Jump to content
Forum Cinema em Cena

Obituários (in memoriam)


Nacka
 Share

Recommended Posts

Filho do ator James Gandolfini teria encontrado o pai vivo e pedido ajuda, diz site

 

Michael, 13, filho do ator James Gandolfini, 51, teria encontrado o pai vivo no banheiro do hotel onde eles estavam hospedados em Roma, na Itália, e depois de vê-lo em perigo, supostamente logo depois do ataque cardíaco, o adolescente pediu ajuda. As informações são da revista "People".

O protagonista da série "Família Soprano" faleceu na quarta-feira (19) vítima de um infarto e foi submetido a 20 minutos de tentativas de ressuscitação e ventilação, mas Gandolfini não resistiu. Uma vez levado para o hospital, as tentativas de ressuscitação prosseguiram e a morte foi declarada às 22h40 (17h40 de Brasília), informaram fontes médicas nesta quinta-feira. 

"A causa da morte do ator foi uma parada cardíaca, mas a causa dessa parada ainda é desconhecida", explicou uma das fontes médicas. Pode ter sido uma parada cardíaca súbita, um problema do ritmo cardíaco, ou resultado de um trauma. Os homens com mais de 45 anos de idade têm um risco maior de ataques cardíacos. Os homens, em geral, têm até três vezes mais chances de terem uma parada cardíaca súbita do que as mulheres.

Funcionários do hotel também tentaram ressuscitar Gandolfini, enquanto esperavam a equipe de emergência. O ator ainda estava vivo quando a ambulância chegou ao hospital, mas logo depois saiu a notícia da morte. O local estava a três minutos de distância do hotel. As informações são da NBC.

 

  • james-gandolfini-como-tony-soprano-em-ce

    James Gandolfini, como Tony Soprano, em cena com Edie Falco, que interpretava a mulher do mafioso, Carmela, em cena da série "Família Soprano"

Segundo os serviços de saúde italianos, a ambulância chegou oito minutos depois de receber uma chamada do Hotel Exedra, no centro de Roma, para socorrer o ator.

 

Gandolfini estava em férias na cidade de Roma com a família. De acordo com o site TMZ, Gandolfini visitaria a Sicília por conta da realização do 59º Festival de Cinema de Taormina. A presença do ator estava confirmada para uma aula magna ao lado do diretor Gabriele Muccino no próximo fim de semana.

Em comunicado, o canal HBO lamentou a morte do ator. "Estamos todos em choque e sentindo uma tristeza imensurável por conta da perda de um membro amado de nossa família".

A organização do festival vai preparar uma homenagem à carreira e ao talento de Gandofini, que "sabia melhor do que ninguém interpretar a sociedade ítalo-americano com uma personalidade rica em contradições, dores e humores".

 

"Foi um dos representantes da idade de ouro da televisão e do cinema como atuações memoráveis", acrescentaram. "Estamos profundamente tristes, falamos com James Gandolfini ao telefone algumas horas antes. Ele estava muito feliz por receber o prêmio e por sua viagem à Itália", comentaram Mario Sesti e Tiziana Rocca,  organizador e diretora do festival, respectivamente, em um comunicado.

Burocracias

 

O corpo do ator vai passar por uma necropsia, como é comum quando a pessoa já chega sem vida ao hospital, explicou Claudio Modini do setor de emergência do Hospital Umberto I, em Roma.

 

A embaixada americana em Roma divulgou um comunicado no qual exprime "sua profunda emoção pelo desaparecimento prematuro de James Gandolfini, um ítalo-americano que representou um excelente exemplo da profunda contribuição cultural dos italianos à sociedade americana".

A embaixada está disponível para fornecer uma certidão de óbito e ajudar a preparar o corpo para o retorno aos Estados Unidos. A embaixada disse que muitas vezes pode levar entre quatro e sete dias para providenciar a transferência do corpo.

Repercussão

abre_aspas.gifO amor entre Tony e Carmela foi um dos maiores que eu já conhecifecha_aspas.gif

afirma a atriz Edie Falco, interpréte de Carmela

Após a divulgação da morte, as homenagens começaram a se espalhar pelas redes sociais, como a da atriz Susan Sarandon, que postou no Twitter: "muito triste perder James Gandolfini. Um dos atores mais doces, engraçados e generosos, com os quais eu já trabalhei. Envio minhas orações para sua família".

 

"Estou de coração realmente partido por saber que James Gandolfini morreu. Ele é um dos meus atores favoritos de todos os tempos, trágica perda", escreveu Jonah Hill também no Twitter, enquanto o ator Steve Carrell qualificou a notícia de "inacreditavelmente triste".

