Jump to content
Forum Cinema em Cena
Engraxador!

M. Night Shyamalan

Na sua opinião, qual é o melhor filme de M. Night Shyamalan?  

76 members have voted

  1. 1. Na sua opinião, qual é o melhor filme de M. Night Shyamalan?

    • O Sexto Sentido
      73
    • Corpo Fechado
      40
    • Sinais
      21
    • A Vila
      59
    • Outro. Qual?
      2


Recommended Posts

Inúmeros filmes fazem isso e com certeza Psicose não foi o primeiro.

Nunca disse isso' date=' mas no caso em tela, as referências são óbvias... Shyamalan é comparado a Hitch, não ao diretor de Calligari (o qual ainda não assisti).

Será que é só mesmo? Não me lembro do filme para discutí-lo, mas reduzir uma estória a esses dois argumentos é idolatrar a Vila e subestimar o Sexto Sentido, com certeza...

Errado... Já perdi as contas de quantas vezes revi ambos...

Bruce é um psiquiatra tentando se redimir de quê? Como é o mundo que coloca o personagem em crise? será que as questões que o levam a essa "crise" são próprias do personagem ou podem adquirir de certa forma uma universalidade? E mesmo que sejam pessoais dele, elas podem ser desprezadas?

Bruce está tentando se redimir em relação ao Vincent, o paciente do início do filme... Isso é nítido e cristalino e dito pelo próprio personagem ao Cole, inclusive... Não trabalhei com o aspecto da universalidade, mas com certeza as questões que o personagem enfrenta certamente não me dizem nada... Até aí, são questões abordadas em diversos filmes bem menos atraentes e ninguém baba por isso...

Cole é uma criança..como ele lida com esse mundo espiritual? As dúvidas dele podem ser universalizadas? Porque ele trata as questões assim? Porque Shyalaman moldou o personagem desse jeito? Porque ele não revela logo de cara para o personagem de Willis o que está acontecendo? Hmmm...parece que o garoto tem algum objetivo aqui, revelar antes da hora pode não ser adequado...por quê?

Ele trata as questões dessa forma pq é um garoto com problemas emocionais... Até aí normal, há um milhão como ele... E aí? Sabe-se lá pq ele não revela logo de cara para o Malcolm o que realmente rola... Acho que esse não é o cerne da questão para o filme. Se fosse, certamente haveriam elementos no filme que levassem vc a levantar essa lebre. É o que acontece comigo cada vez que repasso A Vila... mas não é o que ocorre quando repasso Sexto Sentido. 

As suas questões entram no âmbito da intenção do diretor, o que nem sempre é fácil mensurar. Aliás, muitos erros de avaliação são justamente dessa tentativa de tentar elucubrar o que o diretor queria quando escreveu/dirigiu tal cena...

E é justamente o fato de não serem sutis e a maioria das pessoas caírem na armadilha de Shyamalan que fazem as coisas ficarem mais interessantes.

Nunca disse que não são interessantes... Apenas acenei com a possibilidade dessas pistas serem tão diretas e evidentes que só mesmo alguém desatento não prestaria atenção. Imagine se Shyamalan jamais tivesse mostrado a cena em que Malcolm leva o tiro... Certamente o jogar de pistas durante o filme seria infinitamente mais interessante. Esta única cena é a base para que Shyamalan venha e te diga 'olha só, vou provar que vcs não prestam atenção no filme'...

Alguns amigos meus não gostaram muito do filme, justamente pq 'pegaram' o lance logo de cara... Já eu fui na onda de todo mundo que viu o filme e fiquei embasbacado com aquele final. Desde então Shy vem me surpreendendo com seus filmes já que ele evita esse caminho das pistas evidentes. Se vc rever todos os seus filmes, na ordem em que foram feitos, vc perceberá isso, nitidamente.

Pois, uma vez que não há sutilezas, a trama deveria ser acessível a todo mundo logo de cara...por que não é?

Pq ninguém presta atenção... Reveja o filme e veja como as pistas estão claríssimas e pipocam em todos os lados... O Shyamalan inclusive quis retirar parte do diálogo do Cole na cena em que ele finalmente conta seu segredo, pois ele achou que ali as pessoas descobririam o óbvio... Para surpresa dele, isso não aconteceu...

