Jump to content
Forum Cinema em Cena

Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal


Recommended Posts

  • Replies 2.6k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Fotos excelentes... Mal dá para esperar.

e qual vai ser a importância da Marion no filme?     tô comerçando a ficar preocupado com a história do filme    

Tb achei o mais fraco dos 4, mas ainda assim bastante divertido. Gostei especialmente do tema alienigena, bem presente no filme. Pensei que fosse algo que só seria revelado no final e apenas como constatação da origem da caveira, mas tem até nave espacial! Tudo a ver com o resto da obra de Spielberg e os ETs me lembraram os de Contatos, e a caveira os mecas do final de AI(o aspecto translucido). Mas eu concordo com o que foi falado no Omelete, Sean Connery faria uma grande diferença se ele estivesse no lugar de John Hurt.

 

O filme me pareceu tb o mais corrido dos 4. Seria legal se tivessem mais, a dinâmica entre Indy e Mutt é interessante.

Link to post
Share on other sites

MALDIÇÂO.

 

Eu estava todo contente achando que ia ver o filme hoje, e acabei de descobrir que o cinema que vai passar na minha cidade só vai exibir cópias dubladas.

 

Estou sentindo um misto de ódio e tristeza, e vontade de ligar para o maldito cinema e esculhambar com todo mundo lá...12

 

 

Link to post
Share on other sites
Tem uma coisa que me inconoma em Indiana Jones. Os inimigos dele. Por conta do momento histórico em que a trilogia original foi feita' date=' os inimigos eram sempre os terríveis nazistas. Mas porque hoje, milhões de anos depois, resolvem fazer um filme historicamente deslocado? 09

 

Embora hoje, todos endeusem a trilogia, posso falar pelo menos por mim, que os inimigos são sempre trashs, ridículos e caricatas. O protagonista, o modo como a história é levada e as cenas de ação é que fizeram o filme tão adorado, por mim, inclusive.

 

Alguns dirão que a manutenção do vilão seria para manter o filme no mesmo tom da trilogia... Mas manter até o que era ruim?

 

Esse seria um ponto que eu teria que abstrair, como fazemos com os demais filmes.
[/quote']

 

Veras, o que vc sugeriria? Um filme ainda ambientado nos anos 30? Com mais nazistas? Ou talvez um Indiana Filho ou Neto (pq o Jr. é o original) tentando achar a cova de Jesus Cristo lutando contra fanáticos religiosos que tentam ocultar o "segredo" em pleno século XXI?

 

Indiana Jones, em essência, é uma homenagem a um estilo de aventura clássica, onde tudo era over (incluindo os vilões) e a uma linguagem cinematográfica clássica que não se utiliza mais. Nada mais justo que o novo filme siga o mesmo raciocínio. Se Lucas e Spielberg queriam homenagear o cinema de aventura dos anos 30 com os filmes originais, agora eles resolveram homenagear o cinema dos anos 50... Qualquer um que tenha visto o Guerra dos Mundos original ou qualquer filme do Ed Wood da época, bem como outros "clássicos" como A Bolha Assassina e O Monstro do Ártico tem uma noção do que a trupe preparou para este novo Indiana Jones...

 

É o cinema se alimentando do próprio cinema. Como Tarantino e Rodriguez fizeram ano passado com Grindhouse mostrando que, por baixo do verniz trash daqueles filmes dos anos 70 mal feitos existia ARTE.

 

O que me enfurece é ver críticos, profissionais que passam a vida estudando a sétima arte, não sacarem isso.

 

Indiana Jones é velho, antiquado, é construído em clichês, é exagerado e cheira a mofo. Os filmes (todos, sem exceção) foram construídos para serem assim. Não poderia ser diferente com o novo. Se eu estou afim de me manifestar artisticamente nesses moldes, fazendo o mesmo que o Spielberg e o Lucas, sim, vou manter inclusive o que é "ruim". Faz parte do processo artístico. Mudar isso seria trair a minha proposta original (de homenagem) e PROSTITUIR a minha obra para agradar a um público que ficou mais sério e exige explicações até para um peido. 

