Leaderboard

The search index is currently processing. Leaderboard results may not be complete.

Popular Content

Showing most liked content since 07/14/2017 in all areas

  1. 2 likes
  2. 2 likes
  3. 2 likes
    É um começo promissor, Questão! parafraseando o pessoal do portal Omelete, é a primeira vez em que o DC Films chega ao evento no rastro de uma boa recepção de público e crítica. Tem que aproveitar, boto muita fé!
  4. 2 likes
    O BESOURO VERDE – PARAMOUNT ESTÁ TRABALHANDO EM UM REBOOT DO FILME! 16 de novembro de 2016 A Paramount Pictures e a Chernin Entertainment adquiriram os direitos de um super-herói que não está sob a tutela das grandes editoras. Os estúdios estão trabalhando em um reboot de “O Besouro Verde”, famoso herói que surgiu em programas de rádio na década de 30. Com a notícia, os estúdios divulgaram que Gavin O’Connor foi escalado para a direção do longa. O projeto será muito diferente das adaptações anteriores do heróis, que além de seu programa de rádio, ganhou versões televisivas, cinematográficas e quadrinescas. O’Connor é um grande fã do herói e está investindo pesado no projeto. “Eu tenho vontade de fazer esse filme – e criar essa franquia – desde quando eu comecei querer fazer filmes”, contou O’Connor. “Quando criança, quando a maioria dos meus amigos gostavam do Superman ou do Batman, tinha apenas um herói que me interessava – o Besouro Verde. Eu sempre achei que ele era o mais foda de todos porque ele não tinha super-poderes. O Besouro Verde era um super-herói humano. E ele não usava uma fantasia de palhaço. E ele era um criminoso – aos olhos da lei – e aos olhos do mundo do crime. Então, tudo isso parecia real para mim. Imagine subir até o topo do Himalaia, ou do Monte Everest, ou do K2 várias e várias vezes e ninguém saber disso. Você não pode contar para ninguém. Essa era a vida do Britt e do Kato. O que eles faziam, eles nunca podiam contar. Eles não ganhavam crédito por nada”. O’Connor espera que os fãs de heróis deem ao personagem uma chance, que se provou bastante popular sob o selo da Dynamite Entertainment. “Por quase 20 anos eu tenho acompanhado esses direitos, assistindo nas entrelinhas enquanto eles eram oferecidos de um estúdio para o outro”, disse o diretor. “Quando eu descobri que os direitos estavam disponíveis novamente, eu os achei, fiz uma parceria com o Peter Chernin e nós montamos o filme com a Paramount. Com os direitos agora em nossas mãos carinhosas, eu estou mais do que animado por trazer o Besouro Verde ao século 21 de uma forma significativa e relevante; o modernizando e fazendo algo acessível para toda uma nova geração. Minha intenção é trazer peso para o Besouro Verde, para limpar as primeiras adaptações, leves e cafonas. Eu quero recriar a mitologia do Besouro em um contexto contemporâneo, com ênfase na história e no personagem, enquanto, ao mesmo tempo, incorporo temas que me são sensíveis”. http://legiaodosherois.uol.com.br/2016/o-besouro-verde-paramount-esta-trabalhando-em-um-reboot-do-filme.html
  5. 1 like
    Melhor trailer da Comic Con. Period.
  6. 1 like
    Agora sim, hein! Agora botei fé nesse filme. Trailer dividiu bem o destaque entre os personagens, apresentou a ameaça de forma competente, lidou bem com a ausência do Super dando aquele tom que a galera tá querendo do herói, e concedeu o tom épico que faltou nas outras prévias. Levei fé.
  7. 1 like
    Para minha surpresa, gostei bastante do trailer mais novo. Bem superior ao primeiro, acho que lidaram de forma correta com o Superman, que todo mundo sabe que vai voltar, mas reservaram o reveal do visual pro filme. Ainda triste que parece tudo tela verde, mas... Sei lá, to quase me acostumando já, tudo que é blockbuster tá assim. Esse poster pelo outro lado, colegas, que obra prima. Um dos melhores que ví em recente memória e certamente o melhor nesse ramo de super-heróis. Gostei até da tagline.
  8. 1 like
    A série só sai em 2018 mas já tem trailer. Quem está no comando?
  9. 1 like
  10. 1 like
    Podiam ter seguido com Prometheus...quem diria que Alien iria se tornar o novo Terminator...franquia ladeira abaixo. O Ridley deveria pegar ficar só de produtor.....todo dia agradeço dele nao ter dirigido Blade Runner 2049.