E isso que estou falando é tanto verdade que em A Vila, poucos se atentaram à data que aparece no túmulo no começo do filme (1897) e ficaram com cara de ???? quando viram o jipe no final... Outros que se atentaram à data, esqueceram esse detalhe e sequer processaram que era impossível um jipe estar rodando em 1897...

Público não presta atenção aos filmes que assiste... E isso é culpa da pipoca! smiley36.gif

Similaridades suficientes para descobrir sim, elementos do final do filme muito precocemente, o que mostra que o filme de Shyamalan não é tão sutil assim.

Como eu disse, não vi A Praia, mas já revi A Vila incontáveis vezes e nada NO FILME, me diz, de forma expressa, que a história se passa em 2004 e não em 1897... Sugiro que vc reveja o filme e, se possível, me apresente elementos NO FILME, que indiquem seu final...

Discordo com muita coisa aí..e desde quando não haver pistas é positivo?

Não disse isso... dei a entender que, no caso de A Vila, isso trabalha em prol do filme, evitando a descoberta precoce do final, já que Shyamalan - ao contrário do que o Pablo disse em sua crítica - sabe que seu público não é burro e tentar enganá-lo com a mesma fórmula de novo seria subestimá-lo.

Conheço muitas pessoas (respeitáveis) que descobriram antes do revelar (provavelmente você conhece também). Segundo a opinião deles, A Vila não é tão sutil assim.

Até aí conheço alguns amigos (tb respeitáveis) que mataram a charada de Psicose no momento que é revelado aos protagonistas que a mãe de Norman está morta, não obstante Hitch colocar em seguida uma cena que vai contra tudo o que havia sido estabelecido anteriormente... Isso faz o filme ser menos brilhante, menos sutil? Esse tipo de manipulação me agrada e, muito... É quando a gente pensa que alcançou o diretor e ele vem com outra sacada como quem diz 'ainda falta muito pra vcs me alcançarem'. É o que Hitch faz em Psicose, Amenábar faz em Os Outros e Shyamalan faz em A Vila.

Eu sinceramente não acredito nisso, nem consciente, nem inconscientemente. A maioria das pessoas vê somente uma matança sem significado e um assassino sobrenatural que adquire imortalidade.

Sim, elas vêem isso... mas pq será que as salas lotam a cada novo filme da série??? Prazer puro e simples pelo sadismo?

ah, considero que sentir frieza pelo personagem também é um tipo de envolvimento com ele se for a intenção do diretor..o objetivo é outro em Barry Lyndon, pelo jeito

Então retiro o que eu disse e afirmo que há grandes possibilidades de vc gostar de Barry Lyndon.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Nunca disse isso' date=' mas no caso em tela, as referências são óbvias... Shyamalan é comparado a Hitch, não ao diretor de Calligari (o qual ainda não assisti).

[/Quote']

 

 

 

Ok, mas provavelmente a estrutura a que se referem parecida com a de Hitch contém mais elementos do que os três citados na frase..pelo que você falou, lembrou muitos outros filmes...

 

 

Errado... Já perdi as contas de quantas vezes revi ambos...

[/Quote]

 

Não revi nenhum dos dois' date=' como te disse (aliás quase nunca revejo um filme), então fica difícil responder... smiley1.gif

 

 

Bruce está tentando se redimir em relação ao Vincent, o paciente do início do filme... Isso é nítido e cristalino e dito pelo próprio personagem ao Cole, inclusive... Não trabalhei com o aspecto da universalidade, mas com certeza as questões que o personagem enfrenta certamente não me dizem nada... Até aí, são questões abordadas em diversos filmes bem menos atraentes e ninguém baba por isso...

[/Quote]

 

Não é isso que quis dizer (que raiva não lembrar do filme, poderíamos discutir várias coisas interessantes que notara na época)...muitas vezes os personagens são representativos...a resposta imediatista "se redimir em relação ao Vincent" esconde as questões mais profundas do tipo "mas quem era Vincent?" ou "o que Vincent representa realmente (se é que o personagem tem algum significado além do óbvio..é ultrapassar as respostas óbvias, exatamente do mesmo jeito que você teve a ótima boa vontade de fazer com A Vila)?". O que está sendo realmente discutido nos personagens?

