Jump to content
Forum Cinema em Cena

Obituários (in memoriam)


Nacka
 Share

Recommended Posts

 

MÁRIO MONJARDIM, DUBLADOR DO PERSONAGEM SALSICHA, MORRE AOS 86 ANOS

Capa da Publicação

Mário Monjardim, um dos grandes nomes da dublagem e voz brasileira do personagem Salsicha, morreu aos 86 anos de idade. Ele também era conhecido como a voz do Pernalonga, em Looney Tunes e era amigo de Orlando Drummond, voz do Scooby-Doo que morreu há poucos dias.
Segundo a coluna de Ancelmo Gois, Monjardim morreu em casa. Não há maiores informações sobre as causas, mas ele tinha sofrido um AVC em 2020.
Nascido na década de 1930, Mário Monjardim começou a carreira no rádio e depois foi para a TV Globo, onde fez parte do elenco de diversos programas, como Chico Anysio Show e Os Trapalhões.
Como dublador, fez também as vozes de Frangolino e Capitão Caverna e foi diretor de dublagem na Herbert Richers. Monjardim trabalhou por vários anos ao lado de Orlando Drummond nos desenhos de Scooby-Doo e era amigo pessoal dele.
Mário Monjardim era primo do diretor de novelas Jayme Monjardim e pai de Júlio Monjardim, diretor de dublagem.
 

Ele era amigo pessoal do Orlando Drummond 😢

21da85f3e28873ebd07e922d438dff3ca490ac25

 

Link to comment
Share on other sites

CHRISTIANE LOUISE, DUBLADORA DA SENHORITA MORELLO EM TODO MUNDO ODEIA O CHRIS  E  DA MARGARIDA, NAMORADA DO PATO DONALD, MORRE AOS 49 ANOS

Christiane Louise montagem

Mais uma notícia triste para a dublagem brasileira: Christiane Louise, conhecida por dublar personagens como Senhorita Morello, de "Todo Mundo Odeia o Chris" e Zatanna em "Liga da Justiça sem Limites", morreu aos 49 anos. A informação foi divulgada no Instagram pelo também dublador Mário Tupinambá Filho, mas não há maiores detalhes sobre a causa.
Nascida no Rio de Janeiro no começo dos anos 1970, Louise passou por estúdios como VTI e Art Sound, desde que começou a dublar personagens na década de 1990.
Ao longo de sua carreira, emprestou a voz para nomes famosos em filmes, novelas, séries, animes e games, mostrando como tinha uma grande versatilidade em sua voz. Christiane deu voz para personagens para Angie em “O Espanta Tubarões”, Tina Russo em “O Show dos Looney Tunes” e da Miss Marvel em “Os Vingadores: Os Super Heróis mais Poderosos da Terra”, entre outros.Nos games, reprisou o papel de Zatanna em Injustice: Gods Among Us, e fez a voz de Mercy em Overwatch.
No cinema, fez a voz de nomes como Rachel Weisz, Elizabeth Banks, Amy Poehler, Anna Paquin, entre outras. Além dos animes, também fez a voz de Margarida em diversas animações da Disney e de Edna Krabappel em Os Simpsons.

image.png.3df1720ee0e7301a88484d5105e0d1d9.png

O perfil Dublapédia Brasil prestou homenagem para mais uma profissional da dublagem que morreu este ano: “Descanse em paz, Chris!”. E realmente, o setor sofreu grandes baixas somente em 2021, com perdas de vozes marcantes para os brasileiros. Veja a lista:
Mario Monjardim – dublador de Salsicha e Pernalonga – morreu em 30 de julho
Orlando Drimmond – dublador de Scooby, Alf o ETemimoso e Popeye – morreu em 27 de julho
Mariana Mirabetti – dubladora de Entoma Zeta do anime Overlord – morreu em 16 de junho
Iara Riça – dubladora de Arlequina – morreu em 27 de abril
Ana Lúcia Menezes – dubladora de Peppa Pig e iCarly – morreu em 20 de abril
Carlos Marques – dublador do Garfield – morreu em 19 de abril
Dário de Castro – dublador do ator Russel Crowe – morreu em 15 de abril
José Luiz Barbeito – dublador de Dexter, de O Laboratório de Dexter – morreu em 06 de fevereiro

 