  11. 1 like
    Longa dirigido por David Ayer. Em um mundo futurista, seres humanos convivem em harmônia com seres fantásticos, como fadas e ogros. Mesmo nesse cenário infrações da lei acontecem e um policial humano (Will Smith) especializado em crimes mágicos é obrigado a trabalhar junto com um orc (Joel Edgerton) para evitar que uma poderosa arma caia nas mãos erradas. trailer
  12. 1 like
    EZRA MILLER FALA SOBRE AS PERSONALIDADES CONFLITANTES DO BATMAN E DA MULHER-MARAVILHA! Enquanto o Superman ainda não faz seu retorno triunfal, a Liga da Justiça está se formando sob a liderança de dois membros icônicos da Trindade: o Batman e a Mulher-Maravilha. E apesar de serem aliados, os dois têm pontos de vista muito diferentes sobre como liderar a equipe e a função da Liga. Ao menos, foi o que Ezra Miller explicou em uma nova entrevista. Em uma conversa com a Entertainment Weekly (via Comic Book), Miller falou que os dois têm personalidades conflitantes, e explicou o motivo: “Com Diana e Bruce, você tem duas mentalidades veteranas muito distintas. A Mulher-Maravilha tem uma compaixão poderosa, enquanto Bruce é mais irritável e menos tolerante”. Esse tipo de personalidade condiz bastante com os personagens dos quadrinhos e também como o que temos visto nos cinemas até agora. Resta saber se essa diferença de perspectiva irá afetar a forma como ambos se relacionam dentro da equipe, ou se será um problema contornável. verdade a Liga ta cheia de tretas internas
  13. 1 like
    Novas artes de divulgação na área
  14. 1 like
    O que estou odiando são esses novos design dos Jaeggers. Estão muito lisos, bonitos e com cara de moderninhos. No primeiro tem um sentimento que jaeggers são máquinas de peso, sem polimento, frescura ou cuidado, pau para toda obra. É como mudar daqueles telefones antigos de ferro para um smartphone.
  15. 1 like
    imagina o tanto de pipoca que não cabe nesse balde.
  16. 1 like
  17. 1 like
    Acho que o Reeves fez um excelente trabalho em Planeta dos Macacos 2 e tão dizendo que o 3 é uma obra de arte.. blz.. melhorou meu conceito sobre o cara... Mas dizer que ele descartou as ideias do Ben Affleck e Geoff Johns é o mesmo que dizer que os Irmãos Russo jogaram fora as ideias do Kevin Feige para Avengers 3... sei não.. meio estranho isso... Acho que esse The Batman, apesar de estar inserido, vai destoar bastante do novo universo cinematográfico da DC... O cara já andou elogiando a pegada realista do Nolan e talz... que eu particularmente acho maravilhosa... mas já tivemos 3 filmes com essa pegada... Eu quero ver algo mais na linha "fantasiosa" de BvS. Agora é esperar para ver e torcer pelo melhor....
  18. 1 like
  19. 1 like
    É que não conseguiram o Matthew McConaughey ainda. Aí tem que esperar mesmo.
  20. 1 like
    Ficou meio subentendido que sim, até porque seria um belo vacilo não aproveitar o evento pra mandar aquele gás no hype San Diego Comic-Con terá o batmóvel do filme O evento terá também versão em miniatura do veículo De acordo com o THR, o Batmóvel de Liga da Justiça será exibido nesta San Diego Comic-Con. O veículo estará no estande da Mattel na Preview Night (que antecede o começo da convenção) e a marca também lançará uma versão em miniatura do carro, movido com controle remoto.