 

Ele trata as questões dessa forma pq é um garoto com problemas emocionais... Até aí normal' date=' há um milhão como ele... E aí? Sabe-se lá pq ele não revela logo de cara para o Malcolm o que realmente rola... Acho que esse não é o cerne da questão para o filme. Se fosse, certamente haveriam elementos no filme que levassem vc a levantar essa lebre. É o que acontece comigo cada vez que repasso A Vila... mas não é o que ocorre quando repasso Sexto Sentido.

[/quote']

 

Ixi, aí você demonstra que tem uma visão do filme totalmente distinta da minha. Pra mim,todos os eventos que sustentam a estória são tão importantes quanto o "cerne da questão" no caso de filmes como O Sexto Sentido, cujo argumento final "puxa" elementos do filme inteiro. Isso é muito difícil de fazer e para apreciar a obra toda em sua integridade você tem que checar a coerência de todos os eventos (sim, todos sem exceção). Com certeza existe um motivo para todas as atitudes dos personagens, seja simbólico, seja simples...uma falha nesse ponto pode por tudo a perder...

 

Se nunca viu um filme onde todos os eventos durante toda a projeção são importantes, assista ao ótimo A Tale of Two Sisters (espero que chegue logo no Brasil) e veja como todos os argumentos em todas as partes do filme se conectam de forma impressionante no final, desde alguns personagens que parecem a princípio estereotipados até as atitudes mais comuns e aparentemente descartáveis dos personagens.

 

 

 

Ou melhor..assista ao meu filme preferido Donnie Darko e poderemos aventurar no filme CENA POR CENA e discutirmos as respectivas significâncias..uma vez que estão presentes uma série de fatores que não podem ser desprezados sem a perda da riqueza dos elementos que compõem toda a atmosfera do filme.

 

As suas questões entram no âmbito da intenção do diretor' date=' o que nem sempre é fácil mensurar. Aliás, muitos erros de avaliação são justamente dessa tentativa de tentar elucubrar o que o diretor queria quando escreveu/dirigiu tal cena...

[/quote']

 

Não, por incrível que pareça, não quer dizer que entrem na intenção do diretor..quando eu escrevia eu não percebia conscientemente, mas estava refletindo fatos não intencionais e que muito depois, em outras épocas de minha vida, foram muito interessantes de ser analisados...

 

Ah, em tempo (sendo mais polêmico): concordo plenamente que é muito difícil saber qual é a intenção do diretor em tal cena..muitas vezes nem ele sabe, como no caso acima que eu citei. Na verdade, acho tão impossível saber isso com certeza que não me importo se minha visão corresponde à mesma do diretor. Eu adoro justamente o fato de muitas obras poderem ser interpretadas de múltiplas formas (e daí se o diretor não pensou assim, o que me importa é a experiência pessoal que o filme passou para mim, se for coerente, porque não?), independente disso. No entanto, posso dizer que os diretores que considero brilhantes e que fazem filmes na linha de O Sexto Sentido, na qual o final busca eventos que permeiam o filme inteiro, pensam milimetricamente em todos os eventos que estão botando na tela, reduzindo por um lado as interpretações possíveis mas ampliando muito por outro. Se você acha Shyamalan brilhante, acho que você vai apreciar muito mais os filmes se começar a pensar nisso.

 

 

Nunca disse que não são interessantes... Apenas acenei com a possibilidade dessas pistas serem tão diretas e evidentes que só mesmo alguém desatento não prestaria atenção. Imagine se Shyamalan jamais tivesse mostrado a cena em que Malcolm leva o tiro... Certamente o jogar de pistas durante o filme seria infinitamente mais interessante. Esta única cena é a base para que Shyamalan venha e te diga 'olha só' date=' vou provar que vcs não prestam atenção no filme'...

 

Alguns amigos meus não gostaram muito do filme, justamente pq 'pegaram' o lance logo de cara... Já eu fui na onda de todo mundo que viu o filme e fiquei embasbacado com aquele final. Desde então Shy vem me surpreendendo com seus filmes já que ele evita esse caminho das pistas evidentes. Se vc rever todos os seus filmes, na ordem em que foram feitos, vc perceberá isso, nitidamente.

