UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena
ltrhpsm

Oscar 2015: Previsões

Recommended Posts

Ótimo show a todos!!!! 

 

 

(No ruim podcast que o Cinema em Cena fez sobre o Oscar,  eu ouvi um comentário estupendo sobre "Dois dias, uma Noite" . Algo como: É o "Doze Homens e uma Sentença dos Dardenne". Como os tempos são outros,  nem todos os votos foram transformados)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Achei o podcast do CEC ruim também, eles andam bem redutivos, uma pena, porque já tiveram trabalhos incríveis !! O da história do Oscar ano passado é TOP !!!

 

Tenho ouvido muito o Rapaduracast !!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Veja a lista de indicados e vencedores do Oscar 2015:

 

Melhor ator coadjuvante
Edward Norton ("Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)")
Ethan Hawke ("Boyhood - Da Infância à Juventude")
J.K. Simmons ("Whiplash - Em Busca da Perfeição") - VENCEDOR
Mark Ruffalo ("Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo")
Robert Duvall ("O Juiz")

 

Melhor figurino
"O Grande Hotel Budapeste" - Milena Canonero - VENCEDOR
"Vício Inerente" - Mark Bridges
"Caminhos da Floresta" - Colleen Atwood
"Malévola" - Anna B. Sheppard e Jane Clive
"Sr. Turner" - Jacqueline Durran

 

Melhor cabelo e maquiagem
"Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo"
"O Grande Hotel Budapeste" - Frances Hannon, Mark Coulier  - VENCEDOR
"Guardiões da Galáxia"

 

Melhor filme estrangeiro
"Relatos Selvagens" (Argentina")
"Ida" (Polônia) - VENCEDOR
"Leviatã" (Rússia)
"Tangerines" (Estônia)
"Timbuktu" (França/Mauritania)

 

Melhor curta de ficção
"Aya" - Oded Binnun e Mihal Brezis
"Boogaloo and Graham" - Michael Lennox e Ronan Blaney
"Butter Lamp (La Lampe Au Beurre De Yak)" - Hu Wei e Julien Féret
"Parvaneh" - Talkhon Hamzavi e Stefan Eichenberger
"The Phone Call" - Mat Kirkby e James Lucas - VENCEDOR

 

Melhor documentário curta-metragem
"Crisis Hotline: Veterans Press 1" - Ellen Goosenberg Kent e Dana Perry - VENCEDOR
"Joanna" - Aneta Kopacz
"Our Curse" - Tomasz Sliwinski e Maciej Slesicki
"The Reaper (La Parka)" - Gabriel Serra Arguello
"White Earth" - J. Christian Jensen

 

Melhor mixagem de som
"Sniper Americano"
"Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)"
"Interestelar"
"Invencível"
"Whiplash: Em Busca da Perfeição" - VENCEDOR

 

Melhor edição de som
"Sniper Americano" - Alan Robert Murray, Bub Asman - VENCEDOR
"Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)"
"O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos"
"Interestelar"
"Invencível"

 

Melhor atriz coadjuvante
Patricia Arquette, "Boyhood - Da Infância à Juventude" - VENCEDOR
Keira Knightley, "O Jogo da Imitação"
Emma Stone, "Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)"
Meryl Streep, "Caminhos da Floresta"
Laura Dern, "Livre"

 

Melhores efeitos visuais
"Capitão América 2: O Soldado Invernal"
"Planeta dos Macacos: O Confronto"
"Guardiões da Galáxia"
"Interestelar" - VENCEDOR
"X-Men: Dias de um Futuro Esquecido"

 

Melhor curta de animação

"The Bigger Picture" - Daisy Jacobs e Christopher Hees
"The Dam Keeper" - Robert Kondo e Dice Tsutsumi
"O Banquete" - Patrick Osborne e Kristina Reed - VENCEDOR
"Me and My Moulton" - Torill Kove
"A Single Life" - Joris Oprins

 

Melhor longa de animação
"Operação Big Hero" - Don Hall, Chris Williams e Roy Conli - VENCEDOR
"Os Boxtrolls" - Anthony Stacchi, Graham Annable e Travis Knight
"Como Treinar o Seu Dragão 2" - Dean DeBlois e Bonnie Arnold
"Song of the Sea" - Tomm Moore e Paul Young
"O Conto da Princesa Kaguya" Isao Takahata e Yoshiaki Nishimura

