Jump to content
Forum Cinema em Cena

Questão

Members
  • Content Count

    16751
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    71

Everything posted by Questão

  1. Uma questão interessante é q dentro dos vilões do 1º time do Batman, tem dois vilões q, por possuir caracteristicas fantasiosas, fica dificil inserir no universo do Nolan. O Cara de barro, por exemplo. A 1ª versão do Cara de barro até é possivel, era só um ator surtado, q esconde o rosto com uma mascara de barro, e age como Serial Killer, alem d ser um mestre dos disfarces. Mais tarde, ele ganhou poderes de fato, e ficou assim. Houve outras pessoa q assumiram a identidade de Cara de barro, inclusive uma mulher. No desenho THE BATMAN, o cara de barro é um policial, amigo de faculdade de Bruce wayne. A questão é, se por ventura Nolan fosse inserir esse personagem na franquia, oq deveria ser feito? Inserir um pouco de ficção cientifica a serie, ou tentar torna-lo de alguma forma realista, como foi feito com Ras al ghul em Begins? Ator para interpreta-lo? Espero respostas de todos. EU DISSE TODOS! Valeu
  2. Superar a Pfeiffer não vai ser facil. Ela foi perfeita como Mulher gato.
  3. Eu tambem nunca curti a historia, mas é Tim Burton!, sabe-se lá oq ele fara com essa historia
  4. Ou o demonio de AS BRUXAS DE EASTWICK
  5. Vc nao pode estar falando sério. Não gostar do filme tudo bem' date= mas bomba???? [/quote] Questão de gosto pessoal. Detesto todo e qualquer filme sobre HQs , Dcs etc... Acho um tremendo desperdício de recursos que poderiam ter sido melhor alocados em outro tipo de produção . Mas vc têm q ver o filme de mente aberta MARKO RAMIUS. Vc têm q pensar q não esta indo ver um filme de Hqs, esta indo ver um filme, ponto. Vc é o chamado fãzoide ao contrario
  6. E oq vc acha PERUCATORTA? Acha q o seu Coringa vai alcançar o mesmo prestigio q o do Nicholson a longo prazo?
  7. RENATO, Gotham e Metropolis sempre foram opostos, assim como seus protetores. Eu vejo Metropolis como uma cidade grande modelo. Inclusive há uma historia em q Batman insinua q seu trabalho é mais dificil, dizendo q o Super não duraria uma noite em Gotham. No q o Super responde q Metropolis tambem tem suas feridas, vc só precissa saber onde olhar. Valeu
  8. Eu me lembro bem. O Coringa de Nicholson só ficava atrás da Mulher gato de Michelle Pfeifer na lista de grandes vilões do cinema, relativo a gibi, é claro. Mas eu acho q nessa o Ledger ganhou do Nicholson.
  9. Com certeza Nolan se sai melhor com as cenas de tensão, do q com as de ação. Não achei as cenas de ação excelentes,mas tambem estão longe de ser ruins.
  10. Falando em trilha, com certeza, a trilha aqui esta bem melhor do q em Begins. A trilha presente no conflito final com o Coringa é excelente. Valeu
  11. O final com certeza não é dos melhores,DR CALVIN. Leu o final q Hitchcock pretendia dar ao filme originalmente? Pessoalemnte, eu acho q seria bem melhor do q oq chegou aos cinemas, e vc? A aparição de Hitch nesse filme, inclusive, é de certa forma uma referencia(ou seria protesto por não ter sido aceito) a esse final. Valeu
  12. Uma curiosidade interessante Prontuário 666, da Conrad, apresenta o novo mundo de Zé do Caixão Prontuário 666 - Os anos de cárcere de Zé do Caixão (formato 16 x 23 cm, 200 páginas, R$ 24,00) é o novo lançamento da Conrad Editora e está em pré-venda. Zé do Caixão, famoso personagem do cinema de terror, está na Prontuário 666, história em quadrinhos que precede o filme Encarnação do Demônio, que estréia em agosto de 2008, com distribuição da Fox Filmes. Com o traço sombrio de Samuel Casal, a HQ atualiza o personagem, com uma história que se passa durante os 40 anos em que Zé do Caixão esteve preso - desde 1968, logo após o clássico filme Esta Noite Encarnarei no teu Cadáver até o atual Encarnação do Demônio. No livro é revelado o verdadeiro nome de Zé do Caixão, bem como as terríveis experiências que o personagem promove na cadeia que ele chama de "zoológico humano". Com argumento e co-roteiro de Adriana Brunstein, Prontuário 666 (número da ficha do personagem no sistema carcerário) é uma introdução para o novo mundo de Zé do Caixão.
