Jump to content
Forum Cinema em Cena
-felipe-

Notícias

Recommended Posts

Essa é da Vulture.

 

A New Simpsons Movie Isn't Happening Any Time Soon

   
a_146x97.jpg

Despite the $500 million success that was 2007'sThe Simpsons Movie, the people behind the show aren't very enthusiastic about the idea of a sequel. While answering questions at UCLA's annual entertainment symposium, creator Matt Groening said, "It took us four years [to make the movie] and it killed us." He added that it "stole animators" and other resources from the series. Also on hand was longtime Simpsons producer and director David Silverman, who said they might be able to do another film in "maybe another 10, 15 years." We assume that the show's animators will have more time on their hands by then.

 

Não sei se alguém estava esperando um filme novo dos Simpsons, mas, se estava, sinto muito.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Do Inside Movies:

 

 

'The World's End': New film from 'Shaun of the Dead' collaborators is opening two months earlier
worlds-end_510x317.jpg

It’s become common for major Hollywood movies to experience very long release-date delays. Sometimes, the filmmakers need more time to stuff the film with totally essential digital effects. Sometimes they need to convert the film into 3-D — for purely artistic reasons, of course. And sometimes, they just need to resurrect Channing Tatum. It’s rare, however, for a film to move in the other direction, and open earlier than planned. But that’s exactly what happened with The World’s End, the long-awaited third film from Edgar Wright and Simon Pegg which completes a loose trilogy with Shaun of the Dead and Hot Fuzz.trans.gif?m=1207340914g

Previously scheduled to hit theaters in late October, the film will now close out the summer movie season, opening on August 23. (Wright himself confirmed the news on Twitter.) That means World’s End will hit just a couple months after This Is The End, the other apocalypse comedy. It’s like Dante’s Peak and Volcano all over again!

 

Em suma: lançamento adiantado de outubro para 23 de agosto nos EUA. No Brasil, a data de lançamento ainda consta no IMDb como 25 de outubro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tá marcado pra estrear neste findi, mas não achei nenhum cinema passando. Yei, Brasil.

 

 

Alessandra Negrini vive mulher em crise em "O Abismo Prateado"

reuters.gifNeusa Barbosa
Do Cineweb*

25/04/201315h51
Ampliar
cena-do-filme-o-abismo-prateado-dirigido O Abismo Prateado (2013)6 fotos4 / 6
Cena do filme "O Abismo Prateado", dirigido por Karim Aïnouz e estrelado por Alessandra Negrini. No quarto longa-metragem do cineasta brasileiro, a música "Olhos nos Olhos" serve como inspiração para uma história que traz uma dentista de 40 anos chamada Violeta. Casada e mãe de um adolescente, a protagonista tem sua rotina tranquila abalada depois de receber uma mensagem perturbadora, passando a vagar pelas ruas do Rio de Janeiro Divulgação / Vitrine

Inspirado numa proposta do produtor Rodrigo Teixeira, que lhe sugeriu fazer um filme a partir de uma canção de Chico Buarque de Holanda - e que acabou, por opção, sendo "Olhos nos Olhos" -, o diretor Karim Aïnouz realiza mais um filme à flor da pele de sua protagonista em "O Abismo Prateado", estrelado por Alessandra Negrini.

O filme, que teve estreia mundial na Quinzena dos Realizadores de Cannes 2011, com roteiro de Beatriz Bracher (roteirista de "Os Inquilinos"), acompanha o pior dia da vida de Violeta (Alessandra Negrini). Dentista, 40 anos, casada há 14 com Djalma (Otto Jr.) e mãe de um adolescente (João Vitor da Silva), ela acaba de mudar-se para um novo apartamento em Copacabana. Depois de uma tórrida noite de amor com a mulher, ele parte para uma viagem de negócios. E deixa uma mensagem no celular de Violeta, avisando que não vai mais voltar.

Como sempre no cinema de Aïnouz, autor de "Madame Satã" (2002) e "O Céu de Sueli" (2006), a história se materializa no corpo dos personagens, no presente, no aqui e no agora, mais do que em flashbacks, explicações, psicologismos. Uma postura que serve na justa medida a uma crônica da perda, do desespero, do inconformismo, da procura do novo passo a dar numa trajetória que se rompeu.

Como aconteceu com Lázaro Ramos, em "Madame Satã", e Hermila Guedes, em "O Céu de Sueli", Alessandra Negrini abraça o projeto do diretor, expressando com seu rosto e seu corpo sempre em primeiro plano as emoções desencontradas de sua personagem, no auge da crise.

