Jump to content
Forum Cinema em Cena
Jailcante

19 Dias de Horror

Recommended Posts

AS 19 FACES DO HORROR #3

img468/963/3alienrj0.jpg

Perfil de "Alien":
Por Enxak


Ser alienígena nem um pouco "hospitaleiro",mas que não deixa passar nenhuma oportunidade para pegar humanos desavisados e usá-los como "hóspedeiros" de suas crias,que nascem estranhamente dentro das entranhas das vítimas.Grande e desengonçado,além de estar sempre babando,não é uma criatura muito bonita esteticamente.Se ele cruzar no seu caminho,reze para ele tropeçar nas próprias pernas e grite pela ajuda da Sigourney Weaver...

 

Abaixo,um texto interessante analisando a primeira (e talvez mais aterrorizadora) parte da série de filmes "Alien".

 

"NO ESPAÇO,NINGUÉM VAI OUVIR VOCE GRITAR"
Texto: Alessandro Julien de Souza

 

Há 25 anos chegava às telas um dos grandes sucessos da história do cinema moderno, o filme "Alien", protagonizado pela atriz Sigourney Weaver. Esse filme praticamente redefiniu um gênero (ou sub-gênero, segundo alguns críticos de nariz torcido), criando toda uma nova cultura do gênero terror.
Mas trata-se de que tipo de filme? Um filme de FC? Certamente, pois envolve elementos comuns a esse gênero, como as viagens interplanetárias, vida extraterrestre, etc. Mas é bem mais do que isso. É um filme de terror, obviamente, pelo crescente horror a que o espectador é submetido. Convenhamos: não se fazem mais filmes assim tão apavorantes.
Mas ele retrata também alguns aspectos bem interessantes através de seus personagens: o medo do desconhecido, o casulo protetor da mãe, a maturidade e o crescimento.
Na história temos, em um futuro não especificado, uma gigantesca nave de transporte de cargas chamada Nostromo, pilotada por 7 tripulantes humanos, homens e mulheres, que viajam em hibernação induzida em casulos, durante a maior parte do tempo da viagem. Durante esse período, os mesmos ficam aos cuidados de um computador chamado carinhosamente pelos tripulantes de "mãe". É essa "mãe" que os protege e alimenta, e em suma é responsável pela vida deles.
Mas algo acontece para interromper toda essa calma. Em certo ponto antes do regresso à Terra, a tripulação é despertada pela "mãe", para atender um sinal de emergência em um planeta próximo a sua rota. Efetuado o pouso, a tripulação de "recém-nascidos" encontra uma nave alienígena no planeta. A nave em questão é realmente alienígena, e tem essa aparência, graças ao seu visual "orgânico" baseado em esboços de HQ's francesas do artista Jean Giraud "Moebius", e esse é um ponto a favor do filme: sua primorosa, bem cuidada e moderna parte visual. A nave alienígena lembra um útero, o que dá a concepção de nascimento.
Na nave alienígena encontram-se os restos de um antigo viajante espacial que fora vitimado por alguma "coisa" desconhecida. Essa coisa não demora a se manifestar: há centenas (ou milhares) de ovos de alguma criatura alienígena, sendo que um deles libera uma pequena criatura com formato de mão (ou aranha) que ataca um dos astronautas, ficando unida ao rosto dele numa simbiose macabra. Levado à bordo (contra os regulamentos, que exigem uma quarentena) graças a um dos tripulantes que abre as portas.
Pode-se traçar um paralelo entre o nascimento e a primeira infância, na qual são inseridos uma série de medos com o despertar da tripulação e a entrada do alienígena na nave.
A criatura não pode ser removida, pelo perigo de matar o tripulante, mas logo ela sai sozinha, sendo encontrada morta. Já o tripulante desperta, para morrer em seguida: uma nova criatura "nasce" de dentro dele, e foge, escondendo-se na nave. Não iremos nos ater ao formato da criatura, que segundo alguns é totalmente fálico e representa a sexualidade humana, etc.

 

alien1.jpgalien2.jpg


O terror se instala na nave. A criatura adquire rapidamente grandes proporções (não me pergunte como, mas também não me interessa), e mata os integrantes um a um. Nessa parte do filme fica evidente a claustrofobia e o medo do desconhecido, tão comuns na obra de H. P. Lovecraft, que é uma forte referência e mesmo de outros autores como Edgar Allan Poe. Os corredores da "mãe" são como labirintos escuros e intermináveis, e o espectador é irremediavelmente colocado de frente com o medo em seu estado puro: o medo do escuro, da solidão e do desconhecido. Como na infância, a proteção da mãe não é suficiente para proteger o homem desses medos, a "mãe" nave também não proporciona segurança, pelo contrário, colabora para aumentar o clima de pavor.
Há ainda a paranóia. Um dos membros da equipe, o que justamente trouxera o alienígena à bordo, é um "traidor", auxiliando a criatura a se esconder e sobreviver. Claro que aí, descobre-se que ele é um andróide, programado para auxiliar na condução do alienígena à Terra, onde é esperado por militares. Descobre-se o jogo: tudo havia sido programado, desde o despertar prematuro da tripulação, o pouso, enfim, para que a criatura fosse levada à Terra, não importando o custo da operação, ou seja, as vidas dos tripulantes. Repare-se que em nenhum momento a Terra é mostrada no filme (nem mesmo na série, salvo no quarto filme, em uma seqüência excelente), nem os militares, que seriam no esquema americano, os vilões.

