Jump to content
Forum Cinema em Cena
Sign in to follow this  
Jailcante

Distribuidoras - Qual foi o Fundo do Poço

Recommended Posts

Não sei se tem algum tópico assim (se tiver podem trancar esse aqui), mas achei que seria interessante deixar registrado aqui os maiores erros cometidos pelas distribuidoras de DVDs no Brasil. Acho que cada uma tem uma "mancha no passado" (algumas tem mais outras tem menos, mas todas tem...). Aqui um exemplo para cada uma das grandes distribuidoras:

 

 

 

Fox - Finalmente lança o Duro de Matar 3, mas a versão lançada é mesma podre lançada pela outra distribuidora (Buena Vista).

 

 

 

Warner - Tem muita bolas foras, mas acho que podemos começar falando das séries. Lançar as primeiras temporadas de uma série (A Sete Palmos, por exemplo) em box digipack e depois passar a lançar em Amaray, é uma total falta de respeito. Que pelo menos dessa a chance do consumidor escolher qual quer.

 

 

 

Universal - Os DVDs podres do selo Studio Canal. O ruim é que tem vários títulos ótimos, mas todos em DVD lixo.

 

 

 

Paramount - Esse é uma das melhores distribuidoras, no momento nem lembro de alguma grande bola fora, então, falando como fã, não sei porque não lançou Sexta-feira 13 Parte 7 e 8. Lançou os outros títulos (2 até 6), mas sabe-se lá, não lançou esses outros.

 

 

 

Columbia - Achei uma lambança o que fez com o filme do Homem Aranha. O primeiro filme não lançou em widescreen inicialmente e quando lança está sem os extras (será que ela quer que compremos os dois DVDs,o duplo antigo e o novo simples?)

 

 

 

Buena Vista - Até hoje esperamos um DVD decente para o Pulp Fiction. O que está no mercado (lançado em mil novecentos e guaraná com rola) é muito podre. Sem extras e com uma imagem fraca.

 

 

 

Bem, essas são sóalguns exemplos. Acho que cada um tem alguma reclamação de alguma distribuidora...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Warner: lançar os Harry Potter em fullscreen;

 

Columbia: lambança de HA1 e tantos outros títulos em fullscreen, mais essa nova moda de EEs sem legendas nos extras;

 

Fox: comentários em áudio sem legendas;

 

Buena Vista: não lança EEs de filmes cujos DVDs paupérrimos ainda estão por aí...

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Warner - Lançar apenas a primeiras temporadas de Dukes of Hazzard

 

Paramount - Battlestar Galactica em full enquanto no resto do mundo é wide e com os menus mais podres que eu já vi e, se não estiver engando de distribuidora, enrolar pra lançar as duas últimas temporadas da Supermáquina.

 

Harlock2007-09-06 13:23:26

Share this post


Link to post
Share on other sites

Warner:

1°)O maior erro da história, não lançar as versões estendidas de O Senhor dos Anéis !07

2°)Não dar continuidade nos lançamentos de desenhos e seriados já lançados por aqui.

3°)Não lançar os demais títulos da coleção Hanna Barbera, etc...

 

Universal:

1°)Lançar filmes consagrados com o selo Studio Canal.

2°)Lançar vários seriados sem a dublagem original, mas incluir dublagens em japonês !07

3°)Não relançar a edição especial de E.T. - O Extraterrestre, visto que o mesmo está completando em 2007 25 anos, sendo que lançou edições de 5 em 5 anos para Tubarão e De Volta Para o Futuro.

 

Fox:

1°)Não lançar o seriado e nem o desenho de O Planeta dos Macacos.

 

Paramount

1°)Como o Jail comentou, não lançar as partes 7 e 8 de Sexta-Feira 13.

 

Buena Vista

1°)Pulp Fiction - Edição Especial, quando ?!?

 

Enfim, pelo que me lembro, são essas as minhas maiores reclamações !

