UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena
ltrhpsm

Oscar 2012: Indicados e Previsões

Recommended Posts

Nada de Nuri Bilge Ceylan nem Béla Tarr - obras-primas máximas de 2011 - na shortlist, como previsto... Seria pedir demais. Mas bom ver Footnote na briga, aumentam as chances dele entrar no circuito por aqui! O mesmo vale para o de Taiwan, não temos acesso a nem 1% dos filmes feitos na Ásia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Wim Wenders 01. Estranho não ver Le Havre ali.

 

 

Falando em candidatos a filme estrangeiro, assisti Incendies esses tempos.

Bom filme. No final minha lista dos indicados do ano passado em ordem de preferência ficou assim;

 

1 - Dente Canino (que aparentemente nem foi lançado no Brasil ainda 09)

2 - Incendies/ Em um Mundo Melhor

4 - Os Foras da Lei

5 - Biutiful (ruim)

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não vi Dente Canino, mas dos demais só gostei mesmo do que venceu. Incendies tem momentos tão bestas, como toda aquela história de "a dama que canta" e as absurdas coincidências... Foras da Lei também achei medíocre, construído totalmente em cima de clichês da máfia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não me surpreende Béla Tarr não estar... 90% dos membros deve ter dormido durante a sessão.

 

Juro que eu tentei ver os filmes do cara no indie do ano passado, mas não tinha comoooo. Ele tinha o dom de me fazer dormir logo nos primeiros 10 minutos. Tentei sessão a tarde, de manhã, café... Nada, capotava!!!

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não vi Dente Canino' date=' mas dos demais só gostei mesmo do que venceu. Incendies tem momentos tão bestas, como toda aquela história de "a dama que canta" e as absurdas coincidências... Foras da Lei também achei medíocre, construído totalmente em cima de clichês da máfia.[/quote']

 

 

 

Acho Incendies excelente, totalmente fiel a peça que é considerada uma obra-prima da moderna literatura de língua francesa. 'Coincidências'? Eu chamaria de destino, a força maior de todas as tragédias. O filme/peça é uma neo-tragédia. Vc diria que Édipo Rei é absurdo pq é muita coincidência o cara matar o pai e transar com a mãe? É um dos elementos básicos do gênero. Mas o filme ainda consegue ser mais do que isso, acrescentando questão da busca da identidade, o ponto de vista histórico... e a atuação da atriz que faz mãe é tão bonita...

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não me surpreende Béla Tarr não estar... 90% dos membros deve ter dormido durante a sessão.Juro que eu tentei ver os filmes do cara no indie do ano passado' date=' mas não tinha comoooo. Ele tinha o dom de me fazer dormir logo nos primeiros 10 minutos. Tentei sessão a tarde, de manhã, café... Nada, capotava!!!

 

 

 

[/quote']

 

 

 

Boa idéia para as minhas noites de insônia. 06.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim Leleo, concordo sobre a atriz, mas isso não redime o filme. Acho que o ponto no qual divergimos é justamente considerá-lo uma tragédia, uma espécie de fábula sobre o destino, como vc disse. Pra mim o tom do filme se aproxima muito mais do documental, perdendo sua força por tentar chocar a qualquer custo. Talvez muito tenha vindo do material original (que não conheço), mas as passagens como a da filha descobrindo o passado de sua mãe por um simples apelido soam forçadas, sei lá, não curti.

 

 

 

Aproveitando o gancho, considero muito mais trágico e eficaz o filme da Bier, com personagens paradoxais e situações "incendiárias". Stradivarius2012-01-18 17:29:09

Share this post


Link to post
Share on other sites

.Juro que eu tentei ver os filmes do cara no indie do ano passado' date=' mas não tinha comoooo.

 

[/quote']

 

 

 

Ter, tinha...

 

 

 

Estou absolutamente viciado e overwhelmed com o Béla Tarr, é beleza demais pra um diretor só.

 

 

 

Sempre assisto o episódio dele do Visions of Europe (quem quiser: http://www.youtube.com/watch?v=fGDBRCf1rqw). Aquelas imagens granuladas contém um desespero, uma urgência, é comovente demais.

 

 

 

Assistir aos filmes dele no telão do Cinesesc foi uma das melhores experiências que já tive com cinema.

 

 

 

Isso sem falar do genial compositor Mihály Vig...

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Estranho não ver Le Havre ali.

 

Pois é' date=' Le Havre me parecia lock, mas nada é muito certo nessa categoria.

 

Eles não deixam de ser previsíveis.  

