Jump to content
Forum Cinema em Cena
Noonan

Quentin Tarantino

Qual o melhor filme dirigido por Tarantino?  

100 members have voted

  1. 1. Qual o melhor filme dirigido por Tarantino?

    • Cães de Aluguel (1992)
      19
    • Pulp Fiction (1994)
      47
    • Grande Hotel (1995)
      1
    • Jackie Brown (1997)
      3
    • Kill Bill (2003/2004)
      39


Recommended Posts

 

deve ser produzido' date=' como muitos que ele faz isso. e esse daí ao menos tem um dos melhores atores da atualidade no elenco. [/quote']

 

quem?

 

como quem? o bad motherfucker  Michael Madsen, oras.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

09/04/2010 13h13

Lindsay Lohan pode voltar ao cinema em projeto de Tarantino

Da Redação

Quentin%20Tarantino%20e%20Lindsay%20Lohan

Foto: Montagem
Parece que é Quentin Tarantino (Bastardos Inglórios) que vai tentar dar uma virada na carreira da Lindsay Lohan (Sorte no Amor). A atriz de 23 anos passa por uma má fase devido a problemas com o alcoolismo. Lohan já foi flagrada dirigindo bêbada e internada várias vezes em clínicas de reabilitação.

De acordo com o Daily Express, Tarantino está muito interessado na mocinha e pode colocá-la de volta nas telonas. Uma fonte revelou ao site que o diretor reserva para Lindsay um papel "chocante e barra pesada, mas que vai dar destaque à atriz", e completou: "Ninguém espera que ela faça alguma coisa significante no cinema de novo, mas ele tem pelo menos um papel que considera perfeito para ela."

A fonte ainda disse que a atriz é o tipo de pessoa que Tarantino ama. O diretor já apostou em celebridades esquecidas como John Travolta em Pulp Fiction - Tempo de Violência.

A participação da atriz em produções cinematográficas, até então, não era bem vista e nem desejada por nenhum cineasta. Seu último filme lançado, Meu Trabalho é um Parto, foi lançado direto em canal pago. Lohan chegou a pedir para trabalhar em Lua Nova e foi ignorada pela produção do longa. Ela chegou a justificar os problemas em que se envolvia por conta de estresse de trabalho e falta da figura paterna.
CACO/CAMPOS2010-04-09 18:20:07

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Que medo!

Esse será um desafio árduo, hein..

Apesar que ele é o rei dos "comebacks"...

 

Tenho certeza que ele surpreenderá...Ele é perito em inserir atores em contextos totalmente diferentes do que eles estão acostumados..

 Nunca imaginei, por exemplo, o Brad Pitt em um filme dele.. (Pelo amor de Deus, não estou o comparando com a Lindsay)..Mas o Lt. Aldo Raine, pra mim eh um dos personagens tarantinescos mais legais..

 

JOTA2010-04-29 18:52:59

Share this post


Link to post
Share on other sites

01. Inglourious Basterds

02. Kill Bill

03. Pulp Fiction

04. Jackie Brown

05. Death Proof

06. Reservoir Dogs

07. Grave Danger

08. The Man from Hollywood

 

Sensacional esse episódio de CSI. Combina muito bem o estilo da série com o estilo dele (e há vários momentos típicos dele).

Share this post


Link to post
Share on other sites

  1. Pulp Fiction - Tempo de Violência = 10,0
  2. Bastardos Inglórios = 9,5
  3. Cães de Aluguel = 9,0
  4. Kill Bill - Volume 1 = 8,0
  5. Kill Bill - Volume 2 = 8,0
  6. Jackie Brown = 6,5
  7. My Best Friend's Birthday = 5,5
  • Grande Hotel = 5,0 (8,5 para o segmento do Tarantino)

  • Sin City - A Cidade do Pecado = 6,5 (10,0 para a cena do Tarantino)

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

The Switch: Prelúdio de Jackie Brown está sendo adaptado

Romance de Elmore Leonard apresenta os personagens Louis e Ordell

Robert%20De%20Niro%20e%20Samuel%20L.%20Jackson%20em%20Jackie%20Brown

Jackie Brown, filme que Quentin Tarantino dirigiu em 1997, foi inspirado no romance Ponche de Rum, de Elmore Leonard. O escritor, porém, havia criado dois dos personagens do livro, Louis e Ordell, 14 anos antes, em The Switch.

