Jump to content
Forum Cinema em Cena

All Activity

This stream auto-updates

  1. Today
  2. Eu achei melhor que o primeiro filme, mas não vi NADA demais no filme. Esperava muito mais, pelos comentários. Fraquinho, fraquinho.
  3. Todos os eps do amimated series do Batman, além das clássicas dos anos 60. Os longas máscara do fantasma e retorno do coringa também estão ali. ANIMANIACS Tb.
  4. James Gunn conseguiu novamente. Pegou um monte de personagens da série D dos quadrinhos e os fez adoráveis. Filmão. Curti demais. Espero que na série do Pacificador explorem um pouco o lance dele "falar" com o pai morto, apesar de todo o lance nazista meio espinhoso (poderiam adaptar essa parte).
  5. @rick

    Matrix 4

    Olha aí, surgem novas informações sobre matrix resurrections. Partindo da premissa da teoria que eu trouxe que é um filme dentro de um filme literalmente(não apenas superficialmente), vazou recentemente a informação de que Keanu Reeves ou Mr Anderson (não tem como dizer ao certo) TRABALHA PARA A WARNER BROS DENTRO DO FILME ! . E a atriz Christina Ricci ( família Adams e Speed Raccer ) esta no filme interpretando A PRESIDENTE DA WARNER BROS ! .
  6. Yesterday
  7. Sim, fiquei em choque ao saber que era uma história real
  8. Eu me apressei a ver, justamente por que você comentou impressionado. Sobre o garoto, eu não sabia nada da história...Que coisa, heim?!
  9. Eu vi durante uma tarde de minhas férias este ano e se tornou um dos meus filmes favoritos. Eu gosto especialmente como o garoto Xiao representa a metonímia do próprio país, alguém em busca da própria identidade
  10. (295) "N`aum vou nem falar nada!!!" F I N A L M E N TE !! Gente...Eu poderia tá com meus amigos nesta tarde de sábado em um barzim bebendo cerveja e comendo bolinho de angu; eu poderia tá jogando vôlei com meus parças; eu poderia tá me deliciando com as cocotinhas; mas não, eu tô aqui enfurnado em casa, desperdiçando um lindo dia de sol lá fora, vendo um filme de 4 horas de duração! Mas não é qualquer filme, é o clássico "Um Dia Quente de Verão", de 1991, de Edward Yang. Ao longo do ano, assisti a outros filmes dele para me preparar para essa jornada, e não me arrependi. É realmente um filmão! Conhecer mais a filmografia dele foi importante para testar minha paciência com a vagareza de seus planos. E a extensão dos planos, a calma, e a paciência que há dentro das cenas, inclusive, não só no espectador, fazem bem ao filme. É um trabalho de imersão. O único momentro que parei foi por que tive de dar aquele Google maroto e pesquisar uns lances políticos da ilha de Taiwan. O filme, nesse aspecto, não é didático. Ao contrário, é lírico. Embora, por outro lado, se trate de um filme inspirado em um evento real, de matiz policial. A pesquisa foi instrutiva para eu perceber um lance das cores do filme. Durante o longo governo ditatorial de Chiang-kai Shek, na ilha nacionalista, implantou-se uma perseguição política a quem fosse comunista-continental, e isso ficou conhecido, como "terror branco", derivando em milhares de mortos e torturados. Eu tava mesmo encafifado como tudo era branco, dos armários do colégio às camisas das pessoas, às bandejas de café...Será que é piração minha? Mais além, o filme mostra como a ilha estava tomanda nos anos 1960 pelo militarismo, que se reflete, no mundo juvenil, pelo confronto das gangues. Há também a ocidentalização forçada, com as músicas de Elvis Presley dominando a cultura (e se espraiando em versos até no título do filme); ocidentalização refletida em matéria religiosa, com a irmã do protagonista, quase uma crente; e a ocidentalização em matéria econômica, com as figuras da irmã mais velha e da mãe (algo presente também em "História de Taipei") sonhando com uma possível ascensão profissional da família na América. Se as duas primeiras horas são mais enfadonhas, mais difíceis, muito presas ao mundo juvenil; as duas últimas horas são ótimas, mostrando a perseguição à acovardada figura do pai (algo disso há em "História de Taipei") com destaque para os sensacionais e surpreendentes 40 minutos finais. Dizem que é um dos melhores filmes de todos os tempos. Mas quem vai encarar e comprovar? Seus exatos 257 minutos são em geral obstaculizantes, tanto que o diretor entregou também uma versão menor com 188 minutos. De qualquer forma, assim como um bolinho de angu e uma cerveja gelada; um voleizinho disputado; e umas cocotinhas do Tinder; sim, vale a pena gastar um sábado imerso cinematograficamente neste dia.
