Jump to content
Forum Cinema em Cena
Marko Ramius

Eleições nos USA

Recommended Posts

INTERESSANTE SOBRE O EUA:

EUA: 300 mil espiões no mundo

por Luiz Carlos Azenha

O jornalista canadense Jean Guy Allard calcula que os Estados Unidos contam com 16 agências estatais de espionagem, 300 mil agentes secretos e gastam 30 bilhões de dólares anuais em todo o mundo para coletar informações, de acordo com entrevista divulgada pela Agência Bolivariana de Notícias.

Ele afirmou que a DEA, a agência encarregada de combater o tráfico de drogas, na verdade age como aparato de coleta de informações, com 3 bilhões de dólares de orçamento, 86 escritórios em 62 países e a colaboração de 5 mil agentes.

"A DEA, um organismo que supostamente nos defende e combate o tráfico de narcóticos, faz isso a partir do maior consumidor de drogas do mundo, onde mais dinheiro das drogas se lava secretamente e onde se dá preferência a prender os traficantes da esquina, especialmente os negros e latinos, em vez dos chefões", afirmou o jornalista.

Allard destacou que o quartel-general da DEA fica em Arlington, na Virgínia, junto ao da Central de Inteligência Americana (CIA) e que a academia de treinamento de agentes fica numa base dos fuzileiros navais, também na Virgínia, vizinha à do FBI. Allard apóia a decisão dos governos da Venezuela e da Bolívia, que romperam os acordos de cooperação com a DEA.

Share this post


Link to post
Share on other sites

alguem acha q realmente Obama fara diferenca? Ele foi, antes de nada, um fenomeno midiatico! Alem de q foi a resposta 'a insatisfacao politica com governo Bush! Outra caracteristica da campanha dele foi a mensagem humana, q cativou ate nego de fora. Mas convenhamos, diante do esquema Bush q vigorava ate entao, qq mensagem mais branda cairia como uma luva. Embora tanto republicanos qto democratas nao tivessem propostas diferentes (bela democracia!), quem soube explorar melhor essa insatisfacao foi a galera do mkt do Obama, q atendeu as esperancas desse povo, sob o slogan Yes we can q nao difere mto do Just can do it, da Nike. Ele é um mero produto fabricado sob encomenda. Vai atender as expectativas? Duvido. Bancado nao pelo povo (como se pensa) e sim por Wall Street, gdes corporacoes e multinacionais certamente esta de rabo preso ao velho esquema, e portanto as mudancas serao quase nulas.

Alguem consegue traçar alguma semelhanca com um certo governante barbudo e chegado numa cachaça, q foi celebrado a exaustao qdo foi eleito?

Share this post


Link to post
Share on other sites
alguem acha q realmente Obama fara diferenca? Ele foi' date=' antes de nada, um fenomeno midiatico! Alem de q foi a resposta 'a insatisfacao politica com governo Bush! Outra caracteristica da campanha dele foi a mensagem humana, q cativou ate nego de fora. Mas convenhamos, diante do esquema Bush q vigorava ate entao, qq mensagem mais branda cairia como uma luva. Embora tanto republicanos qto democratas nao tivessem propostas diferentes (bela democracia!), quem soube explorar melhor essa insatisfacao foi a galera do mkt do Obama, q atendeu as esperancas desse povo, sob o slogan Yes we can q nao difere mto do Just can do it, da Nike. Ele é um mero produto fabricado sob encomenda. Vai atender as expectativas? Duvido. Bancado nao pelo povo (como se pensa) e sim por Wall Street, gdes corporacoes e multinacionais certamente esta de rabo preso ao velho esquema, e portanto as mudancas serao quase nulas.

Alguem consegue traçar alguma semelhanca com um certo governante barbudo e chegado numa cachaça, q foi celebrado a exaustao qdo foi eleito?
[/quote']

 

Creio que Obama é bem mais que um simples efeito midiático.

Ele, além de um oratório contagiante possui um perfil carismático que fez o cidadão, que há muito não comparecia às urnas, se animarem a voltar a participar do cenário político. Mas muito mais que carisma e marketing ele possui propostas que vão contra o ideário essencialmente bélico do atual governo.

E se Obama tiver o mesmo carisma e fizer um governo tão bom como o do nosso Presidente Lula os estadunidenses ficaram satisfeitos, digo o cidadão que necessita de governo, pois a pequena parcela que não precisa vai criticar de qualquer jeito.