Share this post


Link to post
Share on other sites

Buena Vista: A famigerada moratória Disney.

 

E pra comentar algo diferente do que já foi citado:

Serve para mais de uma distribuidora: as malditas embalagens com 4 dvds em apenas um amaray! 07070707 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Europa Filmes ter lançado Menina de Ouro com um aparente Widescreen.

 

Eu reclamo pelos outros, já que eu mesmo comprei a edição tripla ianque. Mas no que concerne a Europa Filmes, sabemos que essa evoluiu de maneira tão espetacular, que seus DVDs são melhores que os ianques agora (vide o digipak duplo de Brokeback Mountain).

 

Aliás, qualquer empresa que não esteja lançando boxes em digipak... Ridículo demais não lançar nele... Eu particularmente adoro, e se foi por causa de reclamação do consumidor (o que muito provavelmente foi), é por causa daqueles que não sabem cuidar direito de tais capas, e depois reclamam que não são boas... Francamente....

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não tenho medo de afirmar que os lançamentos da Europa estão bem caprichados. Discos duplos, com uma luva belíssima, por apenas R$29,90.

 

Isso sem levar em conta os digipaks.

 

Bem que as maiores, poderiam aprender né?

 

A Europa Filmes ter lançado Menina de Ouro com um aparente Widescreen.

 

Eu reclamo pelos outros' date=' já que eu mesmo comprei a edição tripla ianque. Mas no que concerne a Europa Filmes, sabemos que essa evoluiu de maneira tão espetacular, que seus DVDs são melhores que os ianques agora (vide o digipak duplo de Brokeback Mountain).

 

Aliás, qualquer empresa que não esteja lançando boxes em digipak... Ridículo demais não lançar nele... Eu particularmente adoro, e se foi por causa de reclamação do consumidor (o que muito provavelmente foi), é por causa daqueles que não sabem cuidar direito de tais capas, e depois reclamam que não são boas... Francamente....
[/quote']

Share this post


Link to post
Share on other sites

Paramount - Battlestar Galactica em full enquanto no

resto do mundo é wide e com os menus mais podres que eu já vi e' date=' se não

estiver engando de distribuidora, enrolar pra lançar as duas últimas

temporadas da Supermáquina.[/quote']A distribuidora de Battlestar e do resto que você citou é a Universal. 03

 

 

 

Se for pra falar mal da Paramount, que sejam os boxes de seriados onde

ela remove os extras pro restante do mundo, e a melhor edição sempre

fica sendo da Região 1 (Estados Unidos). A Universal também tem mania

de fazer isso. 07

 

 

 

Columbia

- Achei uma lambança o que fez com o filme do Homem Aranha. O primeiro

filme não lançou em widescreen inicialmente e quando lança está sem os

extras (será que ela quer que compremos os dois DVDs' date='o duplo antigo e o

novo simples?)[/quote']O problema do primeiro Homem-Aranha é que

a edição dupla em fullscreen trazia material extra nos dois discos, que

não poderia ser incluído na edição Superbit, a não ser que ela fosse

tripla.

 

 

 

DVDs Superbit tem que vir sem extras (e esse de HA 1 traz

comentários em áudio de Tobey Maguire, sem legendas) e com poucas

faixas de áudio, justamente pra maximizar a qualidade da imagem e do

som (que sempre vem em DTS, além de Dolby Digital, e no idioma

original).

 

 

 

Vejam a descrição do DVD Magazine sobre as duas edições. O Superbit de

HA 1 lançado na região 1 é o mesmo que saiu aqui - só muda a

capa, traduzida.

 

 

 

O que a Sony deveria ter feito é lançar a edição dupla tanto em

fullscreen como em Widescreen. A idéia é comprar as duas edições mesmo,

ou isso, ou uma edição tripla, como eu sugeri.