  21. 1 like
    O texto abaixo pode conter spoilers Episódio de estreia revela utilidades surpreendentes para vidro de dragão Além de derrotar White Walkers, material pode ser a chave para salvar Jorah Mormont Em Game of Thrones, Jon Snow (Kit Harington) tem dedicado todos os seus esforços a reunir pessoas e armas para o inevitável confronto contra os White Walkers e seu exército de zumbis. Contudo, nem toda arma é eficaz na luta contra os monstros azuis: Jon já sabe há algumas temporadas que espadas convencionais são completamente inúteis em um combate corpo-a-corpo com um White Walker - só vidro de dragão e aço valiriano surtem efeito. Contudo, o episódio de estreia da sétima temporada de Game of Thrones mostrou que o material pode ser útil em outras ocasiões. Em uma das cenas do capítulo de abertura, Sam Tarly (John Bradley-West) foi visto com livros roubados da ala proibida da Cidadela. O rapaz foi para o local justamente em função de reunir o máximo de informação possível para ajudar Jon Snow e seus companheiros da Patrulha da Noite a encarar os White Walkers. O episódio de estreia mostrou a rotina pouco emocionante do rapaz na Cidadela, exercendo funções pouco agradáveis. Porém, após Sam furtar alguns livros da ala proibida da Cidadela, a série revela um pouco do conteúdo deles, exibindo algumas páginas. A primeira não deixa muita coisa visível além de trechos como "naquele tempo, ele aprendeu sobre o...", "montanhas, mares e desertos" ou "com três pedaços de vidro de dragão". Contudo, é possível ler a página seguinte completa. Confira o texto: "Os valirianos estavam familiarizados com vidro de dragão muito antes de chegarem a Westeros. Eles chamavam o material de zirtys perzys, que se traduz em fogo congelado. Textos orientais contam como seus dragões derretiam a pedra com fogo de dragão até que ela tornasse fundida e maleável. Os valirianos então usavam o material para construir seus monumentos. Quando Aegon, o Conquistador, dominou os Sete Reinos, ele e seus descendentes costumavam decorar suas lâminas com vidro de dragão, sentindo um tipo de familiaridade com a pedra. A moda real para a ornamentação com vidro de dragão logo se espalhou pelos Sete Reinos e chegou a quem era rico o suficiente para pagar. Punhos de armas foram e são a decoração mais comum para o vidro dragão" A imagem que acompanha esse trecho é muito parecida com a adaga de Mindinho, a mesma utilizada na tentativa de homicídio de Bran Stark (Isaac Hempstead-Wright) - sabe-se, por exemplo, que ela é feita de aço valiriano, logo, faz sentido que ela esteja no livro. A próxima página traz informações fracionadas, mas muito mais esclarecedoras que as anteriores. Entre os trechos cortados, estão "vidro de dragão como uma cura para...", "ótimo trabalho em enfermos e...", "não se pode descontar o dano que causa ao crédulo". Não é possível ter uma ideia exata do conteúdo total da página, mas, levando em conta que Sam estava lendo sobre vidro de dragão, o conteúdo da página parece discorrer sobre o uso do material para curar enfermidades quando ingerido, ainda que isso possa causar algum outro tipo de efeito colateral ao doente. Caso as informações se confirmem, foi revelada mais uma função para o material mais importante da série. É certo afirmar que o trecho não foi exibido gratuitamente. Logo em seguida, Sam encontra ninguém menos que Jorah Mormont (Iain Glen) - alguém que foi enviado por Daenerys (Emilia Clarke) em uma missão pessoal em busca da cura do escamagris, doença ainda sem antídoto, que tomou conta de seu braço. Faz muito sentido que Jorah tenha ido buscar essa cura justamente na Cidadela, local de Westeros que concentra todo o conhecimento tradicional dos homens. É possível prever que Sam aplicará os conhecimentos recém adquiridos para tentar salvar a pele do fiel seguidor da Mãe dos Dragões - mesmo com os tais efeitos colaterais, ainda não revelados, causados pela ingestão do material. Vale lembrar, inclusive, que essa cura através de vidro de dragão não foi exatamente algo sem precedentes - na verdade, só encaixou uma peça solta na trama. Shireen Baratheon (Kerry Ingram) foi contaminada pela doença quando era muito nova e, em um resultado considerado praticamente um milagre, conseguiu estagnar o crescimento dela. A jovem tinha uma marca no rosto, mas a doença havia sido totalmente controlada. O ponto aqui é que a filha de Stannis (Stephen Dillane) vivia justamente no maior depósito de vidro de dragão de