UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena

rubysun

Members
  • Content count

    4,445
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Everything posted by rubysun

  1. rubysun

    Martin Scorsese

    Foi difícil montar a lista sendo que coloquei os filmes deles vistos por mim e os mais cotados dos que não vi. Não é bom critério mas sempre vai ter um coitado que ficou de fora. Scorsa veio da geração do final da década de 60 e começo da de 70, atingido o ápice em Taxi Driver (o meu personal top 1). voto em Taxi Driver... por enquanto.rubysun2006-11-13 19:38:33
  2. rubysun

    Michael Mann

    é um diretor foda, mesmo eu tendo visto muito pouco dele. tem um senso estético uno, filma como ninguém. cada tomada aérea dele já vale o preço do ingresso. e quando ele pega a câmera na mão, e acompanha os personagens nas cenas de ação, é um tesão (e até rimou ). a fotografia e a edição foderosas são um show a parte. e o melhor: os personagens dele não são umas antas, e as histórias tem o dom (uma pena que isso seja considerado um dom, e não algo banal) essencial de nunca subestimar a inteligência do espectador. é uma delícia, em todos os sentidos, assistir um filme dele. e olha que eu só vi 4. TOP: Heat Miami Vice Colateral Ali O Informante é um pecado meu... Colateral eu preciso rever. Ali é um pouco irregular mesmo... alguém conhece a fase dele pré-Heat? dizem que não era muito ele, mas tem o comentado O Último dos Moicanos com o Day-Lewis, e uma adaptação de Dragão Vermelho nos anos 80.
  3. rubysun

    Billy Wilder

    Espero que o tópico não fique às moscas... Eu acabei de ver Double Indemnity (Pacto de Sangue, que título horrível), e é realmente fenomenal. Tem o usual dele aplicado num film-noir - excelentes diálogos, atores pra lá de bons, e uma direção contida visualmente, mas sabe a hora de dar o seu showzinho (a aparição da Phyllis, por exemplo; e as cenas noturnas, como o assassinato angustiante; PLUS a fotografia caralhuda). O filme é quase um delírio, o cara acabado contando a história e elevando alguns momentos, e acelerando outros (bom trabalho da edição). Tem o seu lado de noir: o título do filme como algo que representa a perdição, como O Falcão Maltês, e os post-noirs como Chinatown e Brick; os dois protagonistas verdadeiros canalhas, mas que você nunca deixa de se levar pelo carisma. E mesmo assim, não coloca os outros de forma maniqueísta. Como por exemplo o Keyes e seu "Little Man", que relembram o detetive vivido por Orson Welles em "A Marca da Maldade", que convenhamos não era nada bonzinho. E spoilers, o final, em que a única lição aprendida (por Keyes) era de que ele não podia confiar nem no cara que sentava na mesa próxima a ele. Cínico, bem cínico. Bem Noir. Wilder é mestre. Acho que qualquer ordem eu ficaria feliz. Vi 4 filmes, os 4 OPs, ou algo perto disso: 01. O Crepúsculo dos Deuses 02. Pacto de Sangue 03. Se Meu Apartamento Falasse 04. Quanto Mais Quente Melhorrubysun2007-02-23 18:39:45
  4. rubysun

