Jump to content
Forum Cinema em Cena

Rei do cuco

Members
  • Content count

    2,000
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Rei do cuco last won the day on November 9 2012

Rei do cuco had the most liked content!

About Rei do cuco

  • Rank
    Editor de Som
  1. "Coringa- Origem" e o Novo Selo de Filmes da DC

    Não vejo razão para tanta desconfiança. A fonte é quente, os veículo especializados do mundo inteiro estão tratando a notícia como algo verídico e nem o estúdio, nem os nomes mencionados se incomodaram o bastante para virem a público desmentir qualquer coisa até o momento. E, se tudo não passou de uma mentira, duvido muito que o burburinho gerado já não esteja levando o pessoal da Warner a considerar a ideia. Os dois melhores desde que o universo compartilhado começou são aqueles que focaram num personagem só. Mera coincidência? Além disso, muitas das decisões erradas se deram por conta do compromisso com o universo compartilhado. O Superman de Zack Snyder só destruiu Metrópolis e matou Zod porque foi formulado para um universo que tenta emular o de Christopher Nolan na trilogia Batman (prova disso é que ele participou do roteiro de Man of Steel), ou seja, um cenário sujo e sombrio. Pense numa produção do Superman que, embora problemática, conseguiu captar com sucesso o clima romântico e inocente que as aventuras do herói devem ter e chegará ao longa mais recente dele antes de Man of Steel: Superman Returns. Já Batman V Superman, além de incorrer no mesmos erro pelo mesmo motivo, abriu espaço para uma presença completamente forçada da Mulher-Maravilha (claramente apenas para adaptar precocemente uma aventura com a tríade da DC) e, pior ainda, uma ameaça final posta ali unicamente para justificar a presença dos três heróis na mesma trama. Sim, mas ressaltei um dos fatores no qual ela se sobressai quando comparada à Marvel. O universo compartilhado da Marvel sempre funcionou melhor. Também estou falando de personagens de futuros e realidades alternativas, pois lembro que Um Conto de Batman tratava de tramas inerentes à cronologia oficial. Claro que atrapalha, pois tolhe bastante da autonomia do diretor. Se não vingar esse papo de selo alternativo, Matt Reeves será obrigado a trabalhar com Ben Afleck e a narrar uma história com um Batman velho, raivoso e de armadura: precisamente o que já vimos no universo compartilhado. E, se quisesse usar o Coringa ou qualquer um dos vilões vistos em Esquadrão Suicida, também não teria qualquer independência criativa seja na escalação do ator, seja na concepção do personagem. Mulher-Maravilha, embora ancorado no universo compartilhado, teve a vantagem de ser um filme de origem e com uma narrativa totalmente desgarrada. Não à toa, é o melhor desde que a Warner começou a montar a Liga da Justiça no cinema. Eu estava com pressa naquele dia e, por serem respostas curtas, não vi problema em que responder em posts separados. Em todo caso, me desculpe.
  2. "Coringa- Origem" e o Novo Selo de Filmes da DC

    Mas o filme do Coringa já é um projeto em andamento, meu caro.
  3. "Coringa- Origem" e o Novo Selo de Filmes da DC

    É o que sempre ocorreu nas HQ's. Muitos dos maiores clássicos vieram de tramas alternativas, por sinal.
  4. "Coringa- Origem" e o Novo Selo de Filmes da DC

    O universo compartilhado passa a ser um problema quando não é bem planejado e quando se trata de uma editora com um histórico forte de HQ's independentes, bem como que apresente personagens cujo universo próprio é riquíssimo e não pode ser devidamente explorado por conta das amarras da cronologia compartilhada.
  5. "Coringa- Origem" e o Novo Selo de Filmes da DC

