Jump to content
Forum Cinema em Cena
Sign in to follow this  
Plutão Orco

Precisamos de Hierarquias?

Recommended Posts

Este tópico é para refletir sobre a sociedade e maneira como ela se constitui. E ai fica a pergunta: Precisamos das hieraquias? Por que temos posições diferentes e as regras não se aplicam perante todos?

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Se somos uma sociedade, isto remete socialização, que é compartilhar e conviver com os indivíduos. Correto? Mas não. A sociedade se destrói é caminha justamente o oposto da sua proposta central. Afinal, vivemos a cada dia em um mundo mais competitivo onde um quer poder mais do que o outro. Um quer ser o topo da cadeia alimentar, uma sociedade puramente darwiniana.  A sobrevivência do mais forte. Eu diria a sobrevivência temporária do mais estúpido. Afinal se todos buscarmos o topo, todos vamos nos declinar. Não existe a sociedade de um único indivíduo, uma única pessoa não sobrevive no seio da mãe natureza e suas adversidades, por mais foderosa que seja.

 

O mundo não é só uma óptica estúpida de o melhor e o pior, o bem e o mal, o preto e o branco. Existe também o cinza, a transição. Existem possibilidades de mudança e não um mundo imutável como pregam. Por que mandar e impor, quando existe o dialogo a troca de informações e a comunicação? Hoje os meios de comunicação se tornaram sustentáculos de propagação de comportamentos rotineiros. Tornou-se uma ‘droga experimental’ e bem sucedida, de alienação da arte e da informação.  A arte e informação se tornaram massivas e quantitativas em vez de qualitativas.

 

Ademias, deixo um texto interessante sobre o tema.

 

O QUE SIGNIFICARÁ E O QUE SE OBTERÁ COM A ABOLIÇÃO DA HIERARQUIA?

A criação de uma nova sociedade baseada em organizações libertarias terá um incalculavel efeito na vida diária. O fortalecimento de milhões de pessoas transformará a sociedade de uma forma que hoje em dia apenas podemos imaginar. Contudo, há muitos que consideram estas formas de organização impraticaveis e condenadas ao fracasso.

Contra os que dizen que tais organizações não autoritarias, confederadas, somente causarão confusão e desunião, os anarquistas sustentam que a forma de organização estadista, centralizada e hierárquica produz indiferença em vez de compromisso, dureza de coração em lugar de solidariedade, uniformidade em vez de unidade, e elites privilegiadas em lugar de igualdade. Mais importante, tais organizações destroem a iniciativa individual e a ação independente e o pensamento crítico. (Mais sobre hierarquia, ver a Seção B.1 "Por quê os anarquistas são contra a autoridade e a hierarquia" e seções afins).

Que  a organização libertária é capaz de funcionar e se baseia (e fomenta) na liberdade se demonstrou no movimento anarquista espanhol. Fenner Brockway, secretario do Independent Labour Party britânico, visitando Barcelona durante a revolução de 1936, notou que "a grande solidaridade que existia entre os anarquistas se devia a que cada individuo dependía de suas proprias forças e não de liderança ... As organizações devem, para ter êxito, ser combinadas com gente de pensamento livre; não uma massa, mas individuos livres" [citado por Rudolf Rocker, Anarcosindicalismo, p. 58]

Como já foi demonstrado abundantemente, as estruturas centralizadas limitam a liberdade. Como Proudhon anotou: "o sistema centralista é muito bom com relação ao tamanho, à simplicidade e à construção; lhe falta apenas uma coisa -- o individuo deixa de pertencer-se a si mesmo em tal sistema, não pode apreciar seu proprio valor, sua vida, e ninguem se dá conta dele" [citado en Paths in Utopia, Martin Buber, p.33].

Os efeitos da hierarquia podem ser vistos ao derredor. Não funciona. A hierarquia e a autoridade existem por todas as partes, no trabalho, em casa, na rua. Como disse Bob Black, "Se passas a maior parte de tua vida recebendo ordens ou beijando cús, se te costumas à hierarquia, te converterás em passivo-agressivo, sado-masoquista, servil e estúpido, e levarás esse peso a todos os aspectos do resto de tua vida." [The Libertarian as Conservative].

