Jump to content
Forum Cinema em Cena

Geral

Sign in to follow this  

Não quer falar de cinema? Prefere política, religião, sexo, games ou um outro tema que nada tem a ver com a Sétima Arte? Então este fórum é para você!

356 topics in this forum

  1. Religião (#4)

    • 2,879 replies
    • 95,194 views
    • 4,110 replies
    • 254,009 views
    • 3,052 replies
    • 137,006 views
    • 775 replies
    • 64,084 views
  2. Viagens

    • 141 replies
    • 15,494 views
    • 606 replies
    • 39,842 views
    • 3,644 replies
    • 106,113 views
    • 23 replies
    • 2,504 views
    • 67 replies
    • 5,011 views
    • 3 replies
    • 1,553 views
    • 3 replies
    • 1,399 views
    • 0 replies
    • 575 views
    • 2 replies
    • 632 views
    • 1 reply
    • 698 views
    • 1 reply
    • 442 views
    • 18 replies
    • 1,289 views
    • 80 replies
    • 6,757 views
    • 11 replies
    • 829 views
    • 0 replies
    • 531 views
  3. Anos 80

    • 3 replies
    • 2,062 views
    • 11 replies
    • 1,344 views
    • 92 replies
    • 7,935 views
    • 68 replies
    • 3,744 views
    • 0 replies
    • 666 views
    • 0 replies
    • 741 views
Sign in to follow this  
  • Posts

    • Assisti somente o comecinho do primeiro. Apesar do começo promissor o humor gore não me agradou. Por jogada da casualidade acabei indo ver o segundo no cinema. Gostei de tudo, do humor, das cenas de luta a do parquedas enfim. Mas acredito que o filme pesou no drama (como bem disse o canal Acabou de Acabar), senti falta de mais humor no estilo que quebra da quarta parede. Para quem não está familiarizado com HQs vai perder muitas referências. Portanto acaba se tornando um filme de nicho. 
    • "A Grande Cidade" é um filme de 1966 do Cacá Diegues (vou deixar de mencionar o subtítulo longo e denotativo) já cheio de ambição de interpretar o Brasil. Cheio de problemas técnicos, mas rico em conceituação. Trilha sonora excelente: Zé Keti, Bethânia, e Roberto Carlos arrasando com "Nasci pra Chorar". As favelas do Rio de Janeiro sendo formadas pelos nordestinos expulsos pela seca. Leonardo Villar, monstro de ator. "A guerra é grande e tá todo mundo nela. Eu não." gritada por um jovem Antônio Pitanga em um teatro grego.  
    • Fico muito feliz e, ao mesmo tempo, ansioso pra ver esse filme. Hirokazu Koreeda é de uma delicadeza sem paralelo...Não saberia escolher qual é o mais bonito entre "Still Walking', "Nobody Knows", e "Like Father, Like Son", fora os outros... Para o Oscar, Japão, Egito, Polônia, e Colômbia, têm potenciais representantes muito fortes. "BlackKKlasman" sai muito bem com esse segundo lugar, Grand Prix, bem cotado pra uma vaga de Roteiro. Diretor eu já não sei.
    • Isso ai tem potencial, hein?  Se forem usar o mundo quântico como viagem no tempo, teriam que ter esse cuidado por ser uma ferramenta desconhecida. Pode até rolar um conflito entre os heróis de um querer parar e outro continuar, pelos riscos que isso pode acarretar ao próprio tempo.     Ai é bem discutível mesmo. Revendo a cena, a gente vê realmente que embora já houvesse uma mordida na maçã, quando o Strange avança ela no tempo, parece haver novas mordidas nela? Poderiam ser mordidas de micróbios e insetos? Pode, mas não parece. De fato, parece que o Strange avança pro futuro natural da maçã que é ser comida.  Mas em GUERRA INFINITA aprendemos que o futuro não é imutável. O Strange vê milhares de possibilidades diferentes para o conflito com o Thanos. Strange vencia em quase todas, mas ainda eram possibilidades diferentes, que poderiam ter suas diferenças. Em uma situação hipotética, se após reconstruir o Visão e a Joia da Mente, e o Thanos usasse a Joia do Tempo para avançar o Visão e a joia no futuro(ele nunca faria isso, mas é a título de exemplo) a joia da mente seria novamente destruída na testa do Visão ou seria simplesmente arrancada? Perceba que são duas possibilidades da destruição do Visão e do destino da Joia da Mente. Se Thanos avançasse o Visão no futuro ali, qual seria o resultado? Se estamos falando de conhecimento, que é o que você sugere em sua teoria, a coisa se torna muito mais complexo do que marcas físicas como no caso da joia, da maçã e do Visão. Se a Joia poderia afetar alguém não só em termos físicos (bem ou mal, a morte é um processo físico, e por isso a joia pode trazer pessoas de volta a vida) se cria muito mais variáveis. Por que existiriam diversas possibilidades do Stark ter aprendido coisas diferentes ou não aprendido. O escopo de possibilidades é muito maior do que nos avanços e retrocessos meramente físicos que vimos a joia do tempo promover até agora. Fora o problema logístico de ela estar com o Thanos.        Wong seria a opção mais viável, com certeza (supondo que ele não tenha virado pó). Ou talvez a Capitã Marvel. Supondo que ela venha do espaço e não do passado, como foi sugerido (pessoalmente prefiro que ela venha do espaço) ela pode ter aprendido algo sobre o manuseio das jóias.
  • Popular Contributors

×