UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena
Big One

Avatar 2 - James Cameron

Recommended Posts

Avatar 2 | Sam Worthington fala sobre Jake Sully e as continuações

Filmagens continuam marcadas para o final de 2011

No final de 2011, Sam Worthington voltará à rotina de captura de movimento nas filmagens de Avatar 2 e Avatar 3. O ator falou ao Moviefone sobre a expectativa do seu retorno a Pandora.

"Nós estamos discutindo os filmes com Jim [Cameron]. Ele teve algumas ideias, nos contou enquanto estávamos filmando, e eram bem legais e expansivas. No momento ele está escrevendo o que chama de bíblia, detalhando o mundo - mais do que já é detalhado dentro da cabeça dele. Assim que ele terminar, vai escrever o roteiro e então podemos explorar esse mundo - partir para o ambiente submarino, explorar as montanhas voadoras...", disse.

Worthington não sabe ou prefere não dizer como serão as novas aventuras de Jake Sully, mas imagina como seria a sua versão: "Sempre brinquei que eles [Jake e Neytiri] se casam, Jake fica vagabundo e ela chuta ele de casa".

Falando sério: "Existe agora a questão de um corpo geneticamente construído, em que ele está. Esse corpo tem uma data de validade? Não sei. Qual será o dilema? Serão só os humanos retornando ou algo maior surge para ameaçar aquele mundo? Nós podemos olhar para o nosso planeta de novo e ver que temos consciência de que estamos destruindo o meio ambiente, e sabemos que podemos fazer algo quanto a isso. Mas o que mais estamos fazendo de errado a ponto de refletir na nossa própria vida?", completa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Yep, Cameron quer ter o seu "Star Wars". Daqui a pouco ele compra um rancho e chama ele de "Pandora"

 

Massa, massa. Curti o primeiro Avatar, mesmo com toda a brincadeira com "Dança com Smurfs", achei um filme sólido, com boas cenas de ação, uma menssagem consistente e personagens interessantes. Sem dúvida faltou aquelas personalidades marcantes para uma franquia, faltou um Han Solo da vida. Quem sabe nesse segudo eles consigam.

Gostaria que eles dessem importância para a mitologia e costumes de Pandora, afinal eles tiveram um trabalhão de criar um mundo inteiramente novo, que explorem ele ao máximo.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Falando sério: "Existe agora a questão de um corpo geneticamente construído' date=' em que ele está. Esse corpo tem uma data de validade? Não sei. Qual será o dilema? Serão só os humanos retornando ou algo maior surge para ameaçar aquele mundo? Nós podemos olhar para o nosso planeta de novo e ver que temos consciência de que estamos destruindo o meio ambiente, e sabemos que podemos fazer algo quanto a isso. Mas o que mais estamos fazendo de errado a ponto de refletir na nossa própria vida?", completa.

[/quote']

 

Gostei disso...

Share this post


Link to post
Share on other sites

A ideia é boa como drama. Só espero que não fique um conceito muito sci-fi nisso. Agora Jakessuly é um Na'vi... o universo que o cerca é mais místico. A tecnologia é o "outro lado"...

Share this post


Link to post
Share on other sites

jamescameron_01.jpg

James Cameron já demonstrou sua intenção de transformar o maior sucesso de bilheteria de todos os tempos, Avatar, em uma trilogia. Agora o diretor deu mais informações sobre as continuações, em entrevista à Entertainment Weekly, e falou inclusive em uma data de estreia: "Estou no processo de escrever os dois próximos filmes de Avatar agora. Estamos planejando filmá-los juntos e provavelmente não os lançaremos um após o outro, mas com uma diferença de um ano entre eles. O plano atual é lançá-los nos natais de 2014 e 2015".

 

O diretor também fez questão de ressaltar a consciência ecológica por trás do projeto: "A Fox fez uma parceria comigo para doar parte dos lucros para causas ambientais, que estão no coração do mundo Avatar. Eu não queria fazer mais filmes da série sem um plano maior por trás".

Cameron também deu dicas sobre quem do primeiro filme retornará para as sequências: "Basicamente, quem sobreviveu no primeiro filme estará no segundo, pelo menos de alguma forma".

