Jump to content
Forum Cinema em Cena

Alexei

Members
  • Posts

    2772
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Alexei

  1. Torço pelo Daniel, que me parece um cara inteligente e desbocado. Essa é uma combinação que sempre dá caldo...
  2. Então, comigo esse filme não tem magnetismo algum. Quanto à edição, ela se limita a acompanhar as explicações do roteiro, esse é o único foco. A obsessão pra explicar tudo é tanta que o Nolan nem se demora nos planos mais bonitos do filme. E a sequência na neve é ainda pior editada. Ficou tudo muito confuso ali.
  3. Tens razão. Entrou Madeo no lugar, que é tão bom quanto e, de quebra, tem a melhor interpretação feminina de 2010. Votem em Kim Hye-ja para melhor atriz, hein?
  4. Não gosto nadinha da edição de A Origem. Aliás, não tem muita coisa que eu goste naquele filme. O som, talvez. E algumas partes da interpretação da Marion Cotillard. Só.
  5. Meu FYI para a categoria Melhor Filme (se algum não for elegível, avisem): Mother - A Busca Pela Verdade, de Bong Joon-ho A Rede Social, de David Fincher Onde Vivem os Monstros, de Spike Jonze O Escritor Fantasma, de Roman Polanski Brilho de uma Paixão, de Jane Campion Esse último, aliás, eu considero o melhor filme do ano passado nos cinemas. Quem não viu ainda, corra que dá tempo! Alexei2011-02-18 07:50:20
  6. Ainda tem tempo pra se inscrever? Caso positivo, eu quero!
  7. Filminho excelente, pra mim o melhor do David Fincher fácil fácil. Bacana a maneira como ele exemplifica o sistema de castas sociais e os processos de inclusão e exclusão, um modelo que o Mark parece ter atração e repulsa ao mesmo tempo. O Jesse Eisenberg está ótimo, mas o filme me parece ser do Andrew Garfield e de seu personagem, que ocupa posição central na estruturação do roteiro do filme. Ambos são cativantes. E que edição de imagens, hein? Até onde me recordo, a melhor do ano passado, dentre todos os filmes lançados nos cinemas que eu vi.
  8. 2,5/4 Kitsch, profundamente auto-referencial e algo sexualizado também. Mas divertido, sem dúvida.
  9. Alexei

