UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena
Código (F)

Eu Sou A Lenda - (I Am Legend)

Recommended Posts

(preciso avisar de spoilers? Não né?)

 

Err... não é que o filme fale sobre solidão, mostra um cara sozinho a maior parte do tempo e é a sua premissa, não quer dizer no entanto que o diretor atingiu o objetivo. Como disse antes, a maior parte das coisas que eu li sobre o filme é o que o gostaria de ter visto nele.

 

Quando Sam morre pensei que dali em diante o foco seria mais abrangente, cruel eu diria, afinal o cara acabara de perder o único vínculo que ele conhecia e o que ele faz? Sai a esmo até que escurece e quando ele sabe que invariavelmente será atacado (talvez ele queira isso, podemos admitir que ele ao perder a noção das coisas, tenha surtado, normal) ele é atacado, percebe que fez merda, afinal não ia dar conta dos monstrengos, aí os caras (diretor, alôôo...) chutam o baldinho, entra em cena Alice e o filho, uma mulher franzina e um garoto, livram o sujeito dos zumbis e mais, arrastam o grandão para o carro e dão no pé. Chegam em casa, a mulher não faz o que ele mandou e ao invés de dirigir em círculos vai direto para a casa dele levando consigo os monstrengos (a idéia de que eles foram lá por causa da outra, capturada antes pelo Neville cai por terra, foram lá porque queriam matar o cara). Aliás, a teoria de que os bichos tinham qualquer vestígio de inteligência é balela, agiam por instinto, como animais, não falavam, a comunicação entre eles não é mais que grunidos.

 

Não há envolvimento de qualquer espécie entre Neville e Alice, ela aparece do nada, como que para confrontá-lo, tirá-lo da sua zona de conforto, o cara tá lá numa boa, tem a sua rotina, faz suas coisas e até se dá ao luxo de caçar e não matar a presa, enfim ele é o dono do mundo, literalmente. As implicações que poderiam advir daí, não sequer sugeridas pelo diretor ou pelo roteiro do filme.

 

Solenemente ignorada, Alice dá o troco, não conhece Bob Marley. Pronto é sua vingança. E não adianta nem Neville balbuciar a primeira linha de I Shot Sheriff, não e não, ela nunca tinha ouvido falar do sujeito. Absurdo? Não mais do que o próprio surgimento de Alice, um personagem dispensável que não desperta nada em Neville é apenas um joguete nas mãos de um roteirista medíocre a válvula de escape para que a "cura" seja levada ao mundo exterior. Ah, a solidão... o cara acreditava tanto que estava sozinho que mandava um recado em alto e bom tom, todo santo dia.

 

Vou rever O Naufrágo que nem é tão chato quanto eu imaginei.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Aliás, a teoria de que os bichos tinham qualquer vestígio de inteligência é balela, agiam por instinto, como animais, não falavam, a comunicação entre eles não é mais que grunidos.

 
[/quote']

E os grunidos não são uma forma de comunicação?A única forma de comunicação é a fala humana?Existem bichos que se comunicam pelo cheiro.

Então como os bichos construíram aquela armadilha?

Share this post


Link to post
Share on other sites

As Criaturas tinham inteligência sim.

Não os vemos falar, mas fica comprovado que eles se comunicam e podem pensar! Eles apenas atacam Neville por que ele é alimento. Eles tem uma organização social, cujo líder é o Macho alfa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

As Criaturas tinham inteligência sim.

Não os vemos falar' date=' mas fica comprovado que eles se comunicam e podem pensar! Eles apenas atacam Neville por que ele é alimento. Eles tem uma organização social, cujo líder é o Macho alfa.
[/quote']

