Jump to content
Forum Cinema em Cena
Questão

Punho de Ferro (A Série)

Recommended Posts

Capa da Publicação

PUNHO DE FERRO – FINN JONES FALA SOBRE AS MELHORIAS QUE PODEMOS ESPERAR NA SEGUNDA TEMPORADA!

 3d -  635 – E os fãs do personagem só comemoram!

Punho de Ferro pode ter começado com um primeiro ano desastroso, mas a Marvel Television e os envolvidos estão fazendo de tudo para provar que escutaram as reclamações e estão se redimindo na segunda temporada. Dos trailers que já foram lançados até agora, tudo parece bem mais planejado e bem construído.

Agora, o astro Finn Jones deu uma nova entrevista ao CBR, onde explicou como a temporada vai melhorar em termos de personagens e de ação. De início, ele disse que a promessa que o Punho de Ferro fez ao Demolidor desempenhará um importante papel na jornada do herói:

“Bem, Danny – no final de Defensores, a última coisa que Matt disse a ele antes de morrer foi que ele queria que Danny protegesse a cidade. Como vimos no episódio de Luke Cage, ele está protegendo o centro, enquanto Luke defende os subúrbios. Então, quando encontramos Danny no começo da segunda temporada, ele está levando essa responsabilidade bem a sério. Ele está nas ruas, sendo um vigilante, protegendo o centro de Nova York, ao mesmo tempo em que passou a morar com Colleen, sua namorada.”

De acordo com o ator, a segunda temporada vai mostrar que Danny Rand pode ser mais “identificável” com o público, diferente de como era no ano de estreia da série. Ele deixa claro que, por passar por experiências com as quais muitos espectadores se identificam, ele será um personagem mais carismático:
“Ele está meio que naquela idade, e sei que muitos de vocês conhecem a experiência, em que você está na casa dos 20, encontrou um novo trabalho e está indo morar com sua namorada pela primeira vez, e tudo finalmente está se equilibrando. Mas com isso, vêm novos tipos de desafios. Eu acho que ele está totalmente relacionável [com o público]. Danny está em um local muito identificável por isso, por tentar equilibrar essas coisas.”

Por outro lado, na mesmíssima entrevista, o astro deixou bem claro que teremos uma grande mudança no que diz respeito às sequências de ação. Segundo ele, as lutas agora terão um grande propósito narrativo, e não estarão lá apenas para quebrar os momentos mais “parados”:

“Cada luta nessa temporada tem um motivo. Elas possuem uma motivação emocional. Elas movem a história adiante. Não há lutas apenas porque decidimos ‘ei, vamos pegar essas duas pessoas para lutar.’ É sobre avançar a narrativa e melhorar a caracterização, o que – para um ator – é ótimo, não apenas porque você está fazendo essas cenas de luta incríveis, mas também porque você está contando uma história ao mesmo tempo.”

Confirmando os dizeres de Jones, o novo showrunner da série, Raven Metzner explicou que as sequências de ação evoluíram de forma monstruosa, em grande parte devido à contratação de Clayton Barber, o coordenador responsável pelas sequências de ação de Pantera Negra:

“Eu diria que nós evoluímos na ação. Nós trouxemos Clayton Barber, esse incrível coordenador de cenas de ação. Além disso, todo nosso elenco – todo mundo realmente se esforçou. Finn Jones realmente passou por um processo onde teve meses de treinamento para essa temporada, e para melhorar suas habilidades, não apenas para as lutas, mas para todas as sequências de ação, e isso foi uma experiência realmente poderosa.

FONTE: LEGIÃO DOS HERÓIS

Share this post


Link to post
Share on other sites

‘Punho de Ferro’: Alice Eve como Typhoid Mary em novas imagens

Por Rafaela Gomes 
Publicado em 31/08/2018 às 08:28
 

A segunda temporada de ‘Punho de Ferro‘ vai trazer a personagem dos quadrinhos, Typhoid Mary, e as primeiras imagens da caracterização da atriz Alice Eve para o papel já estão entre nós.

Confira:

punho-de-ferro1.jpg

punho-de-ferro2.jpg



 

A segunda temporada de Punho de Ferro’ estreia no dia 7 de setembro, e será a mais curta da parceria entre a Marvel e Netflix.

Serão apenas 10 episódios, ao invés dos habituais 13 episódios das outras séries com selo Marvel – com exceção de ‘Os Defensores‘.