 

Eu entendo perfeitamente o que você quer dizer, Dook honey. O ponto que manifestei como sendo aquele que não me agrada nos filmes ANTIGOS é justamente essa ligação política sobre nazistas horrendos que querem ter todo o poder do mundo, etc, etc...

Eu não assisti ao filme novo, li somente a sinopse e vi que ele novamente se ambientava entre os pólos nazi-fascista x herói americano. Mas não sei até que ponto Indiana Jones hoje em dia, preisaria TANTO que o vilão fosse nazista. O Vilão cariacata, ansioso por poder, louco por ter em mãos algo super valioso e tudo mais.. pra mim é uma OBRIGAÇÃO do filme, porque isso vai parte do espírto do Indiana Jones. Mas pra que manter essa carapaça anti-oriental? Posso até ter uma idéia diferente da trilogia... mais pra mim, se os vilões não fossem nazistas, fossem simplesmente pessoas ansiosas por poder.. que poderiam ser de qualquer lugar... não diminuiria em nada a história.. e não mudaria o clima do filme.

 

Adoro todos os clichês e as caricaturas de Jones... TENHO os 3 filmes. Adoro. Inclusive, o Indiana Jones foi o meu primeiro amor, quando eu tinha 7 anos. 06

 

Mas sobre o que você quis dizer, eu entendo e concordo completamente. Inclusive acredito piamente nisso. Tanto que a única coisa que me incomodou na sinopse deste novo filme, foi justamente as mesmas coisas que sempre me incomodaram na trilogia original.
Link to post
Share on other sites

 

 

MALDIÇÂO.

 

Eu estava todo contente achando que ia ver o filme hoje' date=' e acabei de descobrir que o cinema que vai passar na minha cidade só vai exibir cópias dubladas.

 

[/quote']

 

 

Na minha cidade com certeza passará só dublado. Não vejo. Não vale a pena. Vou para uma cidade grande do Paraná tentar pegar uma cópia com "áudio original".

 

---------------------------------------------------------------

 

Indy IV já adentrou no Top 250 do IMDb.com. Quantos dias ficará lá? 06

 

165. 8.1 Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull (2008) 2,611

Gusmão_Raimundo2008-05-22 01:11:33

Link to post
Share on other sites

Eu concordo com não sei quem aí.....  se o novo filme não fizer muito feio em relação aos outros da série já ta ótimo pra mim. Não tenho nenhuma expectativa que verei um novo clássico, um novo Caçadores ou algo assim... Só de não sujar a imagem da série já ficaria no lucro. 06

 

Link to post
Share on other sites

Aqui, o UCI estava com 3 salas de cinema disponíveis para Homem de Ferro... DUAS delas eram para cópias dubladas. Um absurdo!

 

E hoje (quinta), anunciam a pré-estréia de Indiana Jones:

 

INDIANA JONES E O REINO DA CAVEIRA DE CRISTAL - DUB
(INDIANA JONES AND THE KINGDOM OF THE CRYSTAL SKULL, EUA, 2008)

Aventura - 14 anos - 122 min

Horários para HOJE, 22 de maio:

Sala 3: 12:00, 14:35, 17:10, 19:45

 

Ow, maravilhoso, hein!? Filme censura 14 ANOS e DUBLADO! Oh, vida. 09

 

Tomara, Deus, que eles tenha adquirido cópias originais, pelo amordi!
Link to post
Share on other sites

Isso é um abuso, uma falta de respeito. O mesmo cinema aqui está passando o Speed Racer dublado em uma sala e legendado em outra. Agora com o Indy é tudo dublado?

 

Isso é o Fim dos Tempos... Err... Melhor eu ficar quieto senão esse vem dublado também...

 

 

Link to post
Share on other sites

Assisti o filme na primeiríssima sessão da pré-estréia nessa quarta.

Uma análise superficial, sem spoilers:

 

Não diria que é o mais fraco dos 4 filmes da série, mas sim o mais fraco empatado com o Templo da Perdição (na minha opinião) e já adianto aqui a minha nota: 8,0 (4 estrelas). O filme é bom, mas confesso que ficou abaixo das minhas expectativas (maldita hype).

 

Com excessão do último paragráfo, achei bem coerente a crítica do Pablo (o que é raro).

