Jump to content
Forum Cinema em Cena
Sign in to follow this  
Mr. Bale

De Onde Viemos, Onde Estamos e Para Onde Vamos...

Recommended Posts

 

Deixando de lado ideologias políticas, sociais e comerciais.

 

Estava assistindo um filme, "Battle In Seattle" que mostra os acontecimentos em 99' quando a Organização Mundial do Comércio deveria se reunir na cidade de Seattle para tratar de assuntos comerciais.

Porém, não terminou muito bem, pois a polícia entrou de sola, a mando de interesses, nos manifestantes que pacificamente tentavam evitar a reunião.

 

Há outros filmes e documentários que dissecam as corporações e a política expondo-a e mostrando o quão prejudiciais são, eu indico: "The Corporation", "Uma Verdade Incoveniente", "A Última Hora", "Battle In Seattle", "O Senhor das Armas", "War, Inc", "Tiros Em Columbine", "Sicko", entre muitos outros, que se sintam à vontade de indicar...

 

O homem sempre buscou o lucro, uma qualidade de vida melhor, e nem podemos culpar um ao outro por este gostar de ir comer no McDonald's ou Burger King. Usar tenis Nike ou Adidas.

Enfim, de querer pra si, algo que goste, mesmo sendo porcaria e dispensável.

 

Mas isso, indiretamente e lentamente nos leva rumo à um precipício e agora passamos agora por momentos delicados, no qual seja qual for o resultado, quem perde somos nós, digo isso prq se o sistema quebrar, haverá o caos e se ele sobreviver, vai ficar pior, à longo prazo.

 

Afinal, empresas farmacêuticas detem fórmulas de remédio os quais vendem por preços absurdos. Empresas petroquímicas usam cargueiros que quando vazam no mar fodem todo o ecossistema local.

Em países africanos não há o que comer.

Guerras Mundiais ou Cívis por causa de diamantes, petróleo, ouro, madeira, drogas ou qualquer outra coisa que tenha valor comercial.

 

Enfim, o mundo se encaminha para um triste e melancólico final. E nada podemos fazer, podemos lutar, mas nada vai mudar. E não é prq não queremos, é prq que detém o poder de mudar, não vai mudar.

É muito conveniente eu escrever isso no orkut, me acomodar e não ir lutar por melhorias.

Mas infelizmente é assim, as pessoas se acomodaram.

Mesmo com os avisos da natureza, países como os EUA continuam poluindo pois segundo os mesmos, não podem deixar a economia desacelerar e etc...

Mesmo com milhares de pessoas morrendo de fome, empresas preferem jogar fora o alimento vencido, do que distribuir esses alimentos pra quem morre de fome...

Mesmo com milhares de pessoas morrendo de AIDS, Câncer ou até mesmo uma simples gripe ou pneumonia, as empresas não vendem esses medicamentos por preços acessíveis, muito menos deixam chegar nos que mais precisam...

Mesmo com pessoas analfabetas, morando no meio do esgoto, morrendo nas filas de hospitais, os governos preferem gastar milhões em estádios ou bilhões para salvar empresas que pouco se importam com os países nos quais exploram...

Ninguém vai dar as mãos uns aos outros e cantarem juntas "We Are The World" felizes e alegres promovendo mudanças para o bem estar delas próprias. E quem o fizer é taxado de louco, vagabundo ou seja qual for o termo pejorativo.

Enfim, aproveitem a vida da melhor forma possível, afinal, todos iremos morrer.

E apreciem o mundo, pois a passagem, é só de ida...

 

Então botemos o assunto em pauta, e aí, o mundo tem salvação?

 

Esse tópico não é um "Corram pras Montanhas" ou "Vamos pra debaixo da saia de nossas mães"

Tão pouco um "Ó mundo cruel, vou me matar"

 

Peço encarecidamente que leiam antes de postar qualquer coisa, e por favor, se não tem algo produtivo pra se postar, não postem.

Mr. Bale2008-12-12 03:27:15

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

O engraçado é que as pessoas que deveriam ser as "esperançosas" são as mais "realistas" nestas horas.

 

Pior que é... Se eu pudesse voltar no tempo...

Mas não, o negócio agora é ir levando a vida, e fazer a minha parte...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

O homem sempre buscou o lucro' date=' uma qualidade de vida melhor, e nem

podemos culpar um ao outro por este gostar de ir comer no McDonald's ou

Burger King. Usar tenis Nike ou Adidas.

Enfim, de querer pra si, algo que goste, mesmo sendo porcaria e dispensável.