Agora, os criminosos vividos por Robert De Niro e Samuel L. Jackson no filme de Tarantino devem voltar ao cinema. O roteirista Daniel Schechter e o produtor Michael Siegel, que já adaptou Elmore Leonard antes em O Nome do Jogo, estão trabalhando na adaptação de The Switch.

O filme busca atualmente um diretor e dois atores para as versões jovens de Louis e Ordell. A ideia é começar a filmar no meio do ano que vem.

Na trama, Ordell Robbie e Louis Gara se conhecem na prisão. Nas ruas, juntam-se para um plano ambicioso: sequestrar a esposa de um milionário de Detroit. O que eles não esperavam é que o sujeito não tivesse qualquer intenção de pagar resgate pela mulher, que ele não quer de volta...

Quentin Tarantino, que cita The Switch como uma das maiores influências de sua carreira (ele foi pego roubando um exemplar aos 14 anos de idade de um mercadinho), não está envolvido.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Novo Kill Bill terá título diferente

Da redação


Quentin Tarantino tem "ideias e notas"' date=' mas não roteiro, para terceiro volume da franquia

Foto: Still

Uma%20Thurman:%20saga%20da%20noiva%20continua,%20mas%20sem%20Bill

Uma Thurman: saga da noiva continua, mas sem Bill
O novo Kill Bill não se chamará Kill Bill. Terceira parte da saga iniciada em 2003, quando Quentin Tarantino introduziu a cruzada sanguinolenta de Beatrix, "A Noiva" (Uma Thurman), aos cinemas, o filme ganhará título diferente, revelou o diretor à MTV norte-americana.

O que, olhando em retrospectiva, parece lógico: Bill, o personagem referido no título (não continue lendo se não quiser saber o desfecho do segundo filme), foi morto pela ex-pupila no episódio lançado em 2004. O ator que o interpreta, aliás, também não está mais entre nós: David Carradine foi encontrado morto em junho.

"Seria o volume 3 da história da Noiva", esclareceu Tarantino. Quanto a prazos, o diretor apontou que a produção não ocupa o primeiro lugar em sua fila de projetos, mas pode vir na sequência. "Não há roteiro. Há apenas ideias e notas", acrescentou. Em outubro, Thurman falou à emissora que já havia entrado no assunto com o diretor, com quem trabalhou na franquia e também em Pulp Fiction - Tempos de Violência.

O diretor não levou muito a sério o que ele mesmo havia dito durante uma conferência italiana, há algumas semanas: o plano inicial seria levar o próximo capítulo às telonas em 2014 - para somar dez anos de pausa com Kill Bill: Vol. 2. "Estamos chegando lá", ele disse, aos risos. "Estamos a um filme de distância."
[/quote']

 

 

segundo imdb, será kill bill vol 3...

 

fiqueii sabendo so  ontem que o ator que faz Bill, o ator David Carradine, morreu (suicidou-se), num hotel na tailandia... 12

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Visto A PROVA DE MORTE

a-prova-de-morte-poster02.jpg

 

 De forma resumida, o filme acompanha dois grupos de amigas, que, acabam se tornando alvo do Duble Mike (Kurt Russel) um serial killer que usa seu carro reforçado para cometer seus crimes.

 

 Segundo filme do projeto Grind House, Q Tarantino fez em parceria com Robert Rodriguez, este A PROVA DE MORTE se revela bem melhor do q o filme d Rodriguez, PLANETA TERROR, mas dentro da filmografia de Tarantino é um grande candidato a seu mais fraco trabalho.

 

 O diretor junta a estética do projeto grindhouse acrescentando chuviscos a tela e ficticias falhas da pelicula, com suas proprias assinaturas. Estão lá os (muitos) planos detalhes de pés, referencias a cultura pop, auto referencias, aparição especial, e por ai vai.

 

 Mas parece faltar algo ao filme. Embora Tarantino seja um dialoguista brilhante, e isso continua presente aqui, em certo momento tanto papo acaba ficando cansativo. A diferença gritante entre os dois atos do filme tambem não me desceu muito bem.

 

 Mesmo com seus defeitos, A PROVA DE MORTE  não chega a ser ruim. é divertido, valendo a pena por alguns momentos, como a dança sexy de Vanessa Ferlito, e a sequencia de automovel que se segue a esta cena.