    David Lynch

    É que eu vi Estrada Perdida. Paguei tanto pau que eu vou todas as músicas que eu tenho aqui do Rammstein no máximo! Está tudo lá: esquizofrenia, lembranças, manipulação, aquelas cenas pesadelo que ele não só faz com que não fiquem enfadonhas, mas que sejam absurdamente assustadoras. A consciência do protagonista personificada em vários personagens. Bom ver quem já é mais calejado na filmografia dele (principalmente Cidade dos Sonhos), porque embora esse seja o filme mais doidão dele, eu não tive tanta dificuldade. Mesmo assim, é um deleite pros masturbadores mentais, e pode ganhar novas roupagens cada vez que revisto. E, basicamente a trama é muito simples. Só precisa juntar os pedaços e deixar o pesadelo fluir. Meu rank dos filmes dele: 01. Cidade dos Sonhos 02. Estrada Perdida 03. Veludo Azul 04. Coração Selvagem 05. O Homem-Elefante 06. Eraserhead 07. História Real Os 4 primeiros são OPs. Mesmo quando ele usa uma narrativa mais clássica ele consegue colocar um elemento bizarro. Tanto pela inacreditabilidade (O Homem-Elefante), quanto pelas ironias (Veludo Azul), ou pela segurança em algo completamente destoante da filmografia (História Real, que mesmo assim, gosto pacas). Flertando com o fantástico (Eraserhead), ou com o delírio (Cidade dos Sonhos, Estrada Perdida) ele consegue ser pessoal. Gostaria de ressaltar também Coração Selvagem, injustamente esquecido e subestimado por aí, é o filme mais pessoal dele, reúne os anos 50, o cinema, Elvis, o exagero, em uma viagem pelos EUA e ser muito crítico exagerando todo o modo de vida. E Bobby Peru, um dos vilões mais engraçados por aí. Mas que fica um pouco ofuscado (ok, justamente) por outros mais interessantes, como o Mistery Man, de Estrada Perdida ou o Frank de Veludo Azul... Comentem ele!
  5. rubysun

    Clint Eastwood

    Hoje é o aniversário dele (77), e não tem tópico por aqui, mestre Clintão. E o blábláblá de sempre, começou a carreira como ator fazendo faroestes italianos (e apesar de eu gostar muito dele como diretor, Três Homens em Conflito é o ponto alto de sua carreira até hoje). Nos anos 70, ficou famoso com seu policial Dirty Harry (ainda não vi nenhum filme dele ) enquanto se mantia no imaginário do western atuando em filmes dirigidos por ele (Josey Wales, Um Estranho Sem Nome, que eu também não vi). Hoje sempre aparece por aí com uma joinha de filme, esse ano nos brindou com dois. Se eu fosse topear seria: 01. Os Imperdoáveis 02. Sobre Meninos e Lobos 03. Cartas de Iwo Jima 04. A Conquista da Honra 05. Menina de Ouro Todos excelentes, sendo que Unforgiven é uma obra-prima fudida (e com uma das melhores frases ditas por ele; quem é o dono dessa espelunca? ). Dos dirigidos por ele, ainda quero ver As Pontes de Madison, Firefox, Honkytonk Man, Josey Wales e Um Estranho Sem Nome.
  6. rubysun