 

FONTE: CINEPOP

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 Conferi a 2ª temporada de PUNHO DE FERRO

 

 É quase consenso que a primeira temporada de PUNHO DE FERRO representou o ponto mais baixo da parceria entre a Netflix e o Marvel Studios. A primeira temporada não só se mostrou arrastada, como trazia um elenco de personagens desinteressantes em sua maioria, e um protagonista profundamente irritante na forma do Danny Rand de Finn Jones. Pra piorar, as sequências de luta eram sofríveis, algo imperdoável quando estamos falando de um programa estrelado por um dos maiores artistas marciais do Universo Marvel. A participação do herói na minissérie OS DEFENSORES não ajudou a melhorar a sua imagem, com o defensor de Kun Lun trazendo muitos dos problemas de sua série solo para a reunião dos heróis da Netflix. Quando a Netflix anunciou uma segunda temporada, a expectativa da grande maioria era zero. Entretanto, as críticas a desastrosa primeira temporada não passaram em branco. O Showrunner Scott Buck, que cometeu a horrível série INUMANOS foi afastado, sendo substituído por Raven Meltzer. O coreógrafo responsável pelas sequências de luta de PANTERA NEGRA foi chamado para supervisionar a temporada. Por fim, a participação de Danny Rand na segunda temporada de LUKE CAGE trazia um herói muito melhor construído e relacionável em um único episódio do que o visto em toda a primeira temporada de sua série solo e OS DEFENSORES, dando a entender que os produtores finalmente haviam entendido o personagem. Após conferir esta segunda temporada, posso afirmar que a melhora foi muito grande, e a série estrelada por Finn Jones tornou-se digna de ser assistida, embora ainda apresente problemas que continuem a deixa-la na lanterninha das séries da Marvel/Netflix.

 

  A trama companha Danny Rand tentando manter a promessa que fez ao Demolidor no fim de OS DEFENSORES de proteger as ruas de Nova York, atuando principalmente no bairro de Chinatown. Danny se afastou das Empresas Rand, e vêm tentando conciliar a vida de vigilante com uma existência mais normal ao lado de Colleen, que por sua vez deseja se afastar dos combates, inclusive fechando o seu dojo. Ao mesmo tempo em que tenta evitar uma guerra entre as tríades de Chinatown, Danny precisa lidar com o retorno de Davos, seu antigo amigo de Kun Lun, que exige que Rand lhe dê os poderes do Punho de Ferro.

  Em sua segunda temporada, PUNHO DE FERRO apresenta uma história muito mais engajante do que a terrível temporada de estréia. Os dois pontos que chamam a maior atenção é o novo tratamento dado as sequências de luta, e a maior fluência da narrativa. Tendo dez episódios (três a menos do que o convencional para as séries Marvel/Netflix) a trama vai mais diretamente ao ponto. No primeiro episódio, já sabemos quais temas serão trabalhados na temporada, quem são os antagonistas, qual são os seus objetivos, e como eles se relacionam com os protagonistas. As sequências de luta ainda não são tão impressionantes quanto aquelas vistas em DEMOLIDOR, mas conseguem transmitir a emoção e a dinâmica desejada, sem os mil cortes da temporada passada. O destaque vai para uma sequência no segundo episódio envolvendo o flashback que traz a luta entre Danny e Davos (ambos usando a mascara clássica do herói nas Hqs) pelo direito de enfrentar o Dragão Shao Lao, um combate de muita perícia porém brutal.