TRAILER DO FILME BRASILEIRO "O ABISMO PRATEADO"
  •  

Alessandra, aliás, é uma atriz ousada em suas escolhas no cinema. Famosa pelas novelas globais, ela gosta de arriscar-se, saindo de sua zona de conforto ao estrelar filmes autorais como os de Julio Bressane - ela esteve à frente de dois deles, "Cleópatra" (2007) e "A Erva do Rato" (2008) - e mesmo este "O Abismo Prateado", em que se submete a uma exposição quadro a quadro de uma mulher abandonada.

Muito do filme é não-verbal, o que aumenta a importância da entrega da protagonista. Procurando em vão o marido e explicações para o seu ato, ela anda sem rumo pelas ruas de Copacabana, entra num hotel, numa danceteria e sai de uma rotina perfeitamente controlada. Ferimentos reais, na pele ou na alma, somam-se a este mergulho na dor.

Mas a história não se esgota na perda, procura os acasos. Como o encontro da dentista com uma motorista de táxi falante, vivida por Carla Ribas ("A Casa de Alice"), muito mais à vontade do que Violeta para falar das próprias decepções amorosas.

Mas é particularmente no contato com uma garotinha, Bel (Gabi Pereira), e seu pai, Nassir (Thiago Martins, de "Era uma vez...") que a história se expande. Convivendo com estes outros dois perdidos na noite, Violeta compartilha algo mais. Nada mágico, nada redentor como um filme de Hollywood, mas uma comunicação humana, pequena, delicada, capaz de destravar sua incapacidade de olhar ao redor. São boas as cenas do trio num aeroporto Santos Dumont vazio, com suas luzes artificiais, como um laboratório, um território de transição para o futuro, por mais incerto que seja.

*As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

Share this post


Link to post
Share on other sites

O filme não vale um tópico, então vai aqui mesmo. Notícia do The Playlist.

 

 

Rupert Sanders & More On The Shortlist To Direct 'Pirates of the Caribbean 5'
NEWS
BY KEVIN JAGERNAUTH
MAIO 9, 2013 5:12 PM
 
With "Pirates Of The Caribbean 5" simply an inevitability at this point -- it's already slated for a 2015 releasejoining Disney's insane line-up that year -- it looks like the studio wants to keep costs down. Surely,Johnny Depp will be negotiating a Robert-Downey-Jr-making-$50-million-for-The-Avengers sized deal and taking a cut of the back end, which means that in the director's chair, a newer, cheaper face will be given a shot. So that means no Rob Marshall or Gore Verbinski, but perhaps one of these guys.

 

Deadline reports that "Snow White And The Huntsman" helmer Rupert Sanders is in the mix for the job along with Fredrik Bond ("The Necessary Death Of Charlie Countryman") and "Kon-Tiki" duoJoachim Rønning and Espen Sandberg. Of the options, Sanders obviously has the most tentpole-type experience, though Bond is apparently a favorite of producer Jerry Bruckheimer. Meanwhile, Oscar nominees Rønning and Sandberg are seemingly available, as their gig to direct the supernatural "Spectral" forLegendary Pictures apparently fell apart.

So: experienced dude, music video director or Oscar nominees -- those are the options it seems, but it honestly doesn't really matter. Disney isn't going to be messing with the formula for a billion dollar franchise that prints money. They just need someone Depp gets along with and who can ensure he's wearing the right amount of eyeliner.

Production will begin later this year, or in early 2014 to meet a July 10, 2015 release.

Share this post


Link to post
Share on other sites

algume ja assistiu???? o nome lembra muito filme pornô..

 

Piranhaconda - 2012

 
03588335.jpg
 

Sinopse:

Parte peixe! Parte cobra! Mas um completo assassino! Uma criatura híbrida – meio piranha, meio anaconda - ataca uma equipe de filmagem que estava perto de seu ninho, quando o seu ovo foi roubado...ai começa o terror.
 
 
 
 
 
Ficha Técnica:
 
Direção: Jim Wynorski
Gênero: Terror/Ficção
Duração: 87 min
Origem: EUA
Idioma: Inglês
Elenco: Michael Madsen, Rachel Hunter, Shandi Finnessey

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Tarantino do Equador" usou balas de verdade em filmes

bbc-v2.gifMatias Zibell

Do Equador para a BBC Mundo

17/05/201307h23
  •  
  • BBC

    dieretor-fernando-cedeno-e-conhecido-com

    Dieretor Fernando Cedeño é conhecido como "Quentin Taratino" de uma pequena cidade no Equador

É domingo na praça principal da cidadezinha de Chone, na província equatoriana de Manabi. Um casal jovem compra um suco para amenizar o calor. Ao fundo, ouvem-se os cantos dos fiéis na missa das nove. Em um segundo, a paz da manhã se rompe. A moça é sequestrada e dois grupos armados se enfrentam. Até que alguém grita: "Corta!"

