Jump to content
Forum Cinema em Cena

Jorge Soto

Members
  • Posts

    33936
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    424

Everything posted by Jorge Soto

  1. Shang Shi e a Lenda dos Dez Anéis é mais uma boa investida da Marvel em superheróis de outras etnias, aqui faz quase o mesmo que fez com Pantera Negra em termos de repressentatividade mas reparando os pequenos erros do filme do herói de Wakanda. Ainda assim, não é um filme perfeito pois a película tem dois núcleos bem distintos, o urbano e o místico, e é neste segundo que se torna arrastado e até enfadonho. Ainda assim, o resultado é positivo pelas eletrizantes cenas de porradaria e visual deslumbrante da mitologia estabelecida. E as atuações? Bem, esta todo mundo correto ou bem (o vilão, em especial) e incrivelmente o herói que dá nome ao longa achei o mais apagado de todos. 8,5-10 😂
  2. Escape Room 2 é a sequência frouxa do original bacaninha de dois anos atrás que pegava carona na modinha de "casas de escape", espécies de desafios com enigmas, etc e tal.. O problema maior é que a modinha não existe mais e esse filme aparenta ter sido feito ás pressas, embora mostre visivelmente mais orçamento que o anterior. Perturbador? Menos. Inteligente? Pior Vai vendo, aqui praticamente repetem o plot anterior com uma ou outra pincelada nova, mas o mais interessante as armadilhas e enigmas são bem borocoxôs. E as ações e atitudes do elenco bem inverossímeis. O desfecho é meia boca, mesmo deixando o gancho pra trilogia, que acredito não vá ver a luz do dia. 7-10
  3. Jorge Soto

