Jump to content
Forum Cinema em Cena
Jailcante

19 Dias de Horror

Recommended Posts

Na minha lista' date=' tentei fugir (um pouco) dos clássicos e recomendar algumas coisas diferentes, para até mesmo despertar a curiosidade do pessoal.
Mas mesmo assim deixei muita coisa boa de fora, quando postarem minha lista comento melhor.
[/quote']
Será legal ver sua lista, Daft..01 Espero que tenha algum representante do "Extreme Terror", então. Discutir terror é difícil..existem vários estilos dentro do gênero. Acabei de me lembrar de um grande filme que não escrevi na lista...raios. 11

Por isso que optei ser o mais abrangente possível na minha lista, colocando apenas um filme de cada diretor.

 

E quanto ao fato de não colocar em ordem de preferência: Já foi ultra - complicado colocar "apenas" 19 filmes, se eu ordenasse eles iria entrar em parafuso, tamanha a raiva que teria ao lembrar de um que deveria entrar e acabou sendo injustiçado...06

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Pois é..o que escrevi parece mais um relato de minha experiência como fã de terror que uma crítica. 0606
No final você fica pensando..mas qual era o filme mesmo? 0606

 

 

No meu caso tbm' date='um breve relato de como o genero me "tocou",já na infancia hehe...Sou péssimo para executar análises cinematogr''aficas mais elaboradas.

 

Os textos do Silva estão excelentes! 10 Especialmente o que fez para Os Pássaros.

 

E a lista,apesar de previsível,está ótima.Só o indispensável.
[/quote']

 

Valeu pelo elogio, Enxak!!!

 

Com "Os Pássaros" rolou esse lance do filme que te "toca". Todos daqui sabem que eu adoro esse filme, sendo assim fiz questão de fazer a melhor crítica possível para ele (não que para os outros eu não tenha me esforçado, mas esse filme é especial para mim, e sempre o defenderei com unhas e dentes, como vocês viram na crítica...06). Foram várias horas modelando, remodelando, escrevendo tudo de novo, mas valeu a pena!!!05
silva2006-10-13 19:22:06

Share this post


Link to post
Share on other sites

Putz' date=' que que eu tô fazendo aqui? 06 Não vejo quase nada de terror/suspense, acho que por falta de interesse mesmo.

Da lista do Silva, só vi 3 (!!!):
O Exorcista: Quando vi a primeira vez era um pouco pequeno, então foi um pavor pra mim. Fiquei durante muito tempo "perturbado" pelo filme e tive que dormir muitas vezes com a minha mãe. Lembro-me que quando terminei de assistir O Exorcista chorei muito. Pois é. Revi há uns anos e foi bem mais tranqüilo. Gostei bastante.

O Iluminado: Mais bonito esteticamente do que assustador. 09 Não consigo me assustador com esse filme, mas gosto muitoOo.

Terra dos Mortos: Tem um enredo até legal, mas não o filme grande coisa. É legal só.
[/quote']

Quem sabe esse tópico não faça você despertar o interesse por esse gênero, Jeffs...03

Share this post


Link to post
Share on other sites

Entrei em contato com o Jail via MP,mas sua Caixa Postal estava lotada...Mas acredito que ele vai aprovar esta idéia que tive,para apimentar mais o tópico:

 

AS 19 FACES DO HORROR #1

 

Apresentarei aqui,da sexta feira 13,até o Halloween,o perfil de 19 personagens que personificam bem esse genero amado por tantos,e descriminado por tantos outros.

 

Para começar,em grande estilo,uma biografia completíssima deste ícone da cultura pop: Jason Voorhess.

E hoje sendo uma sexta-feira 13,acho que não poderia escolher personagem melhor para inaugurar o 19 FACES DO HORROR:

 

img137/3162/1jasoncg0.jpg

Perfil de Jason:

Por Enxak

 

Astro da série de Filmes "Sexta Feira 13",que teve oficialmente 10 partes,incluindo "Jason vai para o Inferno" e "Jason X",é praticamente um popstar.Se somarmos à filmografia do mascarado também sua participação em "Freddy Vs. Jason",ele totaliza então 11 filmes em sua vasta e sanguinolenta filmografia.Calado,e quase sempre acompanhado de um objeto cortante (de preferencia seu famigerado facão),Jason não é um cara de muitos amigos.Em tempos mais remotos chegou a usar um saco na cabeça,até conseguir sua famosa máscara de hóquei.Ponto fraco: Não sabe nadar.

 

Abaixo,uma biografia interessantíssima,retirada do site "Boca do Inferno".Vale a pena conferir.

 

 

 

Os nove filmes da série "Sexta-feira 13" têm mais buracos do que as vítimas que cruzam com Jason. Entre os furos estão datas desencontradas, que tornam complicado o trabalho de traçar uma mitologia para a série... Em todo o caso, "pesquisadores" da Internet, baseados nas informações que cada seqüência apresentou, criaram uma linha do tempo para os acontecimentos narrados na série. Algumas coisas ficaram muito engraçadas, como o fato da história da Parte 9, filmada em 1993, ter acontecido no ano 2000, conforme a linha temporal da série.
Corrigi algumas informações e inclui outras, mas enfim, este trabalho não foi feito por mim e não sei a quem dar crédito. Em todo caso, a cronologia foi retirada da Internet, e está disponível em vários sites.

