Jump to content
Forum Cinema em Cena

Star Wars: Episódio III


Sith
 Share

Recommended Posts

Por isso que Star Wars é genial. A história adquire vida própria e o Lucas sabe preservar isso.

Pra mim o Palpatine sempre buscou uma forma de controlar o Anakin para usar o potencial dele no intuito de dominar a origem da vida, obtendo a imortalidade.

Mas ele já previa q não poderia exercer esse controle.. em algum momento seria surpreendido.. ele diz ao Yoda.. "ele será mais poderoso do que nós dois" como uma ameaça mútua. E por isso deixou que ele fosse "contido" em Mustafar. O intuito com o Luke era o mesmo, conter a ameaça e dominá-la através do sofrimento. P/ então usá-la em benefício próprio.

Só que dessa vez ele não podia deixar que um Obi Wan exagerasse na dose, então tomou para si a responsabilidade de adestrar sem comprometer os seus planos.. o rapaz sofreria de qualquer jeito. Aquilo foi uma mera amostra.

Sidious "salvou" o Vader do fogo não pq teve compaixão ou pelos Sith. Representava o resquício do desejo de imortalidade. smiley2.gif

Ps. Acho q ele nunca teve interesse em treinar um aprendiz, em perpetuar um reinado. Ele quer poder, pra si.

Jake38523.6377893519
Link to comment
Share on other sites

Não é o que o Episódio III demonstra, ao menos ao meu ver. Palpatine nem chega a ir pessoalmente atrás de Yoda porque sentiu que seu novo aprendiz estava correndo perigo e vai correndo ao seu socorro. Tanto que ele diz que a morte de Dooku não é um problema porque em breve ele terá um aprendiz muito mais poderoso.

E sim, ele quer o poder para si. Mas mesmo assim, para se perpetuar no poder ele precisa de um aliado. Alguém que personifique a figura do Império opressor. Era isso o que Vader fazia e que Luke continuaria com mais eficiência se passasse para o lado de Sidious. Um aprendiz poderoso para ele significa a perpetuação do seu poder, do seu Império.

Link to comment
Share on other sites

Fuçando mais pela Valinor, outra opinião do Folco. Agora de Episódio III: 

 

 

Alguns comentários sobre aquele filme "Revenge of the sh*t":

*Já começa mal: os primeiros 20 minutos são estruturados exatamente como um videogame (e com o mesmo tipo de distanciamento emocional): heróis voam pelo espaço no meio de uma batalha, destroem o escudo protetor, invadem uma nave inimiga, brigam com alguns droids, pegam o elevador, problemas no elevador, mais droids pra eliminar, chegam na sala onde o Palpatine está preso, enfrentam o chefão (Dooku), vencem, fogem com Palpatine da nave, são parados por um escudo de energia, são salvos pelo R2, e enfim fogem. Se o Lucas tivesse colocado uma câmera em terceira pessoa e lançado isso pro X-Box ia ser o jogo com melhores gráficos de todos os tempos. E o senso de movimento e impulso da história é mínimo, é como se eles estivessem passando pelos check points necessários pra atingir o objetivo da fase e vencer (como um jogo). Durante essa prolongada abertura, houve alguns momentos excitantes – a primeira tomada seguindo as duas naves sem cortes por alguns minutos foi linda; Obi-Wan pousando a nave e ao mesmo tempo pulando dela e destruindo alguns droids; Anakin cortando as mãos do Dooku e pegando a sabre dele no ar; os droids hilários que falavam merda e gritavam o tempo todo, etc – mas eles mal registram na sua memória comparado ao resto.