Além de ser alimento Neville captura vários da raça deles para fazer os experimentos das possíveis curas,logo,isso gera uma vontade de matar Neville.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nacka, eu já achei o filme bem eficaz COMO DRAMA. O roteiro tem uma maneira inteligente de desenvolver a solidão (e insanidade de Neville), seja pelos videos gravados, pelo manequim, pela relação com Sam, pela busca por uma cura, por manter uma rotina,... Quer dizer, são elementos separados mas que ajudam a compôr até que grau de sofrimento o cara vem passando. É ridículo? Lógico que sim. Assim como em Bug (do Friedkin), Eu Sou a Lenda não se importa se provoca o riso involuntário já que este viria de qualquer maneira a partir da premissa que concebe (cara enlouquecendo por causa da solidão). Mas este ridículo ajuda a construir a personagem de Smith de maneira muito boa. Quer dizer, o ataque que ele tem com o manequim (sem dúvidas ele que os pôs ali) é ridículo, mas é um ridículo de dar pena (propositalmente) e que reflete a (in)sanidade mental da personagem. É bem bom sim.

 

Ah, e acho Eu Sou a Lenda e Náufrago são equivalentes no que diz respeito à qualidade.
Bernardo2008-01-24 13:50:38

Share this post


Link to post
Share on other sites

sem dúvidas ele que os pôs ali

Não creio nisso.

Porque ele colocaria o manequim numa armadilha?Para pegar os mutantes?Não' date='não creio nisso.

Além do mais,o líder estava bem perto da armadilha com dois cachorros,aparantemente,esperando o Neville cair na armadilha.Ainda mais,numas cenas antes,vemos que o líder não estava naquele buraco,mas estava lá aonde a Sam tinha entrado?Será que ele trocou de lugar e coincidentemente era o lugar aonde o Neville tinha colocado uma armadilha para ele mesmo cair?

tanto q faziam questao de exercita-la de forma curiosa, colidindo a cachola violentamente contra o vidro compacto, sendo q podiam buscar outra solucao tao genial qto o revide das armadilhas..

Se eu soubesse que poderia quebrar aquele vidro apenas dando cabeçada e que nada aconteceria comigo,que minha cabeça e meu físico tinham poder de fazer aquilo,eu faria.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

tanto q faziam questao de exercita-la de forma curiosa' date=' colidindo a cachola violentamente contra o vidro compacto, sendo q podiam buscar outra solucao tao genial qto o revide das armadilhas..

[/quote']

Se eu soubesse que poderia quebrar aquele vidro apenas dando cabeçada e que nada aconteceria comigo,que minha cabeça e meu físico tinham poder de fazer aquilo,eu faria.

 

 

mas aí entao já é o contrario de ser inteligente..

Share this post


Link to post
Share on other sites
É ridículo? Lógico que sim. Assim como em Bug (do Friedkin)' date=' Eu Sou a Lenda não se importa se provoca o riso involuntário já que este viria de qualquer maneira a partir da premissa que concebe (cara enlouquecendo por causa da solidão). Mas este ridículo ajuda a construir a personagem de Smith de maneira muito boa. Quer dizer, o ataque que ele tem com o manequim (sem dúvidas ele que os pôs ali) é ridículo, mas é um ridículo de dar pena (propositalmente) e que reflete a (in)sanidade mental da personagem. É bem bom sim.

 

Ah, e acho Eu Sou a Lenda e Náufrago são equivalentes no que diz respeito à qualidade.
[/quote']

 

Porque a premissa "cara enlouquecendo por causa da solidão" provoca riso involuntário ? Pelo que já foi falado em alguns outros lugares, senão me engano, essa é uma situação mais do que comum, e abre território pra um baita filme, quando sabe utilizar bem desse argumento.

 

O "riso involuntário" presente pra mim em algumas cenas do filme tá longe de vir disso aí, tanto que o primeiro ato é de longe o mais interessante.

Share this post


Link to post
Share on other sites

tanto q faziam questao de exercita-la de forma curiosa' date=' colidindo a cachola violentamente contra o vidro compacto, sendo q podiam buscar outra solucao tao genial qto o revide das armadilhas..

[/quote']

Se eu soubesse que poderia quebrar aquele vidro apenas dando cabeçada e que nada aconteceria comigo,que minha cabeça e meu físico tinham poder de fazer aquilo,eu faria.

 

 

mas aí entao já é o contrario de ser inteligente..

Porque?Se eu quero quebrar o vidro de um carro e sei que nada ia acontecer com a minha mão se eu quebrasse o vidro com ela eu o faria.

