Jump to content
Forum Cinema em Cena

Cineclube em Cena

Sign in to follow this  

O seu clube de cinema! Jogos, prêmiações de usuários e muito mais!

44 topics in this forum

  1. Cineclube em Cena

    • 1,875 replies
    • 136,623 views
  2. Cozinha do Inferno

    • 1,609 replies
    • 104,378 views
  3. 19 Dias de Horror

    • 2,129 replies
    • 140,314 views
    • 321 replies
    • 25,227 views
    • 257 replies
    • 21,095 views
    • 219 replies
    • 20,847 views
    • 164 replies
    • 18,072 views
    • 6 replies
    • 2,211 views
  4. Perdidos no Espaço

    • 373 replies
    • 25,781 views
  5. O Cinéfilo

    • 2,986 replies
    • 55,905 views
    • 6 replies
    • 8,366 views
    • 192 replies
    • 63,798 views
    • 286 replies
    • 39,466 views
  6. Festival Hitchcock!

    • 308 replies
    • 48,904 views
    • 89 replies
    • 8,416 views
  7. Filme x Filme

    • 263 replies
    • 30,487 views
    • 59 replies
    • 6,752 views
    • 175 replies
    • 52,996 views
    • 726 replies
    • 31,809 views
    • 107 replies
    • 10,880 views
    • 93 replies
    • 8,659 views
    • 363 replies
    • 20,288 views
    • 47 replies
    • 15,085 views
    • 320 replies
    • 29,075 views
    • 125 replies
    • 14,844 views
Sign in to follow this  
  • Posts

    • Eu tinha uns 13 anos. Lembro de ter ido na pré estréia. Não gostava muito do spawn, mas idolatrava o McFarlane por causa do aranha. Cheguei a ter o VHS desse filme. Mesmo com Martin Sheen esse filme é a derrota em cinema. Horrível demais. Sobre esse novo filme, é óbvio que vai dar ruim.
    • ‘Cloverfield: A Partícula de Deus’ chegará ao Brasil com DOIS meses de atraso Publicado em 21/01/2018 às 11:41 por Thiago Muniz COMPARTILHE!   ‘Cloverfield: A Partícula de Deus’, novo projeto de J.J. Abrams como produtor, e que na prática funciona como ‘Cloverfield 3’, chegará ao Brasil com diferença de dois meses de sua estreia nos Estados Unidos. As informações são do site da Paramont Pictures. O filme, que estreia em 19 de abril nos EUA, chegará por aqui apenas em 14 de Junho de 2018. O jeito é fugir dos spoilers! Enquanto isso, começou sua campanha de marketing na internet. Como os fãs sabem, a franquia é conhecida por ter um ótimo ARG (jogo de realidade alternativa) e agora, finalmente os sites fictícios vinculados à produção começaram a entrar na ativa novamente.   FONTE: CINEPOP
    • A Espada Era a Lei | Adaptação em live action encontra diretor, diz site Juan Carlos Fresnadillo dirigirá a adaptação 19/01/2018 - 20:47 - FÁBIO DE SOUZA GOMES   Reprodução/Disney   Juan Carlos Fresnadillo está em negociações finais para dirigir a adaptação em live action de A Espada Era a Lei, animação da Disney sobre a Lenda do Rei Arthur. O cineasta é conhecido por longas de terror como Extermínio 2 e Intrusos e, agora, terá a missão de adaptar o clássico infantil (Via THR). Bryan Cogman, produtor e roteirista de Game of Thrones, escreveu o roteiro – que será produzido por Brigham Taylor, que também esteve por trás de Mogli: O Menino Lobo.  Esse é o segundo filme baseado nas lendas de Arthur da Disney. Ridley Scott está negociando para dirigir um filme focado na juventude do mago Merlin, baseado na série de livros Merlin: Os Anos Perdidos - leia mais. A animação de 1963 foi a última lançada antes da morte de Walt Disney e foca na infância do futuro Rei Arthur. Não há uma data definida para o projeto chegar aos cinemas.   FONTE: OMELETE   Pé atrás. A ESPADA ERA LEI é uma das minhas animações favoritas da Disney.
    • Disney contrato ex funcionário da Apple e Samsung para criar seu próprio app de estreaming para acabar com a NetFlix.    Disney Hires Apple Veteran to Launch Its Netflix Killer (EXCLUSIVE)   https://www.google.com.br/amp/variety.com/2018/digital/news/disney-svod-service-kevin-swint-hire-1202669637/amp/  
    •    Vi o filme na Netflix e curti pra caramba. Um baita acerto do Gibson.       Não achei mais irreal do que qualquer outro filme. Ele não adota a estética documental que muitos filmes baseados em histórias reais, mas não acho isso problema. Afinal, antes de ser uma história real, é um filme. Liberdades poéticas são bem vindas.      Mas ninguém do exército tava se ligando nisso, e era um ponto da constituição que entrava em conflito do que se espera de um membro do exército. Achei uma parte importante da  construção do filme.    Mas a questão não era o não uso de armas. A questão era o "não matar" O cara não tava ali pra matar o inimigo, e sim salvar vidas. O fato de não carregar uma arma reforça esse compromisso do personagem.
  • Popular Contributors

×