Jump to content
Forum Cinema em Cena

Andrenavarro

Members
  • Posts

    67
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Andrenavarro

  1. Prefiro Spielberg em outros projetos e Lucas dirigindo algo que não envolva alienígenas. Depois do fraquíssimo Indy 4, deixa a trilogia descansar em paz na sua glória e não façam mais merda.
  2. E seus seguidores ainda gritam “Por Aslan!” durante todas as batalhas?! Se eu estivesse naquele conflito, soltaria um “Foda-se Aslan!” gigantesco e imediatamente fundaria uma religião concorrente: a Igreja Septagonal do Reino de Nárnia, cobrando dízimos, vendendo CDs com músicas gospel e montando uma emissora de tevê para transmitir sermões sobre a bondade do Tigre Paxá. Ótima crítica, detalhada e bem-escrita como de costume.
  3. Da mesma forma, é difícil conter o riso quando um pobre gato é puxado para a água por uma mão fantasmagórica, o que me leva a crer que ele também recebeu uma mensagem pelo celular que trazia um “Miau... Miau... Mi...aaaaaaarghhhhh!”. Genial. Como eu já disse, essa é a razão que me faz adorar quando você critica um filme de uma só estrela.
  4. Não vi o filme ainda, mas mesmo incapaz de concordar ou discordar, já adianto que sua crítica é excepcional, dissecando o filme de maneira brilhante, abordando os lados técnicos e criativos em detalhe e mencionando os simbolismos. Muito, muito boa, parabéns. Andrenavarro2008-03-25 17:00:39
  5. Ben Affleck - sinônimo de filme ruim. Escolhe seus projetos mal pra cacete e tem uma tendência a atuar tão mal quanto os filmes nos quais se encontra. Por outro lado, em filmes bons, ele costuma atuar bem. Pena que é mais fácil encontrar um filão de ouro debaixo do seu carpete do que um filme bom com Ben Affleck. Christian Slater - o único filme bom que já vi com esse cara foi Amor À Queima-Roupa, onde ele atuou surpreendentemente bem. Também, o filme é roteirizado pelo Tarantino. Mas fora esse filme e o aceitável A Última Ameaça (de John Woo), só vi Slater fazer merda. Ele atingiu o fundo do poço com Alone in the Dark. Dizem, porém, que ele está atuando incrivelmente bem no recent He Was a Quiet Man. Vou me forçar a conferir o filme. Chris Tucker - a voz de Tucker devia ser usada como arma de destruição em massa. Dê um microfone pra ele, coloque os altos falantes em helicópteros, mande eles sobrevoarem o país inimigo e diga a Tucker pra começar a gritar: "DO YOU UNDERSTAND THE WORDS COMIN' OUTTA MY MOUTH?!". Fim da guerra. Devaneios à parte, ele interpreta a si mesmo em todo maldito filme, além de ser a definição encarnada da palavra "irritante". Orlando Bloom - em todos os seus filmes, Bloom deveria ser substituído pela bola de vôlei Wilson do filme Náufrago. Você não notaria a diferença e saíria mais barato para os produtores. Hayden Christensen - obrigado, George Lucas, por ter lançado esta merda no estrelato. Tantos atores bons pra interpretar Anakin... Naomi Watts - Adorei Senhores do Crime, mas já estou cansando de ver Watts interpretar sempre uma mulher problemática e melancólica. Ainda gosto dela, mas costumava ficar mais empolgado quando alugava um de seus filmes. Katie Holmes - Muito limitada e sem carisma. Falhou em causar qualquer impressão em Batman Begins. Jessica Alba - linda, mas inexpressiva e artificial. Se me lembrar de mais alguns, posto aqui depois.
  6. Acho que o filme só funciona se não se levar muito a sério.
  7. Não suporto a história de Akira, que atinge um nível de exagero e estupidez insuportáveis no final. O filme valia pela animação incrível. Uma adaptação live-action não vai ter esse apelo, e é totalmente desnecessária. A idéia de adaptar o maravilhoso Ghost in the Shell para live-action é ainda mais estúpida. Pra quê? Pra QUÊ? Ganhar dinheiro, claro.