Westeros - Pedra do Dragão, onde Daenerys agora se encontra. A estabilização de sua doença nunca foi revelada na trama, mas, ligando os pontos, faz sentido que estivesse ligada esse tempo todo ao material. Aliás, Pedra do Dragão ser um enorme depósito de vidro de dragão é o assunto juntamente da página seguinte do livro de Sam. É lá que o aprendiz encontra o mapa que silaza o local e a abundância do material - e, logo em seguida, ele manda a informação para Jon Snow através de um corvo. Porém, o conteúdo da página também fala sobre um evento interessante do mundo de Westeros. Veja a tradução: "E, como Maester Anlen teorizou, o valor deriva da escassez, mas a ausência total resulta em perda de valor. Verdade, a lenda diz que Valyria tomou tanto vidro de dragão quanto ouro das minas sob suas quatorze chamas, mas a Perdição queimou todas as evidências sob o Mar Fulmegante." O trecho abaixo da imagem fala brevemente sobre a história de Valíria, local de onde vieram os Targaryen. Valíria, localizada no continente de Essos, era ocupada no passado basicamente com criadores de animais, mas a trajetória da cidade mudou quando eles encontraram um tesouro e ovos de dragão em uma cadeia vulcânica chamada As Quatorze. A Perdição de Valíria, citada no trecho, é o nome dado ao cataclisma que destruiu a cidade, fragmentando a península valiriana em diversas pequenas ilhas e criando o perigoso Mar Fumegante entre elas. Isso tudo aconteceu cerca de um século antes dos Targaryen iniciarem o processo de conquista de Westeros. Ou seja, aparentemente, ainda mais informação sobre vidro do dragão deverá surgir na série. Vale lembrar que, nas últimas temporadas, Bran Stark descobriu coisas importantes ligadas ao material. Em seu contato com as Crianças da Floresta, ele ficou sabendo que vidro de dragão foi utilizado na criação dos próprios White Walkers. No quinto episódio da sexta temporada, Bran vê que o primeiro White Walker foi criado quando as Crianças da Floresta enfiaram um pedaço do material no peito de um homem amarrado em uma árvore - os monstros surgiram de uma tentativa das próprias Crianças da Floresta de criarem algo que as defendesse dos homens. A série já mostrou também que vidro de dragão foi usado para evitar que Benjen Stark (Joseph Mawle) concluísse sua transformação. Agora, sabemos que o material é capaz de curar escamagris além de, é claro, matar White Walkers. https://omelete.uol.com.br/series-tv/artigo/game-of-thrones-episodio-de-estreia-revela-utilidades-surpreendentes-para-vidro-de-dragao/
  22. 1 like
    "Lucy" é muito melhor que essa tranqueira genérica aí...
  23. 1 like
  24. 1 like
  25. 1 like
    Olha o vírus rick se espalhando relaxem, que é apenas o silêncio que precede a mitagem em San Diego. Apesar de eu não gostar do cara como diretor, Snyder é o produtor e pai da porra toda, aguardem e confiem. Ah, e Matt Reeves vem chegando pra ensinar o Nolan a fazer filme do Batman.
  26. 1 like
  27. 1 like
    entendedores... (off) ele entendeu a referencia..
  28. 1 like
  29. 1 like
    mas o cara nem fez a crítica do filme ainda.... é mentira dele.
  30. 1 like
    Esse começo aí é uma referência ao primeiro. Bem, não exatamente. Uma das versões do roteiro do primeiro filme começava com Deckard aposentando um replicant numa cabana enquanto uma panela fervia no fogo.
  31. 1 like
    Exato. Esse ano a DC/Warner tem que sair da Comic Con com o público na mão. Analisando outros possíveis antagonistas que poderiam surgir no filme, talvez as amazonas de Bana Mighdall poderiam ser uma opção interessante. Nos quadrinhos, a tribo de amazonas de Bana Mighdall, ou simplesmente as Banas, são uma dissidência das amazonas, que desiludidas com a derrota de Hipolita pelas mãos de Hercules, e sua recusa em perseguir vingança ao aceitar a oferta dos deuses para se isolarem na Ilha de Themiscera. Assim, enquanto algumas amazonas se mantiveram leais a Rainha Hipolita e aos deuses e seguiram para Themiscera, o grupo dissidente liderado por Antiope perseguiu foi atrás de vingança contra Hércules e seu exército. As Bana chegaram a lutar na Guerra de Troia a favor dos troianos antes de se retirarem do conflito. Apesar de ainda possuírem as habilidades e força mistica das amazonas, as Banas não possuíam a juventude eterna de suas irmãs de Themiscera. Isso fez com que sequestrassem homens para gerarem filhos ao longo dos anos para dar continuidade a tribo, matando os meninos e mantendo as meninas. Essas