*Depois disso, infelizmente, o Lucas decide que os personagens devem abrir a boca. Bastante. Só de lembrar da economia de diálogos de “Uma Nova Esperança” já me deixa decepcionado com o quanto o Lucas está decadente. O problema nem é em si que há muitas cenas de dialogo e conversas (embora isso seja um problema), mas sim que o dialogo é extremamente ruim e cru, e as atuações são basicamente todas horríveis e forçadas, do nível de peça de teatro da terceira série. Geralmente durante essas conversas 1 x 1 que compõem grande parte do segundo ato (e do filme em si), minha mente começava a divagar, e minha atenção começava a desviar para a minha mão, minha unha, meu joelho, para o teto. Eu literalmente não tinha paciência pra olhar pra tela. Como se não bastasse o dialogo e atuações podres (combinação fatal), a maioria das cenas basicamente dizem o que todo mundo já sabe, e é extremamente frustrante você assistir um personagem se esforçando em debates para chegar a uma conclusão que você já considera óbvia. E, além disso (sim), as cenas são dirigidas como se o Lucas estivesse dormindo no set, ou como se ele simplesmente não se importasse. Tanto que ele geralmente as filma em salas com janelas no fundo, mostrando as cidades impressionantes e carros voadores e belos céus. É como se ele estivesse falando “Olha, quem não quiser prestar atenção na cena, olha as naves bonitas voando ali no fundo! Foda, né?”. Não. Surpreendentemente, o Ian McDermond e o Samuel L. Jackson são os únicos que se dão bem com o diálogo (até onde isso é possível), o primeiro trazendo uma grandiosidade clássica e o segundo soltando as falas com uma restrição mais natural. E é claro, o Yoda, mas o Yoda é um computador. É triste quando computadores parecem mais vivos que pessoas, não? O Philip K. Dick tava certo no final das contas.

*Outro problema com o roteiro (mais um!? Será possível?) é que basicamente não há uma trama. Não há nenhum senso de movimentação, propulsão, de coisas acontecendo e levando a outras coisas acontecendo. Não há nada pra se acompanhar. O roteiro foi desenvolvido com o propósito de linkar a trilogia nova com a antiga. A idéia do Lucas foi “Bem, vamos basicamente enfiar tudo que ainda faltam pra completar o espaço de tempo que separa os filmes antigos dos novos.” Não há um ponto de vista e um foco, como houve em todos os outros filmes da saga; até “Ataque dos Clones” (e esse é fraco, mas bem menos que “Sith”) é basicamente uma história seguindo ou o Anakin ou o Obi-Wan, bastante específico e focado comparado a esse. São muitas linhas narrativas e muitos pontos de vistas, e a maioria desses são chatos, desnecessários (a não ser que vc seja um SW geek). Por que não manter a história focada no Anakin, Obi-Wan e Palpatine? A gente realmente precisava de cenas do ponto de vista do General Grievous (personagem inútil), cenas de vários senadores, cenas mostrando a batalha no planeta dos Wookies (wow, essas partes foram epicamente desnecessárias, chegou a ser ridículo), etc? Essa mania de grandiosidade e “de tudo um pouco” está evidente em tudo que o Lucas fez nessa nova trilogia, não só na narrativa.

*Mesmo se todas as cenas dramáticas fossem podres, se a história fosse nula, se as atuações fossem patéticas, se o filme não tivesse nenhum ritmo ou fluidez, eu ainda seria capaz de perdoá-lo se as cenas de ação fossem competentes e satisfatórias. Bem, elas não são. Isso é só comigo ou tem mais gente achando que o Lucas colocou tantas cenas de lutas de sabre nesse que elas perderam todo o charme e qualidade mítica e épica delas? Quando alguém ligava uma sabre na trilogia antiga, você sabia que Algo Importante estava acontecendo. Era um pico da narrativa. Aqui elas são mais conveniências do que qualquer outra coisa. É triste. Como se não só bastasse o fato delas terem ficado repetitivas (e isso já vem desde “Clones”), todas as que aconteceram não foram nada excitantes e criativas. Dooku Vs. Anakin? Urgh. Obi-Wan Vs Grievous? Ew (pq eles colocam um personagem de quatro braços se ele perde quase todos em 30 segundos? Meu deus...). Mace Windu Vs. Palpatine? Blah. Anakin Vs. Obi-Wan? Enormemente decepcionante. Só o Yoda acertou com as cenas de ação – o Yoda acerta em tudo, na verdade – e só as lutas dele tiveram aquela qualidade “badass”; eu gosto especialmente quando ele bate nos dois guardas do Palpatine sem mexer. O que eu achei estranho, no entanto foi Yoda perder pro Palpatine na luta final, já que este havia perdido tão fácilmente pro Mace Windu um pouco antes... Mace Windu > Yoda? Ou Palpatine > Roteiristas? Anyway, aquela cena do iguana gigante que o Obi-Wan cavalgou perseguindo a ciclo-motoca do Grievous foi ridículo (e novamente me trouxe a mente a palavra “videogame”, pra não falar a idéia do Donald Kaufman sobre uma perseguição entre um cavalo e viaturas policiais em “Adaptação” [so it’s like horses versus technology!] ), todas aquelas batalhas em planetas diferentes pra mim não tiveram muita diferença (uma foi no planeta dos Wookies, outra num planeta meio amarelado... podem ter havido mais, eu não faço a menor idéia, tudo já evaporou da minha cabeça; até onde eu sei pode ter tido uma no planeta natal dos Cocoons), foram anônimas e repetitivas e sem nenhum apego emocional.