    Excelente exemplo, meu caro!
  6. Há bastante tempo eu digo por aqui que sempre achei o Batman muito melhor em seu universo próprio de thriller policial com variações sutis (exatamente o que vemos em Animated Series, por exemplo) do que quando precisa dividir as atenções com os demais heróis da editora (principalmente aqueles que apelam à temáticas metafísicas e espaciais). Eis que, após uma bateção de cabeça danada, parece que tanto o estúdio, quanto boa parte dos fãs começam a sentir saudade da trilogia de Christopher Nolan e, principalmente, do fator que a tornou tão bem sucedida: a independência do cineasta. Ora, não é preciso ser nenhum especialista para saber que a Warner nunca precisou concretizar seu universo compartilhado nas telonas para obter boas bilheterias (o fato dos 2 últimos longas do Batman de Christian Bale terem superado as produções da Marvel naquele momento corroboram o que digo), uma vez que o público consolidado através de Nolan certamente nunca foi o mesmo dos Vingadores. Portanto, ao entrar na pilha de que a concorrente estaria não trabalhando um conceito próprio integrante de sua cultura quadrinhística, mas sim estabelecendo uma tendência obrigatória para se obter sucesso neste segmento; a Warner fugiu ÀS SUAS raízes quadrinhísticas (reconhecidas justamente pela autonomia e a inovação que sempre permearam suas publicações). Algo que sempre idealizei como fórmula ideal para o universo DC é uma linha de filmes independentes em paralelo ao universo compartilhado. Não que eu faça alguma questão do universo compartilhado, porém entendo as necessidades mercadológicas e sei que seria um tiro no pé dispensar o pessoal que curte ir ao cinema para assistir Playstation 4 (e isso não é uma crítica, ok?). Particularmente, sempre sonhei em ver na telona algo como a série Um Conto de Batman ou mesmo o Túnel do Tempo, onde grandes diretores dessem sua cara ao personagem pelo número de filmes que achassem suficiente (e, obviamente, que a bilheteria aprovasse); basicamente o que aconteceu com Nolan, que construiu sua Graphic Novel sobre uma trilogia. Resumidamente, minha vontade é ver o cinema realizar o que foi feito em Batman Preto e Branco. Agora, eis que, após os anúncios de que o Batman de Matt Reeves será completamente desligado do universo Liga da Justiça, e que virá um longa solo do Coringa com produção de ninguém menos que Martin Scorsese (que eu torço para que assuma a direção daqui até lá), as coisas parecem começar mudar. Seria um indício de que algo como o selo Vertigo pode estar tomando forma nos corredores da Warner? Até Superman: Entre a Foice e o Martelo já começa a ser ventilado como uma das próximas adaptações do Homem de Aço. Diante dos novos rumos que a DC está tomando no cinema (estabelecendo a SUA tendência, e não tentando ser uma versão séria da Marvel; é bom enfatizar); gostaria que neste espaço fosse discutido o que poderemos esperar desta nova iniciativa, quais diretores gostariam de ver trabalhando no segmento (e com qual personagem)? Que Graphic Novel ou trama gostariam de conferir na tela grande? Que ator gostariam de ver, por exemplo, no papel do Superman soviético de Mark Millar ou no Coringa de Scorsese? Eu, por exemplo, adoraria ver David Lynch à frente de Sandman e John Carpenter dirigindo o Homem Animal (embora esteja ciente de que dificilmente tais diretores aceitariam um projeto desse porte). Sem Jared Letto, com diretor de Se Beber Não Case e produção de Martin Scorsese, o filme não faria parte do que hoje conhecemos como DCEU Cesar Romero. Jack Nicholson. Heath Ledger. Jared Leto. Esta lista, em breve, deve ganhar mais um nome. É que, de acordo com o Deadline, a Warner está planejando fazer um filme solo do Coringa – com um novo ator e até um novo selo dentro dos DC Films. O projeto ainda está em seus estágios iniciais, mas a WB escalou Todd Phillips, diretor da trilogia Se Beber, Não Case, para coescrever o roteiro com Scott Silver (de O Vencedor). Além disso, ao menos no projeto, o próprio Phillips irá dirigir o longa, que terá produção de ninguém menos que Martin Scorsese. Seria um filme de origem, contando como o vilão surgiu, e não terá a participação de Jared Leto, que, sim, continua escalado para a continuação de Esquadrão Suicida e Gotham City Sirens. Por isso, este longa seria o primeiro de uma nova série de filmes baseada nos gibis da DC, sem amarras com outras continuidades. Resumindo: boas histórias para serem contadas, sem ficar se preocupando com universo coeso ou mesmo manter os mesmos atores. Não há, ainda, um nome definido para esta iniciativa. Ainda de acordo com o Deadline, a intenção da Warner é que o filme do Coringa se passe no começo dos anos 1980, com aquele clima sujo e cheio de crimes da época e que vemos em filmes como Taxi Driver – justificando, assim, a presença do Scorsese. Veríamos uma versão mais jovem do vilão, também. Só não há, ainda, uma vaga ideia do momento no qual o filme se encaixaria no calendário da Warner. Enquanto isso, Silver e Philips vão tocando o roteiro. No papel, lançar um segundo selo – talvez mais sombrio e adulto – com as propriedades da DC é uma grande ideia. Desde os anos 1980 que a editora tem um histórico de grandes publicações nessa linha, incluindo o selo Vertigo, então teríamos a deixa para trazer histórias como Sandman e até Superman: Entre a Foice e o Martelo – projetos que, em um momento ou outro, já foram comentados nos corredores de Burbank. Também seria uma forma de acabar com essa ditadura do universo coeso, que é legal, mas não precisa ditar TUDO, né? A questão aqui é justamente o filme escolhido para começar essa brincadeira. Pela descrição, o que a Warner está fazendo é uma adaptação, ainda que indireta, de A Piada Mortal. Muita coisa vai ser mudada, é muito provável, mas o pessoal das animações já provou que mexer nessa obra do Alan Moore pode ser uma grande fonte de dor de cabeça. (Isso, pelo menos, é o que esperamos. Se bem que eria divertido uma franquia do Coringa, com vários filmes contando sua origem, mais ou menos como ele faz em O Cavaleiro das Trevas cada vez que encontra alguém. ;D) Além disso, até outro dia, os filmes da DC pela Warner eram um samba de três notas. Batman. Superman. Coringa. Até mesmo Esquadrão Suicida é, no final, uma variação do mesmo tema. A Mulher-Maravilha finalmente chegou para romper essa monotonia do dinheiro garantido, vem por aí a Liga da Justiça (que tem Batman e Superman) e outros personagens em filmes solo, mas eis que eles resolvem voltar pra nota inicial. Sandman – que, ano passado, chegou a virar um projeto de série de TV – talvez fosse o melhor filme para chutar bundas e, aí sim, começar o selo VERTIGO dos DC Films, com toda a liberdade para diretores e roteiristas. E, dessa forma, finalmente veríamos o cinema passar pela mesma mudança que os quadrinhos passaram nos anos 80. O mundo estaria preparado para ter Morpheus na tela grande. Bom, esse sou eu sonhando, né? De qualquer forma, há o ponto positivo nisso tudo: o filme do Coringa pode sair, ser muito bom e mostrar para os Irmãos Warner o quanto foi uma ideia HORRÍVEL ter um Palhaço do Crime interpretado pelo Jared Leto, né? Fonte: http://judao.com.br/um-filme-solo-do-coringa-e-o-recomeco-que-dc-precisa/
  7. Herois DC Na TV

