Jump to content
Forum Cinema em Cena

Filipe-AL

Members
  • Posts

    4
  • Joined

  • Last visited

Filipe-AL's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

0

Reputation

  1. ótimo texto. não só por que concordo com tudo mas por que nele Pablo sai um pouco (um pouco mas o suficiente) do didatismo e consegue dar um testemunho sincero. acabei de ver o filme e fiquei muito emocionado. tive uma identificação pessoal incrível com a estória. nossos vizinhos podem não jogar bola como nós, mas francamente, fazem melhores filmes.
  2. Este é um puro "terry gillian". E na minha opinião faltou um pouco mais de sensibilidade do editor para com as intenções desta história, que faz referência a temas tão complexos - como religião, literatura, dramaturgia e a importância da nossa imaginação para tornarmos nossas vidas melhores e com mais liberdade - de forma criativa e sem com isso parecer didático nem egoísta (ou altruísta) demais. Não faltam referências a "Dom Quixote" e a própria bagagem visual/temática de T. Gillian. Como já é usual em seus filmes: ame-o ou deixe-o. Eu amo.
  3. Adorei o fato de ter citado "Cidade das Sombras", filme que adoro. Fazia tempos que esperava que Alex Proyas votasse a projetos como este, que considero sendo "essencialmente artístico". "Presságio" é um excelente exemplar de ficção científica, daqueles que ficam e vencem o tempo. Engraçado que o vi com minha namorada, que é bastante religiosa e tivemos interpretações diferentes sobre o que seriam aqueles seres: eu, fan de ficção, exclamei de maneira primária "Nossa, ele subentendeu os anjos como sendo Et´s!" e ela respondeu "Não, pra mim eram anjos mesmo." OBS.: Pablo usualmente alfineta M. Night Shymalan... eu, apesar de fan de ficção e um devoto de M. Night, até entendo o porque mas colocar "Sinais" ao lado de "Os Esquecidos", um filme pobre e que não alcança 1/10 de suas intenções como filme é sem dúvida algo estranho. Por que tantos críticos renegam ou rebaixam suas obras? Qualquer dia desses vai ser preciso em cineasta renomado no meio "aritistico" do cinema ter a mesma idáia que François Truffaut teve quando se cansou de ver os críticos amercanos renegarem a autoria e a originalidade do cinema de Hitchcock: escrever um livro de entrevistas, dissecando sua obra e seu estilo.
  4. Achei "A Troca" um filme forte, com certeza não é o melhor trabalho de Clint mas de longe é um filme que entedia pela sua longa duração. Na verdade eu nem senti o tempo passar apesar de achar que o filme acabaria depois dos julgamentos. Não foge de ser um exemplar bem típico de uma cerimônia de oscar, apesar de não ter recebido nenhuma indicação até onde eu saiba, mas é um belo trabalho e digno de um profissional como Eastwood. Bem mas essa é a minha opinião... o "crítico" PABLO VILAÇA apenas coloca a dele o que não necessariamente condiz com algum veredito final. Acompanho a anos esse site apenas para me informar sobre lançamentos. Não costumo ler esse tipo de textos. É a primeira vez que replico uma crítica do Pablo... na verdade acho o estilo de textos dele meio ultrapassado... mas vai la... é a minha opinião. O contracampo.com.br tem um conceito de textos e um olhar bem interessante sobre cinema. Vale a pena conferir o texto sobre A Troca. só uma dica.
×
×
  • Create New...