 

 

 

* Há uma edição de luxo com os 2 discos fullscreen com extras e um

terceiro disco só com material promocional ao segundo filme. Esse DVD

está fora de catálogo.

 

 

 

Extras da edição Superbit - Widescreen

 

 

 

Fato incomum para um título Superbit de um

disco, esta versão de Homem-Aranha oferece

um extra inédito - uma faixa de comentários

em áudio de Tobey Maguire, o Aranha em pessoa,

com a participação de J.K. Simmons,

que interpreta o hilário J. Jonah Jameson,

o dono do Clarim Diário.

 

 

 

Infelizmente não

há a opção de legendas em português

para os comentários, que são bem interessantes.

 

 

 

 

Maguire revela como malhou para se preparar para

o papel e dá detalhes sobre como foram feitas

algumas cenas, como a do beijo de cabeça para

baixo. Ele e Simmons proporcionam momentos divertidos,

como quando brincam sobre a possível longevidade

da série (Maguire: "Qualquer dia eles

vão me contratar para interpretar o Tio Ben").

 

 

 

Comentários sobre a edição Superbit

 

 

No Brasil, com o Homem-Aranha a Columbia incorreu

no mesmo erro que a Warner cometeu com os filmes

de Harry Potter - rotulou o filme como "para

crianças", lançou-o nos cinemas

com um monte de cópias dubladas e disponibilizou-o

em DVD duplo mas somente na versão fullscreen

- um crime, já que na adaptação

para televisores 4x3 as laterais da imagem são

cortadas, mutilando o filme.

 

 

 

Recentemente, quando

do lançamento da Edição de Luxo

com 3 DVDs, a distribuidora reincidiu no crime, o

que levou muitos fãs a classificá-la

como "Edição de Lixo".

 

 

 

É óbvio

que o aracnídeo tem um grande contingente

de fãs infantis, que não apreciam as

tarjas pretas que surgem na imagem de seus televisores

convencionais. Mas não há justificativa

para esquecer que também no Brasil ele tem

fãs "mais crescidinhos" e exigentes,

que já possuem TVs com formato de tela 16x9.

 

No

início de junho último a Columbia

lançou nos EUA, mercado que já dispunha

do filme nos dois formatos de tela, a versão

Superbit de Spider-Man - que para nós é uma

opção de importação viável,

já que é Region Free (ao contrário

de Região 1, como indicado na embalagem) e

dispõe de legendas em português.

 

 

 

Para

quem não sabe, Superbit é uma linha

de DVDs da Columbia produzida pela Sony Pictures

Digital Studios, onde através de um processamento

digital que proporciona uma bit rate que é quase

o dobro da de um DVD comum, a qualidade de vídeo é otimizada

e é incluída uma faixa de áudio

DTS, além da mais popular Dolby Digital 5.1.

 

 

 

 

Na verdade é um processo que é utilizado

também por outras distribuidoras, nos lançamentos

em que os extras são concentrados em um disco à parte,

porém sem uma nomenclatura específica.

Basicamente consiste em pegar um DVD de dupla

camada e utilizar todo o espaço disponível

para a inclusão das trilhas DD, DTS e o filme

propriamente dito, com bit rate de vídeo maximizada.

Na prática isso resulta em ganhos de qualidade

graças à menor compressão, mas

isso não será muito perceptível

em televisores ou home theaters convencionais.

 

No

caso específico de Homem-Aranha, só o

fato do filme ser apresentado no formato widescreen

já proporciona uma imagem com maior resolução.

Não tenho certeza se o filme ganhou uma nova

transferência, mas o fato é que o ganho

maior é notado reproduzindo-se o filme em

um player e um televisor wide com progressive

scan.

As cores ficam mais vivas, o nível de preto é sólido,

a nitidez é excelente, não há qualquer

ruído ou artefato de compressão visível

- mesmo nas 65 polegadas de um televisor de projeção.