Nenhuma informação oficial sobre o enredo foi divulgada, mas o diretor já falou que planeja focar o segundo longa nos oceanos do planeta Pandora. Resta agora esperar para ver se as sequências conseguirão atingir o sucesso do primeiro filme.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Mais uma fonte >>>>>>>>>

 

James Cameron fala sobre Avatar 2 e Avatar 3

Lançado em dezembro de 2009, Avatar confirmou o diretor e produtor James Cameron como uma espécie de "Rei Midas hollywoodiano", com tudo o que toca virando ouro.

 

Responsável pelos dois maiores sucessos de bilheteria da história - Avatar e Titanic - Cameron acaba de abandonar o projeto para realizar Cleópatra 3D, com Angelina Jolie (Salt).

 

O cineasta apontou como razão para desistir de Cleópatra o fato de precisar se dedicar exclusivamente à Avatar 2 e Avatar 3.

 

Em

entrevista durante o prêmio do Sindicato dos Produtores dos Estados

Unidos (PGA, na sigla em inglês), Cameron revelou que já está

trabalhando no roteiro das continuações e que estas serão rodadas

simultaneamente, nos moldes do que aconteceu com a trilogia O Senhor dos Anéis.

 

Com estreias previstas para dezembro de 2014 e 2015, as sequências de Avatar contarão

com os retornos de boa parte do elenco. "É simples, se você sobreviveu

no primeiro filme, você estará escalado para o segundo", destacou o

diretor sobre a seleção dos atores.

 

Responsável pelo longa original, a 20th Century Fox também está envolvida em Avatar 2 e Avatar 3, e teria dado carta branca para Cameron com relação ao orçamento. Apenas com Avatar e Titanic, o cineasta rendeu aos cofres da Fox cerca de US$ 4,6 bilhões, o que explica o por quê do estúdio não fazer grandes imposições.

 

Notícia: Avatar 2.

 

Fonte: Adoro Cinema.

sabrinaog2011-01-28 10:04:46

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que droga heim Jolie? você bem que tava precisando de um filme por um dos maiores nomes do cinema das últimas duas décadas e um épico papel de marcar carreira e ganhar comparações com a diva das divas Elizabeth Taylor... afinal a safra dos seus filmes anda beeeeeemmm fraca.

 

E como disse antes, Cameron quer o seu Star Wars, o seu épico. Mas eu realmente não vi grandes aberturas para continuar a história. Obviante tem muito papel de manga para sequencias, afinal é um mundo completamente novo que criaram, mas a história do primeiro filme é fechada em si mesmo e as vezes muito preocupada nas sua mensagem eco-amigável.

 

E como disse antes, Avatar é um bom filme, mas sem presonagens interessantes o bastante para me manter interessado na série.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Entrevista com Cameron...

 

Sobre Avatar 2 e 3

 

O que você pode contar sobre Avatar 2 e 3?

_ São uma continuações naturais da história, modos de explorar

completamente o universo de Pandora… e além. Eu tenho esse problema

constantemente na minha carreira: eu invento uma coisa antes de ser

capar de realizá-la. Aí tenho que correr para criar a tecnologia

necessária para tornar real o que eu imaginei… Avatar foi o caso mais

dramático, o projeto que eu vivia adiando porque a tecnologia ainda não

existia. Agora este problema está resolvido: a equipe técnica está

composta, a tecnologia foi testada e aprovada. Não vamos precisar gastar

aquela fortuna para criar os personagens, e além disso todo mundo já

fala na’vi… (ele ri)… Meu foco é continuar a história dos personagens de

Zoe Saldana e Sam Worthington e, ao mesmo tempo, trazer novs

personagens e novos ambientes em Pandora e além.

O projeto está em que etapa?

_ Estamos neste momento trabalhando com a equipe técnica criando

novos softwares, aprimorando a sequência de produção. Estamos criando um

novo estudio virtual que provavelmente estará completamente operacional

em outubro ou novembro. Ainda estou trabalhando  nos roteiros e ainda

não começamos o processo de design. Isso vai ser deslanchado logo a

seguir, com o trabalho nas novas criaturas. A ideia é fazermos os dois

filmes num único processo de produção, o que se convencionou chamar

back-to-back.

 

 

 

Entrevista completa aqui:

 

 

UOL Cinema

 

 

 

Ana Maria Bahiana: Minha conversa com James Cameron:”Desde sempre eu ouço dizer que o cinema v...