Share this post


Link to post
Share on other sites

tanto q faziam questao de exercita-la de forma curiosa' date=' colidindo a cachola violentamente contra o vidro compacto, sendo q podiam buscar outra solucao tao genial qto o revide das armadilhas..

[/quote']

Se eu soubesse que poderia quebrar aquele vidro apenas dando cabeçada e que nada aconteceria comigo,que minha cabeça e meu físico tinham poder de fazer aquilo,eu faria.

 

 

mas aí entao já é o contrario de ser inteligente..

Porque?Se eu quero quebrar o vidro de um carro e sei que nada ia acontecer com a minha mão se eu quebrasse o vidro com ela eu o faria.

 

e com a cabeça tb?

Share this post


Link to post
Share on other sites

tanto q faziam questao de exercita-la de forma curiosa' date=' colidindo a cachola violentamente contra o vidro compacto, sendo q podiam buscar outra solucao tao genial qto o revide das armadilhas..

[/quote']

Se eu soubesse que poderia quebrar aquele vidro apenas dando cabeçada e que nada aconteceria comigo,que minha cabeça e meu físico tinham poder de fazer aquilo,eu faria.

 

 

mas aí entao já é o contrario de ser inteligente..

Porque?Se eu quero quebrar o vidro de um carro e sei que nada ia acontecer com a minha mão se eu quebrasse o vidro com ela eu o faria.

 

e com a cabeça tb?

Ora,se minha cabeça também guenta o tranco porque não?

Seria igual falar para o Huck que ele tá se machucando ao dar soco em tanque de guerra06

Share this post


Link to post
Share on other sites

tanto q faziam questao de exercita-la de forma curiosa' date=' colidindo a cachola violentamente contra o vidro compacto, sendo q podiam buscar outra solucao tao genial qto o revide das armadilhas..

[/quote']

Se eu soubesse que poderia quebrar aquele vidro apenas dando cabeçada e que nada aconteceria comigo,que minha cabeça e meu físico tinham poder de fazer aquilo,eu faria.

 

 

mas aí entao já é o contrario de ser inteligente..

Porque?Se eu quero quebrar o vidro de um carro e sei que nada ia acontecer com a minha mão se eu quebrasse o vidro com ela eu o faria.

 

e com a cabeça tb?

Ora,se minha cabeça também guenta o tranco porque não?

Seria igual falar para o Huck que ele tá se machucando ao dar soco em tanque de guerra06

 

As criaturas tinham a forca do Hulk tb?17 Bem, se os bichos fossem inteligentes, colocariam ao menos um capacete pra dar as cabecadas..06 ou, no minimo, buscariam outro modo menos dolorido pra pegar Neville. Vide a armadilha. Qq ardil q  coloque em xeque a propria integridade fisica de qq ser vivo é ausencia total de massa encefalica..

Share this post


Link to post
Share on other sites

tanto q faziam questao de exercita-la de forma curiosa' date=' colidindo a cachola violentamente contra o vidro compacto, sendo q podiam buscar outra solucao tao genial qto o revide das armadilhas..

[/quote']

Se eu soubesse que poderia quebrar aquele vidro apenas dando cabeçada e que nada aconteceria comigo,que minha cabeça e meu físico tinham poder de fazer aquilo,eu faria.

 

 

mas aí entao já é o contrario de ser inteligente..

Porque?Se eu quero quebrar o vidro de um carro e sei que nada ia acontecer com a minha mão se eu quebrasse o vidro com ela eu o faria.

 

e com a cabeça tb?

Ora,se minha cabeça também guenta o tranco porque não?

Seria igual falar para o Huck que ele tá se machucando ao dar soco em tanque de guerra06

 

As criaturas tinham a forca do Hulk tb?17 Bem, se os bichos fossem inteligentes, colocariam ao menos um capacete pra dar as cabecadas..06 ou, no minimo, buscariam outro modo menos dolorido pra pegar Neville. Vide a armadilha. Qq ardil q  coloque em xeque a propria integridade fisica de qq ser vivo é ausencia total de massa encefalica..