    Concordo com o Primo. Também sinto uma certa apatia, uma certa falta de "vida" na série. Não sei exatamente se o problema são as atuações. Creio que seja mais uma questão de carisma mesmo. Inclusive, acho que é exatamente por isso que o Pinguim vem sendo tão elogiado. Uma vez que ele incorpora um personagem já conhecido, porém de um modo bem diferente de todas as encarnações do vilão até então(o que deveria ser justamente um motivo de críticas por parte dos xiitas.), entendo que seu poder esteja mesmo é no carisma do ator. Vamos ao que mais me desagradou até aqui: 1- Acho que, por conta da batalha feroz por audiência(se não me engano a série é exibida no mesmo horário de "The Big Bang Theory".), os episódios estão muito apelativos. Só no primeiro já tivemos a presença de 4 dos principais futuros vilões(e de forma bem forçada, tipo as coincidências absurdas do Homem-Aranha.). Também já sabemos que teremos Criador de Bonecas, Szass e Espantalho(o que quebra completamente o encanto de ser a presença do Batman o catalisador dos super-vilões em Gotham. Sem dúvida, é o que mais me incomoda nesta série.). A visita semanal de Gordon à mansão Wayne também está forçadíssima. Por mais que sempre haja uma desculpa para que o policial visite o moleque, claramente o que eles estão fazendo é chamar o público de idiota lembrando que a série também é sobre o Batman, como se dissessem nos bastidores: "se o Batman não aparecer de alguma forma, o negócio não vai andar". Ainda sobre o lance da briga por audiência, me pergunto até que ponto o festival de lesbianismo é mesmo espontâneo ou mera estratégia para capturar os adolescentes de mãos peludas. 2- O menino está muito desenvolvido para uma criança super-protegida que acaba de presenciar o assassinato dos pais. Depois desse quarto episódio, desconfio que no próximo ele já pegue uma lanterna e entre escondido no Arkham para investigar. Enfim, é por essas e outras que fico feliz em saber que Demolidor está sendo produzido para a internet. Aqui vai uma profecia cuquínica: Repararam que, no final do quarto episódio, Gordon fica desconfiado de que Bárbara esconde algo mais dele? Lá vai: aposto que nesta série a Batgirl se chamará Bárbara por conta do amor de Montoya pela outra Bárbara. O que estou dizendo com isso? A menina será uma filha adotiva de Montoya e Bárbara. Montoya morrerá e a garota será criada pela outra mãe(já casada com Gordon.). Se compararmos o período compreendido entre o término da relação das duas e o momento atual, dará exatamente a diferença de idade que precisa existir entre a Batgirl e Bruce Wayne.
  8. Batman V Superman: Dawn of Justice

