UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena

SergioBenatti

Members
  • Content count

    2,548
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    28

Everything posted by SergioBenatti

  1. SergioBenatti

    Tokyo2020: Previsões de Medalhas brasileiras

    Semana olímpica boa para o Brasil, começando do melhor para o pior: * Sem dúvida, o resultado da semana é o Ouro de Evandro/Bruno Schmidt, na Etapa de Varsóvia do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. Olhem que louco: é o primeiro título de uma dupla masculina do Brasil desde 2017! Resutado do desfazimento das duplas. E não foi uma vitória qualquer, eles superaram no tie-brake os noruegueses Mol e Sorum, a dupla do momento, para mim, ainda favoritos ao Ouro olímpico, imbatíveis há 23 partidas consecutivas. No caminho derrotaram ainda a boa dupla da Rússia nas semifinais. Esse jogo contra os vickings está com cara de final olímpica faz tempo. Um dos noruegueses disse em entrevista que era muito bom ver o Brasil voltar a vencer, pois é importante para o esporte. Gente educada é outra coisa...Porém, no momento, ainda deixarei nossos compatriotas com o Bronze em minha previsão. Esperarei até ver o desempenho da Copa do Mundo, que começa dia 28 na Alemanha. No feminino, Bronze de Ágatha/Duda. Ana Patrícia e Rebecca foram derrotadas no caminho pela dupla da Austrália, então virtuais campeãs. No feminino, tudo indica que teremos 2 duplas americanas, duas duplas brasileiras, a dupla theca, a dupla canadense, e a dupla da Austrália, na briga pelas medalhas em Tóquio. No masculino: Noruega, Brasil, Polônia, República Thecha, com uma dupla cada; e duas duplas da Rússia, fortes o bastante para as medalhas. É o desenho do momento. (Foto: FIVB/Divulgação) *O outro resultado de destaque da semana é a vitória de Ana Marcela Cunha na etapa da Hungria do Circuito Mundial de Maratona Aquática. Incrível a performance dela, ganhou todos os torneios do ano, menos a seletiva norte-americana, quando ficou em segundo. Venceu qual italiana dessa vez, Sérgio? Dessa vez foi a Arianna Bridi. Semana passada, venceu a Bruni. Ela mudou a estratégia, está tentando nadar à frente desde o começo, sem guardar tanta energia para o final. Tem dado certo. Mas notem que não são vitórias "de lavada". Na Hungria, ganhou por 0s.8 de diferença. Tive que me render, e desde a semana passada, a coloco com a Prata em Tóquio. No Masculino, Fernando Ponte, em 9º lugar. * Há uma pletora de resultados bons da natação brasileira nesse giro pela Europa, em torneios preparatórios para o Mundial. Breno Correia venceu os 100m, Bruno Fratus hoje foi Bronze nos 50m livre, 4 brasileiros entre os 6 primeiros lugares nos 200m, durante o torneio Mare Nostrum em Barcelona...Todos resultados bons para essa fase do ano, quando ainda estão "pesados". Fiquei um pouco triste por saber que Marcelo Chierighini está com uma pequena lesão. Nada preocupante, pois ficou em terceiro nos 100m. Mas não gostei de saber. O Mundial está perto. * Etapa da Diamond League em Rabat, no Marrocos, e o atletismo brasileiro não fez nada que prestasse. Mandamos 5 atletas, e todos só alcançaram resultados intermediários. Os jornais esportivos destacam o Bronze de Gabriel Constantino nos 100m com Barreira. Mas, não se enganem, 13s.41 não significa nada em nível Mundial. Pra medalha nos 110m com Barreira masculino, prevejo a necessidade de correr abaixo dos 13s.15 - sendo muito generoso. O melhor do Gabriel é 13s.23. Todo mundo achou que ele fosse melhorar muito neste ano, mas até agora nada...No Lançamento do Disco, as brasileiras seguem indo à final e não fazendo nada. Enquanto Andressa Morais obteve só 63m.13 em seu melhor lançamento, as cubanas seguem brilhando: 68m.28 pra vencedora Yaimé Perez, por exemplo. Em competição na Polônia, o Bronze de Darlan, com 21m.77, no Arremesso do Peso, também não me diz nada. O fenomenal neozelandês Thomas Wash, 22m, 18, para o Ouro. E é pouco pra ele. No Atletismo a previsão agora é de dois Bronzes: Almir Júnior e o revezamento 4x100 masculino. * Na Canoagem Slalom, em etapa de Londres da Copa do Mundo, Ana Sátila tinha tudo pra ficar com o Bronze no C1, mas...perdeu uma porta em sua descida e foi penalizada com 50s, não avançando à final. Não fosse isso, teria ficado em segundo na classificação, num bom indicativo para a final. Meu pódio no feminino nessa prova, no entanto permance inalterado: Austrália, Grã-Bretanha, e Brasil. Já no K1 (K de Kayak em inglês, quando o canoísta vai sentado), ela ficou em 14º lugar no geral. Nunca foi a prova dela, na verdade. No masculino, o 6º no Rio, Pepê Gonçalves, que trocou de barco recentemente, continua falando muito e fazendo pouco. Ficou lá pra trás...Osso! Na semana que vem tem outra etapa da Copa do Mundo, dessa vez na Eslováquia. Vamos ver se eles acertam. O Mundial é em setembro na Espanha. Pondo fé, minha previsão continua a mesma do início do ano: Bronze para Ana Sátila, C1 feminino. (Foto: Breno Barros/ rededoesporte)
  2. Não vivo só de previsões para o Oscar, sou completamente apaixonado por Olimpíadas. Ao longo dos anos, tenho acompanhado mais os chamados esportes olímpicos e tentado prever seu quadro de medalhas. É uma oportunidade para prestar atenção à evolução esportiva do nosso país, vivenciar de tabela a emoção dos atletas, e conhecer como são as políticas nesse setor ao redor do globo. Como são centenas de países envolvidos, vou me focar nas chances brasileiras, tentando adivinhar os resultados do país em Medalhas de Ouro, Prata, e Bronze, bem como a sua posição final no Quadro de Medalhas , que vale dizer, é algo jornalístico, não é algo oficial. Afinal, o lema "O importante é Competir", que muita gente abomina, aponta para o fato de que o importante é o atleta melhorar suas marcas, seus tempos, etc; afinal um quarto lugar pode ser algo tão importante e valioso para um país sem tradição em uma modalidade, quanto uma prata pode ser decepcionante para um país acostumado a vencer sempre. Tokyo 2020 terá início em 24 de julho de 2020, e terminará em 09 de agosto do mesmo ano.
  3. SergioBenatti

