Jump to content
Forum Cinema em Cena
Engraxador!

Filme x Filme

Recommended Posts

Fogo Contra Fogo! Gosto de Colateral, mas ele tem seus errinhos. Vários personagens não aproveitados, e um ritmo meio instável (no mau sentido). Agora, Fogo Contra Fogo é fodão, talvez OP! Com dois atores mitos em papéis perfeitos, a excelência técnica costumeira de Mann, e todas as pontas bem amarradas, no que constitue em uma saga de cair o queixo. E no meio de todos os problemas dos bandidos e de tiros dá até pra dar uma boa reflexão, sobre o trabalho e o sentido da existência de cada um; e como os personagens de Pacino e De Niro acabaram por se fazer apenas aptos a viverem naquele mundo que Mann retrata com crueza.

Três Homens em Conflito  X  Era Uma Vez no Oeste
rubysun2006-10-02 21:08:38

Share this post


Link to post
Share on other sites

Era Uma Vez no Oeste

 

Sergio Leone é um dos meus mestres preferidos e, na minha opinião, um dos maiores e melhores estetas do cinema. Seus planos, movimentos de câmera e trabalhos de zoom são simplesmente espetaculares. Apesar de "Três Homens em Conflito" ser um filme dos mais divertidos do gênero (possivelmente "O" mais divertido), o lirismo empregado por Leone em "Era Uma Vez no Oeste" é excepcionalmente emocionante. Na verdade, essa é uma obra que transcede toda e qualquer barreira de rotulação de gêneros. Na minha opinião, considerá-lo apenas um faroeste seria diminuir consideravelmente sua qualidade, já que o mesmo é, além de tudo, um drama de personagens extremamente rico. Sem contar que, aí sim dentro do gênero, possui algumas das cenas mais fantásticas já concebidas, e uma trilha sonora perfeita de Ennio Morricone. É a obra-prima maior desse inesquecível mestre do cinema, e um dos melhores filmes de todos os tempos. Poucos diretores conseguiram extrair poesia da violência. E ninguém fez isso melhor do que Leone.

 

Proximo duelo...

O Iluminado X O Bebê de Rosemary

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Iluminado com certeza, ora, uma obra de Stephen King dirigido por Stanley Kubrick, com um contexto artisticamente aterrorizante, com as excepcionais interpretações de Jack Nicholson e Shelley Duvall, olha eu li o livro e vi o filme, nunca vi uma obra tão bem filmada, se é que vcs me entendem!

 

 

 

Matrix Revolutions x Eu, Robô ?

 

(Õ.ô)2006-10-03 00:29:22

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu, Robô

 

A conclusão da trilogia Matrix fede. Tenho ódio mortal deste filme por arruinar com todas as brilhantes idéias acendidas pelos dois primeiros. Mas além disso, gosto muito de Eu Robô, que sobrevive bem ao Will Smith. Na verdade, o negão é o único ponto fraco do filme, pois trás consigo situações forçadas afim de causar riso, e piadinhas infames e sem graça que comprometem o roteiro. Will Smith, aliás, era a primeira opção para Matrix. Teria acabado com o filme.

 

Memento x No Rastro da Bala

Share this post


Link to post
Share on other sites

Memento

 

Nada contra "No Rastro da Bala", que é um filme estiloso, esforçado e, em partes, competente, mas trata-se de uma comparação entre um filme regular e, na minha opinião, uma pequena obra-prima. "Memento" (ou "Amnésia", como foi errôneamente traduzido aqui no Brasil) é um dos grandes filmes dos últimos anos, em especial quando falamos de cinema independente. A inventiva forma narrativa, contando os fatos de forma inversa ao tempo dos acontecimentos (digamos que o filme inicia-se no fim, e termina no meio - não existe, na verdade, um começo, que fica à conclusão de cada um), é extremamente interessante, e rende momentos que beiram a genialidade. O único defeito é que, ao analisarmos a obra em sua cronologia exata, é um pouco frustrante percebermos que, na verdade, a história é bastante simples, e não seria tão interessante se apresentada de uma maneira convencional. Porém, independendo dessa bobagem toda, "Memento" é um filme que merece ser visto e revisto por todos, visto que é um dos grandes espetáculos que o cinema moderno nos proporcionara nos últimos anos.

 

Para o próximo combate, uma pergunta polêmica: seria A Marca da Maldade melhor do que Cidadão Kane ?

Share this post


Link to post
Share on other sites

O filme de Chaplin é' date=' talvez, o mais belo da história. Veja aquele final e tente imaginar como pôde viver sem aquela cena até então.

 

Bem, sinto se não pude falar mais, só que quando algo é basicamente perfeito, as palavras estragam! 05

 

[/quote']

 

Pra mim, valeu, pois esse seria basicamente o meu argumento.

