Jump to content
Forum Cinema em Cena

Mr. Scofield

Moderators
  • Content Count

    18654
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Mr. Scofield

  1. Impressionante como o Dook se expressa bem. Esta é PRECISAMENTE minha opinião sobre outro filme dele, o "Inception".
  2. Porque retrata a face pobre e problemática do Brasil apenas. Também não vejo nada de errado nem associo com complexo, mas é repetitivo pra carai. Parece a mesma história refilmada um milhão de vezes. Pior é quando vem diretores estrangeiros fazer a mesma coisa, como Daldry no sofrível e ingênuo Trash. Mas confesso que depois de Extremely Loud, eu já não esperava muito. Acho que Relatos é o melhor que vi dos "pré-candidatos" até agora. Só eu adoro o Darín? Acho um puta ator.
  3. Tenho visto poucos nacionais, mas pelo que vi concordo plenamente. Assisti recentemente ao Lobo Atrás da Porta tão aclamado e me decepcionei tanto...sem contar o pavoroso Isolados.
  4. Para mim as três primeiras são bem melhores que as últimas. "El Más Fuerte" é há anos luz o melhor (se Relatos tivesse o mesmo ritmo dele o tempo todo seria OP) e o filme vai progressivamente perdendo fôlego, mas mesmo assim é bem divertido. Como disse, não vi nenhum filmaço esse ano que esteja cotado para concorrer ao Oscar (não vi Boyhood) e ainda aguardo uma grande surpresa.
  5. Eu não vi Boyhood ainda. Só os primeiros 30 minutos na net mas a imagem estava péssima e parei. Gosto demais do Linklater e do Hawke, tenho grandes expectativas.
  6. Eu não sou tão fã de Relatos Selvagens, exceto o terceiro conto (o da perseguição, que acho magnífico). Considero os três primeiros bem melhores que os últimos mas mesmo assim gosto bem mais do que de Interstellar e Gone Girl. Ainda não dei sorte de pegar um que virará uma torcida pra mim. : /
  7. Vocês não sabem o alívio de ler isso. Esse negócio de física e amor quase me provocou um infarto dada a tamanha bobagem que achei (sem contar a inconveniência), mas todo mundo parecia ter gostado tanto que eu que me senti no buraco negro. Bom saber que não estou só, hahaha.
  8. Engraçado o Felipe falar isso, estava pensando. Interestellar aborda temas supercomplexos de forma bem superficial (se você conhece um pouco dos assuntos, achará o nível das explicações bem básico), mas é complicado do mesmo jeito. E não deixem de ler essa análise do Sérgio (o primeiro post da página), de Gone Girl, caso não tenham feito. Eu acho o filme mediano, mas o comentário dele é excelente.
  9. Vi Interstellar e só gostei do ato que o Dinho não gostou hahaha. Achei muito piegas a parte dramática, uma trilha chatissima e o destino dos personagens extremamente previsível e irritante. Mas a física, apesar de por vezes o didatismo ser inadequado, é muito razoável pra mim, sem contar a parte técnica excepcional. Imagens belissimas. Mas não vou torcer não.
  10. Questão, eu gosto muito de A Quadrilha de Sádicos 2 porque foi o primeiro filme de horror a que assisti,o primeiro eu vi beeeeeem depois.
  11. Eu estou louco para ver Interstellar e acho difícil sair decepcionado por causa da temática que é uma das minhas preferidas. Como não sou exatamente fã de Gone Girl, pode ser que me empolgue como favorito até então, vamos ver. Estranho que a rede cinemark aqui de BH (praticamente monopolizadora dos cinemas da capital) simplesmente ignorou o filme. Vou ter que ver em um dos cinemas da Cineart que são e estão em shoppings bem inferiores.
  12. Meu problema com The Babadook foi que detestei as atuações daí acho que peguei birra, hahaha. Logo no início achei a moça parecendo meio...retardada, sei lá, hahaha. O garoto também me pareceu bastante artificial. Fiquei surpreso em como o pessoal gostou, ainda mais que o filme é repleto de clichês manjadíssimos de filmes que retratam problemáticas do gênero (insetos, buracos, aposentos tremendo, etc). Ótimo comentário do Questão. Eu gosto bastante de Annabelle, acho um filme bem melhor e mais bem dirigido, apesar de ter algumas coisas bestas como o já mencionado "ficar feliz com uma bonec
  13. Post assustador esse último. O conhecimento na arte, na minha opinião, é construído pela ampliação de significados e variabildade de visões, não por confrontos que levam a eliminações de "teorias" em busca de uma verdadeira. Arte não é ciência. Não é aplicável método científico. Tanto que Adler e Questão concordam sobre o filme e a discussão estava boa. Falar um outro ponto de vista não desconstrói o anterior, dá só outra perspectiva que não pretende e nem quer invalidar a anterior. Logo, não há porqie discutir falhas ou incoerências (a não ser que se tratem de problemas evidentes