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    "Country", ou "Minha Terra, Minha Vida", é a cara dos anos 1980. Permanentes nas cabeças, calça jeans até o umbigo, mas, mais importante, um feminismo "família", um feminismo sob controle, desabrochando. Começa com um tornado na fazenda, prenunciando a temporada de problemas; e depois tem nevascas e tudo o mais; as condições climáticas no cinema sempre servindo como suporte à ação heróica. A heroína aqui é Jessica Lange, em uma linda atuação, assumindo o controle da fazenda deficitária, e o controle da família ante o alcoolismo do marido, interpretado por Sam Shepard. Seria a terceira indicação dela ao Oscar, perdendo, em 1985, para Sally Field. E depois viriam outras, em sua passagem vitoriosa pelos anos 1980. Bom filme. Pouquíssimo visto.
  4. SergioBenatti

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Vaiado em Cannes em 1992, mas progressivamente vai ganhando fãs. Sobretudo os da série. É uma cacetada no cérebro, mas a música de Badalamenti e aquele clima, ora de telenovela, ora de filme de horror, me fascina. Por mais que eu não continue entendendo todo o desenho lógico. Nunca irei.
  5. SergioBenatti

    Qual Livro Você Está Lendo?

    Primeiro livro que me chega às mãos do búlgaro-inglês, Prêmio Nobel de 1981, Elias Canetti. São ensaios escritos de 1962 a 1974, sobre a responsabilidade do ato de escrever, abrangendo figuras tão diferentes quanto Tolstói, Kafka, Hitler, Confúcio, e um médico japonês que descreveu em seu diário a destruição da bomba de Hiroshima. "Um poeta é original, ou não é poeta". Já começamos bem. Quanto mais ganho idade, mais gosto de ler ensaios.
  6. SergioBenatti

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Eu vi "Z" na adolescência e lembro-me de ter achado chato. Ontem, bebendo cerveja no frio com os amigos do rock, um deles, o mais culto, me intimou a rever o filme. Missão cumprida, nessa ressaca de sábado. Na adolescência eu não tinha maturidade pra assimilar o poder desse filme, enquanto cinema, muito menos pra poder relativizar o planfletarismo do cinema de Costa-Gavras. É panfletário? Sim. E tudo bem que o seja, desde que seja bom. Ele dirige muito bem, e eu gosto como ele usa o recurso fácil do "dolly in" para chegar tantas vezes na cara de pau dos poderosos. Direção indicada ao Oscar, diga-se de passagem. A abertura é bastante celebrada até hoje, com uma metáfora botânica caracterizando os militares como "anticorpos" para combater o "mofo", os militantes de esquerda. O roteiro tem outras passagens inspiradas, como quando um militante de esquerda é identificado como judeu pelo coronel. E depois ele se corrige: "É pior. Um meio judeu! Se crê melhor do que o judeu". Adoro também a cena de Irene Papas, logo ao saber da morte do marido (Yves Montand), indo ao banheiro de sua casa, e abrindo o frasco do perfume dele. Como um aficcionado por perfumes que sou, entendo isso perfeitamente. Amo essas sutilezas de roteiro (que incorpora elementos de vida e não texto), também ele indicado ao Oscar. Mas, pra mim, claro, a aula é de montagem. Um dos Oscars mais bem dados nessa categoria, para a francesa Françoise Bonnot, falecida o ano passado. O outro Oscar foi de Filme Estrangeiro, para a Argélia (ganhando da França). Também muito interessante ver o papel de um juiz acusador, aquele que conduz a investigação em busca de provas, e não o Ministério Público, como é hábito em muitos países. Como não pensar na discussão que o Brasil travou nesta semana? O alfabeto, de fato, perderia toda a graça sem a letra z.
  7. SergioBenatti

    Tokyo2020: Previsões de Medalhas brasileiras

    Outro assunto que queria escrever e não tinha tempo, era sobre o desempenho de alguns países. É muito difícil fazer a previsão completa, mundial, mas como acompanho todos os esportes, e como tento adivinhar a posição geral do Quadro de Medalhas, tenho que ter olhos para alguns países. Eis o que tenhho notado: * Um crescimento excelente da Índia. Impressiona-me o que o país tem feito no Tiro Esportivo. Eles estão ganhando Copas do Mundo direto, em várias armas, com homens e mulheres. No Badminton, também estão bem. No Rio2016, o país ficou em 67º, com apenas uma Prata e um Bronze. Com certeza, eles vão subir e vão subir muito. O dinheiro começa a despertar o gigante. * Nosso anfitrião, o Japão, pode terminar em terceiro lugar. Não me surpreenderia. Está indo muito bem no Judô, na Vela, no Tiro, na Luta Olímpica... Em terras cariocas, eles ganharam 41 medalhas no total, ficando em 6º no geral, com 12 Ouros. Só no Judô, eles vão ganhar metade. * Percebo desempenhos maravilhosos também, espraiados em vários esportes, de Holanda (Ciclismo, Vela, Hipismo), Itália (Tiro Esportivo, Vôlei feminino, Natação, Esgrima), Nova Zelândia (Rúgbi, Vela, Remo), e Espanha ( Basquete, Badminton, Caratê, Levantamento de Peso, Atletismo, Handball) * Tenho percebido uma melhora da Noruega, sempre tímida nos Jogos de Verão. No Rio 2016, só ganharam 4 Bronzes, terminando em 74º. Mas percebo que eles são, atualmente, favoritos no Volei de Praia Masculino; estão muito bem nos 400m com Barreira masculino, e em outras provas de atletismo... * Vejo uma recuperação de Cuba. Depois das 11 medalhas no Rio, eles vão para 18 ou 19 medalhas, pouco atrás do Brasil. Atletismo, canoagem, Judô, Taekwondo,e, claro, Boxe e Luta Olímpica - as duas tábuas de salvação do país. * Muito curiosa a situação da Argentina. É uma situação de estagnação preocupante. Estão estancados entre 4 medalhas a 6 medalhas. 4 medalhas no Rio, 4 em Londres, 6 em Pequim, 6 em Atenas...E eu prevejo, novamente, 4. Com muito esforço, 6. E sempre os mesmos: Paula Pareto no Judô 48kg; Hóquei Sobre Grama masculino; Tênis individual com Juan Martin Del Potro; e Vela, a dupla da Nacra 17. A jovem Delfina Pignatiello pode aprontar nos 1500m na Natação, talvez um Bronze. No momento, a vejo em quarto/quinto lugar. Com sorte, também entrariam Futebol masculino (ainda sem vaga), e uma do Taekwondo, com o rapaz que foi Bronze no recente mundial (meio na sorte). Não sai disso. * México, bem mal. No Rio 2016, não sei se vocês acompanharam, o país estava em choque. Até os últimos dias, não tinha conquistado nenhuma medalha. E os comediantes do país destroçaram os atletas e governo. No penúltimo dia eles ganharam 3. Mas sem Ouro. Ficaram em 61º lugar, com 3 Pratas e 2 Bronzes. Não tenho visto nenhuma melhora digna do potencial do país. A marchadora deles, que ficou com a Prata no Rio, foi pega recentemente no doping. O atleta do Pentatlo Moderno não tem repetido as mesmas performances que lhe valera o inesperado Bronze no Rio...No momento: vejo duas medalhas possíveis, de Prata, no Taekwondo; e dois bronzes, na Plataforma 10m masculina, nos Saltos Ornamentais ,com o ótimo German Sanchez, e um Bronze no Boxe. Quiça outra medalha no Futebol masculino.
  8. SergioBenatti