  Os personagens em sua maioria estão muito melhor trabalhados também. Finn Jones está muito mais confortável como Danny Rand não sendo mais aquele moleque irritante que tem que repetir vinte vezes por episódio que é o imortal Punho de Ferro. Ele ainda se mostra imaturo e impulsivo em muitos pontos, e ainda não é o herói zen  das Hqs, parecendo estar ainda em formação, o que convenhamos, é um pouco irritante depois de duas temporadas. De fato, muitas vezes Rand parece perder o protagonismo para outros personagens como Ward Meachun, e principalmente Colleen, mas tem um arco dramático muito melhor definido, e chega ao fim da temporada muito diferente do início. Danny também mostra um controle muito maior de seus poderes, diferente da primeira temporada, em que era um parto pra acender o maldito punho, técnica que em tese deveria dominar. Mas pelo menos não é mais um protagonista irritante, sendo alguém que gostamos de acompanhar, especialmente devido a química com os coadjuvantes que orbitam ao seu redor. A Colleen Wing de Jessica Henwick, apontada por muitos como o maior acerto da primeira temporada, começa tímida, mas vai ganhando uma importância maior ao longo da temporada, até ganhar uma importância totalmente igualitária com a de Danny Rand, e verdade seja dita, é uma personagem muito mais carismática do que ele, além de claramente lutar melhor. Sua parceria com Misty Knight, depois de ser brevemente explorada na segunda temporada de LUKE CAGE finalmente é aprofundada, rendendo uma parceria fantástica, embora inusitada. Os episódios finais trazem grandes reviravoltas envolvendo Colleen, que pode irritar os fãs mais conservadores, embora eu tenha achado corajoso. Destaca-se também Ward Meachum, que embora tenha uma subtrama que na maior parte do tempo fica á parte da trama principal, torna-se o personagem mais humano da temporada, em suas tentativas de vencer o vício e se reconciliar com a sua irmã Joy. A amizade que ele desenvolveu com Danny traz também alguns dos momentos mais divertidos da temporada, devido ao contraste de personalidade dos dois.

  Falando um pouco dos vilões, a série se sai melhor nesta temporada neste quesito, depois das chatices de intrigas empresariais envolvendo o Tentáculo e Harold Meachum na primeira temporada. Entretanto, não dá pra se elogiar muito Davos e Joy Meachum como os vilões da temporada. Joy é a que se sai pior, já que a sua motivação para se vingar de Danny Rand é completamente descabida, como os próprios personagens parecem perceber, e sua ligação emocional com Davos não tem credibilidade alguma. Davos, por sua vez, funciona como antagonista, mas não consegue ir muito além. Como tantos antagonistas da Marvel no cinema, Davos parece não ser muito mais do que o "espelho sombrio" do herói, o que é uma pena, pois acho que o personagem tinha um potencial maior. Suas motivações acabam sendo reduzidas a mera inveja, abastecida por uma criação abusiva por parte da mãe, muito pouco quando consideramos que tínhamos a falha de Danny Rand em proteger Kun Lun como o Punho de Ferro como uma motivação muito mais poderosa e menos clichê.

 Na área dos novos personagens, o destaque vai para a Mary Walker de Alice Eve. A assassina com múltiplas personalidades oriunda das Hqs do Demolidor tem uma boa estréia em Live Action (desconsidero a personagem bizonha vista na boma ELEKTRA) com Eve defendendo muito bem o papel, especialmente quando interpreta Walker, a persona fria e homicida. A sua interpretação de Mary, a personalidade mais vulnerável e inocente da personagem já não não é tão boa, talvez por que o roteiro entenda "inocente" como "retardada". Ponto dado, passamos muito mais tempo com Walker na série do que com Mary, então talvez uma das personalidades não tenha tido tempo de mostrar mais camadas. Por fim, como dito acima, temos Simone Missick de LUKE CAGE reprisando o seu papel como Misty Knight. Não há nenhum grande arco para a personagem aqui, mas a sua amizade com Colleen é bem desenvolvida, dando diversos acenos para a parceria entre as duas existente nos quadrinhos.

 Muitos dos acertos com certeza se deve ao novo Showrunner. Raven Meltner entende muito melhor os personagens que está trabalhando do que o seu antecessor, fazendo muito bem em se afastar de todas as chatas intrigas empresariais da temporada passada para focar em problemas mais reais de seus personagens, ao mesmo tempo em que se aprofunda muito mais na mitologia de Kun Lun e do Punho de Ferro, mas sem denunciar o pequeno orçamento da série. A temporada de fato é muito simples, objetiva e sem grandes pretensões, o que neste caso, achei um acerto. Entretanto, não se pode negar que a temporada tenha um aspecto intermediário, como se funcionasse como uma ponte entre as histórias que o antigo showrunner queria contar com as que o próprio Meltzer quer contar. Ele precisa dar continuidade a história de Davos iniciada na primeira temporada, e a promessa feita a Matt Murdock em OS DEFENSORES, mas ao mesmo tempo insere elementos das histórias que quer contar, como a mitologia do Punho de Ferro e o surgimento de Mary Tifoide. Mas a subtrama que levara a busca pela linhagem dos antigos defensores de Kun Lun surge e desaparece de forma desorganizada ao longo de toda a temporada, somente para descobrirmos que ela só será trabalhada de fato na temporada seguinte. Mary Walker (Walker na maior parte do tempo) também surge de forma um pouco descolada da trama principal, de forma quase aleatória, dando a entender que a sua participação não passou de uma grande introdução á personagem. Cria-se um vínculo entre ela e Joy Meachum, mas assim como ocorre com Davos, a natureza deste vínculo nunca é trabalhada. A própria condução da trama escorrega em muitos momentos, revelando-se não muito bem amarrado.