Isto significa que o fim da hierarquia trará consigo uma transformação massiva na vida cotidiana. Implicará a criação de organizações centradas no individuo dentro das quais todos poderão exercitar suas habilidades ao máximo.

Somente a autodeterminação e o livre acordo em cada nivel da sociedade poderá desenvolver a responsabilidade, a iniciativa, a inteligencia e a solidariedade dos individuos e a completa sociedade. Unicamente uma organização anarquista permite acesso e utilização do vasto talento que existe dentro da humanidade, enriquecendo a sociedade atraves do mesmo processo que enriquece e desenvolve o individuo. Somente envolvendo a todos no processo de imaginar, planejar, coordenar e implementar as decisões que os afetan poderá florescer a liberdade e poderá desenvolver-se e ser protegida a individualidade. A anarquia desatará a creatividade e o talento das massas populares escravizadas pela hierarquia.

A anarquia beneficiará inclusive aqueles que dizem beneficiar-se pelo capitalismo e suas relações autoritarias. Os anarquistas "sustentam que ambos, os que mandam e os que são mandados são deformados pela autoridade; ambos, exploradores e explorados são estropiados pela exploração" [Piotr Kropotkin, Act for Yourself, p. 38] É assim porque "em qualquer relação hierárquica o que domina tanto quanto o dominado pagam um preço. O preço pago pela 'glória de mandar' é verdadeiramente pesado. Cada tirano se ressente de suas obrigações. Ele está condenado a arrastar o peso morto do dormente potencial criativo de seus subordinatos pelo caminho de sua incursão hierárquica" [The Right to be Greedy, For Ourselves].

retirado de: http://www.geocities.com/projetoperiferia2/secA2.htm#seca210 

Plutão Orco2007-03-15 10:54:30

Share this post


Link to post
Share on other sites

Percebi que, quanto mais a gente questiona as coisas, sejam elas políticas ou sociais, mais a gente se confunde...

 

A questão não é saber se precisamos disso ou daquilo, mas apenas entender e aceitar as coisas como elas são.

 

Um amigo meu(que é usuário aqui do forum), sempre me diz que não é questionando tudo o que existe que chegamos a algum lugar, mas apenas estudando suas naturezas....

 

Não podemos fazer mais que isso.
Garland2007-03-15 14:21:18

Share this post


Link to post
Share on other sites
Percebi que' date=' quanto mais a gente questiona as coisas, sejam elas políticas ou sociais, mais a gente se confunde...

 

A questão não é saber se precisamos disso ou daquilo, mas apenas entender e aceitar as coisas como elas são.

 

Um amigo meu(que é usuário aqui do forum), sempre me diz que não é questionando tudo o que existe que chegamos a algum lugar, mas apenas estudando suas naturezas....

 

Não podemos fazer mais que isso.
[/quote']

 

 

Confunde!? 12

 

Vamos fazer o seguinte, se o PCC ou CV dominarem o país vamos pagar impostos para eles. Afinal, só mudou quem governa e não como governa. Ainda seria o mesmo estado de coação. Eu diria que o estado é máfia válida.

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Para quer questionar não é mesmo? Vamos deixar que outros pensem por nos. Mas porque para por ai. Vamos deixar que eles pensem, agem, comam, defecam, e copulem por todos. Enfim vamos nos acovardar e deixar tudo para terceiros, inclusive os nossos filhos. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sim' date=' se não vira baderna...digo Anarquia06[/quote']

 

Embora acredite que você adora se fazer por desentendido, já foi deixado claro que a Anarquia não é como o pregado por leigos de plantão como baderna e bagunça. Muito pelo contrário, e basta dissecar o termo de derivação. A cracia, ou poder propriamente exercido por poucos que é um ato de bagunça ocasionado por vezes, guerras e regimes totalitários. Vide EUA, Cuba etc. 12

Share this post


Link to post
Share on other sites

Outro assunto que deixei pendente é a respeito da Pedagogia Libertária em oposição a Pedagogia Tradicional. 