 

Melhor desenho de produção
"O Grande Hotel Budapeste" - Adam Stockhausen e Anna Pinnock - VENCEDOR
"O Jogo da Imitação" - Maria Djurkovic e Tatiana Macdonald
"Interestelar" - Nathan Crowley e Gary Fettis
"Caminhos da Floresta" - Dennis Gassner e Anna Pinnock
"Sr. Turner" - Suzie Davies e Charlotte Watts

 

Melhor fotografia
Emmanuel Lubezki - "Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)" - VENCEDOR
Robert Yeoman - "O Grande Hotel Budapeste"
Lukasz Zal e Ryszard Lenczewski - "Ida"
Dick Pope - "Sr. Turner"
Roger Deakins - "Invencível"

 

Melhor edição
"Sniper Americano" - Joel Cox e Gary D. Roach
"Boyhood - Da Infância à Juventude" - Sandra Adair
"O Grande Hotel Budapeste" - Barney Pilling
"O Jogo da Imitação" - William Goldenberg
"Whiplash - Em Busca da Perfeição" - Tom Cross - VENCEDOR

 

Melhor documentário
"O Sal da Terra"
"Citizenfour" - VENCEDOR
"A Fotografia Oculta de Vivian Maier"
"Last Days in Vietnam"
"Virunga"

 

Melhor canção original
"Everything Is Awesome", Shawn Patterson ("Uma Aventura Lego")
"Glory", by John Stephens e Lonnie Lynn ("Selma") - VENCEDOR
"Grateful", Diane Warren ("Além das Luzes")
"I'm Not Gonna Miss You", Glen Campbell e Julian Raymond ("Glen Campbell… I'll Be Me")
"Lost Stars", Gregg Alexander e Danielle Brisebois ("Mesmo Se Nada Der Certo")

 

Melhor trilha sonora original
"O Grande Hotel Budapeste" - Alexandre Desplat - VENCEDOR
"O Jogo da Imitação" - Alexandre Desplat
"Interestelar" - Hans Zimmer
"Sr. Turner" - Gary Yershon
"A Teoria de Tudo" - Jóhann Jóhannsson

 

Melhor roteiro original
Wes Anderson, "O Grande Hotel Budapeste"
E. Max Frye e Dan Futterman, "Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo"
Alejandro González Inarritu, Nicolas Giacobone, Alexander Dinelaris, Armando Bo, "Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)" - VENCEDOR
Richard Linklater, "Boyhood - Da Infância à Juventude"
Dan Gilroy, "O Abutre"

 

Melhor roteiro adaptado
Jason Hall, "Sniper Americano"
Graham Moore, "O Jogo da Imitação" - VENCEDOR
Paul Thomas Anderson, "Vício Inerente"
Anthony McCarten, "A Teoria de Tudo"
Damien Chazelle, "Whiplash: Em Busca da Perfeição"

 

Melhor direção
Alejandro G. Iñárritu - "Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)" - VENCEDOR
Richard Linklater - "Boyhood - Da Infância à Juventude"
Bennett Miller - "Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo"
Wes Anderson - "O Grande Hotel Budapeste"
Morten Tyldum - "O Jogo da Imitação" 

 

Melhor ator
Steve Carell ("Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo")
Benedict Cumberbatch ("O Jogo da Imitação")
Michael Keaton ("Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)
Eddie Redmayne ("A Teoria de Tudo") - VENCEDOR
Bradley Cooper ("Sniper Americano")

 

Melhor atriz
Marion Cotillard ("Dois Dias, uma Noite")
Felicity Jones ("A Teoria de Tudo")
Julianne Moore ("Para Sempre Alice") - VENCEDOR
Reese Witherspoon ("Livre")
Rosamund Pike ("Garota Exemplar")

 

Melhor filme
"Sniper Americano"
"Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)" - VENCEDOR
"Boyhood - Da Infância à Juventude"
"O Grande Hotel Budapeste"
"O Jogo da Imitação"
"Selma"
"A Teoria de Tudo"

