Jump to content
Forum Cinema em Cena
ltrhpsm

Oscar 2015: Previsões

Recommended Posts

 Pouca gente conversa e discute cinema mesmo, e antes discutiam. Inclusive gente que frequenta este tópico. É só dar uma circulada no forum pra perceber que tem gente que ainda quer discutir premiações, filmes de hoje e de ontem, series e outras coisas.

 

 Você mesmo LTRHPSM, era um assíduo frequentador dos tópicos dos diretores, mas nunca mais apareceu. O que é uma pena, pois você colaborava pra caramba :(

 

Fim do Off Topic

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu estou aqui no fórum há quase 10 anos, então é realmente um pouco triste ver como ele foi diminuindo com o tempo. Eu mesmo posto bem menos do que costumava, principalmente por falta de tempo, mas assino vários tópicos (como esse, por exemplo) e leio todos os posts feitos aqui. É bem legal acompanhar as opiniões da galera.

Share this post


Link to post
Share on other sites
CANSEI-ME DISSO. rs. NUNCA MAIS VOU PARTICIPAR DESSAS DISCUSSÕES, APÓS ANOS GASTANDO TEMPO E EMOÇÕES.

 

FELIZ POR VER GENTE TALENTOSA CONQUISTANDO A PRIMEIRA INDICAÇÃO E ATÉ VENCENDO COMO CHRISTOPHER PLUMMER E COLIN FIRTH. TEVE A PRIMEIRA DE VEZ DE GARY OLDMAN, A VOLTA DE GLENN CLOSE, A VITÓRIA DE "12 ANOS DE ESCRAVIDÃO"... ENFIM, QUE FIQUEM OS BONS MOMENTOS.

 

MAS SABEMOS QUE ESSAS COISAS DE PREMIAÇÕES FORAM E SEMPRE VÃO SER INJUSTAS E QUE TODO ANO É A MESMA COISA. QUEM MERECEU, QUEM NÃO MERECEU... VIVA GENTE COMO WOODY ALLEN, KATHARINE HEPBURN E GLENDA JACKSON, QUE NÃO ESTAVA NEM AÍ PARA OS PRÊMIOS (E FORAM PREMIADOS). AS PESSOAS DE HOJE ESTÃO CADA VEZ MAIS EGOCÊNTRICAS E PREOCUPADAS EM EXIBIR AS ROUPAS DE GRIFE E APARECER NAQUELE CANAL QUE MANDA AS MULHERES DESFILAREM ATÉ O DEDO (!). A VIDA É ASSIM. A ÚNICA COISA JUSTA MESMO E QUE NÃO ELEGE OS MELHORES E PIORES É A MORTE. CHEGA (ISSO NÃO É CARTA SUICIDA, SÓ DESABAFO MESMO...).

 

OBRIGADO A TODOS QUE PARTICIPARAM DE DISCUSSÕES COMIGO.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Enfim vi o Oscar 2014! \o/ Duas coisas rápidas:

 

1. Só eu gostei dos discursos? Acho que o pessoal está melhorando nisso. E olha que eu gravei com a dublagem da TNT;

2. Totalmente desnecessária a homenagem aos 'heróis', que negócio nonsense. Quando apareceu CASABLANCA, eu quase caí pra trás.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Terminei a leitura.

 

Se o casal protagonista fosse interpretado pelos atores que os fãs do livro encarecidamente pediam - Jake Gyllenhaal e Reese Witherspoon - já poderíamos entregar o Oscar pra eles antecipadamente. Porém, escolheu-se Ben Affleck e Rosamund Pike. Dois atores reconhecidamente medíocres. Foi uma aposta arriscada em quem, eu e todo mundo que leu o livro, de maneira nenhuma bota fé. O elenco todo de "Gone Girl", aliás, é composto majoritariamente por apostas. Em se tratando de um thriller isso até é bastante eficiente porque pode-se "esconder" melhor do público quem são os suspeitos, quem são os vilões. Por exemplo, você não dá um papel sem importância para a Meryl Streep, né? Então o status do ator acaba induzindo o espectador a desconfiar de algum personagem. Foi o que aconteceu comigo em "Prisioners".

 

Em termos de Oscar, penso que Ben Affleck e Rosamund Pike serão indicados mesmo se estiverem apenas razoáveis. Porque os personagens são EXCELENTES. Nathaniel Rogers costuma elaborar uma lista de razões de por que os atores são indicados a cada ano. Uma das variáveis é justamente personagem. Nesse caso, acho que o blogueiro escreverá ao final do ano "100%" personagem. Com dois papeis assim você é indicado contra tudo e contra todos. Desse modo,  preparem-se (ou já vão elaborando a carta de suicídio) para a enorme possibilidade de verem Affleck indicado a Melhor Ator! 

 

Quanto aos Coadjuvantes, muita gente escreve sobre as possibilidades do Neil Patrick Harris..."IMO", só se o ano for fraco. O personagem dele é bom, mas é diminuto, no livro. E ele não é uma Viola Davis para em 5 minutos roubar o filme, como acontece em "Dúvida". Por conseguinte, não vejo ninguém do elenco de apoio indicado.

 

Quanto a Fincher...É mais um filme dele de suspense pertencente a grande linha que só foi quebrada por "Benjamin Button" e "The Social Network". Ele foi indicado pelos outros magníficos filmes, sucessos de bilheteria? Não. Então, realmente, não sei se ele receberá sua terceira indicação como diretor. Pelo menos é o que o histórico nos diz. Depende do ano.