    Tron 2

    Vi pouco tempo antes de viajar em férias. A estória é muito fraquinha, simplória mesmo, mas acho que não quiseram dar ênfase a ela, de qualquer forma. O visual é um absudo de tão bonito, high tech com viés retrô (as roupas pareciam ter saído de uma sessão de bondage, na verdade...). Não foi só abundância de grana não, teve bom gosto ali. O 3D também é muito bacana, com foco na profundidade ao invés do relevo. E a trilha sonora é ainda melhor, simplesmente extraordinária. No final das contas, Tron - O Legado é como uma grande homenagem ao primeiro filme. Mais ainda, é um verdadeiro resgate da importância do seu antecessor (tem uma piadinha com a internet que demonstra bem isso). Nâo sei se isso sustenta um filme inteiro, mas eu estaria mentindo se dissesse que não me diverti.
  10. Post em duplicidade. Podem apagar, mods. Alexei2010-12-06 21:06:54
  11. Hahaha valeu, Lara! Se eu consegui fazer com que você sentisse, pelo menos um pouquinho, o mesmo que eu tô sentindo, essa magia toda, isso já valeu o dia! A propósito, bom demais o papo aqui, galera, mas eu preciso ir agora, pra dar um pouco de atenção a ela. Foi muito bom estar aqui na CMJ (que infelizmente eu quase nunca consigo ficar por tanto tempo, eu lamento muito isso). Valeu Lara, Fran, Rob, Lumiere, Nacka... Até tu, Sapinho! Boa noite, pessoal!
  12. Eles escutam sim, Fran. A percepção do bebê é muito apurada, especialmente a audição, pelo que li. E essas coisas ficam gravadas no subconsciente, por isso quanto mais aconchego e palavras de conforto - afinal, ele vai passar pelo puta trauma que é o nascimento - , melhor. Como eu disse lá no post anterior, foi bom demais conversar com ele... ou ela!
  13. hahaha É Fran, são oito semanas e meia - parece que os médicos contam assim agora, por semanas, mas é meio esquisito -, por isso é que eu disse que com 12 (ou seja, 3 meses), deve passar. E ela fez um exame de sangue hoje, chamado sexagem fetal, que permite saber o sexo do bebê bem precocemente mesmo. Daqui a uma semana sai o resultado, vou vir correndo aqui contar! E Larita, eu já conversei com o bebê sim. A Cláudia estava muito inquieta, enjoando e nervosa, e eu pus a mão na barriga dela e conversei com ele. Foi, sei lá, mágico. Vai soar piegas, mas eu tô nas nuvens por ser pai. é como se eu, de alguma forma, tivesse alcançado a imortalidade. Coisa única mesmo.
  14. Eu sou crédulo, Sapo, acreditei. Fora isso - que eu achei meio nada a ver, na verdade -, gostei da entrevista. Aliás, eu gosto muito do Tensor, especialmente da transparência dele. E tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente, ele é mais quieto mesmo, mais observador. Pelo menos, foi o que eu percebi. É o tipo do cara que eu gostaria que morasse na minha cidade, pra gente ir a um boteco qualquer e tomar umas, jogando conversa fora. Se bem que eu iria falar mais que ele, hehe. E sei lá, acho que nem precisaria esclarecer, mas eu não tive nenhum problema com o fato de ter perdido o BBB para o nosso entrevistado. Aquilo tudo valeu muito, especialmente o contato com as pessoas - Jail, Ana, Sith, Kate, Pipoquinha... Bons tempos.
  15. Haha, boa essa. Cara, ela continua enjoando muito... Mas já tá com 8 semanas e meia, então falta pouco pra isso acabar. Valeu por perguntar, a propósito.
  16. Se você pensa que é ser poser achar bacana quando alguém cita Abbas Kiarostami, é um direito teu. Você pode me achar poser, mané, o caralho a quatro - é outro direito teu. Mas também é um direito meu falar "não foi isso o que eu disse".
  17. É que eu já tomei tanta pancada, Nacka, mas tanta mesmo, por não usar emoticons, que teve uma hora que cansei. Então hoje eu tento suavizar alguns posts com emoticons. Encaro como um tapinha nas costas, na verdade. Fala, Rob!
  18. Hoje cedo eu ouvi a abertura do Pablito, de novo. E morri de rir, de novo. Hehe Genial.
  19. Mas os emoticons são a ironia da internet. Sem eles seria um barraco atrás do outro ... smileys/06.gif" align="middle" /> É, eu já sofri um bocado por causa disso, Fran. Mas a escrita é praticamente a minha vida. Tenho medo de, usando emoticons demais, perder a minha capacidade de me expressar sem eles. Pode ser um medo até besta, mas rola comigo, infelizmente.
  20. Oi Larita! Oi Fran, mals pela demora!
  21. Na verdade eu cago e ando para quem sofre bullying. Se eu sofresse, enfrentaria. Como não sofro (e nem pratico, diga-se), que se fodam. E não, eu não sou role-model. Mas também não quero ser. E eu também não quero ser role-model. Nunca quis. Agora, se tu vai ficar distorcendo gratuitamente o que eu digo, eu desmentir é agir como tal? Mesma coisa rolou com o lance do Julioccf (ou sei lá qual é o nick dele). Você disse por aqui que eu tinha elogiado o rapaz por escrever daquele jeito, todo protocolar, e isso não é verdade. Só achei bacana ele ter comentado o Abbas Kiarostami, que é um diretor que muito pouca gente fala por aqui. Comparar Abbas Kiarostami com escrita rebuscada é comparar alhos com bugalhos. Trazer o Kiarostami ao tópico foi o meu único comentário, e como você chegou àquela conclusão maluca, só Deus sabe. Até agora, o único mané por aqui é você, meu chapa. Não eu.
×
×
  • Create New...