    Federico Fellini

    Conheço pouco do trabalho do diretor italiano, vi só 3 longa-metragens, mas concluo precipitadamente que ele é um diretor MUITO superestimado. Pra conhecer o trabalho dele, cheguei a analisar na internet quais eram os filmes preferidos entre os fãs dele, e deu, La Nave Va, 8 e 1/2, Amarcord e A Doce Vida. Só vi os três últimos. 8 e 1/2 é um bom filme, a relação desse com arte e estética e legal, mas sem muitos atrativos a mais. Ficou aquém da estima que ele leva. A Doce Vida é uma versão potencializada desse. Fellini tem um grande defeito. Visto pelos seus filmes, parece que ele sente prazer em não se comunicar com o expectador. Podem reclamar de preguiça minha, mas eu não vejo sentido pra um filme virar as costas quando eu quero dialogar com ele. Todos os seus filmes são episódicos (o que pra mim, não é uma boa característica) e parece que ele sente prazer em ser prolixo, seus filmes são gordurosos. A Doce Vida poderia ter dito o que disse em 40 minutos a menos. Cheguei a procurar por explicações para tais gorduras e o que encontrei era viagem maior que as dos fãzóides de Matrix. Pelo menos até agora, ficarei lisonjeado se me provarem o contrário de que essas gorduras nada mais são que exercício estético. Exercícios estéticos nem sempre são ruins. Poderíamos ter sido privados da narrativa não-linear de Kill Bill. Eu cheguei a pensar comigo mesmo, "ah é por causa de fatos como, a saga da Noiva no Japão é muito mais interessante que a luta com a mulher negra, vivida pela Vivica A. Fox. Mas se for assim, era só ele ter colocado a narrativa na ordem temporal no roteiro, não é o mesmo caso de Pulp Fiction, por exemplo". Era exercício estético. Atrapalhou? Não. Criticar "Kill Bill" pela narrativa não-linear é muita cabeça-dura, convenhamos. Ajudou? Não, mas pelo menos é legal, eu gosto. Se o exercício estético do Tarantino não atrapalha, o exercício estpetico do Fellini torna o filme chato, atrapalha, não tem a tal nulidade que nem Kill Bill. Qual a razão de tais gorduras e excessos? Desafio alguém a contradizer a teoria mais viável, que o italiano é um mala pretensioso. Gostaria de acrescentar que se Amarcord não tivesse uns episódios interessantes e/ou engraçados, ele seria um lixo completo. O filme é um exercício estético mala, e não encontrei nenhum propósito no filme, que não fosse ser uma colcha de retalhos das lembranças de FEDERICO FELLINI, e acho que a única pessoa que vê sentido total nisso é ele. Logo, o público desse filme é FEDERICO FELLINI, o que me dá a desagradável impressão de que os fãs desse filme são pseudo-intelectuais. Concluindo: Fellini é um diretor superestimado. E pra caralho. E um mala sem alça também. As afirmações acima são opiniões, e não fatos. Desafio alguém a contradizer-me. rubysun2006-6-19 19:22:21
  7. Enfim, fazia tempo que eu não dava uma dessas. Mas é que esse filme eu vi e mexeu pra porra, tinha que registrar alguma coisa. Enfim, tá aí! http://desmond.image...jpg&res=landing Segunda-feira agora, 03/09/2012, pegou fogo na favela do Piolho, indicada no mapa com o número #3. A favela do Piolho fica na beira da Avenida Jornalista Roberto Marinho, antiga Águas Espraiadas, na região do Brooklin em São Paulo. O Brooklin é uma região que segue mudando faz um tempo. Antigamente era considerado numa zona sul até que afastada, e hoje nem tanto (e em algumas denominações da cidade a prefeitura até chama de Zona Oeste, mas é outra história). Nos anos 70 começaram a construir a Avenida Eng. Luís Carlos Berrini, que de um brejo que alagava virou um perfeito pra construir prédio. Hoje talvez a maior concentração de arranha céus, da cidade está por lá. De empresa pequena, média, grande, multinacional, e o escambau. Eu, por exemplo, trabalho por lá. Nas Águas Espraiadas a coisa era mais forte. Nos anos 80 e 90, na beirada do córrego que tem no meio da avenida tinha barraco pra tudo quanto é lado. Nessas favelas, nasceu e cresceu Sabotage, o rapper que participa do filme como ator e consultor. As músicas dele falam direto da vida por ali (como a #2, a Conde, a #4 do Pontilhão da Espraiada, ou a #6 a região que desce o córrego até a Rua Alba. A favela do Canão, de onde ele nasceu e cresceu e mais rimou sobre, não consigo descobrir onde fica, o que me leva a crer que já tenha sido varrida do mapa.). No lugar indicado como número #1 era a favela do Jardim Edite, na esquina da Berrini com a Av. Roberto Marinho, no lugar onde hoje tem a ponte Estaiada, do lado de onde hoje é o estúdio da Globo. A entrada dela pela avenida é cenário do filme, em uma das cenas mais tensas (foto abaixo). http://desmond.image...jpg&res=landing Nas épocas da inauguração da ponte (2008) a favela sofreu alguns incêndios. Na imagem do Google Maps ainda aparece a