Jump to content
Forum Cinema em Cena

rafasomebody

Members
  • Content Count

    70
  • Joined

  • Last visited

About rafasomebody

  • Rank
    Advanced Member
  1. Gente, desculpa aí a displicência, mas a votação é até quando, hein? Eu mando meus votos pra quem?
  2. Pessoal, o calendário da FilmeB me parece o mais exato pois especifica todas as estreias nos cinemas do país, sem nenhum tipo de restrição. Abaixo o link: http://www.filmeb.com.br/portal/html/calendario10.php Ansioso pelos indicados. Se soubesse do prêmio há mais tempo, teria me inscrito para a comissão de votação. Mas que façam um bom trabalho.
  3. Também não vi tantos filmes assim, mas confesso que foi difícil fazer essa listinha de 20. Lá vai: 1. Hiroshima, Meu Amor (Alain Resnais, 1959) 2. A Palavra (Carl Theodor Dreyer, 1955) 3. A Marca da Maldade (Orson Welles, 1958) 4. Rashomon (Akira Kurosawa, 1950) 5. Um Corpo que Cai (Alfred Hitchcock, 1958) 6. Crepúsculo dos Deuses (Billy Wilder, 1950) 7. Johnny Guitar (Nicholas Ray, 1954) 8. Os Incompreendidos (François Truffaut, 1959) 9. Ivan, O Terrível – Parte II (Sergei Eisenstein e M. Filimonova, 1958) 10. Eu, um Negro (Jean Rouch, 1958) 11. Ben-Hur (William Wyler, 1959 12
  4. Minha lista dos melhores do ano passado é essa aqui: 1. Jogo de Cena Porque a barreira entre a ficção e a realidade nunca foi tão tênue e fascinante. 2. Cartas de Iwo Jima Porque o outro lado da guerra também precisa ser mostrado. Aqui o foi com muita emoção. E por um estrangeiro. 3. Cão Sem Dono Porque nunca foi tarde para um recomeço, mesmo que a vida ande a passos lentos. 4. Zodíaco Porque anos de perseguição a um serial killer narradas de maneira sóbria, segura e inteligente só poderia dar numa experiência única. 5. Perfume – A História de um Assassino Porque o dom i
  5. O Pablo já disse que vai voltar, tanto o podcast e o moviola, provavelmente em julho. E tomara que volte melhor.
  6. Nossa, esse é um dos melhores livros que eu já li!! É muito gostoso de ler, parece que você foi transposto para outro mundo.
  7. Não concordo com o que vc diz, Magnus. Acontece que desde sempre a MPB foi, infelizmente, uma musica para poucos e ela não precisa estar na mídia para ser boa e muito menos apreciada. Acho q nunca vai morrer pois sempre haverá alguém disposto a fazer algo de qualidade. rafasomebody2006-2-26 1:0:13
  8. Mais Pessoa: Todas as cartas de amor são Ridículas. Não seriam cartas de amor se não fossem Ridículas. Também escrevi em meu tempo cartas de amor, Como as outras, Ridículas. As cartas de amor, se há amor, Têm de ser Ridículas. Mas, afinal, Só as criaturas que nunca escreveram Cartas de amor É que são Ridículas. Quem me dera no tempo em que escrevia Sem dar por isso Cartas de amor Ridículas. A verdade é que hoje As minhas memórias Dessas cartas de amor É que são Ridículas. (Todas as palavras esdrúxulas, Como os sentimentos esdrúxulos, São naturalmente Ridículas.)
  9. Alguém aí sabe quando vai entrar no ar o podcast nº 10? A idéia é muito legal, mas devi ter certa periodicidade. Sei que às vezes é complicado pro Pablo, mas a gente fica na mão.
  10. Já que citaram o Fernando Pessoa vou postar aqui um poema dele que gosto muito: LIBERDADE Ai que prazer não cumprir um dever. Ter um livro para ler e não o fazer! Ler é maçada, estudar é nada. O sol doira sem literatura. O rio corre bem ou mal, sem edição original. E a brisa, essa, de tão naturalmente matinal como tem tempo, não tem pressa... Livros são papéis pintados com tinta. Estudar é uma coisa em que está indistinta A distinção entre nada e coisa nenhuma. Quanto melhor é quando há bruma. Esperar por D. Sebastião, Quer venha ou não! Grande é a poesia, a bondade e as danças... Ma
  11. Meu voto vai para Jack Nicholson em O Iluminado. Maravilhoso!!
×
×
  • Create New...