Jump to content
Forum Cinema em Cena
Jailcante

Star Trek - Sem Fronteiras

Recommended Posts

Star Trek 3 vai trocar cena pós-créditos por tributo a Anton Yelchin e Leonard Nimoy

Star Trek: Sem Fronteiras não incluirá uma tradicional cena pós-créditos para dar lugar a um tributo a dois atores da saga que já partiram: Anton Yelchin e Leonard Nimoy.De acordo com o The Wrap, após a nave Enterprise sumir nas nuvens, antes dos créditos finais, aparecerá na tela os dizeres: “Em memória de Leonard Nimoy”, seguido de “Para Anton”.

Share this post


Link to post
Share on other sites

startreksemfronteiras_7-750x380.jpg

 

 

Paramount cortou o beijo gay de ‘Star Trek: Sem Fronteiras’
Publicado em 22/07/2016 às 16:20 por Renato Marafon
COMPARTILHE!
AddThis Sharing Buttons
72

Na última semana, a Paramount Pictures parou a internet ao anunciar que Hikaru Sulu sairá do armário e terá um marido e uma filha em ‘Star Trek: Sem Fronteiras‘.

Com a repercussão (infelizmente não tão positiva), o estúdio acabou cortando uma cena que traziaSulu beijando seu marido na boca.

Jon Cho, intérprete de Sulu, lamentou a decisão do estúdio de cortar a cena, que prestaria uma homenagem à comunidade LGBTT.

“O beijo foi cortado do filme… Não teria apelo sexual. Na cena, estamos no aeroporto com nossa filha. Eu estava chegando de viagem e o beijo seria de boas vindas. Me orgulho da cena, pois foi muito difícil de fazer. Queria que o beijo fosse realista e íntimo. Somos dois caras heterossexuais e precisávamos soar muito amáveis. E no fim a cena ficou linda, na minha opinião”, afirmou.

 

FONTE: CINEPOP

Share this post


Link to post
Share on other sites

galera, o filme é bem legal..mas ta mais pra Star Wars mesmo que qualquer coisa que lembre Star Trek...ainda assim é divertimento acima da média! ;)

15 easter eggs e referências que só os fãs vão entender

ATENÇÃO PARA SPOILERS MODERADOS, SE VOCÊ AINDA NÃO VIU O FILME!
Star Trek: Sem Fronteiras, terceiro filme da nova franquia iniciada por J.J. Abrams, vem cheio de referências a filmes clássicos, convenções da série e muitos outros easter eggs – pudera, trata-se do filme que comemora os 50 anos da franquia.Sob responsabilidade de Simon Pegg, o filme ganhou uma série de detalhezinhos que fazem a diferença para os fãs. Reunimos os 15 mais destacados aqui:
1059748d85be6bb4.jpg
A piada recorrente na série original de ter o Capitão Kirk com seu uniforme rasgado ou removido ganha uma divertida referência no comecinho do novo filme.
Bones e Kirk dividem um diálogo sobre o aniversário de Kirk – quase exatamente colado de outro que ouvimos em A Ira de Khan (1982).
32b51cba36d43759.jpg
O fundador da Amazon Jeff Bezos aparece embaixo de próteses para parecer um alienígena. É uma aparição relâmpago, mas vale notar.
b196d645fe510418.jpg
Conhecido pelo papel em Heroes, o ator Greg Grunberg, que costuma aparecer em todos os filmes de J.J. Abrams, tem um papel nesse terceiro filme, ainda produzido pelo cineasta.
3e9e80641212ce67.jpg
O roteirista Doug Jung, que aparece nessa foto ao lado de Simon Pegg, também tem uma participação especial: ele é o marido de Sulu na história.
A homenagem ao falecimento de Leonard Nimoy vem quando Spock recebe a notícia da morte do seu “eu mais velho” e continua durante vários diálogos tocantes do filme.
Quando a Enterprise é destruída, a tripulação foge nos “botes salva-vidas” Kelvin, uma referência à nave na qual o pai do Capitão Kirk morreu no primeiro Star Trek (2009).
7370d6a38010faa0.jpg
O nome da alien Jaylah foi inspirado em Jennifer Lawrence (ou J-Law), segundo o próprio Simon Pegg.
d4f67778eb5c102f.jpg
A forma como o rosto de Syl se abre para entregar o artefato para o vilão Krall lembra muito o design dos “abraçadores de rostos” da franquia Alien.
“Droga, Jim, eu sou um médico, não um...”, talvez a mais famosa linha de diálogo de Bones, aparece no filme em uma cena hilária antes do doutor ir em uma missão com Spock.
e8592c0043158a63.jpg
Quando vemos o esquema da base de Yorktown enquanto a Enterprise persegue a nave do vilão Krall, fica muito claro que uma parte dela foi inspirada pela Estrela da Morte de Star Wars.
ab634a0c0d68a640.jpg
Perto do final, Spock encontra uma foto da tripulação original (que na linha do tempo dos filmes existe em “outra realidade) – uma bela homenagem aos atores clássicos.
9b656b6b2ed2bdcb.jpg
As referências aos filmes clássicos continuam – quando o “disco” da Enterprise se descola da nave a cai em um planeta, é o mesmo que acontece em Generations (1994).
4cff9a689127aae3.jpg
Até as roupas “de civis” dos membros de tripulação são inspiradas pelo que os mesmos membros usavam na série original – incluindo o colar de Bones.
90ff9e4a3f8ad2c9.jpg
O final dos créditos tem homenagens as duas mortes que marcaram a produção: “Em memória de Leonard Nimoy” aparece primeiro, antes de “Para Anton”.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu confesso que fiquei preocupado quando anunciaram o diretor de Velozes e Furiosos 3, 4, 5, 98765302, para dirigir o novo Star Trek, preocupação essa que aumentou quando saiu o primeiro teaser a qual sequer me lembro, devido ao trauma que deixou. Felizmente, falsas impressões. Lin consegue o impensável e mantém a qualidade visual e frenética estabelecida por JJ Abrams nos filmes anteriores, mas aqui ele foi até onde nenhum diretor hollywoodiano recente jamais esteve: conseguiu captar a sintonia fina e o carinho estampados no roteiro do Simon Pegg - outro que parece ter entendido como a coisa deve funcionar, ao contrário dos meninos Transformers - e transformou o que poderia ser mais um espetáculo (quase) vazio em um filme que, por vezes episódico, lembra muito mais a série clássica do que os outros dois filmes, totalmente "starwartizados". Não que aqui não haja ação, ela existe, mas é um filme muito mais "character-driven" do que "plot-driven", dando espaço pros personagens deitarem e rolarem diante das situações tensas que o roteiro propõe, sem mencionar a tocante homenagem que faz ao saudoso e inesquecível Leonard Nimoy que certamente deixará marejados os olhos dos trekkers mais durões. Uma delícia de filme que me espanta não estar sendo tão visto... Sintoma de que talvez, Star Trek nunca tenha sido tão Star Trek e isso é a antítese do blockbuster moderno, ainda que o filme tenha todas as características de um. 