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Refletindo sobre o método aplicado no conhecimento, observamos uma metodologia instrutora que busca exercer autoridade sobre o aprendiz, aluno ou lecionado. Uma estrutura puramente enraizada na metodologia da Grécia antiga. Além de ficar arraigada em um método arcaico, que já não se configura com a nossa realidade e prontamente conservadora deteriorando a próprio saber.

 

Será que um método que perdura por séculos, que é praticamente inalterado, seria capaz de abranger as mudanças significativas durante a atualidade? 17Pensem a respeito.

 

Será que a pedagogia foca mais o saber do que a disciplina?  Será que ela inibe a criatividade ao invés de expandir? Aprendemos seguir mais regras do mundo ou a compreender as regras do mundo?

 

Considero a maneira de propagar o conhecimento caduca e pedante, proporcionando resultados de ineficiência proposital na sociedade de hoje. Afinal, tornar a aprendizagem um conforto é incentivar o conhecimento. E sabemos que o conhecimento, já está mais do que pervertido num simplório sentido de poder pelos governantes frente aos governados. O conhecimento é algo além do poder, é a raiz fundamental de uma sociedade harmônica. E em uma sociedade harmônica, não existe professor e aluno, pois ambos alternam a experiência do saber e não guardam com sigo mesmos com ciúme. 

 

O saber é natural e não barganhado ou reprimido. Por maior que seja o déspota, é uma estultice quere isolar o conhecimento. Afinal, o conhecimento só se perpetua se é passado adiante.

 

De exemplo tem a informação da Wikipédia sobre a Pedagogia Libertária.

 

Pedagogia libertária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

(Redirecionado de Pedagogia Libertária)

176px-Anarchist_Flag.JPG


A pedagogia libertária se caracteriza por abordar a questão pedagógica diante de uma perspectiva baseada na liberdade e igualdade, eliminando as relações autoritárias presentes no modelo educacional tradicional. Os anarquistas sempre se preocuparam com a educação e tentaram desenvolver um outro tipo de formação pedagógica em oposição a formação educacional gerida pelo Estado ou pela Igreja.

Índice

[esconder]

1 Pedagogia Libertária no Brasil

2 Principais Expoentes

3 Escolas célebres

4 Ver também

//

Pedagogia Libertária no Brasil

No Brasil, a pedagogia libertária, assim como em outros países onde a tradição anarquista mantinha sua força, produziu muitos frutos, específicamente no século 19. Podemos destacar a atuação de alguns militantes em especial e de algumas iniciativas em particular.

A Universidade Popular de Cultura Racionalista e Científica criada por Florentino de Carvalho em 15 de junho de 1915, empregou os métodos pedagógicos de Francisco Ferrer y Guardia, ilustre pedagogo espanhol e fora uma das experiências pedagógicas entre as inúmeras iniciativas no campo da educação construídas pelos anarquistas.

Podemos citar também como contribuição importante, a fundação em 1913 da Escola Moderna nº2 em São Paulo, pelo anarquista Adelino Tavares de Pinho.

Principais Expoentes

A pedagogia libertária tem entre seus principais expoentes militantes e pensadores anarquistas, porém também destacam-se dentro deste universo pedagógico libertário, outros pensadores, filósofos, pedagogos ou psicólogos, que não pertencem a priori ao movimento anarquista, mas que contribuíram de maneira fundamental para o avanço e prática das experiências libertárias na educação.

Alguns autores: Francisco Ferrer y Guardia, A. S. Neill, Ivan Ilich, Paul Robin, Nildo Viana, Janusz Korczak, João Madeira, Silvio Gallo, Michel Foucault, etc.