[/quote']

 

Bom, os diferentes arranjos que um mesmo roteiro pode ser contado é alvo de ótimas discussões...imagine se o filme Flightplan fosse contado do ponto de vista de outro personagem? Talvez fosse ser um filmaço. Do jeito que é contada, a estória parece boba e clichezada.

 

A simples supressão de cenas e a inclusão de outras, uma palavra ou frase que tal personagem fala/deixou de falar pode ser cruciais para um filme se tornar grande ou não.

 

Eu prestei atenção no filme inteiro (normalmente o faço) e continuei achando surpreendente...é que não costumo tentar prever nada, me delicio com os momentos presentes quando gosto muito do filme (não foi o caso de A Vila, que não estava gostando, e isso ocasionou a suposição do final de minha parte).

 

 

 

Pq ninguém presta atenção... Reveja o filme e veja como as pistas estão claríssimas e pipocam em todos os lados... O Shyamalan inclusive quis retirar parte do diálogo do Cole na cena em que ele finalmente conta seu segredo' date=' pois ele achou que ali as pessoas descobririam o óbvio... Para surpresa dele, isso não aconteceu...

 

E isso que estou falando é tanto verdade que em A Vila, poucos se atentaram à data que aparece no túmulo no começo do filme (1897) e ficaram com cara de ???? quando viram o jipe no final... Outros que se atentaram à data, esqueceram esse detalhe e sequer processaram que era impossível um jipe estar rodando em 1897...

[/quote']

 

Embora na maioria das vezes isso seja verdade, o problema é mais complexo... veja por exemplo que presto atenção no máximo possível de detalhes dos filmes que vejo e não descobri o que estava acontecendo em O Sexto Sentido...mas em Os Outros descobri... o envolvimento com a atmosfera do filme pode te guiar para o lado errado...depende da habilidade do diretor de disfarçar o óbvio e do filme se relacionar com você como espectador.

 

 

 

 

 

Como eu disse' date=' não vi A Praia, mas já revi A Vila incontáveis vezes e nada NO FILME, me diz, de forma expressa, que a história se passa em 2004 e não em 1897... Sugiro que vc reveja o filme e, se possível, me apresente elementos NO FILME, que indiquem seu final...

[/Quote']

 

 

 

Hmmm...vou ficar te devendo essa..realmente não me lembro do filme para te falar isso com certeza... smiley2.gif

 

 

 

 

Não disse isso... dei a entender que' date=' no caso de A Vila, isso trabalha em prol do filme, evitando a descoberta precoce do final, já que Shyamalan - ao contrário do que o Pablo disse em sua crítica - sabe que seu público não é burro e tentar enganá-lo com a mesma fórmula de novo seria subestimá-lo.

[/Quote']

 

 

 

Não concordo, acho que esse fator quase nunca trabalha em prol de um filme. Não entendi o comentário do Pablo (é referente a que fórmula reutilizada por ele?). Mas o cerne de A Vila, como disse, repete a fórmula de A Praia. O legal são os jeitos diferentes de discussão e da riqueza de elementos mais interessantes de A Vila.

 

 

Até aí conheço alguns amigos (tb respeitáveis) que mataram a charada de Psicose no momento que é revelado aos protagonistas que a mãe de Norman está morta' date=' não obstante Hitch colocar em seguida uma cena que vai contra tudo o que havia sido estabelecido anteriormente... Isso faz o filme ser menos brilhante, menos sutil? Esse tipo de manipulação me agrada e, muito... É quando a gente pensa que alcançou o diretor e ele vem com outra sacada como quem diz 'ainda falta muito pra vcs me alcançarem'. É o que Hitch faz em Psicose, Amenábar faz em Os Outros e Shyamalan faz em A Vila.

[/quote']

 

 

 

Acho Psicose muito diferente de A Vila e Os Outros (que, infelizmente, também tive a oportunidade de assistir poucos dias antes um conto em um programa tipo Além da Imaginação muito parecido com o final desse filme, só que nesse caso, o conto era muito melhor e a sacada foi quase imediata) para acompanhar seu raciocínio...