    A única coisa que acho realmente bacana em Affleck para o papel, é a cara quadrada. Sempre quis ver um Batman parecido com o de "Animated Series". Sobre o Keaton como Batman, meu problema nunca foi com a interpretação dele(até porque os filmes do Burton, que gosto bastante, não exigiram tanto dele neste aspecto; o que torna seu Batman menos denso e, portanto, "mais misterioso".). Creio que o grande problema ali seja o aspecto físico do intérprete. É possível que Leonardo DiCaprio fizesse um Thor decente? Sim. Agora, por melhor que fosse sua atuação, o incômodo sempre existiria por razões óbvias. John Cena poderia ser contratado para fazer um novo Homem-Aranha e, por puro milagre, realizar uma bela atuação; mas será que realmente valeria a pena? Até que ponto uma boa atuação realmente basta para um papel já conhecido do grande público?
  9. Batman V Superman: Dawn of Justice

    A minha profecia parece se cumprir: Affleck armou sua caxanga?Por Hell em agosto 23, 2013 Pois é, nerdaiada maldita… O anúncio d Warner de que Ben Affleck será o novo Batman dos cinemas deixou todo mundo meio surpreso, primeiro pelo fato do ator atualmente estar atuando em “outro patamar” de filmes, produções independentes e filmes de teor mais políticos e engajados… Segundo porque já haviam boatado há uns dois anos que esse mesmo Ben Affleck teria recusado DIRIGIR e também atuar no filme da Liga da Justiça, mas então o que teria feito o ator aceitar o papel agora? Segundo o Latino Review Ben Affleck alinhavou sua participação no filme de Zack Snyder com a possibilidade dele mesmo DIRIGIR os próximos filmes solo do BÁTEMA, caso uma nova franquia engrene à partir de sua aparição no novo filme do Superman. Falando sério: a Warner não contratou o ator, mas sim o diretor. O papel do morcego foi apenas moeda de troca. Basicamente, eles devem ter pensado:"a gente perde aqui, mas ganha muito mais ali." Um bom filme pode se sobrepor à uma atuação ruim, mas uma boa atuação não pode salvar um péssimo filme.
  10. Batman V Superman: Dawn of Justice

    Por coincidência, no começo da semana eu estava conversando com um amigo justamente sobre a versão do diretor do Demolidor(muito melhor do que a original que, por sua vez, também não fez feio para mim.) e disse que nunca achei o fim do mundo a atuação de Affleck naquele longa, muito pelo contrário(especialmente quando está sob a máscara.). Sem falar que, fisicamente, eu curti bastante sua escolha para interpretar Matt Murdock na época. Em relação ao Batman, lembro aqui que ele já foi cogitado para o papel há cerca de 2 anos, quando rolava o boato de número 3546 sobre o projeto "Liga da Justiça". Se não fosse o Bale, eu queria um bom ator de queixo quadrado e cara de homem. Bom... temos um ator de queixo quadrado e cara de homem. PROFECIA CUQUÍNICA VERSÃO 2013: QUANDO SAIU AQUELE BOATO DE QUE OFERECERAM O FILME DA LIGA PARA AFFLECK DIRIGIR(E, COMO ATRATIVO, O PAPEL DO MORCEGO.), MUITA GENTE(INCLUSIVE EU.) DEU RISADA. POIS BEM... O FATO É QUE DISSERAM NA OCASIÃO QUE O CARA RECUSOU A OFERTA POR ADMITIR NÃO CONSEGUIR DIRIGIR LONGAS QUE EXIJAM GRANDES EFEITOS-ESPECIAIS, PREFERINDO FILMES MAIS INTIMISTAS. ASSIM SENDO, EU APOSTO O QUANTO VCS QUISEREM QUE BEN AFFLECK MORDEU A ISCA DE OLHO NA DIREÇÃO NÃO DO FILME DA LIGA, MAS SIM DOS PRÓXIMOS LONGAS DO BATMAN ONDE ELE PODERÁ SEGUIR COM A MARCA(NÃO O UNIVERSO.) DOS NOLAN: REALISMO E THRILLER POLICIAL. FÃ DE QUADRINHOS COMO ELE É, ESTOU CERTO DE QUE TAMBÉM DEVA ESTAR LOUCO PARA POR AS MÃOS NO FILME DO BATMAN. COMO CHEGUEI A TAL CONCLUSÃO? O RACIOCÍNIO(DIGO, PROFECIA...) É SIMPLES: O SUJEITO SE RECUSA A DIRIGIR À LIGA DA JUSTIÇA POR CONTA DE EFEITOS ESPECIAIS, MAS ACEITA DIRIGIR O PRÓXIMO DO BATMAN POR QUE? SÓ PODE SER POR ESTAR IDEALIZANDO ALGO MAIS OU MENOS DENTRO DA LINHA ESTABELECIDA PELOS NOLAN NO CINEMA.
  11. Batman V Superman: Dawn of Justice