Escolas célebres

Orfanato Cempuis (1880 - 1894), de Paul Robin

O movimento das Escolas Modernas (1901 - 1953), iniciado por Francesc Ferrer i Guàrdia

A Colméia (1904 - 1917), de Sébastien Faure

Summerhill (1921 - atual), de A.S. Neill

Ver também

Portal

A Wikipédia possui o
Portal de educação

{{{Portal2}}}

{{{Portal3}}}

{{{Portal4}}}

{{{Portal5}}}

Escola Moderna

Francisco Ferrer

Pedagogia Libertadora (ou Pedagogia da Libertação - Paulo Freire)

 

Plutão Orco2007-03-15 15:58:12

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hierarquia é fundamental . Eu gosto de mandar .

 

E se inverter a situação Markos? Você gostaria de ser mandado, controlado e intimidado?

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

E mesmo aquele quem comanda tudo e todos tem um preço pela autoridade. A autoridade se deve se mostrar sempre acima dos outros, não deve demonstrar fraquezas corriqueiras do dia a dia. Seria escravo do seu próprio poder. Seria como o fardo da perfeição, ou pelo menos aparentar isto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, não sou 'A' culta quando se trata desse tipo de assunto, mas acredito que uma hierarquia seja necessária pra manter a ordem.

 

Obviamente ninguém quer ser mandado por ninguém, mas todo mundo quer mandar.

 

Acredito que numa sociedade em que todos ocupassem o mesmo posto hierárquico, cedo ou tarde alguém iria começar a querer que suas idéias fossem mais aceitas que outras, que sua voz fosse mais ouvida. Isso traria de volta o problema inicial.

 

 

 

O que vivemos hoje em dia é o total descaso pelos postos inferiores nessa pirâmide, assim como o abuso de poder dos que estão no topo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hierarquia é fundamental . Eu gosto de mandar .

 

E se inverter a situação Markos? Você gostaria de ser mandado' date=' controlado e intimidado?

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

 

[/quote']

 

Eu me atenho a realidade .

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bom' date=' não sou 'A' culta quando se trata desse tipo de assunto, mas acredito que uma hierarquia seja necessária pra manter a ordem.
Obviamente ninguém quer ser mandado por ninguém, mas todo mundo quer mandar.
Acredito que numa sociedade em que todos ocupassem o mesmo posto hierárquico, cedo ou tarde alguém iria começar a querer que suas idéias fossem mais aceitas que outras, que sua voz fosse mais ouvida. Isso traria de volta o problema inicial.

O que vivemos hoje em dia é o total descaso pelos postos inferiores nessa pirâmide, assim como o abuso de poder dos que estão no topo.[/quote']

 

 

Mas como que fica a justiça? Se existe alguém com diferencial na pena por ser um policial, político ou que seja, isto não anula o conceito mor da justiça? O que a sociedade de hoje faz é só ostentar mascaras idealistas falsas.

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Se for analisar bem ainda não temos a igualdade, pois nem todos são iguais perante a lei e modo de vida e o poder que exerce sobre a sua vida. Logo, se não tem igualdade não se tem justiça, e logo temos corrupção. Aquela coisa que todos adoram meter o pau, mas não abdica ou deixa de pensar em outra forma de sociedade. E se não temos igualdade e justiça, é obvio que não teremos paz. Teremos violência e um estado maior às guerras, geradas pala falta de fraternidade.

 

Em fim os conceitos começam a desmoronar, vide as questões mundiais a respeito da situação de tensão no oriente médio todo.

 

Sempre existe um meio mais equilibrado de organizar a sociedade, sem precisar de uma bota sobre nossas cabeças. E este meio até agora não se mostrou frutífero. Acredito que se Gandhi consegui libertar seu povo de um império com a desobediência civil, utilizando a não violência. Então é possível organizar a sociedade sem um poder ser lacaio ou senhor do outro. A liberdade, igualdade e fraternidade até agora só ficou no idealismo, pois na prática não foi <?:namespace prefix = st1 ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:smarttags" />em nada. Alteramos apenas a forma de governo de um para vários, e a essência ainda permanece.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom' date=' não sou 'A' culta quando se trata desse tipo de assunto, mas acredito que uma hierarquia seja necessária pra manter a ordem. Obviamente ninguém quer ser mandado por ninguém, mas todo mundo quer mandar. Acredito que numa sociedade em que todos ocupassem o mesmo posto hierárquico, cedo ou tarde alguém iria começar a querer que suas idéias fossem mais aceitas que outras, que sua voz fosse mais ouvida. Isso traria de volta o problema inicial. O que vivemos hoje em dia é o total descaso pelos postos inferiores nessa pirâmide, assim como o abuso de poder dos que estão no topo.[/quote']