*Comentários variados: 1) a revelação do Vader e o nascimento de Luke e Leia foram tão anti-dramáticos e mal dirigidos quanto o resto do filme, apenas aumentando ainda mais a decepção. Ao invés de entrecortar as duas cenas de um jeito climático, com a montagem acelerando e a música crescendo à medida que cada cena chega ao seu ponto máximo (plano de Amídala gritando, plano da mascara descendo, plano do bebê saindo, plano da cama do Vader se levantando, o John Williams rodando a baiana, etc), ele preferiu fazer a cena de um jeito que ficasse bem claro pra todos que ele não entende (mais) de cinema. Ele está caduca. 2) A cena que um padawan criança defende sozinho um senador de vários stormtroopers é emocionante e interessante, ao ponto de que você começa a pensar “Não seria foda se fizessem um filme só sobre a história desse garoto em meio ao caos da revolução e da guerra? Não ficaria muito mais interessante?”. 3) Teve um momento no meio do filme que eu gosto de chamar o “Momento Ridley Scott” que o Lucas decide fazer uma montagem em câmera lenta do Anakin e Padme pensativos enquanto o sol se põe e vários planos de cidades futuristas e música pseudo-arabe toca no fundo (estilo “Blade Runner”, “Falcão Negro em Perigo”, etc). Teoricamente, devia ter ficado boa. É uma pena que o Lucas não sabe dirigir. 4) Teve um subtexto político interessante em algum lugar, mas eu não me preocupei em ligar pra isso, especialmente por que eu não ia agüentar o fedor caso tentasse arrancá-lo (o subtexto) dentre as enormes e flutuantes e espetaculares merdas do filme. 5) Aquela parte na luta final entre Anakin e Obi-Wan, tem uma parte que eles lutam em cima de pequenas plataformas voadoras em cima da lava. Tipo, aquilo não lembrou todo mundo daqueles jogos de aventura tipo Sonic ou Mario onde você tem que ficar pulando de plataforma para plataforma pra não cair no fogo e morrer? Pq toda cena desse filme me lembra de video-games? Isso é ruim, não é? E se o Anakin ou Obi-Wan tivessem caído, eles teriam “Continue” pra poder voltar nessa fase, ou teriam que começar o jogo todo de novo?

*Eu devo seguir uma analogia que eu li em algum lugar pra explicar a diferença de qualidade entre a trilogia antiga e a nova. A trilogia antiga é como uma banda punk dos anos 70 que acabou de lançar o primeiro disco: é meio desajeitado e sujo, mas é claro a empolgação e energia que a banda pôs no disco, aquela sensação de “Sim, nós somos foda! Nós vamos conquistar o mundo!”, uma ingenuidade charmosa e cativante. A trilogia nova é como um disco do Creed: é todo produzido e limpo, e embora haja algum riff ou melodia ligeiramente divertida de vez em quando, a obra toda em si é artificial e seguindo uma formula quadrada e sem vida e tentando agradar todo mundo, mas no final enjoativo e esquecível. Ruim. Uma analogia mais direta ainda: repare no plano final de “Sith”, que teoricamente foi perfeito – os novos pais do Luke segurando ele no deserto, enquanto o sol nasce no fundo, ecoando o plano similar do Luke em “Uma Nova Esperança”. Agora compare os dois planos, o de Ep3 e de Ep4. O de Ep3 é todo produzido, limpo, artificial. Até o céu foi alterado digitalmente pra ficar mais “poético”. A imagem é cristalina, como CGI. O plano de Ep4 é sujo, meio tremido. Dá a sensação de que a câmera realmente estava lá. A imagem tem vida. Ela movimenta de forma insegura, assim como o Luke. O céu é simples, é natural. Tem vida. Aí está o seu problema, Sr. Lucas.