 

alien05.jpgalien03.jpg


Com o "traidor" descoberto (e desativado), os sobreviventes decidem, como única alternativa a sobrevivência, abandonar a nave, destruindo-a, junto com a criatura. Ocorre a morte da "mãe", que por tanto tempo os mantivera vivos, e a emancipação dos sobreviventes, como filhos que após terem sido cuidados com carinho, já adolescentes sentem-se prisioneiros e sufocados, não restando alternativa, senão deixar o lar, numa morte simbólica da mãe e conseqüente abandono dos medos primitivos.
Mas apenas um passageiro escapa. A oficial Ripley em um módulo de salvamento. A filha abandona a mãe, o lar, os medos e parte para o desconhecido. Está começando a sua independência. E pela primeira vez ela se revela uma mulher, o que fica claro na tela, quando a bela atriz fica seminua. Durante todo o filme, os astronautas foram seres assexuados como crianças, com seus uniformes iguais, como se fossem sobrinhos do pato Donald. Somente no final, o sobrevivente, que escapara do controle da mãe e dos medos revela-se um ser sexual, na figura de uma bela mulher.
Mas os medos na forma da criatura resistem. O alienígena escapa da explosão infiltrando-se no módulo de salvamento. Dá-se uma breve batalha. A criatura é expulsa da pequena nave num engenhoso plano da heroína, que como que diz: "Esse espaço é meu, você deve ficar lá fora e para trás."
Apesar disso, o filme não tem um "final feliz". Também não é um "final triste", mas simplesmente fica em aberto: a tripulante adormece novamente na espera de um resgate pouco provável, mas possível. Como numa vida normal, não há finais felizes ou infelizes. Não há fim.

 

 



Os filmes da série:

 

alien.jpg

 

"Alien"

 

ANO:   1979
PAÍS:   EUA
DISTRIBUIDORA:    Fox Vídeo
DIREÇÃO:  Ridley Scott
ELENCO:     Tom Skerritt; Sigourney Weaver; Veronica Cartwright; Harry Dean Stanton; John Hurt; Ian Holm; Yaphet Kotto; Bolaji Badejo
SINOPSE:    Tripulação de um cargueiro espacial é ameaçada por uma criatura que acidentalmente veio a bordo .

alien3.jpg

"Aliens"

 

ANO:   1986
PAÍS:   EUA
DISTRIBUIDORA:    Fox Vídeo
DIREÇÃO:  James Cameron
ELENCO:     Sigourney Weaver, Carrie Henn, Michael Biehn, Paul Reiser, Lance Henriksen
SINOPSE:    Ripley (Weaver) ajuda missão de resgate no salvamento de colônia terrestre atacada por aliens.

 

alien4.jpg

"Alien 3"

ANO:   1993
PAÍS:   EUA
DISTRIBUIDORA:    Fox Vídeo
DIREÇÃO:  David Fincher
ELENCO:     Sigourney Weaver, Charles Dance, Paul McGann, Brian Gloover, Charles S. Dutton
SINOPSE:    A nave de Ripley cai em planeta-prisão habitado somente por criminosos que terão que se adaptar à sua presença e combater uma nova forma de alien, trazido ao planeta junto com a nave.

  

alien5.jpg

 "Alien - A Ressurreição"

ANO:   1997
PAÍS:   EUA
DURAÇÃO:    108 minutos
DISTRIBUIDORA:    Fox Vídeo
DIREÇÃO:  Jean-Pierre Jeunet
ELENCO:     Sigourney Weaver, Winona Ryder; Dominique Pinon; Ron Perlman; Gary Dourdan; Michael Wincott; Kim Flowers; Dan Hedaya; J.E. Freeman

SINOPSE:     200 anos no futuro, a tenente Ripley é clonada na intenção de permitir que se estude o ser alienígena que está alojado em seu corpo. Até que a perigosa criatura volta a atacar e é mais uma vez combatida por Ripley.

Enxak2006-10-15 18:58:30

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

P.S.2: Tem um filme inglês que eu gosto bastante' date=' o Força Vital (que já passou zilhões de vezes na TV). Ali tem muito mais coisa do que o belo traseiro da alieníena ou o tema do vampirismo em nova roupagem. Alguma chance de vê-lo comentado por essas praias?

 
[/quote']

 

 Na verdade o título aqui ficou como "Força Sinistra" (do original "Life Force"). Quanto aos comentários, não sei se alguém o fará, mas posso afirmar que consta na minha relação de Menções Honrosas.

 Cá entre nós: que DELÍCIA de vampira é aquela, heim?!!

 Filme muito bacana e que (acho) poucos conhecem. Infelizmente...  