Link to comment
Share on other sites

JÚLIO CHAVES, DUBLADOR DO ARQUEIRO VERDE E MEL GIBSON, MORRE AOS 76 ANOS

Louise Rosa (@LouiseRosaa) | Twitter

Mais um dia triste para os fãs da dublagem brasileira. Júlio Chaves, dublador de Mel Gibson, do Arqueiro Verde da animação da Liga da Justiça, e de tantos outros personagens, faleceu em decorrência de complicações causadas por Covid-19 aos 76 anos. A notícia foi transmitida aos fãs através do também dublador Guilherme Briggs.
Em seu twitter Briggs disse:
“Perdemos mais um querido amigo dublador. Júlio Chaves, a eterna voz do Mel Gibson faleceu, vítima do Covid. Ele já estava internado tem alguns dias. Eu não sei mais o que dizer ou sentir, só tristeza. Descanse em paz, Julinho, muito obrigado por tanto carinho comigo sempre.”


Júlio Chaves ficou conhecido por sua voz marcante que deu vida a diversos personagens, como o Smithers em Os Simpsons, Martin, em Procurando Nemo e Vô Max em Ben 10. Seu reconhecimento se deu por ser o dublador de Mel Gibson na maioria de seus filmes.
O dublador também marcou presença no mundo dos games onde deu voz a alguns personagens. Chaves foi o Arqueiro verde em Injustice: Gods Among Us e Injustice 2, além de Kassadin e Xin Zhao em League of Legends e Bill em The Last of Us.

 

Link to comment
Share on other sites

Brad Allan, lendário coordenador de dublês dos filmes de Jackie Chan, morre aos 48 anos

Brad Allan dies
De acordo com o Comic Book, Brad Allan, coordenador de dublês dos filmes do Jackie Chan, faleceu aos 48 anos no último dia 07. A informação foi divulgada originalmente pelo próprio Chan em seu blog pessoal, onde o astro elogiou o trabalho de Allan e lamentou profundamente a perda.
No entanto, não foi revelada a causa da morte, apenas que Allan estava sofrendo com uma doença não mencionada.
“Muitos anos atrás, enquanto eu estava filmando ‘Mr. Nice Guy – Bom de Briga‘, Allan era apenas um fã e eu me lembro dele vindo visitar o set. Naquela época, ele era louco por Kung Fu e praticava a arte por muitos anos. Foi por causa de suas habilidades e talento incríveis que ele deixou de ser um fã para se tornar um dublê e, eventualmente, se juntou à minha equipe. Ele até lutou comigo em ‘O Grande Desafio‘, e acho que muitas pessoas se lembram daquele boxeador habilidoso que me deu uma surra… Ele também contribuiu para muitos dos meus filmes, um coreógrafo de ação muito conhecido em Hollywood e também um excelente modelo a ser seguido por muitas estrelas de ação.”
Recentemente, Allan também atuou como coordenador de dublês e diretor de segunda unidade em ‘Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis‘, a vindoura adaptação da Marvel Studios que estreia em setembro.
Além disso, Allan está associado a mais filmes de sucesso do que pode ser listado aqui, incluindo a trilogia ‘A Hora do Rush’, ‘Ninja Assassino‘, ‘Kick-Ass‘, ‘Avatar‘, a franquia ‘Kingsman‘, ‘Mulher-Maravilha‘, ‘Solo: Um História Star Wars‘ e até alguns filmes de terror, como ‘A Entidade‘ e a franquia ‘Sobrenatural’.
Seu trabalho em ‘Shang-Chi‘ foi sua porta de entrada na Marvel, o que poderia ter sido uma longa e promissora parceria.
Relembre a luta entre Allan e Chan em ‘O Grande Desafio‘:

 

famosos prestando homenagem ao famoso dublê

 

Link to comment
Share on other sites

Paulo José, ícone do cinema, do teatro e da TV, morre aos 84 anos

Ator estava internado havia 20 dias e faleceu em decorrência de uma pneumonia. Artista conviveu com o Mal de Parkinson por mais de 20 anos.

paulojose2.jpg

 

Morreu no Rio de Janeiro, aos 84 anos, nesta quarta-feira (11), o ator Paulo José.

O ator estava internado havia 20 dias e faleceu em decorrência de uma pneumonia. Há mais de 20 anos, ele sofria de Mal de Parkinson.

 

Paulo José deixa esposa e quatro filhos: Ana, Bel e Clara Kutner, de seu relacionamento com a atriz Dina Sfat, além Paulo Henrique Caruso.

