Jump to content
Forum Cinema em Cena
Tensor

O Que Você Anda Vendo e Comentando?

Recommended Posts

"Três Anuncios para um Crime" é um filmão que parece um thriller de vingança feito pelos Coen, mas não é. É um drama familiar repleto de humor negro que funciona muito bem como alegoria sobre ódio e redenção. Dificil encontrar alguem mal em todo seu elenco estelar. 9-10

Three-Billboards-character-posters-1.jpg

 

"Brigsy Bear" é um delicioso indie que a princípio é a versão nerd de "Quarto de Jack", mas vai além. É uma declaração de amor ao cinema independente e como sua arte serve pra virar a página, seja ela qual for. Primeira grata surpresa do ano. 9,5-10

brigsby_bear___poster_by_mintmovi3-dbltpec.jpg

 


"120 Batimentos por Minuto" é o tipico filme politicamente correto da vez sobre militância gay e blábláblá, tipo um "Milk" francês. É bacana, mas arrastado até não poder mais.  8-10

21034366_915983238550522_998919840098532046_n.jpg?w=450&h=562

 

"Plan de Fuga" é um razoavel thriller policial espanhol que é xerox de trocentos outros filmes ianques do gênero colados, mas justamente por isso não tem personalidade alguma. 8-10

PLAN-DE-FUGA-caratula.jpg
 

 

"Woodshock" tenta ser um estudo sobre luto e dependência mas se resume apenas á um exercício tedioso de estilo sem sentido algum. Só vale pela eterna Mary Jane desfilando de calcinha aqui e acolá.. 6,5-10

unnamed.jpg?format=1500w

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ainda não escrevi sobre "Three Billboards Outside Ebbing, Missouri", por que se a parte técnica e as atuações me encantam, a questão justiça/vingança é infinitamente problemática para mim, como pessoa. Tô refletindo ainda. Me incomoda julgar moralmente um filme, mas eu também não posso dizer que amei, do fundo do coração, aquele final.

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Lady Bird" é daqueles filmes bem alto astral de tão simpático que é, feito "Frances Ha". Uma produção pequena que fala de amadurecimento que faz da simplicidade e atuações seu maior trunfo. 9-10

0839624.jpg


"Battle of the Sexes" é uma divertida dramédia cujos pontos fortes são a ambientação setentista, a trilha sonora e a hilária atuação do Carrel, ofuscando facim a Emma Stone. 8,5-10

Battle-of-the-Sexes-Australian-Poster.jpg?ssl=1


"L´Ascencion" é uma divertida produção francesa que é a versão montanheira do noventista "Jamaica Abaixo de Zero". Simples, ingênua e com atores carismáticos, é pedida certeira pra uma ótima "Sessão da Tarde". 8,5/10

ludovic_2.jpg?itok=pqrpVoX4

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 Visto na Netflix seguindo dica do MOZTS (cujos posts desapareceram)

 

image.png.b3f4d9c8c00673233d7441bd0a017435.png

 

 Sci fi bem interessante, trazendo uma série de discussões filosóficas sobre o verdadeiro conceito de alma e de existir. Gostei, mas não fiquei deslumbrado como muitos fãs que esse anime conquistou. Quem é fã de BLADE RUNNER deve curtir esse daqui. Mas como nunca morri de amores pelo filme do Scott, também não morri de amores por esse aqui. Filme interessante, mas não ressoou muito em mim não.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fuga Implacável (The Cold Light of Day, Dir.: Mabrouk El Mechri, 2012) 2/4

21019577_20130715152435486.jpg

 

O Superman estrelando um "Bourne Like". Não achei que o Cavill encaixou muito no estilo, o Bruce Willis tá meio deslocado (ele como pai do Superman? Sei lá, estranho). Sigourney Weaver tá meio repetindo essas vilãs do governo misteriosas. Mas enfim, é menos ruim do que aparenta.

 

Dois Caras Legais (The Nice Guys, Dir.: Shane Black, 2016) 3/4

The_Nice_Guys_poster.png

Comédia de "buddy cop" muito eficiente (apesar de não serem "policiais" e sim detetives), que até faz falta já que se faz poucos títulos assim atualmente assim (anos 80/70 era meio que um gênero muito popular). Legal ver o Crowe sem medo de parecer bonachão e o Gosling sem medo de parecer pateta. Tá tudo muito acertado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

"O Rei do Show" é um porre! Sei lá, tenho dificuldade em gostar de musicais e este não é um deles. O último que curti foi "Across the Universe" e "Mamma Mia", mas isso so rolou porque gosto de Beatles e Abba... Além do mais, prefiro o Jackman como o bom e velho Wolverine. 7-10
f-0100001062?width=225&height=450