 

Talvez nós estivéssemos esperando "a maior aventura da vida de Indy", mas esse filme soa como "mais uma aventura rotineira na vida de Indy".

 

Os aspectos positivos do filme são todos aqueles que ajudaram a construir a mítica do herói e ainda estão lá: Chapéu, chicote, música tema, perseguições em alta velocidade, bom humor, Tracinho vermelho no mapa, Indy cochilando com o chapéu na cara, etc... 03

 

Agora os aspectos negativos:

 

- Excesso de CGI (ao contrário do que andaram pregando). O que mais incomoda é o fato do céu ser nitidamente fake EM TODAS AS CENAS à luz do dia (parece tirado de Nárnia ou da Terra-Média). Sem falar numa cena envolvendo cipós e macacos. A única excessão em que o CGI é bem empregado é na cena de uma certa explosão no deserto. 

 

- A trama em si, na minha opinião, não foi feliz. Como eu disse, o que sustenta o filme são as seqüências de ação e a interação entre os personagens, pq esse lance de caveira de cristal ficou "fantasioso demais"

 

- Ainda nesse ponto, os filmes anteriores têm, 'um pézinho' no mundo do "fantástico/fantasioso", mas com outro pé muito bem calcado na realidade. Já esse filme, pula com os dois pés, e com força, no mundo da fantasia.

 

- Como alguém já disse antes, esse filme "imita os seus imitadores". Percebe-se referências óbvias à filmes como A Múmia (e seus escaravelhos), Tudo Por Uma Esmeralda (e sua cachoeira), bem como a natureza do "tesouro" da cidade perdida, que já foi tema de um longa metragem do MacGyver! (no qual este procurava a Cidade de Atlântida).

 

Apesar de tudo isso, é do bom e velho Indiana Jones que estamos falando. Como eu já havia dito, o filme já nasceu "muito bom", mas poderia ter sido melhor.

 

Uma curiosidade: Tinha um adolescente sentado ao meu lado que quando viu a foto do pai do Indiana, disse: "Parece o Sean Connery." 06 ai ai.. essa nova geração...

 

ALGUNS SPOILERS FORTES ABAIXO:

 

 

- O que enfraqueceu o filme foi o fato do ET ganhar vida e ir embora no seu disco voador. 07 A trama teria sido muito melhor se ficasse restrita só a caveira mesmo.

 

- Quase tive um orgasmo quando o Han... quer dizer, Indy disse: "Tenho um mal pressentimento sobre isso." 10

 

- A última cena do filme, quando Mutt quase põe o chapéu, deixa bem claro que ainda não foi dessa vez que o bastão foi passado. O Indy faz uma cara do tipo: "ainda não, muleque." 10

 

xxxxxxxxx
Alexander_Bell2008-05-22 02:24:38
Link to post
Share on other sites

Veras, sobre a questão de nazistas nos filmes anteriores, Lucas explica: "há nazistas nos filmes por causa da época em que a história se passa". Não se trata de pichar mais um quadro horrendo da ideologia alemã, mas tão somente de aproveitar a imagem que eles JÁ tem e fazê-los vilões (caricatos, vale ressaltar) de um filme despretencioso.

 

E o novo filme tem os russos como vilões, pelo mesmíssimo motivo: a época em que a história se passa (1957). Ademais, o novo filme, segundo seus criadores, é uma homenagem ao estilo cinematográfico dos anos 50 e, naquela época, os filmes projetavam nos alienígenas e monstros, a paranóia comunista representada pelos russos.

 

Não acho que isso seja fator de incômodo, até pq os filmes nunca quiseram mostrar algo que nunca tenha sido mostrado antes. Apenas pegaram carona. Soa cafona para a nossa época em que os outrora heróis agora são os vilões? Com certeza. Mas daí entra naquele esquema que eu falei sobre prostituir a obra só pra agradar a um novo público.
Link to post
Share on other sites

 

1) Talvez nós estivéssemos esperando "a maior aventura da vida de Indy"' date=' mas esse filme soa como "mais uma aventura rotineira na vida de Indy".