    Tokyo2020: Previsões de Medalhas brasileiras

    Neste espaço, eu escrevo majoritariamente a respeito de atletas que têm realmente chance de ganhar alguma medalha. Mas há tempos eu queria escrever sobre a caída vertiginosa de alguns atletas brasileiros depois da Rio 2016. * Felipe Wu, nosso medalhista de Prata no Rio na Pistola 10m, nossa primeria medalha no Tiro Esportivo desde Antuérpia 1920...Eu sinceramente creio que ele cansou do esporte. Foi terminar a faculdade, foi casar, foi tratar de fazer outras coisas. A cabeça está longe, longe. Num recente torneio, na China, terminou em 66º lugar. Ele está fora do Pan, e, consequentemente, sem medo de errar, fora de Tókio2020. Os jornalistas têm medo de escrever, mas a verdade é essa. Ele diz que não tem o diagnóstico para explicar por que tem ido tão mal. Às vezes, culpa a Confederação, mas ela paga hospedagem, paga viagem internacional, paga despesas várias,...É a cabeça, bicho! Tiro Esportivo é técnica e cabeça. O Brasil precisa terminar entre os 2 primeiros em cada uma das 12 modalidadade no Pan, para assegurar a vaga continental para a Olimpíada. Meu palpite? Nenhuma vaga! Todos os nossos atletas estão mal. Não vejo chance de haver nenhum atirador brasileiro em Tóquio. Um esporte tradicional, legal de assistir, e que distribui muitas medalhas... E o Brasil não fez absolutamente nada com aquela linda Prata conquistada. * Rolando essa semana o Campeonato Mundial de Tiro Com Arco. O Brasil conseguiu a proeza de perder todos (!!!) os combates, não ganhou nenhum. Não ganhou por equipe maculina, não ganhou por equipe feminina, não ganhou no arco composto (que não é olímpico), etc, perdemos todos os combates, com exceção do nosso melhor atirador, Marcus Vinicius D`Almeida, que conseguiu chegar às oitavas de finais, ou seja ficar entre os 16 primeiros, no Arco Recurvo (o arco olímpico!). Desbancou nessa manhã um holandês excelente, que já foi vice-campeão mundial, mas perdeu, na flecha de ouro, para um americano, infelizmente. A questão é que...O Marcus Vinicius já foi Prata em Mundial com 16 anos, em 2014!!! Prata em Mundial adulto! ELE ATIRAVA MUITO MELHOR! Dá um desespero! Lembro-me de acompanhar as competições internacionais e os comentaristas da Federação Internacional falarem que não se lembravam de alguém tão jovem fazendo final de mundial. Do Rio 2016 para cá, ele saiu da condição de estrela para a condição de intermediário. Consegue fazer uma fase preliminar, de ranqueamento, ótima ou excelente (hoje ficou em 8º no geral); mas chega na fase eliminatória, perde logo (No Rio 2016, perdeu na primeira rodada). Hoje ele deu muito azar, por que ele já poderia ter se classificado pra Tóquio. Mas por algumas contingências da classificção, ele não vai herdar a vaga. Terá que buscá-la no Pan. (Foto: CBTARCO ) *Diego Hypólito. Prata no Solo, no Rio 2016, e está praticamente fora de Tóquio2020. Só falta a Imprensa ter coragem de escrever isso com todas as letras. Todos da equipe masculina brasileira são tão bons atualmente, que as nota dele no Solo e no Salto, não são mais necessárias para o somatório da equipe. Levá-lo é prejuízo. Então o caminho que lhe restava era buscar a classificação individual, como especialista, nas etapas da Copa do mundo deste ano. Ele ficou pra lá do 40º lugar nas duas que competiu, com péssima rotina no Solo. Ou seja, não tem chance. Agora, se vê mais preocupado em revelar que é gay, em revelar que está namorando, em revelar que teve depressão, em revelar infortúnios da infância, em revelar que não recebe como deve seus pagamentos, em revelar supostos dotes como cantor...Ocupa a mídia, a meu ver, com todos os assuntos possíveis, menos com a Ginástica. Quem esperava que depois de uma medalha olímpica mais coisas boas viriam enganou-se. Veio a aposentadoria não declarada. Esses exemplos mostram como o esporte de alto nível é psicológico. A cabeça é fundamental.
  9. SergioBenatti