    Matrix 4

    O trailer tem um pequeno easter egg de Ligadas Pelo Desejo (1996), filme de estreia das irmãs Lana e Lilly Wachowski. Na cena em que Neo passa a questionar a própria realidade e encara o pôr-do-sol (que, por sua vez, é uma referência ao encerramento de *Matrix Revolutions, quando um novo sol indica o reboot na Matrix), é possível ver uma placa de uma casa de massagem chamada “Corky’s Massage”. Corky, no caso, é a personagem vivida por Gina Gershon no primeiro filme das Irmãs Wachowski, que desenvolve um relacionamento amoroso e criminoso com Violet (Jennifer Tilly). Uma simulação dentro de outra simulação é algo que realmente pode ser abordado e não é algo absurdo. Se for analisar as falas do arquiteto no segundo filme. Após dizer que Zion está prestes a ser destruída, ele diz para o Neo que seria a sexta vez que eles (as máquinas) a destruiria e que estão se tornando eficientes nisso. Também diz que a função do predestinado é selecionar indivíduos para reconstruir Zion e se não fizer pode acarretar em um crash sistêmico cataclísmico. Isso dá a entender como se tudo fizesse parte de um ciclo sistêmico de cada versão da Matrix rebootado pelas máquinas. É possível que o mundo real mostrado nos filmes de fato seja outra camada de simulação. Minhas teorias são: 1-O corpo do Neo morreu(Ou não, se aquele Neo careca não for um flashback) e as máquinas baixaram sua mente, sem memórias, para estudarem esse Escolhido tão especial. 2-Trinity sobreviveu graças ao Código do Escolhido que Neo deixou inconscientemente nela quando a ressuscitou da 1°vez, tal como fez con Smith. 3-Aquela moça de óculos e sorriso seduzente pode ser a Sati, aquela criança/programa nascida sem propósito no 3° filme, e que pode ter substituído a Oráculo. 4-O personagem do Yahya é um personagem novo que pode ou não assumir a alcunha de "Morpheus", talvez em homenagem ao original. 5-A garota de cabelo azul e tatuagem de coelho é uma mulher na Matrix, mas se revelará um homem no mundo real, resgatando um conceito/alegoria trans que as diretoras queriam abordar originalmente. 6-Outro conceito original que pode ser resgatado é a revelação que as máquinas não usam os humanos como fonte de energia, mas sim como CPU, desenvolvendo suas próprias capacidades à partir de uma grande rede neural. 7-Gostaria de um vilão humano nesse filme. TEORIA DE FÃS EXPLICA AUSÊNCIA DE MORPHEUS ORIGINAL NO NOVO FILME Matrix Resurrections, o quarto filme da franquia, ganhou um trailer impressionante que trouxe Neo (Keanu Reeves) e Trinity (Carrie-Anne Moss) de volta. Mas ver os rostos antigos em uma nova obra levantou a questão: onde está Morpheus (Laurence Fishburne)? O ator não está envolvido com Matrix 4, e não há resposta oficial para a questão, mas muitos fãs passaram a lembrar da morte do personagem no jogo The Matrix Online. Um MMO RPG do começo dos anos 2000, o game teve o envolvimento das criadoras Lilly e Lana Wachowski na parte dos roteiros, que contavam de um mundo em que Morpheus se tornava um terrorista dentro da simulação após não conseguir recuperar o corpo de Neo. Na trama do jogo, que é considerado cânone, Morpheus é vítima de uma inteligência artificial mascarada conhecida como The Assassin, que mata o personagem após uma série de ataques terroristas que causam pânico e histeria dentro da simulação. Assim, há uma base para a teoria de que Morpheus está morto no universo de Matrix, e por isso não dará as caras no próximo filme. Por enquanto, ainda não é certo se os eventos do jogo serão considerados cânones para o novo filme. Afinal, ao longo dos anos a franquia teve muitos derivados, seja nos games ou em animações, portanto alguns fatos podem ser contraditórios ou complexos demais para o espectador que só acompanhou a trilogia original. Além disso, o trailer indica que Yahya Abdul-Mateen II (Aquaman, Watchmen) pode estar interpretando uma versão mais jovem de Morpheus, algo que também já havia sido mencionado em relatos do set. Através do seu Instagram, Yahya confirmou que está interpretando Morpheus, o que pode ser uma rejuvenescida do personagem. Importante mencionar que isso não iria contrariar sua morte em The Matrix Online, já que isso poderia ser um backup ou alguma outra criação da simulação. Provavelmente substituíram o Laurence apenas por quê ele esta velho e gordo demais pra fazer as cenas de ação...
  4. eu nunca ia imaginar issso, nao assisto Futurama.. pra mim era algo referencial ao terrorzão Re-Animator..🤣 sem falar a presença na resistência da Dora Milaje, cuja atriz ja tem experiência de sobra em holocausto zumbi😂
  5. produtor fala em que periodo se passa o filme.. “[Eternos] acontece mais ou menos ao mesmo tempo em que Homem-Aranha: Longe de Casa, quando o mundo ainda está se recuperando do ataque de Thanos e do retorno de metade da população.”
  6. Jorge Soto

