Jump to content
Forum Cinema em Cena

Críticas e Publicações do Cinema em Cena

Discuta as críticas de nosso editor, Pablo Villaça!


569 topics in this forum

  1. Revista SET 1 2 3 4 42

    • 1k replies
    • 72.3k views
    • 634 replies
    • 47.7k views
    • 311 replies
    • 19.7k views
  2. Lua Nova 1 2 3 4 9

    • 208 replies
    • 15.4k views
    • 156 replies
    • 10k views
  3. Crepúsculo 1 2 3 4 7

    • 150 replies
    • 15.3k views
  4. 300 1 2 3 4 6

    • 140 replies
    • 16.8k views
    • 136 replies
    • 7.8k views
    • 117 replies
    • 14k views
  5. Eclipse 1 2 3 4 5

    • 110 replies
    • 7.9k views
  6. G.I. Joe 1 2 3 4

    • 99 replies
    • 5.3k views
    • 93 replies
    • 7.6k views
    • 92 replies
    • 6.8k views
  7. A Origem 1 2 3 4

    • 91 replies
    • 9.3k views
  8. Fim dos Tempos 1 2 3 4

    • 86 replies
    • 5.9k views
  9. Presságio 1 2 3 4

    • 86 replies
    • 7.4k views
    • 84 replies
    • 11.3k views
  10. Mamma Mia! 1 2 3 4

    • 84 replies
    • 8.6k views
  11. V de Vingança 1 2 3 4

    • 82 replies
    • 5.1k views
  12. WALL•E 1 2 3 4

    • 82 replies
    • 5k views
  13. Borat 1 2 3 4

    • 76 replies
    • 5.9k views
    • 74 replies
    • 4.1k views
    • 74 replies
    • 4.1k views
  14. A Dama na Água 1 2 3

    • 72 replies
    • 4.6k views
    • 72 replies
    • 6.2k views

Announcements

  • Posts

    • F I N A L M E N T E!! Maratona Hong Sang-soo. Penei. Penei para encontrar "Noite e Dia", filme de 2008, do diretor sul-coreano. Aliás, o mais extenso filme dele, quase 150 minutos. É Hong Sang-soo em Paris, minha gente... Um pintor casado parte sozinho para Paris, no intuito de fugir da polícia coreana, que descobriu - vejam só - que ele fumou maconha com estudantes norte-americanos... Que escândalo! Pode ser preso ou ter de pagar uma multa. Assim que chega no aeroporto da Cidade Luz, recebe uma advertência em inglês de um cara, meio amarrotado, perdido, como um artista mal-sucedido também: "Tenha cuidado!". Nosso protagonista irá se instalar em uma residência de estudantes de arte mais jovens do que ele, todos da comunidade coreana, e irá passar o seu tempo frequentando museus, admirando a cidade, e, vivendo uma espécie de adolescência tardia, agora liberto do casamento. De súbido, reencontra uma ex-namorada que revela a ele (que não a reconhece num primeiro momento!) que ela teve de fazer 6 abortos enquanto estiveram juntos. É a primeira grande instrução a respeito do caráter dele que o espetcador terá. Depois, acompanharemos por quase duas horas sua tentativa de conquistar uma gatinha coreana, estudante de arte, enquanto sua esposa liga toda noite aflita da Coreia. Em uma determinada cena, ele vai admirar a obra-prima do mestre do realismo francês Gustave Courbet, "A Origem do Mundo". Na cópia que eu vi, a vagina da tela está desfocada. Pra vocês verem como esse quadro ainda hoje desperta pudores. O que isso sugere? Que os homens, seja em que tempo for, de que país for, só pensam em sexo. Mais para o fim do filme, descobrimos que a jovem artista por quem o protagonista se desmancha é uma "copiadora". Todos os seus desenhos são cópias de um trabalho alheio. O que é uma cópia se não uma repetição? Ideia tão cara ao cinema do diretor... Hong Sang-soo é muito gênio. É sintomático que este filma suceda a "Mulher na Praia", outro filme sobre traição, sobre um artista mau-caráter, envolvido com duas mulheres. Tinha escrito que aquele filme explorava a ideia do machismo coreano com perfeição, mas este consegue ir além. O protagonista não consegue, senhores, nem ir comprar um preservativo na farmácia, quando finalmente se deita com a jovem. Nunca usou, nunca precisou. Em uma pequena cena, um novíssimo Sun-Kyun Lee (o pai rico de "Parasita") interpreta um estudante norte-coreano, que fica puto quando não usam a alcunha devida de "grande mestre" para o ditador de seu país. Num dos raros momentos políticos de Hong Sang-soo, ele e o protagonista disputam uma queda-de-braço, e o sul-coreano vence. É o máximo de política que já vi no cinema intimista do diretor. "Noite e Dia" revela a ambiguidade de um cara que de dia é amante tardio, de noite é marido saudoso; na Coreia é pintor, na França é um nada; e seus dois amores; uma na França e outra na Coreia, que - graças ao movimento de rotação -  uma está de dia, e a outra está de noite; as duas, também mentirão para ele. Ótimo!
    • Homenagem da Marvel ao Pantera nas intros do Disney +    
  • Popular Contributors

×
×
  • Create New...