 

Mas como que fica a justiça? Se existe alguém com diferencial na pena por ser um policial, político ou que seja, isto não anula o conceito mor da justiça? O que a sociedade de hoje faz é só ostentar mascaras idealistas falsas.

 

 

 

Se for analisar bem ainda não temos a igualdade, pois nem todos são iguais perante a lei e modo de vida e o poder que exerce sobre a sua vida. Logo, se não tem igualdade não se tem justiça, e logo temos corrupção. Aquela coisa que todos adoram meter o pau, mas não abdica ou deixa de pensar em outra forma de sociedade. E se não temos igualdade e justiça, é obvio que não teremos paz. Teremos violência e um estado maior às guerras, geradas pala falta de fraternidade.

 

 

 

Em fim os conceitos começam a desmoronar, vide as questões mundiais a respeito da situação de tensão no oriente médio todo.

 

 

 

Sempre existe um meio mais equilibrado de organizar a sociedade, sem precisar de uma bota sobre nossas cabeças. E este meio até agora não se mostrou frutífero. Acredito que se Gandhi consegui libertar seu povo de um império com a desobediência civil, utilizando a não violência. Então é possível organizar a sociedade sem um poder ser lacaio ou senhor do outro. A liberdade, igualdade e fraternidade até agora só ficou no idealismo, pois na prática não foi em nada. Alteramos apenas a forma de governo de um para vários, e a essência ainda permanece.

 

 

 

 

Bom, pra mim justiça é utopia. Ela não existe, e nunca existiria, porque todo mundo quer mandar, ou, no mínimo, ser superior de algum jeito. Por isso, acho até ilógico alguém exigir justiça.

 

 

 

Em uma discussão, por exemplo, numa roda de amigos. Todo mundo quer ser ouvido. Todo mundo defende o seu ponto de vista. E obviamente, todo mundo quer que o seu ponto de vista prevaleça dentre os demais.

 

Isso, por si só, já é uma forma de querer ser superior, de se pôr à frente dos outros.

 

 

 

Mas eu acho que uma sociedade simplesmente não funcionaria sem um "líder". Primeiro, porque, se não houvesse um, seria uma questão de tempo até um ou dois se destacarem por suas idéias, seja impondo-as ou apresentando-as de forma a serem aceitas.

 

Depois, porque as pessoas precisam de liderança. Elas carecem de alguém que tome decisões em momentos críticos, nem que seja pra depois criticar. 06.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Sim' date=' se não vira baderna...digo Anarquia06[/quote']

 

 Sei que foi uma piada, mas como dizem, toda piada tem um fundo de verdade, hehe. Sugiro que LEIA a HQ de V de Vingança. Não é o melhor lugar pra tu ler e aprender o que é anarquia de verdade, mas pra pessoas menos... digamos... entendidas nos assuntos como ti, é um bom começo. Digo a HQ de V de Vingança porque há uma frase realmente boa lá:

 

 Isso não é anarquia, Evey. É Caos.

 

Acho que 100% de liberdade é impossível. Há de se ter uma hierarquia no seu emprego por exemplo. Mas a nível político, me pergunto se seria realmente pior se não existisse. 17

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bom' date=' não sou 'A' culta quando se trata desse tipo de assunto, mas acredito que uma hierarquia seja necessária pra manter a ordem.
Obviamente ninguém quer ser mandado por ninguém, mas todo mundo quer mandar.
Acredito que numa sociedade em que todos ocupassem o mesmo posto hierárquico, cedo ou tarde alguém iria começar a querer que suas idéias fossem mais aceitas que outras, que sua voz fosse mais ouvida. Isso traria de volta o problema inicial.