  13. Alem d O TERCEIRO TIRO(q eu não ví) Hitch tambem fez no terreno da comedia SR E SRA SMITH(q pessoalmente achei fraquinho) e TRAMA MACABRA(esse eu gostei bastante) WATCHMAN, a legenda e o filme se baixam separadamente.
  14. A questão é. quando vc faz um filme baseado numa serie de TV, deve-se levar em conta 2 regras. 1-Manter os elementos q fazem, ou fizeram da serie um sucesso. 2- Não permitir q o filme se torne apenas um episodio maior da serie. Valeu
  15. Enquanto esperamos, vamos para o proximo. Após o termino das filmagens de SR E SRA SMITH, Hitchcock decidiu adaptar o romance BEFORE THE FACT de Anthony Berkeley Cox. Tendo mais uma vez a RKO como estudio, Hitchcock ganhou a chance de produzir o filme, sendo essa a 1ª vez que desempenha esse papel. Escalando Joan Fontaine e Cary Grant para protagonistas, começava as filmagens de SUSPEITA(SUSPICION/1941) Na trama,Lina Mclaidaw(Joan Fontaine) uma bela jovem, timida e rica, que ainda vive com os pais, e é criticada pelo fato de ainda não ter se casado, conhece Johnnie Aysgarth(Cary Grant), um homem carismatico, bonito e inteligente, embora de carater duvidoso. Ela se apaixona por ele, e um casamento(as escondidas)não demora a acontecer. Mas logo ela começa a desconfiar do marido, primeio ao descobrir q ele esta quebrado, e tambem por ser quase um mentiroso compulsivo. Lina passa então a viver com medo, quando suspeita que o marido possa ser um assassino, e o pior, que ela possa ser a proxima vitima. Hitchcock enfrentou muitos problemas com esse filme, principalmente no q dizia respeito a conclusão. Comentarei isso mais abaixo, pois revela detalhes importantes do filme, mas pela 1ª vez em sua carreira, Hitch filmava uma historia sem saber onde ia dar, exatamente, ele não sabia qual ia ser o desfecho da pelicula. Hitch trabalha pela 2ª e ultima vez com Joan Fontaine, ela chegou inclusive a ganhar um oscar por esse papel, dizem que foi mais pra compensar por ela não ter ganho por REBECCA, e o pior é q eu não duvido. Ela realmente é a personagem em seu 1º trabalho com Hitch, e não consigo ver essa mesma dedicação aqui. Creio eu, que ela é a unica q podia ter se beneficiado dos problemas do filme, por razões que explicarei mais a frente. Ela co-escreveu o roteiro com Alma Hitchcock, mas não foi creditada. Este é tambem o 1º de 4 filmes que Hitchcock trabalha com Cary Grant, ator que Hitchcock gostava muito de trabalhar. Segundo ele"Não se dirige Cary Grant, você o coloca na frente de uma camera". Grant atua bem, conferindo a dualidade que Johnny deve nos passar, mas perde o equilibrio em certos momentos. Um personagem q merece destaque é o grande amigo de Johnnie, Beaky, vivido por Nigel Bruce, com quem Hitch tambem havia trabalhado em REBECCA. Beaky é um personagem cativante, bondoso e meio abestalhado, sua ingenuidade acaba contrastando com a dualidade conferida por Johnny e a tensão crescente q Lina vive. Essa tensão é bem construida por Hitchcock, disso não se pode duvidar. Do momento em q Lina joga um jogo de montar palavras, e instintivamente monta a palavra assassino, a emblematica cena em q Johnny leva um copo de leite para Lina, o leite se destaca na escuridão, dando um ar fantasmagorico a cena(tudo conseguido com uma mera lampada dentro