  8. Bourne pode se tornar uma série como 007, eu ficaria feliz com isso. Desde que os produtores continuem a manter a equipe composta por gente talentosa...
  9. Alex Kurtzman e Roberto Orci estão rapidamente se transformando em sinônimo de "blockbuster descerebrado". Michael Bay já é.
  10. Um novo Exterminador do Futuro em produção sendo dirigido pelo responsável por As Panteras - Detonando e escrito pelos roteiristas de Mulher-Gato. Alguém vai me culpar se eu disser "VAI DAR MERDA"?
  11. Estou sentindo que este filme vai ser uma merda inacreditável... não consigo evitar...
  12. Michael Mann é um excelente diretor e roteirista. Johnny Depp e Christian Bale são seletivos e sempre escolhem bons filmes, além de serem atores brilhantes. John Dillinger é um personagem interessantíssimo e o filme é sobre o nascimento do FBI. Este é um daqueles filmes cujas chances de ser ruim são quase zero.
  13. Assisto qualquer coisa que tenha Park Chan-Wook na equipe criativa. Gênio.
  14. Talvez a minha trilha sonora favorita seja a de Lady Vingança. Poucas vezes ouvi uma música que contribui tanto para contar uma história. O mesmo vale para o predecessor de Lady Vingança, Oldboy, que conta com o mesmo genial compositor Yeong-wook Jo. Ah, claro: as músicas são fantásticas. A música de Sr. Vingança, porém, não me impressionou, apesar de competente. O Pagamento Final tem uma música bastante tensa, especialmente na perseguiçao final, composta por Patrick Doyle. As músicas espalhadas pelas boates do filme, de bandas como Bee Gees, são também excelentes. A trilogia Senhor dos Anéis tem a melhor trilha sonora épica que já ouvi. Um trabalho magnífico de Howard Shore. O tema principal de De Volta Para o Futuro e Forrest Gump, ambos compostos por Alan Silvestri, são ótimos. Qualquer coisa composta por John Williams é no mínimo brilhante, especialmente Jurassic Park, E.T., A.I. Inteligência Artificial, etc. Danny Elfman também tem um talento para criar melodias originais e marcantes. Gosto especialmente do tema principal de Batman. Se me lembrar de mais, posto aqui depois.
  15. "Casshern". Começa bem e vai ficando estúpido até se tornar insuportável. Pra completar, imagine um diretor com um estilo dez vezes mais histérico que Michael Bay e você terá uma idéia.
  16. Todos os filmes escritos por Paul W. S. Anderson, todos os filmes dirigidos por Paul W. S. Anderson, todos os filmes produzidos por Paul W. S. Anderson, todos os filmes que tiveram Paul W. S. Anderson como faxineiro do set, todos os filmes que tiveram Paul W. S. Anderson passando num raio de cem metros, todos eles deveriam ter suas cópias destruídas. Vou fazer uma concessão: EXCETO "qualquer filme cujo nome do diretor tenha Paul e Anderson", por motivos óbvios.Andrenavarro2008-03-23 16:48:07
  17. Pablo, sei que você não gosta de assistir um filme ruim, mas eu tenho que admitir: eu adoro suas críticas de uma estrela. Elas são sempre divertidíssimas e esta não é exceção.
  18. Eu achei "Superbad" genial. Qualquer filme que tenha o diálogo, "Well, Evan, I'm sorry the Coen Brothers don't direct the porn I watch" só pode ser classificado como brilhante.
  19. Gosto muito do original (a cena do elevador é fantástica), mas nem vou assistir à este aqui. Não com Jessica Alba no papel principal, não só porque ela atua mal mas porque o simples fato dela ter sido escalada como protagonista já denuncia a incompetência do filme. E que ridículo título brasileiro é esse? "O Olho do Mal"? De onde surgiu esse patético "do mal"? Quanto à sua (excelente) crítica, Pablo, só discordo do que você falou de Keanu Reeves. Ele pode ser um ator falho, mas não acho ele ruim. No mínimo, acho ele infinitamente superior à Jessica Alba. Ele já atuou convincentemente em vários filmes, como "Matrix" e "Constantine", para citar apenas dois.