    Matrix 4

    Pois é, em suma me pareceu uma releitura do primeiro Matrix com algumas pinceladas, pois o mundo mudou muito entre o final do século 20 até 2021, precisam de pontos de conexão mesmo. Agora, diante deste trailer, tem coisas que a acho que são seguras de cogitar: 1- Uma nova versão da Matrix 2- A Trinity foi reconectada 3- O Neo parece ter entrado sei lá como para salvar a Trinity mas acabou perdendo a consciência de quem era, mas não as suas habilidades 4- O Neo aparentemente precisará ser resgatado da Matrix novamente, mas trazendo a Trinity consigo 5- Yahya é o Morpheu que conheceu o Neo 6- O filme parece focar em conexões de forma fechada, mas parece que deixará ganchos para outros filmes, assim como o primeiro Matrix. 7- Eu não consigo levar o Neil Patrick Harris a sério, mas acho que ele vai ser o novo agente Smith.. 8- Precisamos desvincular a imagem do John Wick do Neo 🤣
  7. ANDREW GARFIELD VOLTA A NEGAR PARTICIPAÇÃO NO FILME Homem-Aranha: Sem Volta para Casa tem tudo para ser o maior filme do Teioso. Com um primeiro trailer que quebrou recordes ao mostrar o retorno de um vilão clássico, as teorias de que veremos Andrew Garfield e Tobey Maguire retornando como versões do herói, atualmente interpretado por Tom Holland, ganharam ainda mais força. Garfield, no entanto, voltou a negar que isso irá acontecer. Participando de uma longa entrevista para a Variety, Garfield foi questionado sobre o rumor e imagens vazadas que sugerem que ele estaria no filme. Ficando vermelho e rindo, ele disse: “Eu entendo o motivo para as pessoas estarem surtando com essa ideia porque eu também sou fã. Você não pode evitar imaginar essas cenas e momentos de ‘Ó, meu Deus, o quão legal seria se eles fizessem isso?’ Mas é importante que eu diga e deixe registrado que isso não é algo que, até onde eu sei, me envolve. Mas eu sei que não serei capaz de dizer nada para convencer as pessoas de que isso não está acontecendo. Não importa o que eu diga, eu estou ferrado. Ou [o filme] vai decepcionar as pessoas ou vai ser realmente muito interessante.” O site registra que após a pergunta, Garfield rapidamente contornou o assunto e voltou a falar sobre outros projetos, se distanciando de Homem-Aranha e da sua possível aparição em Sem Volta para Casa. A Marvel adora jogar com expectativas e o ator nao ia entregar o jogo, ne? Mas a expectativa chegou num nivel que se ele e o Tobey nao aparecerem alguem vai ser linchado🤣...é bom que esteja nele.. tavam falando que é fake..🙄
  8. SHANG-CHI SE TORNA O FILME DA MARVEL STUDIOS COM MELHOR AVALIAÇÃO DO PÚBLICO NO ROTTEN TOMATOES Shang-Chi não está fazendo feio! O filme impressionou com uma bilheteria inicial invejável, e a resposta do público parece ser bastante positiva: o longa é a obra da Marvel Studios com a maior nota dos espectadores no Rotten Tomatoes. Atualmente, Shang-Chi conta com 98% de aprovação do público no site, média tirada a partir de mais de cinco mil avaliações de espectadores comprovados. Isso coloca o filme na frente de Homem-Aranha: Longe de Casa (95%), Guardiões da Galáxia (92%), Capitão América 2: O Soldado Invernal (92%), Os Vingadores (91%) e até de Vingadores: Ultimato (90%). Já a nota crítica é levemente menor, com média de 93% entre 254 reviews. Neste aspecto, Shang-Chi fica no mesmo patamar que Thor: Ragnarok, mas atrás de Homem de Ferro (94%), Vingadores: Ultimato (94%) e de Pantera Negra (96%). Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis está em cartaz nos cinemas e deve desembarcar no Disney+, sem custo adicional, em outubro. COMO O FILME ZOMBA DO MANDARIM DE HOMEM DE FERRO 3 MAS NÃO APAGA EXISTÊNCIA DELE Uma das preocupações antes da estreia de Shang-Chi era como o filme lidaria com o fato de que, lá em 2013, Homem de Ferro 3 havia apresentado sua própria versão do vilão Mandarim. O jeito que a produção encontrou foi simplesmente zoar as decisões questionáveis do passado, com Xu Wenwu (Tony Leung) – o verdadeiro Mandarim das HQs – rindo do ocorrido e negando usar o título. Na verdade, Homem de Ferro 3 conta com duas versões do Mandarim: uma que eventualmente se revela como um ator chamado Trevor Slattery (Ben Kingsley), e Aldrich Killian (Guy Pearce), um CEO que bate de frente com Tony Stark (Robert Downey Jr.). O segundo clama para ele o nome do vilão. Agora, com o lançamento de Shang-Chi, é possível discutir que ele não estava necessariamente errado (via CBR). O Mandarim de Homem de Ferro 3 foi bastante criticado ao longo dos anos, tanto por ser uma reviravolta barata quanto por descaracterizar o personagem dos quadrinhos. A forma como Shang-Chi lida com o evento brinca com isso mas não apaga a decisão: o Mandarim, que serve como vilão para o Homem de Ferro, é aquele mesmo que foi mostrado no filme, ainda que ele tenha se colocado nesse posto através de roubo de identidade e imitação. Xu Wenwu, por sua vez, é um vilão único, ainda que não seja o caso nos quadrinhos. Dessa forma, a Marvel Studios encontrou uma forma de rir de um de seus raros erros, mas respeitando o próprio cânone que construiu ao longo das décadas. "Dessa forma, a Marvel Studios encontrou uma forma de rir de um de seus raros erros..."
  9. Eu preferia que fizessem de Kingdom Come pra ser sincero. Chega de versão maligna do Superman, já deu. Traço ruim na DC já virou de praxe desde JLW, não se fazem mais animações como O Retorno do Coringa, não se fazem mais animações fluídas, parece tudo estático. Chega a ser até meio ruim pra mim assistir do BTAS ou qualquer animação do DCAU e comparar com o que temos atualmente. Claro que é minha opinião, mas eu realmente me incomodo com o leque de oportunidades que a Warner tem em trazer um puta conteúdo foda. Temos animações como as da Pixar e do Aranhaverso que, porra, custa tentarem algo assim? Alto orçamento, 3D bonito e bem investido? Imagina o sucesso que poderia ser. Eu tô errado ou realmente parece que isso tudo é um potencial desperdiçado?
  10. A sinopse oficial do filme diz: A estudante de astronomia Kate Dibiasky (Jennifer Lawrence) e seu professor, Dr. Randall Mindy (Leonardo DiCaprio), descobrem que um cometa está prestes a colidir com a Terra, mas ninguém parece se importar. Alertar a humanidade sobre o impacto fatídico da rocha do tamanho do Monte Everest não será nada fácil. Com a ajuda do Dr. Oglethorpe (Rob Morgan), eles embarcam em um tour midiático que vai do gabinete da indiferente presidente Orlean (Meryl Streep) e seu filho bajulador Jason (Jonah Hill) até as ondas de rádio do The Daily Rip, um programa matinal bem-humorado apresentado por Brie (Cate Blanchett) e Jack (Tyler Perry). A apenas seis meses da colisão, chamar a atenção da mídia e de um público obcecado pelas redes sociais se mostra um desafio chocantemente cômico – o que será preciso fazer para o mundo apenas olhar para cima? Sabe aquela série que você tanto amava e que foi cancelada sem mais nem menos? Pois é, a Netflix cancelou pra pagar o elenco desse filme😎✌️. . . . Espero que seja bom, tá cheio de atores que eu curto e a sinopse me pareceu interessante e bem relacionada ao contexto que a gente vive (inclusive deu pra perceber umas críticas no teaser).🙄
  11. Depois de ter sido adiantado em duas semanas nos Estados Unidos, Venom: Tempo de Carnificina também foi adiantado no Brasil. Agora o filme chega aos cinemas brasileiros em 7 de outubro.
  12. Jorge Soto