O que vivemos hoje em dia é o total descaso pelos postos inferiores nessa pirâmide, assim como o abuso de poder dos que estão no topo.[/quote']

 

 

Mas como que fica a justiça? Se existe alguém com diferencial na pena por ser um policial, político ou que seja, isto não anula o conceito mor da justiça? O que a sociedade de hoje faz é só ostentar mascaras idealistas falsas.

 

Pelo visto, você usa uma delas. Este tópico é uma das maiores hipocrisias que eu já ouvi. Plutão, você responde as pessoas como se você não fizesse parte desta escória que cita.  O que você tem feito para tentar mudar esta situação?? (além de falar, falar, falar...)

É muito bonito este texto utópico seu, mas como eu falei, é utopico, não passa de um sonho. Você fazer algo para acabr com a violencia, com a corrupção, com a pobreza é digno e válido, mas  esse texto seu simplismente propõe que nademos contra a correnteza, que lutemos contra o que somos. O máximo que podemos fazer é tentar suavizar suas consequencias.

 

Não podemos esquecer que dentro dessa tão odiada (por você) hierarquia existe a concorrência.

Tente imaginar um mundo sem concorrencia, sem hierarquia. Onde todas as pessoas ganhariam o mesmo tanto ($$), e sempre teriam o mesmo estilo de vida.

Exemplo, um policial ganharia o mesmo tanto que um cirurgião, e em todos os sentidos estaria no mesmo nível do cirurgião. Será que existiriam jovens dispostos a passar, no minimo, 10 anos em um faculdade para receber o mesmo tanto que um policial?????? Acho que não. Essa mesma hierarquia que distroe, salva.

 

Sempre analise os dois lados.

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Se for analisar bem ainda não temos a igualdade, pois nem todos são iguais perante a lei e modo de vida e o poder que exerce sobre a sua vida.

 

Mais uma vez usando um policial como exemplo. É certo, que um policial que matou um bandido, receba a mesma condenção que um bandido que matou sua mãe?

 

Logo, se não tem igualdade não se tem justiça, e logo temos corrupção. Aquela coisa que todos adoram meter o pau, mas não abdica ou deixa de pensar em outra forma de sociedade. E se não temos igualdade e justiça, é obvio que não teremos paz. Teremos violência e um estado maior às guerras, geradas pala falta de fraternidade.

 

Em fim os conceitos começam a desmoronar, vide as questões mundiais a respeito da situação de tensão no oriente médio todo.

 

Sempre existe um meio mais equilibrado de organizar a sociedade, sem precisar de uma bota sobre nossas cabeças. E este meio até agora não se mostrou frutífero. Acredito que se Gandhi consegui libertar seu povo de um império com a desobediência civil, utilizando a não violência. Então é possível organizar a sociedade sem um poder ser lacaio ou senhor do outro. A liberdade

Sempre fico curioso com essa palavra, Por favor defina liberdade.

, igualdade e fraternidade até agora só ficou no idealismo, pois na prática não foi <?:namespace prefix = st1 ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:smarttags" />em nada. Alteramos apenas a forma de governo de um para vários, e a essência ainda permanece.

 

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

O anarquismo tem como base o jusracionale.

 

 

É impossivel uma sociedade sem crimes. Com ou sem Estado, os crimes continuarão a existir.

Numa sociedade sem hierarquia politica, o direito natural imperaria, e ai, haveria uma maior dificuldade para decidir o que é crime, o que não é.

Hipoteticamente a violencia poderia ser maior.  Se por um acaso, eu mato alguem da sua familia, voce teria ou não o direito de me matar? e se me matasse, meu filho teria direito de vingar minha morte? e assim por diante....

 

 

 

 

Hey Plutão, não fique triste!!! Os macacos vivem em uma sociedade em que quase não há crime, punição e pouca desigualde. Já que sua intenção é retroceder, por que não se junta a eles????

