Jump to content
Forum Cinema em Cena

Travis Bickle

Members
  • Posts

    272
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Travis Bickle

  1. É uma palhaçada isso ai, eu li na Folha uma reportagem sobre isso... Os caras de outros estados vem aqui pra São Paulo prestar Unesp, USP e Unicamp e os paulistas quando prestam fora daqui são discriminados. No Sul e em MG, principalmente, eles fazem diferenciação na hora da prova mesmo. Perguntam geografia regional, literatura regional, usam sistemas diferentes do SI em exatas. É uma palhaçada só. Mas mesmo assim os paulistas passam.
  2. O que eu disse no inicio da discussão: Começam a concordar: Right right, fechamos, uma obra-prima é uma obra de INEGAVEL IMPORTANCIA artistica, logo, não é subjetiva. O que pode ser subjetivo é o aspecto individual, o impacto que uma obra-de-arte pode causar em diferentes individuos, independente de ser ou não obra-prima.
  3. É o que venho dizendo desde a segunda pagina deste topico. hehehe.
  4. Hmmm, para entender tenho que concordar com você?
  5. Olha só, vamos por um fim nessa discussão logo, acho que o saco de vocês ja deve ter enxido, assim como o meu. E, como alguns afirmaram, não vim aqui enfiar a minha visão na cabeça de ninguem, apenas acredito em algo e vocês em outro. E como, felizmente, temos liberdade de expressão, acho que não faz mal expressar essa visão.
  6. Boa gênio. Afirmando isso você mesmo se coloca entre os imbecis que acreditam que estão sempre certos.
  7. Boa pergunta... Eu não sei e sinceramente não me preocupo em saber PORQUÊ uma obra sobrevive ao tempo... Apenas me preocupo em saber SE a obra sobreviveu ao tempo. Os porquês são irrelevantes e buscá-los é um exercício de mera punheta mental... Os porquês não são irrelevantes, apenas provam que sua opinião está errada quanto ao conceito de obra-prima ser subjetivo. Lhe respondo: Mozart sobreviveu ao tempo porque sua obra tem mais qualidade que a de Salieri, independente de existir pessoas que discordem disso. Mozart sobreviveu porque fez obras-primas, Salieri não. Mozart sobreviveu porque inovou, Salieri não.
  8. Segundo vocês o conceito de obra-prima é relativo. O que é para mim pode não ser para você. Então me expliquem: No filme Amadeus, que voces ja devem ter assistido, existe o Salieri, que era um cara talentoso, porem nao era genial, e o Mozart, que apesar de imaturo, era genial. A obra de Mozart sobreviveu, a obra de Salieri não, isso é até mostrado no filme. Não há algo de errado aí? Apesar de obras de arte, apesar de opiniões diferentes na época, quem sobreviveu foi Mozart, não Salieri. E, estou me referindo a musica por ser esta uma arte mais antiga que o cinema, entao posso exemplificar melhor, mas o conceito é relativo a ambos.
  9. Antes Tsc' date=' tsc, tsc, tsc... [/quote'] Que oportunismo, Dook, se for quotar, quote tudo:
  10. Voce perguntou quem define o que são obras-primas, eu respondi. Você perguntou qual o papel da critica nisso, eu respondi. Eu perguntei QUEM define quais filmes são obras primas e não SE EXISTE ALGUÉM QUE define obras primas... Todos podemos definir, mas todos podemos errar, simples assim. Se existissem um grupo de pessoas ou uma pessoa que definisse isso eu estaria agora perguntando a eles. A critica nem sempre está certa. Mais claramente, ja que voce quer algo objetivo: O TEMPO DEFINE. Mas pelo bom-senso você pode imaginar o que tem qualidade e o que nao tem. Travis Bickle2006-7-12 12:6:39
  11. Mais colocações não treplicadas... Hehehe desculpe. São muitas coisas que tenho que quotar, acabo me esquecendo de algumas. Mas vamos lá: O conteúdo da obra vale sim, mas, como eu disse algumas paginas atrás, a originalidade, a criatividade e a inovação tambem contam. Esse filme do Griffith que voce estava comentando, nunca assisti, mas, como voce disse que ele inovou, quer dizer que sem esse filme, alguma(s) tecnicas utilizadas em filmes posteriores nao existiriam, logo, algumas obras posteriores a esse filme não existiriam, e, só por isso, sendo racista ou não, ja faz esse filme ter uma qualidade artistica notável. Só a inovação, independente de outros fatores negativos, ja faz uma obra ser importante.
  12. Aff, Dook, você é um garotinho esperto, sabe a diferenca disso. Let me explain: Um clássico, por ter sobrevivido ao tempo e por ser estudado, tem que ser uma obra-prima, senão nao teria sobrevivido. Já uma obra-prima pode não ser um clássico. Obra prima pode ser classico. Classico é obra-prima. Sacou? travis, leia com atenção: plano 9 do espaço sideral é considerado por muitos um clássico. plano 9 do espaço sideral é considerado por muitos o pior filme de todos os tempos. logo, clássico não é necessariamente uma obra-prima. Carioca, segundo você, "Clássico é aquilo que é estudado" right? A técnica de "Plan 9 from Outer Space", o roteiro, a direção, a fotografia, ou seila o que, algo disso é estudado em universidades de cinema? Podem até passar para os alunos como diversão, mas acho dificil algum professor passar como referencia.
  13. Voce perguntou quem define o que são obras-primas, eu respondi. Você perguntou qual o papel da critica nisso, eu respondi.
  14. Aff, Dook, você é um garotinho esperto, sabe a diferenca disso. Let me explain: Um clássico, por ter sobrevivido ao tempo e por ser estudado, tem que ser uma obra-prima, senão nao teria sobrevivido. Já uma obra-prima pode não ser um clássico. Obra prima pode ser classico. Classico é obra-prima. Sacou? Travis Bickle2006-7-12 11:44:4
  15. Voces se utilizam da palavra clássico para qualquer coisa. A palavra clássico, na verdade, se refere as obras greco-romanas (período clássico), as obras do classicismo e as obras da época do renascimento, já que o renascimento foi a retomada do conhecimento greco-romano após a Idade Média. Eu também saio dizendo por aí dizendo que tal filme é classico, mas isso é um conceito errado. Sexta Feira 13 NÃO é classico, é apenas ponto de referencia para filmes slasher, e Ed Wood... well, Ed Wood não é clássico.
×
×
  • Create New...