 

Valeu16
Questão2010-07-22 20:35:21

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 Visto A PROVA DE MORTE

a-prova-de-morte-poster02.jpg

 

 De forma resumida' date=' o filme acompanha dois grupos de amigas, que, acabam se tornando alvo do Duble Mike (Kurt Russel) um serial killer que usa seu carro reforçado para cometer seus crimes.

 

 Segundo filme do projeto Grind House, Q Tarantino fez em parceria com Robert Rodriguez, este A PROVA DE MORTE se revela bem melhor do q o filme d Rodriguez, PLANETA TERROR, mas dentro da filmografia de Tarantino é um grande candidato a seu mais fraco trabalho.

 

 O diretor junta a estética do projeto grindhouse acrescentando chuviscos a tela e ficticias falhas da pelicula, com suas proprias assinaturas. Estão lá os (muitos) planos detalhes de pés, referencias a cultura pop, auto referencias, aparição especial, e por ai vai.

 

 Mas parece faltar algo ao filme. Embora Tarantino seja um dialoguista brilhante, e isso continua presente aqui, em certo momento tanto papo acaba ficando cansativo. A diferença gritante entre os dois atos do filme tambem não me desceu muito bem.

 

 Mesmo com seus defeitos, A PROVA DE MORTE  não chega a ser ruim. é divertido, valendo a pena por alguns momentos, como a dança sexy de Vanessa Ferlito, e a sequencia de automovel que se segue a esta cena.

 

Valeu16
[/quote']

Death Proof é completo, falhas e defeitos não existem no filme. Nada falta no filme o que acontece na tela é uma homenagem ao cinema trash consiliado com a direção impecavel e roteiro surtado de Tarantino, resultado: filme mais divertido de 2010.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Pra mim, A PROVA DE MORTE esta bem longe de ser um filme completo. Como eu disse antes, acho q desta vez o Tarantino errou a mão no numero de dialogos, sendo esta a primeira vez em um filme dele q eu pensei "Tá, chega de papo". A mudança brusca no clima do filme tambem não me agradou muito não.

 

 Resumindo, pra mim A PROVA DE MORTE, apesar d ser um filme divertido, esta muito longe d ser um filme sem falhas e defeitos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para mim, a mudança brusca é um dos pontos altos do filme. Temos a primeira parte escura, quase toda à noite, com mortes gráficas, sangrentas, violentas. Absolutamente tudo que o dublê Mike planeja dá certo. Depois temos a inversão completa disso... é sempre dia claro, a violência chega a ser cômica, agitada. Mike é um completo babaca que se fode merecidamente como um Dick Vigarista. Na primeira parte... o vilão misógino que tem prazer em acabar com as mulheres... sua hora, sua vez, suas regras. Na segunda, a vingança feminina, com o humor e o olhar da mulher... elas mandam... é muito diferente. 

 

É mais ou menos, com padrões diferentes, o que Tarantino fez em Kill Bill 1 e 2, só que agora em um filme só. Com uma menor pretensão, mas igualmente brilhante...

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Pior q a idéia em sí não é ruim. Em separado, o Taranta constroi isto muito bem. Note por exemplo como as mulheres da primeira metade do filme, apesar da personalidade forte, todas elas possuem uma certa carencia afetiva, uma certa fragilidade. Não se nota isto nas mulheres da 2ª parte, que surgem totalmente donas de sí.

 

 Pra mim, o problema reside na transição, no lugar onde as duas partes deviam se comunicar, o que pra mim não aconteceu, me deixando com a incomoda impressão d ter assitido a dois filmes diferentes (Mas como bem disse vc LUCAS, acho q era justamente esta a intenção do Tarantino).

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 Pior q a idéia em sí não é ruim. Em separado' date=' o Taranta constroi isto muito bem. Note por exemplo como as mulheres da primeira metade do filme, apesar da personalidade forte, todas elas possuem uma certa carencia afetiva, uma certa fragilidade. Não se nota isto nas mulheres da 2ª parte, que surgem totalmente donas de sí.