E o áudio em DTS, apesar de não ter

um "peso" significativamente maior que

a faixa Dolby Digital, é límpido e

com efeitos surround excelentes - na cena em que

Osborn, na sua mansão, dialoga com seu alterego

Duende Verde, as vozes do vilão circulam em

toda a nossa volta.

 

Infelizmente

o esmero na apresentação

técnica do filme não se estende aos

menus padronizados da linha, simples e nada atraentes.

Mas a embalagem é caprichada e bonita, com

uma luva de cartolina metalizada envolvendo a caixa

plástica que contém o disco. Dentro,

além de um encarte com a relação

dos capítulos, há outro de divulgação

dos títulos Superbit com detalhes técnicos

do processo, e um ingresso para Homem-Aranha

2 -

válido até 31 de julho de 2004 e somente

para os Estados Unidos.

 

Em

suma, esta versão

Superbit oferece imagem superior às outras

que foram lançadas, além de uma excelente

trilha DTS. Se você privilegia a qualidade

na apresentação do filme em relação

aos extras, esta é a melhor opção.

 

 

Extras da edição dupla - Fullscreen

 

Quanto aos extras, nem

todos (pra variar) estão legendados. Mas são vários, em ambos os

discos.

DISCO 1

- COMENTÁRIOS: do Diretor

Sam Raimi, Kirsten Dunst, da Produtora Laura Ziskin e do Co-produtor

Grant Curtis e de John Dykstra (designer de efeitos especiais) e

Equipe de Efeitos Visuais, infelizmente não legendados.

- SENTIDO-ARANHA: interessante

recurso onde ao assistir ao filme, aparece um ícone onde é mostrado

um mini-documentário sobre a cena. Esta opção desabilita a legenda,

portanto sugiro que a use com o áudio dublado em português.

- TECENDO A ARANHA: esta

opção permite que sejam mostradas as curiosidades e fatos de cada

cena, com um visual bem de quadrinhos. Também desabilita a legenda,

portanto também veja o filme em português com este recusro.

- ARQUIVO DOS PERSONAGENS:

filmografias em texto de Tobey McGuire, Willem Dafoe, Kristin Durst,

J K Simmons, Rosemary Harris, Cliff Robertson.

- CAMPANHA DE MARKETING:

divide-se em: "Trailers" de filmes (Homem-Aranha, 1m20s; A Herança

de Mr. Deeds, 1m50s; Triplo X, 1m32; Stan Lee - Monstros, Mutantes

e Quadrinhos, 3m54s e O Pequeno Stuart Little, 1m13s); "Videoclipe",

um com Chad Kroeger e participação de Josey Scott com a música Hero

(3m26s) e de Sun 41 com What We're All About (3m43s); "Comerciais

de TV", spots de 30 segundos feitos para a TV, dividido em temas

(Fantástico, Épico, Corrente de Esperança, Uniformizados, Os Ponta-Cabeça,

Uniformizado, Contagem Regressiva para o Sucesso, Destino, Troca

e Revisão #1).

- APRESENTAÇÕES ESPECIAIS

EM DVD: · Comparações entre história em quadrinhos e filme; Grave

o seu próprio comentário; Contagem regressiva para Homem-Aranha

2 e Weblinks. É preciso utilizar este recurso apenas em computadores

equipados com DVD-ROM. Em inglês, portanto, só serve para alguns.

DISCO 2

Este DVD tem duas escolhas

iniciais, através de um menu animado, que se encaixa bem com o estilo

do filme: extras sobre o super-herói e extras sobre o filme. Se

você não gosta muito dos quadrinhos, a primeira parte é dispensável.