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom dia. Amigos e Amigas!

 

 

 

Acredito que seres humanos sem hierarquia não convivem em sociedade.

 

 

 

Agora, hierarquia leva ao controle e a solução de todos os problemas da humanidade?

 

 

 

T+!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Marko Ramius. Bom dia!

 

 

 

Ehi, eu pergutei primeiro.06.gif

 

 

 

Não! Seres humanos não aceitam por muito tempo serem controlados conscientemente, a hierarquia é forte quando há um consenso do poder com a sociedade (que deveria ser o poder).03.gif

 

 

 

T+!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sim' date=' se não vira baderna...digo Anarquia06[/quote']

 Sei que foi uma piada, mas como dizem, toda piada tem um fundo de verdade, hehe. Sugiro que LEIA a HQ de V de Vingança. Não é o melhor lugar pra tu ler e aprender o que é anarquia de verdade, mas pra pessoas menos... digamos... entendidas nos assuntos como ti, é um bom começo. Digo a HQ de V de Vingança porque há uma frase realmente boa lá:

 

Tenho mais o que fazer da vida, não vou perder meu tempo lendo acefálias de HQ e muito menos aprofundando meu conhecimento sobre anarquia, afinal não há a minima necessidade de eu tomar qualquer partido sobre essa visão politica. Respeito o Plutão e sei que ele é bem inteligente por isso tem conciência da escolha que tomou.

 Isso não é anarquia' date=' Evey. É Caos.

Acho que 100% de liberdade é impossível. Há de se ter uma hierarquia no seu emprego por exemplo. Mas a nível político, me pergunto se seria realmente pior se não existisse. 17
[/quote']

 

É obvio que hierarquia no emprego deve existir, ou alguem pensa em deixar no mesmo patamar um médico e um gari?

 

Agora comrelação a politica, eu não sei dizer, queria que alguem pudesse me dizer como seria uma sociedade Anarquista hoje em dia17
Xex's2007-03-17 13:20:55

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu vejo que a hierarquia é algo necessário para a organização social. Quem é darwinista sabe que os animais que vivem em grupo se organizam em hierarquias. Há sempre a abelha rainha, o leão chefe, a matriarca dos elefantes, o costas prateadas dos gorilas. E isso é bom. É forma de organização. Sem ela a sociedade seria uma verdadeira bagunça, todos querendo ser tudo, fazer tudo. Só que nem sempre as hierarquias são efetuadas da maneira correta. Corrigindo: nunca são efetuadas de maneira correta.

Share this post


Link to post
Share on other sites
O anarquismo tem como base o jusracionale.

 

 

É impossivel uma sociedade sem crimes. Com ou sem Estado' date=' os crimes continuarão a existir.

Numa sociedade sem hierarquia politica, o direito natural imperaria, e ai, haveria uma maior dificuldade para decidir o que é crime, o que não é.

Hipoteticamente a violencia poderia ser maior.  Se por um acaso, eu mato alguem da sua familia, voce teria ou não o direito de me matar? e se me matasse, meu filho teria direito de vingar minha morte? e assim por diante....

 

 

 

 

Hey Plutão, não fique triste!!! Os macacos vivem em uma sociedade em que quase não há crime, punição e pouca desigualde. Já que sua intenção é retroceder, por que não se junta a eles????
[/quote']

 

Realmente não retrocedemos. Mas não mudamos muita coisa .

2001-02.jpg

2001-03.jpg

 

Hoje:

Iraq%20war%20426.jpg

 

04_18_iraq_f.jpg

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora' date=' hierarquia leva ao controle e a solução de todos os problemas da humanidade?

T+![/quote']

 

E alguma coisa leva ?

 

Trocar informações, buscar conhecimento. Oras vivemos em sociedade e não em uma caverna. Sabedoria ao invés de hierarquia. Busque o grau de conhecimento dos exércitos e vai entender uma parte do que estou expressando.

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×