 

Felipe Guerra

 


 

1930: Pamela Sue (sobrenome desconhecido) nasce. Ela irá se casar com Elias Voorhees e juntos terão dois filhos. Em Sexta-feira 13 - Capítulo Final, vemos o túmulo de Pamela, com a data de nascimento e morte, e com isso dá para saber quando que a série começou.

1946:
Nasce Jason Voorhees, filho de Pamela Sue e Elias Voorhees, em 13 de junho.

1957:
Jason se afoga enquanto nada no Campo Crystal Lake; o corpo nunca foi encontrado. Pamela Sue acusa os monitores do campo de negligência.

1957-1965 (data desconhecida):
Pamela fica grávida de Elias e nasce Diana. Diana aparece no filme Jason Vai Para o Inferno com idade entre 30 e 40 anos, comemorando seu aniversário. Pamela, mãe de Jason, disse no primeiro filme que Jason era seu único filho. Talvez ela tenha permitido a adoção da menina quando ela nasceu.

1958:
Dois monitores do Campo Crystal Lake são assassinados brutalmente; o assassino nunca foi descoberto. Após estas mortes, o Campo Crystal Lake foi apelidado como "Camp Blood" ou "Campo Sangrento".

1959-1961:
Tentativas em reabrir o acampamento Crystal Laje são recebidas com fogo. Enos menciona esses atentados enquanto caminha com Annie pelo "Acampamento Sangrento".

1962:
Outro esforço de tentar reabrir o acampamento falha, devido a má qualidade da água. O local ainda é considerado maldito. Isto foi explicado por um caminhoneiro à Annie, em "Sexta-feira 13 - Parte 1".

1979:
Steve Christie tenta reabir o acampamento Crystal Lake. Ele e seus advogados são sacrificados por Pamela Sue Voorhees; só uma garota chamada Alice sobrevive. (Sexta-feira 13 - Parte 1). Dois meses depois, Alice desaparece. O caso é considerado um homicídio devido ao sangue encontrado no apartamento da garota. O corpo nunca é encontrado. Na Parte 2, na fogueira do acampamento, Paul conta quando esse evento aconteceu.

jason1.jpgjason2.jpgjason5.jpg

 

1982-1983 (data desconhecida): Para vingar o assassinato da irmã, Rob Dyer reúne vasto material sobre a "Lenda de Jason" e começa a caçar o assassino pelas florestas de Crystal Lake. Rob é um personagem que apareceu em "Sexta-feira 13 - Parte 4", quando diz a Trish Jarvis (irmã de Tommy) o motivo de sua caçada a Jason. Como Rob tem vasto material sobre Jason (fotos, recortes de jornal), barraca, espingarda e facão, percebe-se que ele está na sua busca pelo assassino há bastante tempo, pelo menos um ou dois anos. E os acontecimentos de "Sexta-feira 13 - Parte 4", assim como as mortes das Partes 2 e 3, aconteceram todos em 1984, o que nos leva a acreditar que a irmã de Rob foi uma das vítimas do primeiro massacre, em 1979 - Annie, Maggie ou Brenda. De qualquer forma, o rapaz não consegue vingar a irmã: ele é morto por Jason em 1984.

1983:
Chris Parker, enquanto passava o verão em sua casa juntamente com a sua família, é atacada por um assaltante desconhecido. O homem nunca é pego. (Na Parte 3, Chris conta que Jason a atacou no ano anterior. Baseado nas reações dos pais dela quando ela foi encontrada, fica claro que nenhuma tentativa para encontrar o assaltante foi feita.)

1984:
Cinco anos depois do massacre de Crystal Lake, Paul Holt abre um treinamento de monitores em Crystal Lake. O lugar é atacado por um homem desconhecido, sobrou apenas um sobrevivente. O assassino nunca foi preso, como mostrado em "Sexta Feira 13 Parte 2".
Nos dois dias seguintes, Jason mata mais 12 pessoas em uma casa de campo próxima ao acampamento, até ser ferido mortalmente por Chris Parker, em "Sexta-feira 13 - Parte 3". Na mesma noite, a polícia cerca o local do crime e manda o corpo do assassino para o necrotério, de onde ele desaparece algumas horas depois, quando um médico e uma enfermeira são encontrados estripados.
Mais dois dias e o corpo do assassino é encontrado na residência dos Jarvis, após fuga do necrotério e novo massacre (desta vez foram 13 vítimas). O corpo é finalmente identificado como sendo de Jason Voorhees. Tommy Jarvis, de 12 anos, "matou" Jason, e ele e sua irmã foram os únicos sobreviventes dos fatos narrados em "Sexta-feira 13 - Parte 4".

1989:
John Shepherd, que mora há anos em Crystal Lake, é morto acidentalmente após o desabamento do cais onde ele estava em cima. Sua filha de sete anos, Tina, tenta se matar e é mandada para um hospital mental para tratamento. O psiquiatra Dr. Crews tenta resolver seu caso. Para chegar nesta data, os cálculos foram baseados no calendário visto no prólogo de "Sexta-feira 13 - Parte 7", que indica a data "Sexta Feira, 13 de Outubro"; como o resto do filme é passado dez anos depois, usa-se um calendário perpétuo para determinar ambas as datas e em que ano se passa "Sexta-feira 13 - Parte 7" (comparando com a Parte 6).

jason62.jpgjason7.jpgjason72.jpg

 