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    "Crianças de Sarajevo" é um filme de 2012 da Bósnia e Herzegovina mostrando, em tese, o pós-guerra no país, mas na real, a onipresença da guerra em suas cicatrizes culturais, cicatrizes econômicas e cicatrizes familiares. Estas, do tipo: o que o país fez com os órfãos crescidos? Internato, e, na fase adulta, abandono. Que se virem. Se virem sem dinheiro, com baixa educação, traumatizados, além do preconceito "são os órfão", os problemáticos, os que precisam de ajuda... Sempre com a câmera na mão, a direção segue a atriz protagonista o tempo todo, em longas tomadas. De vez em quando faz um carinho nela, mas, em geral, é sempre tudo melancólico. Bom filme! Premiado em Cannes, na seção "Um Certain Regard", foi candidato do país ao Oscar. Não entrou.
  10. SergioBenatti

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    O buzz em torno de "Ma" era que se tratava de "uma filme de terror protagonizado por uma atriz negra". Mais um caso de relevância social tentando prevalecer sobre o mérito artístico. É uma praga. Está em todas as artes. O diretor é Tate Taylor (que também atua no filme), de "The Help" e "A Garota no Trem", ou seja não dá pra esperar grande coisa. Como cinema, é fraquinho. Lembra aqueles filmes de terror dos anos 1990, cheios de adolescentes explodindo hormônios, vítimas mais de suas próprias trapalhadas do que do assassino misterioso. O problema é que naqueles filmes havia suspense, neste não há nenhum. Susto não há - a começar pelo cartaz oficial, puro spoiler. Não se enganem. Esse cartaz é proposital! Nos tempos de hoje, o susto foi substituído, vejam vocês, pela consciência social! Interessa é o por quê. Os últimos 20 minutos salvam a experiência do fracasso total. Octavia Spencer está muito bem, tenho que dizer. Boa atriz, e muito querida em Hollywood. É curioso ver como ela (a partir de seu Oscar) deseja e está conseguindo o estrelato, eu diria.
  11. SergioBenatti

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Assim como o @Jorge Soto, eu gostei muito, gostei demais. Tem muita classe no design, fui olhar, Hugfh Bateup, de "A Viagem", "Matrix", entre outros. O roteiro é ótimo, mostrando, muito sutilmente, esse lado psicológico de filha desafiar a mãe quando chega a adolescência, bem como retratar várias facetas do instinto materno. Quanto às atrizes, a Hilary Swank sempre se destaca nesses papéis físicos. A voz da Rose Byrne encontrou o tom certo entre suavidade e mistério. E essa Clara Rugaard foi uma bela escolha. O final será decepcionante para muitos, mas pra mim não. Deu o recado, pra mim, bem claro. Parabéns, Netflix!
  12. SergioBenatti

    X-Men - Fênix Negra (07/06/2019)

    Não vou falar que é decepcionante, por que eu já não esperava mais nada dessa série. Mas, gente, é muito ruim. É muito "limitado", uma ação apequenada, eu não sei como eles conseguiram gastar mais de 300 milhões de orçamento, pois na tela não está, salvo se for salário dos atores. Os conflitos parecem todos requentados. Não vi novidade nenhuma. Como não li a HQ, não posso falar nada sobre a fidelidade da história, ou se o filme fez jus ou não. De atuação, a Sophie Turner não segurou o filme não. Ficou demais para ela. Nada na parte técnica me pareceu original. Trilha do Zimmer, Montagem do Lee Smith, nada, nada tem frescor. Ao final, fiquei feliz apenas pelos grandes atores que vão estar libertos desse contrato. É um princípio do marketing: Não adianta criar demanda, se você não tem produto. Se você não tem mais produto. (Saudade da emoção que eu senti no cinema ao ver "X-Men 2", de 2003).
  13. SergioBenatti

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Não vou falar que é decepcionante, por que eu já não esperava mais nada dessa série. Mas, gente, é muito ruim. É muito "limitado", uma ação apequenada, eu não sei como eles conseguiram gastar mais de 300 milhões de orçamento, pois na tela não está, salvo se for salário dos atores. Os conflitos parecem todos requentados. Não vi novidade nenhuma. Como não li a HQ, não posso falar nada sobre a fidelidade da história, ou se o filme fez jus ou não. De atuação, a Sophie Turner não segurou o filme não. Ficou demais para ela. Nada na parte técnica me pareceu original. Trilha do Zimmer, Montagem do Lee Smith, nada, nada tem frescor. Ao final, fiquei feliz apenas pelos grandes atores que vão estar libertos desse contrato. É um princípio do marketing: Não adianta criar demanda, se você não tem produto. Se você não tem mais produto. (Saudade da emoção que eu senti no cinema ao ver "X-Men 2", de 2003).
  14. SergioBenatti