Share this post


Link to post
Share on other sites
 

Para o próximo combate' date=' uma pergunta polêmica: seria A Marca da Maldade melhor do que Cidadão Kane ?
[/quote']

 

Curto e grosso: não. E isso, como já bem sabe, não exclui A Marca da Maldade daquela (imensa) lista de filmes essenciais. Só aquela sequência inicial é de tirar o chapéu, provavelmente a melhor já feita. Logo ali você já se depara com a genialidade de Welles. Nesse filme, além da magnífica forma como explora o caráter, o psicológico, etc dos personagens, é de vital importância observar Welles filmando, orquestrando uma grande obra.

 

Cidadão Kane, meus amigos... é Cidadão Kane, oras! Me sinto desconfortável tentando argumentar porque o filme é tão bom. Já virou clichê (inovação, perfeição técnica, etc). O máximo - e o ideal, diga-se - que posso fazer aqui é dar um motivo bem pessoal: o protagonista, sua vida e Rosebud. Na última cena, quando essas três coisas se encaixam, é fantástico; uma das minhas cenas preferidas na história da sétima arte. Algo que significa muito em vários aspectos dentro do próprio filme - e fora dele também, se você permitir.

 

Uma bem legal agora:

 

O Terceiro Homem x Falcão Maltês.
Gago2006-10-03 18:14:02

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pois é, Gago. Realmente, apesar de "A Marca da Maldade" estar entre meu filmes preferidos de todos os tempos, jamais ousei dizer que, como insinuam alguns especialistas (de criticos até diretores), seria a grande obra-prima de Orson Welles. Tudo aquilo que ele conseguiu realizar em "Cidadão Kane", com suas inovações técnicas e narrativas, indispensáveis à tudo aquilo que viria a ser realizado mais tarde no cinema, é maior do que qualquer contra-argumentação que se possa realizar. Meu gosto por "A Marca da Maldade" é bastante pessoal, e veio com o tempo: quando terminei de vê-lo pela primeira vez, fiquei me perguntando: "por que diabos alguém iria dizer que este filme é melhor que "Cidadão Kane?". Mais um exemplo de como analisar cinema é uma tarefa bastante subjetiva.

Quanto ao teu duelo, infelizmente não poderei participar, visto que ainda não conseguir encontrar "O Terceiro Homem" para assistir (cidade pequena, locadoras incompletas), e não existe em dvd para comprá-lo.12 Mas vale dizer que sou fã incondicional de "O Falcão Maltês"... Tomara que a pessoa que venha a responder o escolha... 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu também não ouso dizer que seja melhor que Cidadão Kane, como já disse. Aliás, não acho nem o segundo melhor filme do próprio Welles. Algo que, repito, não é um problema. Acho, por exemplo, F For Fake melhor. Está aí uma boa idéia: o colocarei no meu próximo duelo. Espero um bom comentário.

O Falcão Maltês é foda mesmo. Mas só para deixar minha opinião aqui, considero O Terceiro Homem melhor.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não, não precisa, Pato...foi ele quem propôs esse embate...

 

Só não respondo porque vi O TERCEIRO HOME há muito tempo e me lembro muito vagamente...não me sinto seguro pra analisar um em detrimento do outro.

Mas que FALCÃO MALTÊS é um absurdo de cinema foda, (primeiro noir!!!!), isso é!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Thico, e o próximo?

 

Pois é, Gago. Realmente, apesar de "A Marca da Maldade" estar entre meu filmes preferidos de todos os tempos, jamais ousei dizer que, como insinuam alguns especialistas (de criticos até diretores), seria a grande obra-prima de Orson Welles.

[/quote']

 

Tem alguns que insinuam isso? Nunca vi alguém além de mim que preferisse "A Marca da Maldade"...
rubysun2006-10-05 15:16:05

Share this post


Link to post
Share on other sites

Engraxador, já que estão fugindo da criança, eu assumo a paternidade, vamos lá! 06.gif

 

 

 

Sou mais, O Terceiro Homem, um filme que mostra a perseverança de um homem atrás de respostas, motivado pela morte de um amigo atropelado, após a segunda guerra mundial, eu gostei do elenco e do roteiro!

 

 

 

Todo Mundo em Pânico x Meus vizinhos são um terror ?

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Meus vizinhos são um terror. Sem chance ao oponente. Que não é só melhor filme, mas tem uma comédia muito mais inteligente. Além disso, Tom Hanks tem ótimas comedias casuais e o Corey Feldman (tive que buscar o nome dele no IMDB) é a cara eficiente deste tipo de comedia... Faz tempo que não vejo este filme.. me deu vontade agora..

