Jump to content
Forum Cinema em Cena

Críticas e Publicações do Cinema em Cena

Discuta as críticas de nosso editor, Pablo Villaça!


569 topics in this forum

  1. A Criança

    • 2 replies
    • 1.3k views
    • 18 replies
    • 2.5k views
  2. O Código Da Vinci 1 2 3

    • 62 replies
    • 6.2k views
    • 24 replies
    • 3.5k views
    • 2 replies
    • 1.7k views
  3. Em Breve - cadê?

    • 7 replies
    • 1k views
  4. 16 Quadras

    • 0 replies
    • 1.3k views
    • 1 reply
    • 1.1k views
  5. Três Enterros

    • 1 reply
    • 713 views
    • 5 replies
    • 2.1k views
  6. Brasília 18%

    • 1 reply
    • 1k views
    • 0 replies
    • 1.1k views
    • 2 replies
    • 460 views
  7. O Albergue

    • 8 replies
    • 1.3k views
  8. V de Vingança 1 2 3 4

    • 82 replies
    • 5.5k views
    • 634 replies
    • 50.3k views
    • 34 replies
    • 6.7k views
    • 117 replies
    • 14.5k views
  9. Revista SET 1 2 3 4 42

    • 1k replies
    • 76.1k views

Announcements

  • Posts

    • DIRETOR CONTA COMO CONVENCEU A WARNER A LANÇAR O FILME Um dos lançamentos mais comentados de 2021, Liga da Justiça de Zack Snyder, aconteceu depois de muita batalha por parte dos fãs e do cineasta, responsável pela ideia original do filme. Em nova entrevista, Snyder conta que entre os desafios enfrentados por ele nos bastidores, o maior deles consistiu em fazer a Warner Bros. assistir à versão que ele queria ver sendo lançada. Segundo o diretor, ele pediu aos executivos da HBO Max uma reunião para apresentar o projeto no início de 2020, e bastou os executivos do estúdio assistirem ao longa para se convencerem de que deveriam apostar nele. Para a Vanity Fair, Snyder disse: “Eu disse, ‘Ok, posso pelo menos entrar e dizer qual seria a melhor versão do filme?’ E então eu entrei e apenas argumentei algo sobre terminar o filme corretamente, sobre como poderíamos comercializá-lo e o que isso significaria para os fãs e tudo mais. E então eles foram até minha casa e assistiram – ninguém nunca tinha visto essa versão do filme. No fim, eles disseram, ‘Ok, estamos inclinados a fazer isso.'” Na época da reunião, a WarnerMedia se preparava para entrar na guerra dos streaming com a HBO Max, e a empresa precisava de produções que gerassem interesse do grande público. Ao que tudo indica, Liga da Justiça de Zack Snyder serviu bem para isso, já que o filme foi considerado um sucesso de audiência, ainda que a plataforma não divulgue os números.  
    • JAMES GUNN RECEBE AMEAÇA DE MORTE TODOS OS DIAS POR CAUSA DO FILME James Gunn, que comanda a próxima aventura do Esquadrão Suicida, revelou através das redes sociais que recebe diariamente ameaças de morte. Isto porque alguns fãs estão nervosos com o destino de seus personagens favoritos no filme que estreia em poucos meses. No Twitter, o diretor compartilhou que recebeu uma mensagem no Instagram que dizia que se ele matasse determinado personagem em O Esquadrão Suicida, ele teria o mesmo fim que o personagem. Segundo James Gunn, mensagens como essa são enviados a ele todos os dias. Confira: “Esta manhã no Instagram: ‘Isso é uma ameaça. Se você matar (nome do personagem), irei assassinar você.” Todos. Os. Dias.'” Um fã comentou o tweet de Gunn, dizendo: “Às vezes fico surpreso que alguém tenha a perseverança que resta para fazer algo de mídia popular. Tiro meu chapéu para você!” Ao que Gunn respondeu: “Se você ler os comentários abaixo desta thread, eles são algo em torno de 75 ou 50 positivos para 1 negativo – muitos artistas se afundam nos negativos e são céticos