 

"Insyriated" é um thriller dramático belga de confinamento tão bom quanto o recente egipcio "Clash". Com ecos do ótimo oitentista "O Testamento", o filme é tenso, forte e dramático sem precisar de holocausto nuclear, zumbis, etc.. 9-10

6c12558ba7c0304103ce2a6d4b814c37.jpg

 


"Prof Marston and the Wonder Women" é uma biografia leve, porém interessante, dos bastidores da criação da Mulher Maravilha. Foca pouco na heroina e mais na relação a três que o taradão tinha, onde os personagens principais ao menos tem carisma pra manter a atenção do longa. 8-10

profmarstonposter.jpg


 

"The Florida Project" é uma deliciosa dramédia com forte carga social e um indie alavancado unicamente por sua estupenda protagonista-mirim, uma força da natureza que é preciso ficar de olho futuramente. 9-10
HO00004851.jpg

 

"The Party" é daqueles filme de reunião de amigos que resultam em tretas ou blábláblá, tipo "Peter Friends" e "O Reencontro". Mas este aqui ´[e tocado com humor ácido inglês, e vale unicamente pelos talentosos atores da bagaça. 8,5-10
1ec17700afbf70c42605236a9fcc9922.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Me Chame pelo seu Nome" é mais um drama de amadurecimento adolescente tipo "Lady Bird",só que este aqui é gay. É legalzinho mas fastiante de tão bunitinho e maravilhoso visualmente que é. A patroa, por exemplo, curtiu bem mais do que eu. 8-10

call-me-by-your-name-2017.jpg

 

"Acts of Violence" é o Bruce Willis se repetindo até o sabugo da unha no papel do Liam Neeson, em "Taken". Dá pro gasto, mas este genérico já ta dando no saco de repeteco, inclusive com o bom canastra John McClane.. Seu próximo filme, o remake de "Death Wish", devo passar fácil. 7-10

acts-of-violence-122245.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Wonderstruck" é um drama fantástico sobre busca das origens que passaria batido não fosse a forma diferenciada com que é contado. Com duas tramas paralelas e basicamente homenageando a arte e o cinema mudo ("O Artista"?) é ainda uma pedida fofuchis com o carisma de seus protagonistas mirins. 9-10

wonderstruck.jpg


"El Olivo" é uma deliciosa matinê espanhola que reverbera o recente "The Tree". Ingenua, edificante e bunitinha, é pedida certa pra familia toda, mas tenha um lenço perto, no final. 8,5-10

clara-tejedor_el-olivo_500.jpg


"Il a Déjà tes Yeux" é uma divertida comédia francesa sobre adoção e racismo, onde esses temas são tocados de forma bem suave e ao mesmo tempo contundente. Matinezona. Detalhe pras ótimas atuações do casal principal.  8,5-10

il-a-deja-tes-yeux-poster-500x760.jpg

 

"Abracadabra" é uma comédia dramática espanhola que não resolve seu estilo, pois da metade apela pro gore sem necessidade. Mas como comédia é bem divertida. 8-10

5806691.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

"La Cordillera" é um bom thriller político onde quem destoa facilmente é o Darin, como sempre. Quando o filme tenta flertar com o fantástico, no final, o conjunto balança até não poder mais. É daqueles filmes cujo desfecho merece debate e se perguntar que diabos o canastra Christian Slater faz nele.  8,5-10
205256.jpg

 

"Suburbicon" é uma comédia de humor negro bem frouxa, sem graça e arrastada. Mesmo com seu elenco estelar e muito bem feita, a obra que trata da mesma coisa (critica ácida á sociedade ianque) que o muito mais legal e divertido "Mom and Dad".  7-10

suburbicon-269511033-large.jpg

 

"Como Nossos Pais" é um filmão nacional que retrata de forma digna e bem natural as disfunções da classe média. Destaque disparado pra atriz principal, a Sally Hawkins tupiniquim, que carrega o filme nas costas.  9-10

179143.jpg

 

"Two Lovers and a Bear" é um romance dramático com pincelada fantástica diferenciado. Prende a atenção principalmene quando dá uma guinada survival depois da metade. Só não curti o final.  8-10

loversbear.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 Visto SEIS GRAUS DE SEPARAÇÃO

image.jpeg.801f8a544383cefc5af7f41e4d4197ad.jpeg

 

 Na trama, Ouisa (Stockard Chaning) e Flan Kitteredge (Donald Sutherland) são um casal de negociantes de artes pertencente a elite de Manhattan, que certa noite,  recebem a visita de Paul (Will Smith) um jovem distinto, que alega ser colega dos filhos do casal em Harvard e diz ter sido assaltado. Cativados pelo jovem, que diz ser filho do ator Sidney Portier, o casal os convida para passar a noite, e lhe emprestam dinheiro até que possa se juntar ao pai que está a caminho de Nova York. Mas logo descobrem que Paul é um impostor, que vem aplicando repetidamente o mesmo golpe em outros membros da alta sociedade nova iorquina.