A atriz Edie Falco, que interpretou a Carmela, mulher de Tony Soprano na série, lembrou do colega como um "homem de grande profundidade e sensibilidade".

"Estou chocada e devastada pela morte de Jim", disse ela em um comunicado. "Eu me considero muito sortuda por ter passado 10 anos como sua colega próxima. Meu coração está com sua família. O amor entre Tony e Carmela foi um dos maiores que eu já conheci", afirmou Falco.

Trajetória

  • james-gandolfini-como-tony-soprano-e-mic

    James Gandolfini (como Tony Soprano) e Michael Imperioli (como Christopher Moltisanti) em cena da série "Os Sopranos"

Gandolfini teve uma longa carreira cinematográfica antes de se tornar mundialmente conhecido por seu papel de Tony Soprano na série que durou de 1999 a 2007. Vencedor de três prêmios Emmy por conta do papel, Gandolfini chegou a faturar US$ 1 milhão por episódio. A atuação também rendeu ao artista quatro indicações e uma vitória no Globo de Ouro de 2000, uma das principais premiações da TV e do cinema.

Recentemente, a série foi eleita como a mais bem escrita da história da televisão americana pela associação de roteiristas do país (Writers Guild Of America), à frente de atrações como "Seinfeld" e "The Twilight Zone".

Também teve grandes participações em filmes como "Amor à Queima-Roupa" (1993), "Loucos de Amor" (1997), "8 milímetros" (1999) e "A Mexicana" (2001).

 

Como produtor, James Gandolfini atuou em filmes para a TV como "Hemingway & Gellhorn", realizada para a HBO, com a participação de Clive Owen e Nicole Kidman.

 

Nascido em Nova Jersey, Gandolfini começou a atuar no teatro de Nova York, fazendo sua estreia na Broadway em 1992, com o revival de "Um Bonde Chamado Desejo", ao lado de Jessica Lange e Alec Baldwin.

 

No cinema, o último trabalho do ator foi a participação no longa "The Incredible Burt Wonderstone", estrelado por Steve Carell e Steve Buscemi. O longa ainda não chegou ao Brasil. Ele também estava no elenco de "Animal Rescue", filme previsto para ser lançado em 2014 nos EUA com Tom Hardy.

 

Trompetista e saxofonista amador, Gandolfini se inspirou na carreira de Robert de Niro para se tornar ator.

Já na TV, Gandolfini trabalhava atualmente na série "Criminal Justice", da HBO, e no programa "Taxi 22", da CBS.

Ele deixa a mulher, Deborah Lin, com quem se casou em 2008. Também deixa um filho, Michael, que teve com a primeira mulher, Marcy Wudarski.

Link to comment
Share on other sites

Morre o escritor Richard Matheson Autor de Eu Sou a Lenda era um dos mais consagrados autores de ficção científica do século 20

Marcelo Hessel

24 de Junho de 2013

 

 

richard-matheson.jpg
 

Morreu ontem, aos 87 anos, o escritor Richard Matheson, importante autor de clássicos de terror e ficção científica como Eu Sou a Lenda e O Incrível Homem que Encolheu.

Matheson sofria há tempos de uma doença não revelada. Sua filha publicou a notícia no Facebook: "Meu amado pai faleceu ontem, em casa, rodeado das pessoas e das coisas que amava. Ele era engraçado, brilhante, carinhoso, generoso, gentil e criativo".

As histórias sombrias e ambíguas de Matheson serviram de inspiração para gerações de escritores de ficção científica e gêneros afeitos a narrativas "apocalípticas". Ray Bradbury considerava-o um dos mais importantes escritores do século 20, e Stephen King já disse uma vez que Matheson é a maior influência de sua carreira.

Além de ver seus contos e romances transformados em filmes - O Incrível Homem que Encolheu, o Encurralado de Steven Spielberg, Em Algum Lugar do Passado e as versões de Eu Sou a Lenda são os mais conhecidos - Matheson foi um prolífico roteirista da telessérie Além da Imaginação. De lá saíram episódios, baseados em seus contos, que também viraram longa-metragem, como os recentes A Caixa e Gigantes de Aço.

 

FONTE: OMELETE

 

 Triste perda mesmo. Matheson foi uma grande mente criativa da literatura e do cinema fantástico. Que descanse em paz.

Link to comment
Share on other sites

gal_blaxplotation_jim-kelly.jpg

 

Morre Jim Kelly, astro de ação dos anos 70 Ator ficou famoso por Operação Dragão, com Bruce Lee

 

Jim Kelly, ator e atleta que trabalhou com Bruce Lee emOperação Dragão (Enter the Dragon, 1973), morreu ontem, 29 de junho, aos 67 anos na Califórnia.