 

 

 

Sim' date=' elas vêem isso... mas pq será que as salas lotam a cada novo filme da série??? Prazer puro e simples pelo sadismo?

[/quote']

 

Quanto a esse fator, a resposta pode ser sim...leia a minha resposta quando o Graxa me perguntou porque gosto de filmes extremos lá no tópico de filmes mais violentos de todos os tempos..o ser humano é uma coisa estranha... smiley36.gif

 

Mr. Scofield2006-5-10 22:49:53

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

O novo trailer de "A Dama N'água" é simplesmente arrebatador. É percetível que Shyamalan optou por uma sobrenaturalidade novamente. Eu' date=' pessoalmente, acho que vai ser interessantíssimo.[/quote']

 

Se o trailer for observado quadro a quadro, é possível captar algumas imagens muito interessantes. Como na cena em que o personagem de Bob Balaban tenta acender a luz e vê-se de relance um..................... smiley3.gif

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como eu disse' date=' não vi A Praia, mas já revi A Vila incontáveis vezes e nada NO FILME, me diz, de forma expressa, que a história se passa em 2004 e não em 1897... Sugiro que vc reveja o filme e, se possível, me apresente elementos NO FILME, que indiquem seu final...

[/quote']

Há elementos, bem sutis mas que me chamaram a atenção pela primeira vez q vi o filme (bem, segunda, eu tinha visto só a primeira hora dele, e depois vi ele todo) por exemplo a iluminação elétrica nas ruas da cidade, fiquei um bom tempo tentando me lembrar se a eletricidade já era explorada em 1800 e tantos, e se poderia já estar presente em uma cidade pequena assim...

E os primeiros depoimento de violencia entre os moradores mais velhos. Quando a primeira contou da irmã estrupada e morta na esquina de casa eu pensei "ok, já existiam estrupadores nessa época, mas ela tá exagerando muito" e principalmente a história do avô da Ivy, essa história de homem que enriqueceu facil e foi morto por um sócio é, francamente, dificil de se imaginar no século 19. No final quando mostra as lembranças de todos e o jornal já fica meio obvio..

Share this post


Link to post
Share on other sites

O novo trailer de "A Dama N'água" é simplesmente arrebatador. É percetível que Shyamalan optou por uma sobrenaturalidade novamente. Eu' date=' pessoalmente, acho que vai ser interessantíssimo.[/quote']

Se o trailer for observado quadro a quadro, é possível captar algumas imagens muito interessantes. Como na cena em que o personagem de Bob Balaban tenta acender a luz e vê-se de relance um..................... smiley3.gif

É genial... Eu respeito as pessoas que não gostam dos filmes dele, mas elas devem assumir que nenhum outro diretor consegue passar a tensão que Shyamalan passa. Pode ser até um medo "sútil", mas te deixa tenso. Eu adoro a forma a qual ele "conduz" a câmera. A cena a qual Paul Giamatti encontra com Bryce Dallas Howard pela primeira vez é de arrepiar. smiley32.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Realmente, Shyamalan usa muito bem a fotografia e os enquadramentos em seus filmes. Eles têm uma linguagem própria.

Quem não lembra daquela tomada com o Bruce Willis sentado em frente à Toni Colette em O Sexto Sentido?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Toni Colette seria a mãe do menino?

O que eu acho mais legal deste novo filme dele é que era uma estória que ele contava para os filhos...quer dizer,ele inventou tudo,acho que,sozinho!!!!

cara..sou fazóide de Shyamalansmiley32.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Uma das tomadas que eu mais curto dele é a inicial de Corpo Fechado, no trem, vista sob a perspectiva de uma menina. Fantástica e já demonstra, de forma sutil, a personalidade reprimida e tristonha de David Dunn.

 

Pena que para 99% da população humana uma cena como essa seja "chata".

 

Obrigado Deus, por ter me dado certa sensibilidade...

 

Amfíbio2006-5-12 10:1:34

Share this post


Link to post
Share on other sites

Essa tomada é des mesmo....me deu uma sensação de aconchego,de "calor humano" sentí a proximidade que eles (os passageiros do trem) estavam,muito boa essa cena mesmosmiley32.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu acho bacana o movimento de câmera dele, como quem parece estar insatisfeito com o aspecto da lente (2,35 em Corpo Fechado e 1,85 nos demais filmes) e mexe a câmera na tentativa de captar um espaço ainda maior do que a lente já está captando...

