Jump to content
Forum Cinema em Cena
Big One

Batman - The Dark Knight (# 4)

Recommended Posts

Em se tratando de uniforme, Batman teve varias versões, esse primeiro da ultima lista, o prateado ficou exagerado demais, tem até morceguinhos nas pernas :D

 

Muita gente gostou dos últimos, porém eu não muito, o uniforme do Batman em que o George Cloney participou, falavam que ele nem conseguia se mexer, pior era o Arnold do Mr. Freeze que o traje dele pesava 30Kg

 

curiosidades...
Angellus Lestat2010-07-30 20:29:56

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não importa o que o Coringa é ou deixa de ser nos quadrinhos... o que importa é o que foi interpretado no cinema... o Coringa como a antítese do Batman. Um vilão que quebra todos os métodos do herói porque não tem supertições ou objetivo material... apenas quer ver o circo pegar fogo. Enfim... um vilão que entende o Batman porque é igual a ele... sabe' date=' gosta e se aproveita disso... Funciona que é uma maravilha no filme... para mim... é o que basta.

Sei lá... acho muita nerdice esse negócio de "oh... o filme do Batman tem que ser adulto e sanguinário"... como se isso fosse um sinal de respeitabilidade ou coisa assim...
[/quote']

Isso me remete a Watchmen14

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu revi o filme hoje na tv a cabo.... rs.. mas já tinha parado para pensar nisso desde a primeira vez que o assisti. rs!!

 

Foi para dar mais impacto à cena e à frase "então você vai me adorar!".

 

Mas realmente tem que ter muita criatividade pra inventar uma desculpa pra essa cena, tipo: "o Batman entrou de fininho pela janela e se escondeu debaixo da mesa até a hora H". rs!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Não importa o que o Coringa é ou deixa de ser nos quadrinhos... o que importa é o que foi interpretado no cinema... o Coringa como a antítese do Batman. Um vilão que quebra todos os métodos do herói porque não tem supertições ou objetivo material... apenas quer ver o circo pegar fogo. Enfim... um vilão que entende o Batman porque é igual a ele... sabe' date=' gosta e se aproveita disso... Funciona que é uma maravilha no filme... para mim... é o que basta.

Sei lá... acho muita nerdice esse negócio de "oh... o filme do Batman tem que ser adulto e sanguinário"... como se isso fosse um sinal de respeitabilidade ou coisa assim...
[/quote']A palavra "Esperança" vem do latim "esperare".

 

 

 

Esperar.

 

 

 

A função da esperança é fazer a pessoa ficar ali, num canto, aguardando que alguma coisa boa aconteça...

 

 

 

E nunca vai acontecer. Nunca.

 

 

 

Porque no final de tudo só teremos a morte.

 

 

 

A premissa de um personagem como o Coringa é fazer com que a Sociedade perca a esperança em si mesma, que ela pare de esperar soluções "de per si".

 

 

Nenhuma Sociedade salvará ninguém pois ela se fundamenta na esperança. E essa esperança nos escraviza.

 

 

 

Uma vez que você mata a esperança, mata a sociedade e se liberta das amarras. 

 

 

 

Aí que pode tudo porque o poder de decidir sobre si mesmo cai em suas mãos! E a gente morre de medo de decidir qualquer coisa, exatamente

porque fomos condicionados a depender uns dos outros.

 

 

 

Por exemplo, votamos recentemente na esperança de que alguma coisa mude.

 

 

 

Não vai mudar. Nunca vai mudar.

 

 

 

Porque o ser humano, o "homo braziliensis", tem a fortíssima

tendência ao egocentrismo. Ele pensa basicamente em tirar vantagem em

tudo e construir um pequeno império ao seu redor.

 

 

 

Ele é o rei da merda. Tá na merda mas é rei. 16

 

 

 

Enquanto ele mantém essa ilusão de que há controle sobre sua própria

existência, e que os poderes instituídos são realmente a única forma de

manter a ordem...