  11. Mantiveram o Cry Macho...mas acrescentaram desnecessariamente o subtitulo: o caminho da redencao... Brasil e seus titulos pitorescos🤣 Em tempo, o Cry Macho no filme tem varios significados.... desde a hombridade e testosterona exalada pelo Clint em todo longa...ate um galo de briga do moleque, que tem o nome de macho. E no final das contas o filme é uma critica ao machismo.. sim, o filme é só bonzinho mas nada alem disso... ele já fez bem melhor... bem Sessao da Tarde e com muita similaridade com Gran Torino e Mundo Perfeito.. filmes antigos do diretor..
  12. Cry Macho é quase uma crítica ao machismo tendo como base todo retrospecto da carreira do nonagenario ator de Dirty Harry, trata das relacoes parentais, perda, etc.. etc... e tudo é tocado em tom fabular, tipico de filme Sessao da Tarde.. É simples e efetivo dentro daquilo que se propoe, mas Clint a fez bem melhor pois este road movie é um arremedo recorrente de muitas producoes dele, sobre cauboi solitario velho que pega um tutor jovem, etc... em especial A Mula, Um Mundo Melhor, Menina de Ouro e Gran Torino. Das atuacoes, fora o Clint o moleque tambem se destaca. Opcao fofinha e bem piegas, melodramaticamente falando, as vezes. 8-10 Superhost é um thriller bem estilo Supercine mas bem feitinho a despeito de sua interessante premissa e orçamento merreca. O lance da critica aos influencer loucos por views a qualquer custo é interessante, mas o filme no frigir dos ovos é bem genérico em seu desenvolvimento, perdendo a chance de ousar mais e tentar um pingo de originalidade no meio disso. As atuacoes do casal principal sao fracas, destacando-se de longe a atriz que faz a piscopatinha da vez, que carrega o filme nas costas. 8-10
  13. Imagem da Catwoman divulgada no dcfandome
  14. Imagem da Catwoman divulgada no dcfandome
  15. Last week
  16. Nao mesmo...a treta perdura ate hoje...ate mesmo la na Patagonia tem locais onde nao é recomendavel sair da estrada e se embrenhar nas estepes ou campos por um simples motivo: tem minas terrestres espalhadas datadas da guerra que teve nos anos oitenta...e olha que sao placas recorrentes em muitas regioes..😣 Pô, mas esse é classico..ja vi faz tempo😄.. mas se nao viu, recomendo o ótimo Tocando o Vazio... Touching The Void (2003)😉 Esse da caverna é legal tambem...
  17. Eu tenho um interesse inexplicável por essa pontinha final da América do Sul. Não sei se vocês sabem, mas em certo ponto, a fronteira do Chile e da Argentina não está definida ainda. Como sei que você é das montanhas, Soto, recomendo o "No Coração da Montanha", de 1991, do Herzog. É muito bom. Mas nenhum deles superará outra obra do Herzog, aquela coisa ES-PE-TA-CU-LAR chamada "A Caverna dos Sonhos Esquecidos", que é um dos documentários mais arrebatdores que já vi. Me arrepia!
  18. TOM HARDY APARECE COM BONÉ DA PRODUÇÃO DO FILME DE TOM HOLLAND Não há nenhum filme que venha mexendo mais com a emoção dos fãs do que Homem-Aranha: Sem Volta para Casa. O terceiro capítulo da franquia de Tom Holland chegará em dezembro deste ano, mas já vem criando teorias na cabeça do público desde o primeiro trailer. Não há quem consiga tirar da cabeça do fã que Tobey Maguire e Andrew Garfield estarão no filme, mesmo com os dois atores garantindo que nunca pisaram no set de gravação. O mesmo, agora, deve começar a acontecer com Tom Hardy. Depois que Alfred Molina e Jamie Foxx foram confirmados como Doutor Octopus e Electro, respectivamente, pensar nos antagonistas de Homem-Aranha 