quanto aos positivos. Eu tento não me afundar em nenhum e ficar focado no que eu amo fazer.” Mais cedo nesta semana, James Gunn surpreendeu ao revelar que praticamente todos os personagens de O Esquadrão Suicida morreriam no filme. Isso provavelmente desencadeou no medo de alguns fãs, que não estão preparados para ver nomes como Arlequina, Pacificador ou Tubarão-Rei explodindo na tela. O Esquadrão Suicida segue a estranha equipe de vilões da DC quando eles se tornam membros da Força-Tarefa X e são enviados para a ilha sul-americana de Corto Maltese. Margot Robbie, Idris Elba, John Cena, Viola Davis e mais atores estrelam essa aventura maluca, que estreia nos cinemas e na HBO Max em 6 de agosto de 2021.  
    • haja falta do que fazer na pandemia...    
    • (176) As pessoas em geral têm ódio de "Shakespeare in Love" ter ganhado/ comprado o Oscar. Fico a me perguntar em que filme as pessoas votariam, naquele ano de 1998, e acho que "O Resgate do Soldado Ryan" parece a principal opção. Meu voto segue imutável, no entanto, "Além da Linha Vermelha". Bom, fui rever o filme do Spielberg depois de uns 15 anos, e, nossa, o que a primeira parte tem de espetacular, a segunda parte tem de arrastada. Evitou-se a morte do Ryan, mas não a morte da história. Roteiro muito descalculado. Os primeiros e caríssimos 27 minutos, no que tocam ao desembarque, são o melhor do filme. Mas me peguei gostando mesmo é daqueles momentos humorados típícos do Spielberg, em que um soldado joga o capacete um no outro; ou aquele do começo em que o "sortudo" soldado retira o capacete...Me lembram Indiana Jones capturando o chapéu, sabe? Esses momentos continuam funcionando...Mas o que eu amo mesmo é o soldado que atira rezando. Isso é uma dimensão a mais! Fiquei meio abismado de ver como a cena mais importante do filme, é dizer, quando o capitão revela ao soldado por que o procuravam, é mal atuada. O Matt Damon até manda bem em outras passagens do filme, mas nesta, a meu critério, não. Não que eu quisesse uma reação dramática exagerada, não é isso, mas as decisões de olho e corpo, dele, na cena, não me convenceram. Eu, como diretor, a teria refeito.  Lindíssima a fotografia do Janusz Kaminski, que lhe valeu seu segundo Oscar. E nem precisa falar do trabalho de Som, maravilhoso! Pena o Thomas E. Sanders ter morrido sem um Oscar, aqui com mais um trabalho espetacular de Design. O filme foi um sucesso comercial incrível. Todo mundo só falava nele.  Mais de vinte anos depois, tenho dúvidas se este Ryan faz valer a pena. Afinal, o personagem envelhecido leva a sepultura sua enorme família branca, com filhos e netos chorosos. Uma coisa comum: Uma família estruturada e patriótica. Por que não leva um quadro que tenha pintado? Ou uma cêramica que tenha modelado? Ou, então, melhor ainda, por que não se ajoelha sozinho na sepultura, e diz que não construiu nada, apenas sua miséria? Que teve traumas, que teve medo, que desobedeceu a ordem de seu superior? Claro, estaria exigindo do roteiro um pensamento fora da caixa. Um final não americano. Um final sem bandeira americana.
    • O cineasta precisou explicar. Ele disse a um internauta que estava “guardando um personagem para a segunda temporada”. Alguns sites, como o LRM e o GameRevolution interpretaram a fala do diretor como uma confirmação do segundo ano da série. Em resposta, Gunn afirmou: “não confirmei nada. Só porque tenho personagens em mente para a segunda temporada, não quer dizer que eu, a HBO Max ou John já tenhamos nos comprometido”.
  • Popular Contributors

×
×
  • Create New...