UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena

Odo

Members
  • Content count

    632
  • Joined

  • Last visited

  1. Odo

    Anistia aos Usuários Banidos

    A meu ver, o banimento das contas (do IP todos já devem saber que não adianta, já que basta o usuário reconectar o modem que outro IP lhe será atribuído, somente nos casos em que os cookies permanecem na máquina é que pode haver uma identificação pelo servidor) deveria ser aplicado somente em casos gravíssimos. Mesmo em casos do usuário desrespeitar um primeiro, segundo e terceiro avisos, entendo que seria mais efetivo nunca bani-lo, dependendo da gravidade do que ele fizer. Porque assim, ele simplesmente criará outra conta e voltará a postar no fórum. Poderá até pensar em melhorar sua postura, ou continuar agindo da mesma forma, e ser banido de novo. E como não há uma maneira 100% segura de se descobrir quem está postando atrás do nick (podendo até se cometer uma injustiça, mesmo sem provas concretas), acho que o nível 2 (que impossibilita a pessoa de usar todo o fórum, poderia ser progressivo). Por exemplo, se depois de 2 semanas, o usuário que provocou baderna voltar a fazê-lo, o prazo seria dobrado e de 4 semanas. Se depois das 4 semanas, voltasse a fazê-lo, poderiam ser 3 meses. Mas nunca, jamais alguém seria banido eternamente. Claro que isso fica a critério do moderador, concordo que tem usuários que merecem sim ser punidos, e não estou discordando totalmente da postura de vocês. Não é sempre que os moderadores acertam, e em alguns casos, a decisão tomada é de uma pessoa, e as outras preferem não se envolver, e acabam concordando com o que ficou decidido. Na vida real é assim. São raros os casos em que nas sentenças proferidas por uma turma de três juízes (em última instância) cada um dá o seu voto, e explica os motivos praquela decisão. Geralmente eles acompanham o voto do relator. Mesmo que tenhamos 50 moderadores, vocês tem que concordar comigo que quem decide tudo aqui ou expressa a opinião da equipe é muitas vezes o BOT "Equipe CeC", ninguém vê o fórum interno de vocês, não há uma manifestação visível do que cada um da equipe pensa sobre os motivos que levaram ao banimento (que chegaram a dizer aqui que só dizem respeito à moderação e ao banido) e também uma "votação" onde cada um expresse seus motivos (mesmo resumidamente). Eu pessoalmente não acho que todas as decisões devam ser consideradas absolutas. Toda empresa precisa ter gente que erra, não tem medo de errar e aprende com o erro. É assim que a gente progride. Há fóruns que não permitem que outros usuários vejam seus tópicos abertos na área de Sugestões. Há outros que punem com muito rigor, bastante intolerantes, com qualquer coisinha, sem a compreensão que até os moderadores do CeC têm (e não estão nem aí pros usuários, tratam todos como se fossem gado), e outros sites que aplicam punições de forma mais branda e até mesmo possuem uma seção onde os "suspensos" podem apelar à moderação sobre a pena recebida. Eu acho essa idéia, por sinal, muito boa. O usuário suspenso (não é de nível 1, é o nível 2 ou 3 mesmo) poderia abrir um tópico e conversar com a moderação (ou com o moderador daquela seção, encarregado de atender os pedidos), e pedir uma revisão da pena (ser desbanido ou diminuído o prazo). Poderia até ser em uma seção privada (só vista pelo suspenso, ou por todos os membros registrados), que mesmo sem ter acesso ao resto do fórum, poderia abrir 1 tópico pra pedir essa revisão (e só ele poderia responder, além dos moderadores, ninguém poderia postar no meio da conversa). No Brasil não existem punições extremas, como pena de morte ou prisão perpétua. Tal posicionamento se explica pelo fato de que nosso direito penal não crê na irrecuperabilidade do ser humano, preferindo imaginar que, com a privação da liberdade, o criminoso se regenerará e não cometerá mais atos ilícitos. Acho que todos os fóruns deveriam ao menos tentar usar o mesmo princípio, ao invés de banir diretamente, e ver se traria resultados mais na frente. Pois o maior patrimônio de cada um destes espaços são justamente seus usuários, que por bem ou por mal, com ou sem intrigas, tiveram sua parcela de contribuição ou partipação na história destes. Que graça teria o mundo se todos se comportassem como robôs programados numa Matrix em que as regras e leis fossem sempre considerados como mandamentos esculpidos por Deus, onde não houvessem aqueles que contestassem, reinterpretassem esses mesmos textos e condutas no decorrer do tempo? As penas poderiam ter prazos estabelecidos (mesmo que o usuário fique banido até 2017, um dia ele poderia voltar, e se for o caso, menos imaturo). Essa mudança de orientação seria mais acertada, e os considerados "persona non grata" mostrariam-se mais sociáveis e se incorporariam normalmente na rotina do fórum. O que, é evidente, não impediria que um usuário fosse seguidamente suspenso, enquanto perdurasse sua postura nociva ao fórum. A manutenção de atitudes agressivas e ofensivas só tornaria sua participação cada vez mais rara e as punições (brandas ou enérgicas) mais frequentes.
  2. Odo