 

Com 1,88 metro de altura, fora o imponente penteado afro que ostentou no longa-metragem, o faixa-preta em caratê chamou atenção na época, logo ganhando seu próprio filme de artes marciais, Black Belt Jones. Depois disso, apareceu em diversos filmes de ação do gêneroblaxploitation nos anos 1970, como Three The Hard Way, antes de iniciar carreira profissional no tênis.

 

Kelly frequentava o circuito de convenções de fãs, dando autógrafos, e treinava tenistas, além de aparecer esporadicamente em comerciais de televisão. A causa da morte não foi divulgada pela família.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

 

 


Ator da série Glee, Cory Monteith é achado morto em hotel no Canadá

Do UOL, em São Paulo 14/07/2013 03h21

o-ator-cory-monteith-posa-para-os-fotogr

O ator da série de TV Americana "Glee"  Cory Monteith foi encontrado morto em um hotel em Vancouver, no Canadá, na noite deste sábado (13). A informação foi divulgada pela polícia local.

Paramédicos foram chamados para socorrer o ator no hotel Fairmont Pacific Rim, mas já o encontraram sem vida.

As causas da morte de Monteith, 31, canadense, são desconhecidas, mas a polícia adiantou que não há sinais de crime.

Logo após o anúncio, a representante do ator, Melissa Kates, disse em comunicado:  "Estamos muito tristes ao confirmar que as informações sobre a morte de Cory Monteith são verdadeiras".

Segundo a polícia, o ator deu entrada no hotel no último dia 6, sábado. Ele chegou a receber visitas no quarto na sexta-feira (12) à noite, mas, ainda de acordo com a polícia, estava sozinho quando foi achado morto.

"Gostaria de prestar condolências à família, aos amigos e aos milhares de fãs de Monteith", declarou o chefe do Departamento de Polícia de Vancouver, Doug LePard, em entrevista coletiva à imprensa nesta madrugada (14).

Em abril, Monteith foi internado em uma clínica de reabilitação para tratamento de dependência de substância química não especificada à época.

Uma autópsia do corpo do ator está marcada para esta segunda-feira (15). (Com Reuters)

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Caverna do Dragão | Dublador do Mestre dos Magos morre aos 71 anos

 

Ionei Silva ficou internado por uma semana em Uberlândia antes de falecer

Aline Diniz

22 de Julho de 2013

 mestredosmagos.jpg

 

images_____.jpeg

 

Ionei Silva, o dublador brasileiro do Mestre dos Magos da série animada Caverna do Dragão, faleceu aos 71 anos após ter ficado uma semana internado em Uberlândia, MG.

carreira de Silva começou nos anos 1950, quando trabalhava como locutor na Rádio Difusa de Uberlândia.

 

Pouco mais de dez anos depois, Silva começou seu trabalho como dublador de animações nos estúdios Herbert Richers, Pery Filmes e Delart. Além de ter dublado o Mestre dos Magos, Silva também foi a voz do Tutubarão, participou de Smurfs, foi o policial Tony Baretta da sérieBaretta, entre outros.

 

Segundo o G1, a assessoria do Hospital Santa Genovevainformou que a família de Silva não autorizou divulgar a causa de sua morte. O velório do dublador acontecerá hoje, 22 de julho.

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

 

 


Karen Black morre aos 74 anos
Atriz venceu o Globo de Ouro em 1974 pelo papel em O Grande Gatsby

Thiago Romariz
08 de Agosto de 2013

A atriz Karen Black, de filmes como Cada Um Vive Como Quer e Sem Destino, morreu nesta quinta-feira aos 74 anos em Los Angeles.

karenblack.jpg

A artistas lutava contra o câncer há alguns anos - a morte foi confirmada pelo Facebook do seu marido, o montador Stephen Eckelberry. "É com grande tristeza que venho anunciar que minha mulher e melhor amiga, Karen Black, faleceu, há poucos minutos. Agradeço a todos pelas orações e amor, que significaram muito para ela como para mim", publicou Eckelberry.

Além dos filmes citados, Black também atuou em O Grande Gatsby, de 1974, filme pelo qual levou o Globo de Ouro de Melhor Atriz Coadjuvante.

Link to comment
Share on other sites

Morre Lisa Robin Kelly, de That '70s Show

 

lisa-robin-kelly-4-sized.jpg

Atriz tinha 43 anos

Aline Diniz

15 de Agosto de 2013

 

Morreu nesta quarta-feira, 14 de agosto, Lisa Robin Kelly, atriz que ficou conhecida por ter vivido Laurie Forman na comédia That '70s Show. As informações são do TMZ.