 

O diretor Fernando Cedeño se levanta e, fazendo jus ao apelido que ganhou da imprensa nacional no Equador - o "Quentin Tarantino de Chone" - pede ao ator encarregado do sequestro que seja mais agressivo com a protagonista. "Sintam como se essa coisa fosse pra valer".

 

A produção de cinema independente em Chone começou há 18 anos, quando um grupo de amigos fanáticos por motocicletas e artes marciais decidiu brincar de fazer cinema com uma pequena câmera de vídeo.

 

Desde então, nesta pequena região costeira com cerca de 126 mil habitantes, foram feitas dezenas de produções. Entre elas, o filme que acredita-se ser o mais vendido na história do cinema equatoriano, Sicarios Manabitas (em tradução livre, "Pistoleiros de Manabi").

 

Calcula-se que mais de um milhão de cópias do filme tenham sido distribuídas pelo comércio formal ou por vendedores piratas.

 

De fato, no início, a coisa era "pra valer". Como não havia dinheiro para comprar balas de mentira, e como em Chone sobravam as reais, as cenas de ação eram filmadas com tiros de verdade.

 

Apesar de algumas terem sido esvaziadas ou fabricadas com materiais caseiros, atores acabaram com queimaduras no peito e no rosto, como lembra Darwin Zambrano, um dos primeiros a embarcar nessa aventura.

 

O preço da fama

Um salto antes da hora salvou Nixon Chalacamá de ser cravejado de balas durante uma cena de risco. Se tivesse pulado na hora combinada, teria sido metralhado.

 

De certa maneira, Nixon procurou por isso. Foi ele quem teve a ideia de fazer esses filmes artesanais, inspirado nos filmes de Bruce Lee que via nas matinês de domingo.

 

"Queria estar nos cartazes do cinema de Chone e consegui", disse Chalacamá à BBC Mundo. Ele não se envergonha de admitir que seu primeiro filme com Cedeño provocou tonturas nos espectadores da cidade por causa dos movimentos bruscos da câmera.

 

O filme foi exibido no único cinema de Chone, o Oriflama, que logo desapareceu para dar lugar a uma loja. No entanto, isso não impediu que os dois diretores continuassem filmando e usando métodos de financiamento pouco convencionais para os padrões da sétima arte.

 

"Não havia dinheiro, então eu dizia aos que queriam ser atores: aqui é fácil. Se você quiser atuar por dez minutos, paga US$ 100 (R$ 202). Se quiser atuar por 20, você paga US$ 200. Se quiser ficar até o final, você paga US$ 2 mil", diz Nixon.

 

"Um sujeito me disse que ia pagar US$ 100 e me enganou. Começamos a filmar e aos dez minutos eu disse que ele teria de morrer. Mas ele me disse que na próxima semana me pagaria os US$ 100 e aí morreria. No final, ele não morreu no filme e não me pagou."

 

"Mas que descanse em paz. Ele foi morto depois (na vida real)", conta o ator.

 

Guerrilheiros

No ano 2000, esses dois aficionados do cinema seguiram caminhos separados. Nixon decidiu explorar tramas mais ousados. Um de seus filmes, inclusive, foi estrelado pelo ex-presidente equatoriano Lucio Gutiérrez, que fez o papel de outro ex-presidente do país, o general Enrique Gallo.

 

Fernando Cedeño, por sua vez, decidiu que o negócio tinha de ficar mais profissional, e começou a fazer aulas de teatro.

 

"Quando eles começaram eu ainda estava na universidade. Vi um de seus filmes e foi um pouco chocante. Me perguntava 'como podem fazer isso, inverteram tudo, posicionaram mal a câmera', mas quando eu tive que fazê-lo e ver como é o cinema que chamamos 'de guerrilha', entendi como funciona", recorda Camilo Andrade, diretor de fotografia e pós-produção do filme mais recente feito em Chone, O Anjo dos Pistoleiros.

 

Mas o que é que Andrade chama de "cinema de guerrilha"?

 

"Olha, imaginemos que o cinema profissional é o exército de qualquer país. Nós somos os guerrilheiros revolucionários que estão à margem da lei. Somo a revolução", diz Cedeño.

 

Para o cineasta equatoriano Miguel Alvear, que pesquisou a produção de filmes independentes em seu país, todo o cinema que se faz no Equador tem caráter artesanal e, por isso, não há muitas diferenças entre os filmes.

