Jump to content
Forum Cinema em Cena

RafaelGonzaga

Members
  • Content Count

    83
  • Joined

  • Last visited

About RafaelGonzaga

  • Rank
    Advanced Member
  1. 64% Reviews Counted: 103 Fresh: 66 Rotten: 37 Average Rating: 6.3/10 Puts! Não esperava que o filme caisse para menos de 70%... Que feio!! Perdi todas as esperanças com esse filme agora. E eu que esperava que ele superasse os primeiros que eu agora eu acho apenas medianos.
  2. Em termos meu caro. Eu sou mais DC por causa das séries animadas da TV. Eu sou um pobre diabo que não tem muito dinheiro pra ficar comprando HQs. Uma série que acompanhei rasoavelmente foi o Homem Aranha Ultimate, no começo. Era legal, mas enjoava.
  3. Ai ai... Daqui a pouco os Marvetes vão falar que o filme compete em drama com Tolstoy. Os dramas de HA são fuleiras demais. Como já disse, os filmes são divertidos, mas tem roteiros idiotas e cliclês. Uma coisa que eu não gosto é de simplificarem as coisas no cinema. "A respeito da coincidência do simbionte, a SET e a Herói disseram que a chegada do simbionte à Terra é muito mais simples e eficiente que qualquer outra origem que já tenhamos visto." Eles devem achar que o publico é imbessil. Os planos dos vilões são sempres simplistas (excluindo Batman Begins).
  4. Cara! Como alguem em sã consiencia pode gostar da abominação doentia que é "Fruit Basket"?
  5. Acho q vcs são os unicos em todo o Universo. Do mesmo modo que eu sou o unico que acha o filme do Hulk muito bom. Voltando... Não espero nada de FF2. O primeiro compete lado a lado com Mulher gato e Elektra como os piores filmes de herois de todos os tempo.
  6. Caro Dark... Eu imagino 'n' maneiras que o simbionte chegasse no Parker sem ser tão forçado. E o filho do JJ? Ele não é astronauta? Que tal algo desenvolvido pelas industrias Osborn? Ou uma pesquisa do doutor Connors?
  7. Primeiramente. Os dois filmes do Aranha não são "bons", são "legais". Os mais legais da ultima década. Mas isso não impede que os roteiros ofendam a nossa inteligência. O primeiro é uma variação de "Superman - O Filme" e o segundo é uma variação do primeiro, ainda com elementos de "Superman 2". A meu ver "Batman Begins" lançou um outro patamar em que os filmes de heróis devem ser avaliados. Eu esperava um roteiro com mais substancia nesse terceiro. Detestei a idéia de colocarem o buxa do Homem Areia, mas adorei colocarem o Venon. O filme vai ser sucesso graças ao Venon. Agora... Não gostei do Venon chegar no Aranha por pura coincidencia. Pelo que parece um meteorito cai perto da moto dele. PADD!!! Coincidencia tem limite.
  8. Caramba! Eu não fui banido do forum ainda!
  9. 61% e estabilizado, e nota de 6,4/10. De 65% não passa. Um resultado bem mediocre para as pretenções épicas do fim. Sem contar que segundo o festival de Berlin, os Americanos gostaram do filme muito mais que os Europeus. Provavelmente 300 não revolucionará porra nenhuma.
  10. RafaelGonzaga

