Jump to content
Forum Cinema em Cena

Recommended Posts

Conferi e o Prometheus subiu no meu conceito depois desse Covenat. Ainda não me desce o David sendo o criador do face hugger e do Alien como conhecemos. Eu esperava mais sobre os engenheiros e espetava que eles tivessem criado os aliens como uma forma de arma de destruição em massa. E que a nave achada no alien de 1979 fosse um carregamento que estivesse indo boambardear algum planeta, não necessariamente a Terra.

PS. Pq os designers de produção fazem filmes tecnologicamente mais evoluídos que os outroa filmes que se passam no futuro. Era pros filmes terem designers iguais ou inferiores ao alien de 1979. Mas eles são mais avançados.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estúdio considera reboot da franquia após fracasso nas bilheterias

O fracasso de Alien: Covenant nas bilheterias pegou a Fox de surpresa. A continuação de Ridley Scott para seu Prometheus arrecadou pouco mais de US$200 milhões ao redor do mundo.Segundo o THR, o fracasso foi o bastante para a Fox começar a pensar em uma nova direção para a franquia. Apesar de Scott ter mais dois filmes planejados, o estúdio pode cancelá-los e partir para um reboot.Isso tudo após o recente cancelamento de outro filme que pretendia dar nova direção a Alien, que deveria ser dirigido por Neill Blomkamp (Chappie).
 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Alien merecia uma origem mais digna. Seria até bom... e Prometheus se transformaria num outro AVP: diversão sem compromisso, mas um outro universo.

Mas particularmente acho que o melhor investimento era o projeto do Blomkamp (ou alguma continuação). Não precisa de um filme só para explicar a origem do Alien. Se fosse para expandir a mitologia, que fosse através de sinais e indícios. Não algo explicadinho e didático...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Neil Blomkamp fez um curta independente que bebe diretamente do The Thing. Achei bem decente. O conceito da criatura é interessante. Fico imaginando o que seria um Alien nas mãos dele. Acho que os estúdios deveriam ter investido na ideia do Blomkamp e não na balsa furada da sequência de Prometheus. 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 23/07/2017 at 1:34 PM, conan said:

Alien merecia uma origem mais digna. Seria até bom... e Prometheus se transformaria num outro AVP: diversão sem compromisso, mas um outro universo.

Mas particularmente acho que o melhor investimento era o projeto do Blomkamp (ou alguma continuação). Não precisa de um filme só para explicar a origem do Alien. Se fosse para expandir a mitologia, que fosse através de sinais e indícios. Não algo explicadinho e didático...

 

Mas é isso que acontece quando vc tem uma geração NOLAN: ama e idolatra tudo que é mastigado, até o peido que a pessoa solta. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

E daria pra confiar em Blomkamp? Ainda mais querendo uma 'sequel' travada que não ia levar a nada.

Mas enfim... Acho que a série chegou num lugar que não dá pra onde ir mais. Então, melhor seria deixarem o Scott como produtor, chamar um outro diretor e tentar fazer a ligação desses prequel com o Alien original de forma digna (porque esse Alien Covenant deixou a bagaça mais longe uma da outra).

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 28/07/2017 at 6:38 PM, conan said:

Neil Blomkamp fez um curta independente que bebe diretamente do The Thing. Achei bem decente. O conceito da criatura é interessante. Fico imaginando o que seria um Alien nas mãos dele. Acho que os estúdios deveriam ter investido na ideia do Blomkamp e não na balsa furada da sequência de Prometheus. 

 

 

 

 

Na verdade esse curta faz parte de uma coletânea indie scy-fy de autoria de Blomkamp, "Oats Studios"...muito boa por sinal. Recomendo e bem facil de baixar. Tem até a Sigourney Waeaver  num papel bacana. Depois dessa produção fiquei com vontade de ver esse  diretor no comando da franquia Alien. Mas claro, desde que o estudio deixe fazer o que ele quer. Afinal,  as merdas de Chappie e Elisium foram resultado direto do dedo dos executivos no trampo do Blomkamp. :angry:

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pera..será que o Cameron viu o mesmo filme que a gente??:rolleyes:

James Cameron elogia o filme: “É lindo, uma grande aventura”

James Cameron tem o costume de checar as continuações dos filmes que ele faz. Além de ter opiniões claras sobre a franquia Exterminador do Futuro, ele se mantem atualizado na saga Alien, na qual dirigiu o clássico Aliens – O Resgate (1986).“Eu adorei Alien: Covenant, é uma grande aventura. É lindo. Eu amo os filmes de Ridley [Scott], amo o jeito como ele faz cinema. A fotografia é tão bela. Eu amo aquele senso visceral que você tem ao assistir ao filme, como se você estivesse lá”, disse.“Não sei se é um filme que eu teria feito, porque acho difícil escrever uma história em que o personagem principal é destruído no final, mas eu acho que é interessante para a mitologia. Sem dúvida Ridley está tentando construir algo diferente. Checarei os próximos, com certeza”, contou ainda ao AVPGalaxy.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu gostei do filme.

Acho que tem muitas falhas (O sangue do Alien é ácido, e quando ele é esmagado voa sangue dele praticamente nela inteira e ela não sofre nenhuma queimadura?!)

A burrice da tripulação é impar (TODO MUNDO ESCORREGA NO SANGUE!) e é uma sequência absurda digna de trapalhões e de dar raiva.

Uma boa diversão, mas só isso.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

On 13/08/2017 at 5:23 PM, Saga Stark said:

Eu gostei do filme.

Acho que tem muitas falhas (O sangue do Alien é ácido, e quando ele é esmagado voa sangue dele praticamente nela inteira e ela não sofre nenhuma queimadura?!)