 

4/5

Share this post


Link to post
Share on other sites

jura? :rolleyes:

Elenco de Star Trek diz que Trump é ameaça ao futuro em carta

jj-abrams-star-trek-2.jpg

O elenco do Star Trek, entre eles Chris Pine, John Cho, Simon Pegg, Zachary Quinto e Zoe Saldana, divulgaram nas redes sociais uma carta aberta contra o candidato republicano a presidência dos Estados Unidos, Donald Trump. J.J. Abrams e Justin Lin, diretor do terceiro filme da franquia, Star Trek: Sem Fronteiras, também apoiam o movimento.“Star Trek sempre ofereceu uma visão positiva do futuro, uma visão de esperança e otimismo e, de maneira grande, uma visão de inclusão, onde as pessoas de todas as raças recebem igual respeito e dignidade, onde as crenças individuais e os estilos de vida são respeitados a ponto de não significarem uma ameaça para outros”O texto ainda destaca que nunca houve um candidato presidencial tão oposto aos ideais da saga quanto Trump e por esse motivo o elenco e outras pessoas envolvidas na produção não poderiam deixar de opinar sobre as eleições presidenciais dos EUA.Cientistas criam processo rudimentar de teletransporte inspirado em Star Trek“Sua eleição levaria este país para trás, talvez de maneira desastrosa. Precisamos escolher um presidente que leve este país para frente, ao tipo de futuro que todos sonhamos, onde as diferenças pessoais são compreendidas e aceitas, onde a ciência prevalece sobre a superstição e onde o povo trabalha em conjunto, e não uns contra os outros”
Confira a carta:
14492430_886849671446904_142625703619159

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não há razões para se preocupar... o futuro mostrado em Trek é no século XXIII então temos ainda duzentos anos para trabalhar. E outra: o futuro de Trek contempla a 3ª GG, em 2063... Quem sabe não seja Trump que a desencadeie? Kkkkk

Share this post


Link to post
Share on other sites

foto duma convenção européia, remanescentes do elenco original nao hesitaram a voltar a seus postos de comando numa réplica da sala de comando da Enterprise..mas kd a Uhura? Pra variar, no extremo a direita ta aquele gordinho-fetiche do Heroes que ta em todos os filmes do JJ Abrahams.. :rolleyes:

CuLzLmhUEAAxpC6.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

ZACHARY QUINTO NÃO SABE SE A FRANQUIA TERÁ UM NOVO FILME!