    Acho que teremos um retorno do Batman de Nolan e digo mais: aproveitarão o final de TDKR como gancho para que o começo da trama do novo filme fique mais próximo ao início da HQ "Cavaleiro das Trevas(Batman desaparecido por anos, Gordon conhecendo a verdadeira identidade do vigilante, Gotham mergulhada no caos...)". Quanto ao azulão, entendo que as palavras recentes de Snyder e Goyer em relação ao fato deste Superman não estar "pronto" ainda, mas sim num processo de amadurecimento e de assimilação de seu papel junto à humanidade, possa ser uma pista de que, ao menos em sua primeira metade, "Batman Vs Superman" traga um Superman bucha(nenhuma novidade até aqui...) do governo(provavelmente com Lex no papel de presidente ou, quem sabe, prefeito.) e totalmente manipulado para uma caça ao morcego. Batman e Superman | Filme pode apresentar um Homem-Morcego mais velho Estúdio estaria de olho em atores mais maduros Natália Bridi 02 de Agosto de 2013 O encontro entre Batman e Superman no cinema pode apresentar um Homem-Morcego mais velho, de acordo com o BatmanOnFilm (via Latino-Review). Segundo o blog, a Warner está em busca de um ator mais maduro para interpretar o herói. A informação se encaixaria na ligação do filme com O Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller No anúncio do longa durante a Comic-Con 2013, Harrry Lennix(o General Swanwick deO Homem de Aço) leu uma frase da HQ, dita por Batman durante sua briga com o Superman: "Quero que você lembre da minha mão na sua garganta. Quero que você lembre do único homem que o derrotou".
  12. Batman V Superman: Dawn of Justice

    Sei que já foi divulgado por aqui, mas há alguns detalhes no mdm que achei interessantes: http://novomdm.wordpress.com/2013/07/26/lobisbatema/ lobisbátema? Pois é, macacada… Desde que anunciaram que o Bátema vai estar junto com o Superman no cinema em 2015, a nerdaiada se pergunta se a DC já tinha uma carta na manga pra esse filme, já que o tempo pra se produzir o filme diminui a cada dia que passa… Pois o Cosmic Book News diz que sim, segundo os cabras a Warner já tinha um candidato definido pro papel de Bruce Wayne/Bátema, e ele é Tyler Hoechlin, que interpreta o Derek Hale de Teen Wolf. Segundo o site o ator gravará algumas cenas com Henry Cavill na semana que vem pra que o diretor Zack Snyder decidase a química entre os dois atores funciona ou não, e daí por diante já entrar firme na produção do filme. O site ainda soltou o que eles dizem ser a “sinopse oficial” de Superman vs. Batman (ou seja lá como esse filme se chame!): O novo filme se passa um ano depois de Man of Steel, e o mundo ainda está se acostumando a ter esse deus poderoso no planeta que não é totalmente confiável por todos. Batman certamente não confia no Superman e o Superman também não confia em Batman, e isso leva os dois a se chocarem quando inicialmente se encontram. Eles, no entanto aliam-se para derrotar o vilão Luthor, que acredita que o Superman seja uma ameaça ao planeta. O Site ainda diz que é possível que o CORINGA também seja inserido no filme, mas que isso ainda não é 100% certo e que a iniciativa de colocar o Batman junto com o Superman nesse filme foi uma decisão unilteral do ESTÚDIO, já que a ideia tanto de Zack Snyder e David Goyer era desenvolver um segundo filme do Superman de forma independente enquantooutro cineasta faria o reboot do Batman, buscando uma similaridade do novo filme com a série de Games Arkham. O que eu acho? Não assisto Teen Wolf, então não vou opinar sobre esse cabrinha aí que foi cotado pro papel de Bátema… Já sobre a decisão guela abaixo da Warner de se fazer um filme com o Bátema e Superman juntos logo em seguida a Man Of Steel, a meu ver não poderia ser mais equivocada. O filme do Superman foi meramente introdutório e deixou uma porrada de pontas soltas que deveriam ser exploradas numa continuação… O Batman também deveria ter pelo menos um filme solo pra depois se encontrar com qualquer herói da editora, apressando as coisas desse modo a Warner só vai provocar mais atropelos e mais filmes jogados de qualquer jeito e cheios de buracos. About these ads Divulgue esta merda
  13. Batman V Superman: Dawn of Justice