    Oscar 2020: Previsões

    Muito bem falado.
  15. SergioBenatti

    Oscar 2020: Previsões

    Tópico para ansiosos. Tópico para fanáticos. Tópico para apostadores. Tópico para quem ama cinema. Tópico de tradição do site Cinema em Cena. Acompanharemos mais uma temporada de festivais, prêmios de crítica, polêmicas sociais, números de bilheterias, e o eterno duelo cinema de prosa versus cinema de poesia. O que veremos neste ano? Quais filmes chegarão lá? Surpresa, ou frustração, quem sairá com uma das cobiçadas estatuetas douradas nas mãos? Com a ajuda dos sites IMDB, Awards Daily, do texto e pesquisa deste que vos escreve, e, sobretudo, das informações e texto do excelente Termometrooscar (os quais tive de corrigir equívocos em muitos casos), eis a lista de alguns dos prováveis contendores: THE IRISHMAN: Diretor: Martin Scorsese Elenco: Robert De Niro, Al Pacino, Joe Pesci, Harvey Keitel, Ray Romano, Anna Paquim e Jesse Plemons. Conhecido como "O Irlandês", Frank Sheeran é um veterano de guerra cheio de condecorações que concilia a vida de caminhoneiro com a de assassino de aluguel número um da máfia. Promovido a líder sindical, ele torna-se o principal suspeito quando o mais famoso ex-presidente da associação desaparece misteriosamente. Palavra do momento: Netflix. 1917: Diretor: Sam Mendes Elenco: George Mackay, Mark Strong, Benedic Cumberbatch, Richard Madden. Trama desconhecida, mas é "sobre" a Primeira Guerra Mundial. A BEAUTIFUL DAY IN THE NEIGHBORHOOD: Diretor: Marielle Heller Elenco: Tom Hanks, Matthew Rhys Cinebiografia sobre um apresentador de um programa infantil muito popular da tv na década de 1960. AD ASTRA: Diretor: James Gray Elenco: Brad Pitt, Tommy Lee Jones, Ruth Negga. A busca de um filho engenheiro espacial por um pai que se perdeu no caminho para Netuno. ADORÁVEIS MULHERES: Diretora: Greta Gerwig Elenco: Saoirse Ronan, Laura Dern, Florence Pugh, Meryl Streep, Timothée Chalamet Uma casa repleta de mulheres em busca da maturidade emocional, durante a Guerra Civil americana. CORINGA: Diretor: Todd Phillps Elenco: Joaquin Phoenix, Robert de Niro. No popular, a história de surgimento do inimigo de Batman, o Coringa. CATS: Diretor: Tom Hooper Elenco: Ian McKellen, Jennifer Hudson, Taylor Switt, Idris Elba, James Corden, Judi Dench. A tribo de gatos - Cats - conta sua história para um velho líder. Musical. DOLOR Y GLORIA: Diretor: Pedro Almodóvar Elenco: Penélope Cruz, Antônio Banderas, Cecilia Roth. Um diretor de cinema em crise reflete sobre sua trajetória. DOWNTON ABBEY: Diretor: Michael Engler Elenco: Maggie Smith, Michelle Dockery, Hugh Boneville. Adaptação da espetacular série de televisão, que conta a trajetória da aristocrática família Crawley enquato a Inglaterra rapidamente se transforma economicamente e nos costumes. ERA UMA VEZ EM HOLLYWOOD: Diretor: Quentin Tarantino Elenco: Brad Pitt, Leonardo DiCaprio, Al Paccino, Margot Robbie. A história real do assassinato da atriz Sharon Tate pelos membros do culto de Charles Manson, na ótica de Tarantino. FORD VS. FERRARI: Diretor: James Mangold Elenco: Christian Bale, Matt Damon, Tracy Letts. Drama esportivo sobre a corrida de Le Mans em 1966, em que a montadora Ford tenta superar a Ferrari. FROZEN II: Diretor: Chris Buck e Jennifer Lee Elenco: vozes de Kristen Bell, Idina Menzel, Sterling k. Brown Anna, Elza, e Olaf desbravam a floresta para solucionar um antigo mistério do reino. GEMINI MAN: Diretor: Ang Lee Elenco: Will Smith, Clive Owen. O melhor assassino do mundo está ficando velho e menos confiável. Deve ser eliminado pelo seu clone mais novo e e mais forte. JOJO RABBIT: Diretor: Taika Waititi Elenco: Taika Waititi, Sam Rockwell, Thomasin Mackenzie, Scarlett Johansson. Um jovem judeu está sendo escondido pela mãe de outro jovem, este, o filho, militante da Juventude Hitlerista. LUCE: Diretor: Julius Onah Elenco: Octavia Spencer, Tim Roth, Naomi Watts A adoção de um jovem da Eritréia guarda inúmeros segredos. US: Diretor: Jordan Peele Elenco: Lupita Nyongò, Elisabeth Moss, Winston Duke. Uma família é confrontada por seus clones durante um fim de semana. O REI LEÃO: Diretor: Jon Favreau Elenco: vozes de Donald Glover, Byonce, Seth Rogen. Simba, o rei da selva; animação clássica da Disney agora em versão dita Live-action. STAR WARS: A ASCENSÃO DE SKYWALKER Diretor: J. J Abrams Elenco: Adam Driver, John Boyega, Daisy Ridley, Oscar Isaac. Em uma galáxia muito, muito distante... THE GOLDFINCH: Diretor: John Crowley Elenco: Ansel Elgort, Nicole Kidman, Sarah Paulson, e Finn Wolfhard. Um atentado terrorista em um museu mata a mãe de um menino. Mas ele leva algo de recordação. Para a vida toda. Adaptação do romance excepcional de Donna Tartt, vencedor do Pulitzer. THE GOOD LIAR: Diretor: Bill Condon Elenco: Helen Mirren, Ian McKellen. A amizade entre um artista pobre e uma viúva rica. THE KING: Diretor: David Michôd Elenco: Timothée Chalamet, Robert Pattinson, Joel Edgerton, Ben Mendelsohn. O jovem Henrique V é coroado rei e obrigado a comandar a Inglaterra durante a Guerra dos 100 anos. HARRIET: Diretora: Kasi Lemmons Elenco: Cynthia Erivo, Joe Alwyn, Janelle Monae. A vida da grande heroína negra dos Estados Unidos, que liderou e libertou dezenas de escravos. THE LAST THING HE WANTED: Diretora: Dee Rees Elenco: Anne Hathaway, Ben Affleck, Willem Dafoe. Adaptação do romance homônimo de Joan Didion, que conta a história de uma jornalista que a abandona a cobertura da campanha presidencial para ir ajudar o pai em um acordo sórdido. THE LAUNDROMAT: Diretor: Steven Soderbergh Elenco: Meryl Streep, Gary Oldman, David Schwimmer. O escândalo da empresa de advocacia Mossack Fonseca. Lavagem de dinheiro. THE REPORT: Diretor: Scott Z. Burns Elenco: Adam Driver, Matthew Rhys, Annette Bening, Tim Blake Nelson. Rescaldo do Onze de Setembro: uso de interrogações extremas por agentes da CIA. À ESPERA DOS BÁRBAROS: Diretor: Ciro Guerra Elenco: Johnny Deep, Mark Rylance, Robert Pattinson. Um Juiz de um vilarejo recebe ordens de ir à guerra e matar os vizinhos bárbaros. Mas quem eles são? Onde estão? Adaptação do excepcional romance do Nobel J.M. Coetzee. THE WOMAN IN THE WINDOW: Diretor: Joe Wright Elenco: Amy Adams, Julianne Moore, Gary Oldman. Uma médica, reclusa em casa, passa seus dias observando os vizinhos, enquanto também se distrai com filmes antigos de suspense. Uma cena chocante baterá a sua porta. Ou à sua janela. VINGADORES: ULTIMATO: Diretor: Joe e Anthony Russo Elenco: Mark Ruffalo, Chris Pratt, Robert Downey JR, Brie Larson, Josh Brolin Final da saga da Marvel, nesse filme que promete ser o arrasa-quarteirão do ano. TOY STORY 4: Diretor: Josh Cooley Elenco: vozes de Tom Hanks, Patricia Arquette, Tim Allen, Laurie Metcalf Com uma nova dona, Woody, Buzz e o resto da turma receberá um novo integrante: um garfo transformado em brinquedo com crise de identidade. CADÊ VOCÊ, BERNADETTE?: Diretor: Richard Linklater Elenco: Cate Blanchett, Kristen Wiig, Laurence Fishburne. Uma mãe excêntrica e talentosa simplesmente desaparece de casa. Sua filha e a vizinha, invejosa e cômica, por motivos diversos, tentarão encontrá-la. AND THE OSCAR GOES TOO...
  16. SergioBenatti