"Whiplash - Em Busca da Perfeição"

 

 

http://cinema.uol.com.br/noticias/redacao/2015/02/22/veja-a-lista-de-indicados-e-vencedores-do-oscar-2015.htm

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu já disse isso ai pela net e vou repetir pelo meu prazer de antipatia contra a academia, eu acho que essa premiação a cada edição cada vez pior. Cometeu mais injustiças a meu ver que justiças. Boyhood merecida muito mais que Birdman. O único Oscar meritório que Birdman teria ao meu ver seria o de ator para Michael Keaton o resto é resto. Era de se esperar de um diretor autoral que não faz filmes comerciais ou dentro dos padrões Hollywoodianos. Veja “Trilogia do Antes” do Linklater aquilo merece reconhecimentos os seus trabalhos merecem. Quase ninguém vê um filme o Linklater e esquece tão cedo.

 

Enfim desses filmes ai poucos vão ser lembrados ano que vem como sempre um padrão de observação que noto há anos. Todavia vejo pelo lado positivo Boyhood não precisava de estatuetas do Oscar, eu acredito que ele vai ser lembrado como outros filmes e diretores fantásticos que foram esquecidos ou esnobados pelo Oscar. Alguém se lembra de Shakespeare Apaixonado? Eu garanto que boa parte não, mas tem muito mais gente que se lembra de O Resgate o Soldado Ryan. Vários outros filmes como Blade Runner, Cidadão Kane, Um Sonho de Liberdade, Táxi Driver, Gattaca, V de Vingança, Cinema Paradiso que merecia muito mais que um estatueta de filme estrangeiro. Filmes que já estão até enraizados na nossa cultura pop e sempre são até referências recorrentes. E os outros são esquecidos como merecem.

 

Terrence Malick nunca ganhou um e é puta diretor vivo GENIAL. Acho muito mais diretor que o superestimado Iñárritu. Os filmes do Malick são muito mais clássicos e lembrados por cinéfilos. Quem não tem no coração Além da Linha Vermelha? O Novo Mundo? Árvore da Vida? São filmes fantásticos, que sempre me revejo assistindo. Assim como os do Kubrick com seu 2001, Laranja Mecânica, Nascido Para Matar, Doutor Fantástico, Barry Lyndon. Ou como Hitchcock com seu Janela Indiscreta, Psicose, Pássaros, Um Corpo Que cai. OU Kurosawa com Ran, Os Sete Samurais, Kagemusha, Sonhos e tanto outros. Ou como Chaplin pelo Grande Ditador, O Garoto, Luzes da Cidade, Tempos Modernos, Em Busca do Ouro.Enfim todos esses filmes esnobados e que são referência para qualquer cinéfilo.Como explicam essas coisas amantes do Oscar?

 

Sabem por que o Oscar não é e nunca foi uma premiação muito justa para honrar o título de uma premiação? Afinal é uma negociação e politicagem, pois lá é o reino do Lobby. Várias vezes eu revejo estas bostas amantes do Oscar defendendo que ator não ganhou por que já ganhou muitas vezes ou porque causa do fator x na “política de justiça”. Não se faz justiça com outra injustiça CARALHO! Isto não importa em uma premiação de verdade, para fazer jus ao NOME para se premiar o melhor. Veja por exemplo Scorsese ganhou seu premio por um filme que nem de longe é seu melhor trabalho da sua filmografia. É como um corredor de maratona ter chegado a frente e não receber a medalha porque o outro pagou por fora sua nomeação. OU porque já ganhou muitas maratonas. Vai a m$##*& Oscar!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nada muito surpreendente nas vitórias. Minha principal contingencia fica pro Interstellar em efeitos, achei que que Apes merecia. Desplat pra trilha? Vão ter que me convencer desse.

 

Apesar do carisma, NPH sofre com a apresentação da coisa. Até gostei do humor, mas porra essa estupidez de "minha previsão" na maleta enchendo o saco... Gostei bastante do mashup Whiplash/Birdman. Not my tempo. 

JK Simmons todo mundo sabia que ia ganhar, ótimo discurso. Melhor filme e melhor diretor era 50/50 pra Boyhood e Birdman, prefiro muito mais Birdman e to feliz que levou os dois, apesar que tava esperando Linklater pra diretor e Birdman pra Filme.