 

 PS: Recomendo que dê uma passada no site www.bocadoinferno.com. Lá tem um artigo muito interessante sobre o filme e algumas curiosidades. Vale a pena!03

 
The Deadman2006-10-16 12:31:04

Share this post


Link to post
Share on other sites

Valeu pela correção, Deadman. Sim, a vampira é do outro mundo - literalmente - de tão bonita.

 

Agora, sobre o texto do Alien. Quando há méritos, estes devem ser reconhecidos e eu sempre faço isso, quer seja buddy meu, quer não. Mas também não tenho nenhum pudor de reclamar de bobagens quando são escritas. A análise em questão deixou de considerar aspectos essenciais do filme e interpretou outros de maneira pobre.

 

O tempo inteiro Scott informa ao público que o Alien não é uma criatura necessariamente maligna. Pelo contrário, está buscando sua sobrevivência e a continuidade da sua espécie. O fato de que, para aqueles seres, a vida só pode nascer da morte é um elemento de sua própria natureza como tantos outros. E rico em significados que não foram explorados no comentário transcrito.

 

Os humanos do filme (e não o reducionismo obtido a partir da expressão "militares") é que são outra história. Colocam em risco a vida dos seus semelhantes, mentem, enganam e matam despudoradamente. O homem como o lobo do homem é o elemento mais importante de Alien, além da relativização da dicotomia bem/mal. Traços que são sutis nesse filme e foram mais escancarados no resto da série. Fazer uma análise sem abordar isso, mesmo que de passagem, é como ir a uma churrascaria e não se importar se a carne está no ponto, bem ou mal passada. Forrou o estômago, já tá bom.

 

Há conceitos misturados aqui, pois a Mãe não se confunde com a Nostromo e a nave encalhada no planeta em nenhum momento pareceu um útero. Moebius? Não era o H. R. Giger?

 

Nada contra sua iniciativa, Enxak, e espero que você não me leve a mal, mas creio que o filme merecia um texto mais à sua altura.

 

Apesar de ter muito mais coisas, como o uso inadequado de aspas, vou parar por aqui ou os colegas vão me considerar ainda mais chato do que já devem achar que sou. Mas se eu compactuasse com o erro ou com a mediocridade estaria me violentando. Se isso acontecer alguma vez por aqui, podem chamar a polícia, pois é alguém tentando se passar por mim.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Só para entrar realmente no clima que atualmente tomou conta do fórum' date=' resolvi me aventurar no gênero. Assisti Audition, de Takashi Miike. Caramba, que coisa foda, hein? Como é  quase certeza que haverá uma crítica, deixo para comentar depois - até porque a falta de fôlego não permitiria. Só sei que não tenho dúvidas de que foi a experiência mais sufocante e agoniante a que fui submetido.
[/quote']

 

Adoro Audition, mas Visitor Q, pra mim, é o filme mais perturbador de Takashi Miike, especialmente para quem assistiu a obra prima Teorema de Pasolini. Não coloquei em minha lista nenhum exemplar de horror extremo, embora aprecie muito o gênero, por não ser muito tradicional e praticamente não possuir exemplares no Brasil.

Quando fizer uma lista dos meus 19 preferidos (depois que a minha crítica for publicada eu posto aqui) comento sobre ele.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Nada contra sua iniciativa' date=' Enxak, e espero que você não me leve a mal, mas creio que o filme merecia um texto mais à sua altura.

 

 
[/quote']

 

De forma alguma.Acontece que com esse "19 Faces do Horror" quero apenas fazer uma homenagem mesmo à algumas personagens que merecem destaque,já que estamos dispostos a "destrinchar" este universo do horror durante esses 19 dias.

 

Meu único trabalho é montar o quadro com a imagem da personagem e bolar um "perfilzinho",que é propositadamente medíocre,apenas uma brincadeira.

 

Os textos,eu seleciono de sites em geral,e admito que neste que postei para o Alien sequer tive tempo de ler.O fórum consome uma boa parte do meu tempo livre: Organização do Pablito de Ouro,Cinegame,além de outras obrigações aqui mesmo no Cineclube em Cena e de outros projetos futuros.Mas valeu pelo toque,vou extinguir os textos e manter apenas o quadro com a foto do personagem e meu "perfilzinho" infame,me dará menos trabalho.03

 
Enxak2006-10-16 14:50:27

Share this post


Link to post
Share on other sites

Segunda-feira, 16 de Outubro de 2006.

19 Melhores Filmes de Terror/Suspense segundo:

 

Daft Archer

 

Lista e Críticas (sem ordem de preferência):

O Homem de Palha (The Wicker Man, Diretor: Robin Hardy, 1973)

palha.jpg


Obra-prima que tem pouquíssimo reconhecimento, infelizmente. Um dos filme ideologicamentes mais fortes que eu já vi. Um policial vai até uma a Ilha de Summerisle para investigar o desaparecimento de uma garotinha. Ele, cristão ferrenho, se vê no meio de uma vila pagã, e começa a questionar sua fé. Christopher Lee, soberbo no papel do lider da vila (inclusive ele diz que é um dos melhores papéis que já fez em sua carreira). Um filme que é atemporal, mas infelizmente é praticamente desconhecido do grande público. Um filme altamente chocante, mesmo sem mostrar uma gota de sangue.