*Pior filme da saga toda, sem dúvida. E olha que eu até gostei de “Ameaça Fantasma”.

A Vingança dos Sith - 24/100

felipef38523.7749768519
Link to comment
Share on other sites

Também acho que a idéia original dele era frita-lo o mais rapidamente possível .

Quem propôs converte-lo ao Lado Negro foi Vader .

Então como fica a frase do Imperador aos 35 minutos de ROTJ onde ele diz para Vader 'somente juntos é que conseguiremos atraí-lo para o Lado Negro da Força'??

E como fica a frase final do Imperador logo após o duelo 'cumpra o seu destino e tome o lugar de seu pai ao meu lado'?

A idéia original do Palpy remonta a TESB , quando em sua conversa com Vader deixa a entender que Luke deveria ser destruído ao que Vader replica que se fosse convertido seria um aliado poderoso .

Acho que o Palpy gostou da idéia e reviu seus conceitos .

 

Link to comment
Share on other sites

Exatamente... De início, Palpy vê Luke como uma ameaça a ser suprimida já, e Vader coloca que se convertê-lo será melhor. Ambos adotam aí a estratégia para cada um atingir seus nefastos objetivos. Vader vê na conversão de Luke a chave para a sua liberdade das garras de Palpatine e, de quebra, o controle total da galáxia com Luke ao seu lado. Já Palpatine vê na conversão de Luke a possibilidade de se livrar da figura patética que Anakin se tornou e ter do seu lado um Skywalker foderoso.

 

Link to comment
Share on other sites

O que me intriga é como cada um aceitou isso , sabendo que implicaria automaticamente na tentativa do outro o destruir .

Afinal , o contrário seria uma violação direta da regra de 2 .

E por quê Vader se tornou uma figura patética para o Palpy ? Afinal ele não era temido e respeitado por toda a galáxia ?

 

Link to comment
Share on other sites

E por quê Vader se tornou uma figura patética para o Palpy ? Afinal ele não era temido e respeitado por toda a galáxia ?

ele se tornou patético pq não era mais o que palpy esperava, ele virou mais maquina do que homem, ele mal conseguia se mover direito, seu poder junto a força foi diminuido, ele definitivamente não era o que o palpy tinha imaginado, obi-wan consegui estragar os planos do imperador naquela luta!

ps:por isso o imperador quer tanto o luke ou a léia!

musashi_sw38523.8884490741
Link to comment
Share on other sites

E por quê Vader se tornou uma figura patética para o Palpy ? Afinal ele não era temido e respeitado por toda a galáxia ?

ele se tornou patético pq não era mais o que palpy esperava' date=' ele virou mais maquina do que homem, ele mal conseguia se mover direito, seu poder junto a força foi diminuido, ele definitivamente não era o que o palpy tinha imaginado, obi-wan consegui estragar os planos do imperador naquela luta!

ps:por isso o imperador quer tanto o luke ou a léia!

[/quote']

Como já foi provado que tudo é questão de ponto de vista , posso aceitar isso do ponto de vista do Palpy ( mesmo assim com algumas ressalvas ) .

Mas do ponto de vista de todo o resto da galáxia , Vader era o cara que fazia todo mundo borrar as calças .

 

Link to comment
Share on other sites

Eu acho que ali na conversa de TESB já tava um clima de "me engana que eu gosto". Mas eu acho que fica meio que tencionado que a regra, nesta situação teria uma exceção. Não teria, e os dois sabiam disso... que vença o melhor.