 Enfim, pode-se dizer que a Segunda temporada de PUNHO DE FERRO foi uma temporada pra "arrumar a casa", digamos assim, melhorando muito as cenas de ação, e trazendo uma trama mais simples e direta (talvez até demais em alguns momentos). A série segue sendo a mais fraca do pacote Marvel/Netflix, e ainda carece de identidade própria, mas percebe-se uma tentativa genuína de acertar. Embora ainda traga tropeços, muitos dos defeitos foram corrigidos, e o episódio final aponta pra novos rumos muito interessantes. Está longe de ser impressionante, mas ao menos vale a conferida.

  

Share this post


Link to post
Share on other sites

A atriz Alice Eve, que deu vida a vilã Tyfoid Mary na 2ª temporada de Punho de Ferro, foi uma verdadeira adição ao seriado. Os fãs querem que a atriz esteja em futuros anos da série.

 

Mais do que isso, em entrevista para Conan O’Brian, a atriz revelou compartilhar um outro sentimento dos fãs. Para ela, Tyfoid Mary precisa ter o mesmo visual dos quadrinhos.

“Se o seu objetivo é seduzir os homens e matá-los, com certeza esse é o melhor uniforme… Então, eu com certeza gostaria de levar para esse lado no futuro, o que eu espero que aconteça, eu amo interpretar ela. Eu amo explorar os diferentes lados dela e definitivamente amaria explorar os poderes de sedução e como ela os usa para manipular situações e tirar vantagem”, explicou a atriz.

 

 

edf0c8fb7902b78d57e797a8f9a2075a.jpg

A 2ª temporada de Punho de Ferro já está disponível na Netflix.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 Não tão imortal assim no fim das contas

 

Punho de Ferro não terá terceira temporada; série é cancelada pela Netflix

Marvel e Netflix anunciaram o fim da saga no serviço de streaming em comunicado

  •  
  •  
  •  
  •  
RAFAEL GONZAGA
12.10.2018
22H09
ATUALIZADA EM
12.10.2018
22H23

Após pouco mais de um mês do lançamento da segunda temporada de Punho de Ferro, a Netflix anunciou o cancelamento da série solo do imortal de K'un Lun. (via Deadline)

"O Punho de Ferro da Marvel não retornará para uma terceira temporada na Netflix", disse um comunicado conjunto da Marvel e do serviço de streaming. “Todos na Marvel Television e Netflix estão orgulhosos da série e gratos por todo o trabalho duro do nosso incrível elenco, equipe e showrunners. Somos gratos aos fãs que assistiram a essas duas temporadas e pela parceria que compartilhamos nesta série. Enquanto a série na Netflix termina, o imortal Punho de Ferro segue vivo.

Esta é a primeira vez que uma série da Marvel na Netflix é cancelada - o serviço de streaming segue com os títulos de Jessica Jones, Demolidor, Luke Cage e Justiceiro.

FONTE: OMELETE

Imagino que devido ao desastre da primeira temporada, poucos devem ter dado uma chance a esta ultima temporada. O ruim é que a história ficou incompleta, já que a segunda temporada havia deixado um monte de ganchos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 10/12/2018 at 11:02 PM, Questão said:

 

O ruim é que a história ficou incompleta, já que a segunda temporada havia deixado um monte de ganchos.

Muito chato quando isso rola numa série, acabar sem resolver os ganchos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 10/12/2018 at 11:02 PM, Questão said:

ficou incompleta

 

26 minutes ago, Jailcante said:

sem resolver os ganchos

eu não assisti ao segundo ano, mas... vocês acham possível que alguns pontos da história possam ter resolução em "Defensores" ou outra série etc.?

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 hours ago, Jailcante said:

Muito chato quando isso rola numa série, acabar sem resolver os ganchos.