Zombie: A Volta dos Mortos (Zombie, Diretor: Lucio Fulci, 1979)


16.jpg

O melhor filme do gênero de zumbis feito na Itália. Lucio Fulci simplesmente revolucionou o gênero. A história é sobre uma mulher, que junto com um jornalista, vai até uma ilha da América Central investigar o desaparecimento de seu pai. Fulci filma om extrema tranquilidade até seu final apocalíptico. Alem disso, o filme marcou história no gênero por cenas ousadas, como a farpa de madeira no olho e a luta do zumbi contra um tubrão. E tem a ESPETACULAR maquiagem do Gianeto de Rossi. Os zumbis até então eram basicamente pessoas com pó branco no rosto. De Rossi introduz zumbis em estado de putrefação, com vermes, carne apodrecida, fazendo mágica com a maquiagem existente na época. E influenciou vários que vieram depois (Dia dos Mortos, do Romero, é extremamente gore, ao contrario dos dois primeiros).

A Noite dos Mortos Vivos (Night Of The Living Dead, Diretor: George A Romero, 1968)
Simplesmente, é um daqueles filmes que define um gênero. Em plena década de 60, Romero critica a Guerra do Vietnã, usa um protagonista negro e tem um final altamente pessimista. Precisa dizer mais?

Despertar dos Mortos (Dawn Of The Dead, Diretor: George A Romero, 1978)
Romero continua sua saga com outra obra-prima. faz um filme de 2 horas e 20 minutos altamente fluido, extremamente ácido em sua crítica social. Lembrado e copiado por dezenas de filmes.

Abismo do Medo (The Descent, Diretor: Neil Marshall, 2005)
Neil Marshall cria aquele que é o “Enigma do Outro Mundo” do universo feminino. Seis mulheres resolvem praticar espeologia em cavernas nos Estados Unidos, quando probemas começam a acontecer. Considero facilmente o melhor filme de terror do ano. Suas criaturas são altamente convincentes, e é um filme que dá medo de verdade. As atrizes retratam muito bem sem cair em estereótipos fáceis do gênero. Marshall presta homenagens a vários clássicos do terror, e não economiza no gore.

A Profecia (The Omen, Diretor: Richard Donner, 1976)
Filme extremamente correto, que vai empolgando em seu desenrolar. Gregory Peck (pra variar) dando show de interpretação.

O Exorcista (The Exorcist, Diretor: William Friedkin, 1973)
Divisor de águas no gênero, filme assustador e polêmico.

A Volta dos Mortos Vivos (The Return Of The Living Dead, Diretor: Dan O'Bannon, 1985)
Seguindo por uma veia mais da comédia, O'Bannon faz um filme divertidíssimo, como poucos no estilo terrir conseguem ser.

A Morte do Demônio (The Evil Dead, Diretor: Sam Raimi, 1981)
Sam Raimi e Bruce Campbell, dupla de ouro. Como fazer um ótimo filme com pouquíssimo dinheiro.

Alta Tensão (Haute Tension, Diretor: Alexandre Aja, 2003)
Alexandre Aja é uma das maiores promessas do gênero. O filme é um êxtase pros fãs de gore como eu. É O slasher da década até agora.

A Herança (The Eye, Diretores: Irmãos Pang, 2002)
Filme oriental sobr espirítos, que não necessariamente são maus e saem matando pessoas. Angelica Lee muito boa no papel de uma cega que tem que se readaptar ao mundo.

As 3 Máscaras do Horror (I Tre volti Della Paura, Diretor: Mario Bava, 1963)
Três histórias do mestre do giallo. O telefone, O Wurdulak, e a Gota D'agua. E ainda tem participação do grande Boris Karloff.

Hellraiser: Renascido do Inferno (Hellraiser, Diretor: Clive Barker, 1987)
O universo bizarro do Barker muito bem retratado. Sangue e muitas conotações sexuais, num pequeno clássico.

Alien: O Oitavo Passageiro (Alien, Diretor: Ridley Scott, 1979)
Clássico do gênero. A cena do chestbuster já está na história do cinema. Excelente direção de arte, varios otimos nomes envolvidos (Moebius, HR Giger, etc).

A Hora do Pesadelo 3: Guerreiros dos Sonhos (Nightmare on Elm Street 3: Dream Warriors, Diretor: Chuck Russel, 1987)
Um filme bem “anos 80”, na minha opinião o melhor do Freddy. Mistura na medida certa do Freddy assassino com o Freddy piadista e “criativo”.

Os Inocentes (The Innocents, Diretor: Jack Clayton, 1961)
Um filme que 45 anos depois, ainda dá um friozinho na barriga. Debora Kerr em uma grande interpretação. E ótimas atuações infantis também.

Cubo (Cube, Diretor: Vicenzo Natali, 1997)
Filme simples e original. Reflete bem reações humanas em situações extremas. Alguns anos mais tarde, Jogos Mortais utilizou varias de suas qualidades (inspiração excessiva), e obteve muito mais sucesso que o pobre Cubo. Pena.

Predador (Predator, John McTiernan, 1987)
Schwarza na selva contra um caçador alien aparentemente invencivel. Muita ação e gore capaz de empolgar qualquer um.

