Jump to content
Forum Cinema em Cena
Jim Morrison

Blu-Ray Players

Recommended Posts

Bom, em primeiro lugar , não gasto um centavo com essas novas tecnologias até q uma delas(ou as duas, mas isso eu duvido) esteja consolidada. Estamos revivendo a batalha VHS x Betamax(lembrando q o Betamax q era melhor, perdeu) Em segundo lugar, eu o silentio o jim morrison e outros colegas aqui do forum não somos os únicos q têm boa quantidade de DVDs, aliás, nos EUA e Europa tem MUITA gente q tem MUITO mais DVDs q nós juntos, e toda essa gente não vai colocar a coleção de lado e começar de novo do zero, de forma q os aparelhos blue-ray e hd-dvd q forem pro mercado vão ter q obrigatóriamente ler DVDs, do contrário, achom q terão mais dificuldade em serem aceitos. Lógico q depois de uma das tecnologias vingar e se tronar acessível, os novos filmes q comprar serão já na nova tecnologia. De qqr modo, moramos no Brasil. Assim como lá fora tem ótimas edições em DVD pra quase tudo e aqui a gente paga caro por lixo sem extras e sem legendas nos extras e muitas vezes com imagem porca, não fico muito entusiasmado com essa nova tecnologia. Daqui a pouco vai ter nego ripando imagem de VHS pra meter num Blue-Ray , a exemplo do q algumas distribuidoras já fazem com DVD, ou vamos ter q aguentar discos HD-DVD acelerados do Studio Canal. E qto a essa gigantesca capacidade de armazenamento dos discos novos eu tenho dúvidas da utilidade na industria de venda de filmes(claro q pra dados isso é a glória, com 2 discos vc faz back up de TUDO q tem no teu micro), ainda q um disco possa armazenar 10 filmes, qual o interesse comercial de vender 10 filmes num disco???

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma matéria que achei interessante:

Em guerra para suceder o DVD, Blu-ray e HD DVD mostram novos recursos

Daniel Pinheiro
Do UOL Tecnologia, em Las Vegas

Você pode nem saber ou ouvir, mas há uma luta nem tão silenciosa ocorrendo na sala de estar da sua casa. Duas tecnologias batalham para ocupar o lugar em sua estante que hoje é do DVD, o Digital Versatile Disc. São elas o Blu-ray e o HD DVD, que mostraram novos recursos durante a CES 2007, maior feira de eletrônicos do mundo, que acontece até amanhã em Las Vegas, EUA.

Os dois sistemas prometem ainda para este ano, por volta do último trimestre, algumas funcionalidades que chamaram bastante a atenção durante as demonstrações.

No HD DVD, por exemplo, será possível selecionar uma cena como "favorita" e disponibilizá-la para amigos sem interromper a reprodução do filme.

Já o Blu-ray mostrou uma combinação entre interatividade e consumo que parece inimaginável —durante a exibição de um trecho do filme "60 segundos", foi possível identificar na cena os anéis de Angelina Jolie, que podiam ser comprados pela Internet, mesmo caso de uma das Ferraris que é roubada no filme, que estava à disposição de qualquer um que pudesse dar o OK a uma compra de mais de US$ 500 mil.

Disputa em várias frentes
A disputa entre Blu-ray e HD DVD não está restrita apenas à sua sala de estar. Como o DVD tornou-se o padrão da indústria que substituiu o CD também para o armazenamento e gravação de dados, os formatos também querem ganhar espaço no computador e no videogame.

Para o mercado brasileiro, pode parecer estranho falar em sucessão do DVD, já que só agora o formato está realmente popularizado, com tocadores domésticos com preços a partir de R$ 200, o barateamento dos gravadores de mesa —que permitem ter a programação televisiva armazenada no formato digital—,e os drives de gravação para computadores tornaram-se equipamentos básicos na configuração de qualquer notebook ou desktop.

Mas não se trata do mercado brasileiro —isto é Las Vegas e a CES é o palco preferido para os dois novos padrões duelarem e tentarem conquistar os corações e mentes da indústria de eletrônicos —o público alvo da feira— para depois chegar até você.

Propaganda, alma do negócio
Por mais batido que seja o velho chavão "a propaganda é a alma do negócio", os cuidados com uma ação de marketing são um bom termômetro para se avaliar uma briga entre dois concorrentes. E nesse quesito o Blu-ray sai na frente, ao menos na CES.