3 é pensar em Sexteto Sinistro. O primeiro trailer revelou ainda a presença de Willem Dafoe como o Duende Verde, além de trazer indícios do Homem-Areia e do Lagarto. Fazendo as contas, um espaço está vazio na mesa dos vilões, mas não podemos esquecer o responsável por todo o caos na vida de Tom Holland. Onde o Mysterio se encaixaria? De qualquer forma, uma foto de Tom Hardy usando um boné da produção de Homem-Aranha: Longe de Casa foi divulgado e os fãs já estão cheios de teorias. Seria esse um indício de que podemos ver Venom já em dezembro, fechando o Sexto Sinistro? Andy Serkis, o diretor da sequência do simbionte, já confirmou que o encontro entre Eddie Brock e Peter vai acontecer, mas não sabemos exatamente quando. Vale lembrar que vários membros da produção do filme receberam esse mesmo boné, com o logo, ao final das gravações; porém ele também pode apenas ter ganhado da Marvel ou de outra pessoa envolvida com o filme. Hardy já havia comentado sobre a possibilidade de encontrar o Homem-Aranha e revelou estar animado com a possibilidade. Venom: Tempo de Carnificina chegará aos cinemas em outubro deste ano, alguns meses antes de enfim vermos Holland novamente como o Homem-Aranha.
  19. TOM HARDY APARECE COM BONÉ DA PRODUÇÃO DO FILME Não há nenhum filme que venha mexendo mais com a emoção dos fãs do que Homem-Aranha: Sem Volta para Casa. O terceiro capítulo da franquia de Tom Holland chegará em dezembro deste ano, mas já vem criando teorias na cabeça do público desde o primeiro trailer. Não há quem consiga tirar da cabeça do fã que Tobey Maguire e Andrew Garfield estarão no filme, mesmo com os dois atores garantindo que nunca pisaram no set de gravação. O mesmo, agora, deve começar a acontecer com Tom Hardy. Depois que Alfred Molina e Jamie Foxx foram confirmados como Doutor Octopus e Electro, respectivamente, pensar nos antagonistas de Homem-Aranha 3 é pensar em Sexteto Sinistro. O primeiro trailer revelou ainda a presença de Willem Dafoe como o Duende Verde, além de trazer indícios do Homem-Areia e do Lagarto. Fazendo as contas, um espaço está vazio na mesa dos vilões, mas não podemos esquecer o responsável por todo o caos na vida de Tom Holland. Onde o Mysterio se encaixaria? De qualquer forma, uma foto de Tom Hardy usando um boné da produção de Homem-Aranha: Longe de Casa foi divulgado e os fãs já estão cheios de teorias. Seria esse um indício de que podemos ver Venom já em dezembro, fechando o Sexto Sinistro? Andy Serkis, o diretor da sequência do simbionte, já confirmou que o encontro entre Eddie Brock e Peter vai acontecer, mas não sabemos exatamente quando. Vale lembrar que vários membros da produção do filme receberam esse mesmo boné, com o logo, ao final das gravações; porém ele também pode apenas ter ganhado da Marvel ou de outra pessoa envolvida com o filme. Hardy já havia comentado sobre a possibilidade de encontrar o Homem-Aranha e revelou estar animado com a possibilidade. Venom: Tempo de Carnificina chegará aos cinemas em outubro deste ano, alguns meses antes de enfim vermos Holland novamente como o Homem-Aranha.
  20. TOM HARDY APARECE COM BONÉ DA PRODUÇÃO DO FILME Não há nenhum filme que venha mexendo mais com a emoção dos fãs do que Homem-Aranha: Sem Volta para Casa. O terceiro capítulo da franquia de Tom Holland chegará em dezembro deste ano, mas já vem criando teorias na cabeça do público desde o primeiro trailer. Não há quem consiga tirar da cabeça do fã que Tobey Maguire e Andrew Garfield estarão no filme, mesmo com os dois atores garantindo que nunca pisaram no set de gravação. O mesmo, agora, deve começar a acontecer com Tom Hardy. Depois que Alfred Molina e Jamie Foxx foram confirmados como Doutor Octopus e Electro, respectivamente, pensar nos antagonistas de Homem-Aranha 3 é pensar em Sexteto Sinistro. O primeiro trailer revelou ainda a presença de Willem Dafoe como o Duende Verde, além de trazer indícios do Homem-Areia e do Lagarto. Fazendo as contas, um espaço está vazio na mesa