 

Segundo o site, a atriz, de 43 anos, morreu de uma parada cardíaca enquanto dormia. Kelly estava internada voluntariamente há uma semana em uma clínica de reabilitação por abuso de álcool.

Kelly já tinha problemas com substâncias tóxicas há anos, tendo sido detida em três ocasiões diferentes - em 2010, 2012 e 2013 -, duas vezes por dirigir embriagada, outra por violência doméstica.

Link to comment
Share on other sites

Ator norte-americano Lee Thompson Young morre aos 29 anos Ele fez série teen 'Jett Jackson', na qual atuou com Britney e Beyoncé.

Agente do ator disse que ele cometeu suicídio: 'Sua falta será sentida'.

 

O ator Lee Thompson Young foi encontrado morto nesta segunda-feira (19), aos 29 anos. Ele era conhecido por estrelar a série "The famous Jett Jackson", do Disney Channel, de 1998 a 2001. O agente do ator disse ao site TMZ que ele cometeu suicídio.

Ele foi encontrado morto pela polícia em sua casa na área de North Hollywood, depois que seus colegas da série dramática "Rizzoli & Isles", do canal a cabo TNT, telefonaram às autoridades para dizer que ele não havia aparecido para trabalhar.

O representante do artista divulgou uma nota ao site TMZ: "É com grande tristeza que anuncio que Lee Thompson Young tragicamente tirou sua própria vida nesta manhã. Lee era mais que apenas um jovem ator brilhante, ele era uma maravilhosa e generosa alma cuja falta será realmente sentida". 

A série "The famous Jett Jackson" foi produzida pela Disney de 1998 a 2001, com Lee no papel principal do herói adolescente Jett Jackson.

O programa de TV se tornou popular entre os jovens dos EUA e teve participação especial deBritney Spears em um episódio de 1999, e do Destiny's Child, ainda com Beyoncé, em 2001.

Entre os filmes em que Lee Thompson atuou, estão "Redemption: The Stan Tookie Williams story", com Jamie Foxx (pelo qual Foxx ganhou um Globo de Ouro), e "Tudo pela vitória", ambos de 2004.

Lee Thompson também participou da alguns episódios da série "Smallvile", como o personagem Victor Stone, e de "Scrubs", como Dereck. Atualmente, ele interpretava o detetive Barry Frost na série policial "Rizzoli & Isles".

  •  
lee6.jpg
 
 
 
britney.jpgLee Thompson Young e Britney Spears na série

'The famous Jett Jackson' em 1999 (Foto:

Divulgação)

beyonce_young.jpgBeyoncé e Lee Thompson Young (Foto: Divulgação)

 

Link to comment
Share on other sites

Escritor Elmore Leonard morre aos 87 anos
20/08/13 - 12h12
 
por Luísa Gomes

img521388b0c5d9b.jpg

Elmore Leonard, escritor que emprestou várias de suas histórias ao cinema, morreu aos 87 anos nesta terça, dia 20 de agosto. Ele havia sofrido um acidente vascular cerebral no mês passado e não respondeu ao tratamento dado em um hospital de Detroit, nos EUA.

Ao todo, Leonard publicou 45 livros que incluem pulp fictions, westerns, thrillers policiais e inspiraram filmes como Jackie Brown (1997), Os Indomáveis (2007), Irresistível Paixão (1998) e O Nome do Jogo (1995), além da série de TV Justified (2010). Em alguns casos ele também assinou o roteiro, como em Nenhum Passo em Falso (1986) e Guerra de Contrabandistas (1970). Ele também escreveu três roteiros originais - Joe Kidd (1972), Desafiando o Assassino (1974) e O Mistério do Rosário Negro (1987) - além de ter criado a série de telefilmes Desperado, nos anos 80.

O próximo filme baseado na obra de Leonard será Life of Crime, estrelado por Jennifer Aniston (Caçador de Recompensas) e Tim Robbins (Um Sonho de Liberdade).

Link to comment
Share on other sites

Morre o diretor de fotografia Gilbert Taylor, de STAR WARS
24/08/13 - 12h04
por Renato Silveira

Morreu, aos 99 anos, Gilbert Taylor, diretor de fotografia de clássicos como Dr. Fantástico, de Stanley Kubrick, e o primeiro Star Wars, de George Lucas. Ele faleceu em sua casa, na Ilha de Wight, no Reino Unido, segundo sua esposa, Dee Taylor, informou ao jornal The Guardian.