No ano de 2020, três dos quatro irmãos de Paulo morreram de câncer. Ele era o segundo filho de uma família de cinco irmãos.

Trajetória

 

Em mais de 60 anos de carreira, Paulo José marcou a dramaturgia brasileira com trabalhos fundamentais para o teatro, o cinema e a TV. Teve personagens inesquecíveis, mas também dirigiu e participou da criação de diversas obras.

Mesmo depois de descobrir o Mal de Parkinson, doença que o acompanhou por mais de 20 anos, ele sempre se preocupou com a valorização do ofício de ator. Ele lutou pela regulamentação da profissão no final dos anos 70.

Paulo José Gómez de Souza nasceu em Lavras do Sul (RS), no dia 20 de março de 1937. Ele teve seu primeiro contato com o teatro na escola em Bagé, aos dez anos de idade.

Paulo José mudou-se com a família para Porto Alegre e prestou vestibular para Medicina e, depois, Arquitetura, mas já começou a carreira no teatro amador.

Ele se mudou para São Paulo no início da década de 60, onde começou a trabalhar com o revolucionário Teatro de Arena - lá ele foi ator, contrarregra, assistente de direção, produtor, diretor musical, cenógrafo e figurinista.

Sua estreia atuando no palco foi em 1961, na peça "Testamento de um cangaceiro". Já no cinema, ele estreou em 1965, no filme "O padre e a moça", de Joaquim Pedro de Andrade.

Nos anos 60 ele atuou em diversos filmes importantes para o Cinema Novo, como "Macunaíma", de Joaquim Pedro de Andrade, e "Todas as mulheres do mundo", de Domingos Oliveira.

 

Paulo José estreou na TV Globo em 1969, começando uma série de trabalho marcantes por mais de quatro décadas.

A primeira novela foi ‘Véu de Noiva’, de Janete Clair, em 1969. Seu primeiro personagem marcante foi o mecânico-inventor Shazan, que formava uma dupla cômica com Xerife, de Flávio Migliaccio, em ‘O Primeiro Amor’ (1972), de Walther Negrão.

A dobradinha fez tanto sucesso que gerou o seriado ‘Shazan, Xerife e Cia.’, escrito, dirigido e interpretado por Paulo e Flávio, entre 1972 e 1974. Outros personagens inesquecíveis foram o comerciante cigano Jairom em ‘Explode Coração’ (1995), de Gloria Perez, e o alcóolatra Orestes de ‘Por Amor’ (1997), de Manoel Carlos.

Atuou em mais de 20 novelas e minisséries, entre elas, ‘Roda de Fogo’ (1986), de Lauro César Muniz; ‘Vida, Nova’ (1988), de Benedito Ruy Barbosa; ‘Tieta’ (1989), de Aguinaldo Silva, Ana Maria Moretzsohn e Ricardo Linhares; ‘Araponga’ (1990), de Dias Gomes, Ferreira Gullar e Lauro César Muniz; ‘Vamp’ (1991), de Antonio Calmon; ‘O Mapa da Minha’ (1993), de Cassiano Gabus Mendes; ‘Agora é Que São Elas’ (2003), de Ricardo Linhares, escrita a partir de uma ideia original do próprio Paulo José; ‘Senhora do Destino’ (2004), de Aguinaldo Silva; ‘Um Só Coração’ (2004) e ‘JK’ (2006), minisséries de Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira; ‘Caminho das Índias’ (2009), de Gloria Perez; e ‘Morde & Assopra’ (2011), de Walcyr Carrasco.

Como diretor, participou de alguns episódios de ‘Casos Especiais’ na década de 1980, e das minisséries ‘Agosto’ (1993), adaptação de Jorge Furtado e Giba Assis Brasil do romance de Rubem Fonseca; ‘Memorial de Maria Moura’ (1994), adaptação de Jorge Furtado e Carlos Gerbase da obra de Rachel de Queiroz; e ‘Incidente em Antares’ (1994), adaptação de Nelson Nadotti e Charles Peixoto do livro homônimo de Erico Veríssimo.

 

Ele também fez parte da equipe que implementou o programa ‘Você Decide’.

Mesmo com a carreira consolidada na TV, Paulo José nunca abandonou o teatro e o cinema.