legiao_jty_1sGkndKSDrRewQ28LlqPa4IUJV3pZ

Apesar de ser estrelada por um elenco talentoso e carismático e ter alguns dos maiores diretores da atualidade em seu currículo, a franquia Star Trek pode estar com os dias contados! Star Trek: Sem Fronteiras conseguiu capturar a magia de diversos episódios da série, mas foi surpreendente mal nas bilheterias. Com um orçamento de quase 200 milhões de dólares, o filme arrecadou pouco mais de 300 milhões em bilheteria, decepcionando o estúdio e deixando os produtores com o pé atrás.Em entrevista com a HeroicHollywood, o ator Zachary Quinto, que dá vida a Spock, discutiu o futuro da saga.“Nós estamos esperando. Eu sei que o roteiro do quarto filme já estava pronto, mas não temos nenhuma garantia de nada. Vamos ver como as coisas vão se desenrolar. O lado bom dessa experiência é que pudemos cultivar grandes momentos entre os filmes.”Em 2016, haviam rumores de que Chris Hemsworth poderia retornar à franquia para reprisar seu papel como pai do Capitão Kirk, além de JJ Abrams ter declarado que o roteiro do quarto filme estava incrível. Agora, tudo parece uma estrada nebulosa.Só nos resta torcer pelo sucesso de Star Trek: Discovery e esperar que a série desperte o interesse dos estúdios em dar sequência à franquia.
 
:(  :wacko:  :rolleyes:
64090-simbolo-famoso-criado-por-spock-e-
giphy.gif?resize=553%2C384

Share this post


Link to post
Share on other sites
Star Trek costuma ser uma franquia mais "cabeça". Isso atrai um público específico, mas não muito numeroso. Se você tenta mudar sua essência para ganhar público, cria um híbrido que mesmo assim não atrai público e ainda pode decepcionar os fãs. É complicado mesmo. Na era dos filmes oriundos de HQs fica difícil competir, só mesmo com um V&F da vida para fazer sucesso grande de bilheteria, ou com filmes família e nostálgicos tipo A Bela e Fera. Como fã lamento, pois curti os três filmes de boa. Foram inesquecíveis? Não, não foram, mas tá longe de significar que foram ruins. Uma pena!

Share this post


Link to post
Share on other sites

O do JJ eh bacaninha...agora esse ultimo..pela mor...um trailer de 2 horas....como vc bem disse, não foi nem StarTrek nem blockbuster..visualmente lindo..figurino..maquiagem foda..mas vazio..uma porcaria...

Share this post


Link to post
Share on other sites

O problema dos novos Star Trek, independente da qualidade dos filmes, é justamente o orçamento e a representação da marca.

 

O primeiro custou 150 milhões de dólares, o segundo 190 e Beyond 185 milhões. Filmes desse tamanho costumam ter marketing na casa 50-100 milhões (as vezes mais).

 

Na bilheteria total, Beyond fez 343Mi, menos 30% dos cinemas, sobram 240Mi. Assumindo marketing (por baixo) de 50 milhões, ST Beyond custou 235 e teve bilheteria de 240. Líquido de 5 pra um investimento de 235. Aplicando o mesmo raciocínio, Into Darkness tem líquido de 86Mi e 69Mi para o primeiro de 2009. É retorno baixo para investimento alto.

 

Filmes de 150 milhões para cima não são feitos para dar líquido de 69 e 86 milhões. Outros filmes desse tamanho da Paramount estão lucrando muito mais. Mission Impossible Rogue Nation, teve bilheteria global de 682 milhões. Transformers é 1 bilhão por filme.

 

Qualidade dos filmes a parte (estão longe de serem ruins afinal), há um problema de má representação da marca, o que aliena o público original e ao mesmo tempo não faz uma conexão satisfatória com público querendo ver blockbuster.

 

Verdade é: Mercado para filmes de ação está mais competitivo que nunca e Star Trek não é marca forte o suficiente para competir com as outras franquiais. As próprias franquiais já estão se empurrando por aí pelo espaço no ano. Dr Strange saiu em Outubro, Batman v Superman em Março, Captain America 2 em Abril, Star Wars e Avatar agendados para dezembro. Bem longe do verão norte-americano, da "temporada blockbuster".

 

Enquanto isso, Arrival teve orçamento de 47 milhões, bilheteria global de 200, assumindo um marketing entre 25 e 50 milhões (filme menor, menor marketing), o líquido deve ter ficado entre 70 e 40. Proporcional ao custo, é um investimento bem melhor que Star Trek. Por que não, refocar a franquia nesse molde mais sci-fi reservado? Usem o mesmo elenco, mesmo sets e cronologia, só revisem o orçamento, direção, roteiro e público alvo, aproveitem a marca pelo que a marca já oferece ao invés de tentar re-inventar a roda.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Por isso que Star Trek se deu melhor na telinha - ali, tem tempo de sobra para desenvolver o que eles procuram, as ameaças, etc... é onde a série nasceu e é para onde está voltando depois de um longo intervalo. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×