1992: Após oito anos, o conturbado Tommy, que pensava ter eliminado Jason e agora com 20 anos, é mandado para um centro de tratamento mental em Pinehurst, nas proximidades de Crystal Lake. O assassinato de um paciente por outro paciente, deixa o pai da vítima, Roy Burns, louco, e ele começa o massacre, usando a lenda de Jason para cobrir seus traços. Em determinado trecho do filme, o prefeito do município revela ser impossível o retorno de Jason, mas mostra-se desinformado sobre o que foi feito com o corpo do psicopata desde sua "morte", em 1984 - pois ele fala ao xerife Tucker que o corpo do psicopata foi cremado, quando na verdade estava o tempo todo sepultado no cemitério de Crystal Lake.
Roy é morto em auto-defesa por Tommy, que foi um dos três sobreviventes do massacre na clínica; mais tarde, Tommy surta e mata Pam, outra sobrevivente, no hospital, sendo mandado para um sanatório (suposição baseada no final de "Sexta-feira 13 - Parte 5", embora este mesmo final possa ter sido uma simples alucinação de Tommy).

1992-1997 (data desconhecida):
O conselho da cidade tenta mudar o nome do campo de Crystal Lake para Forest Green, em um esforço para esquecer a história sangrenta de Jason e de Roy Burns. O tempo passou e o nome foi mudado, mas mesmo assim o lago, popularmente, continuou com o mesmo nome, assim como a colônia de férias manteve sua fama de amaldiçoada.

1997:
No começo de "Sexta-feira 13 - Parte 6", Tommy Jarvis aparece com 25 anos e está mentalmente são. Baseado nisso, e nos fatos acontecidos no final de 1992, podemos imaginar tanto que o fato de ele ter assumido o comportamento de Jason foi uma alucinação quanto foi realidade, e que em 1997, cinco anos depois, portanto, teve alta do sanatório onde ficou até então.
Neste ano, Tommy e seu amigo Allen Hawes vão para o cemitério para cremar o corpo de Voorhees. No dia seguinte a este ato de vandalismo, Tommy foi achado no Campo Forest Green depois de uma nova série de assassinatos na colônia de férias (onde 18 pessoas morreram, inclusive o xerife do condado). O rapaz dizia que Jason voltou à vida e que no seu túmulo, na verdade, estava enterrado o amigo Allen, morto pelo assassino. Tommy escapou da custódia da polícia e nunca mais foi visto; o corpo de Jason não foi encontrado (acontecimentos mostrados em "Sexta-feira 13 - Parte 6").

1999:
Agora com 17 anos, Tina Shepherd volta à velha casa, junto com sua mãe e Dr. Crews, para terapia. Tina era paranormal e após um ataque (onde várias janelas são explodidas), Jason volta à vida. Um massacre rapidamente é começado (15 mortos, inclusive a Sra. Shepherd e o Dr. Crews), e Tina e um jovem chamado Nick são os únicos sobreviventes. Uma máscara de hockey é achada no local dos crimes e Tina fica com ela (conforme mostrado em "Sexta-feira 13 - Parte 7"). Preocupados com a história de um "serial killer sobrenatural" solto pela cidade, a NYPD (Departamento de Polícia de Nova Iorque) contata o FBI (Bureau Federal de Investigação), e eles começam a investigação sobre a história dos assassinatos de Crystal Lake, reunindo farto material sobre Jason Voorhees, que finalmente torna-se um nome conhecido em todos os Estados Unidos, e não apenas em Crystal Lake, figurando ao lado de personagens famosos como Charles Manson e Jeffrey Dahmer. Esta é uma suposição baseada na fama repentina alcançada por Jason entre as partes 8 e 9 - enquanto nos filmes anteriores a lenda de Jason era restrita a Crystal Lake, na Parte 9 tem até um programa de TV enfocando a carreira do serial killer.

2000:
Uma operação com a agente disfarçada Elizabeth Marcus tem sucesso em matar uma pessoa que se acreditava ser Jason Voorhees, em Crystal Lake. Mas o famoso caçador de recompensas Creighton Duke diz diante das câmeras que acha que Jason continua vivo. Alguns dias depois, uma série de assassinatos começa em torno de Crystal Lake e novamente acredita-se ser obra de Jason.
No total, 22 pessoas foram mortas - incluindo comerciantes e policiais da cidade. O corpo de Duke foi encontrado na velha casa dos Voorhees e ele foi responsabilizado pelas mortes, já que, apesar dos relatos dos sobreviventes que diziam ser Jason o culpado, o cadáver do assassino foi encontrado, em pedaços, no necrotério da cidade (conforme mostrado em "Sexta-feira 13 - Parte 9").

jason8.jpgjason9.jpg



2001-2009: O caçador de recompensas Duke é inocentado dos crimes quando novos assassinatos deixam perplexos tanto os policiais de Crystal Lake quanto agentes do FBI. Estes últimos assumem, com relutância, que Jason Voorhees realmente voltou da morte e continua a matar pessoas inocentes na sua terra natal. Entre 2001 e 2009 (data imprecisa, entre a Parte 9 e "Jason X"), o psicopata é aprisionado e vira alvo de estudos para determinar o porquê de sua longevidade e poder de regeneração de ferimentos. É criado um centro de pesquisas em Crystal Lake especialmente para examinar o assassino aprisionado e pesquisar se não existem outros casos como ele pela região..