 

 

 

Ele será escravo de si mesmo e de seus semelhantes. 03

 

 

 

E dessa escravidão vem a servidão ao Estado, às grandes corporações, às religiões, aos ideais como amor, felicidade, dinheiro...

 

 

 

E à esperança.

 

 

O Coringa viu o tamanho da cadeia.

 

 

 

Mas ao invés de dizer "tô nem aí, quero tirar o meu", como faz todo brasileiro...

 

 

 

Ele foi tacar fogo no mundo, imolando-se no processo pois, para ele, o que importa é o Movimento! Ele aceita o inevitável, ele abraça a Morte e, dessa forma, ele transcende completamente o Self.

 

 

 

Esse personagem, sim, é grandioso, nós é que somos insignificantes.

 

 

 

Porque ele não tem passado, nem presente, quanto mais futuro. Ele se

anulou por inteiro e sua função é, única e exclusivamente, confundir.

 

 

 

Ele usa símbolos de poder contra o próprio poder: quando ele culpa o pai, ele está falando com um pai. Quando ele culpa a mulher, ele fala a uma mulher.

 

 

 

Quando ele enfrenta o Batman, ele não enfrenta o Batman propriamente dito: ele enfrenta O QUE O BATMAN REPRESENTA! 03

 

 

 

Ele não luta contra pessoas.

 

 

 

E sim contra as idéias que essas pessoas acham que são.

 

 

 

Por isso ele não quer matar o Batman, nem saber sua identidade secreta.

Senão, acabaria a graça de desmontar um símbolo, tornando-o real.

 

 

 

O Batman acredita na salvação e redenção da sociedade. Pois é incapaz de

pensar em alternativas, daí ele mantém o "status quo". Já o Coringa é a

força RENOVADORA, ele representa a EVOLUÇÃO, enquanto que o Batman

representa o continuísmo.

 

 

 

E é preciso que haja continuidade, senão Hollywood não fatura!

 

 

Mas a verdade é que um mero personagem como o Coringa é um Iluminado. A gente pensa que a Iluminação torna o cara bonzinho, em paz, um anjo...

 

 

 

Nada disso!

 

 

 

A Iluminação é quando a gente compreende profundamente nossos próprios potenciais e as amarras da sociedade.

 

 

 

Nós temos muito medo desses libertários porque eles não se importam com o mundo. Ele se importa COM O QUE ACREDITA. E se ele acredita de verdade naquela porcaria, ele bota o pau na mesa e ferra com todo mundo.

 

 

 

Mas não tem dessa de ser Iluminado e virar santo. Essa é uma opção moral. E a Moral não é fator determinante pra nada.

 

 

 

Lembrando, lógico, que a audiência é bovina. Eles não param pra pensar nas coisas, como estamos fazendo.

 

 

 

Eles vêem um louco maquiado e "Porra! Explosão, porra! Ele vai preso,

porra! Acabou, amanhã tenho que trabalhar ou ir pra escola". 05

 

 

 

O povão não pensa em nada.

 

 

São, na melhor das hipóteses, macacos amestrados.

 

 

 

Mas as vezes a menor das idéias presas nessas produções pode gerar um pensamento mais...

 

 

 

Digamos, "contestador" em quem para pra pensar.

 

 

 

Nós paramos pra pensar.

 

 

E é aí que tá o perigo, os "poderosos" não querem que pensemos! 01

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aqueles rumores de que mais personagens inéditos aparecerão em Batman - The Dark Knight Rises - talvez Hugo Strange, talvez Talia al Ghul - estão se confirmando. O Deadline diz que Joseph Gordon-Levitt negocia para entrar para o elenco do terceiro e último longa de Christopher Nolan com o Homem-Morcego.

 

 

 

Gordon-Levitt bateu cartão na boataria dos filmes de Batman por anos, especialmente antes e imediatamente depois de Heath Ledger viver o Coringa. os rumores cresceram depois que ele esteve em A Origem. O blog não sabe dizer qual o personagem, apenas que o ator estará presente quando as filmagens começarem, em maio.