  Um bom drama noventista com fortes toques de humor negro estrelado por um Will Smith em começo de carreira. Baseada em uma peça de teatro, que por sua vez se baseia em uma história real, o filme dirigido por Fred Schepici lida com as futilidades e o vazio da elite norte americana, que vê nas atividades do impostor uma quebra da monótona superficialidade em que vivem. Apesar de um 1º ato quase sonífero, que se apega demais as origens teatrais da obra, a segunda metade é bem mais interessante, ao criar paralelos entre o casal protagonista e Paul, alguém tão sem identidade quanto os Kittleredge, e que só consegue sentir ser parte de algo quando está se fazendo passar pelo filho de Sidney Portier para os ricaços. O filme tem um início cansativo, e a superficialidade (intencional) de grande parte dos personagens pode irritar, mas no fim das contas, vale a conferida.

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 hours ago, Questão said:

 

 Visto SEIS GRAUS DE SEPARAÇÃO

image.jpeg.801f8a544383cefc5af7f41e4d4197ad.jpeg

 

 Na trama, Ouisa (Stockard Chaning) e Flan Kitteredge (Donald Sutherland) são um casal de negociantes de artes pertencente a elite de Manhattan, que certa noite,  recebem a visita de Paul (Will Smith) um jovem distinto, que alega ser colega dos filhos do casal em Harvard e diz ter sido assaltado. Cativados pelo jovem, que diz ser filho do ator Sidney Portier, o casal os convida para passar a noite, e lhe emprestam dinheiro até que possa se juntar ao pai que está a caminho de Nova York. Mas logo descobrem que Paul é um impostor, que vem aplicando repetidamente o mesmo golpe em outros membros da alta sociedade nova iorquina.

  Um bom drama noventista com fortes toques de humor negro estrelado por um Will Smith em começo de carreira. Baseada em uma peça de teatro, que por sua vez se baseia em uma história real, o filme dirigido por Fred Schepici lida com as futilidades e o vazio da elite norte americana, que vê nas atividades do impostor uma quebra da monótona superficialidade em que vivem. Apesar de um 1º ato quase sonífero, que se apega demais as origens teatrais da obra, a segunda metade é bem mais interessante, ao criar paralelos entre o casal protagonista e Paul, alguém tão sem identidade quanto os Kittleredge, e que só consegue sentir ser parte de algo quando está se fazendo passar pelo filho de Sidney Portier para os ricaços. O filme tem um início cansativo, e a superficialidade (intencional) de grande parte dos personagens pode irritar, mas no fim das contas, vale a conferida.

Gosto muito. Valeu uma indicação ao Oscar de Atriz à grande Stockard Chaning, eternamente lembrada por "Grease".

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 15/01/2018 at 11:28 AM, Jailcante said:

Fuga Implacável (The Cold Light of Day, Dir.: Mabrouk El Mechri, 2012) 2/4

21019577_20130715152435486.jpg

 

O Superman estrelando um "Bourne Like". Não achei que o Cavill encaixou muito no estilo, o Bruce Willis tá meio deslocado (ele como pai do Superman? Sei lá, estranho). Sigourney Weaver tá meio repetindo essas vilãs do governo misteriosas. Mas enfim, é menos ruim do que aparenta.

 

Dois Caras Legais (The Nice Guys, Dir.: Shane Black, 2016) 3/4

The_Nice_Guys_poster.png

Comédia de "buddy cop" muito eficiente (apesar de não serem "policiais" e sim detetives), que até faz falta já que se faz poucos títulos assim atualmente assim (anos 80/70 era meio que um gênero muito popular). Legal ver o Crowe sem medo de parecer bonachão e o Gosling sem medo de parecer pateta. Tá tudo muito acertado.

Nesse aqui eu não lembro, mas em boa parte das obras de ficção os detetives agem como policiais, ou seja, também têm autoridade para prender pessoas. Assim não vejo tanta diferença. Mas tanto faz.