Vader era temido e respeitado por grande parte da galáxia... mas o que ele comprou era o pretenso futuro Jedi mais poderoso da história, não um aleijado, que mesmo poderoso, era inferior ao próprio Sidious. É obvio que Palpatine sofreu uma forte decepção, pelo investimento que teve. Quando Luke aparece, Palpatine vê a possibilidade de ter um "Vader Reloaded".

Link to comment
Share on other sites

Como já foi provado que tudo é questão de ponto de vista ' date=' posso aceitar isso do ponto de vista do Palpy ( mesmo assim com algumas ressalvas ) .

Mas do ponto de vista de todo o resto da galáxia , Vader era o cara que fazia todo mundo borrar as calças .

[/quote']

Era... E provavelmente Palpatine ficaria satisfeito com ele. Mas tinha um Luke no meio do caminho, no meio do caminho tinha um Luke...

Link to comment
Share on other sites

Vi o Episódio VI pela zilhonézima vez hoje. smiley36.gif

Fiquei pensando o motivo do Yoda ter tanta convicção em enviar o Luke, mesmo sabendo que - sozinho - ele não seria nem de longe um adversário para o Sidious. O Obi-Wan não tem esse dom, deve ter seguido orientação do seu mestre.

Prefiro imaginar q o Yoda já tinha previsto o desfecho da profecia.

E.. continuo achando q o Palp estava querendo torturar o Luke e usou o Vader para atraí-lo.. ele já sentia q o Luke nunca seria um Sith.. e seu desejo quanto a imortalidade tinha sido destruído em Mustafar.

O Luke é vulnerável pelo sentimento por seus amigos. Mas ele não tem perfil nenhum p/ seguir o imperador, nunca teve.

O Anakin era muito mais q isso.. era desejo de poder, ambição por dominação, vaidade, etc.

Jake38524.0313657407
Link to comment
Share on other sites

Mas do ponto de vista de todo o resto da galáxia ' date=' Vader era o cara que fazia todo mundo borrar as calças .

[/quote']

Mesmo no Episódio IV, onde ele é claramente um body guard do Governador Tarkin?

 

O Tarkin sempre me intrigou .

Por quê tanta autoridade não sendo um Sith ? Onde ele entra na vida do Palpy?

 

Link to comment
Share on other sites

Agora q a Saga chegou ao fim, por enquanto, eh

interessante ler uma série de textos que saiu no site Duplipensar, que

fala de toda a mitologia de SW.

 

 

Fábulas e realidade nas trilogias de Star Wars

Especial sobre as trilogias de Guerra nas Estrelas (Star Wars). A

realidade e a ficção na obra e uma análise da fé e história do contexto

e personagens da obra de George Lucas.

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Mas do ponto de vista de todo o resto da galáxia ' date=' Vader era o cara que fazia todo mundo borrar as calças .

[/quote']

Mesmo no Episódio IV, onde ele é claramente um body guard do Governador Tarkin?

O Tarkin sempre me intrigou .

Por quê tanta autoridade não sendo um Sith ? Onde ele entra na vida do Palpy?

O cara simplesmente é um chefão militar, o maior de todos ali. O cara responsável por tudo na Estrela da Morte. Ele é quem comandava o show. Como a Estrela da Morte é o símbolo do poderio do Império, nada mais justo que Palpy confiasse cegamente no Tarkin. Pena que a sua arrogância em achar que tava por cima o tempo todo lhe custou a vida no final de Episódio IV.

Acho que é esse tipo de situação que nos demonstra o quanto Vader deixou de ser o queridinho do Imperador depois de seu acidente.

Link to comment
Share on other sites

Vi o Episódio VI pela zilhonézima vez hoje. smiley36.gif

Fiquei pensando o motivo do Yoda ter tanta convicção em enviar o Luke' date=' mesmo sabendo que - sozinho - ele não seria nem de longe um adversário para o Sidious. O Obi-Wan não tem esse dom, deve ter seguido orientação do seu mestre.