amazonas construíram uma cidade no meio do deserto egípcio, Bana Mighdall. Elas fizeram um acordo com os deuses egípcios pouco antes do desaparecimento deste panteão, através de um encanto que mantinha a cidade invisível aos olhos de estranhos. Diferente de suas irmãs de Themiscera, as Bana tinham um contato maior com o patriarcado, e e desenvolveram tecnologicamente, embora ainda mantivessem suas tradições e costumes. Chegaram a atuar como mercenárias em algumas ocasiões. Em seu primeiro confronto com as Bana, a Mulher Maravilha, que descobriu a cidade acidentalmente, tentou desviar a tribo, que ela via como "irmãs perdidas" tentou desviar as Banas de seus caminhos violentos. Entretanto, Hermes, o deus mensageiro, descobriu a existência da tribo, e furioso por elas terem tentado matar Diana (por quem estava apaixonado) e por terem abandonado os deuses gregos, quebrou o encanto dos deuses egípcios, o que provocou a destruição de Bana Mighdall pelo governo egípcio. Em histórias posteriores, Circe manipulou as Banas para tentarem invadir Themiscera. Posteriormente, as duas tribos de amazonas entraram em acordo, e passaram a dividir a ilha, embora ainda houvesse tensão entre as amazonas de Themiscera e Bana Mighdall. As Banas se tornaram aliadas desde então, com inclusive uma delas, Artemis, tendo se tornado uma boa amiga de Diana, chegando a assumir o manto da Mulher Maravilha por um tempo. Mas de tempos em tempos, pequenos grupos de Banas voltam-se contra esse acordo de paz, atacando Themiscera, ou o patriarcado, o que gera novos conflitos com a Mulher Maravilha. Acho que as Banas poderiam ser um acréscimo bem interessante ao universo que o primeiro filme começou a construir. Tudo bem que duas das Banas mais célebres, Antiope e Artemis já foram apresentadas no primeiro filme como amazonas de Themiscera, mas outras personagens poderiam ser utilizadas. Enquanto as amazonas de Themiscera foram mostradas como um povo guerreiro, mas que não cultiva a cultura do ódio, as amazonas de Bana Mighdall poderiam surgir pregando uma cultura de ódio aos homens. Nesse sentido, poderia ser interessante trazer a vilã Aresia, como uma Bana Outro aspecto positivo que as Bana podem trazer é uma exploração maior da cultura e da história das amazonas, além de tensionar mais a relação de Diana com Hipolita. Talvez assim como a paternidade da princesa, as Bana seja outro dos segredos da rainha? E ai, o que acham dessa tribo como antagonistas para um segundo filme?
  32. 1 like
    somado ao fato que apesar de ser redondinho em sua história, o filme não trás nada demais para gerar um hype. Fraquinho.....
  33. 1 like
    Tom Holland quer Tobey Maguire como o Tio Ben em ‘Homem-Aranha’ Publicado em 15/07/2017 às 14:51 por Renato Marafon COMPARTILHE! 24 A sequência de ‘Homem-Aranha: De Volta ao Lar’ pode trazer flashbacks mostrando o Tio Ben, e o astro Tom Holland tem um ator preferido para interpretar o personagem. Em entrevista à BBC Radio, Holland revelou que gostaria que Tobey Maguire interpretasse o personagem. A sequência vai explorar vilões que ainda não são familiares ao público que não acompanha os quadrinhos. FONTE: CINEPOP
  34. 1 like
  35. 1 like
    Anotem aê que Rhodes vai pilotar a Hulkbuster
  36. 1 like
    Terror nos Bastidores (The Final Girls, Dir.: Todd Strauss-Schulson, 2015) 3/4 Primeiro: Que título nacional boshta! "Terror nos Bastidores"?! Bem genérico, e o filme não se passa nos bastidores, se passa dentro do filme. Esse pessoal não assiste o filme antes bolar os títulos, não? Pelamor... Poderiam ser só "As Sobreviventes" ou "Acampamento de Sangue", ou sei lá. Enfim. Sobre o filme: Difícil d'eu não gostar já que presta homenagens mil ao Sexta-feira 13 e todos slashers dos anos 80. Se bem que foi uma homenagem meio zoação, já que tiram sarro do todos os clichês possíveis do gêneros. É um "Último Grande Herói" do Swarza, com o pessoal entrando na tela e participando do filme, mas em vez de um filme de ação, é um slasher bem vagabundinho da época. Sexta-feira 13 genérico. Meio misturado com Acampamento Sinistro com A Vingança de Cropsy e outros. Tem umas pitadas de A Hora do Pesadelo (A Hora do Pesadelo 4) na batalha final e ainda citam Halloween (Halloween 2 de 81) mais a frente. E gostei da história mãe/filha. Única reclamação seria a máscara do assassino. Achei bem zoada. Podem zoar com tudo ali, mas o assassino tem que parecer assustador, mas com aquela máscara não dá pra levar ele a sério.