Audition (Ôdishon, Diretor: Takashi Miike, 1999)
Takashi Miike é doente. Ótimo para nós, que podemos ver essas pérolas orientais. O que começa como uma comédia romântica, acaba terminando muito mal... 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Adorei a lista do Beckin' date=' mesmo sem ter visto so principais: Halloween e O Massacre... 08 Sem contar que Carrie eu vi há muito tempo e não lembro de quase nada. E foi ótimo ver It e Viagem Maldita sendo citados (seu refizesse minha lista hoje, provavelmente Viagem Maldita entraria, ou chegaria bem perto disso), e adorei os comentários também, fiquei com muita vontade de (re) ver Halloween e Carrie.[/quote']

 

Valew 02, mas tá estranha igual 06. Ve algum desses filmes sim, acho que pelo menos de um tu deve gostar. Eu botei Viagem e Abismo mais pra dizer que da atualidade são os que eu mais gostei mesmo, porque tem tanta porcaria saindo por aí que acho que esses merecem ser reconhecidos de alguma maneira

 

Legal e diferente até a lista do Daft_acher, textos bem legais de ler, só não gosto muito de Alta Tensão...
Beckin Lohan2006-10-16 17:34:07

Share this post


Link to post
Share on other sites

AS 19 FACES DO HORROR #4 

img225/1739/4batesaz8.jpg

Perfil de Norman Bates:
Por Enxak

 

Nunca se deixem levar pelo aspecto pacato desse rapaz.Ele é capaz de fazer as maiores atrocidades para satisfazer as vontades de sua mãe (que,dizem,já está morta).Ao se hospedarem no Hotel Bates sigam as seguintes recomendações: Nada de pedir para ir tomar um café com a mãe de Nornam,isso pode deixá-lo muito nervoso,e fora de si,e nesse estado ele pode se tornar perigoso.Caso for uma formosa mulher,não o seduza,isso pode despertar o ciúme doentio de sua mãe,e isso,esteja certa,não é nada bom.E o mais importante: Tranque bem a porta do banheiro antes de ir tomar banho.

 

Filmografia do personagem:

 

Psicose (Alfred Hitchcock,1960);
Psicose 2 (Richard Franklin,1983);
Psicose 3 (Anthony Perkins,1986);
Psicose 4 - A Revelação (Mick Garris,1990)

 
Enxak2006-10-16 19:53:11

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Adoro Audition' date=' mas Visitor Q, pra mim, é o filme

mais perturbador de Takashi Miike, especialmente para quem assistiu a

obra prima Teorema de Pasolini. Não coloquei em minha lista nenhum

exemplar de horror extremo, embora aprecie muito o gênero, por não ser

muito tradicional e praticamente não possuir exemplares no Brasil.

Quando fizer uma lista dos meus 19 preferidos (depois que a minha crítica for publicada eu posto aqui) comento sobre ele.

 
[/quote']

 

 

 

Infelizmente só vim realmente a conhecer Miike nesse final de semana mesmo. Só tinha assistido ao média que ele faz em Três... Extremos.

Me empolguei bastante, despertando a curiodade sobre o resto de sua

filmografia. Obviamente esse já é um dos próximos da lista, visto que,

segundo você, consegue ser mais perturbador que Audition (algo que duvido, he).

 

De qualquer forma, acho que abrirei um tópico para o filme.

 

 

Daft Archer

Audition (Ôdishon' date=' Diretor: Takashi Miike, 1999)

Takashi

Miike é doente. Ótimo para nós, que podemos ver essas pérolas

orientais. O que começa como uma comédia romântica, acaba terminando

muito mal...

 

[/quote']

 

Isso quer dizer que rolará uma crítica sobre o filme aqui no tópico?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Daft Archer, apesar de não ter visto quase nada da sua lista, adorei a presença de alguns filmes como Cubo e Predador. A sua lista é a mais diferente de todas até agora (e isso é bom). Mas desculpe, eu não posso deixar passar despercebido isso:

 

15. A Hora do Pesadelo 3: Guerreiros dos Sonhos (Nightmare on Elm Street 3: Dream Warriors, Diretor: Chuck Russel, 1987)
Um filme bem “anos 80”, na minha opinião o melhor do Freddy. Mistura na medida certa do Freddy assassino com o Freddy piadista e “criativo”.

 

Cara, eu acho esse filme tão fraco. O que é a cena do Freddy caveira lutando com o Dr.? Ou a parte do grito do moleque? 07 É claro que ele tem alguns momentos bons, como quando o Feddy luta com a menina drogada e suas garras se transformam em seringas, ele fala; "vamos ficar doidões!" (ou algo parecido) e depois ele começa a fazer uma cara de chapado. 06 Mas no geral acho esse um dos mais fracos da série.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

Daft Archer' date=' apesar de não ter visto quase nada da sua lista, adorei a presença de alguns filmes como Cubo e Predador. A sua lista é a mais diferente de todas até agora (e isso é bom). Mas desculpe, eu não posso deixar passar despercebido isso:

 

15. A Hora do Pesadelo 3: Guerreiros dos Sonhos (Nightmare on Elm Street 3: Dream Warriors, Diretor: Chuck Russel, 1987)

Um filme bem “anos 80”, na minha opinião o melhor do Freddy. Mistura na medida certa do Freddy assassino com o Freddy piadista e “criativo”.