 

 

 

Fonte: Omelete

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu revi o filme hoje. De verdade, o que me incomodou foi aquela voz do Batman. Sério, aquilo tira a personalidade do cara, parece um robô...

 

 

 

Outra coisa que acho incômoda é a troca de atriz. Tudo bem que Rachel não acrescentava nada, mas já que entrou, ficasse a Holmes mesmo. Ela tinha uns 25% de química com o Bale. A Maggie teve ZERO!!!

 

 

 

É uma boa atriz, mas além de não ser bonita, não mostra a mesma determinação da Holmes, a segurança com que a personagem defendia seus ideais... não me convenceu.Scarlet Rose2011-04-10 23:07:23

Share this post


Link to post
Share on other sites

Realmente, a Maggie G. é uma das poucas coisas que me incomoda no TDK, ela não tem carisma e nem beleza! Tudo bem, a Katie Holmes não é uma excelente atriz, mas como é bonita e possui um certo charme, um certo carisma, você aceita numa boa. Fora que esse lance de trocar atores/atrizes no meio da trilogia me incomoda demais, ainda mais um personagem que tem relevância na série.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pra mim não teve comparação a atuação da Maggie G, com a da Holmes.. A Maggie G foi muito melhor. Principalmente o fato de que ela não tinha química com o Bruce, mas tinha muita com o Harvey Dent. Que era o que importava.

 

 

 

O que me incomoda neste filme são os chutes do roteiro pra ligar as coisas.

 

 

 

A parte que o Batman acha a digital na bala é beeem forçada.

 

 

 

Assim como é escroto O coringa ser pego na cena da perseguição, mas ter "planejado isso", além de ter tramado um celular na barriga de um outro maluco nada a ver.

 

 

 

Esse cara explodir, todo mundo desmaiar e o coringa ficar de boa.

 

 

 

Isso e vários outros chutes.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pra mim não teve comparação a atuação da Maggie G' date=' com a da Holmes.. A Maggie G foi muito melhor. Principalmente o fato de que ela não tinha química com o Bruce, mas tinha muita com o Harvey Dent. Que era o que importava.

 

 

 

O que me incomoda neste filme são os chutes do roteiro pra ligar as coisas.

 

 

 

A parte que o Batman acha a digital na bala é beeem forçada.

 

 

 

Assim como é escroto O coringa ser pego na cena da perseguição, mas ter "planejado isso", além de ter tramado um celular na barriga de um outro maluco nada a ver.

 

 

 

Esse cara explodir, todo mundo desmaiar e o coringa ficar de boa.

 

 

 

Isso e vários outros chutes.[/quote']

 

A única coisa confusa que você citou é a questão da bala, não que seja algo desnecessário, uma vez que isso faz parte de qualquer investigação a lá FBI, CSI...

 

 

 

Mas ficou descontextualidado do filme!

 

 

 

As outras cenas que tu sitastes, não teve o problema que você afirma. O celular na barriga do gordo, pode sim ter sido implantado para em caso do Coringa ser preso, ele planejou isso, não ser preso, mas ele não negou a possibilidade de ser.

 

 

 

Se você faz uma coisa planejada, você tem que planejar quando vai tudo bem e quando vai tudo mal.

 

 

 

O Coringa planejou ambos. E o caso da explosão desmaiar todo mundo menos ele, a, para vai. Isso fisicamente é possível, e estamos falando de um filmes de herói, ou você esquece que um homem vestido de morcego, o tempo voltando pra trás porque o Superman faz a terra girar ao contrário (sic),... são oriundos desse gênero?

 

 

 

Estas a procurar pelo em ovo, 90% do roteiro é auto-explicativo. Não precisa ficar com desvaneios, porque um filme não tem a obrigação de explicar tudo e deixar tudo plausível.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nem a pau.

 

Muito menos achar que é procurar pelo em Ovo.