    John Carpenter

    À Beira da Loucura (In The Mouth of Madness, 1995) - 2,5/5 Terror nonsense é a melhor descrição pra esse embuste. O Carpenter devia estar loucão quando decidiu filmar isso aqui... Odo2008-05-30 04:14:00
  3. Odo

    Quantas Séries Completas Você Já Viu?

    TOMATE, nunca assistiu 24 Horas? Prison Break eu vi o primeiro episódio essa semana e achei muito bom. Graças ao Mr. Scofield aqui do fórum que me fez interessar pela série, que eu sempre ouvi comentários positivos. Eu tenho vontade de assistir muita coisa, mas o compromisso de ver até o final, é complicado (nem é por falta de tempo, porque o tempo que tenho livre posso assistir qualquer coisa, mas é o desgaste mesmo). Stargate SG-1, por ex., estou terminando o primeiro episódio, e ponderando se continuo assistindo ou não. Depois de uma maratona de seriados de Star Trek, acho que vai ser difícil eu assistir seriados tão longos novamente, só se eu gostar deles mesmo. Por isso que eu estou até pensando em voltar a só ver filmes novamente, ao invés de ver tanto seriado, porque tudo que é repetido à exaustão, cansa. E o pior nessa história é que algumas séries só engrenam depois de algum tempo, e até eu começar a gostar e pegar os melhores episódios, pode demorar e até lá eu já teria desistido.
  4. Odo

    Cachês

    Eu não sei se existe tópico semelhante, mas no estilo daquele tópico onde só se fala de bilheteria, eu queria que fosse discutido quanto cada pessoa envolvida na produção dos filmes (e outras produções se for o caso) ganham, de quanto é a fortuna pessoal de cada um, antes e depois (atores, diretores, roteiristas, etc...) e de quanto era o salário antes e hoje em dia, o quanto aumentou, etc. E os custos envolvendo cada produção, por ex. há alguns anos atrás eu assisti na TV um documentário explicando que enquanto o primeiro filme de 007 (Dr. No, de 1962) custou 1 milhão de dólares, esse era o gasto pra se rodar só uma cena do filme O Mundo Não é o Bastante, de 1999. Enfim, um tópico pra falar só de $$$$$ mesmo. OBS: Não consegui pensar em outro título melhor , se algum moderador quiser pode trocar pelo que achar conveniente.
  5. Odo

    Dúvidas: Postem Aqui

    Affff, eu informei errado. Sorry!!! Na verdade o DVD brasileiro de Cidade de Deus é duplo, e tem esses extras, que o Dook citou, de acordo com o DVD Magazine. Nenhum desses extras está presente no DVD americano. Disco 1: - Cenas Extras: divididas em“Anos 60” (8 cenas), “Anos 70” (3) e “Anos 80” (2). - Comentários em Áudio: com o diretor Fernando Meirelles e o diretor de cinematografia César Charlone Disco 2: - Documentário: "Oficina de Atores": ótimo documentário mostrando o processo de transformar “pessoas comuns” em atores, o que deu uma grande veracidade ao filme (52 minutos e 40 segundos). - Making Of: documentário com cenas de bastidores, entrevistas e aspectons técnicos do filme, bem interessante e informativo (25:35 min). - Trailers Nacionais e Internacionais: curiosos trailers (teasers) em português, alemão, inglês, japonês e francês. Há também o trailer do filmes “Domésticas”. - Galeria de Cartazes: 6, em diversos idiomas, publicados no Brasil, Japão, Alemanha, África do Sul, França e Estados Unidos. - Charge Animada: ótima e engraçada charge animada, publicada no site www.charges.com.br, brincando com a não indicação do filme ao Oscar. - Batucada Remix: clipe com quase 5 minutos. - Lista de Prêmios E o formato de tela é original, Widescreen 1.85:1, mas não é anamórfico. Anamórfico só o DVD americano. O único extra disponível no DVD americano se chama "News From A Private War", de 56 minutos, que é sobre a própria Cidade de Deus, conforme descrito nessa resenha: http://uk.dvd.ign.com/articles/519/519443p1.html Tem também uma edição lançada na Região 3 (HK) que é anamórfica, e além de áudio DD 5.1 tem uma faixa DTS 5.1, mas vem sem extras. Sobre a diferença entre as duas faixas, eu não saberia dizer (não achei resenha comentando). No Brasil, CDD saiu pela Imagem Filmes, na R1 pela Buena Vista e esse DVD asiático é da Panorama. Acho que o melhor a fazer agora, é esperar por uma versão em alta definição, vamos ver se distribuidoras pequenas como a Imagem irão evoluir nesse sentido.
  6. Odo