Nascido em 1914, em Bushey Heath, Hertfordshire, na Inglaterra, Gilbert Taylor é um dos fundadores da British Society of Cinematographers e foi indicado a dois BAFTAs consecutivos, por Repulsa ao Sexo (1965) e Armadilha do Destino (1966), ambos de Roman Polanski. O cineasta contratou Taylor após ficar impressionado com seu trabalho em Dr. Fantástico (1964). Eles voltaram a colaborar em Macbeth, de 1971.

Apesar da reputação na indústria e de vários filmes famosos no currículo, Taylor nunca foi lembrado no Oscar. Além de Star Wars: Episódio IV – Uma Nova Esperança (1977), ele fez a fotografia de superproduções como Frenesi (1972), de Alfred Hitchcock, A Profecia (1976), de Richard Donner, e Flash Gordon (1980), de Mike Hodges.
Creditado em 70 títulos, entre filmes e séries de TV, incluindo Os Vingadores, nos anos 60, Taylor também é lembrado pelo primeiro filme dos Beatles, A Hard Day's Night ou Os Reis do Iê, Iê, Iê (1964), de Richard Lester.

Ele se aposentou nos anos 90, quando passou a se dedicar à pintura, e seu último filme foi Don't Get Me Started (1994). Sua estreia como diretor de fotografia foi com The Guinea Pig (1948), de Roy Boulting, com quem colaborou ao longo da carreira em mais oito longas-metragens, entre eles O Pior dos Pecados (1947), Marinheiro do Rei (1953) e Na Cama Venceremos a Guerra (1974). Seu primeiro emprego na indústria foi como operador de câmera nos estúdios Gainsborough, em Londres. Ele ainda serviu por seis anos na Força Aérea Real durante a Segunda Guerra Mundial, documentando o resultado dos ataques aéreos de bombardeiros britânicos sobre a Alemanha nazista.

Link to comment
Share on other sites

Cinema perde Julie Harris

Postado por Filipe Falcãono dia 31/08/2013

A atriz deixa um legado importante para o cinema, sendo lembrada também por sua participação no clássico de Robert Wise de 1963!

 

Julie-Harris-1.jpg

Julie Harris em Desafio ao Além

A atriz norte-americana Julie Harris, eternizada no papel de Eleanor Lance, no clássico The Haunting, de 1963, morreu no domingo passado, 25 de agosto de 2013, aos 87 anos. Harris também teve destaque em filmes como Vidas Amargas, ao lado de James Dean, Réquiem para um Lutador, A Metade Negra e Nas Montanhas dos Gorilas.

Em The Haunting, que no Brasil recebeu o título de Desafio do Além, Harris interpreta umas das voluntárias em participar de um experimento em uma casa antiga para provar a existência de fantasmas. A cena na qual a personagem de Harris está no topo de uma escada dentro da casa é uma das mais lembradas do gênero. Para Harris, participar do filme foi muito difícil uma vez que ela alegava ter uma leitura diferente da que o diretor Robert Wise tinha da personagem. No entanto, o clima nas filmagens foi tranquilo e a amizade com o diretor durou pelas décadas seguintes.

Julie Harris participou de 99 filmes, entre produções lançadas no cinema ou que iam direto para a TV. Ela também atuou em dezenas de produções da Broadway. A atriz ganhou cinco prêmios Tony e três prêmios Emmy. Por The Member of the Wedding, de 1952, ela foi indicada ao Oscar. Ela vivia seus últimos dias na cidade de West Chatham, no estado de Massachusetts.

Julie-Harris-2.jpg

Em 2001, um derrame cerebral significou uma pausa no trabalho da atriz. Em 2011, Julie Harris sofreu um segundo derrame. A atriz casou-se três vezes e teve um filho. Seu último papel no cinema foi como Mrs. Deacon no filme The Lightkeepers, de 2009, com Richard Dreyfuss.

 

FONTE: BOCA DO INFERNO

Link to comment
Share on other sites

 

Conhecido pela aparição em 'Rocky V' (1990), ele era portador de HIV.
Ex-agente afirma morte ocorreu neste domingo; causa não foi revelada.
 

obit_morrison_boxing_fran.jpg

 
O americano Tommy Morrison, ex-campeão mundial de boxe também conhecido por aparição no filme "Rocky V" (1990), morreu aos 44 anos de idade, depois de ter sido diagnosticado em 1996 com o HIV, informa a imprensa local.
 
Tony Holden, ex-agente de Morrison, disse ao jornal "Tulsa World de Oklahoma" que o boxeador, que fez o principal adversário de Sylvester Stallone no filme "Rocky V", morreu na noite deste domingo (1º) em Omaha, Nebraska.
 
A causa da morte não foi revelada pela família. De acordo  com o site IMDb, Morrison era sobrinho neto do também ator John Wayne (1907-1979), astro dos filmes de faroeste.
 