Pois é. Por isso que eu sempre digo, quando não se tem uma nova temporada garantida, tem que se pensar aquela temporada como se fosse a ultima. Dá pra deixar alguns ganchos pro futuro em caso de renovação, claro, mas nada que torne uma continuação narrativamente obrigatória.

 

5 hours ago, primo said:

 

eu não assisti ao segundo ano, mas... vocês acham possível que alguns pontos da história possam ter resolução em "Defensores" ou outra série etc.?

Olha, alguns até dá. O gancho envolvendo a Coleen fica praticamente pronto pra continuar em LUKE CAGE (mas pra isso essa série tem que ser renovada pra terceira temporada também), ainda mais que a amizade da Misty e da Coleen saiu bem fortalecida nesta ultima temporada do PUNHO DE FERRO, ao ponto que não vejo como absurdo a Coleen ter alguma participação em uma eventual temporada de LUKE CAGE, ainda mais tendo em vista o jeito que ela termina nesta temporada do Punho, e como a própria segunda temporada de LUKE CAGE termina.

 O gancho envolvendo a Mary Walker (também conhecida como Mary Tifoide) e o mistério envolvendo uma personalidade desconhecida vejo que poderia continuar em qualquer uma das outras séries da Marvel/Netflix, e mesmo fora delas em  séries da Marvel de outros canais, tendo em vista que por ser uma matadora de aluguel, a personagem poderia aparecer praticamente em qualquer outra aventura. Ficou uma ligação dela ali com a Joy Meachum, mas nada que não se resolva com uma pequena participação da Joy pra depois joga-la pra escanteio.

 O problema maior, ao meu ver é o gancho do próprio Danny. O gancho dele bota ele em um caminho muito particular, envolvendo toda a mitologia do Punho de Ferro, que eu não vejo continuando em outra série, já que ele teria que ser o foco. Deixaram inclusive um gancho forte pra introdução do Orson Randall, que foi o antecessor do Danny como Punho, e que eu não vejo encaixando em outra série, até por que envolve toda uma jornada que acontece fora de Nova York e tal. Sei lá, mas em primeira instância, não vejo o gancho do Danny (que é o principal gancho deixado em aberto) poderia continuar em outra série de forma orgânica.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Visto temp 2.

Sou dos que não achou a 1ª temp. tão ruim (achei 'Defensores' bem pior, por exemplo), e essa vai junto, é melhor que a anterior, mas fica no campo do 'legalzinha' e só também.

Só que acho que identifiquei o problema dela. Com esse Punhos de Ferro não dá pra colocar no tom do Demolidor. É meio personagem pra desenho animado (meio Avatar The Last Airbender). Acho que público adulto não engole essa de punho brilhante e tals, e público infantil não curte tanto esse tom mais pesado (ou que tenta ser). Essa 2 temp. deixou isso mais claro (pra mim, pelo menos). Esse festival de punhos brilhantes (tem amarelo, vermelho, branco), com templo de monges, e etc, num universo de Demolidor/Rei do Crime é meio complicado. Se tentassem fazer outro tom, mais desenho animado, estilizado, mas não, tudo é filmado como as outras séries da Marvel (e pior, porque o orçamento aqui é bem menor e não conseguem disfarçar muito isso). 

Bem, enfim: R.I.P.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 hours ago, Jailcante said:

Visto temp 2.

Sou dos que não achou a 1ª temp. tão ruim (achei 'Defensores' bem pior, por exemplo), e essa vai junto, é melhor que a anterior, mas fica no campo do 'legalzinha' e só também.

Só que acho que identifiquei o problema dela. Com esse Punhos de Ferro não dá pra colocar no tom do Demolidor. É meio personagem pra desenho animado (meio Avatar The Last Airbender). Acho que público adulto não engole essa de punho brilhante e tals, e público infantil não curte tanto esse tom mais pesado (ou que tenta ser). Essa 2 temp. deixou isso mais claro (pra mim, pelo menos). Esse festival de punhos brilhantes (tem amarelo, vermelho, branco), com templo de monges, e etc, num universo de Demolidor/Rei do Crime é meio complicado. Se tentassem fazer outro tom, mais desenho animado, estilizado, mas não, tudo é filmado como as outras séries da Marvel (e pior, porque o orçamento aqui é bem menor e não conseguem disfarçar muito isso). 

Bem, enfim: R.I.P.

Só espero que reaproveitem a Mary em outras séries, talvez numa quarta temporada de DEMOLIDOR, ou mesmo em O JUSTICEIRO. Acho que ela poderia se encaixar em qualquer uma das duas.