 

[/quote']

 

Discordo. Isso de lucro é relativo. A qualidade de vida resume tudo isso, em todos os sistemas econômicos. Uns tentam conseguí-la através da cooperação e outros, pela extorsão. E os últimos estão em larga vantagem.

 

 

Mas isso' date=' indiretamente e lentamente nos leva rumo à um precipício e

agora passamos agora por momentos delicados, no qual seja qual for o

resultado, quem perde somos nós, digo isso prq se o sistema quebrar,

haverá o caos e se ele sobreviver, vai ficar pior, à longo prazo.

 

[/quote']

 

 

Eu estudei na faculdade sobre Economia Solidária. Toda a base teórica dela vai de encontro às suas ideias, Mr. Bale, misturando valores cristãos com produção focada no consumidor de forma transparente, etc. Este link da Wikipedia pode explicar mais sobre isto.

 

O ruim é que, até nesses grupos, tem gente com espírito de porco!

 

 

Enfim' date=' o mundo se encaminha para um triste e melancólico final. E nada

podemos fazer, podemos lutar, mas nada vai mudar. E não é prq não

queremos, é prq que detém o poder de mudar, não vai mudar.

 

[/quote']

 

 

Penso às vezes que todo o que ocorre neste mundo, para o bem e para o mal, é só para manter a qualidade de vida de poucas famílias. E elas não querem mudar.

 

 

Enfim' date=' aproveitem a vida da melhor forma possível, afinal, todos iremos morrer.

 

E apreciem o mundo, pois a passagem, é só de ida...

 

[/quote']

 

 

Mas não é por causa disso que agirei de maneira niilista para com o mundo. Posso não mudar o mundo, mas posso mudar a minha rua. Se não a rua, a minha casa. Se não a casa, pelo menos alguém. E, a cada dia, tentamos transformar alguma coisa de pelo menos outra pessoa, para o bem e para o mal...

 

 

Então botemos o assunto em pauta' date=' e aí, o mundo tem salvação?

 

[/quote']

 

O que podemos definir como mundo? A humanidade? O planeta em si? O sistema econômico? A civilização ocidental? O Cinema em Cena? 05

 

Se for o CeC, então estamos condenados 06

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acredito que do caos renasce a luz.

 

 

 

A filosofia hindu ensina que há o período de destruição e o de criação, representado pelos deuses Shiva e Brahma, respectivamente. Mas Shiva não é a encarnação do mal. Se Shiva não destruir, Brahma não poderá reconstruir. O mundo está sim condenado. Mas das cinzas um novo mundo ressurgirá. Pode parecer uma pregação, mas não estou falando de religião. A economia é assim (estamos entrando num período de recessão, para depois dele entrar um período de crescimento e prosperidade). A humanidade é assim. A vida é assim.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Acredito que do caos renasce a luz.

A filosofia hindu ensina que há o período de destruição e o de criação' date=' representado pelos deuses Shiva e Brahma, respectivamente. Mas Shiva não é a encarnação do mal. Se Shiva não destruir, Brahma não poderá reconstruir. O mundo está sim condenado. Mas das cinzas um novo mundo ressurgirá. Pode parecer uma pregação, mas não estou falando de religião. A economia é assim (estamos entrando num período de recessão, para depois dele entrar um período de crescimento e prosperidade). A humanidade é assim. A vida é assim.[/quote']

 

Quanto a essa coisa de Shiva e Brahma, só se for mesmo a título de analogia, não consigo levar a sério no sentido literal.

 

E isso de cair e subir até funciona na economia, mas não tenho esperanças no mundo como um todo. Se nenhuma catástrofe natural acabar com o mundo, o homem o fará, numa terceira, quarta ou quinta guerra mundial.

 

Eu até que conseguirei viver num mundo suportável. Tenho pena mesmo é dos meus netos, coitados.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas as próximas guerras tendem a ser muito mais devastadoras. Vai chegar a um ponto que a prosperidade pós-guerra será bem difícil' date=' impossível até, eu diria.

