Jump to content
Forum Cinema em Cena

Mr. Scofield

Moderators
  • Content Count

    18654
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Mr. Scofield

  1. Liga do fórum ativa - quem quiser entrar é só procurar CeC 2015. Como só mudei o nome, quem já estava só se manter nela. :D :D
  2. Supertime chegando pra tirar o atraso de tantos anos dos rivais. Será? :B
  3. The Interview. Mas não deixa de ser o fim mesmo, hahaha.
  4. Acho um dos piores filmes de todos os tempos. Queria me enforcar naquele final, e olhe que achei que não podia ficar pior depois de Kate Perry.
  5. Vamos editando: Janeiro/2015 1) Dust (Marion Hansel, 1985) - 7.8/10 2) Adieu au Langage (Jean Luc-Godard, 2014) - 7.4/10
  6. Eu estou achando o found footage (que proveio de Cannibal Holocaust e NÃO de The Witch Blair Project, é bom ressaltar) extremamente cansativo atualmente. O problema são as justificativas cada vez mais sem nexo para porque a câmera permanece filmando em situações de extremo estresse. Também já me cansei do modo de filmagem. Mas, em pelo menos na maioria dos fatores que citou, há uma linha mostrando uma inter-relação tecnologia e alienação. Isso ocorre porque a revolução tecnológica foi brutal nos últimos anos e ocorreu com uma velocidade extraordinária. A internet, câmeras, divulgação, flux
  7. Detesto Altered States, The Cell e Ghost. Mas Lynch, Kubrick e atrizes européias nuas em surubas me chamaram a atenção :B
  8. Eu já vi na época que o Soto recomendou, Questão. Não gosto muito não, mas indiquei para algumas pessoas que gostaram muito, inclusive minha irmã.
  9. Jug Face é estranho mesmo, Questão. Fiquei com uma sensação engraçada. É...curioso e vale a pena ver, mas não posso dizer que gostei muito.
  10. E pra quem gostou da abordagem da mídia e da construção de personagem de Gone Girl (que considero bem marromeno), assistam ao show de Nightcrawler, que tem, ao meu ver um roteiro muito melhor, mesmo com uma história mais simples. Um dos melhores do ano. Outro que é magnífico é o dos irmãos Dardenne. De uma sensibilidade ímpar com uma belíssima atuação de Coutilard. Gosto mais deste do que do polonês, confesso (que também é muito bom). Tá melhorando o ano.
  11. Acredito que ser na década de 80 transforma completamente o filme. Todos os objetos em cena ressaltam um ambiente diferente, um comportamento diferente dos personagens e até uma dinâmica diferente. Tudo mudou. Na minha opinião traz um interesse, pois antes não tinha nenhum. Imaginem Donnie Darko ambientado em 2000 com referências em 80? Seria uma péssima ideia porque o filme restringiria ao segundo plano suas constantes homenagens. Quem viveu os anos minimiza o tom nostálgico. Mas é um fator adicional de interesse (que pode roubar a cena, inclusive), que vem agregar à série e não exi
  12. Uai, reviu esse, Soto? Você já tinha visto, não?
  13. Putz, mas que título. Hahaha. E a versão original de horror em amytiville é sofrível. Longe de ser um Manos mas está entre os 50 piores filmes que já vi.
  14. Questão levantou uma questão interessante. Como saber se algo é furo do roteiro ou abertura para evitar didatismos? Pessoalmente uso muito o conjunto dos elementos para supor. Se o diretor constrói seu filme com vasta complexidade (ou em trabalhos anteriores demonstrou capacidade de lidar com isto) e determinado objeto não tem explicação pra mim, imagino que não compreendi ou me fugiu algo, mas quando todo o filme parece ter falhas, há irregularidades que possam suscitar dúvidas ou não conheço bem o diretor, tendo a achar que são furos mesmo. No caso de As Above, So Below, o filme é irregul