Prefiro imaginar q o Yoda já tinha previsto o desfecho da profecia.

E.. continuo achando q o Palp estava querendo torturar o Luke e usou o Vader para atraí-lo.. ele já sentia q o Luke nunca seria um Sith.. e seu desejo quanto a imortalidade tinha sido destruído em Mustafar.

O Luke é vulnerável pelo sentimento por seus amigos. Mas ele não tem perfil nenhum p/ seguir o imperador, nunca teve.

O Anakin era muito mais q isso.. era desejo de poder, ambição por dominação, vaidade, etc.

[/quote']

Yoda confiava em Luke, mas não me parecia ter certeza do sucesso dele. Ele só sabia que o que deveria ser feito, deveria ser feito. Não havia mais nada a ensinar a Luke, agora é enfrentar o seu pai, o seu destino.

Foi por esses motivos que Anakin cedeu ao lado negro e Luke não. Entretanto, Luke conservava os mesmos medos que seu pai e tinha uma raiva guardada em si, que é demonstrada no momento que Vader o provoca. Isso já era uma brecha na qual o Imperador poderia investir. Todos são corruptíveis, com esses defeitos, Luke poderia ser também.

Link to comment
Share on other sites

Mas do ponto de vista de todo o resto da galáxia ' date=' Vader era o cara que fazia todo mundo borrar as calças .

[/quote']

Mesmo no Episódio IV, onde ele é claramente um body guard do Governador Tarkin?

O Tarkin sempre me intrigou .

Por quê tanta autoridade não sendo um Sith ? Onde ele entra na vida do Palpy?

O cara simplesmente é um chefão militar, o maior de todos ali. O cara responsável por tudo na Estrela da Morte. Ele é quem comandava o show. Como a Estrela da Morte é o símbolo do poderio do Império, nada mais justo que Palpy confiasse cegamente no Tarkin. Pena que a sua arrogância em achar que tava por cima o tempo todo lhe custou a vida no final de Episódio IV.

Acho que é esse tipo de situação que nos demonstra o quanto Vader deixou de ser o queridinho do Imperador depois de seu acidente.

Mas quem é o número 2 do império , Vader ou Tarkin ?

 

Link to comment
Share on other sites

Vader é o braço direito do Imperador, aquele que o representa e faz impor suas vontades. Mas politicamente Tarkin está acima de Vader. É ele que é o gênio por trás das estratégias militares imperiais. Foi ele que planejou também a organização política do Império. Tanto que (a contragosto) Vader obedece Tarkin em Episódio IV. Não que ele desejasse mal ao Moff, mas depois deste morrer, Vader parece ter muito mais liberdade... hehehehehehehe

Lucas38524.8012962963
Link to comment
Share on other sites

Vader é o braço direito do Imperador' date=' aquele que o representa e faz impor suas vontades. Mas politicamente Tarkin está acima de Vader. É ele que é o gênio por trás das estratégias militares imperiais e foi ele que planejou a organização política do Império. Tanto que (a contragosto) Vader obedece Tarkin em Episódio IV. Não que ele desejasse mal ao Moff, mas depois deste morrer, Vader parece ter muito mais liberdade... hehehehehehehe

[/quote']

Então Tarkin é o número 2 ?

Vader tinha mais é que ficar puto mesmo .

 

Link to comment
Share on other sites

É... Embora de maneira nenhuma ele pudesse ficar satisfeito com a derrota em Yavin, de certo modo Vader saiu ganhando com a morte de Tarkin. E o próprio demonstrou ser um estrategista dos bons logo em seguida, no ataque a Hoth, apesar de algumas imbecilidades de seus inferiores... Lucas38524.8079513889

Link to comment
Share on other sites

É isso mesmo, Vader até poderia ser o mais poderoso e tal, mas ainda não tinha conhecimento político e militar para ser o número 2 do Império.

Uma dúvida, mal o Imperador proclama o Império e ele já possui um bom número de militares não-clones incluido o Tarkin que é quem comanda a contrução da Estrela da Morte. Ele já deveria ter preparado esses militares antes, não?

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...