[/quote'] Isso significa que vc não acredita no homem, por mais cruel que tenha sido, com um histórico de morticínio, guerras, corrupção, egoísmo etc. Consequentemente, por reducionismo que eu aplico sem escrúpulos no seu caso, vc tbm não acredita em si mesmo para, ao menos, acreditar no poder que cada um de nós tem para mudar grandes coisas. A gente fica imaginando que guerras são declaradas por governantes, mas esquece que temos culpa primordial por isso, afinal, nosso descompromisso com a política e com as injustiças sociais nos torna com o tempo tão cruéis quanto a pior das guerras...não somos ativos, não lutamos mais como antigamente pelo que é correto....pois acham que isso é demagogia, retórica vazia,

 

E quando vc diz "as próximas guerras tendem a ser muito mais devastadoras. Vai chegar a um ponto que a prosperidade pós-guerra será bem difícil, impossível até, eu diria." ; torna -se  vago; e mais: antes de especular, procure fazer algo que lhe dê esperanças e que lhe faça tomar atitudes mais conscientes. E não me venha dizer que está sendo realista!

 

Se vc fizesse questão de abandonar essa visão pessimista, vc até se tornaria uma pessoa melhor, consequentemente, poderia influenciar outras pessoas a verem questões como guerra como algo que lhes dizem respeito! Assim, alguma coisa poderia acontecer. Pois, quem tem poder de mudar é o bom sentimento e a boa-vontade, coisas que vc não demonstra! 03

Share this post


Link to post
Share on other sites



Discordo. Isso de lucro é relativo. A qualidade de vida resume tudo isso' date=' em todos os sistemas econômicos. Uns tentam conseguí-la através da cooperação e outros, pela extorsão. E os últimos estão em larga vantagem.

[/quote']

 



Eu estudei na faculdade sobre Economia Solidária. Toda a base teórica dela vai de encontro às suas ideias' date=' Mr. Bale, misturando valores cristãos com produção focada no consumidor de forma transparente, etc. Este link da Wikipedia pode explicar mais sobre isto.

O ruim é que, até nesses grupos, tem gente com espírito de porco! [/quote']



Penso às vezes que todo o que ocorre neste mundo' date=' para o bem e para o mal, é só para manter a qualidade de vida de poucas famílias. E elas não querem mudar.

[/quote']
 



maneira niilista para com o mundo. Posso não mudar o mundo' date=' mas posso mudar a minha rua. Se não a rua, a minha casa. Se não a casa, pelo menos alguém. E, a cada dia, tentamos transformar alguma coisa de pelo menos outra pessoa, para o bem e para o mal... [/quote']

 

como mundo? A humanidade? O planeta em si? O sistema econômico? A civilização ocidental? O Cinema em Cena? 05

Se for o CeC' date=' então estamos condenados 06
[/quote']

 

Você falou que as pessoas não querem mudar.

 

 Mas têm motivo (tanto as pessoas mais favorecidas quanto as menos), e não parte delas mesmas essa falta de vontade (se é que ela existe). Primeiro, tudo começa com o poder: o poder tem o poder de destruir a consciência de uma sociedade. Se falarmos de Educação, o poder continua influenciando, pois parece que os mandatários não querem que a Sociedade, QUE NÃO TEM DINHEIRO E LIGAÇÃO POLITICA, fique esclarecida, seja mais independente intelectualmente e saiba de seus direitos, do poder de modificação que possui.

 

Vc falou muito bem sobre o fato de que vc,  no mínimo, pode mudar uma pessoa positivamente. Pois, se eu não estiver enganado, todos aqui querem o melhor de nossos amigos, de nossos familiares, de nosso bairro, cidade, país e, finalmente, do mundo. Precisamos incansavelmente não esmorecer em conformismos como muitos aqui mesmo neste tópico o fazem. Um país de analfabetos funcionais precisa de umas poucas pessoas que lhes inspirem novos caminhos, que as façam perceber que o conhecimento das coisas é a única saída. Precisamos de ideias construtivas e que não se percam na lassidão de uma sociedade que acorda para ir trabalhar e só volta no fim da noite, cansada e sem motivações para tratar com seus filhos, pais, marido e esposa...

 

A economia (em seu sentido usual, dinheiro) que é a força motriz da globalização, por exemplo, virou razão última movedora dos ideais humanos. Hoje o que importa é o que dá lucro, para fomentar novas criações, impulsionar as indústrias em prol de um futuro "seguro". A partir da expansão comercial burguesa, viu essa classe que os proclamados "valores" cristãos da Igreja medieval só conduzia as pessoas ao obscurantismo da ignorância e do medo irracional, ao atraso. Mas acontece que, enquanto houver diferentes objetivos no mundo que não o valor estritamente humano, NADA VAI MUDAR. As Guerras continuarão, as misérias e a desintegração de valores tbm.