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Wonder" é um filme familia fofuchis que parece feito pela Disney. Sim, apela pro melodrama mas o faz de forma diferenciada na narrativa. Imagina uma versão mirim do oitentista "Marcas do Destino" ou "Homem Elefante"..é isso! E sim, tb precisei de uma caixa de lencos no final..aff.. 8,5/10

wonder-2017-2.jpg

 


"Braven" é o último filme do Aquaman em produções pauleiras, mas cá entre nós..bem fraca e genérica. Ele tenta fazer um novo "Comando pra Matar" mas ta longe de ter o mesmo carisca e presença do Schwarzza.. 7/10

Braven-poster-600x889.jpg

 


"The Cloverfield Paradox" é um filme ruim, a despeito de seu inicio bacana e atmosfera que te prende. É ruim porque tenta ser um "Enigma do Horizonte" sem ousar mais como seus predecessores, e se contenta em ser mais um genérico sem precisar apelar pro titulo da franquia. Dá pra ver, mas quando se tem "Cloverfield" no meio você espera muito mais.  7/10

The-Cloverfield-Paradox-Poster.jpg

 


"Bad Genius" é um filmaço tailandês que faz aventura e muita acão com algo pra lá de prosaico: um elaborado sistema de "colas". Não bastasse esta premissa bem original, a película é uma delicia ágil que emula facilmente as matinês oitentistas do John Hugues. 9/10

bad-genius-philippine-movie-poster.jpg

 

"Downsizing" é uma sci-fy dramática que começa muito bem como alegoria da economia americana mas que nos finalmente tenta abraçar outros gêneros de forma errática. Ainda assim vale pela curiosidade este spin-off dramático de "Terra de Gigantes" ou "Homem Formiga". 8/10

Downsizing-movie-poster-1.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Un Profil Pour Deux" é uma divertida comédia que dá um upgrade cibernético no batido Cyrano de Bergerac, onde o talento dos atores e o ritmo agil e nostalgico colabora a favor deste longa francês. 9-10

Resultado de imagem para Un Profil Pour Deux poster

 


"Molly´s Game" é um drama criminal divertidinho, dinamico e genérico. Pra passar o tempo sem grandes esperancas. A nota seria maior se a deliciosa Chastain aparecesse como veio ao mundo. 8-10

Resultado de imagem para Molly´s Game poster

 


"Please, Stand By" é uma matinê água-com-acúcar que emula uma versão teen de "Rain Man" com elementos de Star Trek. É divertidinho mas bem superficial no que se refere ao autismo. 8-10

Resultado de imagem para Please, Stand By poster

 


"Final Portrait" é um drama biografico até interessante pelo plot, mas infelizmente é tudo cozinhado de forma muito morna, morosa e sacal, que nem as boas atuacões da dupla principal impedem que este longa se torne bocejante. 7-10

Resultado de imagem para Final Portrait poster

 


"Only the Brave" é um bom filme sobre bombeiros florestais que lembra vagamente o ótimo noventista "Cortina de Fogo". Bons atores (alguns das antigas), pegada melodramática enxuta e mensagem eco-ambiental completam esta matinê inofensiva. 8,5-10

Resultado de imagem para Only the Brave poster

Share this post


Link to post
Share on other sites

"The Post" é um thriller investigativo frouxo, moroso e sem emocão alguma... Tem a pegada de "Spootlight" mas é bem menos ágil. Spielberg, Streep e Hanks já fizeram coisa muito melhor. 7-10

Resultado de imagem para the post steven spielberg poster


"The Humanity Bureau" é mais uma bomba de thriller scy-fy perpretada pelo Nicolas Cage. O filme tem até boa intencão na tematica, mas é pobre em todos os sentidos. 4-10

Resultado de imagem para The Humanity Bureau poster

 


"La Dream Team" é uma deliciosa matinê francesa que parece feita pela Disney. Imagina uma versão futebol do divertido noventista "Mighty Ducks"...é isso! 9-10

Resultado de imagem para La Dream Team poster

 


"Goodbye Christopher Robin" é uma drama biográfico bacanudo sobre o criador do Ursinho Puff que tem apenas dois poréns... o pirralho é insuportável e seu ritmo é meio corrido pra gama de eventos que apresenta. Ainda assim é interessante pelo tema e prende a atencão. 8,5-10

Resultado de imagem para Goodbye Christopher Robin poster
 

 

"Freak Show" é uma versão mirim de "Priscila Rainha do Deserto" que dá pro gasto. É bem intencionado, mas da mesma forma é tudo muito superficial. 8-10

Imagem relacionada

 


"A Taxi Driver" é um bom coreano que trata de dois temas bem fortes...o poder da midia e o despertar da consciência como cidadão. A embalagem é bacana, embora exagere na acão sem necessidade. Mas é um filme no geral tocante. 9-10