  15. Eu não gosto muito de O Lobo atrás da porta. Aliás, não gosto muito de praticamente nada que foi elogiado esse ano. Acho medianos Gone Girl, Interstellar, Edge of Tomorrow, The Babadook e The Hunger Games: Mockingjay - Part I. Fraquíssimos The Grand Budapest Hotel, Snowpiercer e Dawn of the Planet of Apes.
  16. Vi por não ter opção (está sendo realmente exibido em muitas salas). Fiquei um pouco deslocado por não ter visto o segundo. A história ganhou profundidade, identidade (se afastou de BR) e é mais psicológica, com muitos planos fechados em Katniss. Como para mim o primeiro é uma lembrança distante e os personagens não são queridos, eu sinto um pouco do que senti em HP 7, quando parecia não vibrar na energia do filme. Mas não é tão fraco como o primeiro, certamente houve uma evolução. Dizem que o segundo é bom, devo assistir.
  17. Spoiler: Não tem. O filme ignora completamente com a desculpa "é o inferno, releva, pô". hahaha.
  18. Spoiler de As Above, So Below Não sei, fiquei perdido com muitas coisas, o homem toupeira simplesmente desapareceu do filme. A mulher que comanda o canto parece aquela que sai na rua quando eles encontram Papillon pela primeira vez e a que aparece para o negro que cai no poço. Era a mesma?
  19. Vi também As Above, So Below, Soto e estava com altíssimas expectativas porque o trailer foi passado exaustivamente e achei muito interessante. Eu concordo em geral com o que disse (adorei a comparação com Os Gonnies, hahahah). O filme tem um potencial muito grande e poderia ser muito melhor do que é, mas é bom sim. A busca pela pedra filosofal soa ridícula, mas o filme é bem tenso e o terço final (antes da conclusão estúpida) tem algumas partes sensacionais, o que o eleva para acima da média. O problema é que os personagens são fraquíssimos, não envolvem o espectador (embora pareçam achar,
  20. Não faz sentido perguntar quantos funcionam quando o questionamento é "quantos existem", está em um nível bem mais elementar. A resposta é incoerente com a pergunta. Mas entendo o que quer dizer. Na verdade, costumo gostar mais de filmes do tipo "já que tocou em temas difíceis de quaisquer natureza, vamos à fundo então" tipo Coherence (que sei que você não gostou), Primer, Upstream Color, etc. Ou quando, apesar de mais simples, quase esgotam as possibilidades do roteiro, como The Prestige.
  21. Lembro muito pouco, mas era o auge de Neve Campbell, que estrelava a magnifíca Party of Five na época (e faria Scream nessa overdose, aproveitando o máximo). Pegou carona na carreira dela e por isso fez sucesso, mas qualidade que é bom, realmente...filme adolescente mesmo da categoria bobildo.
  22. Ninguém sabia? Memento concorreu a 2 Oscars, abocanhou um monte de prêmios e tem uma edição e um roteiro primorosos. Bebeu? Quantos filmes comuns você viu desenvolvendo teorias sobre buracos negros, quinta dimensão ou mundos paralelos para um grande público? Talvez você ache mais normal porque vê muito cinema indie, Soto. Eu acho Interstellar mediano, mas me parece é uma resistência sua contra os Nolanzetes (que são chatos mesmo e eu até entendo).
  23. Mas Interstellar tem um roteiro realmente bem inferior aos outros "grandes" dele. É frustrante. E com ótimas teorias envolvidas a pieguice soa ainda mais decepcionante.
  24. O Nolan tem um estilo diferenciado e já mostrou uma capacidade peculiar em fazer filmes originais e inteligentes. Lógico que se espera muito dele. Procure nos filmes comuns aí roteiros no nível de profundidade de The Prestige ou Memento ou com o potencial de Inception. Dificilmente vai encontrar. Não é modinha, é justificável, o cinema dele tem estilo e chama a atenção (mesmo se você não gosta)
  25. Pois é, vi muita gente comparando Jessabelle com The Skeleton Key e dei uma desanimada em assistir. Eu não gosto de TSK, mas respeito muito o filme porque reconheço que o final é supercoerente com a história.
×
×
  • Create New...