    Matrix 4

    Apesar da semelhança com Wick, em algum momento do filme ele muda o visual...isto porque tem umas fotos de quando tava gravando que ele aparece de cabeça raspada.
  13. o diretor postou no Insta foto com Patrick Wilson, o Mestre dos Oceanos do primeiro filme e que pelo jeito ta pagando pelo que fez, exilado num cafundó marinho.. “Achei esse cara, Patrick Wilson, preso em uma ilha deserta, fazendo uma imitação de Naufrágo. #Aquaman” E depois ele sai da ilha, se veste de verde e sai flechando bandidos pela madrugada... "Você falhou com esta cidade..."🙄 Na boa, Wilson tem muito mais cara de Aquaman que o Momoa, e mais talento também..😁
  14. Jorge Soto

    Matrix 4

    Parece legal, mas terem deixado o Neo com a mesma aparência do John Wick foi uma puta preguiça hein...Imaginem o John Wick com os poderes do Neo. Fim do multiverso.🤣
  15. Jorge Soto

    Matrix 4

    No site interativo What Is The Matrix é possível assistir a uma prévia do novo filme. Para isso, é preciso fazer as algumas escolhas, o que resulta em breves cenas diferentes. Dependendo do horário que você acessar o site e qual pílula você escolher (azul ou a vermelha), você encontra um teaser diferente. Em uma das prévias é possível ver Keanu Reeves enquanto a voz de Yahya Abdul-Mateen II (Aquaman, Candyman) diz: “Esse é o momento em que você nos mostra o que é real. Agora você acredita que é, mas isso não poderia estar mais longe da verdade. Esse pode ser o primeiro dia da sua vida, mas se você quiser isso, terá que lutar.” De acordo com a EW, são mais de 180 mil variações de vídeos, todas incluindo cenas do novo filme e frases dos ditas pelo elenco, ou cenas icônicas da trilogia clássica. Se você não quiser explorar todo o conteúdo, pode relaxar, o primeiro trailer completo teve seu lançamento programado para esta quinta-feira (09). A EW mostrou algumas imagens do que é possível encontrar em cada prévia. É possível ver o Neo de Keanu Reeves que aparece com um visual diferente, Yahya Abdul-Mateen II, que aparece careca, se encarando no espelho, Jessica Henwick (Punho de Ferro) segurando uma arma, Jonathan Groff (Glee, Mindhunter) sem sua boca e um breve vislumbre do retorno de Carrie-Anne Moss como Trinity. Em um dos teasers podemos ouvir uma voz dizendo: “Você se lembra de como chegou aqui? Você perdeu a capacidade de discernir a realidade da ficção. O que é real é o aqui e o agora. Qualquer outra coisa é apenas sua mente brincando com você. Isso se torna um problema quando a fantasia nos coloca em perigo. Nós não queremos que alguém se machuque, não é?” Lana Wachowski retorna na direção de Matrix 4, ainda que detalhes sobre a trama continuem nebulosos. Vale lembrar que, além dos atores mencionados anteriormente, Christina Ricci (A Família Addams), Priyanka Chopra (Quantico) e Neil Patrick Harris (Desventuras em Série) estão confirmados no filme. Laurence Fishburne, o Morpheus, afirmou anteriormente que não foi convidado para participar do novo projeto.
  16. Esse movimento pode estar diretamente relacionado com a boa performance de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, reconhecido pela própria Disney como um filme que teve uma bilheteria de abertura maior do que o esperado, conquistando 90 milhões de dólares nos primeiros quatro dias. Como a própria Variety aponta, o sucesso inicial de Shang-Chi, mesmo em meio ao aumento de casos da variante Delta da Covid-19, pode estimular que outros estúdios sigam a Sony e adiantem seus lançamentos.
  17. O Momoa postou o novo uniforme do herói no Insta.. Na legenda escreveu: “Segundo round. Novo traje. Mais ação. #Aquaman. Aloha” https://www.instagram.com/prideofgypsies/?hl=pt-br Importante ressaltar que o traje escuro deve ser apenas um traje de camuflagem, algo que não vai substituir o uniforme clássico do herói — até por conta da sua importância histórica para Atlante. Na boa essa roupa nova ta na cara que é pra vender boneco..🤣 mas decerto o Zequinha ia amar essa vestimenta dark😂