    Doctor Who

    Doctor Who (2005) - Ep. 3x10 - Blink - 10/10 É uma dessas histórias que quanto menos você souber as reviravoltas e truques que estão ocorrendo, melhor fica. Geralmente contos sobre viagens no tempo criam seu próprio futuro e deixam óbvias todas as suas propostas, mas o modo que os elementos da viagem no tempo e o próprio tempo não sendo linear para benefício da história, realmente funcionaram aqui. Nada de conveniências forçadas, do tipo "precisamos voltar pra escapar agora". A força motriz da história são os personagens, e não somente o "Doutor". A protagonista é Sally Sparrow, interpretada de forma memorável e carismática por Carey Mulligan, que faz com que a frustração, preocupação e medo do que está acontecendo à ela sejam autênticos. Um dos fatores positivos de Dr. Who é que, na maior parte, os atores encenam as situações de forma séria, sem apelar pra reações exageradas ou caricatas, o que seria uma tentação pela tônica fantasiosa da série. Mas é por causa da atuação de Carey que você se envolve na história e mantém o interesse em como tudo vai se desenrolar. Ver Sally perdendo sua melhor amiga e um potencial encontro são detalhes bem sacados, assim como ela não acreditar no começo no que está acontecendo. É interessante ver como ela gradativamente se convence do que ocorre com ela é real e não somente fruto da sua imaginação. Sobre a "ameaça da semana", é sem dúvida brilhante. Estátuas que normalmente seriam consideradas objetos ordinários/comuns, sem qualquer perigo aparente, e de maneira súbita passam a ter um contexto bem mais "macabro" e assustador. A ameaça alienígena e como ela se desdobra e ataca é que dá uma intensidade dramática à história. O roteiro do já vitorioso Steven Mofatt, que fez o belíssimo episódio The Girl In The Fireplace, também um dos melhores da série, merece os créditos, mas a direção é que mais se destaca. O modo que certas cenas são filmadas, editadas e encenadas mantém o clima de tensão. Seria uma boa não saber previamente nenhuma das nuances desse episódio superlativo, pois tiraria toda a sua graça. 10, com louvor!
  7. Odo

    Dúvidas: Postem Aqui

    Se na capa vier escrito que é 4x3 letterbox já significa que não é anamórfico. Esse termo letterbox é confuso pra quem é leigo, e o 4x3 também, mas quer dizer que numa TV Widescreen você terá um sinal gravado sim em 4x3, mas ao invés de ser o aspecto 1.33:1 da Tela Cheia, ele é 1.85:1 (daí vem o termo letterbox) e você terá as 4 barras negras (nos lados e acima/abaixo). Se for ver numa TV normal (sem ser Widescreen) só terá barras laterais. Se o filme fosse anamórfico, ao invés de parecer um pontinho centralizado ele encheria toda sua TV Wide. Além, é claro, da melhor resolução/qualidade da imagem. Definição do que é letterbox: LETTERBOX Efeito resultante da transferência de um filme para vídeo com respeito pelo formato cinematográfico original, e que resulta no efeito secundário de "barras negras" em cima e embaixo da imagem (em raras exceções há uma única barra embaixo, melhor acomodando a legendagem de filmes estrangeiros). O termo Widescreen é usado com mais frequência na identificação do estado das cópias em vídeo. Infelizmente a mera aparência de "espaço negro não utilizado" não significa que o formato tenha sido integralmente respeitado; em alguns casos as transferências estão em Widescreen parcial (2.1:1 ou 1.85:1 em vez de 2.35:1, por exemplo). Esse filme não saiu anamórfico aqui, somente nos Estados Unidos. O DVD americano tem uma faixa de comentários em áudio que não temos, eu acho, mas no DVD brasileiro tem alguns extras curtos (acho que entrevistas, bastidores) que não tem no americano. Só vale a pena comprar o DVD tupiniquim por esses extras mesmo, porque é um absurdo que em todos esses anos, não tiveram coragem ainda de lançar algo de melhor que já existe lá fora. Mas se até com filme nacional isso acontece... Odo2008-02-27 03:22:33
  8. Odo