 

"Mas há uma brecha cultural inescapável, e essa brecha tem como consequência que os filmes de certos cineastas vão aos festivais de prestígio e os que são feitos em Chone são vendidos aos milhares nos mercados piratas."

 

Sem dúvida umas das chaves do sucesso dos filmes de Chone está em abordar histórias inspiradas em fatos reais.

 

"A violência nessa cidade diminuiu, mas em algum momento alguém disse que 'em Chone o café se esquenta a bala', havia muitos pistoleiros", disse Fernando Cedeño à BBC Mundo.

 

Mas às vezes, o mais perigoso não é viver e sim atuar, como foi o caso de René Pilai, advogado de profissão e ator de alma. Uma cena de perseguição o custou caro quando os freios de um dos carros falharam.

 

"Aconteceu (a falha) e eu fraturei a tíbia e o perônio da perna direita e os dedos do pé esquerdo. Fiquei prostrado por oito meses", disse à BBC Mundo com um sorriso.

 

Dani Bone Sánchez, o diretor de figurino, maquiagem e arte, pensou que seria o fim das gravações: "Eu disse 'essa palhaçada acabou', mas quando estava no carro que ia levar o advogado (ao hospital), ele disse 'não parem, continuem'", conta.

 

"Então tivemos que dizer 'vamos continuar essa palhaçada porque esse é o pedido do homem que está ferido'."

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quanta diferença… Keanu Reeves aparece com visual irreconhecível

 

NotaKeanu.jpg

 

Keanu Reeves, que sempre foi considerado galã – principalmente nos filmes “Velocidade Máxima” e “Matrix” – apareceu com um visual bem diferente. O ator de 48 anos foi flagrado nesta semana em Cannes, descabelado, acima do peso e envelhecido. Quanta diferença!

 

____________

 

Cara..., esta parecendo o Messi...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tomorrowland - fotos de bastidores. As imagens revelam o visual dos anos 50 e mostram Hugh Laurie no

 

set.

 

 

Tomorrowland-set-30ago2013-09.jpg

 

* O roteiro é de Brad Bird e Damon Lindelof, a partir de um argumento de Lindelof e Jeff Jensen, e envolve a atração Tomorrowland (algo como Terra do Amanhã em português), o mundo do futuro da Disneylândia criado por Walt Disney.

 
George Clooney interpreta Frank, um inventor amargurado, que aos 11 anos, tentou levar suas invenções à World's Fair de 1964 em 
Tomorrowland, mas acabou desmotivado por Nix (Hugh Laurie), que pediu para Frank voltar quando tivesse invenções que realmente 
funcionassem. Com o passar dos anos, administrador da atração, Nix se tornou mais e mais corrompido, obcecado com questões técnicas e desinteressado por obras mais criativas.
 
A ação começa quando Casey (Britt Robertson), uma jovem com vocação para a ciência, procura Frank para investigar a Tomorrowland 
de hoje - mistério que envolve realidades paralelas. Athena (Raffey Cassidy) é a garota robô de Tomorrowland que Frank conhece desde a infância e que acompanha a dupla na aventura. Thomas Robinson também está no elenco.
 
Tomorrowland  tem estreia marcada para 19 de dezembro de 2014 nos EUA e 2 de janeiro de 2015 no Brasil.
 
 
Ja apostando no filme, ja não era sem tempo.. tem tb o Mr. Pip no aguardo para vê..::::

Share this post


Link to post
Share on other sites

Poxa vida, um talento desse merecia fazer mais 200 filmes...

 

Sempre ví o Day Lewis como um sujeito peculiar tanto quanto é extraordinário, mas por que anunciar o abandono completamente assim? Não quer atuar, não atua ué... Qual propósito de um anúncio?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não tenho ideia, mas eu acho que deve ser algum tipo de "protesto" a indústria, o método de atuação dele é muito peculiar, e imagino que nos prazos de hoje, fica cada vez mais difícil pra um cara como ele.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pior que não acho que tem a ver com a idade.

Eu li uma vez que o processo de atuação dele é muito peculiar, ele meio que cria um personagem, depois de muita pesquisa e depois " se torna" aquela pessoa, e daí reage e " improvisa" em como aquele personagem seria naquelas situações. 

Vi até um vídeo que existe essa atuação, e existe aquela em que o ator usa de técnicas dramáticas mesmo para aquela cena ou roteiro.

 

Imagino que esse formato do DDL é algo que toma muito tempo, sendo muito apertado pros prazos de hoje. Mas isso é um chute meu.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×