UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena
The Keymaker

Copa do Mundo FIFA 2014 - Brasil

Recommended Posts

Se o Brasil quiser fazer essa Copa com competência, já tinha que estar se movimentando desde o anúncio...

 

Questão de organização e infraestrutura nós ainda estamos pecando muito... não sei nem como vai ser...

 

Mas, do jeito que for, só sei que estarei no maraca no dia da final ;D

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Meus chutes astronômicos pra final:

 

Alemanha x Itália

 

(pra ser penta, já que seremos tetra em 2010)

 

Alemanha x Inglaterra

 

(pra vingar o roubo de 1966)

 

Alemanha x Brasil

 

(pra vingar a sorte brasileira de 2002)

 

Uruguai x Brasil

 

(com um novo Maracanazzo pra eu rir muito) PS: com gol de Dios Lugano 06

 

Qualquer uma dessas tá ótima.

 

 
Angelo Voorhees2009-01-14 05:28:39

Share this post


Link to post
Share on other sites
Meus chutes astronômicos pra final:

 

Alemanha x Itália

 

(pra ser penta' date=' já que seremos tetra em 2010)

 

Alemanha x Inglaterra

 

(pra vingar o roubo de 1966)

 

Alemanha x Brasil

 

(pra vingar a sorte brasileira de 2002)

 

Uruguai x Brasil

 

(com um novo Maracanazzo pra eu rir muito) PS: com gol de Dios Lugano 06

 

Qualquer uma dessas tá ótima.

 

 
[/quote']

 

Mas já?06

 

chicoxavierplagio35sdgfa%5B1%5D.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fifa já escolheu as 12 cidades da Copa de 2014, revela colunista do jornal 'O Globo'

Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Cuiabá, Manaus, Fortaleza, Salvador, Recife e Natal receberão os jogos

Segundo o site do colunista Ancelmo Gois, do jornal “O Globo”, a Fifa já escolheu as 12 cidades que receberão os jogos da Copa do Mundo de 2014 no Brasil: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Cuiabá, Manaus, Fortaleza, Salvador, Recife e Natal. O anúncio oficial será feito no domingo, durante reunião do Comitê Executivo em Nassau, Bahamas.

Assim, as cinco cidades que apresentaram candidatura e ficarão fora do Mundial são: Belém, Campo Grande, Florianópolis, Goiânia e Rio Branco. De acordo com Ancelmo, a última vaga ficou entre Natal e Florianópolis, mas a capital do Rio Grande do Norte ganhou por questões "políticas e logísticas".

Na briga pela “Copa Verde”, Manaus levou a melhor sobre Belém e Rio Branco para ser a sede da Amazônia. Já Cuiabá desbancou Campo Grande como representante do Pantanal.

Segundo Ancelmo, a final do Mundial será realizada no Maracanã, como em 1950. A abertura deve mesmo ser em São Paulo, mas Belo Horizonte ainda briga para abrir a Copa no Mineirão.

Em nota publicada no site oficial da CBF, o presidente Ricardo Teixeira não confirmou os nomes das escolhidas, mas parabenizou as 17 cidades pela disputa:

- Nesse processo de escolha não há vencedores ou vencidos. A cidade que não for indicada poderá participar da Copa do Mundo com as alternativas que a competição oferece, como centros de treinamentos para as seleções e outros eventos específicos – disse o dirigente, que estará em Bahamas para a apresentação das sedes.

O evento em Nassau será transmitido ao vivo pela TV Globo e pelo SporTV, antes da rodada do Campeonato Brasileiro, às 15h30m (de Brasília).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Das 12 sedes a mais difícil de entender é Cuiabá. A cidade não tem times sequer na terceira divisão e o clima é horrível. Fico imaginando o que vão fazer com um estádio milionário depois da copa. Enquanto isso Goiânia ficou de fora. Se esta decisão se confirmar será lamentável.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Será que algumas seleções podem ser beneficiadas pela localização? Pois é de senso comum que existe diferenças entre jogar em Recife ou Poa.

 

Acho que não... as cidades escolhidas farão grandes obras para melhorar a infraestrutura. O que não puder ser arrumado, ficará escondido. Quanto a lotação, haverá muitos turistas e, se não tiver em algumas cidades, a organização distribuirá gratuitamente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu acho que deveriam por a Argentina pra jogar em Manaus. Não pq Manaus seja ruim, mas pq é longe da torcida deles, hehehe.