  14. Se você entendeu que eu disse a mesma coisa, melhor reler, pois acho que não entendeu. Não, também não é necessário rebater exposições. Podemos conversar sobre eventos do filme sem ficar com posturas defensivas quotando sistematicamente o que o outro achou do filme. Há milhares de outras formas de debater um assunto. Nunca questionei ninguém que não gostasse de Donnie Darko, que é meu filme preferido e já rendeu ótimas discussões. Enfim, se defesa/ataque é o que lhe agrada em debates, pode agradar a outros, mas não a mim. Darei pitacos sobre outras coisas que estiverem conversando e achar
  15. Não entendi seu questionamento sobre o tempo. Experiências pessoais não são passíveis de questionamentos. No meu caso tem a ver e pronto. Quanto ao envolvimento emocional com os personagens, não faz sentido algum avaliar uma perspectiva geral com uma frase desse cunho. É o mesmo que não podermos falar que um filme de Uwe Bowl é ruim porque filmes são experiências subjetivas, é claro que pode ser bom para algumas pessoas e elas podem argumentar, mas em geral o público avalia como ruim. Existem filmes que podem ser vistos por um grupo de pessoas como arrastados (aqui tratamos somente de um g
  16. Talvez por ser mais recente, essa impressão esteja mais forte mas Se7en me parece um filme impecavelmente mais objetivo, cujas emoções possuem um foco definido e não se dispersam assim. Não houve em mim uma montanha russa de emoções porque ela demorou tanto pra ocorrer e o filme mudou tanto antes que eu já não me importava, observava o relógio. O humor e até um certo tom caricatural em alguns momentos parece ser muito mais inconveniente para dissimular a atmosfera dramática (que depois mudará um bocado) em Gone Girl que em Se7en. O último, aliás, resolve ao fim uma problemática encadeada atrav
  17. Não gosto. Ficaria melhor em um videogame. Mas a continuação que todo mundo detesta eu gosto, Hypercube. Hahahaha
  18. Entendo. Só para você ter uma ideia e saber o tipo de construção perfeita para mim de personagens, cito todos os que compõem o clássico "Who's Afraid of Virginia Woolf?", que considero magnificamente interpretado (este sim, na minha humilde opinião, considero que todos os atores atingiram a quase perfeição), com um espectro absurdo reflexivo e um roteiro extraordinário. Não precisava chegar em um nível tão alto, porque para mim esse é um extremo onde tudo funciona mas eu procurei algo tão diferente ou original em Gone Girl que me deixasse maravilhado como você e não achei. Eu ficava pensando:
  19. Mas que eu me lembre é bem superior a outros que vi na mesma época como Elves, Manhatan Baby, The Graveyard Disturbance, Slime City, Ritual Macabro e outras bobagens.
  20. Esse é um clássico pra mim da época, hahaha. O elenco jovem conta com John D'Aquino, que participara da série Shades of LA (aqui chamada de Ghost - A Série - WTF?) e Cynthia Bain (de Spontaneous Combustion, outro "crássico" do trash com Brad Douriff, que depois vim a descobrir ser dirigido por Tobe Hopper). A qualidade é questionável, mas nunca revi - e provavelmente não o farei. Como a lembrança é a da época, é um dos filmes que ajudou a construir minha imagem do terror, portanto, guardo um grande carinho por ele.
  21. Bom, questão de gosto, eu considero de longe o melhor filme do ano, mas, por exemplo, não gosto muito de Gone Girl, que todo mundo tem adorado. De qualquer forma, vejo o filme de uma perspectiva diferente. Vejo mais o título "coerência" decorrente do fenômeno físico em oposição à "decoerência", não de conexão de ideias em oposição à "incoerência". É um dos estilos de filme que eu mais adoro, "leio" cada frame, busco significado e sentido em tudo e me divirto demais em fazê-lo. Acho que sou o tipo específico de público (que ficou refletindo meses em Primer, por exemplo), daí talvez seja por i
  22. Adler, você conseguiu compor uma análise muito superior ao filme, parabéns, hahaha. Enfim, para efeitos de uma opinião diferente, acho longe de ser isso tudo, para mim um filme mediano. Considero a existência de duas opções de Fincher que prejudicaram enormemente a minha interação com a trama. O primeiro é um prejuízo na percepção de fluidez porque considero existir um descompasso entre as partes em que predominam o humor, o drama, o suspense e violência. Não os acho bem dosados e acabam gerando momentos que detesto no filme, que parecem desproporcionais ou "um pulo na história" onde os perso
  23. Não achei grande coisa Gone Girl (tem alguma coisa no ritmo que me incomoda MUITO em uma das transições) mas estou lendo o livro e gostando. Entretanto, apesar da última posição aí, não acho nenhum filme dele ruim. Destaquei FC e Se7en por serem geniais. Se The Girl With the Dragon Tatoo tivesse só a abertura estaria entre no grupo de cima, hahaha. Top Fincher: 1) Fight Club 2) Se7en 3) The Girl with the Dragon Tatoo 4) The Social Network 5) The Curious Case of Benjamin Button 6) The Game 7) Alien 3 8) Panic Room 9) Zodiac 10) Gone Girl
  24. Aliás, eu revi ontem. Provavelmente vou escrever algo, depois posto aqui, Questão. : D
  25. Não tenho mais ânimo para zumbis. Devem ser produzidos uns 300.000 por ano.
×
×
  • Create New...