Jump to content
Forum Cinema em Cena
Sign in to follow this  
Jailcante

Halloween (2018)

Recommended Posts

On 11/1/2018 at 8:45 PM, Questão said:

 

Parece que não souberam trabalhar muito bem nem a filha da Laurie, nem a neta dela, e nem os amigos dela. Não vu nem comparar com o original, mas a galera do hospital no HALLOWEEN 2, ou a Rachel e os colegas dela no HALLOWEEN 4 são muito mais carismáticos. Acho que até a Laurie e as amigas dela no primeiro Halloween do Zombie eram mais carismáticos.

 

A filha da Laurie até que passa (sei lá), mas a neta, valha-me deus! A personagem sem função no filme. Os amigos dela, então, pior ainda. O namorado dela só existe ali só pra jogar o celular dela numa tigela e ela ficar sem celular e sem comunicação. Triste.

***E porque não deixaram ela chegar na casa da amiga, ver que o Michael tava lá, com todo mundo morto, Michael mataria o namorado dela e ela fugiria, e etc. E o Michael passaria a persegui-la (porque ela seria uma sobrevivente e ele não queria deixar ninguém vivo ou algo assim), e ela iria pra casa da avô assim o Michael iria até lá também. E isso seria bem melhor que o plot twist do médico louco...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em um parágrafo, o filme pode ser resumido em todos os seus predicados na sua sequência dos créditos iniciais: sob a pujança da trilha fantástica do mestre John Carpenter - que aqui revisa seu próprio trabalho e o eleva à estratosfera, este remake/homenagem/reboot/continuação refaz a sequência dos créditos do filmaço de 1978, com a abóbora num fundo preto. Mas aqui, ela está esmagada e conforme os créditos vão progredindo, ela é magistralmente refeita até chegar à sua glória no final da sequência. O simbolismo é claro: a série foi sendo esmagada por filmes cada vez piores (salvo uma ou duas exceções), "matando" a sua abóbora. Agora, ela ressurge das cinzas, ressuscita, voltando às suas raízes. Isto é o que o filme é. Se fizerem uma continuação, vão estragar. Moral da história: tragam o responsável por tudo de volta (no caso, Carpenter) e não tem como dar errado. 

P.S.: será melhor apreciado (obviamente) por quem viu o filme de 1978. 

 

4/5

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×