favela. Hoje, o lugar onde ela fica, está assim (a foto é de hoje, 05/09/2012). Foi, pouco a pouco, sendo varrida, assim como o que tava no meio da construção das duas avenidas, da Berrini nos anos 70, e na própria Águas Espraiadas no começo dos anos 90 pelo grande Malufão. http://desmond.image...jpg&res=landing http://desmond.image...jpg&res=landing A primeira foto é a visão da Berrini pro lugar que ficava a favela do Jardim Edite que tá na imagem do filme. A segunda foto foi quando eu passei cruzando (dirigindo e torto), mas seria uma visão de frente, visto pelo mesmo ângulo que o filme está (com a ponte Estaiada de fundo e a construção que estão fazendo na ex-favela). Eu posso tá brisando muito, mas é porque o tema me interessa bastante, e o filme levanta isso pra mim direto. Parece muita coincidência a participação do Sabotage. O Sabotage cresceu nas favelas da avenida, se envolveu com o tráfico logo cedo (chegou a ir pra FEBEM), e saiu do Brooklin para ser gerente de uma biqueira em Interlagos (a pelo menos, 10km dali). Começou uma guerra com a biqueira vizinha e resolveu ir embora pra favela do Boqueirão (no lado oposto da Zona Sul, perto da entrada pra região do ABC). Ele sempre fez rap, mas aí então começou a fazer sucesso e foi saindo do tráfico. Mas até aí, foi mais complicado, porque os acertos de contas nunca pararam, até que em um deles ele tomou três tiros pelas costas e foi-se. Morreu em 2003, depois de ter participado de O Invasor (2001), Carandiru (2003) e ter lançado o disco O Rap É Compromisso em 2000. Depois da morte dele, o processo de varrimento das favelas do Brooklin continuou e a região se consolidou como polo de business e engravatados. Coincidência ou não, os trambiqueiros maiores do filme são engenheiros, sócios de uma construtora que vai levantando um prédio atrás do outro na cidade sem se importar com as maracutaias que tenham que fazer. Assim como Malufão fazia bem parecido. Sabotage tem uma cena relâmpago no filme. Mais importante que essa participação como ator é o trabalho como consultor. O Anísio, personagem de Paulo Miklos (fazendo perfeito o papel de O NÓIA hahaha) e o Invasor do título, tem o espírito do Sabotage. Várias falas dele vêm de jargões que o rapper popularizou. Sua moral vem muito do espírito do gueto. De quem vê uma São Paulo sem moral nenhuma. E mesmo assim, vai tentando correr pelo que acha certo. Não é vaidade nem nada, nem apologia pra bandidagem. É de simplesmente alguém que vê a cidade com uma margem absurda, e vai fazendo o que achar melhor. “Sou um poeta do caos e o que tenho dou. Na favela, quando acreditam em você é pra sempre. A periferia não gosta de ser traída.” – Sabotage. Não é questão de pena, nem de coitadismo por miséria ou caralho a quatro. É o caos que a gente vê todo dia andando na cidade, é o caos ao cubo. Onde 25 milhões de pessoas agem diferente, cada um de jeito numa completa zona, tentando correr pelo certo. Talvez eu pense que seja um filme muito paulistano, e é de fato. Qualquer um reconhece alguns lugares, se identificam com as situações. Acho que todos os personagens tenham um pouco em cada pedacinho da cidade. Gente que quer crescer, gente que quer aproveitar do jeito que quer, gente que quer poder, gente que tem medo, gente que quer aparecer, gente que não quer sumir na metrópole e tenta aproveitar o caos que aparece na frente. O filme é a própria espiral do caos. Do esgoto que invade a salinha com ar condicionado, que eles tentam varrer de qualquer jeito e não conseguem e aí acaba fazendo parte. Até porque foram eles que criaram, e dependem dela. E aí é difícil lidar com essas consequências. Eu mesmo fui assistir o filme muito por causa de curtir pra caralho o som do Sabotage. Passo de vez em quando pela ponte Estaiada (que virou cartão postal da cidade) desço pelas espraiadas, avenida em obra infinita; passo direto na frente da favela do Boqueirão quando volto do ABC, de vez em quando passo pela Ricardo Jafet e Abraão de Moraes, que foi onde ele foi assassinado. Aliás é até curioso. Na frente do Boqueirão tem um monte de carros abandonados, roubados, estourados, tudo a céu aberto. Não sei se tem alguma ligação com a Av. Ricardo Jafet, logo ali do lado, ter um monte loja de peças soltas, desmanche de carro (inclusive já tive que comprar peças lá, by the way). Em outras músicas ele falo do “Mano Anísio”, o personagem que ele criou. Mas não sabia que ia ficar tão mexido com o filme, que ia ser tão real com a loucura que a gente passa nessa cidade todo dia, que todo mundo odeia e ama, depende dela e que se sente impotente pra fugir, ser correto com o caos dela. *** PS: que saco colocar imagem nessa piroca. não consigo colocar uma merda dum jpg nesse formato novo. enfim, os links tão aí.
  8. rubysun