O estande do consórcio em que as estrelas são companhias como Sony, Philips, Panasonic e Samsung é mais chamativo e amigável, que abusa dos tons de cinza e azul para dar uma impressão high-tech. Há uma área do espaço, com vários banquinhos e uma TV de plasma de 103 polegadas, dedicada a apresentações sobre o formato, além de reprodutores do disco espalhados em uma bancada central, com cadeiras bonitas, mas nada confortáveis.

Já na organização que tem como líderes Toshiba, Microsoft e Intel, o espaço é mais escuro, dominado por tons pretos, que deixam difícil de ver os aparelhos que também são instalados ao longo do estande. Além disso, a área de apresentação do formato fica em uma estrutura que lembra um trailer, e tem entrada controlada por fila, o que desencoraja um pouco os visitantes da feira, sempre com pressa e sempre de passagem.

Guerra verbal
A provocação entre os lados começa quando alguém do alto escalão do Blu-ray ironiza o concorrente. "Batalha para suceder o DVD? Isso não existe, primeiro porque não temos nada a ver com o DVD, e segundo porque não dá para falar em disputa quando se tem o apoio de sete dos oito maiores estúdios de Hollywood, além de indústrias como a Philips, Samsung e Panasonic", diz Victor Matsuda, chefe do comitê global de promoção do Blu-ray e um dos vice-presidente da Sony norte-americana.

"Quem eles lá do outro lado (HD DVD) têm? A Toshiba? Acho que é pouco para as nossas empresas. Há também a Microsoft e a Intel, mas mesmo assim é pouco", afirma Matsuda.

A reação do adversário vem na mesma moeda. "Não acho que há uma guerra, porque não vejo ninguém na nossa frente. Aquilo (Blu-ray) nunca vai dar certo porque há a Sony que manda, e os outros que obedecem. Aqui não, todas as empresas trabalham em parceria para melhorarmos o padrão cada vez mais e nos estabelecermos como o sucessor do tão bem sucedido DVD", diz Kate Greenberg, executiva de comunicação do HD DVD.

Questão semântica
Há nesse ponto mais uma questão que, como todas as outras, ao negar uma disputa, só a faz ficar mais acirrada. Trata-se de como cada padrão encara seu antecessor, o DVD.

Para Greenberg, a questão é clara. "Outra razão que mostra que nós já ganhamos a disputa é o fato nós [o pessoal do HD DVD] sermos reconhecidos pelo Fórum DVD [entidade que desenvolveu o DVD, composta por mais de 240 empresas] como o único sucessor de seu formato."

As pessoas que defendem os interesses do Blu-ray rebatem a declaração de vitória do rival ao desconsiderarem o DVD e se colocarem como um outro padrão. Já na demonstração feita ao público, o apresentador diz que "não me falem de evolução do DVD, porque isso é um outro esporte, estamos aqui mostrando um disco que pode armazenar conteúdo em alta definição, independente dos outros fazem ou fizeram".

Já Matsuda contemporiza um pouco e diz que "o Blu-ray é um padrão completamente novo de imagem conteúdo digital armazenado em disco, mas que mesmo assim suporta formatos anteriores, como o CD e o DVD.

Videogames podem decidir
Curiosamente, os dois consórcios apostam mais nos consoles de videogame que nos aparelhos domésticos ou computadores.

"Além de agora já oferecermos o Xbox 360 (videogame da Microsoft) com HD DVD, temos uma base instalada de cerca de 10 milhões de consoles, que podem receber um leitor externo do nosso padrão por cerca de US$ 200 e ter áudio, vídeo e entretenimento de alta definição muito mais barato que qualquer leitor de Blu-ray no mercado ou ainda que o Playstation 3", diz Greenberg.

Já Matsuda acha que o novo console da Sony será o "tiro de misericórdia" que o HD DVD vai sofrer: "Mesmo se não tivéssemos tudo que já mostrei, somente o fato de termos o Playstation 3 chegando já seria suficiente para o estabelecimento do nosso padrão."

O fato é que, quando se trata de videogames, os dois consoles, mesmo oferecendo suporte nativo aos dois prováveis sucessores do DVD, ficam para trás em vendas quando comparados com o Wii, da Nintendo, o mais simples e barato da nova geração de consoles.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vendas de Blu-ray superam com folga HD-DVD nos EUA

 

Por Thomas K. Arnold
Da Reuters, em Los Angeles


Os consumidores norte-americanos estão dando preferência ao formato Blu-ray de DVD de próxima geração. Do total de discos de alta definição comprados no primeiro trimestre, 70% eram gravados no formato, com os 30% restantes sendo da tecnologia rival HD-DVD, segundo dados apurados pela publicação Home Media Magazine.