 

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ok Cameron, legal que você gosta de investir em tecnologia para fazer os seus filmes (se bem que só Titanic e Avatar precisaram que tecnologia de ponta para serem produzidos, e esses foram os dois últimos filmes que você fez...)

 

Mas que tal gastar um pouco mais de tempo no roteiro antes de sair correndo atrás de tecnologia. Sim Avatar visualmente é impressionante, já a história não.

 

Não que seja ruim, e vou evitar as piadinhas com Pocahontas e Dança com Lobos, mas é muito mas muito fraquinha, os personagens são rasos, o herói e o vilão não ficou carismático e a mensagem cuide da natureza ficou prá lá de forçada, transformando os Na'vis não em uma tribo selvagem de Pandora, mas paraticamente monges que rezam até quando vão matar um animal para sobreviver.

 

Eu saquei a idéia de simbiose que os Na'vis tem com Pandora (que ficou óbvia demais, um pouco de sutileza ia bem), mas a mensagem tomou conta do desenvolvimento dos personagens, que tirnando Jake, os outros são apenas encaixes para a história "militar linha dura" "empresário ganancioso inescrupuloso" "cientista amante da natureza" "interesse romântico forte e independênte mas que também precisa amar" e por ai vai...

 

Se bem que isso é uma falha constante dos filmes de Cameron, que masturba tanto os efeitos visuais que esquece em dar profundidade para a história e aqueles que a contam. Titanic foi assim como os duo báscico "garota rica de espírito livre presa no seu círculo social" e "jovem artista ousado e bonito"

 

Diacho, dos filmes do cara, eu acho que só a Ellen Ripley foi realmente um daqueles personagens memoráveis. Ah, e o Arnoldo falando "Hasta La vista, baby"

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ué... E T2? e O Segredo do Abismo? Não existia nada parecido quando ele fez o que fez nos seus filmes.

 

Já a história de Avatar e Titanic, assim como de todos os filmes de Cameron são simples, rasas, cheias de clichês... mas são, acima de tudo, boas histórias, bem contadas, que envolvem, encantam... tiram o espectador da posição passiva e o fazem torcer pelos mocinhos, se apavorar com o vilão, sentir os riscos das cenas de ação, entrar, enfim, no mundo que é proposto. Sério... precisa mais?

 

Cameron é cinema-espetáculo, nunca negou isso. E quer saber? Que bom! Pois é um dos melhores no que faz...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ok Cameron' date=' legal que você gosta de investir em tecnologia para fazer os seus filmes [...'] Mas que tal gastar um pouco mais de tempo no roteiro antes de sair correndo atrás de tecnologia. Sim Avatar visualmente é impressionante, já a história não.

 

 

 

[...]

 

 

 

 

Pensei que só eu tinha percebido isso...

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

Ué... E T2? e O Segredo do Abismo? Não existia nada parecido quando ele fez o que fez nos seus filmes.

 

Já a história de Avatar e Titanic' date=' assim como de todos os filmes de Cameron são simples, rasas, cheias de clichês... mas são, acima de tudo, boas histórias, bem contadas, que envolvem, encantam... tiram o espectador da posição passiva e o fazem torcer pelos mocinhos, se apavorar com o vilão, sentir os riscos das cenas de ação, entrar, enfim, no mundo que é proposto. Sério... precisa mais?

 

Cameron é cinema-espetáculo, nunca negou isso. E quer saber? Que bom! Pois é um dos melhores no que faz...
[/quote']

 

Ah é... esqueci do Segredo do Abismo. Já T2, sim o efeito de metal-líquido ficou bacana, mas já no início dos anos 90 a tecnologia de CGI já estava bem avançada e não foi um grande passo fazer o T-1000.

 

E sim, os filmes do Cameron enchem os olhos e entretem... por 5 minutos. Olha eu não tenho nada contra cinema pipoca, clichês e pirotecnia. Eu gosto até. O problema que nos filmes do Cameron, passado o impacto visual, geralmente a gente fica com uma história pra lá de desinteressante, sempre deixando evidente demais a dicotomia caras bons X caras maus (Billy Zane em Titanic só faltava um bigodinho para alisar) e um clímax que se arrastaaaaaaaa, como o Titanic se rompendo ou a luta final em Avatar. Também posso dizer que o T2 é quase uma grande cena de perseguição durante o filme todo e Alien 2 praticamente não tem história, é um grupo militar que se enfiou em uma colonia de seres mortais.