  18. 😢😭 TRAILER EM IMAX CONFIRMA QUE DEMOLIDOR NÃO APARECEU Desde que o aguardado trailer de Homem-Aranha: Sem Volta para Casa foi divulgado, as teorias do que veremos no filme ficaram ainda mais insanas. Além das especulações de que teremos o Aranhaverso no MCU, muita gente se perguntou se a prévia indicava o retorno de Charlie Cox como Demolidor. Agora, a versão em IMAX do trailer confirmou, de uma vez por todas, que ele não apareceu. Durante o trailer, em um determinado momento, vemos Peter Parker na delegacia de polícia, algemado e posteriormente cercado por papéis e documentos. É então que um homem de camisa branca aparece, batendo algumas pastas na mesa. Seu rosto não aparece e, por isso, muita gente pensou que poderia ser o Demolidor chegando para defender o jovem herói. Charlie Cox já havia dito que não era ele no trailer, mas muitos fãs ficaram desconfiados de que isso poderia ser apenas uma tentativa de enganá-los. A versão em IMAX do trailer, no entanto, mostra a cena de outro ângulo, confirmando que aquele braço realmente pertence ao policial que aparece na prévia. Pelo Twitter, Gymblonski77 publicou um trecho do trailer filmado em IMAX. Ele disse: “Vi Shang-Chi em IMAX e eles exibiram o trailer de Homem-Aranha: Sem Volta para Casa. Por causa do aspecto mais amplo da tela, fui capaz de ver o rosto por trás daqueles braços e posso confirmar que ele NÃO é o Demolidor de Charlie Cox.” Ainda que o Demolidor não tenha aparecido no trailer, isso não significa que ele não pode aparecer no filme, como teorias e rumores sugerem. A confirmação apenas mostra que não é ele naquela cena específica. Assista a cena abaixo:
  19. Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis é uma viagem emocional cheia de drama e lutas sensacionais “É disso que o mundo precisa, outro filme da Marvel!” disse uma pessoa ironicamente em um canto da internet, em uma discussão já esquecida pelo tempo, quando o primeiro trailer de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis foi divulgado. Por algum motivo esse comentário ficou no fundo da minha mente, não por ele ser importante ou minimamente original, mas por como, agora com 25 filmes, as pessoas ainda criticam e reclamam da tão infame “Fórmula Marvel”. Clichês e tropos sempre fizeram parte do cinema, mas de uns tempos para cá eles adquiriram um contexto ruim. Ao ler qualquer “crítica” pela vastidão da internet você vai encontrar aqueles que firmemente acreditam que se um filme se utiliza de clichês, então ele é ruim, ele não é original e não pode ser bom… Bobagem. Se algo é um clichê, é porque funciona em várias narrativas diferentes – ou Agatha Christie deveria ter deixado de escrever seus mistérios e focado apenas em romances e comédias após escrever três livros nos quais um detetive investiga um assassinato, possui vários suspeitos e temos uma grande reviravolta no final? Se você é do tipo de pessoa que acredita que um clichê é a pior coisa que um filme pode fazer, que tudo tem que ser original e algo jamais pensado antes na história da humanidade (o que bem, sinto lhe informar, é praticamente impossível nesse ponto), Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis não é para você. O novo filme da Marvel, de maneira nada surpreendente, segue sim a fórmula estabelecida em todos os títulos anteriores do estúdio. Mas o longa também consegue ser muito, muito mais do que isso. No filme, o que vemos é um festival de tropos e referências a produções orientais, desde o Wuxia e Xianxia até os filmes de Jackie Chan, passando por diferentes tipos de lutas, cenários e muita fantasia. As principais referências, certamente, são “O Clã das Adagas Voadoras” e “O Tigre e o Dragão”, não apenas nos momentos em que os personagens estão lutando, mas também nas histórias e no drama familiar que movimenta toda a trama. Mas antes de falar do drama, é importante lembrar que estamos falando de Shang-Chi, o “Mestre do Kung-Fu” nos quadrinhos da Marvel, um personagem criado nos anos 70 após a febre de filmes e séries sobre Kung-Fu e outros estilos de artes marciais vindos da China e do oriente. Então, sim, o filme é cheio de lutas e coreografias elaboradas, mas elas não estão no filme apenas para serem momentos divertidos nos quais os personagens mostram suas habilidades. Aqui, cada luta conta uma história e possui um motivo claro para estar ali. Desde o momento em que Shang-Chi (Simu Liu) revela-se para o mundo na luta no ônibus – que inclusive é uma das coreografias mais divertidas do MCU em anos – cada vez que vemos o personagem lutando, existe um motivo muito claro na trama para isso. Não são lutas apenas por lutar. Outro momento de tirar o fôlego é quando vemos Wenwu (Tony Leung) lutando contra a personagem de Fala Chen, inspirada totalmente nas lutas de filmes Wuxia. A coreografia, as cores, a fotografia da cena e os elementos fantásticos são de tirar o fôlego, a maneira como a luta é mais do que uma luta, quase que como uma dança, pode até afastar aqueles que gostam de ação sombria e violenta, mas aqui casa perfeitamente com a proposta do longa. Tony-Leung e Fala-Chen protagonizam uma das cenas mais belas