Aos críticos do governo Lula, o que tenha a falar é que façam uma comparação à luz de números e dados concretos com relação ao governo anterior e não apenas movidos por pré-conceitos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Laure, isso apenas comprova q os USA tem a maior competencia dos profissionais em comunicacao eleitoral do momento! Sao os especialistas do assunto! Em momentos de crise as pessoas nao querem ouvir discursos objetivos; esperam algo mais acalentador e menos racional. E essa nocao foi incorporada plenamente na campanha do Obama, q vestiu esse conceito, inclusive em sua maneira de se portar. O q o ajudou tb foi a desgastada imagem dos republicanos, cuja plataforma era similar a do Obama. Nao havia opcao mesmo pro eleitor. Ou seja, a imagem do Obama é de esperanca, pq em si nao tem nada de concreto! Isso fez a diferenca. Por isso ele foi eleito, pq o povo acha q ele pode oferecer essa esperanca. Agora se vai mesmo, duvido. problema é q as mudancas q Obama propoe nao sao nem um pouco radicais qto parece: nao fala de raça nem de acoes afirmativas, diz pouco sobre a distribuicao de renda e sua plataforma é mesmo moderada. Trocou apenas seis por meia duzia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Laure , os números do governo Lula não tem nada a ver com suas ações diretas . O país passou por uma fase de prosperidade porque o mundo também o fez .

Lula nada mais fez que seguir a cartilha do Pedro Malan ipsis literis .

Duvido que o Lula ou qualquer outro presidente que estivesse assumindo agora pasaria por momentos tão bons . Obama inclusive .

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obama nega contato com governador que tentou vender sua vaga no Senado

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, disse hoje estar "entristecido e atônito" com as acusações de que o governador de Illinois, Rod Blagojevich, tentou vender a vaga do novo líder americano no Senado.

Blagojevich foi detido hoje depois que o FBI (Polícia federal americana) o acusou de corrupção por querer lucrar na indicação do próximo ocupante do assento deixado vago por Obama após sua vitória nas eleições presidenciais de 4 de novembro.

 

Em breves declarações à imprensa, o presidente eleito disse estar "entristecido e atônito" com o fato de o governador ter desejado lucrar com a indicação à sua vaga no Senado e assegurou que não teve contato com Blagojevich nem com seu Escritório sobre a questão do assento.

 

A lei de Illinois deixa nas mãos do governador a nomeação de um substituto no caso de um dos dois senadores do estado renunciar à cadeira antes de completar o mandato de seis anos.

 

Obama afirmou que não fará mais comentários sobre o governador, pois o caso está sendo investigado.

 

Em entrevista coletiva, o promotor federal Patrick J. Fitzgerald, encarregado do caso, disse hoje que o presidente eleito não tem relação ou tinha conhecimento da manipulação de Blagojevich de "leiloar" seu assento no Senado.

 

Além de Blagojevich, seu chefe de gabinete, John Harris, também foi detido e acusado de corrupção.

 

"É um dia muito triste para Illinois", afirmou o advogado, para quem "até (Abraham) Lincoln se reviraria no túmulo" ao ser informado das práticas políticas em seu estado.

 

Fitzgerald disse que as acusações formuladas contra Blagojevich surgiram de grampos telefônicos feitos com autorização de um juiz, a partir do momento em que Obama renunciou a seu assento.

 

Microfones colocados no comitê de campanha do governador e em seu telefone permitiram gravá-lo quando disse que a indicação do substituto de Obama era "ouro", e que ele não estava disposto a formular a nomeação "em troca de nada".

 

A Promotoria afirma que o governador teria conspirado para "vender ou trocar" o assento no Senado por "benefícios financeiros ou de outro tipo", para proveito próprio ou de sua esposa Patty.

 

O promotor ressaltou que, nas gravações, teria ficado claro que o governador "não estava preocupado com a ilegalidade de seu ato, mas com a possibilidade de que o enganassem".

 

Fitzgerald assegurou que Blagojevich considerou dois possíveis candidatos, que não são nomeados, dispostos a pagar entre US$ 500 mil e US$ 1 milhão pela cadeira.

 

"Mas ele queria o dinheiro antecipadamente", acrescentou.

 

Ele destacou ainda que outros dos benefícios buscados pelo governador no futuro Governo de Obama era ser designado Secretário de Saúde e Serviços Humanos, Secretário de Energia ou uma embaixada.

 

No entanto, esclareceu que o presidente eleito não foi mencionado na investigação, que, por enquanto, se limita ao governador e a seu chefe de gabinete.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×