Achava que a história da Collen podia continuar em LUKE CAGE, mas com o cancelamento desta, não vejo essa história continuando em outro lugar.

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 10/15/2018 at 4:19 PM, Questão said:

 O problema maior, ao meu ver é o gancho do próprio Danny. O gancho dele bota ele em um caminho muito particular, envolvendo toda a mitologia do Punho de Ferro, que eu não vejo continuando em outra série, já que ele teria que ser o foco. Deixaram inclusive um gancho forte pra introdução do Orson Randall, que foi o antecessor do Danny como Punho, e que eu não vejo encaixando em outra série, até por que envolve toda uma jornada que acontece fora de Nova York e tal. Sei lá, mas em primeira instância, não vejo o gancho do Danny (que é o principal gancho deixado em aberto) poderia continuar em outra série de forma orgânica.

Spoilers:

 

Olha, se fosse ter 3ª temporada não acho que mostrariam essa jornada dele (infelizmente). Com certeza, já pegariam do momento que ele tem os poderes (aquela cena dele com o Ward no bar, ele já voltou com poderes) e voltando pra NY. Essa parte da Asia seria só flashbacks mesmo e olhe lá, e como o orçamento da série é bem baixo, não sei se renderia bem...

Me lembro que na 1ª Temporada teve uma viagem pra China na história que devem ter filmado na esquina do estúdio, de tão estranho que ficou. Imagina uma história toda se passando na Asia? Duvido que Netflix bancaria (talvez até por isso cancelaram, sei lá).

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 hours ago, Jailcante said:

Spoilers:

 

Olha, se fosse ter 3ª temporada não acho que mostrariam essa jornada dele (infelizmente). Com certeza, já pegariam do momento que ele tem os poderes (aquela cena dele com o Ward no bar, ele já voltou com poderes) e voltando pra NY. Essa parte da Asia seria só flashbacks mesmo e olhe lá, e como o orçamento da série é bem baixo, não sei se renderia bem...

Me lembro que na 1ª Temporada teve uma viagem pra China na história que devem ter filmado na esquina do estúdio, de tão estranho que ficou. Imagina uma história toda se passando na Asia? Duvido que Netflix bancaria (talvez até por isso cancelaram, sei lá).

 

 Com certeza seria  só cena interna mesmo. Os caras não iriam pra Asia filmar (tipo, os caras praticamente não conseguiriam mostrar uma Kun Lun decente nestas duas temporadas). Mas acho que mostraria algo do encontro dele com o Orson Randall e talvez até o Orson treinando o Danny como nos quadrinhos (o Orson é o Punho de Ferro anterior ao Danny, que era dono das armas que o Rand aparece usando no final). Mas acho que mostrariam alguns episódios da Colleen se virando sem o Danny como a nova Punho de Ferro de Nova York.

 

E o que achou da Mary, JAILCANTE? Acha que ela poderia ser reaproveitada em uma quarta temporada de DEMOLIDOR? (Nas HQs, ela é muito mais vilã do Murdock, do que do Punho).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Spoilers:

 

Gostei da Mary, e ainda queria ver a 3ª personalidade dela que ficaram de mostrar.  E acho que sim, podem colocá-la no Demolidor, até porque depois do que o Rei do Crime fez na temporada atual, vão ter que colocar uma gama de vilões fortes ali pra fazer frente.

 

**Aliás, falaram em Sokovia lá na origem dela, então já fico imaginado uma ligação dela com o Barão Zemo. hehehe

Share this post


Link to post
Share on other sites
23 hours ago, Jailcante said:

 

**Aliás, falaram em Sokovia lá na origem dela, então já fico imaginado uma ligação dela com o Barão Zemo. hehehe

 Idem aqui. Já imaginei que se a Marvel fizesse um filme dos Thunderbolts, com o Zemo como líder (geralmente é ele que lidera a equipe nas Hqs) podiam por ele recrutando a Mary por te-la conhecido em Sokovia:D Viagem de fã, eu sei. Mas vai que...

 Mas se for pra vê-la de novo, prefiro que seja em DEMOLIDOR mesmo. Embora ache que ela é uma personagem que por seu passado miliar e status de matadora de aluguel poderia aparecer em quase qualquer filme ou série da Marvel, de AGENTS OF SHIELD á um novo filme do Capitão (caso façam um).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×