 

 Pra mim, o problema reside na transição, no lugar onde as duas partes deviam se comunicar, o que pra mim não aconteceu, me deixando com a incomoda impressão d ter assitido a dois filmes diferentes (Mas como bem disse vc LUCAS, acho q era justamente esta a intenção do Tarantino).
[/quote']

Mas a ligação entre as duas partes é o dublê mike e o carro a prova de morte, não acha que isso basta !?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na verdade, a ponte entre as duas partes se dá na cena do hospital, por meio da participação especial do clássico Xerife Earl McGraw. E ocorre bem a contento, no meu ponto de vista. "Se ele fazer isso outra vez, não será no Texas!" Corta... cena seguinte, letreiro: Tennessee. Lucas2010-08-06 16:28:05

Share this post


Link to post
Share on other sites
 Pior q a idéia em sí não é ruim. Em separado' date=' o Taranta constroi isto muito bem. Note por exemplo como as mulheres da primeira metade do filme, apesar da personalidade forte, todas elas possuem uma certa carencia afetiva, uma certa fragilidade. Não se nota isto nas mulheres da 2ª parte, que surgem totalmente donas de sí.

 

 Pra mim, o problema reside na transição, no lugar onde as duas partes deviam se comunicar, o que pra mim não aconteceu, me deixando com a incomoda impressão d ter assitido a dois filmes diferentes (Mas como bem disse vc LUCAS, acho q era justamente esta a intenção do Tarantino).
[/quote']
Mas a ligação entre as duas partes é o dublê mike e o carro a prova de morte, não acha que isso basta !?
Acho q vc não me entendeu direito. Não é uma questão d lógica narrativa, e sim de clima do filme.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Visto GRANDE HOTEL

 

four_rooms.jpg

 

  GRANDE HOTEL acompanha o primeiro dia de trabalho de Ted(Tim Roth) como camareiro do hotel Mon Signor, que já foi luxuoso no passado, mas que atualmente se encontra decadente. São quatro historias cada uma centrada em um quarto visitado por Ted, onde o camareiro passara por situações divertidamente bizarras nas mãos dos hospedes.

 

 Cada historia é escrita e dirigida por um diretor. A Tarantino coube a ultima historia, "O HOMEM DE HOLLYWOOD", que é justamente a mais divertida do filme. Nesta historia, Tom é chamado a suite master do hotel, ocupada pelo importante e excentrico diretor Chester Rush (o proprio Tarantino), que esta bebendo com os amigos em comemoração ao ano novo.

 

  Baseando-se em um episodio da serie "Alfred Hitchcock Presents", Rush apostou com o amigo Norman (Paul Calderon) que ele não consegue acender o isqueiro 10 vezes seguidas. Se Norman vencer, leva o mustang de Rush, se perder, tem o mindinho decepado. A questão é q nenhum dos amigos presentes tem coragem d cortar o dedo d Norman, e resolvem recorrer ao desconhecido. Adivinhem quem?

 

 Como eu disse, o episodio dirigido por Tarantino é o mais divertido do filme. A começar pela propria tecnica, já que praticamente metade do episódio é filmado em um plano sequencia muito bem pensado, com uma mise en scene impecavel. A atuação caricata de Tim Roth parece funcionar aqui, diferente d todos os outros episodios.

 

Os dialogos escritos por Tarantino são otimos como sempre, inclusive em um destes dialogos ele assume claramente a principal referencia do filme todo, que são as comédias estreladas por Jerry Lewis. A vinheta que apresenta os créditos do filme por acaso me lembrou muito os filmes do Inspetor Clouseau, e ainda nesta vinheta, existe uma inteligente satira a CÃES DE ALUGUEL.

 

 Enfim, GRANDE HOTEL é irregular na maior parte do tempo, mas se uma das historias faz o filme valer a pena, é justamente a dirigida pelo Taranta.
Questão2010-09-19 15:11:36

Share this post


Link to post
Share on other sites

esperando uma comedia vinda do tarantino na minha opiniao cumpre o papel sim, pretty much..."regularidade" é algo que nao se encontra no que o tarantino faz,e a falta dela as vezes chega a ser o ponto alto... gosto até, prefiro ele do que jackie brown...

 

um das partes mais legais é a dos filhos do antonio bandeiras!

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 Concordo com o LUMIERE. A unica coisa q faz o episódio valer a pena é o episodio dirigido pelo Tarantino. O do Rodriguez tem uma ou outra coisa q vale a pena, mas não é o bastante.

 

 A proposta do filme foi obviamente trabalhar com o caricato, oq não é problema nenhum. O problema é q não é facil trabalhar com o caricato, e todos com exceção do Tarantino não souberam trabalhar isto. Uma pena.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...