de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis. Falando em Wenwu, o personagem facilmente entra para o ranque de melhores vilões da Marvel Studios até agora – e o carisma de Tony Leung faz com que pela maior parte do filme você até mesmo se esqueça que ele é um vilão (afinal, ele é o líder de uma das maiores organizações criminosas do mundo). Wenwu é um personagem tão bem construído durante o filme que seria muito fácil não torcer para ele em todos os momentos, isso só não é possível porque Simu Liu consegue trazer um carisma gigantesco para o seu protagonista. Outro fator interessante é como, claramente, Kevin Feige se “desculpa” por Homem de Ferro 3 e a caracterização de Ben Kingsley como o personagem. Como um filme da Marvel Studios e sendo um grande blockbuster, vez ou outra é aparente os momentos em que interferências do estúdio foram feitas, mas no geral, o filme – e seus melhores momentos – são um mérito do diretor Destin Daniel Cretton, que consegue conciliar muito bem essas demandas do estúdio com sua visão criativa para com a história. E é aqui que chegamos no ponto em que faz com que esse seja um dos melhores quando falamos de filmes de origem da Marvel: a fantasia abundante e ousada do filme. Em nenhum momento Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis tem medo de ser um filme colorido, cheio de vida, com personagens voando e saltando pelo ar, lutando enquanto flertam e aprendendo a atirar com arco e flecha em apenas um dia. Quando falamos de fantasia, uma frase muito ouvida é a “suspensão da descrença”, que basicamente ocorre toda vez que você assiste um filme ou série de ficção, ou joga um jogo no qual seu personagem possui habilidades especiais. Sua mente é levada para fora da realidade e você foca apenas no que está acontecendo naquele momento e, na maior parte de Shang-Chi, é exatamente isso o que ocorre. Os momentos em que a história é completamente fantasiosa e cheia de emoção, drama e exageros, é quando ela está em seu melhor. Nos outros momentos, quando o filme tenta se “passar no mundo real”, para trazer essa conexão mais pessoal com o espectador, ele decai sim sua qualidade; não por ser ruim, mas porque os momentos mais fantasiosos são muito bons. Para trazer mais dessa conexão com a realidade – e também dar um tom cômico que é a marca registrada do Universo Cinematográfico da Marvel – temos Katy, interpretada por Awkwafina, a melhor amiga de Shang-Chi que poderia muito bem ter roubado o filme para si caso Simu Liu não tivesse conseguido acompanhar tão bem a excelente atriz. Os dois atores possuem uma química gigantesca em cena, todos os diálogos entre os personagens é rápido, perspicaz e com muitas nuances, eles passam o sentimento de serem melhores amigos e ao mesmo tempo você consegue ver o carinho presente entre eles. Outro grande destaque é Xialing, a irmã de Shang-Chi interpretada por Meng’er Zhang. A personagem possui um carisma muito único e consegue ter uma história tão interessante quanto a do seu irmão. A presença em tela de Zhang é sentida sempre que ela aparece e é impossível não torcer para ela, o que torna melhor o fato de que devemos ver mais da personagem no futuro. A relação entre Shang-Chi, Xialing e Wenwu é excelente e o filme trabalha muito bem o conceito de família e como o luto pode destruir uma pessoa. Em seus momentos mais dramáticos, temos um show vindo de atuação vindo de Tony Leung. Simu Liu não deixa a bola cair e mantém o nível ao lado do ator, provando que consegue variar muito bem entre a comédia e o drama. Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis é um filme sobre a jornada de um herói aceitando suas origens boas e ruins. É na batalha final que temos o maior problema de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis como um filme. Sem dar spoilers, após uma luta emocionante e excelente entre Shang-Chi e seu pai, temos outra batalha, desta vez envolvendo monstros gigantes que, diferente de todos os outros elementos fantasiosos do filme, não funciona. O motivo dela não funcionar tão bem é que claramente isso foi uma das “pequenas exigências” do estúdio e toda a sequência parece deslocada de tudo o que o filme estava fazendo até aquele momento. No fim, Shang-Chi tem tudo para se tornar um dos heróis mais queridos no futuro da Marvel, principalmente se continuar aparecendo em outras produções – como é o esperado. Simu Liu e Awkwafina são uma dupla com carisma de sobra e podem facilmente carregar uma franquia nas costas, seja lutando lado a lado ou cantando em um karaokê. Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis traz uma história original e não tem medo de ousar ao trazer elementos diferentes do que estamos acostumados a ver em outros filmes de super-heróis, enquanto mantém os elementos que fizeram do MCU um grande sucesso. Uma ótima fórmula para ser seguida no futuro da Marvel.