    Oscar 2004

    Bom, todo mundo cria um tópico de uma premiação pra poder fazer birrinha e agora é a minha vez . Esse pra mim é um oscar muito pouco questionado. A AMPAS, querendo correr pra premiar a trilogia de PJ, resolveu entregar todas as estatuetas pro último filme da saga. Quem deveria ter ganhado era o primeiro , que perdeu pro criticado Mente Brilhante. Mestre dos Mares era de um primor técnico inovador se comparado a SDA. Tudo bem que SDA era um trabalho mais árduo, mas dar ao filme todas as estatuetas na qual foi indicado, sendo que ele já tinha ganhado outras nos filmes anteriores? C'mon! Quem era pra ter ganhado era Encontros e Desencontros pô .
  9. rubysun

    Veludo Azul (David Lynch)

    Um dos filmes esquisitões do Lynch. O que vcs acham? É realmente perturbadora a maneira exorbitante como aquela "simples orelha" pode jogar a um cara de uma pacata cidade um choque tão grande como ele presencia dentro da casa da cantora. Estava amando até chegar aquele final ridículo. Li por aí que foi uma ironia, e pensando bem, faz sentido; vou precisar rever. No mais, in dreams... your mine... aaaallllllllll the time... posso dizer que Lynch me fez virar fã do Roy Orbison. Além do mais... a Laura Dern e a Isabella Rossellini estão incrivelmente feias nesse filme .
  10. rubysun

    Ultimate Fighting Championship (UFC)

    Tudo bem q todo mundo queria uma luta com 5 rounds' date=' mas o golpe do Silva foi algo impressionante, não achei nada de broxante não [/quote'] broxante no sentido né, a luta do século teve 1 porrada só. é que nem um time fazer 4x0 em 15 minutos. bonito até deve ser, lindo, mas perde um pouco da graça. Ah sim, nesse sentido vc tem razão...até tomei uma garrafa de café p aguentar a luta até o fim porra, tinha até ido eu, meu pai e meu irmão, compramo dois engradados de breja, e acabou a luta ninguém tava nem na metade da primeira. o que assustou mesmo é que não é que derrubou no primeiro round, e sim que a luta acabou no primeiro golpe. claro que é da hora, foi um chutão perfeito, de um mito mesmo. mas po, não humilha, deixa o outro pensar que pode ganhar, ou dá um pouquinho de emoção, hehe.
  11. rubysun

    Ultimate Fighting Championship (UFC)

    Tudo bem q todo mundo queria uma luta com 5 rounds' date=' mas o golpe do Silva foi algo impressionante, não achei nada de broxante não [/quote'] broxante no sentido né, a luta do século teve 1 porrada só. é que nem um time fazer 4x0 em 15 minutos. bonito até deve ser, lindo, mas perde um pouco da graça.
  12. rubysun

    Ultimate Fighting Championship (UFC)

    Broxante essa luta. HAHAHAH
  13. rubysun

    Roteiro e Edição

    Bom, não sei se esse tópico vai ser ignorado, visto que essa seção está às moscas no fórum. Mas vamo lá. Já cheguei a perguntar quais são os méritos da edição e cá estou eu de novo a questioná-los. Elogiam bastante a montagem de "Amnésia", pela narrativa não-linear. Mas não seria um mérito do roteiro narrar os acontecimentos daquele jeito (pra quem não conhece o filme, ele narra os fatos do último acontecimento até o primeiro) e não da montagem? Elogiam bastante a "edição alucinada" dos Irmãos Coen. Mas, essa edição alucinada não é um mérito do roteiro? Cá está a minha pergunta, sobre a montagem. Como todos sabem, as sequências são filmadas não linearmente, e para montá-las é só seguir o roteiro ou ter um bom editor? "Amnésia" é um primor de roteiro ou de edição?
  14. rubysun