2010:
Como os testes não deram em nada, os pesquisadores tentam a todo custo destruir Jason Voorhees, mas ele revela poderes sobrenaturais para voltar sempre da morte. Um cientista do Exército, o Dr. Wimmer, requisita o prisioneiro para uma nova bateria de testes, justamente no dia em que ele estava sendo preparado para o congelamento criogênico - uma forma de mantê-lo inativo enquanto não é encontrada uma forma de destruí-lo. A transferência para um laboratório mais sofisticado falha quando o psicopata escapa e mata todos os soldados e o próprio Dr. Wimmer. A cientista Dra. Rowen, que era a responsável por congelar Jason, é tida como desaparecida, assim como o próprio serial killer.

2455:
Enquanto fazem pesquisa na Terra 1, planeta agora destruído pela poluição e impróprio para os seres humanos - já há alguns anos transferidos para a Terra 2 - , um grupo de estudantes encontra dois corpos congelados criogenicamente. Voltando à nave, descobrem que um deles é Jason Voorhees. O professor responsável pelo grupo de estudantes que fez o achado arqueológico chega a fazer contato telefônico com um colecionador visando lucro na venda do corpo congelado do famoso assassino, mas não dá retorno.
No mesmo dia, perde-se contato com a nave e, horas depois, uma explosão destrói a nave. Três pessoas - uma moça, um rapaz e parte de uma andróide - são resgatados momentos antes da explosão por uma outra aeronave. Presume-se que o corpo de Jason tenha sido destruído na explosão. A história contada pelos sobreviventes é fantástica: o assassino teria voltado à vida, mesmo depois de séculos hibernando, e matado todos a bordo, cientistas e militares, inclusive tendo se transformado em um monstro com partes biônicas (como visto em "Jason X", fechando, pelo menos por enquanto, a linha temporal da série).

jasonx.jpgjasonx1.jpg


Fonte: http://bocadoinferno.com/

 

PS: Não deixem de conferir hoje,no SBT,"Jason X".

 

 
Enxak2006-10-14 13:06:12

Share this post


Link to post
Share on other sites

Galera,

 

Eu só volto aqui na 2ª feira (16/10), mas o festival continua. As listas de fim-de-semana (Sábado, 14 e Domingo, 15), eu já passei pro Nacka e o Mr. Scofield. Qualquer um do dois que estiver no ar, vai postar a lista nesses dias.

 

Agradeço aos dois pelo apoio.05 Valeu!

 

E agradeço a todos pela participação, mas continuem participando. Temos 18 Dias pela frente!

 

E até 2ª feira.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Entrei em contato via MP' date='mas sua Caixa Postal estava lotada...Mas acredito que ele vai aprovar esta idéia que tive,para apimentar mais o tópico: 

 
[/quote']

 

Sim, ótima idéia! Valeu, Enxak!3d04

Qualquer outra sugestão para o festival podem mandar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Somos dois. Mas eu estou sempre disposto a aprender.

 

Tô com muuuuito sono agora, passei só pra ver como andava o Cineclube de uma maneira geral. Entrei aqui e olha só que coisa boa, o tópico está cumprindo o que prometeu, e com folga! A crítica do Silva sobre o Extermínio está excelente. Mais concisa que a que ele fez para Os Pássaros, e com mais observações que aumentam o foco sobre o filme do que o comentário acerca dO Enigma do Outro Mundo. Mas essas duas dão conta do recado também.

 

Extermínio só desponta mesmo a partir da chegada em Manchester, quando se torna muito intrigante, como o Silva observou. Até lá ele tem seus momentos, mas não deixa de ser um pouco feijão com arroz, ainda que bem preparado. E eu gosto demais do Cillian Murphy, mal posso esperar pra vê-lo em Café da Manhã em Plutão. Ouvi dizer que ele está simplesmente fantástico nesse filme do Neil Jordan.

 

O Silva vem se aprimorando na escrita, principalmente na distribuição dos elementos nos parágrafos e na exposição das idéias de forma ordenada. Era boa, agora está ficando ótima! A notável percepção sobre cinema, isso ele sempre teve. Parabéns, colega.

 

Quando o Cineclube nasceu, eu apostei num período de Renascença pro Fórum. Acertei nas previsões, não acham?

 

P.S.1: Pessoal, não precisa ficar pedindo desculpas por algo que ainda não foi feito. Deixem rolar, OK? Se alguém não gostar de suas listas ou de suas críticas, paciência, não se castrem por isso. Os gostos são diferentes mesmo. Já pensaram o porre que seria se todos tivessem as mesmas opiniões por aqui?

 

P.S.2: Tem um filme inglês que eu gosto bastante, o Força Vital (que já passou zilhões de vezes na TV). Ali tem muito mais coisa do que o belo traseiro da alieníena ou o tema do vampirismo em nova roupagem. Alguma chance de vê-lo comentado por essas praias?

 

P.S.3: Essa biogafia sobre o Jason, transcrita e modificada pelo Enxak, foi tudo de bom. Será lida com mais calma amanhã, porque agora as pálpebras tão pesadas demais...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Valeu pelo elogio Alexei.

 

A minha evoluçãose deve e muito pelas críticas que venho escrevendo por aqui. Por isso que aceitei esse "desafio". Fico feliz que a minha escrita esteja melhorando!!05

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

E aí, como vão, pessoal?