Morrison, originário de Oklahoma, ganhou em 1993 por pontos uma disputa de 12 rounds com George Foreman, então com 44 anos, para converter-se no campeão mundial da Organização Mundial de Boxe. Perdeu o título quatro meses depois. Em 1996, um pouco antes de um combate em Las Vegas, um exame acusou positivo para o vírus que causa a Aids. Morrison registrou em sua carreira com 48 vitórias (42 nocautes), três derrotas e um empate.

 

http://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2013/09/morre-tommy-morrison-ex-campeao-de-boxe-e-rival-rocky-no-cinema.html

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Otto Sander, ator de ASAS DO DESEJO, morre aos 72 anos

 

 

3A.jpg

 

 

Nesta quinta-feira, 12 Set 2013, morreu o alemão Otto Sander, considerado um dos principais artistas teatrais da sua geração. Ele tinha 72 anos de idade. A causa da morte ainda não foi divulgada, mas o ator lutou contra um câncer durante anos.

Sander trabalhou em mais de 100 projetos, incluindo curtas, séries e programas televisivos. Também fez diversos filmes, como O Tambor, de Volker Schlöndorff, e O Barco – Inferno no Mar, de Wolfgang Petersen. Além disso, era reconhecido pela voz de barítono e bastante requisitado como dublador. Inclusive, fez a voz do narrador na versão alemã de O Grinch. Mas seu papel mais famoso foi em Asas do Desejo, dirigido por Wim Wenders. Na história, ele e Bruno Ganz (A Queda – As Últimas Horas de Hitler) são anjos que observam os humanos e escutam seus pensamentos.

Em 1979 e 1999, recebeu o prêmio de Melhor Ator do Ano na Alemanha. O presidente do país, Joachim Gauck, prestou suas homenagens ao veterano dizendo que ele tinha a incrível capacidade de interpretar a fraqueza e a força humanas com a mesma intensidade. Além dele, o prefeito de Berlim, Klaus Wowereit, declarou que “nós perdemos uma das melhores personalidades artísticas e uma voz inesquecível”.

Link to comment
Share on other sites

Morre o diretor Richard Sarafian, aos 83 anos
23/09/13 - 09h07
 
por Luísa Gomes

img52402f6cc83ed.jpgO cinema sofreu uma grande perda no último sábado, dia 21. Richard Sarafian, diretor de Corrida Contra o Destino, faleceu aos 83 anos em um hospital de Los Angeles, devido a uma pneumonia.

Sarafian iniciou sua carreira em 1961 na TV com o episódio “The Forbbiden City” da série Maverick. Depois de sua estreia na telinha, ele continuou a trabalhar na TV por vários anos, com destaque para os episódios que dirigiu para Além da Imaginação e a série de faroesteGunsmoke.

Considerado sua obra-prima no cinema, Corrida Contra o Destino, de 1971, foi realizado no auge do cinema americano da contracultura. Os longas de Sarafian, que incluem Fazendo Justiça Guerra Entre Gangsters, também serviram de inspiração para grandes diretores como Quentin Tarantino (Django Livre) e Warren Beatty (que inclusive escalou o cineasta como ator em Bugsy e Politicamente Incorreto).

Link to comment
Share on other sites

Ator Cláudio Cavalcanti morre aos 73 anos
30/09/13 - 11h56
 
por Renato Silveira

claudiocavalcanti01.jpg

O corpo do ator Cláudio Cavalcanti será velado no Cemitério Memorial do Carmo, na Zona Portuária do Rio de Janeiro, a partir das 9h da manhã desta terça-feira, 1º de outubro. Ele morreu na tarde ontem, 29 de setembro, aos 73 anos, em decorrência de complicações cardíacas depois de ter feito uma cirurgia na coluna cervical.

claudiocavalcanti02.jpgCláudio Cavalcanti participou de mais de 50 novelas, minisséries e especiais na TV. Um de seus personagens mais famosos foi Jerônimo, na primeira versão de Irmãos Coragem, da TV Globo. Ele também atuou em dezenas de peças teatrais e 22 longas-metragens, entre eles O Menino Maluquinho 2A Aventura (1998), de Fernando Meirelles e Fabrizia Pinto, Tiradentes (1999), de Oswaldo Caldeira, e a clássica antologia Contos Eróticos (1977), protagonizando o célebre segmento Vereda Tropical, dirigido por Joaquim Pedro de Andrade, em que seu personagem se torna obcecado por uma melancia.

O último trabalho no cinema foi uma participação especial na fábula Astro (2012), e na TV foi a segunda temporada da série Sessão de Terapia, do canal GNT, com direção de Selton Mello. A estreia está prevista para o próximo dia 7.