 

Mas, falando sério, estou ultra-curioso pra saber que seleções vão jogar aqui em POA.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gostei de ver Natal escolhida... cidade que ainda é subestimada pelos próprios brasileiros. Mas quem conhece sabe a beleza que é essa capital. Pequena, mas muito bem estruturada e organizada.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

E a Globo mostrando a comemoração nas 12 cidades depois que foram anunciadas, todas com muita gente fazendo festa, quando chega aqui em Curitiba aparece meia duzia de gato pingado, tudo encolhido num canto no parque Barigui 1606

 

*Ta fazendo um frio polar aqui, começou ontem.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Será que algumas seleções podem ser beneficiadas pela localização? Pois é de senso comum que existe diferenças entre jogar em Recife ou Poa.

 

Acho que não... as cidades escolhidas farão grandes obras para melhorar a infraestrutura. O que não puder ser arrumado, ficará escondido. Quanto a lotação, haverá muitos turistas e, se não tiver em algumas cidades, a organização distribuirá gratuitamente.
[/quote']

 

Madame, fiz referência ao clima.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Das 12 sedes a mais difícil de entender é Cuiabá. A cidade não tem times sequer na terceira divisão e o clima é horrível. Fico imaginando o que vão fazer com um estádio milionário depois da copa. Enquanto isso Goiânia ficou de fora. Se esta decisão se confirmar será lamentável.

 

Qual cidade atrai mais turistas: Goiânia ou Cuiabá?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Será que algumas seleções podem ser beneficiadas pela localização? Pois é de senso comum que existe diferenças entre jogar em Recife ou Poa

 

Acho que não... as cidades escolhidas farão grandes obras para melhorar a infraestrutura. O que não puder ser arrumado, ficará escondido. Quanto a lotação, haverá muitos turistas e, se não tiver em algumas cidades, a organização distribuirá gratuitamente.[/quote']

 

Madame, fiz referência ao clima.

 

08 Nossa... desculpe, não tinha entendido.

 

Tem toda razão... imagina a Finlândia (se classificar) jogando em Recife?? 06

Share this post


Link to post
Share on other sites
 

Tem toda razão... imagina a Finlândia (se classificar) jogando em Recife?? 06
[/quote']

 

Bovary, consegue imaginar tambêm os Alemães se "classificando" jogando em Cuiabá?

 

Lá faz 40º graus a sombra....06

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Das 12 sedes a mais difícil de entender é Cuiabá. A cidade não tem times sequer na terceira divisão e o clima é horrível. Fico imaginando o que vão fazer com um estádio milionário depois da copa. Enquanto isso Goiânia ficou de fora. Se esta decisão se confirmar será lamentável.

 

Qual cidade atrai mais turistas: Goiânia ou Cuiabá?

 

Nenhuma das duas. Se o objetivo era promover o Pantanal a melhor escolha seria Campo Grande que tem mais estutura e clima ameno em junho. Além do mais, não é apenas uma questão de turismo. O que vão fazer com um estádio de 350 milhões depois da copa? Nenhum time de Cuibá tem sequer torcida suficiente para encher o novo estádio. O contribuinte vai pagar muito caro por um futuro elefante branco.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

Do blog do Mauro Cesar Pereira.

 

 

 

 

 

 

O

deputado federal Silvio Torres, do PSDB de São Paulo, tem tentado levar

a CBF à Câmara para dar esclarecimentos sobre a Copa do Mundo de 2014,

marcada para o Brasil. Como a entidade ignorou os convites, o

parlamentar conseguiu a aprovação de um requerimento na Comissão de

Fiscalização Financeira e Controle, por meio do qual pede os

esclarecimentos à Fifa. O blog entrou em contato com Torres para saber

mais a respeito.

 

Que tipo de informações o senhor pediu à CBF e ela ignorou?

Apenas

os convidamos para falar da organização da Copa de 2014. Convidamos

seis vezes para saber mais sobre o papel do governo, o que o Comitê

está fazendo, informações normais. O Congresso não só aprova recursos

de orçamentos como tem de fazer modificações na legislação para cumprir

exigências da Fifa, por isso deveria merecer respeito por parte da CBF.

Sistematicamente sua diretoria não compareceu, nem respondeu. É um

desrespeito ao Congresso Nacional e que não colabora para um

entendimento. A Copa é do Brasil, não da CBF ou do governo.

 

A CBF tem, legalmente, direito de fazer isso?

Como ela é uma entidade privada, não posso obrigá-la a comparecer. O (presidente)

Ricardo Teixeira não o faz e não manda ninguém representando a

entidade. Ele não atende à Comissão de Turismo e Desporto, nem à

Comissão de Fiscalização. Por isso estamos fazendo uma formulação de

perguntas diretamente à Fifa. Ela será encaminhado pelo presidente da

Câmara.

 

Após o estouro no orçamento do Pan 2007, qual o seu maior temor com relação à Copa de 2014?