Todos preparados para mais um item no nosso cardápio "maligno"? Quem nos proporciona o aterrorizante prato de hoje é o Tensor...bom apetite... 01

 

 

 

19 Melhores Filmes de Terror/Suspense segundo:

 

Tensor

Avatar

LISTA:

 

1º - Dia dos MortosDay of the Dead / George A. Romero – 1985

2º - O IluminadoThe Shining / Stanley Kubrick – 1980

3º - It – Uma Obra-prima do MedoIt / Dir: Tommy Lee Wallace – 1990

4º - Drácula de Bran Stoker - Bram Stoker's Dracula / Dir: Francis Ford Coppola - 1992

5º - O Bebê de Rosemary - Rosemary's Baby / Dir: Roman Polanski – 1968

6º - Alien - O Oitavo PassageiroAlien / Dir: Ridley Scott – 1979

7º - Um Drink no InfernoFrum Dusk Till Dawn / Dir: Robert Rodriguez 1996

8º - Madrugada dos MortosDawn of the Dead / Dir: Zack Snyder – 2004

9º - Extermínio28 Days Later / Dir: Danny Boyle – 2002

10º - Terra dos MortosLand of the Dead / Dir: George A. Romero - 2005

11º - A Vila – The Village / Dir: M. Night Shyamalan - 2004

12º - SinaisSigns / Dir: M Night Shyamalan – 2002

13º - O Sexto SentidoThe Sixth Sense / Dir: M. Night Shyamalan – 1999

14º - PsicosePsycho / Dir: Alfred Hitchcock – 1960

15º - Os OutrosThe Otherst / Dir: Alejandro Amenábar – 2001

16º - O Silêncio dos Inocentes - The Silence of the Lambs / Dir: Jonathan Demme

17º - Aliens, O ResgateAliens / Dir: James Cameron – 1986

18º - TubarãoJaws / Dir: Steven Spielberg – 1975

19º - A Tempestade do SéculoStorm of the Century / Dir: Craig R. Baxley – 1999

 

CRÍTICA:

 

It - Uma Obra-prima do Medo - It / Dir: Tommy Lee Wallace - 1990

it-poster01.jpg

Um homem aparentemente feliz janta tranqüilo com sua família. O telefone toca, ele levanta e vai atende-lo.  A

expressão que antes era de alegria e de tranqüilidade é substituída por

uma palidez e tremedeira. Gaguejando (coisa que não fazia até atender o

telefonema) ele mal consegue responder a voz do outro lado que insiste

em lhe falar “Ele voltou, Richard”. Considerado por muitos como uma das

melhores adaptações do escritor norte americano Stephen King, It – Uma Obra-prima do Medo,

conta á história de oito pessoas que enfrentaram seus maiores temores

quando criança e precisaram voltar a faze-lo mais uma vez agora, já

adultos e com familia.

 

It

(a coisa), é um ser alienígena, que, ironicamente, usa a forma de um

palhaço para atacar impiedosamente criancinhas. A criatura escolhe a

pacata cidade de Derry, no Maine, para palco de suas atrocidades.  Nessa

pequena cidade, oito crianças se vêem vulneráveis a esse ser, e sabendo

do fim trágico que certamente lhes reserva, as crianças resolvem então

se unir, sabendo que esse seria o único jeito de terem alguma chance

contra a impiedosa criatura. Nesse aspecto, o filme tem certas

semelhanças com outra obra de Stephen King, “Conta Comigo”, no qual a

amizade e a confiança são as únicas armas capazes de vencer as

dificuldades (e um estilingue). As crianças saem vitoriosas do

confronto, mas não conseguem exterminar a criatura por completo, apenas

a ferir, e ali mesmo, todos fazem um juramento, que se um dia “a coisa”

retornasse, eles se uniriam novamente e a enfrentariam mais uma vez.

 

Trinta

anos depois dos acontecimentos que traumatizaram a todos, a criatura

volta a cidadezinha fazendo de vitima uma nova criança. Michael Hanlon,

único dos oito amigos que continuou a viver na cidade, telefona para

todos os outros os lembrando do juramento que haviam feito trinta anos

antes. E é nesse momento, que todos os seus traumas que pareciam estar

superados ou ocultos, vão á tona novamente, fazendo assim com que todos

voltem a relembrar as terríveis experiências que tiveram com “a coisa”.

 

Como

na maioria dos filmes que são baseados nas histórias de Stephen King,

esse aqui também usa como bengala o terror psicológico de seus

personagens, e pelo fato de inicialmente ter sido feito para ser uma

mini-série de televisão, eles puderam investir bastante no

desenvolvimento do medo de cada um deles, fazendo assim com que todos

os personagens tenham um papel igualmente importante no filme. Outro

ponto alto é Pennywise, a criatura que aterroriza as crianças.

Encarnado na medida certa pelo nem sempre brilhante Tim Curry, aqui ele

faz uma atuação que beira a perfeição, com um misto de palhaço bonzinho

e engraçado, ele muda radicalmente para uma expressão aterrorizadora

(graças também, a ótima maquiagem).

 

Mas

o filme não é perfeito, ele falha vergonhosamente em seu final, culpa

do Stephen King e também do diretor. Como havia dito antes, o ponto

alto do filme é justamente o terror psicológico e a aparência

excêntrica do palhaço It, e o que estraga o final é justamente acabarem

com os dois. Quando o clímax chega, e os amigos já adultos voltam a

enfrentar a criatura, só que dessa vez em sua verdadeira forma, é

decepcionante. A história fica comum, como inúmeras que tem hoje em

dia. Todos partem pra porrada em cima de uma criatura que é

constrangedoramente ridícula, muito mal feita até para os padrões da

época. Sem esse defeito, certamente esse seria um dos melhores filmes

de terror já feito. É claro que o defeito é mínimo (pelo menos pra mim)

se comparado a todos os acertos. Mas é broxante saber que o filme

poderia ter se transformado realmente em uma obra-prima, assim como o

titulo rotula. Mas a culpa disso não é apenas do diretor, o maior erro

vem da fonte onde foi inspirado, o erro foi da megalomania do Stephen

King em tentar fazer um confronto histórico quando o melhor era deixar

que as coisas seguissem o caminho que estavam tendo.