Se dependesse de mim, Oscar seria 1h bem rápida. Foram 3h30min, cheio de coisa inútil e sem pé nem cabeça... Eles tem que cortar grande maioria das músicas e monólogos, daria mais espaço pros vencedores fazerem seus discursos e moveria as categorias "mais técnicas" de som, maquiagem e figurino pra noite anterior que não é televisada. Não desmereço essas categorias, mas se é pra academia por uma festa, um show, melhor manter a coisa concisa. Acho um absurdo que a maior festa do cinema e os vencedores, que deveriam ser o foco da premiação, tem que acelerar o discurso pra dar tempo de cantarem musiquinhas...

 

O momento aos falecidos... Que galera que morreu hein? 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu vou te falar que gostei da apresentação da Lady gaga.

haha.

No mais a apresentação do NPH foi muito fraca, a mais fraca em anos. Imagine comparar com a do Hugh Jackman por exemplo.

Também achei que a mais bizarra foi a vitória de interestellar pra efeitos.

E honestamente Jk Simmons, achei meio pocketvote da academia. NO próprio Whiplash achei a composição do Miles mais complexa e melhor do seu jeito que a do JK Simmons.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu vou te falar que gostei da apresentação da Lady gaga.

haha.

No mais a apresentação do NPH foi muito fraca, a mais fraca em anos. Imagine comparar com a do Hugh Jackman por exemplo.

Também achei que a mais bizarra foi a vitória de interestellar pra efeitos.

E honestamente Jk Simmons, achei meio pocketvote da academia. NO próprio Whiplash achei a composição do Miles mais complexa e melhor do seu jeito que a do JK Simmons.

 

 

Ahhh JK tava demais! Acho que esse era único "garantido" da noite. E podia ter ficado bastante plano aquele cara cusão e sem sentido, mas ele adicionou nuances que ficaram tops. Segundo colocado pra mim seria Norton, mas ainda não conferi o Rufallo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Odiei a apresentação. 

 

NPH insosso; piadas fracas;essa história da maleta com previsões me fez ter dó da Octavia Spencer. Gostei só dos cenários, dos efeitos de design, John Legend e Julie Andrews. Cadê o 3D este ano, essa "nova" tecnologia que ia revolucionar o cinema para sempre?

 

Surpresa pra mim? Efeitos Especiais. Tô manjando dos cabritos.

 

O mais importante foi a certeza corroborada de não ficar encantado com acumulação de prêmios da crítica. Eles são importantes para indicação. Mas para apontar vencedores, só os guilds mesmo. "Boyhood", daqui por diante, no mesmo andar de "The Social Network" e "Brokeback Mountain". Estabelecido o padrão.  "Se a crítica apontar um filme como obra-prima a gente coloca ele pra mastigar água de cabeça pra baixo no final, tá ligado?". "Julianne Moore, rainha; outras nadinha" :) O Roteirista de "The Imitation Game" negou que seja gay, só faltou gritar: "Traveco não é bagunça não". Sei lá. Me fez detestar ainda mais o filme.

 

Alejandro levar 3 Oscars - Wes e o Richard nada -  deixa uma sensação de injustiça no final da festa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sem entrar na questão do merecimento, já que esse ano consegui a façanha de não ver nenhum dos indicados, fiquei triste pelo Michael Keaton não ter levado. É um bom ator (limitado mas que funciona bem nos papeis certos), parece que foi indicado pelo seu melhor trabalho e já é um ator veterano que não sabemos sequer se vai fazer outros trabalhos relevantes o que dirá conseguir outra indicação. Me lembrou um pouco o Bill Murray perdendo por Lost in Translation que acabou não sendo indicado novamente, apesar de que nesse caso considero a atuação do Penn melhor,  e o Bill acabou perdendo para outro veterano que já deveria inclusive ter vencido.  

 

O lado feliz ficou por conta do J.K. Simmons que eu acompanhava desde os tempos da serie OZ (do HBO), e nunca imaginei que veria ganhando praticamente todas as premiações de melhor atuação em filmes.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×