Mas afinal qual a finalidade de um filme baseado em quadrinhos,

senão o seu super-herói? Para quem gosta apenas de um bom filme

de ação, os extras sobre o filme deixam um pouco a desejar. Vejamos:

1- A TEIA DO HOMEM-ARANHA

- O QUADRINHO

Dividido nas seguintes

partes, algumas com menus animados, bem apropriados:

A EVOLUÇÃO DO HOMEM-ARANHA:

- Homem-Aranha, a Mitologia

do Século 21 - Documentário de 25 minutos, onde Stan Lee conta como

foi a experiência da criação do personagem; as várias fases dos

quadrinhos com depoimento dos seus respectivos desenhistas; o início

difícil, pois o personagem era considerado o "anti-herói"; a criação

dos vilões, a identificação com uma cidade real, Nova York, com

um interessante relato sobre a edição em que se mostrava os acontecimentos

do famoso e tenebroso 11 de setembro de 2001. Para os fãs dos quadrinhos,

imperdível.

- Arquivos do Homem-Aranha

- As principais edições americanas das revistas em quadrinhos, divididas

em décadas e depois em anos, de 1963 a 2001. Mostra a capa e uma

pequena ficha técnica de cada revista, bem como um sumário histórico.

- Galeria de Criminosos

- Uma espécie de "ficha-técnica" de 14 vilões, mostrando uma interessante

animação de cada personagem em 3D, uma pequena biografia, seu histórico,

suas armas e poderes.

- Galeria de Artistas

- Chamado de "Quarto Escuro de Peter Parker", onde são mostrados

desenhos, divididas em: Ambientes, 30 cenários; Homem-Aranha, 13

imagens; Duende Verde, 19 imagens; Galeria dos Quadrinhos, 19 imagens.

- Os Amores de Peter Parker

- Galeria de quadrinhos das garotas de Peter, contando uma pequena

história sobre cada uma: Betty Brant, 1 quadrinho; Gwen Stacy, 3

quadrinhos; A Gata Negra, 3 quadrinhos; Mary Jane Watson, 5 quadrinhos;

- JOGO ACTIVISION GAME:

PISTAS E DICAS: Neste extra, são apresentadas dicas de 3 níveis

do jogo. Imagens do jogo com narração das dicas em inglês, sem legendas

em português. Cerca de 1 minuto cada uma das 3 dicas. Só pra quem

tem o jogo. E fala inglês.

- DVD-ROM: No DVD player

comum, um vídeo sem legendas explicando a criação do conteúdo do

material em DVD-ROM. Dispensável. 2 minutos.

2- A TOCA DO DUENDE:

O FILME

- MAKING-OF DA HBO DE

HOMEM-ARANHA: Interessante documentário de quase 25 minutos mostrando

os bastidores do filme, como passar dos quadrinhos à realidade,

depoimento dos principais atores sobre os seus personagens, o trabalho

do diretor Sam Raimi, como foram feitos os cenários e alguns efeitos

especiais. Bem movimentado, dinâmico, intercalando de forma eficiente

(e certas vezes divertidas) cenas do filme com os temas e depoimentos.

- SPIDER-MANIA - UM ESPECIAL

DA E! ENTERTAINMENT: Documentário-reportagem de 40 minutos feito

pelo canal de variedades em 2002 mostrando a "febre" do homem-aranha,

mostrando a criação do "mito", cenas do filme, entrevistas com os

atores e com o diretor falando sobre como eles também eram ou não

fãs dos quadrinhos, entre outros assuntos. Algumas divertidas entrevistas

com fãs ajudam a manter o interesse. Mais abrangente que o anterior,

vale a pena assistir. Só não vá até o fim se você tiver pavor de

aranhas...

- PERFIL DO DIRETOR: SAM

RAIMI: Cenas de bastidores mostrando o diretor Sam Raimi em ação,

com depoimentos dos atores e equipe sobre o seu trabalho, meio "rasgação

de seda", mostra um certo bom humor de Sam. Mas para entendê-lo,

faça antes um curso de inglês, pois não há legendas... Tem cerca

de 7 minutos.