Essa é que é a questão....nós não sabemos o quão forte eles eram....estamos analisando apenas pela força humana,não sabemos a força deles....talvez bater com a cabeça alí não doa.....talvez,por serem uma espécie de zumbi,eles nem sente nada,nenhuma dor....

A armadilha foi usada porque Neville sempre ficava no sol,e lá eles não podem ficar porque morrem...então prenderam ele para,à noite,poderem ataca-lo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

tanto q faziam questao de exercita-la de forma curiosa' date=' colidindo a cachola violentamente contra o vidro compacto, sendo q podiam buscar outra solucao tao genial qto o revide das armadilhas..

[/quote']

Se eu soubesse que poderia quebrar aquele vidro apenas dando cabeçada e que nada aconteceria comigo,que minha cabeça e meu físico tinham poder de fazer aquilo,eu faria.

 

 

mas aí entao já é o contrario de ser inteligente..

Porque?Se eu quero quebrar o vidro de um carro e sei que nada ia acontecer com a minha mão se eu quebrasse o vidro com ela eu o faria.

 

e com a cabeça tb?

Ora,se minha cabeça também guenta o tranco porque não?

Seria igual falar para o Huck que ele tá se machucando ao dar soco em tanque de guerra06

 

As criaturas tinham a forca do Hulk tb?17 Bem, se os bichos fossem inteligentes, colocariam ao menos um capacete pra dar as cabecadas..06 ou, no minimo, buscariam outro modo menos dolorido pra pegar Neville. Vide a armadilha. Qq ardil q  coloque em xeque a propria integridade fisica de qq ser vivo é ausencia total de massa encefalica..

Essa é que é a questão....nós não sabemos o quão forte eles eram....estamos analisando apenas pela força humana,não sabemos a força deles....talvez bater com a cabeça alí não doa.....talvez,por serem uma espécie de zumbi,eles nem sente nada,nenhuma dor....

A armadilha foi usada porque Neville sempre ficava no sol,e lá eles não podem ficar porque morrem...então prenderam ele para,à noite,poderem ataca-lo.

 

ahhh, entendi!02 so nao consigo engolir o fato de se tinham forca pra guentar pancada na cachola (isso deve doer muito!) mas nao tinham pra se livrar de uma simples mesa de laboratorio? E nao apenas pela forca, mas por essa suposta lei da tentativa e erro; armavam armadilha pro Neville mas nao pra escapar c/ um simplorio arame farpado?17

Share this post


Link to post
Share on other sites

tanto q faziam questao de exercita-la de forma curiosa' date=' colidindo a cachola violentamente contra o vidro compacto, sendo q podiam buscar outra solucao tao genial qto o revide das armadilhas..

[/quote']

Se eu soubesse que poderia quebrar aquele vidro apenas dando cabeçada e que nada aconteceria comigo,que minha cabeça e meu físico tinham poder de fazer aquilo,eu faria.

 

 

mas aí entao já é o contrario de ser inteligente..

Porque?Se eu quero quebrar o vidro de um carro e sei que nada ia acontecer com a minha mão se eu quebrasse o vidro com ela eu o faria.

 

e com a cabeça tb?

Ora,se minha cabeça também guenta o tranco porque não?

Seria igual falar para o Huck que ele tá se machucando ao dar soco em tanque de guerra06

 

As criaturas tinham a forca do Hulk tb?17 Bem, se os bichos fossem inteligentes, colocariam ao menos um capacete pra dar as cabecadas..06 ou, no minimo, buscariam outro modo menos dolorido pra pegar Neville. Vide a armadilha. Qq ardil q  coloque em xeque a propria integridade fisica de qq ser vivo é ausencia total de massa encefalica..

Essa é que é a questão....nós não sabemos o quão forte eles eram....estamos analisando apenas pela força humana,não sabemos a força deles....talvez bater com a cabeça alí não doa.....talvez,por serem uma espécie de zumbi,eles nem sente nada,nenhuma dor....