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    "Meu Eterno Talvez", comédia romântica da Netflix, é uma tentativa do serviço de streaming de falar com a comunidade cada vez mais forte de coreanos nos Estados Unidos. Quantos filmes, mais leves, desimportantes, mostram atualmente a culinária coreana, o modo de ser das famílias, a ambição capitalista?! O filme em si é legalzinho, com piadas realmente boas, ainda que sofra de todos os clichês do gênero, talvez o mais batido dos gêneros. Ali Wong e Randall Park escreveram o roteiro também, além de aturarem. Ele, bem melhor do que ela, diga-se de passagem. Tem mais tarimba, mais experiência (Aquaman, Homem-Formiga e a Vespa, etc...), mais talento. Há a participação especial de Keanu Reeves interpretando a si mesmo, bem do jeito da ficção que o rodeia: ególatra, metido e "dá pá virada". E há uma piada claramente chamando a Emma Thompson de chata... Bom entretenimento. E bom aceno ao dinheiro coreano. A Ásia quer mandar no mundo. O interessante é que a "cultura mesmo", autóctone, é substituída por expressões da cultura ocidental. Afinal, agora são os descendentes falando diretamente. Do lado de cá.
  17. SergioBenatti

    Rocketman (Cinebiografia de Elton John)

    Aqui é a vida real. Está muito bom. Mas no filme ficou excelente. Os atores estão excepcionais. Que isso!
  18. SergioBenatti

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Que delícia de filme!! Musical biográfico de muito carisma. Não esperava por tanto, ainda mais que...não sou dos maiores fãs da música do Elton. Confesso que até o primeiro terço do filme eu estava achando só "muito bom", mas aí veio o plano de "Your Song"...Que isso! Encantador! Os dois atores (Mais a Gemma Jones. Quero chamar a atenção para ela na cena, pois é a única da família que o amava. A mãe permanece na cozinha egoisticamente) estão incríveis! A dinâmica de uma relação de amizade entre um homem hétero e um homem gay expressa no olhar, acompanhada por um embevecimento pelo talento de alguém especial. Posso ver essa cena 1000000 vezes na minha vida, que vou gostar. Dali pra frente, o filme decolou para mim, mas, confesso, o número final não me prendeu tanto. Faltou um pouco de "punch" no final, salvo a fala do abraço (Que o Pablo não gostou, chamou de constrangedora. Eu a aceito.). O roteiro não colocou a sexualidade dele como algo sombrio, algo a ser escanteado, é um mérito; porém acho que a composição dos pais foi bastante unidimensional, um ponto abaixo. Mas somando tudo, eu gostei pra caramba desse trabalho do Dexter Fletcher. Vou mudar minhas Previsões de Oscar...Figurino da Julian Day, uma das poucas coisas boas de "Bohemian Rhapsody" e não foi indicado, agora se torna obrigatório. Maquiagem, eu já previa, o envelhecimento dos atores ficou muito bom e natural. Acho que agora é certo de entrar. Canção, eu também já a previa...Mas eu não previa Ator! Performance "para sempre" do Taron Egerton. Dança, canta, toca, beija de lingua...Por muito menos, certos atores que interpretam artistas aí ganham o Oscar... Também não previa Filme! E agora acho que será indicado. As plateias exigirão. Como eu gostaria de ver o Jamie Bell indicado em Coadjuvante! Que atuação linda! Arrasando desde criança...Quando perceberão o magnífico ator que ele é?
  19. SergioBenatti

    Oscar 2020: Previsões

    GENTE... Taron Egerton!!!! Jamie Bell!!! Que delícia de filme!! Musical biográfico de muito carisma. Não esperava por tanto, ainda mais que...não sou dos maiores fãs da música do Elton. Confesso que até o primeiro terço do filme eu estava achando só "muito bom", mas aí veio o plano de "Your Song"...Que isso! Encantador! Os dois atores (Mais a Gemma Jones.Quero chamar a atenção para ela na cena, pois é a única da família que o amava. A mãe permanece na cozinha egoisticamente. ) estão incríveis! A dinâmica de uma relação de amizade entre um homem hétero e um homem gay expressa no olhar, acompanhada por um embevecimento pelo talento de alguém especial. Posso ver essa cena 1000000 vezes na minha vida, que vou gostar. Dali pra frente, o filme decolou para mim, mas, confesso, o número final não me prendeu tanto. Faltou um pouco de "punch" no final, salvo a fala do abraço (Que o Pablo não gostou, chamou de constrangedora. Eu a aceito.) O roteiro não colocou a sexualidade dele como algo sombrio, algo a ser escanteado, é um mérito; porém acho que a composição dos pais foi bastante unidimensional, um ponto abaixo. Mas somando tudo, eu gostei pra caramba desse trabalho do Dexter Fletcher. Vou mudar minhas Previsões...Figurino da Julian Day, uma das poucas coisas boas de "Bohemian Rhapsody" e não foi indicado, agora se torna obrigatório. Maquiagem, eu já previa, o envelhecimento dos atores ficou muito bom e natural. Acho que agora é certo de entrar. Canção, eu também já previa...Mas eu não previa Ator! Performance "para sempre" do Taron Egerton. Dança, canta, toca, beija de lingua...Por muito menos, certos atores que interpretam artistas aí ganham o Oscar... Também não previa Filme! E agora acho que será indicado. As plateias exigirão. Como eu gostaria de ver o Jamie Bell indicado em Coadjuvante! Que atuação linda! Arrasando desde criança...Quando perceberão o magnífico ator que é?
  20. SergioBenatti