 

Mas esses dois filmes contavam com dois dos mais icônicos personagens da história moderna do cinema, e mesmo Arnold não sabendo atuar para salvar a sua vida, ele era o carisma em pessoa na pele do Exterminador, e Weaver como Ripley... preciso mesmo falar.

 

Mas quando a gente não tem esses personagens, a sensação é que os filmes de Cameron são arrastados, diversas cenas sem propósito e, me desculpe chapa, mas eu não consigi torcer pelos Na'vis em Avatar, assim como eu não me importava com Jack e Rose, porque eles são idealizações, tribo naturalista perfeita em harmonia com a natureza, casal jovem bonito bondosos e apaixonados, assim como os vilões, que são arqutipos dos mais simplórios, Billy Zane é um canalha riquinho e os humanos em Avatar apenas querem dinheiro HAR HAR HAR!!! Então não, quando eles me apresentam o filme dessa forma, eu não consigo me pegar tendo qualquer reação.

 

Mas quer um exemplo de um filme do Cameron que conseguiu montar uma boa personagem? Aliens 2 com Sigourney Weaver, como Ellen Ripley. Ela não é uma guerreira, é uma sobrevivente, ela começa o filme lidando com uma perda enorme que é a sua filha que envelheceu e morreu enquanto ela estava congelada, e durante o filme encontra uma menina na qual deposita todo a sua ânsia materna, que leva o conflito final com a rainha, e deixa o público na ponta dos pés para ver uma mãe protegendo a sua filha.

 

Sim, um filme de criaturas do espaço que tem o sangue ácido conseguiu montar uma personagem mais completa e identificável do que um romance de época.

Lucasfilmes2011-02-05 12:51:08

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

Ah é... esqueci do Segredo do Abismo. Já T2' date=' sim o efeito de metal-líquido ficou bacana, mas já no início dos anos 90 a tecnologia de CGI já estava bem avançada e não foi um grande passo fazer o T-1000.

[/quote']

 

Nossa. Eu não li isso. 07

 

Quantos filmes anteriores a T2 você viu um efeito que sequer chegasse perto daquilo? Como assim não foi revolucionário, não foi um grande passo? Você não sabe do tá falando...

 

Veja o filme hoje e comprove como o efeito ainda soa real, 20 anos depois de ter sido feito. Como o T-1000 ainda deixa muito personagem virtual de hoje no chinelo...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Ué... E T2? e O Segredo do Abismo? Não existia nada parecido quando ele fez o que fez nos seus filmes.

 

Já a história de Avatar e Titanic' date=' assim como de todos os filmes de Cameron são simples, rasas, cheias de clichês... mas são, acima de tudo, boas histórias, bem contadas, que envolvem, encantam... tiram o espectador da posição passiva e o fazem torcer pelos mocinhos, se apavorar com o vilão, sentir os riscos das cenas de ação, entrar, enfim, no mundo que é proposto. Sério... precisa mais?

 

Cameron é cinema-espetáculo, nunca negou isso. E quer saber? Que bom! Pois é um dos melhores no que faz...
[/quote']

 

Onde eu assino?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

Ah é... esqueci do Segredo do Abismo. Já T2' date=' sim o efeito de metal-líquido ficou bacana, mas já no início dos anos 90 a tecnologia de CGI já estava bem avançada e não foi um grande passo fazer o T-1000.[/quote']

 

Acho que vc não sabe do que está falando...

 

 

Mas quer um exemplo de um filme do Cameron que conseguiu montar uma boa personagem? Aliens 2 com Sigourney Weaver' date=' como Ellen Ripley. Ela não é uma guerreira, é uma sobrevivente, ela começa o filme lidando com uma perda enorme que é a sua filha que envelheceu e morreu enquanto ela estava congelada, e durante o filme encontra uma menina na qual deposita todo a sua ânsia materna, que leva o conflito final com a rainha, e deixa o público na ponta dos pés para ver uma mãe protegendo a sua filha.

 

Sim, um filme de criaturas do espações que tem o sangue ácido conseguiu montar uma personagem mais completa e identificável do que um romance de época.

[/quote']

 

A personagem já vinha sendo desenvolvida em Alien, o Oitavo Passageiro. O mérito não é apenas de Cameron.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu não menosprezei o efeito de forma alguma, mas disse que par a tecnologia da época o efeito do T-1000 estava bem dentro das possibilidades dos artistas de CGI, diferente de Avatar que foram necessários anos até aperfeiçoar o 3D ou Tianic e sua réplica.