A armadilha foi usada porque Neville sempre ficava no sol,e lá eles não podem ficar porque morrem...então prenderam ele para,à noite,poderem ataca-lo.

 

ahhh, entendi!02 so nao consigo engolir o fato de se tinham forca pra guentar pancada na cachola (isso deve doer muito!) mas nao tinham pra se livrar de uma simples mesa de laboratorio? E nao apenas pela forca, mas por essa suposta lei da tentativa e erro; armavam armadilha pro Neville mas nao pra escapar c/ um simplorio arame farpado?17

Você está falando da infectada que o Neville prendeu na mesa?Pois é....então acho que a hipótese de que eles simplemente não sentiam dor se encaixa melhor.

Não entendí a segunda questão.

Share this post


Link to post
Share on other sites

tanto q faziam questao de exercita-la de forma curiosa' date=' colidindo a cachola violentamente contra o vidro compacto, sendo q podiam buscar outra solucao tao genial qto o revide das armadilhas..

[/quote']

Se eu soubesse que poderia quebrar aquele vidro apenas dando cabeçada e que nada aconteceria comigo,que minha cabeça e meu físico tinham poder de fazer aquilo,eu faria.

 

 

mas aí entao já é o contrario de ser inteligente..

Porque?Se eu quero quebrar o vidro de um carro e sei que nada ia acontecer com a minha mão se eu quebrasse o vidro com ela eu o faria.

 

e com a cabeça tb?

Ora,se minha cabeça também guenta o tranco porque não?

Seria igual falar para o Huck que ele tá se machucando ao dar soco em tanque de guerra06

 

As criaturas tinham a forca do Hulk tb?17 Bem, se os bichos fossem inteligentes, colocariam ao menos um capacete pra dar as cabecadas..06 ou, no minimo, buscariam outro modo menos dolorido pra pegar Neville. Vide a armadilha. Qq ardil q  coloque em xeque a propria integridade fisica de qq ser vivo é ausencia total de massa encefalica..

Essa é que é a questão....nós não sabemos o quão forte eles eram....estamos analisando apenas pela força humana,não sabemos a força deles....talvez bater com a cabeça alí não doa.....talvez,por serem uma espécie de zumbi,eles nem sente nada,nenhuma dor....

A armadilha foi usada porque Neville sempre ficava no sol,e lá eles não podem ficar porque morrem...então prenderam ele para,à noite,poderem ataca-lo.

 

ahhh, entendi!02 so nao consigo engolir o fato de se tinham forca pra guentar pancada na cachola (isso deve doer muito!) mas nao tinham pra se livrar de uma simples mesa de laboratorio? E nao apenas pela forca, mas por essa suposta lei da tentativa e erro; armavam armadilha pro Neville mas nao pra escapar c/ um simplorio arame farpado?17

Você está falando da infectada que o Neville prendeu na mesa?Pois é....então acho que a hipótese de que eles simplemente não sentiam dor se encaixa melhor.

Não entendí a segunda questão.

pra ser franco, nem eu!06 aimeupadimçu, me ajude a entender a logica desse filmeee!1106

Share this post


Link to post
Share on other sites
Nacka, eu já achei o filme bem eficaz COMO DRAMA. O roteiro tem uma maneira inteligente de desenvolver a solidão (e insanidade de Neville), seja pelos videos gravados, pelo manequim, pela relação com Sam, pela busca por uma cura, por manter uma rotina,... Quer dizer, são elementos separados mas que ajudam a compôr até que grau de sofrimento o cara vem passando. É ridículo? Lógico que sim. Assim como em Bug (do Friedkin), Eu Sou a Lenda não se importa se provoca o riso involuntário já que este viria de qualquer maneira a partir da premissa que concebe (cara enlouquecendo por causa da solidão). Mas este ridículo ajuda a construir a personagem de Smith de maneira muito boa. Quer dizer, o ataque que ele tem com o manequim (sem dúvidas ele que os pôs ali) é ridículo, mas é um ridículo de dar pena (propositalmente) e que reflete a (in)sanidade mental da personagem. É bem bom sim.