  37. 1 like
  38. 1 like
    O behind the scenes em maior qualidade (3x bit rate do YT), cortesia da Apple: http://movietrailers.apple.com/movies/lucasfilm/star-wars-the-last-jedi/star-wars-the-last-jedi-behind-the-scenes_h1080p.mov
  39. 1 like
    E o cuidado com a produção, vc vê a grande quantidade de seres/bichinhos tão bem feitos e que no final das contas aparecem tão rápido no filme que mal dá pra notar mas compõem o universo. Detalhes que deu pra foi o capacete do Kylo Ren quebrado... Imagem foda esse do Skywalker
  40. 1 like
  41. 1 like
    Achei o filme muito bom! Enquanto o Godzilla tá para Emanuelle, ficando mais na masturbação mental, o King Kong já vai pro Hardcore direto entregando o macacão sem ficar de firula. Achei que os personagens possuem personalidade sim, ao contrário do Mozts. Entendi realmente o fascínio da Brie Larson pelo Kong, assim como do Kong por ela. Dá para entender em como o Kong conseguiria, com suas habilidades e limitações, lutar contra o Godzilla. Acho que antes de um Kong Vs Godzilla poderia haver um Kong 2 também, mas animado! E nada impede, mesmo do Kong Vs Godzilla ser no presente, mas o Kong 2 se passar no passado (futuro do Kong 1).
  42. 1 like
    É... cada vez que a Carrie aparece, o nó na garganta é inevitável...
  43. 1 like
    O já tradicional vídeo Behind the Scenes...The Last Jedi term o seu tb....
  44. 1 like
  45. 1 like
    Essa imagem aí é loucura hein, parece que tiraram dos quadrinhos.
  46. 1 like
    Acho que a primeira coisa que eu faria seria não expor imediatamente a ligação de Bondade e das Fúrias com o Lobo da Estepe e os parademônios vistos em LIGA DA JUSTIÇA. Na verdade, talvez não revelasse a verdadeira natureza das vilãs até o terceiro ato da trama. Em resumo, uma providência seria o filme não chamar muita atenção para o fato de as antagonistas estarem diretamente ligadas ao arco principal que devera ser trabalhado em LIGA DA JUSTIÇA e em sua potencial sequência. Também ligaria os objetivos buscados pela Vovó Bondade e suas fúrias de alguma forma ao universo mitológico, em busca de algum Mcguffin talvez, ou a própria localização dos Deuses para destruí-los de vez, já que Darkseid pode acreditar que Ares não matou os outros deuses como acredita, e que alguns sobreviveram em exílio. Vendo os olimpianos como ameaça a seus planos futuros, poderia buscar elimina-los de vez. Claro, sem abandonar o plot de recrutar jovens do Patriarcado, que foi o que mais gostei nessa proposta. Em tempo Lynda Carter deve aparecer em sequência de ‘Mulher-Maravilha’ Publicado em 14/07/2017 às 11:42 por Rafaela Gomes COMPARTILHE! Os fãs de ‘Mulher-Maravilha’ podem ficar animados, pois há a grande chance da veterana Lynda Carter fazer uma aparição na sequência da adaptação. A informação partiu dela mesma, durante uma entrevista à revista People. Segundo a atriz, o conflito de agendas a impossibilitou de estar no primeiro filme, embora o estúdio tivesse tentado de todas as formas. E de acordo com a ex-intérprete da heroína, a única coisa que a separa de ‘Mulher-Maravilha 2’ é ninguém menos que Patty Jenkins, que já afirmou estar ansiosa para trazê-la às telas. Conforme apontou Lynda: Na verdade, tudo depende da Patty, está nas mãos dela. Penso também que se funcionar de uma forma natural, será maravilhoso fazer parte da saga. Quanto a mim, eu estou absolutamente a aberta a estar na sequência. Adoro a cineasta e será incrível fazer uma aparição. Nós só precisamos ver como isso vai funcionar”. FONTE: CINEPOP
  47. 1 like
  48. 1 like