Jump to content
Forum Cinema em Cena

primo

Members
  • Content Count

    11651
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    22

Everything posted by primo

  1. primo

    The Boys

    Salvar a si próprio - e o cara inclui a família na mesma frase - tem uma interpretação mais razoável e que até se encaixa mais no contexto de manipulação das massas que a série aborda, seja uma agenda do estado ou de empresas com poder que vai "além dos contratos". Eu me refiro ao conceito de ter uma visão própria do cenário, acreditar nisso e não se deixar levar pela manipulação. Se a pessoa pensa no bem coletivo, mas age com base em seus princípios, que são, claro, produto de algo naturalmente coletivo (comunidade, família, escola etc.), não há traço de egoísmo, não necessariamente e não alé
  2. primo

    The Boys

    interessante o que o cara ali disse, realmente. Mas, sobre essa pré-existência: temos uma audiência gigante, o cinema, que acompanha uma saga única, de personagens com certa "força maior", e de um "único" estúdio, que pode ter suas agendas em conta-gotas. Então, sim... entendo que o cara coloque isso em outro patamar.
  3. primo

    Dexter

    tomara que vejamos pelo menos um pouco dessa galera ae enfim... no geral, ótima notícia!
  4. O bom é que o Reeves pode ter incluído as duas versões lá em "Ano um", e tem o cabra já com a marca nas histórias com roteiro do Loeb
  5. particularmente, achei um bocado artificial a Selina que ela tentou fazer ali, Questão não sei se foi culpa do Nolan (e se for, fica mais difícil avaliar a moça), mas me pareceu deslocada e no piloto automático.. Pra mim, ficou ali bem clara a intenção, e ficou nisso.
  6. acho massa.. na verdade, com esse lance de multiverso, em outro filme já tasca o Manhattan, que, por mim, tá sussa
  7. eu fiquei muito animado só de ler a sua proposta imagina isso na tela.. DC e Marvel lidando com multiverso no cinema.. bom demais
  8. Eu já considero toda aquela ambientação muito interessante, não apenas no que diz respeito aos investimentos em tecnologia naquele tipo de futuro distópico. Essa ambientação se destaca pra mim antes da morte do Alex Murphy. Não entro aqui no mérito do retorno financeiro, se é viável etc., pois não teria como supor nesse caso, mas fico satisfeito em saber que vou poder assistir.
  9. oremis mas, po... sobre diretor... a responsa é grande, daí dificulta imaginar
  10. teve também esta versão do IGN, atualizada agora há pouco, que cita entre cinco e seis longas: Ao que parece, Henry Cavill assinou um acordo para voltar a interpretar o papel de Super-Homem em futuros filmes da DC. São 3 novos filmes enquanto protagonista e mais 2 ou 3 enquanto presença secundária ou cameo. Fontes próximas do site theculturednerd e da página DCUNews, alegam que Cavill tomou a iniciativa nas negociações, tendo apresentado um projeto que foi recebido positivamente pela DC. De acordo com as fontes citadas, o contrato define a produção de 3 novos filmes com Cav
  11. É possível fazer uma boa série com base nesse "meio empresarial", ainda mais se for aproveitada bem aquela atmosfera. Vou querer conferir, até pra tirar a dúvida.
  12. primo

    Coringa 2

    em que sentido, Soto? algo relacionado a alguma liberdade que tiveram? e isso impactando na qualidade?
  13. dois Davi contra o Golias Warner ? há indícios. em alguns casos, outro gigante pode ser a pressa do público em julgar.
  14. James Gunn revela visita às gravações “Falei com Kevin Feige antes de aceitar a proposta, e ele foi super legal e motivador como sempre é. Ele só quer que eu faça um bom filme. Inclusive, ele e Louis D'Esposito (produtor na Disney) até foram visitar o set e assistir às filmagens. Não há inimizades por trás das câmeras como há entre os fãs”, falou o diretor.
  15. esse trailer foi meu primeiro contato com esse universo. Dito isso, bom... Não sei se teve relação, mas o figurino e os cenários me soaram bem vindos exatamente por isso, pela característica mais tímida. De algum modo, pode ter ajudado a direcionar meu foco para outros pontos desse projeto. Vai que foi intencional, não sei... trazer o público para enxergar o filme por um prisma específico, afastando um pouco do conceito de espetáculo. Não digo que precisa ser assim, mas pode fazer sentido no fim das contas parece que John Schoenherr é o ilustrador oficial dos livros e vi que tem b
  16. militar, cicatriz, cavanhaque e o pai barbudo do protagonista acabou me lembrando de outra dupla interplanetária da Legendary-Warner
  17. nesse caso, para o público, ele começa a carreira com o rosto do Keaton, passa a ter o do Affleck e depois o do Keaton de novo? heheh falando em troca de rosto, segue esse fan made
  18. sabia que a personagem era forte, mas não a esse ponto. Tomara que o vindouro filme aproveite melhor o potencial
  19. Boseman ganhará estátua na cidade natal Anderson, cidade natal de Chadwick Boseman, terá uma estátua permanente do ator. A prefeitura planeja monumento “digno de um rei”, com mural e outros elementos artísticos. A informação é do prefeito, Terence Roberts, e a homenagem partiu de petição assinada por moradores. A cidade fica na Carolina do Sul, nos Estados Unidos.
  20. ele tem certo carisma e alguma segurança no papel, longe do ideal, claro. Em relação a visual, fica ainda mais distante, sim! Mas, ó quem dera fosse o problema desse trailer. Os caras estão com a cabeça nos anos noventa, parece.
  21. olha, foi uma luta para encontrar esta imagem, sem precisar do print. É um dos frames que mais gostei, mas segue aí, uma alusão ao Bruce "prevenido" contra o novo vírus. heheh Agora, sério: a verdade é que eu nunca acho que essas coisas são por acaso... esse tipo de máscara no filme nessa nossa época. Uma imagem que lembra a nossa própria situação, atualmente, um Bruce meio a parte, vendo as coisas de longe, como nós na pandemia, sem participar "in loco" do meio. Se dissessem que o diretor usou isso (o tipo de disfarce) como algo subliminar, para ajudar na identificaç
  22. O autor cita alguns pontos que não vi em outros textos. Segue: o uso da música “Something in the way” do Nirvana. Cobain na época que escreveu a música, acreditava que um dia iria conseguir viver de sua músicas, mas as dificuldades no caminho o impediam. No caso do Batman, as coisas em seu caminho o dirigem para a vingança. Em outro trecho da música, Cobain canta que “os animais que eu prendi, todos se tornaram meus animais de estimação”. Alusão aos bandidos que o Batman enfrenta. Ele gosta de ser o Batman. Ele sente prazer em prender os bandidos. E trata-os como sua diversão. Vamos conhe
  23. Admiro bastante também essa turma da dublagem profissa Dizem que o Brasil é referência na área e tal... porém.. na hora de assistir, faço questão da versão legendada, exceto a maioria das animações e quando o caso é a nostalgia.
×
×
  • Create New...