    Dúvidas: Postem Aqui

    Eu tenho uma dúvida: Vocês sabem se o filme Nosferatu, (versão de 1979), saiu por aqui? Olhem uma resenha do importado. Como é coisa da Anchor Bay, acho difícil ter saído, mas eu procurava nem que fosse uma edição pelada. http://www.scoretrack.net/DVDnosferatu_herzog.html
  9. Odo

    Star Trek

    E finalmente, depois de mais de um ano acompanhando 5 seriados (no total foram 28 temporadas e mais de 700 episódios), um desenho animado e 10 filmes, encerro minha jornada. Assisti hoje o último episódio da franquia! E que venha o novo filme! Comentários sobre o episódio final de "Enterprise" - These Are the Voyages... CONTÉM SPOILERS Um desperdício de tempo. Uma história sem sentido feita às pressas pela dupla B&B que queria mostrar para Manny Coto que ainda mandava e fazia acontecer em Enterprise, sendo Coto então "desnecessário". Um verdadeiro desrespeito com todo o elenco de Enterprise: ver o episódio final de 4 anos de trabalho ser relegado a uma mera "seção de holodeck"... e nem vou comentar as inúmeras impossibilidades técnicas de o holodeck recriar aqueles cenários e tiroteios naquele planeta. E SE o holodeck extrapolou para recriar os cenários e a tripulação (inclusive com suas personalidades) devemos entender então que TODA A SÉRIE Enterprise nada mais era do que um programa de holodeck? Excetuando-se a belíssima sequência final com as Enterprises, a nostalgia em rever trechos do que parece um episódio de A Nova Geração e ver a NCC-1701-D com os efeitos de hoje em dia, não acrescenta em nada. Esse episódio nada mais é que um verdadeiro atestado de falta de personalidade, de indentidade e sobretudo de baixa auto-estima para uma série que não consegue se sustentar por si só e precisa sempre apelar para o "revival" de outras edições da franquia pra chamar a atenção. O episódio final de uma série de Jornada deveria fazer um balanço geral da mesma, passando uma mensagem do tipo "pois é, acabou. Mas foi legal, valeu a pena trabalhar nela esses anos todos, blá blá blá". Foi assim com A Nova Geração, Deep Space Nine e até mesmo com Voyager - Inclusive com títulos poéticos como "O que se deixa pra trás" (What you Leave behind) e "Todas as coisas boas chegam ao fim" (All Good Things...). Mas com Enterprise não, reduz-se tudo a uma mera brincadeira do Riker no Holodeck. Sem falar que é no mínimo constrangedor ver a Marina Sirtis e o Jonathan Frakes com um quilo de maquiagem pra disfarçar o visível envelhecimento. Ridícula e sem sentido a morte do Tucker, uma forçada de barra só para dar uma carga emocional dramática à uma porcaria de história. É capaz da morte da Tasha Yar me causar mais comoção. E uma trama totalmente inócua envolvendo o Shran. Em suma: péssima idéia, história muito inverossímil (dez anos? Cadê as rugas dos personagens?), efeitos especiais excelentes... Ou seja: Jornada como é atualmente. A série termina mesmo no penúltimo episódio, Terra Prime, o resto é história. Literalmente. Odo2008-02-18 04:32:32
  10. Odo