    Política/Eleições 2010

    Fora de contexto, mas dizendo, sobre votar no "menos pior": entre uma colher de bosta e um prato de bosta - sendo que OBRIGATORIAMENTE você acabará comendo um deles - eu prefiro a colher, sim senhor. Mas entendo quem vota nulo, eu mesmo votei nulo pra governador pq não suporto o Chuchu e não ia dar essa satisfação.
  15. rubysun

    Política/Eleições 2010

    Não é bem assim que funciona. Se fosse, estaríamos como era as épocas douradas da inflação. Somente gera inflação se a casa da moeda tiver que fazer "papel novo". Eu não sou um entendido A FUNDO do assunto, mas acaba tendo efeito semelhante, pq é mais dinheiro que entra em circulação e sai das reservas. Falando tecnicamente, são mais meios de pagamentos disponíveis pra população (mais demanda) desacompanhados da parte produtiva (menos oferta).
  16. rubysun

    Política/Eleições 2010

    Marina também tá ganhando no DF. Interessante que o PV conseguiu isso tudo.
  17. rubysun

    A Casa da Mãe Joana

    o tiririca, netinho e a dilma vão entrar nessa bosta. duvido que ganhariam se voto não fosse obrigatório.
  18. rubysun

    São Paulo Futebol Clube #2

    Carpeggiani? Vai saber... E o Juvenal já tá procurando uma brecha pra um terceiro mandato. E pensar que era essa mesma diretoria a diferenciada, e se transforma pouco a pouco na linha de Eurico, Dualib, Mustafa, etc.
  19. rubysun

    Política/Eleições 2010

    cara, eu só to falando o que acontece na real, heaheah. se tem mais dinheiro em circulação, e apenas mais dinheiro inicialmente, acontece inflação e desvalorização. só isso. huahuahuahu e pelo que eu sei, a China não tem um programa bolsa família lá. mesmo pq, os governantes lá não precisam comprar votos.
  20. rubysun

    Política/Eleições 2010

    Mesmo assim continua desequilibrado. É um dinheiro que "brota" do nada entrando em circulação. Com a China não vale comparação pq eles produzem também muito mais naturalmente.
  21. rubysun

    Copa do Mundo FIFA 2014 - Brasil

    narrador tem que ser parcial sim, foda-se. o galvão se esgoelando berrando "é tetra!" é um dos momentos mais altos da televisão brasileira. que nem aquela narração que mostraram dos espanhóis, ou o que o pedro ernesto denardin representa pra gauchada. o cléber machado sei lá, ele é meio morto e disléxico, fora que fala quase tanta bosta que nem o galvão. --- e essa fifa é muito ligeira. da hora é mandar construir um estádio de 500 mi em CUIABÁ pra sediar portugal x coréia e não gastar um puto com isso. e outra coisa que dá pra ver: a fifa pegou e pegou no pé do morumbi e por enquanto tirou ele da copa. agora, o ricardo teixeira disse que tem problemas na arena da baixada. não vou me surpreender se começarem a implicar com o beira rio. não por acaso, os únicos estádios particulares no plano da copa. mas se bobear o morumbi volta, pq o lula já chegou metendo pressão pra isso.
  22. rubysun

    São Paulo Futebol Clube #2

    a cara do jogo que o são paulo adora se complicar. pequenos no morumbi, chuva, frio. parece que dá preguiça nos caras. mas anyway, ingresso na mão para o jogo contra o inter.
  23. rubysun

    São Paulo Futebol Clube #2

    outra utilidade pública pros pacientes... http://www.jovempan.uol.com.br/esportes/futebol/laudo-natel-morumbi-nao-recebeu-dinheiro-publico-205059,,0
  24. rubysun

    Caso goleiro Bruno/Eliza

    e esse moleque tem que ficar esperto e correr atrás de proteção da polícia pra testemunha, sei lá se tem ou não. pq não é que ele caguetou de leve, ele FUDEU A BIQUEIRA.
×