 

Mas

no geral, o filme ainda é um dos melhores do gênero, e o melhor a fazer

é encarar o final como uma mera escorregada. Nenhum filme é perfeito,

mas que esse aqui chegou perto, chegou.

 

Mr. Scofield2006-10-14 10:55:44

Share this post


Link to post
Share on other sites

Poxa Tensor "It (a coisa), é um ser alienígena, que, ironicamente, usa a forma de um palhaço para atacar impiedosamente criancinhas", isto estragou toda a graça do filme. 06 Não que esteja reclamando de spoiler, que nem faz diferença, mas é porque este detalhe está relacionado à escorregada final do filme. Melhor seria dizer que é uma entidade, uma criatura, um ser misterioso, etc..

Mas estou falando isto, pois eu acho este filme assustador. É mutio bom mesmo!10 Não esperava que este filme fosse entrar na lista de alguém.

 

"Encarnado na medida certa pelo nem sempre brilhante Tim Curry, aqui ele faz uma atuação que beira a perfeição, com um misto de palhaço bonzinho e engraçado, ele muda radicalmente para uma expressão aterrorizadora (graças também, a ótima maquiagem)."

 

Pera aí, palhaço bonzinho e engraçado? De onde você tirou isto?  Pelo menos na primeira vez em que assisti o filme, quando criança, toda vez em que o palhaço aparecia, eu pulava do sofá...06 Ele não tem nada de engraçadinho..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tem partes que o Tim Curry fica fazendo uma cara ingenua, umas palhaçadas e você diz "poxa vida, que palhacinho divertido" (06), e logo em seguida ele mostra suas enormes presas e um olhar diabolico capaz de borrar as calças do mais valente dos marmanjos. 06

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tem partes que o Tim Curry fica fazendo uma cara ingenua' date=' umas palhaçadas e você diz "poxa vida, que palhacinho divertido" (06), e logo em seguida ele mostra suas enormes presas e um olhar diabolico capaz de borrar as calças do mais valente dos marmanjos. 06

[/quote']

 

Para mim estas piadinhas ingenuas são mais macabras ainda, pelo simples fato de você saber que é um palhaço monstruoso e estas piadinhas encobrir a verdadeira face dele.06 O mais assustador não é quando ele mostra as garras, mas o que está por vir...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, sim... Mas então você tem que concordar  comigo que ele faz umas caras de bonzinho. 06 Mas mesmo assim não deixa de ser aterrorizador.

E eu vi esse filme há uns 6 anos atrás. Resolvi escrever sobre ele por que me marcou muito. Já chegou até a ser meu filme preferido. 06 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ah, sim. Eu falei que a crítica tava chinfrim. 12 06

 

E nossa, agora que eu notei que ela ta tão pequena, eu podia ter escrito mais. 12 Ou vai ver  ela só  está pequena se comparada com as do Silva. 06 Mas podem ter certeza que essa foi a maior crítica que eu já fiz, pra vocês terem uma idéia. 06 É que eu não costumo escrever muito dos filmes que eu vejo, geralmente escrevo apenas um breve comentário.  

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim' date=' sim... Mas então você tem que concordar  comigo que ele faz umas caras de bonzinho. 06 Mas mesmo assim não deixa de ser aterrorizador.

E eu vi esse filme há uns 6 anos atrás. Resolvi escrever sobre ele por que me marcou muito. Já chegou até a ser meu filme preferido. 06 

[/quote']

 

 

Fazer faz...mas isso não mudava muita coisa. Eu tinha muito medo dele...06 Eu juro que iria escrever sobre este filme, mas também tem muito tempo que não assisto. Só sei que aquela luz branca sugando o muleque para dentro do cano marcou a minha infância. 06 O palhaço saindo do ralo no banheiro também, hahah. Fiquei traumatizado. Sempre evitei em tomar banho no banheiro lá de dentro da minha casa, pois além de ser isolado do resto da casa, parecia muito com o do filme...heheh

Share this post


Link to post
Share on other sites

AS 19 FACES DO HORROR #2

 

img49/4529/2carriexp8.jpg

 

 

Perfil de Carrie:

Por Enxak

 

Dotada de poderes extra-sensoriais,essa garota é um perigo! Apesar de ser "quente" quando precisa,Carrie é na verdade uma jovem muito retraída,e muito disto se deve à educação rígida dada por sua mãe,uma beata insuportável.No fundo,Carrie só quer ser aceita e amada pelo John Travolta.Um conselho: Jamais façam a besteira de oferecer-lhe uma costeleta de porco,no jantar,pois isso poderá lhe trazer más lembranças,e em segundos sua sala de jantar terá virado um cinzeiro.Essa menina é uma brasa!

 

 

Abaixo,um texto muito exclarecdor sobre o filme,de Brian de Palma,baseado no primeiro Best Seller de Stephen King (essa foi também a primeira adaptação para o cinema de suas histórias).

 

 

 

Artigo escrito e pesquisado por Orivaldo Leme Biagi, tendo sido publicado originalmente no fanzine "Juvenatrix", editado por Renato Rosatti.

