UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena

Anúncios e Esclarecimentos

Forums

  1. Anúncios Oficiais do Cinema em Cena

    Instruções, regras e comunicados importantes de seu site favorito! :)

    64
    posts
  2. Sugestões, Reclamações, Dúvidas... e Elogios

    Você tem alguma sugestão para o fórum? Não gostou de alguma coisa? Quer entrar em contato com os moderadores? Este é o espaço!

    1,087
    posts

Announcements

  • Posts

    • Visto a 5ª temporada: Agents of Shield continua piteuzinho. Acho que tem histórias interesentes que fluem bem. E dividiam as temporadas em arcos de histórias pra conseguir chegar nos 22 epis. Aqui foram 3. Acho que a 4ª temporada teve coisas mais fodas (Motoqueiro Fantasma e o framework), mas essa 5ª também tem coisas legais (viagens no tempo e tals). Infelizmente, não usaram muita coisa do Vingadores Guerra Infinita, só citaram o Thanos, e ele seria a motivação de um personagem perigoso aqui, mas senti falta de personagens evaporando ali no final... Como o final foi exibido na época do filme, seria spoiler terminar assim, certo seria divir a temporada em 2 partes e a parte final estrear bem depois do filme, e assim já usando o final dali (com a 6ª temporada estreando só em julho, acho que já devem citar tudo que rolou nos filmes). Próxima temp. terá 13 epis. creio que então vai ser só um (ou talvez dois) arco de história.
    • Dia de muito é véspera de nada; diz o ditado. Terrível filme brasileiro, "Elon Não Acredita na Morte" só não é o pior filme brasileiro que eu vi nos últimos tempos, por que a concorrência é grande. Primeiramente, não têm fôlego pra ser um longa - e olha que ainda é curto. Não é interessante o bastante. Mas isso é o roteiro, e nem é o pior aspecto... A Mixagem de som é horrível! Eu tinha que voltar várias vezes para entender o que era pronunciado. Tenho reclamado dessa tendência indie brasileira há tempos, vocês sabem, mas aqui atingiu o paroxismo. A Fotografia faz o que pode ao tentar dar alguma beleza à decisão do diretor de pura penumbra. As locações são horripilantes. Mais uma tendência do cinema indie brasileiro: mostrar que todos os brasileiros moram em muquifos. Os lares pobres que já frequentei na vida sempre eram limpos, tinham plantas, tinham suas coisinhas, seus objetos de adorno...Sei lá...esse Brasil não é o meu! Que diferença para o "Temporada", em que a pobreza material não é sinal de pobreza interior. Só não rejeito o filme por completo em respeito aos atores, pois tiveram que se submeter a uma cena de sexo explícito. Sim, sexo explícito. Sem meias palavras. Cuidado com quem forem assistir a esse filme! Essa cena, pra mim, pela ousadia, pela bela forma em que foi filmada, pela coragem dos atores, inclusive, me faz ter algum respeito pelo filme.  
    • MELHOR FILME DO ANO!!!! As definições de melhor filme do ano foram atualizadas... No caso, muito provavelmente será o maior filme do ano também (Do ano, entenda-se, lançado no Brasil, pois ele é de 2017)! São quase 4 horas. É o filme mais longo que eu vi nesta década, com certeza. Conta a história de 5 indivíduos muito perdidos em seus prumos - dois adolescentes, um jovem, uma jovem, e um senhor idoso - que têm suas vidas entrelaçadas ao longo da história. "Um Elefante sentado Quieto" é o longa de estréia de um diretor chinês, Hu Bo, que se suicidou logo depois de lançar o filme. Ganhou inúmeros prêmios, por exemplo, no Festival de Berlim do ano passado. Não vou mentir, é um  filme difícil de assistir, cansativo, lento, principalmente nas suas duas primeiras horas. Mesmo assim, o trabalho técnico nessas duas primeiras horas já é apreciável pra quem gosta de cinema, já é louvável e impressionante. Mas - eu até gravei o minuto - no instante de 2h e 27 min, foi quando, eu, de fato, entendi TUDO, foi quando tudo fez sentido pra mim, foi quando brotou uma lágrima no meu olho. A partir desse instante, de um diálogo, de uma fala, o filme cresceu enormemente pra mim, e foi só escalando de patamar. Sua hora final é dilacerante. O mencionado instante é uma frase até singela, então não será um SPOILER, deixo-a com vocês, junto do diálogo, que é pra que vocês tenham coragem de enfrentar essa marotona melancólica: "A minha vida está igual a um depósito de lixo. E o lixo continua acumulando. Chega um após o outro. Nunca dá pra limpar" "Na verdade...todos são iguais. Acha que é o único que não aguenta?" "Você é sempre dura em relação a mim" "Por que não me larga?" (...) "Na verdade, você não é diferente das outras mulheres" "Você é tão sombrio...sempre igual. Quem te deu esse direito?" (...) "Olhe ao seu redor...pra que fingir uma vida de classe média?" (...) "Vou a Manzhouli ver algo. Quer vir comigo?" "Não quero" "Não quer saber o que vou fazer lá? Vou dizer assim mesmo. A coisa mais engraçada que já ouvi. Lá existe um elefante num zoológico. Ele só fica sentado o dia todo." "Qual é a graça disso?" "O cara que se suicidou me contou na semana passada. Não está interessada?" "O cara que se suicidou me contou na semana passada". Tem alguma coisa demais? Não. Tem tudo! Porque ela dialoga com o exterior, com a morte do diretor, com tudo que ele quis dizer com o filme. É puro niilismo, é pura agonia, é pura melancolia. Não há um sorriso, uma alegria, um calorzinho. Não está interessado, público? Não está interessado nesse filme de 4 horas? Com um título extravagante como esse? Não o achou curioso? Um elefante sentado quieto...por quê? O cara que se suicidou na semana passada, esse tal diretor, o Hu B, nos diz o quanto viver é pura agonia. Pura solidão. Um grito de dor. Um balido. Um balido de pura dor. Não está interessado?
    • Um filme de ação, só lembro de uma cena onde um sniper atira em um homem que está descendo do avião, na cena mostra a bala atravessando o corpo do homem com efeito tipo de raio x ou em câmera lenta, passou na tela quente em meados de 1996. Alguém lembra?
    • Terminus é um thriller scy-fy indie bem intencionado, mas sem fôlego pra dar liga por hora e meia. Com orçamento merreca até que ta bem caprichado, as atuações estão na média e tals..mas fica a sensação de encheção de linguiça até o final. Narrativamente, se fosse enxugado num curta teria ficado perfeito. 8-10     As Fábulas Negras é uma deliciosa antologia de 6 contos de horror tupiniquim, nos moldes de Creepshow, que tem seu ponto forte em valorizar a cultura e lendas nacionais. É trash? É. Tem gore? Tem. É mal atuado? É. Tem defeitos aqui e ali? Tem. Tem altos e baixos como qualquer antologia? Tem. Mas em termos de efeitos especiais não deve nada aos ianques. Já logo destaco bacanas o do saci, da loira do banheiro e do lobisomem. O da iara e o resto são só marromenos. Atente pras divertidas cenas pós-créditos mostrando erros de produção e making off. 8,5-10
  • Popular Contributors

×