 

Cara, eu acho esse filme tão fraco. O que é a cena do Freddy caveira lutando com o Dr.? Ou a parte do grito do moleque? 07 É claro que ele tem alguns momentos bons, como quando o Feddy luta com a menina drogada e suas garras se transformam em seringas, ele fala; "vamos ficar doidões!" (ou algo parecido) e depois ele começa a fazer uma cara de chapado. 06 Mas no geral acho esse um dos mais fracos da série.
[/quote']

 

Pra mim o Freddy se encontrou na veia cômica. O Freddy sério nunca foi muito eficiente para mim (até funciona no primeiro, mas o segundo é uma vergonha), já a dobradinha do Freddy louco e criativo (filmes 3 e 4) considero como o ápice da série.

 

 

 

 

Daft Archer

Audition (Ôdishon' date=' Diretor: Takashi Miike, 1999)

Takashi

Miike é doente. Ótimo para nós, que podemos ver essas pérolas

orientais. O que começa como uma comédia romântica, acaba terminando

muito mal...

 

[/quote']

 

Isso quer dizer que rolará uma crítica sobre o filme aqui no tópico?

 

 

 

eu optei por fazer comentarios rápidos de todos os filmes, mas se quiser que eu comente melhor o Audition, é só pedir.

 

 

Daft Archer2006-10-16 21:47:18

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Nada contra sua iniciativa' date=' Enxak, e espero que você não me leve a mal, mas creio que o filme merecia um texto mais à sua altura.

 

 
[/quote']

 

De forma alguma.Acontece que com esse "19 Faces do Horror" quero apenas fazer uma homenagem mesmo à algumas personagens que merecem destaque,já que estamos dispostos a "destrinchar" este universo do horror durante esses 19 dias.

 

Meu único trabalho é montar o quadro com a imagem da personagem e bolar um "perfilzinho",que é propositadamente medíocre,apenas uma brincadeira.

 

Os textos,eu seleciono de sites em geral,e admito que neste que postei para o Alien sequer tive tempo de ler.O fórum consome uma boa parte do meu tempo livre: Organização do Pablito de Ouro,Cinegame,além de outras obrigações aqui mesmo no Cineclube em Cena e de outros projetos futuros.Mas valeu pelo toque,vou extinguir os textos e manter apenas o quadro com a foto do personagem e meu "perfilzinho" infame,me dará menos trabalho.03

 

 

Bacana esse post, Enxak. Eu tô acompanhando seus trabalhos por aqui e no Pablito também, e compreendo a sobrecarga que você se referiu. Relaxa, seu perfilzinho não é nada infame e pode ser o pontapé inicial para boas discussões. É só maneirar nas aspas, OK? Heheh

 

Eu queria ter aguardado a crítica oficial, por assim dizer, do Alien, para expor minhas discordâncias quanto ao texto que você tirou da rede, mas não resisti quando vi aquelas barbaridades. Esse é um dos filmes da minha vida e se eu deixasse passar aquilo, nunca mais iria me perdoar... Se qualquer um aqui fosse neófito na mitologia do Alien e recebesse informações erradas, teria toda razão de reclamar. Eu faria o mesmo.

 

Só pra não perder o fio da meada, até onde eu sei, o Moebius, que tem um lápis ótimo, desenhou os trajes espaciais dos tripulantes da Nostromo. É do designer suíço H. R. Giger - um sujeito que, além de completamente insano, também é um pintor e escultor de primeira - a concepção estética do alien e também da nave abandonada (que de útero não tem nada), onde está a primeira vítima conhecida dos bichinhos, e não é humana.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Daft Archer' date=' apesar de não ter visto quase nada da sua lista, adorei a presença de alguns filmes como Cubo e Predador. A sua lista é a mais diferente de todas até agora (e isso é bom). Mas desculpe, eu não posso deixar passar despercebido isso:

 

15. A Hora do Pesadelo 3: Guerreiros dos Sonhos (Nightmare on Elm Street 3: Dream Warriors, Diretor: Chuck Russel, 1987)
Um filme bem “anos 80”, na minha opinião o melhor do Freddy. Mistura na medida certa do Freddy assassino com o Freddy piadista e “criativo”.

 

Cara, eu acho esse filme tão fraco. O que é a cena do Freddy caveira lutando com o Dr.? Ou a parte do grito do moleque? 07 É claro que ele tem alguns momentos bons, como quando o Feddy luta com a menina drogada e suas garras se transformam em seringas, ele fala; "vamos ficar doidões!" (ou algo parecido) e depois ele começa a fazer uma cara de chapado. 06 Mas no geral acho esse um dos mais fracos da série.
[/quote']

Pra mim o Freddy se encontrou na veia cômica. O Freddy sério nunca foi muito eficiente para mim (até funciona no primeiro, mas o segundo é uma vergonha), já a dobradinha do Freddy louco e criativo (filmes 3 e 4) considero como o ápice da série.