    Primão, o Hulk nos Vingadores é um belo exemplo, embora, conforme o Questão apontou, tenha sido uma situação mais fácil de ser administrada. Também não vejo o final de TDKR como um bloqueio ao reaproveitamento daquele universo em outros longas. A menos que Batman recebesse um filme solo antes, rebootá-lo dentro de um filme que não é dele é uma temeridade. Não me lembro de ter visto, até hoje, um herói que tenha sido rebootado no filme dos outros. É um risco desnecessário, uma vez que, além de desenvolver a trama, os caras terão de trabalhar ao máximo possível o distanciamento dessa nova versão para a que vimos um dia desses nas telas, além de terem de explicar a origem deste novo Batman(ainda que seja a mesma do anterior, se o herói está reaparecendo como se fosse a primeira vez, então precisamos fingir que é a primeira vez.). Um personagem menos complexo e de menor bagagem poderia ser rebootado mais facilmente num filme de outra franquia(seria o caso, por exemplo, se a Marvel fizesse uma nova versão do Justiceiro num filme do Capitão América.), mas o Batman é grande demais para ser inserido de forma atabalhoada num longa do Superman.
  14. Batman V Superman: Dawn of Justice

    Deixando bem claro que, quando falo sobre uma possível volta do Batman de Nolan, não estou me referindo ao Batman do Nolan com o Nolan. Eu apenas acho que tem de ser o Batman daquele universo. Por outro lado, também não quero detalhes e flashbacks. Mantendo o mesmo visual(o uniforme, o equipamento, a voz gutural, etc...), os caras não precisarão de nada além de jogar o herói na trama e ir direto ao ponto. Sem história, explicação ou mesmo referência alguma. De fato, o 007 funcionou, porém é importante salientar que se trata de uma franquia que, até "Cassino Royale", era munida de histórias fechadas, sem qualquer ligação entre os filmes. Com 2 personagens tão populares quanto esses, certamente os fãs de um deles desejam vê-lo como protagonista, e não coadjuvante. Pelo menos, entendo que esse seja o filme de Superman e Batman que sempre vem à mente do público. Duvido que alguém, ao imaginar um filme com ambos, tenha visualizado um como protagonista e o outro como sidekick. Ninguém projeta um crossover entre Homem Aranha e Wolverine se não for tendo em mente um filme protagonizado pelos dois, e não apenas por um.
  15. Batman V Superman: Dawn of Justice