do copo). Mesmo com todas essas virtudes, SUSPEITA falha em certos momentos, quando o suspense se torna um drama, e o diretor não consegue balancear bem esses dois aspectos da historia. Um comentario meio sem noção da minha parte. Considero filme e trailer duas artes distintas, era dificil encontrar um bom trailer nos anos 40, mas o trailer de SUSPEITA é muito bom. Um otimo monologo de Lina contando a relação que tem com o marido e as suspeitas que tem. O interessante é que o trailer tem muito mais a ver com a ideia q Hitch tinha para o filme inicialmente, do q o proprio filme. O resto do post é pra quem víu o filme, se não viu, não leia. Hitchcock planejava ser bem mais fiel a obra original do q foi o filme. Hitch adorou a ideia d uma mulher q, de certa forma, era cumplice do proprio assassinato. No livro, ela não tinha a suspeita q o marido pretendia mata-la, tinha certeza. No trailer do filme, o monologo de Lina mostra bem isso. Ela diz" Não vou dete-lo, pois o amo demais para viver sem ele, e não tenho medo de morrer, não é isso oque me tortura, o terrivel é a espera, não saber onde vai acontecer, quando vai acontecer, e o quão doloroso sera". Na 1ª versão do roteiro, Lina beberia o copo de leite, q de fato estava envenenado. Pra quem não se lembra, ela esta escrevendo uma carta quando Johnny entra com o copo. No roteiro original, ela pediria q Johnny botasse a carta no correio, e antes de ele sair, diria a ele pra nunca se esquecer q o ama. Ele sairia e ela beberia o leite. O filme terminaria com Johnny assobiando pela rua, e colocando a carta de Lina pelo correio, enquanto ouvimos em off, o conteudo da carta. Lina confessando a sua mãe que sua morte não foi natural, que Johnny a matou, e ela deixou-se matar, pois não poderia viver sem ele. Com certeza seria um otimo final. Mesmo sendo o produtor, Hitchcock não conseguiu fazer com que o estudio aceitasse esse final. Uma das razões alegadas, era q o publico não aceitaria a figura de Cary Grant, normalmente em papeis de galã, como um assassino, o proprio Grant não se achava capaz. O final teve q ser reescrito, passando por duas versões, até chegar a uma que agradasse ao estudio e ao proprio Hitchcock. Na 1ª, Johnny simplesmente morreria na guerra, oq seria terrivelmente anticlimatico, pra não dizer idiota, em uma 2ª versão, ele mataria Lina, por questão de honra, pois Lina seria adultera, Hitch tambem não gostou disso, pois segundo ele, não mantinha o espirito da obra original. A 3ª versão foi a q acabou chegando aos cinemas, com Johnny inocente, e não planejando mata-la, e sim se matar. Os dois ficam juntos em um final feliz. Por isso acho q o oscar q Joan Fontaine recebeu foi mais um pedido de desculpas por ela não ter recebido no ano anterior por REBECCA, pois se no anterior, ela soube aproveitar o isolamento proporcionado por Hitchcock para compor sua personagem, ela não faz o mesmo em aproveitar a propria duvida se Johnny seria ou não um assassino. Fico esperando opiniões, comentarios, resenhas, e por ai vai. Valeu
  16. Alguem quer acrescentar algo sobre SR E SRA SMITH?
  17. Lucidez! Questão, querias saber minha opinião, tá rolando um debate interessante lá no Multiplot, dá uma olhada. Sobre o IMDb, eu acho bem legal o top de lá, por ser diferente dos demais, tem filmes clássicos, cult e pop, tudo misturado. Discordo de um caminhão de coisas na lista, mas vejo certo valor nela. Entretanto, essas tentativas de manipulação são patéticas obras de mentes desocupadas. Principalmente o fato de o TDK ter quase 5.000 votos com nota 1, aquilo é o cúmulo da ignorância.. la devem estar incluidos marvetes e fãs do poderoso chefão.. Ou simplesmente gente q não gostou do filme.
  18. Questão