    Blu-Ray Players

    A maioria das conexões de banda larga hoje tem IPs dinâmicos e não fixos, ou seja, reconectou, muda o IP (o que faz com que seja totalmente inútil a idéia de colocar IPs em filtros, IP não é = C.P.F. ou R.G. como alguns podem achar). Só se a pessoa esquecer de apagar os cookies que o servidor identificaria novamente o usuário quando ele retornasse. Sobre a guerra dos formatos, vejam essa notícia do IDG Now: Wal-Mart decide apoiar Blu-ray e Toshiba prepara funeral do HD DVD São Paulo - Netflix e Best Buy rendem-se ao Blu-ray. Jornal Hollywood Reporter afirma que Toshiba fará a eutanásia do seu formato em breve. O jornal The Hollywood Repórter divulgou informações de “confiáveis fontes da indústria” afirmando que a Toshiba vai retirar o time do HD DVD de campo na disputa com o Blu-ray pela sucessão do DVD. Desde o começo do ano, quando a Warner Brothers anunciou que não apoiaria mais o HD DVD, a perspectiva para este formato ficou horrível. A Toshiba e outras empresas que apóiam o HD DVD ficaram aborrecidas. Mas a maioria dos analistas estava se perguntando se e quando a Toshiba admitiria a vitória do Blu-ray e encaminharia o HD DVD para o “Lugar onde os formatos fracassados são eternamente abençoados”, juntando-se ao Betamax. Durante a batalha contra o Blu-ray, a Toshiba e o Grupo de Promoção do HD DVD defenderam agressivamente o formato, mesmo quando a Warner Brothers abandonou o barco. O apoio ao HD DVD perdeu efetivamente sua força quando a Netflix decidiu ficar do lado do Blu-ray, seguida poucas horas depois pela Best Buy, no começo desta semana. Clientes da Netflix que usam HD DVD receberam um e-mail comunicando-os de que a empresa não daria mais suporte ao formato. O Wal-Mart deixará o HD DVD de lado até o verão (no hemisfério norte) e deve liquidar seu estoque de HD DVD até o final de 2008. Dessa vez, a resposta do Grupo de Promoção do HD DVD foi mais calma: “Enquanto a Best Buy anuncia que apoiará o Blu-ray, eles continuarão vendendo os dois formatos e darão ao consumidor a liberdade para escolher.” A Toshiba tem tentado adiar a vitória do Blu-ray, diminuindo o preço dos players e inventado promoções. A Microsoft, que apóia o HD DVD desde o início, também fez ofertas do player de HD DVD que vem com o Xbox 360 – ele está 50 dólares mais barato, custando 129 dólares. Já a Amazon apareceu com uma oferta de filmes em HD DVD, mas não se pronunciou quando questionada se isso simbolizaria uma tentativa de dar fim ao estoque de HD DVD. Jodi Sally, VP de marketing de produtos da Toshiba, deixa margens para suposições em entrevista ao Hollywood Reporter: “Considerando o desenvolvimento do mercado no mês passado, a Toshiba continuará a observar a resposta dos consumidores, principalmente por causa da recente redução do preço dos HD DVD players”. Com os preços atuais – HD DVD players estão disponíveis por até menos de 119 dólares – a Toshiba está tendo um enorme prejuízo em cada aparelho vendido. Se houvesse a perspectiva desse prejuízo resultar posteriormente em uma imensa base instalada para futuras vendas de filmes e conseqüentes royalties, não haveria problemas em assumi-lo. Entretanto, esse é um cenário impossível na atual conjuntura.
  11. Odo

    Dúvidas: Postem Aqui

    As duas dublagens do Batman - O Retorno são virtualmente idênticas, se você prestou atenção no meu post. Mas não existe esse negócio de idêntico, ambas são totalmente diferentes, mudam a interpretação dos dubladores, mudam o texto, muda tudo. Mas a do DVD duplo é a mesma do VHS e da TNT (que passou o filme recentemente, quando eu fui gravar, comparei com o DVD que eu tenho). Na Globo por exemplo, quem dubla a Selina Kyle (Michelle Pfeiffer) é a Vera Miranda, e não a Mônica Rossi (que fazia a voz da Priscila da TV Colosso). A Vera Miranda fazia a voz da Sharon Stone em Instinto Selvagem (no DVD da Universal/Studio canal é redublado). O primeiro filme do Batman tem a mesma dublagem no DVD e na Globo. Existe ainda uma outra dublagem, mas só pra VHS. A dublagem clássica do primeiro é essa: Michael Keaton (Batman/ Bruce Wayne): Nilton Valério Jack Nicholson (Jack Napier/ Coringa): Darcy Pedrosa Kim Basinger (Vicki Vale): Mônica Rossi Robert Wuhl (Alexander Knox): Júlio Chaves Pat Hingle (Comissário Gordon): Orlando Drummond Billy Dee Williams (Harvey Dent): Ayrton Cardoso Michael Gough (Alfred Pennyworth): Waldyr Fiori Jack Palance (Chefe Carl Grisson): Isaac bardavid Jerry Hall (Alicia): Vera Miranda Tracey Walter (Bob): Hamilton Ricardo William Hootkins (Tenente Eckhardt): Antonio Patiño E a do VHS (que eu nunca ouvi): Michael Keaton (Bruce Wayne/ Batman): Nilton Valério Jack Nicholson (Jack Napier/ Coringa): Allan Lima Kim Basinger (Vicki Vale): Juraciara Diacovo Robert Wuhl (Alexander Knox): Julio Chaves Pat Hingle (Comissário Gordon): Orlando Drummond Billy Dee Williams (Harvey Dent): Ayrton Cardoso Michael Gough (Alfred Pennyworth): Miguel Rosemberg Jack Palance (Chefe Carl Grisson): Joaquim Motta Jerry Hall (Alicia): Marly Ribeiro Tracey Walter (Bob) Hamilton Ricardo William Hootkins (Tenente Eckhardt) Antonio Patiño
  12. Odo