dos vilões, mas não podemos esquecer o responsável por todo o caos na vida de Tom Holland. Onde o Mysterio se encaixaria? De qualquer forma, uma foto de Tom Hardy usando um boné da produção de Homem-Aranha: Longe de Casa foi divulgado e os fãs já estão cheios de teorias. Seria esse um indício de que podemos ver Venom já em dezembro, fechando o Sexto Sinistro? Andy Serkis, o diretor da sequência do simbionte, já confirmou que o encontro entre Eddie Brock e Peter vai acontecer, mas não sabemos exatamente quando. Vale lembrar que vários membros da produção do filme receberam esse mesmo boné, com o logo, ao final das gravações; porém ele também pode apenas ter ganhado da Marvel ou de outra pessoa envolvida com o filme. Hardy já havia comentado sobre a possibilidade de encontrar o Homem-Aranha e revelou estar animado com a possibilidade. Venom: Tempo de Carnificina chegará aos cinemas em outubro deste ano, alguns meses antes de enfim vermos Holland novamente como o Homem-Aranha.
  21. Baaaah, nem lembrava mais dessa franquia kk amava ver quando passava no Telecine. Achei até que fosse inovar, mas está parecendo ser mais do mesmo. O final do trailer é claramente chupado de REC.
  22. Opa...valeu pela lembranca desse filme, Serjao! Tinha ate esquecido dele.... vou baixar esta semana. Curto esse tipo de filmes ou docs...nem que seja pra me lembrar de uma saudosa e inesquecivel mochilada que fiz durante um ano pela America do Sul, na virada do milênio..😄
  23. No caso ali, eu me referia ao que você citou, da chance do Villeneuve mudar o discurso caso fosse contratado pela Disney para um filme naqueles moldes. E, claro, sobre a possibilidade do tema "sucesso da Disney" já estar na equação do Villeneuve. Creio que seja parte da pauta e não da reação a isso. É ponto de partida.
  24. Carreira dele já afundou. O último filme dele não deu certo, então já pode falar qualquer coisa que vem na cabeça sem filtros. Não tem nada a perder.
  25. (294) Assisti a esse pouco falado documentário de Werner Herzog, de 2019, "Nômade: seguindo os passos de Bruce Chatwin". É uma produção que homenageia o escritor de viagens inglês Bruce Chatwin, que foi muito próximo do diretor, a ponto de Herzog adaptar para as telas um de seus romances em "Cobra Verde", e dedicar a ele uma ficção, "No Coração da Montanha", cujo protagonista é sua persona. Mais uma homenagem aqui portanto, um documentário. Mas não é biográfico exatamente. É mais sobre a amizade dos dois, e sobre o amor que ambos têm pelo chamado nomadismo. Os dois amigos compartilhavam suas paixões pelos extremos da Terra, e pelos povos que estão em desaparição. O doc começa no primeiro lugar do mundo que fascinou Bruce, a Patagônia chilena e argentina, onde ainda no século XX eram encontrados facilmente peles e esqueletos de preguiças-gigantes, e outros dinossauros, bem como descendentes de tribos muito particulares, muito exóticas. Depois, estamos na Austrália Central, na qual o homenageado buscou coletar canções misteriosas dos aborígenes a fim de que elas não se perdessem no tempo. Depois, o doc segue os passos dele por regiões montanhosas da Europa, ou por sua Inglaterra natal. No comecinho, eu estava achando um projeto bem acanhado, bem pessoal, apenas uma licença do diretor para prestar mais uma vez seu louvor ao amigo, que morreu de AIDS em 1989. Mas depois fica nítido como o cara era realmente muito legal, tinha uma alma especial, e que as histórias aqui mostradas realmente têm um valor antropológico significativo. Amei, particularmente, as fotos antigas dos habitantes da Patagônia. Pintavam-se de uma forma muito louca, assustadora, misteriosa. O ser humano é muito louco. O mundo é (era) muito louco. Herzog filma o fim dessa riqueza. E lamenta estarmos todos padronizados em cidades, e com um mesmo hábito de vida, que, ironicamente, põe a vida de todos em perigo. Lembrando que este diretor, desbravador, nômade, não tem um Oscar.
  1. Load more activity

Announcements

×
×
  • Create New...