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Sanei uma vergonha cinéfila ontem. Nunca tinha assistido a esse celebrado filme argentino de 2007, que tanto fez sucesso em Cannes. Gostei bastante de vários aspectos do roteiro, pois, já disse aqui, que costumo gostar de todos os filmes que veem a sexualidade também como uma fonte de tormento. A questão hermafrodita, da intersexualidade, é pouco tratada pelo cinema, e acho que ficou muito bom, sobretudo ao mostrar bem as reações familiares, e seu aspecto de "fuga". Quando há algo diferente, de quebra da cisnorma, as famílias fogem da conversa, fogem das perguntas, fogem, como no filme, até de cidade. É um mecanismo de defesa. Falando da direção, algumas metáforas visuais são bem ruins, como a mãe cortando uma cenoura, ou um camaleão (?) subindo no corpo da personagem...Não dá! Meu livro favorito de todos os tempos é o vencedor do Pulitzer, "Middlesex", de Jeffrey Eugenides, que conta a história de um gene (!!!) atráves de gerações, que vai resultar em um indivíduo hermafrodita, o narrador da história. O livro é de 2003, e compartilha alguns momentos com esse filme. Quando a personagem torna-se adolescente, o livro se torna escandalosamente maravilhoso e doído, nos mesmos moldes do filme. No livro, é preciso escolher. No filme "XXY", ainda não é a hora. Está quase chegando a hora.
  21. SergioBenatti

    Oscar 2020: Previsões

    Weekend Results:1. The Secret Life of Pets 2 – $47.11 million2. X-Men: Dark Phoenix – $33 million3. Aladdin – $24.5 million4. Godzilla: King of the Monsters – $15.54 million5. Rocketman – $14 million
  22. SergioBenatti

    Tokyo2020: Previsões de Medalhas brasileiras

    09/06/2019 Medalhas Brasil Total: 24 17º colocação no Quadro de Medalhas. Ouro: (7) Revezamento 4x100m livre masculino - Natação Pedro Barros - Skate modalidade Park Martine Grael e Kahena Kunze - Vela classe 49er FX Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei Ághata/Duda - Vôlei de Praia Gabriel Medina - Surf Beatriz Ferreira - Boxe categoria -60kg Prata: (2) Letícia Bufoni - Skate modalidade Street Ana Marcela Cunha - Maratona Aquática 10km feminino. Bronze: (15) Arthur Zanetti - Ginástica Artística - Argolas Flávia Saraiva - Ginástica Artística - Solo Bruno Fratus - Natação - 50m livre Revezamento 4x200m livre masculino - Natação Rafaela Silva - Judô categoria -57kg Mayra Aguiar - Judô categoria -78kg Maria Suellen Altheman - Judô categoria +78kg Ana Sátila - Canoagem Slalom - C1 feminino Almir Júnior - Atletismo - Salto Triplo Masculino Revezamento 4x100m masculino - Atletismo Ícaro Soares - Taekwondo categoria 80kg Kelvin Hoefler - Skate modalidade Street Ana Patrícia/Rebecca - Vôlei de Praia Bruno Schmidt/ Evandro - Vôlei de Praia Isaquias Queiroz e Erlon Silva - Canoagem C2 1000m
  23. SergioBenatti