    Não quero lançar nenhuma profecia cuquínica ainda(vejo apenas névoas.), mas quero registrar algumas observações: 1- "Novo Batman" é algo bem relativo... Que "novo Batman"??? Um novo personagem vestindo o uniforme do morcego, porém ainda no terreno estabelecido por Nolan? Um novo ator interpretando o Batman de Nolan? O Batman de Nolan(com Christian Bale.) sob uma nova roupagem? Um Batman rebootado? O Batman do futuro(segundo boatos absurdos recentemente vistos aqui : http://novomdm.wordpress.com/2013/07/18/novo-batman-dos-cinemas-pode-vir-do-futuro/)? 2- Primeiro, quem me conhece sabe que sou contra a interação do Batman com personagens super-fantásticos, principalmente o da última trilogia no cinema. Em todo caso, uma vez que a DC/Warner depende tanto de sua presença para tornar interessantes histórias já repletas de alienígenas, semi-deuses, demônios e, neste caso, a sequência de uma franquia do super-herói mais famoso do planeta; entendo que seja um espaço curto demais para se introduzir um Batman rebootado. Isso somente aumentaria o tamanho da confusão. Alguém pode até mencionar os últimos filmes do Hulk como exemplo de que um reboot expremido funciona, porém lembro que nenhum deles teve o impacto do Batman de Nolan na telona. O Homem Aranha sim, teve um estrondo semelhante e o resultado a gente viu no último longa. 3- Não quero acreditar que os caras da Warner serão loucos o bastante para inserirem um personagem do peso do Batman como coadjuvante de uma sequência do Superman. Ainda que o título não seja "O Homem de Aço 2", todo mundo sabe que é uma continuação. Zack Snyder, David Goyer, Henri Cavil e boa parte do elenco de "O Homem de Aço" estarão lá. Agora, e do Batman, quem estará ali como referência? Estão entendendo aonde quero chegar? Um filme decente dos 2 deveria ser estabelecido já com ambos os universos prontos e bem conhecidos do público. Deveria ser produzido segundo a fórmula Marvel, segundo a fórmula que eles querem aplicar à "Liga da Justiça". Em outras palavras: ou eles param o filme a cada 5 minutos para deixar claro que aquele Batman não é o mesmo Batman do filme de 3 anos atrás(o que obviamente os obrigaria a recontar sua origem.), ou eles deixam o grande público boiando sem saber como Bruce Wayne voltou à ativa e por que está vestindo um uniforme e dirigindo um batmóvel tão diferentes. Estão entendendo o tamanho do problema que esse pessoal da Warner pode arrumar? Caso optem por simplesmente jogar um morcego rebootado no meio da trama sem explicar nada, ele acabará entrando no papel de coadjuvante, e não de co-protagonista, uma vez que o Superman já traz um lastro do primeiro longa. Será algo como a participação do Falcão no "Capitão América- O Soldado Invernal" ou o que foi a do Thor no clássico "A Volta do Incrível Hulk". Batman terá sua grandeza reduzida, não passará de um escada para o azulão, um Dedé para o Didi. Portanto, por mais que não simpatize com a ideia, não vejo outra alternativa que não seja a volta do Batman de Nolan(nem que seja na pele de John Blake.). Christian Bale, por mim, nem precisa voltar. Entretanto, o desenho concebido pelos Nolan precisa estar presente. O público precisa olhar para a tela e reconhecer o que está vendo, saber da onde saiu. Se o uniforme for o mesmo e o batmóvel ainda for o tumbler, garanto que o filme poderá transcorrer tranquilamente sem mencionar, em momento algum, o final de TDKR que, ainda assim; será abraçado pelo público. Se o filme for bom, a força do encontro de duas franquias renomadas e aplaudidas por esta geração será o bastante para cobrir a ausência de uma ponte que ligue o fim da trama de Nolan a esse longa("X-Men- Primeira Classe", com nem a metade do tamanho que terá "Superman Vs Batman", é um belo exemplo.). Agora, ver um Batman completamente mudado surgindo do nada, soará avacalhado a forçado. Isso sem falar que estamos tratando de um Superman que, embora fantasioso demais para os padrões do morcego, ao menos foi adaptado sob uma abordagem nolânica, o que de certo modo facilita sua interação com o Bruce Wayne do filme anterior. Se for para utilizar um Batman rebootado, que se faça primeiro o seu reboot, ora essa. 4- Se querem um motivo para que o Bruce Wayne de TDKR saia da aposentadoria, não vejo outro melhor do que um alienígena ultra-poderoso que anda destruindo cidades por aí. Lembrem-se de que um dos pontos principais no argumento de "O Homem de Aço" é justamente o impacto de sua descoberta junto à população mundial e até que ponto isso mudaria nossas vidas. 5- Diga-se de passagem, o que houve na Marvel para que ela não tenha anunciado o intérprete de seu Dr.Estranho na Comic-Con? Teria Joseph Gordon-Levitt(a bola da vez para encarnar o mago, segundo boatos.) dado para trás diante de uma proposta para o "Superman Vs Batman"???
×