 

 

 

O cara prega o CAOS o filme inteiro, mas planeja tudo milimetricamente perfeito?

 

 

 

Explorando todas as possibilidades de tudo ele tem tudo sob controle.

 

 

 

O que fascina nesse coringa é justamente a questão que o cara transmite uma sensação de insegurança que a gente nunca sabe o que esperar. E cada vez que vejo o filme, isso diminui.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nem a pau.

 

Muito menos achar que é procurar pelo em Ovo.

 

 

 

O cara prega o CAOS o filme inteiro' date=' mas planeja tudo milimetricamente perfeito?

 

 

 

Explorando todas as possibilidades de tudo ele tem tudo sob controle.

 

 

 

O que fascina nesse coringa é justamente a questão que o cara transmite uma sensação de insegurança que a gente nunca sabe o que esperar. E cada vez que vejo o filme, isso diminui.

 

[/quote']

 

 

 

Mas você andar de um lugar pra o outro é planejamento!

 

 

 

Você planeja como fazer pra andar, e pra onde ir.

 

 

 

O Coringa só planejou e arquitetou situações para expor o caos existente na sociedade, porém controlada pela sensação de segurança, pela covardia de se esconder atrás de uma entidade maior que os cuida como um dono cuida de seu cão.

 

 

 

É como ele próprio disse: "se um cidadão morre, ou um policial que estava fazendo seu dever, ninguém se apavora, pois está tudo dentro dos planos, se mata um presidente, as pessoas vão a loucura."

 

 

 

O que o Coringa fez foi "matar o presidente", e pra matar o presidente é preciso PLANOS para executar (assim como ir de um ponto a outro). Mas de quem fora esses planos? seus? ou você seguiu planos de outros?

 

 

 

Logo, o planejamento da fuga do Coringa foi uma ferramenta pra ele de uma forma ou de outra (caso seja preso, caso não seja preso) ele estimular as pessoas para expor as suas verdades. Os planos do Gordon são o objetivo, as ferramentas são as pessoas. Para o Coringa, o Estado tem como objetivo uma sociedade previsível, planejada, ordeira, assim as pessoas tem que confiar nos planos, já o Coringa se utilizou de planos para estimular as pessoas a tomar posse de si mesma, de seus próprios planos, não de planos alheios.

 

 

 

Foi isso que o Coringa fez na cena em que foi preso, ele criou planou para si mesmo, para não depender do estado, não depender da previsibilidade do estado, das regras impostas pelo estado.

 

 

 

Mas uma coisa é planos para executar uma ação cuja a intensão é a sua própria razão, outra coisa são planos para controlar a sociedade, para manter a paz, para dar justiça ao povo, para que a pessoa não crie planos próprios que torne a sociedade imprevisível, e siga os planos criados pelo Estado. Uma coisa é você ir até um ponto por sua própria razão, outra coisa é você construir planos para que seu filho vá do ponto a outro que você acredita ser o certo 03.gif. No primeiro caso, você segue seus próprios planos, no segundo caso, o filho segue os planos da mãe, quem faz os planos são a mãe, quem os executa é o filho.

 

 

 

Era isso que o Coringa queria quebrar, para ele somos loucos que nos domesticamos através de um estado previsível, através da previsibilidade. O coringa não poderia prever que ia ser pego, isso é IMPOSSÍVEL se prever, mas ao invés de ficar esperando as coisas acontecerem, ele fez a coisa acontecer, ele planejou uma fuga caso fosse pego, uma vez que ele sabe da natureza imprevisível da humanidade, e assim ele teria que cobrir todas as possibilidades que tinha consciência (ser pego, conseguir escapar, morrer...).