- PERFIL DO COMPOSITOR:

DANNY ELFMAN: Mini-documentário de 7 minutos mostrando como foi

composta a boa trilha do filme. Mas assista com o seu professor

daquele já mencionado curso de inglês caso você queira entender

as intenções do compositor, pois novamente não há legendas. Se você

já entende o idioma, assista. Vale a pena. Pelo menos tem várias

músicas...

- TESTES DE VÍDEO: TOBEY

MAGUIRE, J.K. SIMMONS, CGI HOMEM-ARANHA E MAQUIAGEM E FIGURINO:

Algumas cenas com testes de vídeo, uma com cada ator (Tobey Maguire

e J. K. Simmons), com 1 minuto cada, um teste de computação gráfica

de 20 segundos e testes de roupas e maquiagem dos atores, com cerca

de 3 minutos. Além de dispensáveis (e talvez por isso), estão legendados.

E o mais engraçado é que dos poucos mais de 5 minutos destes testes,

há diálogos em no máximo 1 minuto. Vai entender.

- ERROS DE GRAVAÇÃO E

CENAS DIVERTIDAS: Um compacto de 3 minutos com alguns erros de gravação

e algumas cenas cortadas, realmente divertidas. Pena que vc terá

que chamar o professor de inglês novamente. Mas tem alguns minutos

onde Willem Dafoe se auto-diverte fazendo caretas, o que dispensa

a não existente legenda em português neste caso.

- CONTEÚDO EM DVD-ROM:

Se você tem um DVD-ROM, não perca muito o seu tempo instalando este

extra. Além de estar em inglês, apresenta apenas um curto demo do

jogo e outras bobagens, tais como protetor de tela, alguns inúteis

links para sites em inglês da internet e três histórias em quadrinhos

bem (in)animadas: Spider-Man: Blue #1, Black Cat #1 e Peter Parker:

Return of The Goblin. Apenas para alguns fanáticos "spidermaníacos".

E bem devotos.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais um exemplo disso é a Focus Filmes que recentemente lançou a coleção He-Man praticamente igual a da R1 com exceção do áudio em inglês !09 Começaram a cagar lançando She-Ra sem os 5 primeiros episódios e também sem o áudio original em inglês !09

Share this post


Link to post
Share on other sites

Playarte até hoje não lançou Boogie Nights e Magnólia só mutilado e pelado.

Paramount ignora Um lugar ao sol, Preety in pink, Gente com a gente e tantos outros.

Warner não lança a maioria das edições duplas que saem lá fora (Quem tem medo de Virginia Woolf, O falcão maltês, Stagecoach) e alguns filmes que nem sairam em dvd por aqui até agora (Rede de intrigas, Hamlet do Branagh, O cantor de Jazz, Cabaret).

Buena Vista não lança as edições especiais de Apocalypse Now, Pulp Fiction, O sexto sentido, Nárnia, etc.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

DVDs simples das edições duplas platinum da Disney - Buena Vista

 

Edições estendidas do Sr. dos Anéis - Warner

 

Harry Potters e Happy Feet em Full - Warner

 

Homem Aranha - Duplo full e simples superbit wide (DVD enganoso!) - Sony

 

Como se Fosse a Primeira Vez Full - Sony

 

He-Man idioma original - Focus

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Os boxes de séries q cada temporada vem com uma embalagem diferente!

 

Digipack, Amaray (3 caixas duplas), 2 caixas triplas, 1 caixa com 4 dvds (scanavo) e ou outra Amaray dupla....... tem muita coleção de Smallville, Gilmore Girls, The O.C. que está assim...

 

 

 

Outra coisa: qualquer lançamento em full screen de filme q foi feito em wide, pra mim é lixo!

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais mancadas:

 

A Universal lancando Tubarao numa edicao dupla especial de 30 anos. Pena que os trailers do lancamento anterior foram eliminados dessa versao.

 

Extras de Clube da Luta duplo nao foram legendados pela Fox.