Daft Archer


Audition (Ôdishon' date=' Diretor: Takashi Miike, 1999)
Takashi Miike é doente. Ótimo para nós, que podemos ver essas pérolas orientais. O que começa como uma comédia romântica, acaba terminando muito mal...

[/quote']

Isso quer dizer que rolará uma crítica sobre o filme aqui no tópico?


eu optei por fazer comentarios rápidos de todos os filmes, mas se quiser que eu comente melhor o Audition, é só pedir.

 

de fato, Freddy mudou a partir do terceiro episodio, deixando de ser horror pra virar terrir circense (embora criativo) pq suspense e horror q e bom, nada...

Share this post


Link to post
Share on other sites
A lista do Daft Archer é a mais interessante até agora...Vários filmes da lista dele já tinha ouvido falar (e muito bem). O problema é que eu não encontro nenhum deles por aqui...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Terça-feira, 17 de Outubro de 2006.

19 Melhores Filmes de Terror/Suspense segundo:

 

Jorge Soto

 

Avatar

 

LISTA:

 

1 - A Profecia (The Omen, Richard Donner, 1976)

2 - Uma Noite Alucinante (Evil Dead 2, Sam Raimi, 1987)

3 - Seven (idem, David Fincher, 1995)
Se o final fosse outro, este filme não seria nada.

4 - Scanners (idem, David Cronnenberg, 1982)
A cena da cabeça explodindo, embora datada, tornou-se simbolo oficial do filme.

5 - O Enigma de outro mundo (The Thing, John Carpenter, 1982)

6 - A Hora do Pesadelo (Nightmare on Elm Street, Wes Craven, 1984)
Clima onirico dos sonhos revigorado. Sandman macabro.

7 - Dia dos Mortos (Day of the dead, George Romero, 1986)

8 - A Volta dos Mortos-Vivos (Return of the living dead, Dan O Bannon, 1985)

9 - O Exorcista (The Exorcist, William Friedkin, 1976)
Sai capeta!

10 - O Silêncio dos inocentes (Silence of the Lambs, Jonatan Demme, 1991)
Hanibal da de dez em Michael Mayers e Jason Vorhees

11 - O Iluminado (The Shinning, S. Kubrick, 1980)

12 - Psicose (Psycho, Hitchcock, 1960)

13 - Poltergeist (idem, Tobe Hooper, 1982)
Ver televisao ate tarde faz mal ao American way of life

14 - Um Lobisomem Americano em Londres (An American Werewolf in London, John Landis, 1981)

15 - A Hora dos Mortos-Vivos (Reanimator, Stuart Band, 1985)
A cena da tentativa de sexo oral da cabeça decapitada já vale sua inclusão aqui.

16 - Renascido do Inferno (Hellraiser, Clive Barker, 1987)
Gore com fetichismo

17 - Companhia dos Lobos (Wolf Company, Neil Jordan, 1986)
Chapeuzinho Vermelho encontra Freud

18 - Quando chega a escuridao (Near Dark, Katryn Bigelow, 1988)
Filme de vampiros onde nunca são mostrados os caninos

19 - Dublê de Corpo (Body Double, Brian de Palma, 1984)
Janela Indiscreta atualizado

Filme Extra: 20 - Fome animal (Dead Alive, Peter Jackson, 1992)
Senhor dos Aneis e do gore 
 
CRÍTICAS:

 

O Enigma de Outro Mundo (The Thing, John Carpenter, 1982)

enigma-do-outro-mundo-poster01.jpg

Refilmagem de um filme B da decada de 50, este filmaço do John Carpenter poderia muito bem ser chamada de "Alien encontra O Barco", porem tem um gde diferencial diante do terrorzao do Ridley Scott: o elenco é exclusivamente masculino! Muda-se o espaço sideral pro pólo norte, confine esses machos numa estação minúscula, e vá matando-os gradativamente por um alienígena transmorfo (e criativo) q teremos uma assustadora e claustrofobica analise da degradação da sempre mencionada "camaradagem masculina". Os efeitos simples do Rob Bottin impressionam ate hj e superam muito CGI por ai, especialmente a cena da cabeça q cria tentáculos pra fugir dos heróis. O canastrão Kurt Russel esta na sua melhor performance (fora "Tango & Cash") e a trilha intimista do Morricone cria o clima melancólico necessario pra fazer deste um dos gdes filmes de terror (e ficção) já feitos. Diferentemente de "Alien", não teve seqüências irregulares. Ainda bem.

Uma Noite Alucinante (Evil dead 2, Sam Raimi, 1987)

233709.jpg

Na minha opinião, o melhor representante da onda de filmes "terrir" q permearam os anos 80, junto com "A Hora do Espanto" e "A volta dos Mortos-Vivos". Eram filmes dirigidos ao publico adolescente, recheados de sangue e q geravam risos por serem propositalmente (ou não?) cômicos, numa espécie de auto-parodia. Seqüência do tenebroso, modesto e cult "A Morte do Demônio", Sam Raimi praticamente conta a mesma historia porem usando e abusando de mais recursos à sua disposição, principalmente ironia (vide a cena do herói correndo atras da mão decepada, no melhor estilo Tom & Jerry). Tornou o "Ash" (Bruce Campbell) personagem cult à altura dos Jasons da vida. A câmera frenética, marca registrada de Raimi, esta presente mais do q nunca num travelling vertiginoso q percorre a casa toda numa perseguição ao herói, dando a impressão q se esta num labirinto. E de fato se está, num labirinto de gore ao extremo. E de muitas risadas.