 

 

Brazil  x   Nineteen Eighty-Four (1984) 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim Rubysun, há algumas pessoas que consideram "A Marca da Maldade" melhor do que "Cidadão Kane" (como eu já disse, o prefiro, mas reconheço que "Cidadão Kane" é muito mais importante). Pegue, por exemplo, a matéria realizada pela revista "Época", há alguns anos atrás, na qual pessoas ligadas ao cinema (roteiristas, diretores, atores e críticos), indicavam 15 filmes que, somados, dariam o veredito dos "13 filmes mais importantes do cinema", ou algo semelhante. Várias pessoas colocaram, em suas listas, "A Marca da Maldade", sem citar "Cidadão Kane". Mas não é só no Brasil não, muitas pessoas ligadas ao cinema consideram a complexidade temática e técnica de "A Marca da Maldade" melhor, em um todo, do que a de "Cidadão Kane". É bastante polêmico mesmo, mas cada louco tem suas loucuras. "Cidadão Kane" continua sendo o filme definidor do cinema moderno, o mais importante da história e etc.

 

Quanto ao embate atual, minha preferência vai ao filme mais interessante de Terry Gilliam, "Brazil - O Filme". Na verdade, a semelhança com a obra de George Orwell, principalmente em sua temática, é extrema. Porém, o filme homônimo não conseguiu transmitir para celulóide o que o escritor conseguiu fazer no papel, tornando-se, assim, uma adaptação um pouco falha, mesmo não sendo um filme ruim. Gilliam, porém, faz um filme muito mais completo que, contando ainda com seu habitual humor-negro e seu estilo non-sense herdado do Monthy Phyton, acaba tendo uma notável superioridade à "1984". Técnicamente é um filme fantástico, e seu roteiro, repleto de criticas ao totalitarismo, provindas da obra literária de Orwell, é extremamente competente. Para mim, esta é uma das melhores ficções-científicas das últimas décadas.

 

Próximo duelo:

Boogie Nights - Prazer Sem Limites X Magnólia

Share this post


Link to post
Share on other sites

Putz, esse é difícil! Duas obras-primas de Paul Thomas Anderson...

 

Mas vou de MAGNOLIA.

 

Magnolia é um exemplo de como se conduzir uma narrativa de maneira brilhante, demonstrando o quanto PTA se revelou um excelente aprendiz do mestre Robert Altman, com seu multi-plot a la SHOT CUTS. Só que em MAGNOLIA, além de as histórias se entrecruzarem, Anderson monta um esquema muito complexo de relações sociais e que pode estar baseado em um contexto divino/fantástico. Todo mundo sabe o que acontece no ato final do filme e é bem possível que também tenham notado as "pistas" que PTA deixa ao longo do filme. Mas seria isso simplesmente a mão de Deus sobre os erros e vidas dos homens? Seria obra do mero acaso, "coisas que simplesmente acontecem", como o filme cita e repete ao longo da projeção? O fantástico junto do real (alusão a Felinni também), o ser humano bicho e incapaz de decidir seu caminho...as complexidades do nosso dia-dia, as intermináveis horas incapazes de trazer alento quando não podemos ver uma possível solução. É tudo muito difícil, não é possível uma simples resposta, isso não é uma equação. Buscamos redenção, mas para encontrá-la temos que viver.

O exemplo máximo dessa questão é o sorriso do personagem de Melora Walters, ao som de SAVE ME, ao final da projeção. Aquilo é o que pode ser denominado como perfeição! 10

 

Antes do Amanhecer X Antes do Pôr do Sol

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Antes do Amanhecer

 

As duas são obras admiráveis, com toda a certeza. Porém, a originalidade e o espírito livre e apaixonante da primeira obra sobressai-se com folga ao ótimo trabalho técnico do segundo. "Antes do Amanhecer" é um dos romances mais emocionantes já vistos no cinema, sem exagero algum. O modo como vamos dissecando, aos poucos, a personalidade e os desejos de cada um, é único, e o melhor: sem que a história, para isso, precise ser romantizada ao estilo Hollywood - o realismo extremo da obra, embora possa enfadar alguns pela falta de ação, é o ponto alto do filme. Mesmo assim, "Antes do Pôr-do-Sol", quando visto em conjunto com o primeiro, revela-se um ótimo filme, principalmente para analisarmos as diferenças e a evolução das personagens entre o primeiro e o segundo filme. O melhor de tudo, realmente, é assistí-los como uma obra só. Porém, a primeira parte leva notável vantagem.

 

Agora, uma disputa Felliniana:

A Doce Vida X Amarcord 
Dan...2006-10-07 16:37:04

Share this post


Link to post
Share on other sites
Visto que minha pergunta não foi respondida, eu poderia alterá-la por uma mais simples?[/quote']

 

Se quiser, pode; todavia, recomendo-te esperar três dias. Eu, particularmente, vi apenas "A Doce Vida", então não posso votar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×