    Watchmen

    Não exatamente, KSYVICKIS. A historia tem como principal tema, oque aconteceria se super herois de fato existissem? Tendo os anos 80 como pano de fundo com algumas alterações( Os estados unidos venceram a guerra do vietnã, e o escandalo de watergate nunca aconteceu) a trama mostra a vida desses herois, tendo como ponto de partida, o assassinato de um deles.
  19. Pra não fugir muito do assunto, quais filmes do mestre Hitchcock vc víu ROB GORDON?
  20. Quais filmes do Hitch vc já víu WATCHMAN?
  21. Aviso muito valido ROB GORDON, esse filme só tem em comum o titulo com o filme da Jolie e do Pitt. Na verdade, assim como SABOTAGEM, ele só passou a ser chamado pelo titulo original depois de ser lançado em DVD, pois antes, ele era conhecido por aqui como UM CASAL DO BARULHO(MR.AND MRS.SMITH/1941) Em seu 1º ano nos Estados unidos, Hitchcock ficou amigo da atriz Carole Lombard, e foi a pedido dela q ele dirigiu essa comedia romantica, q foge bastante d seu estilo. Produzido pela RKO, o mesmo estudio responsavel por KING KONG, SR E SRA SMITH conta a historia do excentrico casal do titulo, Anne Smith(Carole Lombard) e David Smith(Robert Montgomery). Na trama, depois de sairem de uma crise, eles são avisados que, por causa de um erro burocratico, não são legalmente casados. David curte a ideia de recuperar a liberdade, embora não queira abrir mão de Anne. Ela entretanto, detesta a situação, e põe o "marido"pra fora de casa. Agora, David tem q reconquistar a mulher q ama, e ainda lidar com outros pretendentes. Infelizmente, esse filme entra para a lista de filmes fracos do mestre. Hitch não tem muito oq fazer com a trama. Os atores tambem não tem muito oq fazer com seus papeis, e o filme acaba por não cativar em momento algum, fora algumas cenas inspiradas, como a 1ª briga e a conversa de David com um taxista. Tambem não se nota a assinatura do mestre nesse filme. Diferente de outros de seus trabalhos, vc não bate o olho e diz, "mas é um hitchcock". O filme não é totalmente descartavel, mas não passa de um entretenimento comum, só mais uma comedia rômantica. O proprio Hitchcock disse q a ideia de um casal q descobre não estar mais casado podia ter dado um filme bem melhor, e ele q não soube explorar a ideia. Mas ele dizia tambem q pelo menos o filme lhe deu a chance de trabalhar com Carole Lombard,os dois tinham uma relação de admiração mutua, eles tinham a intenão de trabalhar juntos novamente, mas a atriz morreu em um desastre de avião pouco tempo depois do lançamento do filme. Como de costume, espero opiniões. ValeuQuestão2008-07-27 00:32:56
  22. Talia tem sido bem citada, então vamos falar um pouco sobre ela. A filha de Ras al ghul seria legal para fechar a trilogia, mas tem q haver um certo romance, ou no minimo uma tensão sexual entre os dois. Vamos lá 1- Atriz para interpreta-la? 2- Ela saberia q Bruce Wayne e o Batman são a mesma pessoa? 3- Como seria desenvolvido o relacionamento entre ela e o heroi? Para interpreta-la, tenho três nomes bem distintos. Rachel Weizz, Emily Blunt, ou anne hathaway Valeu
×
×
  • Create New...