 

Universal nao relancar E.T. em edicao tripla.11

 

Universal ignorar a luva de papelao de A Lista de Schindler, nas versoes mais recentes do DVD.

 

As embalagens de papelao vagabundas que a Warner lancava no comeco.

 

Harry Potter em fullscreen pela Warner...

 

A moratoria Disney.

 

A Columbia com relacao as legendas dos extras.

 

Menina de Ouro em widescreen mutilado.

 

Apocalypse Now com as duas versoes do filme. O DVD duplo so esta disponivel nos EUA.

 

As edicoes estendidas, num geral. A maioria nao disponibiliza a versao original de cinema junto com a estendida.

 

Parceria Universal com o Studio Canal. Eh triste que grandes filmes venham em versoes vergonhosas e com imagens que deixam "rastro".

 

Warner, pelo conjunto da obra.

 

Flashstar, pelo conjunto da obra.

 

E a Classicline lançar A Embriaguez do Sucesso' date=' colorizado! 14
[/quote']

Uma baita sacanagem mesmo. Mas o problema eh facil de resolver: tire toda a cor da televisao quando for assistir ao filme. A fotografia original fica prejudicada, mas eh melhor do que uma colorizacao vagabunda.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Homem Aranha - Duplo full e simples superbit wide (DVD

enganoso!) - Sony

Pelo menos a Sony anunciou um recall do HA 1

Superbit (tem um lote que anuncia os comentários em áudio e não vêm)' date='

já em outras oportunidades, vários títulos (principalmente os mais

antigos) com propaganda enganosa continuam nas prateleiras,

principalmente da Fox, que nunca detalha a situação dos extras (reparem

nos DVDs da Warner, recentes, que sempre fazem isso).

 

 

 

A Universal lancando Tubarao numa

edicao dupla especial de 30 anos. Pena que os trailers do lancamento

anterior foram eliminados dessa versao.

Reclamar só dos trailers?

Putz. 06

 

Se for pra reclamar de Tubarão (edição de 30 anos), que seja

pelo fato de que mais uma vez, a dublagem da TV Globo não tenha sido

incluída (já não havia sido na primeira edição).

 

 

Aliás, isso (e os DVDs de seriados sem extras, além dos títulos da

Studio Canal) é o que acho de mais sacana na Universal, colocar "re"dublagens na maioria dos DVDs.

 

 

Ainda pesa pra Tubarão o fato de que a trilha original (do

filme) em Mono não tenha sido incluída, utilizaram o espaço pra colocar

uma dublagem em Espanhol. 07

 

E o documentário de 2 horas de Tubarão tem 15 minutos a menos nas edições do resto do mundo, incluindo o Brasil. Só na Região 1, a trilha em Mono está presente, além do documentário com esses 15 minutos adicionais.

 

Veja mais detalhes (sobre o documentário) aqui:

 

http://www.worldwidedvdforums.com/kb.php?mode=article&k=734

 

Os trailers de cinema foram removidos da edição de 30 anos não só no Brasil, mas em todos os países em que o DVD foi lançado. Essa desigualdade só é mais acentuada no Brasil, mas as edições da R1 sempre são as melhores.

 

Fox, Warner e Sony, pesam o fato de que tem muitos DVDs sem extras

legendados, ou parcialmente legendados (os comentários em áudio nunca

vem dessa forma, principalmente nas duas primeiras).

 

 

A Europa Filmes e a Buena Vista pelo menos sempre incluem dublagens e

legendam os extras dos seus títulos (até os comentários, quando eles

vem). Pelo menos nesses dois aspectos, estão de parabéns (se bem que

tem muitos títulos aí ruins, com extras limados (Buena Vista e Disney

que o digam) e no caso da Europa, muuuuuitas vezes no formato Tela

Cheia ao invés de Widescreen).