 

 

 

E é isso que o Coringa quis dizer ao Dent quando falou que ele é como um cão, que corre atrás de um carro mas se pegasse um carro não saberia o que fazer, que quem faz planos era o Gordon, os amigos corruptos do Gordon... Um cão faz planos para pegar um carro, mas não faz planos para o carro porque o carro é algo em que o cão não se relacionar (matar, subjugar o carro, ser subjugado...) o Coringa tinha planos para matar a Rachel e deixar o Harvey vivo, mas não tinha planos para o Harvey SEGUIR, o que o Harvey fizesse era por conta do Harvey, não do Coringa, o Coringa só fez as coisas acontecerem, só empurrou a loucura pra gravidade fazer o resto. O Harvey poderia muito bem se focar em sua profissão, na sua crença as leis e a moral para "se vingar", tendo a motivação justamente o ódio que nutre do Estado corrupto.

 

 

 

O que o Coringa pregou foi a imprevisibilidade da sociedade, não das ações de cada indivíduo, POIS ISSO É IMPOSSÍVEL, para se ter imprevisibilidade de suas próprias ações é preciso se tornar inconsciente. Ele pregou a imprevisibilidade da sociedade em prol das atitudes criadas pelas próprias pessoas, e não regradas pelo Estado   03.gifGustavo Adler2011-08-08 16:45:43

Share this post


Link to post
Share on other sites

Segue a notícia das inspiração do Mendes para Skyfall..foi cof..Nolan..cof..TDK...

 

 

Diretor declara que O CAVALEIRO DAS TREVAS influenciou 007

 

 

Batman – O Cavaleiro das Trevas é assumidamente uma inspiração para 007 –Operação Skyfall, novo filme da franquia James Bond, de acordo com o seu diretor, Sam Mendes (Foi Apenas Um Sonho).

 

Em entrevista ao site The Playlist, Mendes se declarou diretamente inspirado pelo longa de Christopher Nolan: “Nos termos do que foi conquistado por Nolan, especialmente no segundo filme, Batman – O Cavaleiro das Trevas, que é algo excepcional. É uma mudança no jogo para todo mundo”.

 

Mendes continuou: “O que Nolan provou é que você pode fazer um filme enorme, que é emocionante, divertido e que tem muito a dizer sobre o mundo em que vivemos, mesmo que, no caso de O Cavaleiro das Trevas, nem ao menos se passe em nosso mundo. Ele passa a sensação de ser um filme sobre o nosso mundo pós 11 de Setembro que joga com nossos medos e discute porque eles existiam, e eu achei isso incrivelmente corajoso e interessante, que me ajudou a ter confiança para dirigir esse filme de uma maneira que, sem O Cavaleiro das Trevas, não teria sido possível. Também porque as pessoas dizem 'Uau, isso é muito sombrio’, mas você pode apontar para O Cavaleiro das Trevas e dizer 'Olhe para isso - que é um filme mais sombrio, e arrecadou um zilhão de dólares! ’. Isso é muito útil. É perfeitamente possível fazer um filme sombrio que as pessoas querem ver”.

 

Mas não foi tão fácil entrar na franquia. Na mesma entrevista, Mendes declarou que, mesmo sendo um fã de James Bond, inicialmente não estava interessado em dirigir um filme da franquia: “Nunca me interessei e eu não acho que vi a maioria dos filmes de Pierce Brosnan. Eu não entrava na deles, mas depois, quando Daniel [Craig] foi escalado [em Cassino Royale] eu estava interessado porque ele era um amigo e eu já tinha trabalhado com ele. E eu pensei, 'Uau, isso é interessante’. Mas eu inicialmente disse que ele não era bom para o papel. Então eu vi o filme, fiquei encantado e fiquei interessado novamente, e ansioso para ver o próximo. Eu me com pouco um decepcionei interessante no filme. Mas quando eu me encontrei com Daniel e ele me perguntou se eu estava ou não interessado em fazê-lo, eu disse sim muito rapidamente”.

 

007 – Operação Skyfall, que teve um novo trailer e cartaz divulgados há pouco, traz Judi Dench como M novamente, Javier Bardem como vilão Silva, Ben Whishaw como Q, e Naomie Harris e Bérénice Marlohe como Bong Girls. O filme entra em cartaz no dia 26 de outubro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×