O Blu-ray assumiu a liderança em fevereiro e o percentual sobre as vendas totais acelerou até o ponto em que passou a ser responsável por três em cada quatro DVDs de alta definição vendidos em março.

O levantamento da revista também afirma que quando os consumidores têm possibilidade de escolha entre os formatos, eles ficam com o Blu-ray. A Warner Home Video lançou "The Departed" em 13 de fevereiro em ambos os formatos e do lançamento até 31 de março os consumidores compraram 53.640 cópias do filme em Blu-ray e 31.590 discos gravados no padrão HD-DVD, informou a Hollywood Reporter.

A pesquisa também mostra que oito dos 10 títulos em alta definição mais vendidos no primeiro trimestre estão gravados no formato Blu-ray. No topo da lista está "Casino Royale". A versão Blu-ray de "Departed" aparece em segundo, enquanto a edição em HD-DVD do filme ganhador do Oscar surge em terceiro.

De janeiro a 31 de março, os consumidores compraram quase 1,2 milhão de DVDs de alta definição nos Estados Unidos. Desse total, 832.530 eram do padrão Blu-ray e 359.300 eram HD-DVDs, segundo a pesquisa. Em março foram comprados 335.980 discos Blu-ray e 119.570 HD-DVDs.

Observadores da indústria não se mostram surpresos com a disparidade, citando que o Blu-ray tem apoio de cinco dos seis maiores estúdios de cinema, enquanto o HD-DVD é apoiado por três deles. Três estúdios -Sony, Disney e Fox - apóiam exclusivamente o Blu-ray. Paramount e Warner têm produtos em ambos os formatos. A Universal é o único grande estúdio a lançar filmes somente no formado HD-DVD, que é considerado por seus simpatizantes como mais simples e barato de produzir.

 

skellington2007-04-26 09:15:12

Share this post


Link to post
Share on other sites

E deveremos ter ainda este ano o player híbrido da LG (roda os dois formatos) à venda aqui no Brasil. Agora só falta baixar o preço...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nada de jogar a coleção de DVDs no lixo. Como já foi dito aqui, o player do novo formato tocará DVDs assim como os players de DVD tocam CDs.

 

Eu não vou recomprar toda a minha coleção de novo, devo comprar apenas os filmes muito importantes ou os que foram lançados em edição porca em DVD.

 

Eu acredito que o Blu-Ray irá vencer por ser de melhor qualidade, ter mais espaço de armazenamento e ser apoiado por maior número de empresas.

 

Só acho que deveria existir uma regra na indústria, como por exemplo só lançar filmes em seu formato original de tela. Aliás, será que já existe algum filme em Blu-Ray ou HD-DVD em fudeuscreen?

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, eu vou fazer o mesmo que o Freak. Não vou me desfazer dos meus DVDs, comprarei em high definition os que eu mais gosto e lançamentos inéditos.

 

Freak, filme mutilado eu acredito que não exista nenhum, tem em 4:3 mas é formato original como Casablanca por exemplo. No site http://www.highdefdigest.com/ tem a lista dos discos em Blu-Ray e HD-DVD lançados nos EUA e Canadá e futuros lançamentos.

 

Agora uma coisa curiosa: na França, os três filmes do Rambo foram lançados em HD-DVD pela Studio Canal (sim aquela das acelerações14) e segundo o site DVDCompare http://www.dvdcompare.net/comparisons/search.php eles estão em 24 fps (frames por segundo), ou seja a mesma coisa dos cinemas!13 Não sei se a velocidade está mesmo correta, mas se for é ótimo, pois pode ser o fim daquelas porcarias aceleradas que empurram para a gente, ou não... Resta esperar pra ver...
Jefftry Lopes2007-04-26 21:53:03

Share this post


Link to post
Share on other sites

Péssimas novas para quem pretende comprar os títulos da Studio Canal em HD-DVD... Acreditem, os filmes estão acelerados!!! 07 Vinha desconfiado disso quando li reviews em um fórum estrangeiro e hoje no Htforum encontrei a seguinte mensagem do usuário Wiz:

 

Uma notícia de cautela para quem pretende importar os títulos da Studio Canal que estão saindo na Europa. Em geral a Studio Canal detém os direitos para Europa dos filmes distribuidos pela Lionsgate nos EUA (que é BD exclusiva)

O speedup ainda não morreu! frown.gif

Embora os filmes estejam com video correto em 1080p 24fps, o master de audio sofre do high pitch característico do speedup. O que aconteceu foi que a Studio Canal usou os mesmos masters de audio ascelerados dos DVDs, o que causa o high pitch, e simplesmente os desacelerou, mas os efeitos colaterais não somem pois a perda já tinha ocorrido.