    Quantas Séries Completas Você Já Viu?

    Até agora já foram 19, e ainda tem mais uma que só faltam mais uns 5 episódios. O restante eu não vi "completo" ou está em andamento, como é o caso de Lost, 24 Horas, Doctor Who, Torchwood, etc. Tudo isso consome muito tempo (Star Trek por ex. eu comecei a ver acho que em 2006, e só agora terminei de ver tudo), acho que depois que acabar de ver alguns aí vou dar um tempo e começar a ver só filmes (hehe). A minha listagem: 10 temporadas " Friends" (1994-2004) 9 temporadas "Arquivo-X" (1993-2002) "Seinfeld" (1990-1998) 7 temporadas "Buffy - A Caça-Vampiros" (1997-2003) "Jornada nas Estrelas - Voyager" (1995-2001) "Jornada nas Estrelas - Deep Space Nine" (1993-1999) "Jornada nas Estrelas - A Nova Geração" (1987-1994) 6 temporadas "Xena - A Princesa Guerreira" (1995-2001) "Hércules" (1995-1999) 5 temporadas "ALIAS" (2001-2006) "Angel" (1999-2004) "Ally McBeal" (1997-2002) 4 temporadas "Jornada nas Estrelas - Enterprise" (2001-2005) 3 temporadas "Millennium" (1996-1999) "Jornada nas Estrelas - A Série Original" (1966-1969) 2 temporadas "Battlestar Galactica" (1978-1980) "Zorro" (1957-1959) 1 temporada " The Lone Gunmen" (2001) " Mortal Kombat - Conquest" (1998-1999) Odo2008-02-18 02:11:58
  13. Odo

    Dúvidas: Postem Aqui

    Minduim, Batman - O Retorno não traz a dublagem da TV Globo. Só o primeiro filme e Batman Eternamente que sim. Esse é o elenco da dublagem da Globo de Batman, O Retorno: Michael Keaton (Bruce Wayne / Batman) Nilton Valério Danny DeVito (Oswald Chesterfield Cobblepot / Pinguim): José Santa Cruz Michelle Pfeiffer (Selina Kyle / Mulher-Gato): Vera Miranda Christopher Walken (Maximilian "Max" Shreck): Marcio Seixas Pat Hingle (Comissário Gordon): Orlando Drummond Michael Gough (Alfred Pennyworth): Waldir Fiori Michael Murphy (Prefeito): Newton da Matta Cristi Conaway (Princesa de Gelo): Miriam Ficher Andrew Bryniarski (Charles "Chip" Shreck): Marcus Jardym Vincent Schiavelli (Organ Grinder): Jorge Vasconcellos E esse é o elenco da dublagem do DVD especial duplo, do VHS encontrado nas locadoras e do canal TNT: Michael Keaton (Bruce Wayne/ Batman): Nilton Valério Danny DeVito (Oswald Cobblepot/ Pinguim): Mauro Ramos Michelle Pfeiffer (Selina Kyle/ Mulher-Gato): Mônica Rossi Christopher Walken (Maximilian "Max" Shreck): Marcio Seixas Pat Hingle (Comissário Gordon): Orlando Drummond Michael Gough (Alfred Pennyworth): Waldir Fiori Michael Murphy (Prefeito): Garcia Jr Cristi Conaway (Princesa de Gelo): Marisa Leal Andrew Bryniarski (Charles "Chip" Shreck): Eduardo Dascar Batman & Robin traz uma dublagem de Miami, infelizmente não tem o Garcia Jr. e outras vozes conhecidas (de dubladores carimbados). A dublagem é péssima, a mesma da TNT.
×