Sua última e emocionante aparição na TV foi como o vovô Benjamin na novela ‘Em Família’ (2014), de Manoel Carlos. Ele era o pai de Virgílio (Humberto Martins). Como na vida real, seu personagem sofria de Mal de Parkinson.

 

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2021/08/11/paulo-jose-morre-no-rio.ghtml

Link to comment
Share on other sites

On 8/6/2021 at 8:19 AM, Jorge Soto said:

CHRISTIANE LOUISE, DUBLADORA DA SENHORITA MORELLO EM TODO MUNDO ODEIA O CHRIS  E  DA MARGARIDA, NAMORADA DO PATO DONALD, MORRE AOS 49 ANOS

Christiane Louise montagem

Mais uma notícia triste para a dublagem brasileira: Christiane Louise, conhecida por dublar personagens como Senhorita Morello, de "Todo Mundo Odeia o Chris" e Zatanna em "Liga da Justiça sem Limites", morreu aos 49 anos. A informação foi divulgada no Instagram pelo também dublador Mário Tupinambá Filho, mas não há maiores detalhes sobre a causa.
Nascida no Rio de Janeiro no começo dos anos 1970, Louise passou por estúdios como VTI e Art Sound, desde que começou a dublar personagens na década de 1990.
Ao longo de sua carreira, emprestou a voz para nomes famosos em filmes, novelas, séries, animes e games, mostrando como tinha uma grande versatilidade em sua voz. Christiane deu voz para personagens para Angie em “O Espanta Tubarões”, Tina Russo em “O Show dos Looney Tunes” e da Miss Marvel em “Os Vingadores: Os Super Heróis mais Poderosos da Terra”, entre outros.Nos games, reprisou o papel de Zatanna em Injustice: Gods Among Us, e fez a voz de Mercy em Overwatch.
No cinema, fez a voz de nomes como Rachel Weisz, Elizabeth Banks, Amy Poehler, Anna Paquin, entre outras. Além dos animes, também fez a voz de Margarida em diversas animações da Disney e de Edna Krabappel em Os Simpsons.

image.png.3df1720ee0e7301a88484d5105e0d1d9.png

O perfil Dublapédia Brasil prestou homenagem para mais uma profissional da dublagem que morreu este ano: “Descanse em paz, Chris!”. E realmente, o setor sofreu grandes baixas somente em 2021, com perdas de vozes marcantes para os brasileiros. Veja a lista:
Mario Monjardim – dublador de Salsicha e Pernalonga – morreu em 30 de julho
Orlando Drimmond – dublador de Scooby, Alf o ETemimoso e Popeye – morreu em 27 de julho
Mariana Mirabetti – dubladora de Entoma Zeta do anime Overlord – morreu em 16 de junho
Iara Riça – dubladora de Arlequina – morreu em 27 de abril
Ana Lúcia Menezes – dubladora de Peppa Pig e iCarly – morreu em 20 de abril
Carlos Marques – dublador do Garfield – morreu em 19 de abril
Dário de Castro – dublador do ator Russel Crowe – morreu em 15 de abril
José Luiz Barbeito – dublador de Dexter, de O Laboratório de Dexter – morreu em 06 de fevereiro

 

 

Jesuiz, quando a gente acha que ja viu de tudo.... e eu achando que foi Covid, doença...PQP!!

HOMEM É PRESO NO RIO DE JANEIRO POR MATAR DUBLADORA CHRISTIANE LOUISE E ESCONDER CORPO

Capa da Publicação

Na semana passada, a morte da dubladora Christiane Louise aos 49 anos pegou a todos de surpresa. Hoje, porém, de acordo com o jornal O Globo, um homem foi preso após ter confessado matar a artista.
Pedro Paulo Gonçalves Vasconcellos da Costa, de 27 anos, foi preso preventivamente nesta sexta-feira (13), pelo assassinato de Christiane e por ter escondido o corpo numa área de vegetação da Praia do Grumari, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.
Ao confessar o crime, o economista disse ter agido em legítima defesa, alegando que a dubladora estaria “possuída pelo demônio” e apresentava estar sob efeitos de entorpecente, remédios e bebida alcoólica. O homem contou ainda que teve a ajuda de sua mãe e de outra pessoa, ainda não identificada, para esconder o corpo.
De acordo com Leandro Costa, o delegado responsável pelo inquérito, a vítima estava desaparecida há muitos dias quando seu corpo foi encontrado. Ela residia sozinha, mas há algumas semanas estava hospedando Pedro Paulo.
Após a confissão do rapaz, que disse ter utilizado uma faca para cometer o crime, o delegado Leandro Costa afirmou que apesar do que alega o autor, ficou comprovado com as investigações que a motivação do crime foi patrimonial.
Christiane Louise era responsável por dar voz a alguns personagens realmente icônicos, incluindo a Margarida da Disney, a Senhorita Morello de Todo Mundo Odeia o Chris e Zatanna de Liga da Justiça sem Limites.