  20. Don´t Breath 2 é a continuação razoável do bacanudo filme de 2016, que basicamente era uma versão hardcore de Esqueceram de Mim protagonizada por um velho cego. Aqui é tudo elevado á enéssima potência, e o que era sabiamente sugerido no filme anterior aqui é trocado por gore e violência, ou seja, por soluções fáceis. Lang e a pirralha (que faz a "filha") mandam bem em seus papéis, mas o que mais pegou mesmo foram as reviravoltas absurdas do filme. Dá pra assistir mas é inferior ao primeiro. E pelo andar da carruagem desta franquia (sim, tem cena pós-crédito) o terceiro filme vai seguir o rumo de Fast & Furious em viajadas na maionese, fugindo totalmente da proposta original, onde até estuprador vira herói. 7,5-10 The Oak Room é um bacanudo e tenso thriller indie que não dava nada e valeu totalmente a bizoiada. Se passa tudo num bar onde duas pessoas trocam estórias, e dentro delas tem outras estórias, onde presente, passado e futuro dos personagens vai sendo contado em doses homeopáticas e a gente monta o quebra-cabeça da situação. É um filme calcado na oratória e no contar de histórias (cinema) muito bem conduzido, provando que diálogos podem ser mais contundentes que a pirotecnia de trocentos efeitos especiais. É uma produção que vai lentamente aumentando sua tensão e desconforto até seu desfecho explosivo, onde a gente fica matutando o que assistiu após os créditos finais surgirem em tela. E são poucos os filmes que conseguem isso. 9-10 Demonic é a fraquíssima incursão do Neill Blomkamp, do ótimo Distrito 9, no horror sobrenatural. E coloca fraca nisso! Imagina a mistura de O Exorcista com A Cela.. é isso! Tem uma ou outra boa idéia, mas é tudo tocado de forma genérica, previsível e nada empolgante. Com atuações razoáveis do elenco desconhecido, parece que foi mais uma incursão do diretor em dar trabalho pirotécnico de rodo á sua empresa de FX, efeitos estes que não são lá tudo isso. Na boa, dá pra ver sim.. mas é um produto tipico da Blumhouse que dispensava a grife do diretor. Uma pena porque deste filme esperava muito mais. 7,5-10 Hunter Hunter é um bom thriller que mantém não só a tensão constante como a dubiedade daquilo que se mostra na tela, no caso, a alegoria do lobo como o pior da espécie humana. Bem dirigido atuado e fotografado, só achei o desfecho dele apoteótico demais, descambando pra escatologia e horror puramente pra efeito catártico. Acho que não precisava diante de tudo aquilo que construiu sutilmente até então, pois ficaram parecendo dois filmes diferentes. Mas ainda assim vale a conferida deste indie. 8-10 The Old Ways é um terror sobre possessão demoníaca diferenciado e só por isso já vale a pena. Parece ter sido feito pelo México mas é americano mesmo, e a proposta de sair do contexto judaico-cristã é bastante válida, atentando pro lance antropológico de supertições mexicanas, como o xamanismo. As atuações estão boas e narrativa dupla cumpre bem o seu propósito e até joga com a nossa perspectiva das coisas. Só achei que o final foi muito agridoce praquilo que se propôs a contar, mas mesmo assim curti este "exorcismo latino" onde menos é mais. 8,5-10 Teddy a primeira vista pode parecer a versão francesa de Garoto do Futuro mas vai além disso, ta mesmo uma versão teen de Lobisomem Americano em Londres que até tem seu charme europeu. É sarcástica e formal dentro do possível, mas peca somente por não mostrar e ousar demais, principalmente no sangrento (off screen) terceiro ato. Também achei o desfecho abrupto demais, sei lá... As atuações tão ok e é bem feitinho sendo filme francês enveredando neste subgênero de terror, que no caso aqui ta mais pra terrir. 8-10 Honeydew é um "horror-slasher-cabeça" até demais da conta, uma espécie Massacre da Serra Elétrica intimista e comedido... se é que existe isso. É um filme mais sensorial (a equipe de som está de parabéns!) que mantém o interesse até a metade, porque depois cai ladeira abaixo em interesse e apatia. na boa, demora muito pra acontecer alguma coisa de fato e quando acontece é de forma bem frouxa. O filho do Spielberg ate se empenha como ator mas é bem fraquinho, mas a atriz que faz a velha é muito boa e de meter um puta cagaço. Taí um horror alternativo que so vale pela embalagem, mas isso não basta, pelo menos pra mim. 7,5-10
×
×
  • Create New...