 

2) Ainda nesse ponto, os filmes anteriores têm, 'um pézinho' no mundo do "fantástico/fantasioso", mas com outro pé muito bem calcado na realidade. Já esse filme, pula com os dois pés, e com força, no mundo da fantasia.

[/quote']

 

1) Maldito hype... é impressionante como depois de 1999 as pessoas ainda caem nele.

 

2) Puxa vida... gostaria muito que você desenvolvesse como os filmes anteriores tinham um pé "muito bem calcado na realidade"...
Link to post
Share on other sites

Eu acho que entendi o que o Alexander quis dizer...

Bem ou mal os outros tinham sim um pé na realidade já que lidavam com elementos bíblicos...e por assim dizer...históricos.

 

Esse não...parece que há intervenção de Et´s...algo assim...sei lá...ainda não assisti o filme!
Link to post
Share on other sites

 

1) Talvez nós estivéssemos esperando "a maior aventura da vida de Indy"' date=' mas esse filme soa como "mais uma aventura rotineira na vida de Indy".

 

2) Ainda nesse ponto, os filmes anteriores têm, 'um pézinho' no mundo do "fantástico/fantasioso", mas com outro pé muito bem calcado na realidade. Já esse filme, pula com os dois pés, e com força, no mundo da fantasia.

[/quote']

 

1) Maldito hype... é impressionante como depois de 1999 as pessoas ainda caem nele.

 

2) Puxa vida... gostaria muito que você desenvolvesse como os filmes anteriores tinham um pé "muito bem calcado na realidade"...

 

Está falando dos efeitos especiais? 17
Link to post
Share on other sites

 

 

Não é isso que esperamos?:

 

No fundo não é isso o que interessa em um filme de Indiana Jones? O humor pastelão no meio de uma cena agitada, os tiros que não acertam nunca ninguém, a tensão sexual com a bela vilã, a sombra do chapéu no enquadramento metricamente pensado, um bicho exótico subindo pelas costas do coadjuvante, o choque verídico de dois veículos que nenhuma computação gráfica consegue reproduzir... A nostalgia pode ser um negócio perigoso: supervalorizar a mítica do herói e exigir mais de um filme de Indiana Jones do que ele se propõe a entregar é um risco.

Se o que importa é entretenimento bem executado, passível de falhas, com Reino da Caveira de Cristal a série pode então se considerar

Link to post
Share on other sites

 

1) Maldito hype... é impressionante como depois de 1999 as pessoas ainda caem nele.

 

2) Puxa vida... gostaria muito que você desenvolvesse como os filmes anteriores tinham um pé "muito bem calcado na realidade"...

 

Está falando dos efeitos especiais? 17

 

Não, estou falando de "pé calcado na realidade"... Agora o que o Bell quis dizer com isso (é essa a minha pergunta), só ele pode responder.
Link to post
Share on other sites
Eu acho que entendi o que o Alexander quis dizer...

Bem ou mal os outros tinham sim um pé na realidade já que lidavam com elementos bíblicos...e por assim dizer...históricos.

 

Esse não...parece que há intervenção de Et´s...algo assim...sei lá...ainda não assisti o filme!

 

Se elementos bíblicos fossem suficiente para dar aos filmes um "pé de realidade" já que são "históricos" (WTF??) não existiriam historiadores tentando provar por "A+B" que a Arca ou o Graal não existem.

 

E depois você ainda diz "sei lá, ainda não vi o filme". Como você pode afirmar que entendeu o que o Bell quis dizer? 07

 

E outra: mesmo que eu encampasse a tese dos "elementos bíblicos = história = pé de realidade" ainda restaria O Templo da Perdição, cujo artefato buscado por Indy não consta da Bíblia, sendo portanto, um filme TOTALMENTE IRREAL E COM OS DOIS PÉS, COM FORÇA, NA FANTASIA, igual ao novo filme e que ninguém critica.

 

E aí?

 

 

Sinceramente, o pessoal não tá pensando antes de falar... Como se isso não bastasse, essa praga de realismo, imposta aos filmes de hoje, onde um peido precisa ser explicado e contextualizado no "mundo real", está contaminando a mente dos viewers.    
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

Announcements


×
×
  • Create New...