A burrice da tripulação é impar (TODO MUNDO ESCORREGA NO SANGUE!) e é uma sequência absurda digna de trapalhões e de dar raiva.

Uma boa diversão, mas só isso.

Destaco o que falou da burrice da tripulação, que se reflete em quase tudo, mas,  ao contrário de vc achei Covenant péssimo. É ainda pior que Prometheus, que eu já detesto. Às vezes soa infantil de tão bobo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 11/08/2017 at 2:04 PM, Jorge Soto said:

Pera..será que o Cameron viu o mesmo filme que a gente??:rolleyes:

James Cameron elogia o filme: “É lindo, uma grande aventura”

James Cameron tem o costume de checar as continuações dos filmes que ele faz. Além de ter opiniões claras sobre a franquia Exterminador do Futuro, ele se mantem atualizado na saga Alien, na qual dirigiu o clássico Aliens – O Resgate (1986).“Eu adorei Alien: Covenant, é uma grande aventura. É lindo. Eu amo os filmes de Ridley [Scott], amo o jeito como ele faz cinema. A fotografia é tão bela. Eu amo aquele senso visceral que você tem ao assistir ao filme, como se você estivesse lá”, disse.“Não sei se é um filme que eu teria feito, porque acho difícil escrever uma história em que o personagem principal é destruído no final, mas eu acho que é interessante para a mitologia. Sem dúvida Ridley está tentando construir algo diferente. Checarei os próximos, com certeza”, contou ainda ao AVPGalaxy.

Senilidade DETECTED.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Visto ALIEN: COVENANT

 

  image.thumb.png.96628d20b018808000225ae5798cd883.png

 

 Na trama, a nave Covenant, que carrega um grupo de colonizadores humanos buscando colonizar outros planetas, acaba encontrando um planeta onde os fatores ambientais parecem ser muito semelhantes aos da Terra. Embora o Capitão Oram (Billy Crudup) acredita que este possa ser realmente um bom lugar para uma colonia, sua segunda em comando, Daniels (Katherine Waterson) acredita que eles deveria se manter na rota original. Ao explorar o planeta, os colonizadores acabam encontrando David (Michael Fassbender) ultimo sobrevivente da tripulação da Nave Prometheus, desaparecida dez anos antes. Os segredos guardados por David colocam Daniels e sua tripulação diante de um perigo mortal.

 No começo da década atual, fãs da franquia "Alien" ficaram muito animados quando Ridley Scott, diretor do ALIEN original estava de volta ao universo dos Xenomorfos, em um prequel que expandiria a mitologia criada em 79 ao mesmo tempo em que trabalharia questões filosóficas. O resultado foi PROMETHEUS, que não foi exatamente uma unanimidade. Cinco anos depois, Scott entrega em sua terceira incursão ao universo dos Aliens, um filme que deixa de lado muitas das questões filosóficas que giravam em torno de PROMETHEUS pra entregar uma narrativa mais voltada para o horror propriamente dito, e que não apenas se passa no universo do Xenomorfo como o filme anterior, como tem o monstro criado por H.R Giger em destaque. Após conferir a película, digo que COVENANT não comete os mesmos erros de seu antecessor, mas comete muitos outros erros diferentes.

 Um dos maiores problemas do filme é o quanto os seus personagens são mal construídos. Alguns tem conflitos muito claros, como o personagem de Billy Crudup, por exemplo, mas realmente não conseguimos investir emocionalmente em nenhum dos personagens. A protagonista é uma tentativa pálida de emular a icônica Ripley de Sigouney Weaver, tanto em visual quanto em comportamento. A maior parte das cenas de tensão não funcionam, com algumas chegando a ser constrangedoras, como aquela onde um personagem praticamente enfia a cabeça dentro de um ovo de Alien. Curiosamente, talvez este seja um dos filmes mais gore da franquia, o que até funciona em certos momentos, como a sequência passada em uma enfermaria, onde uma personagem vê horrorizada uma criatura sair da coluna vertebral de um colega, em um raro momento de inspiração do filme.

 ALIEN: COVENANT acaba sendo carregado nas costas por Fassbender, que junta-se a nomes como Ian Holm e Lance Henriksen no papel dos sempre complexos robôs da franquia. Vivendo paralelamente, David, já conhecido do publico do filme anterior, e Walter, o novo sintético que acompanha a tripulação da nave Covenant Fassbender domina todas as cenas de que participa, retratando nos detalhes as diferenças entre os dois sintéticos. É na interação entre os dois personagens que se encontram alguns dos momentos mais interessantes deste mais recente trabalho de Scott.

 No geral, ALIEN: COVENANT não chega a ser um filme ofensivo. De fato, é um filme bem mais acessível que seu antecessor, e devo confessar que me diverti bem mais com ele. Mas é um filme menos corajoso também, que joga onde é seguro (fiquei bastante decepcionado do gancho deixado no filme anterior ter sido descartado) e que mostra uma direção bem preguiçosa por parte do Scott, que tenta se apoiar somente no gore, esquecendo que o choque é apenas o desfecho do que deveria ser um longo processo de tensão, algo em que a franquia já foi muito boa no passado. Após duas tentativas frustradas, fica a certeza que talvez seja a hora do Capitão Scott entregar o manche desta nave espacial.

Share this post


Link to post
Share on other sites

É, com o Blomkamp pode complicar ainda mais.

 

Por mim, consideraria o 3º filme. Teve um final ali e aí, tentam montar um novo começo com outros personagens. Mas acho que vão querer usar a Ripley de alguma forma, daí só o Alien e Aliens vão considerar. Com isso ela apareceria velha pra ajudar a gurizada. Seria uma espécie de Creed ou um Blade Runner 2049? Acho que vão por aí, sei lá.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×