 

Não foi feito antes porque ainda não era costume das produções utilizarem computação gráfica, como hoje se baseam fortemente. Muitos diretores da época simplesmente abominavam a idéia de dirigir personagens que só poderiam ver em um computador.

E sim, nesse aspecto Cameron foi inovador.  

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu não menosprezei o efeito de forma alguma' date=' mas disse que par a tecnologia da época o efeito do T-1000 estava bem dentro das possibilidades dos artistas de CGI

 

[/quote']

 

 

 

Se ninguém fez antes, então foi inovador da mesma forma. E não sei qual era sua idade na época do filme, mas eu tenho idade suficiente para ainda lembrar o impacto que foi.RAZIEL2011-02-05 13:42:31

Share this post


Link to post
Share on other sites

...porque eles são idealizações' date=' tribo naturalista perfeita em harmonia com a natureza, casal jovem bonito bondosos e apaixonados, assim como os vilões, que são arqutipos dos mais simplórios, Billy Zane é um canalha riquinho e os humanos em Avatar apenas querem dinheiro HAR HAR HAR!!! Então não, quando eles me apresentam o filme dessa forma, eu não consigo me pegar tendo qualquer reação.[/quote']

 

 

 

Engraçado, mas nunca achei os Na'vi tão "bonzinhos" quanto alguns parecem supor... Neytiri, por exemplo, pretendia matar Jake com uma flechada pelas costas na primeira vez que o vê, e quando descobre que foi traída, deixa ele e a doutora para morrerem amarrados na base da árvore. Quaritch é propositadamente maléfico (a cena em que ele pula para fora da nave em seu exoesqueleto e cai, quase sendo atingido pelo gigantesco "helicóptero", é o supra-sumo da cena "EU SOU O FODA"); Já o "chefão" é um empresário que está evidentemente desconfortável em mandar massacrar os Na'vi (na frente dos empregados, ele se faz de durão e insensível, o que é exatamente o que se espera de um chefe "predador" como ele quer ser)... e fico pensando, será que muito empresário da vida real não agiria exatamente da mesma forma? Mas enfim, cada um enxerga apenas aquilo que quer ver, e compreendo que a natural antipatia por personagens com idéias "hippies" (ah, esses nossos tempos onde a ironia é tão valorizada!) faz com que parte do público veja apenas maniqueísmo em tudo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Eu não menosprezei o efeito de forma alguma' date=' mas disse que par a tecnologia da época o efeito do T-1000 estava bem dentro das possibilidades dos artistas de CGI

 

[/quote']

 

 

 

Se ninguém fez antes, então foi inovador da mesma forma. E não sei qual era sua idade na época do filme, mas eu tenho idade suficiente para ainda lembrar o impacto que foi.

 

Bah, eu tinha o que... 7 anos eu acho, realmente não posso falar sobre o impacto da época.

 

Mas a questão que eu aponto é que apenas nos seus 2 últimos filmes Cameron precisou utilizar uma tecnologia ainda não existente, que tiveram que ser desenvolvidas para os filmes.

 

Mas nos outros, como Terminator 2, a tecnologia já existia e sim, ele foi inovador em utiliza-lá, e ficou ótimo, mas não foi necessário criar algo do zero para fazer o efeito, como foi em Avatar e Titanic. Só por curiosidade, apenas metade do tempo dos efeitos do T-1000 foram completamente gerados por computador, a outra metade foi feita com efeitos de câmera e marionetes, eu não tô inventando isso.

 

Entonces... yeah... Para deixar claro povo, eu curto os filmes do Cameron como pipoca, eu gostei de Avatar, mas não dá para ignorar o fato que as histórias que ele conta tem as suas deficiências que impedem que a experiência seja tão boa quanto gostariámos.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

mas não dá para ignorar o fato que as histórias que ele conta tem as suas deficiências que impedem que a experiência seja tão boa quanto gostariámos.

 

 

 

Troque "tão boa quanto gostaríamos" por "tão boa quanto EU gostaria", que aí sim, fica aceitável. 03.gif06.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

A experiência com Avatar é chocante. Sobre Cameron precisar de tecnologia para tornar digerível uma história fraca isso vai ser comentado ad infinitum...