 

 Antigamente o valor incidia sobre o territorial e sobre uma crença de que determinado estilo de vida era o correto (,imposta pelos grandes impérios). Aí vc me pergunta do que estou falando. Bem, os mais poderosos de uma sociedade enganam e sempre enganaram seu próprio povo. Mas não é fato que os mais fracos (os que não têm poder político e ecônomico) não têm poder para mudar nada, sendo que justamente são estes que merecem a real admiração de todos nós???

 

Concluimos que a sociedade só é ignorante por assim se tornar conveniente àqueles que querem lucrar e àqueles que querem manter-se no poder político. Falamos em democracia: como podemos falar disso se nem vagas em escolas públicas há? Se nos rankings das pesquisas sobre os níveis de educação sempre aparecemos nas últimas colocações?

 

Não é óbvio que quem detem poder e dinheiro não quer que isso mude porque, assim, estariam ameaçados? Sempre existiu essa separação dos fortes e dos fracos, dos pobres e dos ricos, do culto e do ignorante. Por uma questão de conveniência da distorção do poder e da ganância, que tratam a população com indiferença e, no máximo, como títeres, através dessa prática comercializante e consumista cada vez mais radical! O povo nem sempre percebe que a finalidade da vida não está no prazer de ter coisas, de comprar, mas sim de viver feliz e num mundo justo. Eu vejo países emprestando bilhões para salvar bancos. Isso me dá nojo! Estão desviando o foco! E parece que isso já não nos tira mais o sono! Se todos os empréstimos que foram feitos com o intuito de salvar as cagadas dos homens de finanças, fossem destinados a corrigir as diferenças sociais, a construir mais escolas e a criar programas de conscientização à sociedade, não estaríamos aqui para tratar dessas indagações existenciais propostas pelo tópico.
Istari2009-01-11 23:01:24

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas as próximas guerras tendem a ser muito mais devastadoras. Vai chegar a um ponto que a prosperidade pós-guerra será bem difícil' date=' impossível até, eu diria.

[/quote'] Isso significa que vc não acredita no homem, por mais cruel que tenha sido, com um histórico de morticínio, guerras, corrupção, egoísmo etc. Consequentemente, por reducionismo que eu aplico sem escrúpulos no seu caso, vc tbm não acredita em si mesmo para, ao menos, acreditar no poder que cada um de nós tem para mudar grandes coisas. A gente fica imaginando que guerras são declaradas por governantes, mas esquece que temos culpa primordial por isso, afinal, nosso descompromisso com a política e com as injustiças sociais nos torna com o tempo tão cruéis quanto a pior das guerras...não somos ativos, não lutamos mais como antigamente pelo que é correto....pois acham que isso é demagogia, retórica vazia,

 

E quando vc diz "as próximas guerras tendem a ser muito mais devastadoras. Vai chegar a um ponto que a prosperidade pós-guerra será bem difícil, impossível até, eu diria." ; torna -se  vago; e mais: antes de especular, procure fazer algo que lhe dê esperanças e que lhe faça tomar atitudes mais conscientes. E não me venha dizer que está sendo realista!

 

Se vc fizesse questão de abandonar essa visão pessimista, vc até se tornaria uma pessoa melhor, consequentemente, poderia influenciar outras pessoas a verem questões como guerra como algo que lhes dizem respeito! Assim, alguma coisa poderia acontecer. Pois, quem tem poder de mudar é o bom sentimento e a boa-vontade, coisas que vc não demonstra! 03

 

1º Parágrafo

Não é que eu não acredite no homem, prefiro dizer que não acredito numa imensa maioria dos homens. Pra mim, vai depender quase sempre dos próximos governantes, se serão homens de bom senso. Se não o forem, não acredito na população para agir contra. Pode até se dizer que talvez eu esteja me baseando demais no acomodado povo brasileiro.

 

Meio vago, pode dizer. Mas apenas utilizo uma simples lógica linear. A evolução da tecnologia, implica na evolução das armas de destruição e dos exércitos em geral. Isso implica em maior devastação. Esta lógica me parece plaúsivel.

 

Talvez você esteja sendo muito mais otimista do que eu sendo pessimista, já pensou nisso? Me desculpe, mas já não consigo mais ir nessa onda de "vamos todos dar as mãos, cantar "what a wonderful world" e acreditar que mudaremos o mundo." Já fui mais assim.

 

Ao me reduzir a um ser tão sem vontade e com desprezo pelo bem do mundo, sugere que você está agindo muito diferente. Espero que esteja lutando por causas nobres, lutando contra a fome e impossibilitando guerras, ao invés de estar apenas sonhando numa tela de computador.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×