Nascido em 24 de fevereiro de 1940, no Rio de Janeiro, Cláudio Cavalcanti também foi vereador por dois mandatos. A cerimônia de cremação está marcada para a uma da tarde deste dia 1º.

Link to comment
Share on other sites

 

02/10/2013 11h34 - Atualizado em 02/10/2013 13h40

Escritor best-seller Tom Clancy morre aos 66 anos   Autor faleceu em um hospital de Baltimore, EUA, nesta terça (1º).
Ele é conhecido por 'A caçada ao outubro vermelho' e 'Jogos patrióticos'.
Do G1, em São Paulo
2013-10-02t145223z_1125941443_tm4e9a20sw
O escritor best-seller Tom Clancy em foto tirada em 1998 (Foto: REUTERS/Eric Miller/Files)

O escritor best-seller Tom Clancy morreu aos 66 anos, segundo seu editor confirmou ao jornal "The New York Times". Ele faleceu em um hospital de Baltimore, nos Estados Unidos, na noite desta terça-feira (1º). A causa da morte não foi divulgada.

 

O autor norte-americano é conhecido por livros como "A caçada ao outubro vermelho", "A soma de todos os medos" e "Os dentes do tigre". "Ele era incrível de se trabalhar", declarou ao "NYT" Ivan Held, presidente do G.P. Putnam’s Sons. Suas obras ganharam versões cinematográficas como, por exemplo, "Caçada ao outubro vermelho" (1990), dirigido por John McTiernan e estrelado por Sean Connery; "Jogos patrióticos" (1992) e "Perigo real e imediato" (1994), ambos protagonizados por Harrison Ford.

 

Mais de 40 jogos baseados nas histórias e teorias de Tom Clancy foram lançados. Nos games, Clancy ficou conhecido por ter títulos baseados em seus livros e por ter sido consultor em séries famosas como  “Splinter Cell”, “Rainbow Six”, “Ghost Recon”, “EndWar” e “The Division", que será lançado para os videogames de nova geração, o PlayStation 4 e o Xbox One.

 

Clancy foi fundador do estúdio de games Red Storn Entertainment em 1996, que produziu os primeiros jogos baseados nas histórias do autor. A produtora Ubisoftx comprou o estúdio em 2000. O último jogo com o nome de Clancy foi “Splinter Cell: Blacklist”, lançado em agosto. No game de espionagem o jogador controla Sam Fisher, um superespião norte-americano que deve lutar contra o terrorismo.

Seu último livro, intitulado “Command Authority", tem lançamento previsto para 3 de dezembro nos Estados Unidos.

Link to comment
Share on other sites

Morre Patrice Chereau, diretor de A Rainha Margot

Francês deixa obras de destaque no cinema, no teatro e na ópera
 
Natália Bridi
08 de Outubro de 2013
 
 
Patrice.jpg
 
Patrice Chereaudiretor francês de cinema, teatro e ópera faleceu nesta segunda (7) vítima de um câncer de pulmão. Ele tinha 68 anos.

No cinema, dirigiu dez filmes, incluindo A Rainha Margot  (1994), premiado no Festival de Cannes, e Intimidade, Urso de Ouro em Berlim em 2001. Como ator, participou de filmes como Danton – O Processo da Revolução, de Andrzej Wajda, O Último dos Moicanos, de Michael Mann, e Les temps du loup, de Michael Haneke.

Chéreau começou a dirigir peças profissionalmente quando tinha apenas 19 anos, e em 1969, aos 25, dirigiu sua primeira ópera. Seu último trabalho foi Elektra, de Richard Strauss.

Link to comment
Share on other sites

Morre atriz e diretora Norma Bengell aos 78

Do UOL, em São Paulo*

09/10/201307h08 Atualizada 09/10/201309h18

 

norma-bengell-1381317470434_300x200.jpg

 

A atriz e diretora Norma Aparecida Almeida Pinto Guimarães D'Áurea Bengell, conhecida como Norma Bengell, morreu por volta das 3h da madrugada desta quarta-feira (8) na unidade Bambina do Hospital Rio Laranjeiras. Ela tinha 78 anos.

Norma Bengell foi diagnosticada há cerca de seis meses de câncer no pulmão direito, e estava no Centro de Tratamento Intensivo do hospital desde o último sábado (5). 

O velório será realizado a partir das 18h no Cemitério São João Batista, no Botafogo, na Rua Real Grandeza, nº 1. A cremação será feita no Memorial do Carmo, no Caju, nesta quinta-feira, mas o horário ainda será confirmado. 