Isso gerou um estardalhaço no AVS e o Amir que está sempre em contato com os estúdios e tem um excelente canal com eles já está correndo atrás para isso não se repetir em títulos futuros.

Se a Studio Canal tem acesso aos masters corretos sem a necessidade de novas aquisições ainda não se sabe. O high pitch do speedup é algo que passa despercebido para muitos, mas extremamente irritante para alguns.

Os títulos afetados por enquanto são: Total Recal, Basic Instinct, First Blood, Rambo: First Blood part II e Rambo III.

Para a próxima leva a Studio Canal tem nada menos que T2 saindo. Tomora que o problema seja corrigido a tempo.

Reports iniciais de comparação da qualidade de imagem do Total Recal em BD (US) e HD-DVD (EU) atestam uma clara superioridade de video para a versão HD-DVD. Os outros filmes estão para sair em BD nos EUA e o T2 que já saiu não recebeu reviews muito positivos.

 

 

 

Portanto galera, se lançarem Rambo ou quaisquer títulos citados acima em HD-DVD por essas bandas com o selo Studio Canal, eles provavelmente estarão acelerados...11
Jefftry Lopes2007-05-18 22:22:25

Share this post


Link to post
Share on other sites

Penso que os players hibridos nem sejam necessários de serem lançados. Pela reportagem acima citada, os discos blue-ray vão vencer, e não será preciso tal aparelho no mercado. Não é difícil imaginar o porquê. Quanto mais espaço no disco, mais recursos podem ser inseridos nele. O consumidor com certeza associa tal caracteristica a uma melhor definição do vídeo e/ou a uma maior quantidade de extras/recursos que podem deixar um determinado título ainda mais caprichado. É uma lógica que o pessoal do HD-DVD deveria ter previsto. Na minha opinião, o blue-ray já venceu. 70% é uma diferença muito considerável. E a tendência é a de piorar para o pessoal do HD-DVD se eles não derem um jeito de aumentar o espaço de seus discos. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Péssimas novas para quem pretende comprar os títulos da Studio Canal em HD-DVD... Acreditem' date=' os filmes estão acelerados!!! 07 Vinha desconfiado disso quando li reviews em um fórum estrangeiro e hoje no Htforum encontrei a seguinte mensagem do usuário Wiz:

 

Uma notícia de cautela para quem pretende importar os títulos da Studio Canal que estão saindo na Europa. Em geral a Studio Canal detém os direitos para Europa dos filmes distribuidos pela Lionsgate nos EUA (que é BD exclusiva)

O speedup ainda não morreu! frown.gif

Embora os filmes estejam com video correto em 1080p 24fps, o master de audio sofre do high pitch característico do speedup. O que aconteceu foi que a Studio Canal usou os mesmos masters de audio ascelerados dos DVDs, o que causa o high pitch, e simplesmente os desacelerou, mas os efeitos colaterais não somem pois a perda já tinha ocorrido.

Isso gerou um estardalhaço no AVS e o Amir que está sempre em contato com os estúdios e tem um excelente canal com eles já está correndo atrás para isso não se repetir em títulos futuros.

Se a Studio Canal tem acesso aos masters corretos sem a necessidade de novas aquisições ainda não se sabe. O high pitch do speedup é algo que passa despercebido para muitos, mas extremamente irritante para alguns.

Os títulos afetados por enquanto são: Total Recal, Basic Instinct, First Blood, Rambo: First Blood part II e Rambo III.

Para a próxima leva a Studio Canal tem nada menos que T2 saindo. Tomora que o problema seja corrigido a tempo.

Reports iniciais de comparação da qualidade de imagem do Total Recal em BD (US) e HD-DVD (EU) atestam uma clara superioridade de video para a versão HD-DVD. Os outros filmes estão para sair em BD nos EUA e o T2 que já saiu não recebeu reviews muito positivos.

 

 

 

Portanto galera, se lançarem Rambo ou quaisquer títulos citados acima em HD-DVD por essas bandas com o selo Studio Canal, eles provavelmente estarão acelerados...11
[/quote']

 

PARECE BRINCADEIRA...

ACHO QUE DEVERIAM CRIAR ALGUMA INSTITUIÇÃO PARA PROTEGER OS CONSUMIDORES DE MAIS ESTA FALCATRUA DAS DISTRIBUIDORAS.