image.png.2a3e01425f22e538bf518a84c703bffe.png

Link to comment
Share on other sites

Sonny Chiba, lenda das artes marciais e ator de Kill Bill, morre aos 82 anos

Complicações da COVID-19

Marina ValPublicado porMarina Val
21 de agosto de 2021 às 19h17
  
Sonny Chiba, lenda das artes marciais e ator de Kill Bill, morre aos 82 anos

Sonny Chiba, ator com uma longa carreira no Japão e que fez parte de produções Hollywoodianas como Kill Bill e Velozes & Furiosos: Desafio em Tóquio, morreu aos 82 anos. Ele tinha sido internado no dia 8 de agosto por complicações relacionadas a COVID-19 e morreu nesta semana.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, responsável pelo Oscar, fez um post em homenagem a Chiba, celebrando como ele foi de ator e coreógrafo de artes marciais para uma lenda. O fato de ele ser faixa preta em seis artes marciais diferentes também foi elogiado.

 

Sonny Chiba cativou pessoas do mundo inteiro na frente e atrás das câmeras, sempre demonstrando muito talento e humildade.

 

FONTE: JOVEM NERD

Link to comment
Share on other sites

o cara era predominatemente musico, mas fazia muita trilha sonora pra produçoes de streamming, como Westworld, Supernatural e algumas comedias romanticas

Charlie Watts, baterista do Rolling Stones, morre aos 80 anos

A informação foi confirmada por Bernard Doherty, agente do músico, em comunicado para a imprensa britânica.

Charlie Watts — Foto: Reprodução/Instagram/TheRollingStones

Charlie Watts, baterista do Rolling Stones, morreu aos 80 anos, nesta terça-feira (24). A informação foi confirmada por Bernard Doherty, agente do músico, em comunicado para a imprensa britânica.
"É com imensa tristeza que anunciamos a morte de nosso amado Charlie Watts", escreveu o agente do músico.
Segundo informações do jornal Daily Mail, Watts morreu no hospital de Londres e estava cercado por sua família.
"Charlie era um querido marido, pai e avô e, também como membro dos Rolling Stones, um dos maiores bateristas de sua geração. Pedimos gentilmente que a privacidade de sua família, membros da banda e amigos próximos seja respeitada neste momento difícil", pediu Doherty.
Junto com Mick Jagger e Keith Richards, Watts estava entre os membros mais antigos dos Stones, que passou por algumas mudanças em sua formação ao longo dos anos, desde 1962, quando foi criada.
Charlie passou por um procedimento cirúrgico recentemente. Na ocasião, sem detalhar o motivo da cirurgia, seu representante informou que ela foi "completamente bem-sucedida", mas que o músico ficaria de fora da turnê da banda, prevista para começar em 26 de setembro.
"Com os ensaios começando em algumas semanas, isso é muito decepcionante para dizer o mínimo, mas também é justo afirmar que ninguém previu isso", afirmou Watts no anúncio feito em agosto.
"Pela primeira vez, meu ritmo tem estado um pouco estranho. Tenho trabalhado duro para estar completamente bem, mas hoje eu devo aceitar os conselhos dos especialistas que isso demorar mais um pouco", lamentou o músico, que ainda disse não querer que sua recuperação atrasasse a turnê.
"Depois de todo o sofrimento causado pela Covid, eu realmente não quero desapontar os fãs do Stones que já estão com seus ingressos com mais um anúncio de adiamento ou cancelamento. Por isso, pedi para meu grande amigo Steve Jordan para me substituir."
Em 2004, Watts passou por um tratamento contra o câncer. Na época, Jordan também assumiu o posto do baterista nos shows.
Formado em artes gráficas, Watts começou sua carreira na música tocando bateria nos clubes de R&B, em Londres. Foi lá que conheceu seus companheiros de banda Brian Jones, Mick Jagger e Keith Richards.

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...