 

Acho que a indicação a roteiro adaptado está assegurada, incluindo aí a própria Gillian Flynn, autora do livro. Jeff Cronenweth com certeza vai arrebentar na fotografia mais uma vez, com aquele filtro verde/cinza que ele costuma fazer, e receberá sua terceira indicação. Ano passado, eu escrevi nessa mesma época do ano que a disputa seria entre Lubezki e Delbonnel. Acho que em 2015 será Deakins e Cronenweth, pois são os últimos ban ban bans não vencedores. Vamos ver no que dá.

 

Esse filme está destinado a ser um sucesso estrondoso. Fato! 

 

Em termos de literatura, é o que se chama de "livro de resposta". Uma reviravolta atrás da outra. Uma trama extremamente bem armada, uma capacidade admirável de estruturar uma história. Prende o leitor e o diverte. Em termos artísticos, pensando como Derrida de que "Il N`y a rien hors du texte" ("Não há nada fora do texto"), é um livro mal escrito. Com frases ruins, metáforas questionáveis, repetição de características e tal. Mas não dói. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

2014 CANNES FILM FESTIVAL LINEUP 

OPENER
“Grace of Monaco” (Olivier Dahan)

COMPETITION
“Adieu au langage” (Jean-Luc Godard)
“The Captive” (Atom Egoyan)
“Clouds of Sils Maria” (Olivier Assayas)
“Foxcatcher” (Bennett Miller)
“The Homesman” (Tommy Lee Jones)
“Jimmy’s Hall” (Ken Loach)
“La Meraviglie” (Alice Rohrwacher)
“Leviathan” (Andrei Zvyagintsev)
“Maps to the Stars” (David Cronenberg)
“Mommy” (Xavier Dolan)
“Mr. Turner” (Mike Leigh)
“Saint Laurent” (Bertrand Bonello)
“The Search” (Michel Hazanavicius)
“Still the Water” (Naomi Kawase)
“Two Days, One Night” (Jean-Pierre and Luc Dardenne)
“Wild Tales” (Damian Szifron)
“Winter Sleep” (Nuri Bilge Ceylan)

 

OUT OF COMPETITION
“Coming Home” (Zhang Yimou)
“How to Train Your Dragon 2”
“Les Gens du Monde” (Yves Jeuland)

UN CERTAIN REGARD
“Amour fou” (Jessica Hausner)
“Bird People” (Pascale Ferran)
“The Blue Room” (Mathieu Amalric)
“Charlie’s Country” (Rolf de Heer)
“Dohee-ya” (July Jung)
“Eleanor Rigby” (Ned Benson)
“Fantasia” (Wang Chao)
“Harcheck mi headro” (Keren Yedaya)
“Hermosa juventud” (Jaime Rosales)
“Incompresa” (Asia Argento)
“Jauja” (Lisandro Alonso)
“Lost River” (Ryan Gosling)
“Party Girl” (Marie Amachoukeli, Claire Burger and Samuel Theis) (OPENER)
“Run” (Philippe Lacote)
“The Salt of the Earth” (Wim Wenders and Juliano Ribeiro Salgado)
“Snow in Paradise” (Andrew Hulme)
“Titli” (Kanu Behl)
“Tourist” (Ruben Ostlund)

MIDNIGHT SCREENINGS
“The Rover” (David Michod)
“The Salvation” (Kristian Levring)
“The Target” (Yoon Hong-seung)

SPECIAL SCREENINGS
“The Bridges of Sarajevo” (various directors)
“Eau argentee” (Mohammed Ossama)
“Maidan” (Sergei Loznitsa)
“Red Army” (Polsky Gabe)
“Caricaturistes – Fantassins de la democratie” (Stephanie Valloatto)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Lista até certo ponto previsível. Maiores expectativas para Assayas, Ken Loach, Dardennes, Tommy Lee Jones e Ceylan. Das outras mostras, fico com Win Wenders e vi o trailer do The Roven e pareceu muito interessante tb

Share this post


Link to post
Share on other sites

Todos os olhos oscarmaníacos em “Foxcatcher” (Bennett Miller)

 

Galera, estou lendo "Carol" (ou "O preço do Sal"). O livro, até então, é excelente, e me aclarou o seguinte: existe uma clara e única protagonista, o personagem que a Rooney Mara irá fazer. O personagem da Cate Blanchett é coadjuvante, embora fundamental. Mas a gente sabe como a Academia não respeita essas convenções. Rooney Mara,simplesmente, NASCEU para fazer o papel.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Terminei a leitura de "Carol".

 

Um ótimo livro, espantosamente escrito em 1951. No que tange ao Oscar, a produção está cercada de grandes nomes. Não tenho dúvidas de que Sandy Powell fará um trabalho magnífico com o figurino de época. Igualmente, Judy Becker, responsável pelo desenho de Produção, carregando assim o afterglow de sua primeira indicação por "American Hustle". No mais, acho que Cate Blanchett será indicada na categoria Coadjuvante e Rooney Mara em Atriz principal. Pelo menos é onde os papeis se encaixam melhor. Com a leitura, infelizmente percebe-se que não se pode criar expectativas para uma indicação de Sarah Paulson. O papel é até ligeiramente menor do que o de "12 anos de escravidão" e sem a mesma força. Não será dessa vez a sua primeira indicação. Também não vejo Todd Haynes indicado. Ele é um excelente diretor, claro, mas o texto de Patricia Highsmith evita a mais não poder momentos de dramaticidade. Ela "limpa" a emoção, deflaciona os sentimentos. Em literatura isso funciona perfeitamente, em cinema não sei. Parece faltar "a" grande cena.

 

Depois da sinceridade imagética de "Azul é a cor mais quente", "Carol" será como a primeira infância do amor sáfico no cinema.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×