    Tokyo2020: Previsões de Medalhas brasileiras

    Semana Olimpíca péssima para o Brasil, certamente a pior do ano, começando do melhor para o pior: * Único resultado excelente: Bruno Fratus nadando para 21s.31, hoje no Circuito Mare Nostrum em Mônaco. Melhor tempo do Mundo este ano (que já era dele). Três dos 5 melhores tempos do mundo neste ano são dele, ratificando sua condição de medalhista em potencial. Acredito que esse tempo é um tempo para Bronze, ficaria ele portanto atrás do inglês Proud e do americano Dressel, que já nadaram na casa dos 21s.10. * Ana Marcela Cunha venceu maia uma etapa do Circuito Mundial, dessa vez em Setúbal- Portugal. Venceu por 1 centésimo a italiana Rachele Bruni (Prata no Rio), a quem imagino com o Ouro em Tóquio. Foi uma etapa bem esvaziada, coisa de 20 atletas, mar mais limpo, sem tanta batalha por espaço, mas as principais adversárias da Ana Marcela estavam lá, inclusive a outra italiana Bridi. Foi decidido no photo finish. Parei de implicância. Vou colocá-la com a Prata. Foi a 22ª vitória dela no Circuito Mundial. * Arthur Zanetti conseguiu tirar 15.200 na prova classificatória das Argolas, durante o Campeonato Brasileiro; na final tirou 15.050. Acima de 15 é fundamental, é regra, se pensar em medalha, mas 15.050, e mesmos 15.200, hoje, só garantiriam o Bronze, notas inferiores a do chinês e a do grego. * Liga das Nações de Vôlei. O Brasil, no masculino, é o único invicto. Mais três vitórias. Vi alguns outros jogos e só vejo a França no mesmo patamar. Quanto ao feminino, está se recuperando na competição (ganhou dos Estados Unidos, nos Estados Unidos), mas, pensando em Tóquio, não vejo a menor chance de medalhas. Quem viu o es-pe-ta-cu-lar CHINA X ITÁLIA percebeu o nível de ataque e saque que o vôlei feminino brasileiro precisa copiar. Nosso time tem ótimas jogadoras, mas estamos sem força de ataque. Meu Pódio para o masculino em Tóquio: Brasil, Ouro; Polônia, Prata; França, Bronze. No feminino: Itália, Ouro; China, Prata; Turquia, Bronze. * Legal o Caio Bonfim da Marcha Atlética fazer o seu melhor tempo pessoal na Marcha Atlética 20km e quebrar o recorde brasileiro, agora, 1h:18.47. Dois anos depois de seu Bronze no Mundial de Londres, esse tempo só deu para o sétimo lugar, no GP de Marcha Atlética em La Coruña. Atletismo é hipercompetitivo. Para angariar alguma medalha em Tóquio tem que quebrar a marca dos 18, prevejo 1h:17 baixo. No feminino, Érica Senna chegou em quinto e viu seu recorde sul-americano ser esmigalhado, por uma menina de 19 anos do Equador, surgida do nada, que quebrou o recorde mundial junior, o recorde sul-americano, e fez o melhor tempo do mundo no ano, à frente de duas chinesas, que mandam na prova. Na marcha, infelizmente, o Brasil vai terminar entre os 10 primeiros. E só. Ainda no atletismo, todo mundo esperando o retorno às competições de Núbia Soares no Salto Triplo, em competição em Salamanca, na Espanha, e ela conseguiu apenas um salto modesto em nível mundial: 14,15m, o suficiente para ganhar a prova. Modesto é até elogio. Foi um salto, para o talento dela, ruim. O índice para o Mundial de Doha, eu fui checar agora, 14,20m. Para medalha em Tóquio: espera-se acima dos 14,80m. * É horrível tentar obter informações do Taekwondo. Mas, do esperado Grand Prix em Roma, para onde o Brasil mandou 4 representantes medalhistas do último Mundial, não vieram boas notícias. Maicon Siqueira foi eliminado na primeira luta, Milena Titoneli na segunda. Obtivemos um Bronze, na categoria 67kg, com Gabriele Siqueira, mas...no geral...Mal. Edival Pontes, o Netinho, de quem se espera muito, perdeu na segunda luta. Que não seja chuva de verão. * Última etapa da Copa do Mundo de Vela, em Marselha, e Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan ficaram com o quinto lugar, na prova da 470 feminino. Não as vejo melhores do que isso, apesar de terem sido Bronze em Miami; Ouro em Gênova; 6º no Princesa Sofia...Meu Pódio na 470 é: França, Grã-Bretanha, Espanha. É esse o panorama. Infelizmente, a classe Nacra 17, da qual espero muito...Que decepção! Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino ficaram em 15º lugar. Depois da Prata em Miami, achei que fossem engrenar, mas não...Vou retirar essa medalha também. Não há constância. Japão, França e Itália estão bem fortes, e os "velhinhos" argentinos, campeões olímpicos, ainda estão no páreo. * Vou retirar a Prata de Vinicius Figueira das minhas previsões. Perdeu na segunda luta no disputado Aberto de Xangai de Caratê. Em novembro, foi vice-campeão Mundial... Será a lesão ainda? Não sei, não há imprensa nesse país, com interesse para fazer um simples telefonema. Douglas Brose ficou em quinto, perdendo a disputa do Bronze. Ai, Caratê brasileiro que não engrena! Serão poucos atletas em Tóquio. Tô começando a ficar com medo. Vão ter que vencer o Pan-Americano, pelo jeito. * Mas nada pode ser tão horrível quanto o que aconteceu com Rebeca Andrade. Como o destino pode fazer isso a uma menina de 20 anos? Terceira lesão gravíssima, terceira puxada de tapete. Estou consternado por ela. Infelizmente, não vai chegar em Tóquio no estado físico necessário para fazer as rotinas com o grau de dificuldade que gerem medalhas. Visto o que houve no Rio. São 4 medalhas de Prata que simplesmente saem das minhas fantasias. (Foto:Ricardo Bufolini/CBG)
  24. SergioBenatti

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Revi-o ontem à noite, para poder compará-lo com o curta inspirador visto de dia. Mas nem dá propriamente para fazer uma comparação. Gilliam já afirmou que não viu o curta antes de dirigir o filme, para não ser influenciado. Confiou no roteiro. Roteiro este que pega a essência do curta, e o enche de mais história, de mais ação, de mais dúvida, de pistas falsas...É qualidade David Webb, né, minha gente? Todos os excessos e psicodelia de Terry Gilliam estão aqui, mas de um modo acessível graças às excelentes atuações de Brunce Willis, Madeleine Stowe, e Brad Pitt. Muita gente argumenta que o Pitt deveria ter levado o Oscar de Coadjuvante em 1996. Tomara que ele ganhe no ano que vem pelo filme do Tarantino. O que eu não consigo entender é como Jeffrey Beecroft não foi pelo menos indicado pelo Design de Produção. Ninguém fala dele, mas ele só tem trabalho bom: Um Lugar Silencioso, Dança com Lobos, até a franquia Transformers...Ele deveria ser mais considerado. Gosto muito do final. Pra mim, inclusive ele é muito claro. Aqui, sim, dá pra fazer uma comparação: No curta, os cientistas do subterrâneo tinham apenas o objetivo de entender mais o vírus, não estavam preocupados necessariamente em impedir os acontecimentos, ou favorecer romances. "The Future is History". Quando vi o filme pela primeira vez tive essa mesma impressão também, e agora ela foi confirmada, mais de 20 anos depois.
  25. SergioBenatti

    Tokyo2020: Previsões de Medalhas brasileiras

    Pior notícia possível: Rebeca Andrade lesionou o joelho direito ontem, no campeonato brasileiro, e está fora do Pan e do Mundial (que vale vaga olímpica). Terceira lesão séria, às vésperas de um Mundial. Volta a competir daqui a 8 meses. A par da exasperante situação individual, ela é essencial para o desempenho olímpico brasileiro em Tóquio, responsável direta por pelo menos 4 medalhas. Sem ela, a equipe corre um risco importante de não se classificar. Fiquei doente quando soube pela manhã. Meu colega: "Não se preocupa, ela saiu caminhando". Mas me lembrei da lesão passada, no Mundial do Canadá, que ela também saiu caminhando. Fiquei o dia mal. Agora à noite chegou a confirmação terrível. Mudanças doídas e drásticas no Quadro de Medalhas, amanhã.
×