 

Ah, e acho Eu Sou a Lenda e Náufrago são equivalentes no que diz respeito à qualidade.
[/quote']

 

Bernardo a palavra inteligente aqui tem sido usada em vão ... Algumas cenas de Eu sou a Lenda são ridículas sim, mas não me provocaram riso algum.

 

Eu precisaria rever O Náufrago mas pelo que me lembro a questão da solidão é trabalhada melhor lá e nem vale à pena comparar a atuação de Tom Hanks com a do Will Smith.

 

Desperdiçar oportunidades de fazer um filme mais duro e cruel como a própria realidade que ele pretende retratar não tem nada de inteligente.

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
É ridículo? Lógico que sim. Assim como em Bug (do Friedkin)' date=' Eu Sou a Lenda não se importa se provoca o riso involuntário já que este viria de qualquer maneira a partir da premissa que concebe (cara enlouquecendo por causa da solidão). Mas este ridículo ajuda a construir a personagem de Smith de maneira muito boa. Quer dizer, o ataque que ele tem com o manequim (sem dúvidas ele que os pôs ali) é ridículo, mas é um ridículo de dar pena (propositalmente) e que reflete a (in)sanidade mental da personagem. É bem bom sim.

 

Ah, e acho Eu Sou a Lenda e Náufrago são equivalentes no que diz respeito à qualidade.
[/quote']

 

Porque a premissa "cara enlouquecendo por causa da solidão" provoca riso involuntário ? Pelo que já foi falado em alguns outros lugares, senão me engano, essa é uma situação mais do que comum, e abre território pra um baita filme, quando sabe utilizar bem desse argumento.

 

O "riso involuntário" presente pra mim em algumas cenas do filme tá longe de vir disso aí, tanto que o primeiro ato é de longe o mais interessante.

 

Porque expõe o ser humano a uma de suas maiores fraquezas: a solidão. Com isso, situações como a dos manequins pode vir a acontecer. O mesmo ocorreu em Náufrago com a bola Wilson.

 

Então o riso involuntário vem de onde, Beckin? E só por causa disso o primeiro ato é o mais interessante? Por quê?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Questões filosóficas a parte.... foi só eu, ou mais alguém aqui achou os "vampiros" parecidíssimos como os andróides do filme "Eu, Robô"? Até o olhar pálido e os movimentos/saltos lembram demais.

 

Não gostei dos 'vampiros' serem feitos em CGI. 07

 

E alguém aqui já leu o livro? Esses "vampiros" são do jeito que são retratados no filme? Meros mortais doentes? O filme teria sido bem melhor se retratasse vampiros clássicos (mortos-vivos).

Share this post


Link to post
Share on other sites
Desperdiçar oportunidades de fazer um filme mais duro e cruel como a própria realidade que ele pretende retratar não tem nada de inteligente.

 

Náufrago tbm desperdiçou esta oportunidade ao conferir aquele final artificial e inconvincente.

 

Em O Náufrago a população da terra não havia sido dizimada por um vírus. E o problema deste aqui não é só o final né?  

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
EU SOU A LENDA - 6/10 - A primeira hora do filme ao mostrar o isolamento do personagem, a sua crescente degradação psicológica e a catarse que essa série de eventos provoca em sua mente. São nesses momentos que o diretor Francis Lawrence se sai melhor já que demonstra a sua total falta de sutileza na condução das (poucas) cenas de ação (exceção feita a primeira passagem às escuras). A partir do momento em que o personagem de Alice Braga e do garoto surgem na tela, o tom da narrativa muda de foco, a ação passa a ocorrer dentro de um ambiente fechado (a cenografia da NY apocaliptica é ótima) e só me fez questionar sobre os pontos falhos do filme. O que mais me incomodou é que o roteiro joga as informações e o espectador precisa (precisaria) aceitar aquilo sem grandes detalhes ou maiores explicações. Prejudicado pelos infelizes "flashbacks" que não funcionam pra nada e pelos fracos efeitos digitais, existiam mil e uma maneiras de se acabar o filme e escolheram a saída mais fácil e piegas ... mas ainda assim o carisma de Will Smith continua inabalável !!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×