  20. Fico feliz em dizer que, após assistir o filme pela segunda vez há algum tempo atrás, gostei bem mais do que na primeira vez. De vez em quando, isso acontece. Ainda não acho o filme melhor que Onde os Fracos Não Tem Vez, O Assassinato de Jesse James ou Sweeney Todd - todos esses me agradaram mais. Mas Sangue Negro merece sem dúvida figurar entre um dos melhores filmes do ano. Porém devo dizer que o oscar de melhor fotografia pertencia a Roger Deakins. A fotografia de Sangue Negro é ótima, sim, mas as de Onde os Fracos Não Têm Vez, O Assassinato de Jesse James e Sweeney Todd são muito superiores. Mas no que diz respeito ao meu post anterior, minha opinião a respeito de muitos dos aspectos negativos que citei mudou drasticamente. Claro, fico puto por não ter gostado do filme na primeira vez (a mesma coisa aconteceu com "Nascido Para Matar"), mas fico honestamente feliz por ter, no final das contas, adorado "Sangue Negro".Andrenavarro2008-03-16 01:09:37
  21. Pablo, boa crítica, com ótimos argumentos, mas tenho que concordar com Dr. Calvin. O fato dela gostar de elementos que não são de sua época não faz de Juno um veículo para os gostos pessoais de Diablo Cody. Eu achei Juno e os personagens deste filme satisfatoriamente humanos, apesar do (ótimo) diálogo não ser típico do dia-a-dia. Nos filmes de Quentin Tarantino, todos falam da mesma forma afiada e "artificial", sendo diferenciados uns dos outros pelas suas personalidades. O mesmo ocorre em Juno. Você também mencionou a "reação calma" de Juno e dos seus pais diante da gravidez dela. Bem, Juno fez três testes de gravidez pra ter certeza de que estava mesmo grávida, isso não é "calmo". E cada pessoa é uma pessoa: se, por exemplo, você reagiria de forma histérica à gravidez precoce de sua filha (não estou falando da sua segunda criança, é claro. De novo, meus parabéns ), isso não significa que todos reagiriam. No mundo de hoje, gravidez não é mais um beco-sem-saída. Eu já reagi de forma surpreendentemente calma e já vi outras pessoas reagirem da mesma forma a situações aparentemente horríveis, como um parente próximo meu caindo de moto, quebrando três costelas e uma delas perfurando seu pulmão (ele sobreviveu sem danos permanentes, felizmente).
  22. Sua crítica é excelente, Pablo, e fico feliz que você tenha gostado. Mas eu não gostei. Apesar do trabalho brilhante the Day-Lewis, o filme é cansativo e não há equilíbrio entre o humor e o drama (como havia em No Country for Old Men). E perdi a conta das vezes que a câmera se aproxima lentamente do rosto de um personagem enquanto ele fala, e dos longuííiíssimos enquadramentos mostrando um personagem fazendo algo ou andando, numa montagem que carece de agilidade. Sim, Day-Lewis está fantástico, mas num filme que considero fraco. Johnny Depp também está fantástico num filme bem melhor, então não apenas este oscar deve ser dele, como o de Melhor Filme deve ir para No Country. A fotografia também não me impressionou, achei a de Sweeney Todd bem melhor, com uma linda lógica visual (ficando com cores cada vez mais quentes). Mas adorei o final, esse sim com brilhante equilíbrio de comédia e drama. Hmmm.
  23. Andre, se você não gosta das traduções brasileiras pro título, "Onde Os Velhos Não Têm Vez" também não deveria te agradar, já que ao pé da letra a tradução ficaria algo como "Sem Lugar Para Os Velhos" ou "Não Há Lugar Para os Velhos". O correto ao pé da letra seria isso, dark_angel, com a adição "neste país" ou "neste lugar", devido ao "country" do título, que pode significar "país" ou "campo aberto" (open country). "Não Há Lugar Para os Velhos Neste Lugar". Mas há também a questão de como soa. "Não Há Lugar para os Velhos" soa como a história de um motel com preconceito geriátrico. "Onde os Velhos Não Têm Vez" é bem melhor, uma tradução decente de uma expressão difícil. O "Fracos" é que arruina tudo, já que não faz sentido.
×
×
  • Create New...