 

O HORROR ADOLESCENTE DE

CARRIE, A ESTRANHA

 

A adolescência continua sendo uma das fases mais fortes da existência humana. A descoberta de um mundo maior, novas sensações, novos desejos... tudo fica diferente neste momento da vida. O corpo muda, as percepções mudam, descobre-se o sexo, os desejos, o amor, as dificuldades de se relacionar... quando criança, bastava brincar e tudo estava resolvido. Como jovem, parece que nada basta, tudo é confuso, complicado, difícil... mas, ao mesmo tempo, tudo parece fácil, descomplicado e fascinante. O jovem descobre as coisas com a curiosidade de uma criança e com a falta de responsabilidade do adulto - uma descontração e, ao mesmo tempo, uma angústia que dificilmente podem ser repetidas.

 


carrie1.jpg

 

A mistura de descontração e terror seria aproveitada em 1978 com o filme
, de
, onde um grupo de típicas adolescentes é atacado por um psicopata, o que abriria o "filão" de filmes do mesmo gênero (
,
e os atuais
,
e
). Um pouco antes do clássico de
, Brian de Palma também buscou inspiração no mundo adolescente, mas não sob a ótica da descontração, mas sim sob a ótica da angústia. O que faria uma adolescente problemática se tivesse poderes paranormais?

O diretor havia feito uma série de filmes fortíssimos e estranhos, mas sem conseguir um grande sucesso: em 1973, fez o hitchcockiano
(Sisters), onde Margot Kidder vivia o papel de "duas irmãs" siamesas que foram separadas, ou melhor ainda, vivia os reflexos de sua irmã - morta na operação de separação; em 1974, mostrou ao mundo o musical O Fantasma do Paraíso (The Phantom of the Paradise), misturando rock'n'roll, surf music, o
, o Retrato de Dorian Gray, entre outras referências. Mas foi com o não menos estranho
que Brian de Palma atingiu o sucesso e o estrelato.

foi a primeira obra de
a ser levada para o cinema, bem como foi seu primeiro best-seller. Carrie White (interpretada de maneira sensacional por Sissy Spacek) é uma adolescente tímida e contraída, filha de uma fanática religiosa (Piper Laurie, magnífica), sempre hostilizada pelas colegas, mas que possui poderes paranormais, podendo mover objetos de acordo com sua vontade.


carrie4.jpgcarrie5.jpg

 

Numa das cenas mais poéticas e selvagens da história do cinema, Carrie menstrua pela primeira vez no chuveiro do vestiário da escola: a câmera lenta mostra seu banho, unindo a queda da água do chuveiro com o escorrer do sangue nas suas pernas, a surpresa de Carrie pelo que ocorreu e, imediatamente depois, o seu terror por não saber do que se tratava. Desesperada, ela tenta procurar ajuda de suas colegas que, por sua vez, a humilham. Voltando para casa, é repreendida pela mãe - agora ela possuía o pecado de ser mulher.

Com remorsos pelo que aconteceu, uma de suas colegas, Sue (Amy Irving, a futura mulher de Steven Spielberg) decide fazer com que seu namorado, Tommy (William Katt), um dos rapazes mais disputados pelas garotas na escola, leve Carrie no baile de formatura. Neste ínterim, a professora de educação física suspende Chris (Nancy Allen) do baile que, junto com seu namorado (John Travolta antes do sucesso espetacular de Os Embalos de Sábado à Noite - Saturday Night Fever, 1977), prepara para vingar-se de Carrie.

 

Carrie, dominando melhor os seus poderes, impõe sua vontade à sua mãe, indo no baile com Tommy. No baile, o casal é eleito como os reis da festa e, na hora da premiação, são banhados com um balde cheio de sangue de porco - a vingança de Chris concretiza-se. Segue-se então uma das seqüências mais violentas da década de 70: Carrie, sentindo-se humilhada, usa seus poderes paranormais e destrói a escola e a cidade, matando quase todos que estão na sua frente - o uso do efeito tridimensional, ou seja, várias telas se abrindo e mostrando várias coisas acontecendo ao mesmo tempo para o espectador foi excepcionalmente utilizado. Voltando para sua casa, tem de enfrentar sua mãe, em outra seqüência espetacular de suspense, terror e violência.

 

carrie9.jpgcarrie10.jpg

 

Criticado na época por seu excesso de violência, o filme apresentou muito mais do que devastação e sangue (foi utilizado xarope nestas cenas): a fragilidade e os elevados poderes de Carrie foram magistralmente retratados, criando a tensão necessária para prender o espectador por todo o filme. O enredo vai crescendo de tal maneira que fez com que a "resposta" da personagem, "esmagada" por sua mãe e por todos à sua volta, tivesse sentido.

O final acrescentado ao filme (Sue, a única sobrevivente, sonha que uma mão sai da cova de Carrie e a agarra) é diferente do livro de
, chegando a assustar o próprio, que não o conhecia até a exibição do filme.

(Carrie), 1976; Direção: Brian de Palma; Elenco: Sissy Spacek, Piper Laurie, Amy Irving, William Katt, John Travolta, Nancy Allen, Betty Buckly.

Orivaldo Leme Biagi, Doutor em História pela UNICAMP, Professor da FAAT e Membro da Academia Literária Atibaiense (ALA).



 

Enxak2006-10-14 13:00:07

Share this post


Link to post
Share on other sites

Também não sou um grande conhecedor do gênero, mas devo concordar que o tópico está muito bom, com certeza empolgante para quem pretende se aventurar em alguns filmes como esses. A princípio, parabéns aos idealizadores e ao Silva e Enxak, respectivamente pelas críticas e perfil.