Podemos ver isso na cena do jantar entre a Toni Collete e o Haley; a cena da menina e da câmera atrás da poltrona na frente de Bruce Willis em Corpo Fechado e a conversa na mesa entre a policial Paski e o Joaquin Phoenix em Sinais...

Share this post


Link to post
Share on other sites

É genial... Eu respeito as pessoas que não gostam dos filmes dele' date=' mas elas devem assumir que nenhum outro diretor consegue passar a tensão que Shyamalan passa. Pode ser até um medo "sútil", mas te deixa tenso. Eu adoro a forma a qual ele "conduz" a câmera. A cena a qual Paul Giamatti encontra com Bryce Dallas Howard pela primeira vez é de arrepiar. smiley32.gif

[/quote']

Essa é mesmo a maior qualidade dos filmes dele: A câmera. Ele sabe trabalhar ela como nenhum outro, pelo menos comparando ele com outros diretores atuais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Outra coisa que me encanta nele é a direção de atores.Normalmente em seus filmes os artistas estão bem,mesmo que não seja um super ator ou atriz.Vejam o caso de Bruce Willis:tanto em Sexto Sentido como em Corpo Fechado,faz,talvez, os melhores trabalhos de sua carreira,dramáticamente falando.

Alguns prováveis motivos: Um é o próprio,como diretor de atores,excelente.Outro é a já citada câmera,sempre buscando diferentes possibilidades e perspectivas,captando melhor as nuances de uma atuação.Na mesma área,tem as longas sequências sem cortes.Isso dá ao ator melhor chance de interpretar,entrar na personagem,é mais teatral.E também tem o detalhe que ele prefere,sempre que possível,filmar a história em ordem cronológica,um auxílio considerável ao ator no desenvolvimento de sua personagem.

Dado2006-5-12 14:26:5

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Realmente' date=' Shyamalan usa muito bem a fotografia e os enquadramentos em seus filmes. Eles têm uma linguagem própria.

Quem não lembra daquela tomada com o Bruce Willis sentado em frente à Toni Colette em O Sexto Sentido?

[/quote']

 

Ou o modo como toda a cena do porão em Sinais foi filmada. Difícil esquecer Mel Gibson sentado, agarrado a seu filho, uma cena emocionante onde ele fala com Deus.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites


Se o trailer for observado quadro a quadro' date=' é possível captar algumas imagens muito interessantes. Como na cena em que o personagem de Bob Balaban tenta acender a luz e vê-se de relance um..................... smiley3.gif
[/quote']

O Lobo Mau, foi isso que vi? smiley5.gifsmiley36.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Brinquei que estava tudo escuro e não dava para entender nada, mas revi o trailer aos poucos para perceber o que o Gustavo ao quadrado havia mencionado e encontrei o Lobo Mau ... Provavelmente devia estar apenas pedindo informações do paradeiro de uma certa Chapeuzinho ...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já que é para fazer piada idiota:

Os anfíbios são animais vertebrados da classe Amphibia, que não tem ovos amnióticos.

Pronto, agora ambos podemos ir trabalhar na Praça é Nossa. smiley36.gif

Brincadeira, não quero arrumar briga com você ... Tu és estressadinho pelo que já presenciei. smiley36.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

De fato, Dado, a direção de atores é genial. Poderia até arriscar que ele praticamente lançou atores na indústria cinematográfica. Haley Joel Osment demonstrou seu talento e chegou até nível graças ao "O Sexto Sentido". Vejo, agora, a revelação de Bryce Dallas Howard: possui uma beleza exótica, e seu trabalho em "A Vila", para uma iniciante, foi mais do que magistral. Aliás, para mim, ela é uma das grandes revelações dos últimos anos, apesar de ter só três filmes em sua carreira. Infelizmente, não assisti "Manderlay", porém, ouvi bons comentários. Creio que teremos grandes películas com uma grande atriz.

 

Abraços,

_Hen_Ri_Que_2006-5-12 20:12:8

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×