POIS PARECE QUE NÃO ADIANTA RECLAMAÇÃO E MAIS RECLAMAÇÃO... ELES INSISTEM EM NOS FAZER DE IDIOTAS.

VAMOS LIGAR PRO PROCOM, E EXIGIR QUE ELES COLOQUEM "TÍTULO ACELERADO" OU ALGO ASSIM, NA CAPA DO DVD, PRA PESSOA SABER E TER CONSCIÊNCIA DE QUE ESTÁ COMPRANDO A PORCARIA QUE ESTÁ COMPRANDO.

É COMO CIGARRO. NA CAIXA DIZ "É PREJUDICIAL À SAÚDE", E A PESSOA ESTÁ COMPRANDO SABENDO DO RISCO.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hoje vi o futuro das mídias de entretenimento: Na loja da FNAC aqui em Brasília, lado a lado duas plasmas passando o mesmo filme "Happy Feet", uma delas, a da LG full hd, ligada em um aparelho de Blue Ray (aquele híbrido da própria LG que também roda hd-dvd) com uma imagem absolutamente espetacular. Do tipo que você pára e se pergunta, onde isso vai parar?

 

 

 

E na outra o mesmo filme, só que em um aparelho HD-DVD (o da Toshiba) ligado a outro plasma da LG só que sem ser full-hd. A diferença a favor do Blue-Ray era gritante... preço do sonho? A plasma e o blue ray juntos, 14.700. 04.gif

 

 

 

 

 

Mas vai baixar, vai baixar...   06.gif

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que vai demorar um pouco a popularizar essas novas midias. Veja como exemplo: Eu comprei o primeiro DVD player em 1997, mas comprei o meu primeiro filme em DVD em 2002

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas Max, acho que você é um caso isolado. Quando comprei meu dvd, junto com ele já comprei 4 filmes e é claro que compro mais filmes agora, adquiri o hábito; mas a compra do player foi motivada também pela necessidade de colecionar filmes (como eu já fazia em menor escala com o VHS).

 

Para mim as novas mídias têm apenas um entrave: O preço. Que como sabemos, tende a cair. A substituição do dvd para uma mídia melhor é irreversível.

 

Não se fica imune a uma imagem com quase o triplo de resolução do dvd... 06

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

A situação não é tão simples como foi na época que o DVD surgiu. Eu fui comprar o meu primeiro DVD em 2002 (o box "De Volta para o Futuro") e duas semanas depois comprei o aparelho. Antes eu não tinha condições financeiras.

 

Tá certo que agora o mercado de home video está bem melhor do que na época da transição VHS-DVD, mas precisamos levar em conta que agora não basta trocar de player. Tem que trocar de TV também, e aí é que está o problema. A imensa maioria da população brasileira não tem condições financeiras para comprar uma TV de alta-definição, o que deve fazer com que essa transição seja lenta.

 

Vamos aguardar pra ver.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

A FNAC aqui em Brasília começou a vender os primeiros 100 títulos de Blue Ray e HD DVD, à partir de 90,00. É tudo muito caro ainda, mas diabos, assistir O Quinto Elemento em Blue Ray (detalhe, esse tem legenda em português) em uma full hd de 50 polegadas é de chorar de raiva (pela falta de grana claro!) 13.

Share this post


Link to post
Share on other sites
A FNAC aqui em Brasília começou a vender os primeiros 100 títulos de Blue Ray e HD DVD, à partir de 90,00. É tudo muito caro ainda, mas diabos, assistir O Quinto Elemento em Blue Ray (detalhe, esse tem legenda em português) em uma full hd de 50 polegadas é de chorar de raiva (pela falta de grana claro!) 13.

[/quote']

 

Já começou a ficar melhor o preço hein! Mas ainda está longe da minha realidade.

 

Queria ver uma mega-blaster-ultra versão dos filmes do Poderoso Chefão! Aí eu chorava só de ver06

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cara, nada disso do q vcs estão falando me entusiasma.. Porque?? Pq moramos no maldito Brasil. Aposto q os títulos aqui vão continuar no mesmo nível de merda q o DVD. Ou seja, mesmo com muito espaço em disco vai chegar sem extras, ou sem legendas no extras ou acelerado, ou ripado do DVD... Duvido q a gente sinta uma grande melhora.. É como já disse ali acima, não é por falta de espaço em disco q nos vendem DVDs pelados por R$44,90 ...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na minha proxima trip à terra do tio Sam, trarei um PS3 sem dúvida. Mas que se dane o videogame, quero é o blu-ray player dele.

 

Minha plasma e meu HT estão ansiosos por HD...05

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×