A Profecia (The Omen, Richard Donner, 1976)

profecia-poster01.jpg

 

Este filme poderia ser chamado de "O Exorcista do Bebe de Rosemary", e mostra de forma criativa, cruel e pavorosa, a lenta degradação (e dissolução) da familia Thorn ao saber q seu adorado rebento não é nada mais q o Anticristo encarnado, o capeta em forma de guri. Tenso e assustador sem precisar de apelar pra jorros de sangue, o filme se vale do medo primal do desconehcido, do quotidianamente perigoso. Mas é a eficiente trilha sonora de Jerry Goldsmith q faz a diferença, se valendo de corais greco-romanos diabólicos, vide a faixa "Ave Satani" e suas variantes. Sem a trilha sonora "A Profecia" passaria batido.  O atorzinho q faz o capeta merecia o Oscar apenas pelo olhar penetrantemente assustador, e as "criativas mortes" devem ter servido de inspiração pra fraca trilogia "Premonição". Teve seqüências fraquíssimas, e uma recente refilmagem q nem deveria ter saido do papel, q apenas serviu pra valorizar mais este filme, destacando-o entre os gdes "terrorzoes" de todos os tempos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa tarde, Turma!

 

 

 

A Hora do Pesadelo foi considerado pelos britânicos o mais assustador filme de todos os tempos! Eu discordo em relação ao melhor, mas foi um dos mais assustadores sim!

 

 

 

T+! 16.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Jorge Soto

 

Avatar

 

 

18 - Quando chega a escuridao (Near Dark' date=' Katryn Bigelow, 1988)
Filme de vampiros onde nunca são mostrados os caninos.[/quote']

 

 Infelizmente, ainda não consegui ver esse filme. 04 Já ouvi dizer que é um dos melhores filmes de vampiros já feitos...

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Jorge Soto

 

Avatar

 

 

18 - Quando chega a escuridao (Near Dark' date=' Katryn Bigelow, 1988)
Filme de vampiros onde nunca são mostrados os caninos.[/quote']

 

 Infelizmente, ainda não consegui ver esse filme. 04 Já ouvi dizer que é um dos melhores filmes de vampiros já feitos...

 

se nao viu, assista! Pior q vao refilmar ele...e acho q la vem bomba..

 

Near Dark (2007)   - Near Dark  (2007)
pixel.gif

Informações Técnicas

Estúdio: Rogue Pictures (Distribuição, Produção); Platinum Dunes (Produção)

pixel.gif

Equipe Técnica: Samuel Bayer (Diretor); Matt Venne (Roteirista); Michael Bay, Brad Fuller, Andrew Form, Charles Meeker, Amy Kaufman (Produtores) - refilmagem de `Quando Chega a Escuridão`, de 1987.

pixel.gif

Sinopse: Um jovem caubói se junta a um grupo de vampiros viajantes quando descobre que a garota por quem está apaixonado faz parte do bando.

pixel.gif

Data da primeira notícia: 06/10/2006:

pixel.gif

Data da última notícia: 06/10/2006:

pixel.gif

pixel.gif

Notícias da Produção

06/10/2006:

 

neardark01.jpg(13:11) Michael Bay (A Ilha) e sua Platinum Dunes anunciaram mais um remake de filme de terror: Near Dark, de 1987, mais conhecido no Brasil como Quando Chega a Escuridão.

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

O longa original, dirigido por Kathryn Bigelow e estrelado por Bill Paxton e Lance Henriksen, conta a história de um jovem caubói que se junta a um grupo de vampiros viajantes quando descobre que a garota por quem está apaixonado faz parte do bando.

 

Segundo a Variety, a nova versão terá roteiro de Matt Venne (Vozes do Além 2) e será dirigida por Samuel Bayer, responsável por videoclipes como “Smell Like Teen Spirit”, da banda Nirvana, e o recente “Boulevard of Broken Dreams”, do Green Day, grande vencedor do Video Music Awards da MTV em 2005. As filmagens terão início no começo de 2007, com orçamento abaixo de US$ 25 milhões.

 

Desde que foi criada, a Platinum Dunes vem se empenhando em formar um currículo de refilmagens de horror, que até agora já inclui O Massacre da Serra Elétrica, Horror em Amityville e The Hitcher. Near Dark faz parte de um novo acordo da produtora com a Rogue Pictures, braço da Universal Pictures especializado no gênero.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fiquem com os originais... esse Quando Chega a Escuridão (Near Dark)  é bacana aliás essa diretora Katryn Bigelow fez também um sci-fi interessante com a Angela Basset, Strange Days com colaboração do James Cameron, mas depois "cometeu" K-19 The Widowmaker  e A Morte pede Carona é uma pequena obra prima do suspense... não acredito que o Bay vai estragar tudo...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×