 

 

Lembrei de mais um: Fox removendo trilhas DTS nos últimos anos. A

Paramount em umas 2 oportunidades chegou a fazer isso, e colocou até

uma dublagem em DTS no lugar. 07

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Outra coisa legal é a enxurrada de informações disparatadas entre o que está na capinha e a realidade do disquinho, como a NBO fez com TESS.

 

É anamórfico, mas o verso só fala num tal de "Letterbox 16x9".

[/quote']

 

Letterbox 16x9 existe, e é diferente do Letterbox 4x3. Muitas vezes o Letterbox 16x9 é confundido com anamórfico. Tem certeza que esse DVD é anamórfico?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Teoricamente não está incorreto, veja nesse tópico:

 

Tópico%20Fixo

Icone%20da%20Mensagem

Tipos de Widescreen

Que letterbox significa isso:

 

LETTERBOX

 

Efeito

resultante da transferência de um filme para vídeo com respeito pelo

formato cinematográfico original, e que resulta no efeito secundário de

"barras negras" em cima e embaixo da imagem (em raras exceções há uma

única barra embaixo, melhor acomodando a legendagem de filmes

estrangeiros).

 

O termo Widescreen é usado com mais frequência

na identificação do estado das cópias em vídeo. Infelizmente a mera

aparência de "espaço negro não utilizado" não significa que o formato

tenha sido integralmente respeitado; em alguns casos as transferências

estão em Widescreen parcial (2.1:1 ou 1.85:1 em vez de 2.35:1, por

exemplo).

 

No meu entender, os DVDs que afirmam estar em 4x3 Letterbox estão gravados em um sinal de vídeo em Tela Cheia, com as barras negras já fazendo parte da imagem (e não geradas pelo player), ou seja, ao ser reproduzido um DVD desses numa TV Widescreen, além das barras negras acima e abaixo da imagem (em um filme como Mortal Kombat de 1995, da PlayArte, que está no aspecto original 1.85:1), também haveriam barras pretas laterais. *

 

* Um filme em Tela Cheia gera barras laterais na TV Wide porque a razão de aspecto dela é 16x9 (que equivale a 1.78:1, perdi agora a explicação desse cálculo). Na TV convencional, essas barras não aparecem (claro, pois a TV normal é quadrada, não retangular).

 

Filmes em Widescreen aparecem com barras (menores na TV Wide) nas duas televisões (principalmente se for 2.35:1).

 

O problema é que os não-anamórficos são gravados em um sinal de vídeo em Tela Cheia com barras já fazendo parte da imagem, por isso, ficam bem piores na TV Widescreen.

 

Letterbox na informação da capa não quer dizer que é = DVD não-anamórfico. Tanto é verdade que se você pegar o box de Star Wars, da trilogia clássica, está escrito Widescreen Letterbox 2.35:1, e os DVDs são todos anamórficos (eu me refiro às versões alteradas, que sairam em 2004). 03

 

Eu preferiria que as embalagens chamassem os poucos DVDs que não são anamórficos de

outra coisa, ao invés de colocar 4x3 Letterbox (sendo que muita gente não sabe o que é letterbox, mas já tem uma idéia da desvantagem de não ser anamórfico).

 

Um 4x3 no meio dá a impressão de que o aspecto do filme é 1.33:1 (o aspecto da Tela Cheia), quando o Letterbox já denuncia que não é.

 

Viu que confusão?

 

Editando:

 

Veja esses links, do DVD Show, sobre os formatos. Agora que eu entendi.  4x3 = 4 dividido por 3 = 1.33:1 e 16x9 = 16 dividido por 9 = 1.78:1.

 

http://www.dvdshow.com.br/dvd.php?pg=artigos_mostra&res=7

 

http://www.dvdshow.com.br/dvd.php?pg=artigos_mostra&res=45

 

http://www.dvdshow.com.br/dvd.php?pg=artigos_mostra&res=32

David Burton2007-09-08 02:43:22

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×