 

 

Bem, a imprevisibilidade deles é previsivel. Achei que Le havre e La guerre est déclarée fossem indicações certas, tanto quanto duvidava da possibilidade de Warriors of the Rainbow aparecer aí.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se entendi bem, os membros da Academia voltam a votar em 5 filmes na categoria principal e por ordem de preferência. Na primeira rodada da apuração, aqueles filmes que conseguirem ser o número 1 nos ballots de mais de 5% dos membros (o que, acredito, seja algo próximo à 300 votos) conseguem de imediato a indicação. Nessa mesma rodada, todos os demais filmes que forem citados como número 1, mas por menos de 1% dos membros (cerca de 60 votos, provavelmente), são excluídos da contagem na segunda rodada e os filmes citados como o número 2 nos ballots "descartados" passam a ser o número 1. Numa eventual segunda rodada, aqueles filmes que estiverem "no meio" (ou seja, não alcançarem logo os 5%, mas passarem de 1%) irão receber os votos dos filmes que tiverem sido descartados. Creio que os filmes que tiverem se garantido logo na primeira rodada não receberão os votos dos ballots cujo filmes de número 1 tenham sido descartados e como são apenas 5 filmes citados pelos membros, devem haver até no máximo 5 rodadas de contagem. Levando em conta que The Artist, The Descendants, Hugo, Meia-Noite em Paris e The Help são os filmes com os melhores resultados alcançados nos Sindicatos e/ou BAFTA, parece muito provável que esse seja o Top 5 médio da Academia. Além desses 5, creio que qualquer outro filme terá que suar a camisa, ou seja, realmente fazer campanha forte e estratégica, para entrar.Nelson Gadelha2012-01-18 20:28:21

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sessão dupla Steven Spielberg. Tintin é uma aventura excelente, tudo o que eu esperava do mestre do entretenimento. Muita nostalgia.

 

War Horse, por outro lado, é muito melodramático, forçado e com muito clichê. O cavalo é um herói clichê completo. Porém, o filme tem cenas lindas, bela fotografia e trilha. Afinal, mesmo cheio de problemas,  o filme me agradou. Mas espero que ele não seja lembrado nas categorias principais do Oscar, o Spielberg consegue fazer muito mais que isso. Esperemos por Lincoln.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

Vi o Tinker Taylor e achei fodástico!!! Que filme do caramba que te prende até o final! Disseram que é difícil, complexo, lento e tal mas eu não vi nada disso! Vc só tem que prestar atenção, principalmente nos detalhes, no subtexto e na força das interpretações, principalmente do Firth e do Oldman. Bem superior aos que vi até agora na temporada! Comentei mais no tópico geral!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Assisti hoje oTin Tin. Achei superior a todas as animações que vi ano passado, incluindo Rango e até com folga. Uma cena de perseguição, em especial, é uma das melhores que já vi no cinema. E parece que agradou o público também. Segunda vez que vejo baterem palmas pra um filme (a primeira foi no Transformers 3 09.gif).

 

 

 

E bs11ns, Tinker Taylor é fantástico mesmo, o que torna ainda mais doloroso o fato de ele ter sido meio esquecido na temporada.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

 

 

Sou só eu quem acha essas regras de escolha de melhor filme confusas???

 

 

 

Eu sou professor de Matemática e acho as regras confusas.

 

 
Ainda bem que não estou sozinho!!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cinema Audio Society

"Hanna" (Roland Winke, Christopher Scarabosio, Craig Berkey, Andrew Dudman)

"Hugo" (John Midgley, Tom Fleischman, Simon Rhodes)

"Moneyball" (Ed Novick, Deb Adair, Ron Bochar, David Giammarco, Brad Haenel)

"Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides" (Lee Orloff, Paul Massey, Christopher Boyes, Alan Meyerson)

"Super 8" (Mark Ulano, Andy Nelson, Anna Behlmer, Dan Wallin)

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Costume Designers Guild

 

Excellence in Period Film:

"The Artist" (Mark Bridges)

"Jane Eyre" (Michael O'Connor)

"The Help" (Sharen Davis)

"Hugo" (Sandy Powell)

"W.E." (Arianne Phillips)

 

Excellence in Fantasy Film:

"Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 2" (Jany Temime)

"Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides" (Penny Rose)

"Red Riding Hood" (Cindy Evans)

"Thor" (Alexandra Byrne)

"X-Men: First Class" (Sammy Sheldon)

 

Excellence in Contemporary Film:

"Bridesmaids" (Leesa Evans & Christine Wada)

"The Descendants (Wendy Chuck)

"Drive" (Erin Benach)

"The Girl with the Dragon Tattoo" (Trish Summerville)

"Melancholia" (Manon Rasmussen)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×