Amigo da família, Angelo, contou à reportagem que, no últimos dias de vida, a artista estava bastante debilitada, sentindo falta de ar e que não reconhecia mais ninguém. Seu último desejo é que fosse cremada. 

Conheça a trajetória
Norma Bengell nasceu no Rio de Janeiro, cidade onde começou a se apresentar como vedete do teatro de revista aos 16 anos. Por causa de sua beleza e talento, Norma também  chegou a ser lançada como cantora e gravou versões de "A Lua de Mel na Lua" e "E Se Tens Coração".

O primeiro LP, "OOOOOH! Norma", viria em 1959, no mesmo ano de sua estreia no cinema, com a comédia "O Homem de Sputinik", em que interpretava um símbolo sexual, em uma clara analogia com a atriz Brigitte Bardot.

O sucesso na tela grande foi tanta que a carreira de Norma de voltou quase que totalmente para a sétima arte. Em 1961, estrelou o filme "O Pagador de Promessas", de Anselmo Duarte, vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes.

  • 1962---cena-do-filme-os-cafajestes-de-ru

    Cena de "Os Cafajestes"

Primeiro nu frontal no cinema nacional
A atriz entrou para a história ao protagonizar a primeira cena de nu frontal do cinema brasileiro. Ela tinha 26 anos. A cena, um avanço para a época, fez parte do filme "Os Cafajestes", de 1962, dirigido por Ruy Guerra.

A exposição internacional, e a repercussão de "Os Cafajestes", a levou a trabalhar no cinema europeu. Chegou a conhecer e a namorar o ator francês Alain Delon, segundo a própria atriz. Fez filmes na Argentina ("Sócio de Alcova") e na Itália ("Mafioso", de 1962, e "Os Cruéis", de 1967). 

Com o sucesso, engatou quase um filme por ano, participando de produções que marcaram a história do cinema nacional, como "A Casa Assassinada" (1971), de Paulo Cesar Saraceni;  "A Idade da Terra" (1980) , de Glauber Rocha e "Rio Babilônia" (1982), de Neville d'Almeida. Em "Noite Vazia" (1964), de Walter Hugo Khouri, em que interpretava uma prostituta ao lado de Odeta Lara e o ator italiano Gabriele Tinti, com quem se casou em 1963 até 1969.

Carreira como diretora
Estreou como diretora em 1988 em "Eternamente Pagu", sobre a escritora modernista Pagu. Ainda atrás das câmeras, adaptou um clássico da literatura brasileira para o cinema, "O Guarani", de José de Alencar, lançado em 1997. Em 2005, voltaria a focar em histórias de grandes mulheres como "Infinitamente Guiomar Novaes", um documentário sobre a pianista morta em 1979, e "Magda Tagliaferro - O mundo dentro de um piano".

No teatro, subiu aos palcos em 1968, sob a direção do então estreante Emilio Di Biasi em "Cordélia Brasil", primeiro texto do escritor e dramaturgo Antônio Bivar. Em 1976, faz "Vestido de Noiva", de Nelson Rodrigues. A atriz retornaria ao texto clássico, em 2008, com a Cia. Os Satyros, sob a direção de Rodolfo García Vázquez.

Em 2007, em sua volta aos palcos, após 20 anos distante do palco, teve uma crise de stress que a fez abandonar a apresentação de "O relato íntimo de Madame Shakespeare". Na época, Norma passava por um processo judicial, onde era acusada de desviar verbas na captação de recursos para os filmes "O Guarani" e "Norma", projeto que nunca foi concluído.

  • 1968---as-atrizes-eva-todor-tonia-carrer

    As atrizes Eva Todor, Tônia Carrero, Eva Wilma, Leila Diniz, Odete Lara e Norma Bengell em 1968, durante a passeata dos cem mil, em protesto contra a ditadura militar no Brasil, no Rio de Janeiro

Último trabalhos
Na televisão, apresentou e participou de alguns programas da TV Tupi e na TV Rio, como "Noite de Gala". Reapareceria apenas em 2008, com a personagem Dayse Coturno, no humorístico "Toma Lá, Dá Cá", da TV Globo.

Em 2010, uma foto sua em uma das passeatas históricas da década de 1960, durante o processo de ditadura militar, foi utilizada indevidamente pela então candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, causando a acusação e uso indevido de imagem e associação da atriz. Na época, Norma desmentiu qualquer mal estar e manifestou apoio à candidata.

Seu último trabalho foi no teatro, no mesmo ano, quando protagonizou a montagem de "Dias Felizes", de Samuel Beckett, com a direção de Emílio Di Biasi. No palco, sua vida se fundiu à história de Beckett e trechos preciosos de sua trajetória eram exibidos ao fundo.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...