Jump to content
Forum Cinema em Cena

Recommended Posts

  • Replies 151
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Detesto a maioria, gosto apenas de "Green Book" e "Mãe" (mas não para maiores prêmios).

Teaser Mank:  

BAFTA mudou a regra: Agora serão 6 indicados nas categorias de atuação; 6 em Direção; e 10 indicados para filmes britânicos.

Posted Images

* "French Exit" fechou o Festival de Nova York ontem, e a sensação foi de decepção. Pfeiffer não deve ser indicada.

* Carey Mulligan por "Promissing Young Woman" aumentou suas chances, com a confirmação do filme para este ano.

* Há uma canção em "One Night in Miami" chamada "Speak Now", que eu já tinha colocado na minha lista, mas eu não sabia que tinha sido co-escrita pelo ator Leslie Odom, Jr., que pode terminar sendo um duplo indicado.

Link to post
Share on other sites
On 10/11/2020 at 2:32 PM, SergioB. said:

* "French Exit" fechou o Festival de Nova York ontem, e a sensação foi de decepção. Pfeiffer não deve ser indicada.

* Carey Mulligan por "Promissing Young Woman" aumentou suas chances, com a confirmação do filme para este ano.

* Há uma canção em "One Night in Miami" chamada "Speak Now", que eu já tinha colocado na minha lista, mas eu não sabia que tinha sido co-escrita pelo ator Leslie Odom, Jr., que pode terminar sendo um duplo indicado.

Sergio, vc tem twitter ?

Link to post
Share on other sites
11 hours ago, Jailcante said:

'Hillbilly Elegy' dirigido por Ron Howard, estrelado por Amy Adams e Glenn Close, ganhou o nome por aqui de 'Era uma Vez um Sonho' e estreia 24/11/20 na Netflix.

 

 

É o nome do livro no Brasil. Eu li. Uma visão republicana da economia. Esse trailer me surpreendeu. Parece que tiraram a parte sociológica e deixaram só a questão familiar.

Link to post
Share on other sites

Gostei apenas moderadamente de "Os 7 de Chicago". A cena final (historicamenete falsa) foi muito sentimental, a meu ver, destoando das facetas cômica e racional do filme. Me lembrou muito a cena famosa de James Stewart em "A Mulher Faz o Homem", de 1939, em seu discurso infinito. Ou mesmo, "Sociedade dos Poetas Mortos".

A melhor coisa é o elenco excelente. Todos estão ótimos, mas as atuações que eu mais gostei foram, preferencialmente, as de Frank Langella e Yahya Abdul-Marten II. 

O texto de Aaron Sorkin, rapidíssimo e cheio de frases marcantes, preenche bem o filme, mostra bem a personalidade dos envolvidos, como também realça a multifacetada composição de um partido político (as pessoas tedem a pensar que é um bloco monolíptico, mas é por isso que chama "partido"), com pessoas mais radicais, outras de perfil mais moderado, sonhadores, ou carreiristícos.

Design de Shane Valentino; e Figurino de Susan Lyall. Creio que ambos os trabalhos serão indicados ao Oscar, o que será a primeira indicação dos dois. Trilha boba, e dramática.

A intenção inconfessa do filme foi mostrar que o sistema judicial americano está mancomunado com a polícia para prejudicar às aspirações democratas de um mundo melhor? Porque não acredito em pura reconstituição histórica.

Pra falar a verdade, gostei mais do filme anterior de Sorkin, "Molly`s Game", mais sacana e despretensioso.

Os 7 de Chicago”, filme novo da Netflix, ganha pôster e teaser - Blog  Amaury Jr. - BOL

Link to post
Share on other sites

Chegando à fácil constatação de que não poderia repetir o efeito do personagem no mundo real, Sacha Baron Cohen criou uma personagem coadjuvante, interpretando a filha de seu Borat, que consegue arrancar as mesmas gargalhadas de vergonha alheia do primeiro filme de 2006, bem como consegue tirar as máscaras da hipocrisia americana.

A atriz búlgara Maria Bakalova age como uma Tatá Werneck nesse filme, com grande sucesso. Eu daria o Globo de Ouro de Comédia antecipadamente para ela. A cena dela dançando no baile de debutantes me deu dor de barriga de tanto rir. Mas, nos últimos 10 minutos, é reservado a ela o grande momento. Quem já viu o filme sabe. Parece que foi uma das buscas mais feitas no Google, durante este final de semana: SABER SE AQUILO ALI É REAL OU NÃO! E, pasme, é real!

Caramba! Que cena!

"Borat: Fita de Cinema Seguinte", dirigido por Jason Woliner, é bastante engraçado, embora seja niitidamente mais ensaiado do que o primeiro. Mas isso não compromete. Cumpre as duas funções mais básicas da comédia: Fazer rir; e fazer desnudar - literalmente - os poderosos.

Não me surpreenderia se recebesse uma indicação ao Oscar na categoria de Atriz Coadjuvante.

Gostei demais!

image.jpeg.91ffb646526e13903c3462e7e7eb5262.jpeg

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

Announcements


×
×
  • Create New...