O

de repetir apenas parte do que houve no Pan, algo preocupante pela

maior dimensão do evento que é a Copa do Mundo. Pelo menos até agora,

nos falta segurança com relação a prazos, em especial em ano eleitoral.

Poderemos ter prazos apertados e isso levaria ao não cumprimento de

compromissos assumidos e/ou recursos ainda maiores do que o previsto,

atropelando a legislação e as condições regulares dos trâmites de

licitação, com contratações diretas, por regência, algo comum no Brasil.

São

raros os projetos de estádios a serem reformados ou construídos sem

envolver dinheiro público. Um deles é o do Morumbi, que enfrenta

obstáculos na Fifa. O que há por trás disso?

O governo

federal disponibiliza financiamento pelo BNDES, a maioria ainda não

viabilizou sequer o empréstimo, pois existe a questão do legado, do que

vem depois. Rio Grande do Sul e Paraná não querem dinheiro do BNDES,

não se endividarão, já o Morumbi, o maior estádio do maior Estado, está

se dispondo a assumir riscos maiores a cumprir. Apesar disso é

recorrente vermos declarações de que o Morumbi vai ficar fora num

momento em que nenhum deles esteja cumprindo os compromissos. É

estranho que só o Morumbi seja apontado como incapacitado e me parece

que há questões não apenas técnicas contaminando essa discussão.

Qual a chance de levar Ricardo Teixeira para prestar esclarecimentos na Câmara sobre a Copa?

O

Congresso Nacional tem interesse em ouvir o presidente do Comitê

Organizador, assim como o do Comitê da Alemanha interagiu com o

Congresso e com setores da sociedade, o que ocorre também na África do

Sul. No Brasil temos o único caso em que esse representante se nega a

comparecer ao Congresso. Até agora o governo sequer conseguiu mandar à

Câmara os projetos de lei com aquilo que se comprometeu a fazer ante as

exigências da Fifa. E tudo isso será debatido no Congresso Nacional. A

sociedade precisa dessas informações. Nossa missão é fiscalizar o gasto

de dinheiro público e controlar os orçamentos. Intimar o Ricardo

Teixeira não é viável pela lei, mas não creio que não comparecer seja a

atitude adequada, a CBF não é puramente privada, ela tem o monopólio da

seleção brasileira, que é concedido pelo Estado, e ela rende R$ 210

milhões por ano, não é uma empresa privada que não precisa dar

satisfações. Envolve, inclusive, o patrimônio cultural do país.

 

A bancada da bola poderia impedir uma ação mais eficaz, direta?

Eu

acho que ela está um pouco diluída hoje, seu poder não é o mesmo, mas

sempre há a possibilidade de haver uma rearticulação dela, com a

aproximação da Copa 2014. Isso tudo traz apelos que podem fazer um

grupo de parlamentares comporem uma defesa da CBF, sim. Que saiam em

defesa ds interesses da cartolagem.

 

A CBF se coloca acima do bem e do mal?

A

sensação que temos é exatamente essa. Nem o Presidente da República tem

como promover mudanças no comando do futebol brasileiro. É extremamente

preocupante que exista um poder tão fraco perante a CBF. Em alguns

momentos sendo o governo ignorado, pois ao assumir a realização da Copa

houve uma certa concessão de poder muito maior do que precisava ao

Ricardo Teixeira, e ele está se aproveitando disso para consolidar este

poder.

 

Ricardo Teixeira é hoje o homem mais poderoso do Brasil?

Não

diria que se tornou o mais poderoso do Brasil, mas há interesses

políticos, econômicos e financeiros muito grandes envolvendo a Copa

2014. E ele tem poder de decisão sobre muitos desses assuntos, então

hoje conta com um poder ainda maior. O momento de maior poder durante

todos esses 21 anos à frente da CBF.

 

Até que ponto isso é perigoso?

O

futebol tem exibido conquistas e excelentes jogadores, mas a situação é

critica, com clubes falidos, receitas que não cobrem despesas,

torcedores se afastando do futebol, problemas de segurança, escândalo

de arbitragem em 2005, êxodo muito grande de atletas para o exterior. O

que está por trás dessa máquina que é a seleção brasleira? Um futebol

atrasado e sem transparência, com grande potencial para se desenvolver

e que não consegue. Minha esperança está no fortalecimento dos clubes.

Entidadaes como a CBF não têm a menor intenção de mudar esse cenário.

 

 

 

Joseph%20Blatter,%20presidente%20da%20Fifa:%20Brasil%20é%20sede%20da%20Copa%202014,%20quem%20paga%20a%20conta?

Joseph Blatter, presidente da Fifa: Brasil, sede da Copa 2014. Quem paga a conta?

 

Fonte: http://espnbrasil.terra.com.br/maurocezarpereira

fapreve2010-04-16 14:16:35

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×