    Bush

    PS: Já ia me esquecendo. Eu sou realmente o falecido Dark_Feanor. Aquele que foi expulso por um ato ditatorial do antigo bom critico de cinema Pablo. Valeu Dook, Soto, Pluto e todos os outros. Esse Fórum MORREU. A queda na frequencia foi grande, o os assuntos estão cada vez menos interessantes e repetitivos. Uma pena. Pois por dois anos postei quase que diariamente aqui. Mas isso é um reflexo do que acontesseu com o site do "Cinema em Cena", que colocaram aquel visual horrível e uma navegação pior ainda. Além das criticas cada vez mais absurdas e descabidas do Pablo. Bom, mas vou guardar com carinho os bons tempos, as boas discusões, os topicos incriveis do Darth Maul, derrotado por Dook e tudo o mais. Até mais, e obrigado pelos peixes.
  11. Homícidios em SP caem no carnaval de 2007! Enquanto na Bahia de Jacques Wagner as ocorrências cresceram 28%, em São Paulo houve uma queda no número de homicídios em idêntica porcentagem (do site G1): SP: homicídios no carnaval de 2007 caem 29% Secretário de Segurança Pública considerou positivo balanço de ocorrências policiais.Ronaldo Marzagão atribuiu diminuição nos crimes ao trabalho dos policiais. Anna Carolina Mello, do G1, em São Paulo O balanço de ocorrências policiais durante o carnaval em São Paulo foi positivo, segundo a avaliação feita nesta quarta-feira (21) pelo secretário de Segurança Pública, Ronaldo Marzagão. Em 2007, houve queda de 29% nos homicídios em todo o estado. Foram registrados 57 assassinatos da noite da sexta-feira (17) até o início desta quarta-feira (21). No mesmo período de 2006, foram registrados 81 casos. Houve também queda de 30% nas tentativas de homicídio, de 24,9% no número de furtos em geral e queda de 12,35% nos roubos. O secretário atribuiu a diminuição da ocorrência na maioria dos crimes ao trabalho dos policiais. "É a polícia maciça na rua, e não só isso, é também a polícia atuando", disse Marzagão durante entrevista realizada na sede da Secretaria de Segurança Pública (SAP), na região Central de São Paulo. Para o carnaval, as polícias Civil, Militar e Científica contaram com um efetivo de 50 mil homens ao dia em todo o estado. O único crime que registrou aumento em relação ao carnaval de 2006 foi o de furto de veículos, que cresceu 8,44% neste ano. O delegado geral de SP, Mário Jordão, contou que os roubos caíram, mas os furtos cresceram porque os bandidos evitam o confronto direto com a polícia. "O furto é um ato dissimulado, que não leva ao enfrentamento com o policial", falou. Já o total de roubo de carros se manteve estável, com 280 veículos roubados em todo o estado. ---------------------------------------------------------------------------------------------- Interessante, não se vê esse tipo de noticia nos blogs de Paulo Henrique Amorin ou Mino carta. Por que será?
  12. RafaelGonzaga

    Diogo Mainardi

    Pod Cast do dito-cujo Vou reler um trecho de uma coluna que publiquei na Veja em maio de 2005. É meio pernóstico ficar se citando. Ainda mais porque a coluna é bastante banal – igual a tantas outras. Mas há um motivo para citá-la. Na coluna, eu comparava o combate à criminalidade nos Estados Unidos e no Brasil. Eles ofereciam respostas simples aos problemas mais complicados. Nós dizíamos que, na verdade, o problema nem era um problema. Releio a coluna agora, para os íntimos do podcast, porque ela antecipou o mecanismo que levou ao assassinato do menino no Rio de Janeiro. A coluna dizia a seguinte: "Os americanos acham que a melhor maneira de combater o crime é trancar os bandidos na cadeia. A solução pode parecer extravagante para nós, brasileiros. Mas os americanos acreditam que, diminuindo o número de criminosos em circulação, a criminalidade também diminui. Entre 1994 e 2004, a população carcerária americana aumentou 42%. No mesmo período, a taxa de criminalidade caiu 33%. O saldo é surpreendente: mais bandidos na cadeia, menos crimes. Quem diria? Os lulistas rejeitam a receita americana. Parece-lhes simplória demais. O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, prega exatamente o contrário para o Brasil. Ele diz: "Não podemos continuar com o crescimento assustador da quantidade de gente indo para a cadeia". O presidente do PT, José Genoíno, defende a mesma idéia. Para ele, 'A eficácia governamental não se mede pelo número de presos". O diretor do Departamento Nacional de Penitenciárias, Clayton Nunes, concorda com ambos. De acordo com ele, o melhor a fazer é soltar boa parte dos presos, porque "95% da população prisional não oferece perigo à sociedade'".
  13. Perfeito ONJ81. O que a "mídia", como toda intituição capitalista quer lucro, quer vender mais. E uma das artimanhas dela é criar personagens. Criar não no sentido de inventear, e sim de explorar pessoas e fatos que sensibilizem o leitor. As vezes exagerando, as veses distorcendo. Mas não dá pra dizer: "A mídia conservedora é tucana" ou "o jornalismo está infestado de petistas". Mas é claro que sempre há os vendidos como Mino Carta e Paulo Henrique Amorin.
  14. Falando em Bush... Vocês já imaginaram se o Bush pudesse usar as Medidas Provisórias???
×
×
  • Create New...