 

Sem me esforçar muito, assim, de imediato, acho que a melhor que já vi é O Bebê de Rosemary, do Polanski - e se considerarem, Repulsa ao Sexo talvez seja melhor ainda! Pelo que pude perceber, o Silva nos brindará com uma crítica.

 

Dos filmes desse ano, gostei bastante de Terror em Silent Hill, como já deixei claro no tópico do filme. E um outro filme me surge na cabeça agora é Rejeitados Pelo Diabo. Alguém já assistiu? Bem provável, afinal de contas estou falando com amantes do gênero. Seria legal ler uma crítica sobre esse também.

 

Agora, um off: 

 

E eu gosto demais do Cillian Murphy' date=' mal posso esperar pra vê-lo em Café da Manhã em Plutão. Ouvi dizer que ele está simplesmente fantástico nesse filme do Neil Jordan.[/quote']

 

Realmente, a atuação dele nesse filme é sensacional. É pra sair da sessão admirando ainda mais o ator.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Dotada de poderes extra-sensoriais,essa garota é um perigo! Apesar de ser "quente" quando precisa,Carrie é na verdade uma jovem muito retraída,e muito disto se deve à educação rígida dada por sua mãe,uma beata insuportável.No fundo,Carrie só quer ser aceita e amada pelo John Travolta.Um conselho: Jamais façam a besteira de oferecer-lhe uma costeleta de porco,no jantar,pois isso poderá lhe trazer más lembranças,e em segundos sua sala de jantar terá virado um cinzeiro.Essa menina é uma brasa!

 

 

Até onde eu me lembre, ela não se interessa pela o John Travolta, não. Ele é namorado da garota que planeja humilhar a Carrie.

Mas falando do filme propriamente dito, eu não sou um fã dele. Achei a tão comentada cena do baile um pouco broxante. Sem sal. É um filme bacana, mas nada de mais...

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Também não sou um grande conhecedor do gênero' date=' mas devo concordar que o tópico está muito bom, com certeza empolgante para quem pretende se aventurar em alguns filmes como esses. A princípio, parabéns aos idealizadores e ao Silva e Enxak, respectivamente pelas críticas e perfil.

 

Sem me esforçar muito, assim, de imediato, acho que a melhor que já vi é O Bebê de Rosemary, do Polanski - e se considerarem, Repulsa ao Sexo (1) talvez seja melhor ainda! Pelo que pude perceber, o Silva nos brindará com uma crítica.

 

Dos filmes desse ano, gostei bastante de Terror em Silent Hill, como já deixei claro no tópico do filme. E um outro filme me surge na cabeça agora é Rejeitados Pelo Diabo. Alguém já assistiu? Bem provável, afinal de contas estou falando com amantes do gênero. (2)Seria legal ler uma crítica sobre esse também.

 

Agora, um off: 

 

E eu gosto demais do Cillian Murphy, mal posso esperar pra vê-lo em Café da Manhã em Plutão. Ouvi dizer que ele está simplesmente fantástico nesse filme do Neil Jordan.

 

Realmente, a atuação dele nesse filme é sensacional. É pra sair da sessão admirando ainda mais o ator.

 

(1) Belos filmes escolheu pra falar, hein? O Bebê de Rosemary é genial e Repulsa é fenomenal. Você viu o terceiro exemplar da trilogia do apartamento (ou da loucura, como preferir), O Inquilino? Também é maravilhoso...

 

(2) Eu amo The Devil's Rejects, considero um dos melhores filmes de terror dos últimos anos..dá uma passada no tópico do filme...já escrevi sobre ele com uma visão um tanto "esquizo", como tudo que escrevo, aliás 0606. Lá você vai encontrar também os comentários sempre excelentes do The Deadman e de vários outros fãs. 02

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa tarde turma!

 

 

 

Que legal esse espaço, quando fui convidado, fiquei muito feliz e fiz questão de confirma a minha presença, a minha lista esta quase pronta, faltas apenas 2 filmes, os meus critérios foram simples, impacto e conjunto da obra, fiz questão de colocar filmes que eu assisti e não que me falaram bem, então minha lista surpreenderá, pessoal, minhas criticas são bem objetivas e de fácil entendimento.

 

 

 

Parabéns para todos que adoram terror e suspense!

 

 

 

T+!

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

(1) Belos filmes escolheu pra falar' date=' hein? O Bebê de Rosemary é genial e Repulsa é fenomenal. Você viu o terceiro exemplar da trilogia do apartamento (ou da loucura, como preferir), O Inquilino? Também é maravilhoso...

 

(2) Eu amo The Devil's Rejects, considero um dos melhores filmes de terror dos últimos anos..dá uma passada no tópico do filme...já escrevi sobre ele com uma visão um tanto "esquizo", como tudo que escrevo, aliás 0606. Lá você vai encontrar também os comentários sempre excelentes do The Deadman e de vários outros fãs. 02

 

[/quote']

 

Infelizmente só assisti a esses dois. Alguns conhecidos me disseram maravilhas sobre esse único da trilogia. O problema é que nunca o encontro, e não sei se foi lançado em DVD no Brasil.

 

Esse filme foi uma das boas surpresas que tive no últimos tempos, principalmente porque foi dirigido pelo mesmo cara que cometeu A Casa dos 1000 Corpos.  Não sei se eu que procurei errado, mas não achei o tópico do filme. Seria legal saber a opinião do pessoal, ver algumas interpretações, etc.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×