 

Na pior das hipóteses ele fez um filme com tecnologia de ponta para um público que está se lixando para a profundidade da história. E é muito provável que repita a dose.

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

mas não dá para ignorar o fato que as histórias que ele conta tem as suas deficiências que impedem que a experiência seja tão boa quanto gostariámos.

 

 

 

Troque "tão boa quanto gostaríamos" por "tão boa quanto EU gostaria"' date=' que aí sim, fica aceitável. 03.gif06.gif [/quote']

 

Certo certo. Afinal o melhor que eu posso fazer é dar a minha opinião 02

 

 E é claro que repetiriam a dose com Avatar, o bagulho é o filme mais rentável da história do cinema, seriam idiotas se não o fizessem. Afinal, não dá para fazer Titanic 2... embora eu suspeito que deve ter tido muito roteirista tentando vender essa história.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Titanic 2? Já fizeram: http://www.imdb.com/title/tt0472570/

 

De vez em quando essa pérola trash passa no SyFy...

 

------------------

 

Quanto às tramas e personagens do Cameron, não retiro uma vírgula do que disse antes. Não adianta procurar profundidade que vá muito além das mensagens pacifistas e de amor à natureza óbvias (porém simpáticas) existentes em um Avatar, por exemplo. A profundidade tá na adrenalina e nas emoções que estes filmes despertam. 

 

Com 3D ou sem 3D como não se emocionar com o primeiro vôo de Jake ou não se desesperar junto com os Na'vi quando o seu lar vira literalmente cinzas? Não são os fatos pura e simplesmente... mas como Cameron dirige e monta aquelas cenas... é ali que ele mostra que é um mestre em contar histórias. Sim, porque ele não é um dramaturgo... é um contador de história.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

 

Mas a questão que eu aponto é que apenas nos seus 2 últimos filmes Cameron precisou utilizar uma tecnologia ainda não existente' date=' que tiveram que ser desenvolvidas para os filmes.[/quote']

 

Qualquer filme que revolucione o cinema em matéria de efeitos especiais precisaram utilizar tecnologias que não existiam e que tiveram que ser desenvolvidas para eles. Motion control em Star Wars, CGI em Jornada nas Estrelas II, morph em O Segredo do Abismo e T2, bullet time em Matrix, e por aí vai...

Dook2011-02-05 17:05:59

Share this post


Link to post
Share on other sites

Com 3D ou sem 3D como não se emocionar com o primeiro vôo de Jake ou não se desesperar junto com os Na'vi quando o seu lar vira literalmente cinzas? Não são os fatos pura e simplesmente... mas como Cameron dirige e monta aquelas cenas... é ali que ele mostra que é um mestre em contar histórias. Sim' date=' porque ele não é um dramaturgo... é um contador de história. [/quote']

 

 

 

Eu concordo, e gosto de citar uma cena que reflete bem o quanto Cameron é bom para contar histórias, pois ele sabe detalhar de uma maneira simples, tornar tudo mais "crível" de uma forma que ninguém fez antes: em Avatar, temos a típica (e pq não dizer, "clichê") cena do holograma, quando um personagem explica algo mostrando uma cena num holograma (já vimos isso em Star Wars, em G.I.Joe e mais uma infinidade de filmes): porém, enquanto em todos os filmes que vi com esse tipo de cena, a pessoa vai explicando e conduzindo o holograma (que geralmente mostra uma rede de túneis numa uma fortaleza, que leva a um local específico) e a imagem vai direto no lugar certinho, sem tropeços, James Cameron faz diferente; em Avatar, o Administrador Parker quer mostrar para Jake onde está o maior depósito de Unobtanion, e ao invés de controlar o holograma, ele pede para um dos empregados fazer isso; a imagem precisa correr até o lugar certo, então ele fica dizendo "vai, vai, vai", o empregado passa do ponto e Parker diz "não, droga, volta, volta!", e então chega no lugar certo, e só aí explica o que queria explicar.

 

 

 

É um detalhe tão sutil, mas que torna a cena tão mais crível, tão melhor do que todas as outras que já foram feitas no mesmo sentido! E esse tipo de coisa acontece durante todo o filme (aliás, em quase todos os filmes de Cameron), que é repleto desses pequenos detalhes que ajudam na imersão da história, que me fazem realmente acreditar naqueles personagens, naquela situação toda.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×