Resultado de imagem para A Taxi Driver 2017 poster

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Corpo e Alma" é um versão européia mais cerebral e intimista de "Feitico de Áquila", por assim dizer. É interessante sim, mas precisa ter paciência pra xuxu pra levar. 8,5-10

Imagem relacionada

 


"O Filme da Minha Vida" é um filme de ar nostálgico bem bunitim visualmente. É filme de resolucão de treta familiar, manja..mas o desenvolvimento deixa a desejar. Parece que esqueceram cenas decisivas na sala de edicão.  8-10

Imagem relacionada

 


"Mudo" é um scy-fy da Netflix muito bem feita e bem intencionada, mas tem grandes falhas de ritmo e de roteiro. É confusa e arrastada. Se desaponta como film noir feito "Blade Runner", ao menos encanta pela deliciosa referência ao filme anterior do diretor, "Lunar", do qual faz parte do mesmo universo. Easter-egg do naipe do desfecho de "Fragmentado". 8-10

Resultado de imagem para mute duncan jones poster

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 20/03/2018 at 4:51 PM, SergioBenatti said:

Belo filme.

Resultado de imagem para o formidável cartaz

Esse aí sempre quase animei pra pegar várias vezes...mas lendo a sinopse vi que não tinha pancadaria, gore, nonsense pastelão, plot twist e nem putaria, etc...então deixei quieto..hahaha:rolleyes:

 

"Diverge" é uma scy-fy indie com uma boa idéia chupinhada de "12 Macacos", mas a pobreza de sua produção a prejudica. Antes tivesse ficado apenas no seu promissor e interessantíssimo primeiro ato, que destoa do resto. 8-10

Resultado de imagem para Diverge poster
 

"I´m not a Witch" é uma fábula surrealista que prende pelo teor antropológico e critico que destila. Diz que é comédia mas tá longe disso, dada a dura via-crucis da personagem principal.  7-10

Imagem relacionada

 


"O Estrangeiro" é um bacanudo thriller de vingança com boas doses de drama politico, que poderia ter sido feito pelo Neeson ou Willis. Mas aqui é o Jackie Chan mandando muito bem fora de sua zona de conforto. 8,5-10

Resultado de imagem para the foreigner poster

 


"Todo Dinheiro do Mundo" é um thriller dramático morno do qual teve muito bafafá a respeito. Muito barulho por nada, a meu ver. Ridley Scott ja fez melhor nesta produção que vai ser mesmo lembrada por ser a pá-de-cal na carreira do Spacey. Agora fiquei na torcida de lançar a versão dele desse trem.. 7,5-10

Resultado de imagem para all the money of the world poster

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como li recentemente o livro do Sam Shepard, me deu vontade de rever "The Rigth Stuff", filme pelo qual ele foi indicado ao Oscar. Vi pela primeira vez na adolescência, mas não me lembrava muito. Gente...que filme!! Trabalho de som fa-bu-lo-so, montagem incrível, atuações carismáticas...Ual, 193minutos que passaram voando! Revi para celebrar o Sam Shepard, mas acabei mesmo apaixonado pelo trabalho do jovenzinho Ed Harris. Deem um Oscar pra esse homem urgente!

Resultado de imagem para os eleitos imagens

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

A melhor coisa que eu fiz foi emparelhar esses dois filmes. Dois mestres do roteiro cada um dando sua versão sobre o mundo masculino. Linklater entende cada vez mais a "brotheragem", a parceiragem, a tiração de sarro intensa, particularmente em um tempo em que a figura masculina precisa se reiventar, mas - tomara! - sem perder seu habitual quê de infantilidade ( é dito que homens serão sempre meninos, os brinquedos apenas ficando maiores).  Se o filme de 1973 parece hoje chauvinista, esta reinterpretação deu uma atualizada bastante boa nos diálogos, sem perder de vista que homens falam de sexo de maneira vulgar entre amigos e nenhum movimento feminista poderá eliminar isso. Que beleza de filme! Que homenagem ao Towne e ao Ashby, figuras hoje pouco celebradas em Hollywood! Muito emocionante para os cinéfilos catar as palavras sempre preciosas do Linklater para lembrar-nos dos filmes como "Coming Home", frutos daquela época pródiga em talentos, e sua busca por racionínios antiguerra. Pra coroar tudo, Cicely Tyson, 93 anos, fechando o filme com muita emoção. Mais um incompreendido trabalho do Linklater.

Resultado de imagem para last flag flying

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×